Issuu on Google+

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

A OPORTUNIDADE

São Paulo, Abril de 2011 Elaborado pela GEO Technologies - Brasil


AUMENTANDO A SATISFAÇÃO E O CONSUMO NA FARMÁCIA A Oportunidade Inicial A GEO Technologies, em 2005, como empresa de consultoria em Gestão e atuação no setor farmacêutico e de serviços, detectou uma forte tendência de expansão do setor varejista farmacêutico, além de identificar, na indústria FHPC, uma crescente percepção da importância da farmácia na cadeia de valor. Uma análise inicial do varejo farmacêutico brasileiro, concentrado em 11.500 farmácias que concentram 75% do mercado, possibilitou concluirmos que seria possível gerar maior satisfação do consumidor e, ao mesmo tempo, um aumento de consumo na farmácia, se determinadas medidas, de caráter mercadológico, puderem ser tomadas. Essas medidas, que têm por objetivo melhorar o relacionamento com o consumidor na farmácia por meio de uso de avançadas tecnologias de comunicação digital (Digital Signage), foram inicialmente estudadas por um grupo de profissionais, com a liderança da GEO Technologies, dentre os quais médicos, profissionais de marketing, trade e propaganda, farmacêuticos, consultores e outros. Como resultado, consultas foram feitas à ANVISA, ao CRF-SP e a outras entidades e empresas, no sentido de avaliar a possibilidade de instalação de um sistema nacioal de comunicação digital em farmácias, respeitando a legislação em vigor. Nada havendo contra por parte das mesmas, o estudo original foi ampliado, até que em 2007, pela instabilidade da legislação e reações diversas de mercado, foi o mesmo suspenso até maior clareza dos cenários do varejo farmacêutico brasileiro frente a ANVISA.

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

2


Em 2010, com o crescimento econômico e maior profissionalização do varejo farmacêutico, o estudo foi retomado. Surgiam, pela primeira vez, métricas para comprovação da eficácia da tecnologia, a avaliação de ROI sobre os investimentos realizados e outras informações para avaliação da viabilidade de um projeto dessa natureza. Como resultado, o estudo foi retomado e concluído. Para viabilizá-lo, foi desenvolvido um projeto com duas fases: Na primeira, denominada Estudo de Mercado, a ser iniciado em julho desse ano, todas as premissas que nortearam a formulação do projeto serão ratificadas, com a participação de empresas especializadas como a TNS, Forebrain, IBCI, Agência FOG, I-Show e outras empresas de mercado.

A OPORTUNIDADE

A Retomada do Projeto

Na segunda fase, concluído o Estudo e confirmadas as premissas, será iniciada a implantação do projeto, sob o nome GEO FARMA. Nesse site, o projeto é apresentado em detalhes. Nosso objetivo, compartilhando essas informações de forma seletiva para Farmacias, Redes de Farmácia, Anunciantes Potenciais, Agências de Propaganda, Governo, Consumidor, Industria FHPC e outros interessados, é obter apoio e participação dos mesmos na viabilização do Estudo e do projeto propriamente dito.

Estudo de Mercado O Estudo GEO FARMA para o Varejo Farmacêutico, tem três premissas: A Economia está crescendo e manterá esse ritmo nos próximos anos com um Varejo Farmacêutico em forte expansão e maior profissionalização. O Consumidor está com um maior poder de compra, e busca um relacionamento de maior valor agregado e com mais opções . Novas tecnologias de comunicação digital na Farmácia podem gerar esse valor adicional, criando processos de compra mais ricos e estimulantes que aumentarão a satisfação e o consumo.

