Issuu on Google+

Relat贸rio de atividades consolidado 2011


SESCOOP

FOMENTANDO O COOPERATIVISMO E AJUDANDO O PLANETA. O cooperativismo amplia cada vez mais sua contribuição ao desenvolvimento econômico e social do país. As 6.600 cooperativas em funcionamento se constituem em oportunidade real de trabalho e renda para um número cada vez mais crescente de pessoas. As cooperativas brasileiras marcam presença em 1.407 municípios – mais de 25% do total do País - contribuindo de forma relevante para o desenvolvimento regional.

A diversidade está presente nos 13 diferentes ramos – Agropecuário, Consumo, Crédito, Educacional, Especial, Habitacional, Infraestrutura, Mineral, Produção, Saúde, Trabalho, Transporte e Turismo e Lazer. Neste contexto, o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop) tem a missão de promover o desenvolvimento do cooperativismo de forma integrada sustentável, por meio da formação profissional, da promoção social e do monitoramento das cooperativas, respeitando sua diversidade, contribuindo para sua competitividade e melhorando a qualidade de vida dos cooperados, empregados e familiares.


Os números crescentes do cooperativismo no Brasil, que registrou em 2011 aumentos de 11% e 9,3% no número total de cooperados e empregados, respectivamente, impulsionam a instituição na busca contínua pelo aprimoramento das ações desenvolvidas. O objetivo é dar condições para que as cooperativas possam alçar patamares cada vez mais elevados de desempenho, gerando valor ao universo de pessoas envolvidas e contribuindo para o desenvolvimento do país.

Números do Cooperativismo no Brasil (dez/2011)

Por Ramo de Atividade

2


Princípios do Cooperativismo

Participação econômica dos membros os membros contribuem equitativamente para o capital das suas cooperativas e controlam-no democraticamente.

Intercooperação as cooperativas servem de forma mais eficaz aos seus membros e dão mais força ao movimento cooperativo, trabalhando em conjunto, através das estruturas locais, regionais, nacionais e internacionais.

Adesão voluntária e livre

Gestão democrática

as cooperativas são organizações voluntárias, abertas a todas as pessoas aptas a utilizar os seus serviços e assumir as responsabilidades como membros, sem discriminações de sexo, sociais, raciais, políticas e religiosas.

as cooperativas são organizações democráticas, controladas pelos seus membros, que participam ativamente na formulação das suas políticas e na tomada de decisões.

Autonomia e independência

Educação, formação e informação

as cooperativas são organizações autônomas, de ajuda mútua, controladas pelos seus membros.

as cooperativas promovem a educação e a formação dos seus membros, dos representantes eleitos e dos trabalhadores, de forma que estes possam contribuir, eficazmente, para o desenvolvimento das suas cooperativas.

Interesse pela comunidade as cooperativas trabalham para o desenvolvimento sustentado das suas comunidades através de políticas aprovadas pelos membros.


ESTRUTURA, RECURSOS E PÚBLICO-ALVO


COMO FUNCIONA? O Sescoop foi criado em 1998. Ele faz parte do Sistema “S” de categorias profissionais e é composto por uma unidade nacional e 27 unidades estaduais, incluindo o Distrito Federal. É uma entidade civil de direito privado, sem fins lucrativos, constituída sob o regimento de serviço social autônomo. Os valores das contribuições feitas pelas cooperativas são definidos com base em percentual sobre as folhas de pagamento. Com uma gestão rigorosa, a cooperativa obedece às melhores práticas de governança corporativa, respeitando os quatro princípios básicos desse modelo de administração: transparência, equidade, prestação de contas e responsabilidade. A unidade central é administrada de forma colegiada, ou seja, com um processo democrático de tomada de decisões, e conta com a seguinte composição: um Conselho Nacional, um Conselho Fiscal - ambos de estrutura tripartite (representantes do governo, das cooperativas e da Organização das Cooperativas Brasileiras - OCB), e uma Diretoria Executiva, formada por um presidente e um superintendente, cuja atuação se orienta pelos objetivos regimentais da instituição.

ARRECADAÇÃO DE 2011 A arrecadação total do Sescoop em 2011 atingiu R$ 167 milhões e foi direcionada para o atendimento do público alvo, bem como para as iniciativas de administração e apoio que dão suporte à atuação finalística da instituição. O montante arrecadado pelo Sescoop representa pouco mais de 1% do total contabilizado pelo Sistema “S” no exercício.


A QUEM O SESCOOP É DIRECIONADO?

O público alvo do Sescoop compreende cooperativas, cooperados, empregados e familiares. Para cada um deles, a entidade empreende esforços e assume compromissos para entregar os seguinteas valores:

Para as cooperativas • Gestão profissionalizada • Padrões de qualidade em gestão e governança cooperativistas • Envolvimento maior dos cooperados em suas cooperativas • Sensibilização para a responsabilidade socioambiental • Ambiente propício à cooperação Para os cooperados • Educação cooperativista e em gestão cooperativa • Desenvolvimento de lideranças cooperativistas • Transparência da gestão Para os empregados das cooperativas • Formação profissional de qualidade • Conhecimento da cultura da cooperação e exercício do empreendedorismo • Melhores condições de saúde e segurança no trabalho • Transparência da gestão Para as famílias • Conhecimento da cultura da cooperação e exercício do empreendedorismo


As iniciativas voltadas à disseminação da cultura da cooperação, dos princípios e valores do cooperativismo estendem-se também à sociedade, com o propósito de divulgar os valores do cooperativismo como elementos integradores de uma organização social competitiva, que produz frutos aos seus associados e demais atores relacionados.

