Issuu on Google+

CEIFEIROS EM CHAMAS ceifeiros@uol.com.br

1

* Venda Proibida

Abril 2011

Ano XIII - No 166 Abril de 2011 *Órgão Oficial da CONFRADESP * Ass. de Deus - Min. Belém * Fundador: Valdir Nunes Bicego

Missionário Lairton fala em entrevista sobre a situação do Japâo nos dias atuais. Pág.5

Ceifeiros realiza conscientização missionária em Jd Itapema e Mairiporã

Diretoria do Ceifeiros e pastores do órgão estiveram presentes no evento em Itapema. Mais de 100 pessoas aceitaram a Cristo no evento de Mairiporã. Pág.4


CEIFEIROS EM CHAMAS

Abril 2011 EXPEDIENTE

2

PALAVRA DO PRESIDENTE

Porque eu sou pentecostal Sou pentecostal, porque Deus fez cumprir em mim a promessa que Ele fez à humanidade através do profeta Joel: “E há de ser que, depois, derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões. E também sobre os servos e sobre as servas, naqueles dias derramarei o meu Espírito” (Jl 2.28,29).

S

ou pentecostal, porque Jesus determinou o cumprimento desta promessa na festa de pentecoste logo após sua ascensão ao Céu: “E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder” (Lc 24.49). Este acontecimento se deu 10 dias após sua subida. Sou pentecostal, porque através deste revestimento de poder os primeiros cristãos perderam o medo dos judeus que os perseguiam e com coragem e denodo pregaram o Evangelho a todos os

moradores de Jerusalém, mesmo correndo o risco da retaliação, como aconteceu com Pedro e João que foram presos e Estevão que foi martirizado. Sou pentecostal, porque Satanás fez de tudo para aniquilar a Igreja no início de sua existência e só não conseguiu devido ao fato de que no decorrer da história do cristianismo sempre houve a sustentação de seus alicerces através de homens e mulheres cheios do Espírito Santo que não se entregaram às benesses mundanas, mas permaneceram fiéis aos

ditames bíblicos até a morte. Sou pentecostal, porque a chama do Espírito foi trazida pelos missionários Daniel Berg e Gunnar Vingren, quando aportaram em Belém do Pará e “incendiaram” o Brasil com este poder, fazendo com que hoje existam milhões de brasileiros que aceitaram a Cristo como Salvador, convictos de que irão morar no Céu. Sou pentecostal, porque, como membro da Assembleia de Deus, a igreja comprometida em pregar o Evangelho Pleno de nosso Senhor Jesus Cristo, fui batizado com o Espírito Santo, que me fez ter a convicção de

Diretor Executivo Pr. Paulo Magalhães Rodrigues

que através desta dádiva é mais fácil pregar o Evangelho e ganhar as almas que vivem sem paz e salvação. Sou pentecostal, porque através deste revestimento de poder temos visto o crescimento vertiginoso de nossa denominação no Brasil e no mundo, o que não aconteceria se não o tivéssemos, pois com certeza recuaríamos e teríamos medo de irmos a todos os logradouros para dizermos que Jesus salva, cura, batiza com o Espírito Santo, prepara o homem e leva para o Céu .

VI Congresso Brasileiro de Missões A missão transformadora diante da realidade mundial Caldas Novas / GO – Thermas di Roma Hotel De 10 A 14 DE OUTUBRO DE 2011 www.congressobrasileirodemissoes.com

IV Congresso Brasileiro de Capelania Escolar “Capelania Escolar: Missão Relevante na Sociedade Contemporânea” 27 de julho às 16:00; 30 de julho às 12:00 Centro de Convenções Santa Mônica – GuarulhosSP Contato: (11) 5031-3533; e-mail: daniel@transmundial.com.br Acesse www.transmundial.com.br

Agenda dos Ceifeiros Abril: 12 a 14 - Convenção em Cuiabá – MT Abril:17- Poá – SP Apresentação de Teatro Maio: 27 a 29 - Ferraz de Vasconcelos –SP Maio: Guarulhos – SP- Apresentação de Teatro

