Issuu on Google+

2

Novas Direções Deu-se a coincidência de, num curto espaço de tempo, uma série de entidades culturais e artísticas de relevo em Lisboa mudarem os seus programadores. Aproveitámos a oportunidade para falar com quatro destas personalidades sobre os seus novos desafios. Reportagem TOMÁS COLLARES PEREIRA Fotografia HUMBERTO MOUCO

Sara Matos GALERIAS MUNICIPAIS A atual diretora do Atelier-Museu Júlio Pomar foi convidada a acumular a direção das Galerias e Ateliers Municipais, cargo que ocupará oficialmente a partir do próximo mês de janeiro. Diz que aceitou este desafio porque “a arte contemporânea é a minha formação e embora o trabalho no Museu Galeria seja dentro da área, esta nova experiência oferece-me uma possibilidade muito mais lata e diversificada”. A programação para 2017 foi delineada pelo seu antecessor, João Mourão, pelo que a marca de Sara Matos será mais óbvia no ano seguinte. Os seis equipamentos têm características específicas que vão corresponder a diferentes valências: “algumas exposições serão propostas por nós, de raiz, e outras serão acolhidas com diversos tipos de apoio. Os diferentes espaços vão poder receber diferentes patamares do tecido cultural. Penso que isso é importante para pluralizar e dar resposta ao meio”.


Agenda Cultural Lisboa | janeiro '17