ATUAÇÃO EM 2011 Em seus 13 anos de existência, a entidade capacitou cerca de 2,6 milhões de cooperados e empregados de cooperados com seus programas, cursos e treinamentos. Também desenvolveu ações de promoção social que beneficiaram mais de um 1,8 milhões de pessoas. A partir de 2010, o Sescoop reforçou seu foco de atuação, tomando como referencial os direcionadores estratégicos definidos para o horizonte 2010 – 2013, cujo desafio é alavancar a entidade em prol do desenvolvimento das cooperativas brasileiras. Foi isso que norteou as ações empreendidas em 2011 pelo Sescoop, em suas três grandes áreas de atuação:


Formação Profissional Envolve iniciativas voltadas à formação em gestão cooperativista e se direciona para a preparação de cooperados em governança e em gestão profissional das cooperativas e para a formação de lideranças. Abrange o atendimento a outras demandas em formação profissional de cooperados e empregados em áreas administrativas e em suas áreas de atuação específica. Em 2011, cumprindo o propósito de aprimorar a profissionalização das cooperativas, o Sescoop beneficiou cerca de 483 mil pessoas, representando acréscimo de 33% em relação a 2010, em ações de formação e capacitação profissional, nas seguintes áreas temáticas: administração, aprendizagem, cooperativismo, cursos específicos, educação, especialização, formação de conselheiros, gestão, graduação e organização do quadro social.


Promoção Social Suas ações se orientam para a melhoria da qualidade de vida de cooperados, empregados e familiares. As iniciativas empreendidas pelo Sescoop visam incentivar as cooperativas na promoção da segurança no trabalho de empregados e cooperados, promover um estilo de vida saudável entre cooperados, empregados e familiares e intensificar a adoção da responsabilidade socioambiental na gestão das cooperativas brasileiras. Em 2010, o Sescoop atendeu cerca de 402 mil pessoas, representando acréscimo de 28% em relação a 2010 em ações de promoção social, nas seguintes frentes de atuação: educação, gênero, geração de renda, integração social, meio ambiente, saúde e cultura.


Monitoramento Tem como propósito a manutenção das características das sociedades cooperativas, o desenvolvimento da qualidade da sua gestão, preservando sua credibilidade perante terceiros e transparência ante o quadro social e, ainda, a garantia de longevidade dos empreendimentos cooperativos. A atuação do Sescoop nesta área tem foco em prover as cooperativas de mecanismos de acompanhamento e orientações que as auxiliem na identificação de pontos de melhoria, oportunidades e boas práticas em gestão e governança. Destaca-se em 2011 a realização de ações voltadas à orientação sobre o sistema cooperativista a grupos interessados, ao acompanhamento da gestão das cooperativas e outras iniciativas de orientação, com o propósito de aprimorar o processo de monitoramento de desempenhos e resultados, com foco na sustentabilidade.

As ações voltadas à promoção da cultura da cooperação e disseminação da doutrina, dos princípios e dos valores do cooperativismo em todo Brasil, assim como iniciativas relacionadas à organização do quadro social, perpassam pelas três áreas de atuação do Sescoop.

Ao todo, em 2011, 958 mil pessoas foram beneficiadas com ações de formação profissional, promoção social e monitoramento de cooperativas.


PROGRAMAS ESPECIAIS DO SESCOOP A força da juventude e a sustentabilidade do cooperativismo estão representadas nas ações desenvolvidas pelo Sescoop. Programas como Cooperjovem, Jovens Lideranças e Aprendiz Cooperativo investem na formação das novas gerações.

Cooperjovem Desenvolvido desde 2000, visa à inserção da temática do cooperativismo e da prática da cooperação nas escolas de ensino fundamental. Escolas participantes 337

Professores envolvidos

Cooperativas envolvidas

2.744

94

Alunos beneficiados

Municípios abrangidos

60.940

128

Formação de Jovens Lideranças Desenvolvido desde 2007, tem como foco estratégico o processo sucessório das cooperativas, garantindo a longevidade das organizações cooperativistas. Cooperativas envolvidas

Número de Turmas

Instrutores envolvidos

Jovens beneficiados

29

36

72

572

Municípiosabrangidos 18

Aprendiz Cooperativo Lançado em 2010, o programa oferece oportunidade de inserção dos jovens no mercado de trabalho e formação de profissionais qualificados para as cooperativas. Número de Turmas 677

Alunos beneficiados 12.377


Além dos programas já implantados, em 2011 o Sescoop investiu fortemente na estruturação de novos programas alinhados ao direcionamento estratégico da instituição, para ampliar o atendimento ao público-alvo:

Educação a Distância

Educação do Crédito Cooperativo

Buscando apoiar a sustentabilidade do sistema e do negócio

Diante da necessidade de qualificação dos dirigentes, gestores

cooperativista, num ambiente de grande dispersão geográfica, o

e empregados das cooperativas de crédito, o Sescoop iniciou em

Sescoop está estruturando, desde 2010, a plataforma de Educação

2010 o desenvolvimento do Programa de Educação do Crédito

a Distância. O foco do trabalho é a formação profissional de todo

Cooperativo – Educred.

sistema cooperativista, abrangendo gestores, dirigentes, cooperados

O programa é composto por duas frentes de atuação: Formação

e empregados de cooperativas até colaboradores, gestores e

de Conselheiros de Cooperativas de Crédito – Formacred e

dirigentes das unidades estaduais da Organização das Cooperativas

Qualificação de Empregados de Cooperativas de Crédito –

Brasileiras (OCB) e do Sescoop. A modelagem do programa se

Qualicred.

estende até 2013 quando deverá ter seus produtos concluídos e disponibilizados.

Programa de Orientação Cooperativista | POC programa estruturado a partir da Diretriz de Monitoramento do Sescoop, tem foco na orientação a grupos interessados em constituir cooperativas.

Sistema de Apoio a Autogestão | SAG

Programa de Acompanhamento da Gestão Cooperativista | PAGC

A atividade de monitoramento de cooperativas requer ferramentas para a coleta e armazenamento de informações capazes de apoiar o aprimoramento da gestão das cooperativas, visando à sustentabilidade e longevidade das organizações.

Iniciativa também empreendida a partir da Diretriz de Monitoramento, tem foco na oportunidade de melhorias quanto às questões da sociedade cooperativa, dos mecanismos de governança e da importância do acompanhamento de indicadores econômicos e financeiros.


CONTRIBUINDO PARA O DESENVOLVIMENTO REGIONAL Num país de dimensões continentais e com altos níveis de desigualdade entre suas regiões, é compreensível que o estágio de desenvolvimento do cooperativismo não seja o mesmo em todo seu território. Na busca de proporcionar melhores condições de desenvolvimento das cooperativas brasileiras, observando a diversidade regional, foi instituído regimentalmente o Fundo Solidário de Desenvolvimento Cooperativo – Fundecoop. O fundo é constituído por 20% da receita líquida da arrecadação do Sescoop e é administrado pelo Conselho Nacional. Parte dos recursos é transferida diretamente aos estados para apoiar a manutenção de uma estrutura mínima de funcionamento, capaz de assegurar e incrementar a execução de suas atividades. A finalidade desta modalidade de transferência é minimizar desequilíbrios entre os valores arrecadados nos estados.

Distribuição de Recursos do Fundecoop Projetos, por Região

Em R$

Outra parcela dos recursos é direcionada ao atendimento a demandas dos estados, por meio da apresentação de projetos e aprovação pelo Conselho Nacional. Em 2010 os recursos do Fundecoop na modalidade “Projetos” foram destinados a iniciativas alinhadas ao plano estratégico. No exercício, foram aprovados 46 projetos voltados à disseminação da cultura da cooperação e à melhoria da gestão, visando aprimorar a competitividade do setor.

Distribuição de Recursos do Fundecoop Repasse Suplementar, por Região

Em R$


Destaques

2011

Parceria Embrapa Resultante de protocolo de intenções, a ação conjunta tem o propósito de difundir tecnologia e conhecimentos em cooperativismo, por meio de cursos voltados para o segmento de leite.

Rede de Pesquisadores Instituída a partir de articulação entre Sescoop, Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e o Programa de Estudos e Pesquisas em Cooperativismo da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA/ USP), a rede tem o propósito de mobilizar, incentivar e fomentar a produção de trabalhos técnico-científicos por centros acadêmicos.

Revista Saber Cooperar Lançada com a finalidade de disseminar conceitos, experiências e boas práticas em todo o Brasil, as três edições de 2011 abordaram, entre outros temas, o cooperativismo de crédito e de saúde e a força da juventude cooperativista.

Patrocínios Em 2011 o Sescoop apoiou a realização de importantes eventos no âmbito do cooperativismo como as Convenções Nacionais da Unimed e Uniodonto. Esteve presente, também, no Fórum Internacional de Desenvolvimento Agropecuário e Respeito ao Clima, idealizado pela Confederação Nacional da Agricultura - CNA, bem como no XIII Congresso Brasiliense de Direito Constitucional, realizado pelo Instituto Brasiliense de Direito Público - IDP, promovendo a atualização e aperfeiçoamento de profissionais da área jurídica das unidades do Sescoop.


SAUS (Setor de Autarquias Sul) Quadra 4, Bloco I - CEP: 70070-936 - BrasĂ­lia - DF - Brasil Tel.: + 55 (61) 3217-2119 / Fax: (61) 3217-2121

www.brasilcooperativo.coop.br


Folder Sescoop Mascara