LAR EVANGÉLICO

CEIFEIROS EM CHAMAS

Presidente Pr. José W. B. da Costa

Pr. José W. B. da Costa - Presidente do Min. Belém, da CONFRADESP e da CGADB

AGENDA

COMISSÃO DO ÓRGÃO

Vice- diretores executivos 1° Pr. José W. Costa Junior 2° Pr. José Domingos Neto Secretários 1° Pr. José Miguel da Silva 2° Pr. Paulo Silva 3° Pr. Emanuel B. Martins Tesoureiro 1° Pr. Lelis W.Marinhos 2° Pr. Daniel M. Rocha 3° Pr. Astrogildo A. Américo Pesquisa Pr. José de Oliveira Pr. Alberto Brito de Almeida Pr. Sérgio Ferreira da Paz Eventos Pr. Ivan Tavares Ribeiro Pr. Paulo dos Santos Pr. Adeli G. dos Santos Marketing Pr. Adilson Rossi Pr. Eduardo F. da Conceição Pr. Gilberto Correia de Andrade Captação de Recursos Pr. Alexandre F. da Silva Junior Pr. Vargas Daniel L. da Silva Pr. Sergio Silva Conselho Fiscal Pr. João C. Padilha de Siqueira Pr. Evandro de Souza Lopes Pr. Jessé Correia dos Santos Pr. José Felipe da Silva Pr. José Prado Veiga Jornalismo Pr. Edson Silva Melo Pr. Israel Padilha Siqueira Editor Chefe Pr. Antonio Mardônio N. Vieira Editora e Diagramadora Abigail Aquino 11 6743 0491 Fotografia Fernando Flor Colaboradores Dário Ferreira Gisele Cristina 15.000 exemplares mensais Distribuição Mensal: Primeira 2°F. do mês na Sede da AD. Belem - SP Ceifeiros em Chamas localiza-se no 2° Andar - Sala Valdir Nunes Bicego R: Conselheiro Cotegipe, 273 - Belém São paulo -SP - Cep: 03058-000 Brasil Tel. 55 011 2696 5467 Fax. 11 2796 9122

“A Igreja Evangélica ASSEMBLEIA DE DEUS, Ministério do Belém, é mantenedora do ASILAR e conta com contribuintes permanentes (associados) ou esporádicos. Abriga no LAR REDENÇÃO, localizado num sítio no município de Descalvado/SP, idosos carentes, acima de 60 anos. Ali os residentes recebem cuidados e assistência integral, como se estivessem em seu lar, tendo-se diariamente três momentos de adoração a Deus. COMO COLABORAR: a) Orando em favor dos abrigados, contribuintes e cuidadores; b) Contribuindo com alegria: procure o representante do Asilar em sua congregação. Se precisar contatar o diretor executivo, ligue: (11) 2421-0182 ou (11) 7819-7815 Dr. Orlando Pontiroli

Para depósito: BRADESCO: Agencia 0165 – CC 31.652-0 ou no templo sede.

Site: www.asilar.org.br

ceifeiros@uol.com.br Toda comissão, pastores, colaboradores e articulistas do jornal Ceifeiros em Chamas, prestam serviços voluntários para o órgão. Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representa necessáriamente a opinião do editor, nem do conselho editorial.

ESCREVA - NOS Dê sua opinião, ou envie informação com fotos do evento missionário.

R: Conselheiro Cotegipe, 273 Belém - São paulo - SP Cep: 03058-000 ceifeiros@uol.com.br


Abril 2011

CEIFEIROS EM CHAMAS

3

Mundo em Foco

Editorial O Significado da Páscoa Páscoa, no hebraico pesach, significa passar por sobre, saltar por cima, em alusão ao anjo da morte, ou destruidor, que passou por sobre as casas dos hebreus assinaladas com o sangue do cordeiro, quando ele matou os primogênitos dos animais e do povo egípcios, no decorrer da décima praga, que ocasionou o êxodo dos israelitas para a Terra Prometida.

A Motivos de oração Bangladesh - Voluntários para projeto/treinamento Ore pelo projeto de alfabetização realizado em Bangladesh. Ele deu muitos frutos no ano passado, e cremos que ele atingirá novos distritos e aldeias daqui por diante. Peça a Deus para enviar voluntários, a fim de treinarmos como facilitadores de alfabetização, para que os cristãos bengaleses possam ler e aprender a estudar a Palavra de Deus.

páscoa continua a ser celebrada pelos judeus em todo o mundo durante sete dias a partir do 14º dia do primeiro mês (nisã), ao pôrdo-sol, devido ao fato de que para eles o dia começa às 18 horas, como memorial da libertação dos hebreus da escravidão no Egito, quando Deus foi obrigado a matar os primogênitos desta nação, para sensibilizá-los a libertar seu povo. Existem cinco palavras hebraicas relacionadas à festa da páscoa realizada pelos judeus: 01. Pesach, alusão ao anjo da morte que passou sobre os hebreus e matou os primogênitos egípcios; 02. Abibe, de aviv, primavera, agora nisã; 03. Matzoth, o pão sem fermento; 04. Seder, a ingestão de ervas amargas para que não se esqueçam da escravidão; 05. Haggadah, o manual utilizado no cerimonial da festa. Os cinco pontos da páscoa cristã:

