Issuu on Google+

21

Fernando Ramalho e Bernardino Aranda fundaram a Tigre de Papel há cerca de seis meses. Inicialmente focaram-se nos manuais escolares e na venda de material didático e de papelaria, mas é sobretudo com uma programação cultural que procuram fidelizar a vizinhança. Mensalmente escolhem um autor como destaque e têm também a iniciativa Autor do Bairro, em que convidam um escritor residente para conversas sobre a sua obra. O catálogo foge ao mainstream e concentra-se nas pequenas edições e editoras independentes. A oferta inclui livros usados e um programa de compra e venda de manuais escolares.


Agenda Cultural Lisboa | janeiro '17