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

3


A OPORTUNIDADE Públicos de Interesse Farmácias e redes, que poderão fidelizar mais clientes, criar ambientes de compra mais agradáveis com maior permanência do consumidor no local, oferecer mídia com orientações médicas e de saúde, tornar sua visita mais estimulante e positiva. Com isso, aumentam o número e tempo das visitas, e suas vendas. Consumidores, que terão mais Informação, opções, conselhos para a saúde, entretenimento adequado, com ambientes mais envolventes e mensagens especialmente desenvolvidas, permitindo maior satisfação em suas visitas à farmácia. Indústria FHPC, que terá um novo canal de comunicação, dinâmico e interessante, com programação específica para o processo de compra, com mídia segmentada por farmácia, monitor e horário, e um novo processo de interação com a equipe profissional da farmácia, com canais próprios e seletivos de comunicação, incluindo mídia comercial. Novos anunciantes em farmácias, que poderão alcançar, nas farmácias, uma alta concentração de consumidores, dispostos a avaliar novos serviços e produtos, compatíveis com a mensagem de saúde e vida saudavel das farmácias. Nosso objetivo, compartilhando essas informações de forma seletiva para Farmacias, Redes de Farmácia, Anunciantes Potenciais, Agências de Propaganda, Governo, Consumidor, Industria FHPC e outros interes-sados, é obter apoio e participação dos mesmos na viabilização do Estudo e do projeto propriamente dito.

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

4


A OPORTUNIDADE Objeto do Estudo: a Comunicação Digital em Farmácias Nossa Visão é a um sistema de comunicação digital, a ser instalado em farmácias selecionadas em todo o país, com concentração nas regiões sul e sudeste, utilizando duas tecnologias:

Digital Signage Com uma programação visual e conteúdos especiais via monitores instalados em diversos pontos da farmácia, direcionados para o consumidor.

Internet Para desenvolvimento e mobilização das equipes na farmácia, com canais de comunicação específicos para proprietários, gestores, farmacêuticos e balconistas, e serviços como Informação, Pesquisas, Comunicação, Treinamento e Integração.

Os Benefícios da Comunicação Digital

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

5


A OPORTUNIDADE O Pano de Fundo: A Economia Brasileira As tendências positivas de crescimento econômico, em uma população crescente e o aumento do rendimento disponível, são fatores chaves por trás do crescimento previsto nas vendas à varejo no Brasil. Facilidade no acesso ao crédito e a emergente classe média também são suscetíveis para contribuir para o valor do aumento do segmento de varejo durante o período. O PIB nominal brasileiro está previsto para ser de US$ 2,130 bilhões em 2011, com crescimento de 4,5% prevista para o ano. O crescimento médio anual do PIB de 4,4% é previsto pelo BMI (Banco Mundial ?) entre 2011 e 2014. Com o aumento populacional de cerca de 197 milhões em 2011 para uma estimativa de 201 milhões em 2014, o PIB per capita é previsto um aumento de 36,4% entre 2011 e 2014, chegando a US$ 14,.757. O salário mínimo nacional subiu 26% em termos reais entre 2003 e 2006, e 2011 o salário médio anual deverá ser de US$ 10,697.O estilo de vida dos grupos de renda média e alta cada vez mais idênticos aos dos seus congéneres nos países desenvolvidos e o poder de compra total vem aumentando.

Fonte: ABIHPEC 2011

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

6


A economia cresce, a longevidade aumenta, as famílias diminuem

A OPORTUNIDADE

Vejamos alguns gráficos importantes, produzidos pela ABIHPEC esse ano.

Fonte: ABIHPEC 2011

A igualdade de renda é uma grande preocupação, com os 20% da população mais pobres dos brasileiros (principalmente no Norte do país) com apenas 2% de renda total.