Malásia – Clamor pela Semente do Evangelho Sabe-se que há poucos cristãos entre o principal grupo étnico da Malásia. É possível que haja mais do que temos conhecimento, mas, por causa das terríveis consequências de professar publicamente a sua fé, esses irmãos optaram por praticar secretamente sua fé. Clame ao Senhor para preservar a semente do Evangelho em seus corações. Colômbia – Segurança a Cristãos Indígenas Ore por três cristãos indígenas que sofreram um ataque de 60 policiais. Esses irmãos estão sendo ameaçados e pedem proteção militar. Um deles é uma mulher que tem trabalhado pelo desenvolvimento educacional da tribo. Peça a Deus pela segurança desses irmãos e dos demais cristãos da tribo.

Autoridade Angolana Reconhece a Importância da Igreja na Sociedade

A

o discursar no encerramento do programa de graduação do curso Superior de Liderança Avançada na Igreja, José Nataniel, vice-governador da província da Huíla, em Angola, disse que a religiosidade é uma dádiva divina para cultivar o valor da perseverança, da honestidade, da pureza, da fé, da diligência, da motivação, irmandade e do amor ao próximo. Frisou que o princípio laico do Estado angolano está plasmado na Constituição, que respeita as diferentes confissões religiosas, protege as igrejas, lugares e objetos de culto, desde que estas se conformem com a “lei mãe”. Enalteceu a formação superior de líderes religiosos na Huíla, por ser uma atitude de aperfeiçoamento dos participantes, tendo em vista elevar os ensinamentos espirituais. “Deparamo-nos hoje com uma crise moral consubstanciada na violência doméstica, no uso excessivo de bebidas alcoólicas, consumo de substâncias psicotrópicas que têm sido a causa principal da sinistralidade rodoviária e não só”, disse, acrescentando que “é imperioso o empenho das igrejas na conscientização das famílias”. Apelou ao envolvimento das igrejas e de cada membro da sociedade na moralização e recuperação dos valores cívicos e morais. Fonte: Jornal de Angola

01 A morte de Cristo: ocorrida no período da páscoa judaica, foi considerada como um evento importante para os primeiros cristãos. Jesus é chamado de nosso “Cordeiro pascoal”, que nos libertou através de seu sangue da escravidão do pecado. 02. A ordem dada aos hebreus de não quebrarem nenhum osso do cordeiro pascoal também foi aplicada pelo evangelista João a Cristo (Êx 12.46; Jo 19.36). 03. O cristão deve colocar de lado o fermento do pecado, da corrupção, da malícia e da desobediência, e substituí-lo pelos pães asmos da sinceridade e da verdade. 04. A última ceia de Cristo na Terra: Nela Jesus instituiu o memorial de sua morte e ressurreição, quando repartiu o pão e o vinho entre os apóstolos, tão bem registrado pelo apóstolo Paulo em 1ª Coríntios 11.24,25: “E, tendo dado graças, o partiu e disse: Tomai, comei; isto é o meu corpo que é partido por vós; fazei isto em memória de mim. Semelhantemente também, depois de cear, tomou o cálice, dizendo: Este cálice é o Novo Testamento no meu sangue; fazei isto, todas as vezes que beberdes, em memória de mim”. 05. O êxodo cristão: A páscoa do Antigo Testamento marcava o começo de uma saída da escravidão. Da mesma forma encontramos em Cristo, nosso Cordeiro Pascal, um êxodo que nos liberta da velha vida com sua escravidão ao pecado. Nos primeiros séculos do cristianismo, 40 horas de jejum eram observadas pelos cristãos antes da celebração da páscoa, e tinha como base o tempo que Jesus passou da morte à ressurreição. Pr. Antonio Mardonio Editor Chefe


4

CEIFEIROS EM CHAMAS

Abril 2011

CONSCIENTIZAÇÃO MISSIONÁRIA EM JD. ITAPEMA

Preletores do evento Pr Jose Felipe, Pr. Evandro Lopes, Pr. Jose Miguel

A

equipe dos Ceifeiros em Chamas esteve no bairro de Itapema, zona leste de São Paulo, nos dias 11, 12 e 13 de março para mais um trabalho de conscientização. O pastor Alberto Brito de Almeida, que preside as Assembleias de Deus – Belém setor 33 reuniu suas ovelhas com a finalidade de refletir no que tem sido feito em missões e despertar a igreja para o que foi designada. Alcançar almas para o Reino de Deus. Este evento em parceria com os Ceifeiros em Chamas já faz parte do calendário anual desta igreja em Itapema, e para que alcance cada vez mais pessoas, o pastor

Evento / Ceifeiros

Alberto Brito determinou que sempre ocorresse em locais diferentes. Neste ano, aconteceu na congregação do jardim Brasília. A coordenação foi do pastor Gerson Alconchel, dirigente local, e do evangelista Jonas Paula Bezerra, secretário de missões do setor. O pastor Paulo Magalhães liderou o grupo de obreiros que compõe os Ceifeiros em chamas, formado pelos pastores Domingos, Ivan Tavares, José de Oliveira e pelo cooperador e responsável da equipe de teatro Fernando Flor. Os mesmos se encarregaram de comunicar a palavra de Deus por meio de peças e pregações. A igreja em Itapema tem se empenhado na árdua tarefa de

Equipe de Missoes local

resgatar os perdidos. Para isso realizam semanalmente evangelização durante a madrugada, iniciando as 23horas da sexta-feira e concluindo às 2 horas da manhã de sábado. Após uma pausa o trabalho recomeça às 14 horas do sábado. O pastor Alberto Brito e seus cooperadores d e m o n s t r a r a m comprometimento com a obra de Deus. “Devemos nos empenhar mais na evangelização, não só distribuindo folhetos, mas abordando as almas com a palavra de Deus”, disse o pastor Alberto. Dário Ferreira Ceifeiros em Chamas

Pastor Setorial Alberto Brito

Apresentacao do teatro local

Mais de 100 conversões em Mairipora

A

igreja Assembleia de Deus em Mairiporã pastoreada por Raimundo Pereira Cezar viveu uma experiência marcante nos dias 24, 25 e 26 de fevereiro ao promover evento de conscientização missionária com os Ceifeiros em Chamas. No sábado que antecedeu o evento a igreja se mobilizou para evangelizar diversas ruas e avenidas da cidade. O grupo distribuiu cem mil folhetos e três mil convites personalizados. Todo esse empenho resultou em cerca de 100 almas convertidas a Cristo. A festividade foi realizada no Ginásio

Municipal Florêncio Pereira. Os organizadores disponibilizaram 10 ônibus que circularam os três dias pela cidade trazendo pessoas não evangélicas. O pastor Raimundo Pereira reservou cadeiras na área central do Ginásio para recebêlas. Durante toda a festa compareceram em média mais de 250 pessoas não crentes por dia e cada uma que decidiu entregar a vida a Jesus Cristo foi presenteada com um exemplar da Bíblia Sagrada. O planejamento feito pelo pastor Raimundo Pereira Cezar e seus obreiros foi bem sucedido. O impacto foi tão grande que na primeira semana após o evento o número de pessoas

procurando aconselhamento pastoral via e-mail e telefone e pessoalmente aumentou consideravelmente. Os pastores Alexandre Florêncio Junior, Adilson Rossi e Lelis Washington Marinhos foram encarregados por ministrar a palavra de Deus. Os Ceifeiros foram coordenados pelo pastor Paulo Magalhães que contou com a participação do pastor Jaime Lucas Sacramento em sua equipe representando o presidente José Wellington Bezerra da Costa.

Pr. Adilson Rossi – Dep. Estadual, ministrando a palavra de Deus

Dário Ferreira Ceifeiros em Chamas

Acima, Pr. Lelis Washington Marinhos – Atibaia e abaixo, Coral de vozes de Mairiporã – Setor 21.

Pr. Alexandre Florêncio Junior – Ministrando a palavra de Deus, ao fundo da esquerda pra direita Pr. Jose Domingos Neto – Vice diretor – Ceifeiros, Pr. Jayme Lucas Sacramento representando Pr. Jose Wellington Bezerra da Costa – Presidente da CGADB, Pr. Raimundo Cezar – Mairiporã, Pr. Paulo Magalhães – Diretor do Ceifeiros, Pr. Ivan Tavares – Eventos.