Fonte: ABIHPEC 2011

O envelhecimento da população

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

7


A OPORTUNIDADE Mulheres são mais, vivem mais, menos filhos

Fonte: ABIHPEC 2011

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

8


Mais pessoas trabalhando

Fonte: ABIHPEC 2011

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

9


A OPORTUNIDADE Um Varejo em Crescimento Segundo a Reuters, as vendas no varejo brasileiro cresceram pelo nono mês consecutivo em janeiro, registrando a maior alta mensal desde agosto passado. O avanço foi de 1,2 por cento em janeiro sobre dezembro. Em relação a igual mês do ano anterior, o setor teve expansão de 8,3 por cento, informou o IBGE nesta terça-feira. Analistas ouvidos pela Reuters previam alta mês a mês de 0,8 por cento e elevação anual de 8 por cento. Na comparação mensal, seis dos dez setores varejistas pesquisados tiveram aumento da produção, com destaque para Móveis e eletrodomésticos (2,7 por cento); Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (1,2 por cento) e Material de construção (1,1 por cento). Em relação a janeiro de 2010, houve crescimento em todas as atividades, sendo que os principais foram em Móveis e eletrodomésticos (19,1 por cento) e Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (4,2 por cento).

O Varejo Farma em Expansão Um segmento de alta concentração, em profissionalização, com crescimento de 2 dígitos nos últimos 5 anos. Segundo a FEBRAFAR, o número de farmácias, hoje de aproximadamente 60.000, até 2015, aumentará 21% e as redes crescerão 50%. As vendas totais dobrarão 100% em cinco anos. 50% do mercado em 5% das Farmácias e Redes. No mesmo período, as farmácias em supermercados crescerão 100%. Haverá redução de 10% na margem bruta. 12% das farmácias atualmente abertas deixarão de existir. Cresce a importância estratégica da farmácia no desempenho da cadeia de valor de alguns setores. Temos, em média, nas Farmácias de maior potencial, uma média de 350 mil visitas ano. Para melhoria do desempenho do FARMÁCIA, é necessário profissionalização, gestão e inovação para o consumidor.

Classificação do Varejo Farma - IMS

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

10


A OPORTUNIDADE O Poder de Consumo Atingiremos US$ 10 mil de renda per capita esse ano, acima da média mundial. Uma classe média emergente cresce e o setor de serviços ocupa mais espaço. Em 2020, o PIB per capita deve dobrar, atingindo a casa dos US$ 22,7 mil. O crescimento da renda per capita em 2010 foi de 5,5%, o maior desde 1985. Serviços ganham peso, temos mais opções de produtos e serviços mais sofisticados. Os gastos da classe C com vestuário são duas vezes maiores que os da classe D e E. As despesas com pagamento de prestações chegam a ser três vezes maiores entre a C e a D. O consumo médio mensal das famílias brasileiras alcançou R$ 2.134, ou 6,4% do PIB. Em 2020 esse valor deve chegar a R$ 467 bilhões. Os gastos com habitação lideram com 35,9%, alimentação (19,8%) e transporte (19,6%). Hoje temos mais de 70 milhões de usuários Internet e R$ 10,6 bilhões em comércio eletrônico. Temos 53 milhões de televisores, 23 milhões de máquinas de lavar. Emplacamos 2,5 milhões de veículos novos por ano e temos 175 milhões de celulares.

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

11


A OPORTUNIDADE Os números do mercado evidenciam o potencial da indústria nos próximos anos.

A Indústria FHPC Mercado Potencial: R$ 1.1 Trilhão O Mercado (R$ Milhões)

2010 – 2020

Projeções do Mercado FHPC Potencial

2010

2015

2020

2010-2020

52.187

95.792

167.490

1.112.964

Farmacêutico

20.020

37.346

65.300

433.086

326%

Perfumaria e Cosméticos

17.540

31.664

53.567

365.007

305%

Artigos de Higiene

14.627

26.782

48.623

314.871

332%

Taxa de Inflação

8,2

4,5

5,5

PIB (Taxa de Crescimento)

7,8

4

4,5

Crescimento Setorial

Farmacêutico

7,3%

7,5%

5,5%

Perfumaria e Cosméticos

9,6%

6,0%

5,0%

Artigos de Higiene

6,8%

7,0%

7,0%

Fonte: IBCI

GEOFARMA

Comunicação Digital para a Farmácia

12


Geofarm