Abril 2011

CEIFEIROS EM CHAMAS

5

No país do sol nascente, nasce a luz do evangelho!

F

ogo na água, barcos e navios em terra, aviões e carros no mar. Cenas paradoxais como estas foram vistas após a catástrofe natural que castigou o Japão no dia 11 de março. O terremoto de magnitude 8,9 graus na escala Richter, o equivalente a 58 500 bombas atômicas como a que atingiu Hiroshima, provocou ondas de até 10 metros de altura, devastou cidades e danificou reatores da usina nuclear de Fukushima deixando a região vulnerável à radiação. O desastre só não fez número maior de vítimas devido a eficiência dos japoneses em lidar com situações como esta. Os equipamentos da rede de alerta conseguiram avisar a população cerca de 1 minuto antes dos tremores atingirem a superfície, mas como se proteger de tamanha fúria? Catástrofes como estas causam polêmicas e geram perguntas intrigantes. Mas diante de tanta destruição não convêm perder tempo com vãs discussões enquanto muitos padecem. Situações assim são oportunidades para se exercitar o amor e a fé que professamos, principalmente quando se trata de um país com tantas barreiras impostas ao evangelho. O pastor Lairton Nascimento Cipriano concedeu entrevista ao jornal Ceifeiros antes que o arquipélago fosse acometido pelo desastre e relatou as dificuldades que são impostas a obra missionária. Além dos riscos constantes de terremotos, tsunamis, tufões e furacões o Japão apresenta outro fator preocupante, que são as praticas religiosas místicas e obscuras. Situação que tem levado muitos a uma caótica condição espiritual. O pastor Lairton disse que “cidades do tamanho de São José do Rio Preto não possuem se quer uma igreja evangélica”. Um verdadeiro contraste com a realidade brasileira, onde é possível encontrar diversos templos de denominações evangélicas nos bairros das grandes cidades. Isso mostra a necessidade que o país tem pelas verdades incutidas no evangelho. A cultura japonesa está enraizada na filosofia e pratica de diversas religiões que existem a séculos na região e são tão influentes que interferem até no sistema político, apesar da constituição japonesa assegurar a liberdade religiosa. O Xintoísmo, que tem o maior número de adeptos, existe desde o século VI a.C. e na época não tinha seus ensinos organizados ou sistematizados como religião, mas toda

Desastre natural destroi casas, carros e vidas em diversas regiões do Japão forma de pensar já imperava. O Budismo, oriundo da Índia, também encontrou guarida nesta região e grande número de pessoas confessa seguir os ensinamentos de Siddharta Gautama. De acordo com o livro Intercessão Mundial, novas expressões de fé têm surgido no Japão e já possuem muitos seguidores. “Média de 100 novas religiões são criadas a cada ano, baseadas no ocultismo e na adoração a extraterrestres, etc”, registra o livro de Patrick Johnstone e Jason Mandryk. Esses movimentos são ramificações dos já existentes, trazem as mesmas correntes filosóficas, pregam o politeísmo e acreditam que o próprio homem é o centro da sua própria religião sendo capaz de alcançar salvação para sua alma sem interferência de uma divindade.

profissional tem deixado o Japonês ocupado demais para dar ouvidos ao Evangelho não tendo a oportunidade de visitar uma igreja. Devido a isso nas poucas igrejas os cultos ocorrem uma vez por semana. O pastor Laércio testemunha que “as igrejas abrem apenas uma vez por semana. Sempre aos domingos pela manhã ou a noite.” Barreiras sobram quando o assunto é evangelizar o Japão. Viver nesta ilha custa caro e não é qualquer organização que consegue manter missionários em lugares como este. Outro fator que dificulta a comunicação do evangelho é o alfabeto. São utilizados três, um diferente do outro os quais são: Kanji, Hiragana, Katakana.

entre jovens, e está inserido entre os dez que mais sofrem com essa causa de morte. Durante as investigações realizadas pela policia, foi constatado que a depressão tem ceifado a vida de muitas pessoas. Obviamente, ninguém pode atribuir a causa dessas mortes a algum fator sem um estudo sobre o caso, mas a falta de convicção nas verdades absolutas do evangelho deixa os homens vulneráveis a crer em qualquer tipo de ensinamento e sem a verdadeira fé que possibilita os seres humanos suportarem adversidades sem se desesperar a ponto de tirar a própria vida.

Toda essa cultura milenar impregnada na população tem contribuído para a perdição de muitos, mas existem outros pontos que dificultam a comunicação do evangelho aos japoneses como a longa rotina diária de trabalho. O comprometimento com a qualidade e a exigência do mercado faz com que os japoneses gastem muito tempo trabalhando em busca da eficiência.

O Kanji é praticado a mais de 1 500 anos. Contém mais de 40 000 caracteres e um japonês só é considerado alfabetizado se conhecer ao menos parte dele. O Hiragana é o mais popular no país e o Katakana é utilizado para escrever palavras estrangeiras, como por exemplo, nome de paises. Ambos possuem 48 caracteres. O missionário Lairton Nascimento acredita ser o idioma uma das principais barreiras para quem deseja se adaptar com a cultura japonesa.

O pastor Lairton descreve que “o Japão é uma ‘Africa’ que ainda não investiram”. Ele acredita que do mesmo modo que igrejas e líderes de todo o mundo se preocuparam em anunciar Jesus Cristo no continente africano alcançando milhões de pessoas, o mesmo pode acontecer no Japão, caso aja o mesmo interesse. É preciso olhar com mais atenção para os países asiáticos, pois só assim o processo de evangelização poderá ser acelerado. Que o próximo tremor seguido de tsunami seja o resultado do impacto da palavra de Deus encontrando lugar no coração do povo japonês.

“Eles são totalmente voltados ao trabalho. A carga horária é muito extensa”, diz o pastor Laércio. O tempo empregado na atividade

Mazelas da sociedade pós-moderna têm flagelado o Japão, país que é detentor de um número alarmante de mortes por suicídio, principalmente

Dário Ferreira Ceifeiros em Chamas

Missoes, se nao nos, quem se nao agora, quando


6

.

CEIFEIROS EM CHAMAS

Abril 2011

.

Dicas de Saúde Dicas de Saúde Dicas de Saúde O Cálcio Nosso de Cada Dia

Selênio, um mineral magistral

Diariamente o cálcio deve fazer parte do cardápio de homens e mulheres e assim garantir ossos e dentes saudáveis e ainda de “quebra” doses extras de bom humor! Fontes de cálcio: leite e iogurte desnatados, queijos magros.

Segundo os pesquisadores, tudo indica que o selênio tem uma grande participação no estado de humor. Pessoas que tem carência de selênio são mais depressivas, irritadas e ansiosas. Fontes de selênio: castanha do Pará, nozes, amêndoas, atum, semente de girassol, trigo integral, peixes. (Duas castanhas do Pará, diariamente, fornecem 200 microgramas de selênio de forma segura.)

Magnésio, o grande colaborador do cálcio Além de ser colaborador do cálcio, o magnésio está também envolvido na regulamentação dos níveis de serotonina. Participa da produção de energia, da contração muscular, da manutenção da função cardíaca normal e da transmissão dos impulsos nervosos. Fontes de magnésio: tofu, soja, caju, tomate, salmão, espinafre, aveia, arroz integral.

Um cafezinho bem brasileiro 03 a 04 cafezinhos, ao longo do dia, podem prevenir a depressão, auxiliar na memória e no estado de alerta. O café coado em filtro de papel é o mais indicado. As substâncias existentes no grão que podem aumentar o colesterol ficam retidas no filtro.

www.dicasdesaude.net/alimentacao/nutricao-inteligente/

“Vi o número da SBB no livrinho... Liguei para agradecer” Por: Paulo Teixeira

H

á poucas semanas, recebi o telefonema de um expresidiário. Preferiu não se identificar. Ligou para compartilhar o que chamou de uma história de sucesso, a história de sua conversão atrás das grades. Foi breve. Ao ser preso e condenado, chegou ao fundo do poço. Mas, assim como Jonas, Deus o resgatou de lá, das profundezas, dando-lhe a chance de viver uma vida diferente com Jesus Cristo. – E por que o irmão ligou para mim?”– indaguei respeitosamente. A resposta veio de pronto: – Vi o número da SBB no livrinho que mudou minha vida na prisão. Prometi que, assim que tivesse uma oportunidade, ia ligar para agradecer. – A SBB é que lhe agradece. Deus seja louvado! Deus o guarde! Não tive tempo de perguntar que livrinho era esse. Imagino, no entanto, que pudesse ser uma das porções bíblicas que publicamos. Talvez “Um Sonho de Liberdade”. Seja como for, o telefonema daquele irmão anônimo reforçou em mim a certeza de como é importante continuar publicando a Palavra de Deus nos mais diversos formatos, visando a apoiar ações missionárias, evangelísticas e

humanitárias das igrejas cristãs, das capelanias, de cristãos individuais e de outras entidades que pautam sua atuação pelos princípios da Bíblia Sagrada. É verdade que a demanda por bíblias cresce a cada ano, o que é celebrado por todos os amantes da Palavra de Deus. Em paralelo, e talvez sem o merecido destaque, cresce muito mais a demanda por porções bíblicas, “livrinhos” como aquele que transformou a vida daquele ex-presidiário. Possivelmente você mesmo, caro leitor, já tenha distribuído porções bíblicas. Caso não, incentivo-o a conhecê-las melhor. São livros curtos e de valor extremamente acessível. Aplicam a Palavra de Deus, sem conotação doutrinária, a diferentes situações e públicos. Para as famílias, por exemplo, estão disponíveis “Famílias por um fio” e “Deus fala à família”. Para as mulheres, publicamos a porção “Eu sou ela”. “Um sonho de liberdade” foi desenvolvido com o objetivo de alcançar os encarcerados. “De volta para Deus” está aí para auxiliar dependentes químicos em sua recuperação. Para os enfermos, há vários títulos: “No leito da enfermidade” e “Salmos para enfermos”. Para os enlutados, desenvolvemos a porção “Deus está presente”. E para as

crianças pequenas há ainda “Jesus e eu”, uma porção ilustrada que resume a vida de Jesus. Você pode ter mais informações sobre cada uma dessas porções bíblicas e de outros produtos e programas da SBB visitando o site: www.sbb.org.br. Não são poucos os relatos que nos chegam de pessoas que tiveram o seu primeiro contato com a Palavra de Deus por meio de uma porção bíblica. Por isso mesmo, em parceria com igrejas, capelanias e entidades cristãs, a SBB

continua a investir tempo na preparação de novos livretes abençoadores. Fazemos isso na esperança de que mais pessoas sejam visitadas por Jesus aí onde elas estão e tenham sua vida transformada. Que Jesus os recompense (Mt 25.31-40)!

*Paulo Teixeira é secretário de Tradução e Publicação da Sociedade Bíblica do Brasil.

CONTRIBUA COM O CEIFEIROS BRADESCO - AG. 165-1 CC. 89458-3 ASSEMBLEIA DE DEUS

MISSÃO UEM? SE NÃO AGORA,Q UANDO? MISSÃO,, SE NÃO NÓS NÓS,, Q QUEM? GORA,QU


Abril 2011

CEIFEIROS EM CHAMAS

7

VIDAS MARCANTES

Baltazar Hubmaier v

É nosso dever, como assembleianos neste ano do centenário, conhecermos um pouco de nossa história. Um dos pontos doutrinários, o batismo em águas por imersão, é um deles. A nossa posição quanto a essa ordenança, devemos aos batistas históricos.

C

onsiderando que os nossos pioneiros que chegaram ao Brasil no Estado do Pará eram de confissão batista. Quando nos declaramos originários da igreja primitiva, não é por vaidade ou algum exagero. Nosso propósito em nosso artigo nesta oportunidade é mostrar como e porque hoje praticamos o rito do batismo por imersão e também só as pessoas conscientes de seus pecados são aceitas e não praticamos o batismo infantil. Anabatistas - Rebatizadores Os historiadores modernos cada vez mais se inclinam em concordar que os anabatistas suíços não procederam das reformas zwingliana e luterana, mas dos grupos evangélicos de tempos anteriores, principalmente dos petrobusianos e valdenses. Segundo o historiador presbiteriano Lindsay, “Para se compreender o multiforme movimento chamado, no século XVI, Anabatismo, é necessário que se lembre que ele não foi criado pela Reforma, ainda que, certamente tenha recebido o impulso da época. Suas raízes podem ser encontradas por alguns séculos, e sua linhagem tem, pelo menos, dois ramos essencialmente distintos, e só ocasionalmente reunidos. Um deles liga-se sucessivamente com os irmãos, grupo medieval de cristãos anti-clericais, cuja história se acha registrada somente nas crônicas da Inquisição da Igreja medieval, onde aparecem sob vários nomes, mas a quem universalmente se atribuem fidelidade às Escrituras Sagradas e aceitação do credo apostólico. Os valdenses e albigenses surgiram na

Europa e representavam um seguimento da igreja informal que por si receberam os princípios doutrinários desde os movimentos reformadores dos primeiros séculos da Igreja, entre eles os montanistas”. Um dos homens de destaque entre os anabatistas alemães no período de 1525-1530 foi Baltazar Hubmaier, que nasceu em fins do século quinze. Em 1503 entrou na Universidade de Friburgo, e, depois de um curso brilhante, concluiu seus estudos. Em 1512 ingressou no professorado universitário, como mestre de teologia na Universidade de Ingolstad, sendo três anos depois nomeado vice-reitor. Eck, que mais tarde se tornou o grande inimigo de Lutero e que foi contemporâneo e professor de Hubmaier, classificou-o como o homem mais eloqüente da Europa. Não se sabe ao certo quando Hubmaier abraçou os princípios da Reforma. Provavelmente foi pouco depois de 1523. O certo, é que os abraçou total, e não parcialmente como Lutero, Zuinglio e outros. Tornou-se anabatista intransigente, sendo batizado pelo pregador Reublin, anabatista suíço, em 1525, mediante profissão publica de sua fé, e com ele, cento e tantos candidatos. Hubmaier era estimado pelos sues conterrâneos. Por algum tempo foi colaborador de Zuinglio, que nesse tempo estava no inicio da sua carreira de reformador. Voltando a Wasdshut, onde foi pastor romano, começou a introduzir na igreja certas reformas. De 1525 em diante Hubmaier é reconhecido como um dos principais propagandistas das doutrinas anabatistas. O governo

CONHEÇA OS NOSSOS MISSIONÁRIOS Missionário Nacional DENISAR ALVES SOUZA AV. JOSE DIONIZIO DE SOUSA S/N LIZARDA/TO – 77630-000 Missionário no exterior ELSON RODRIGUEZ DE LIMA SHIZUOKA KEN – FUKUROI SHI KAWAI 1149-1 JAPÃO – 361-0074 E-mail: semiadef@lion.ond.ne.jp

Escreva para os nossos missionários. Não os abandone!

austríaco reagiu contra as reformas de Hubmaier e exigiu que Waldshut voltasse à fé católica e lhe entregasse o seu pregador favorito e mais oito homens eminentes. Diante da recusa do governo municipal, as tropas austríacas tomaram a cidade em 05 de dezembro de 1525. Hubmaier fugiu para Zurique, onde foi preso. Os reformadores suíços, que se tinham mostrado tão amistosos para com ele, tornaram-se depois os seus inimigos mais renhidos. Ao ser libertado da prisão na Suiça, Hubmaier dirigiu-se para Morávia e em Nicholsburg iniciou uma nova e grande obra. Muitos anabatistas suíços haviam buscado refúgio na Morávia, como antes o tinham feito os valdenses e o terreno estava preparado para a difusão das suas doutrinas. Seu ministério posto que breve, teve êxito extraordinário, sendo grandes multidões atraídas por sua pregação. No fim de 1527 foi preso por ordem do imperador e conduzido a Viena. Ai foi encarcerado por três meses durante os quais, teólogos romanos, bem como o seu antigo companheiro de escola, Faber, fizeram o possível a fim de induzi-lo à retratação. Aos 10 de

março de 1528 levaram-no numa carroça pelas ruas da cidade, atormentando-o com tenazes incandescentes, até o cadafalso, onde sua cabeça caiu ao machado do verdugo e seu corpo foi queimado. Assim morreu um dos mais puros espíritos da Reforma, cujo caráter foi isento de qualquer acusação contemporânea, cuja piedade se nivelava ao saber, e cuja eloqüência não foi sobrepujada por pessoa alguma do seu tempo. Vários de seus escritos ficaram para testemunhar o caráter do seu ensino e a aprovação bíblica de suas doutrinas. Hubmaier não era místico. Não cria em nenhuma luz interior distinta da iluminação do Espírito Santo, dada a cada crente que anda perto de Deus. O seu apelo em todos os pontos disputados não é a este testemunho interno do Espírito que muitas vezes pode ser tomado por engano, mas à palavra escrita de Deus, que não pode errar. À lei e ao testemunho submetia toda a questão duvidosa, e firmava-se lealmente na decisão assim obtida. Pr. José de Oliveira


8

CEIFEIROS EM CHAMAS

Abril 2011

CONTRIBUA COM CEIFEIROS ASSEMBLÉIA DE DEUS MIN. BELÉM BRADESCO AG. 165-1 CC. 89458-3

Teatro, Mobilização missionária. Roupas típicas e Cursos

Fone:11 2696 5467


Jornal Ceifeiros ABR11