Issuu on Google+

Pampas

a


Rod. GO-060, km 7, Saída de Trindade, Goiânia -GO

Tel: (62) 3251-0829 / 3597-6433 www.valedocerrado.com.br

a


Viagem divertida pela biodiversidade Texto Guilherme Augusto Santana Ana Cristina Costa Revisão Roberta Mello Adriana Martins Ilustrações Willian Fernando Projeto gráfico Clarim Comunicação e Marketing Goiânia - Goiás

2010

a


fazendo o o tã s e e u q s o s pais. ão dois irmã u s e s io v a tá r e O c e e d e a b n Hele harmonia e o m e r e iv v n o c propósito de

Um belo dia papai e mamãe fizeram uma surpresa para valorizar o esforço de seus filhos e lhes presentearam com uma viagem. Seria uma viagem para conhecer a biodiversidade do Brasil.

a 4


Como Otávio é pequeno, não s abia o que era biodiversidade. Mamãe lhe m ostrou imagen s do Brasil e sobre os vário explicou s tipos de pla ntas e animais que existem e m nosso país. Helena e Otáv acompanharam io atentamente a s explicações.

a 5


Chegou o dia da tão esperada viagem! Helena e Otávio quase não dormiram à noite de tanta alegria. Vovô e vovó levaram a família até o aeroporto. Eles se despediram da família e prometeram esperá-los com um lanche bem gostoso. Papai Guilherme, mamãe Ana Cristina, Helena e Otávio embarcaram com destino à Amazônia.

6


Ainda no avião, as crianças puderam observar o quanto a Floresta Amazônica era grande e cheia de árvores. Quando desceram, papai contou que tinha uma outra surpresa. Iriam voar de balão. Helena ficou muito estimulada, pois nunca havia voado de balão. Otávio exclamou:

-Papai, o balão é colorido! -É, meu irmãozinho, e você vai adorar observar tudo lá de cima. Reforçou Helena. A família embarcou no balão, e começou a voar sobre a Floresta Amazônica.

7


al no meio do rio e im an um ou ist av na le He e, nt De repe falou: um golfinho! Só que é ce re pa i, al ha ol , ãe am -M u: cor-de-rosa! Mamãe responde Ele é um animal típico . sa ro er-d co to bo um -É ília dos golfinhos. m fa a m es m da é e ia ôn az da Am , principalmente to bo o m co os ad nt ca en am ar Todos fic . Helena que adorava a cor rosa os outros animais que uit m via ha e qu u co pli ex da ain Papai viviam na Floresta Amazônica.

a 8


Logo o balão desceu, e a família pegou outro avião com destino ao Pantanal. A família chegou já no final da tarde, e ainda pôde curtir um belo pôr do sol.

9


Quando o sol nasceu, todos saíram para conhecer as belezas do Pantanal. O piloto do barco, que se chamava Seu João, explicou que havia muitas espécies de mamíferos, aves, répteis e peixes no Pantanal, como capivaras, tuiuiús, garças, cobras e jacarés. Helena disse: o cheio! - O rio está tã ndeu: o p s re o g lo i a p Pa muito! u e v o h c e u rq o - É p

10


Todos estavam observando os bichos quando mamãe notou que Otávio estava todo atento à frente do barco.

uitos dentes. m m co e e d n ra g ca ré! Ele tem a bo ca ja o a lh o , e ã m a - M selvagem e l a im n a m u é ré ca xplicou que o ja e e ã m a m e m ra ri s Todo inho dele. rt e p o it u m r a g e ch s que não podemo

a 11


Depois de conhecerem a biodiversidade do Pantanal, partiram novamente. Desta vez iam descobrir as belezas do Cerrado. As crianças ficaram surpresas quando o avião desceu em Goiânia. Helena perguntou: -Mas a viagem acabou? Nós voltamos para casa! Não íamos conhecer o Cerrado? Papai respondeu: -Vamos conhecer o Cerrado. Ele está aqui bem próximo de nós. A família pegou um jipe, e partiu com destino ao Parque Nacional das Emas.

a 12


Chegando ao Parque, o guia que se chamava José, explicou que os parques eram locais protegidos, onde os animais podiam viver tranquilos. Depois das explicações, todos foram conhecer o parque. Helena noto u que as ár vores do Ce com casca b rrado eram em grossa, e todas tortas q ue pareciam explicou que e estar mortas elas tinham . O guia a casca gro período sem ssa para sup chuva e que ortar o long elas estavam bastava a pr o bem vivas. E imeira chuva xplicou que para que tod as ficassem verdinhas.

a 13


Quando a família estava observando as árvores do Cerrado, Otávio viu de longe uma onça e logo disse: apai! p , a ç n o Helena. e - Olha a s s i d a fero í d a m t a n i m p a m od ça é u n o - Ela é t a e u licou q p x e i a p linos. a e P f s o d mília e é da fa

a 14


Depois de terminada sua aventura pelo Cerrado, a família voltou para casa com muitas histórias para contar. Chegando em casa, foram recebidos com muita alegria pelos avós que haviam feito um lanche muito gostoso. Vovô foi logo perguntando: - E aí, netinhos? Como foram de viagem? Gostaram? Otávio respondeu: - Eu adorei! Aprendi muitas coisas. Helena logo respondeu também: - Vovô, eu vi muitas coisas diferentes: boto cor-de-rosa, jacaré da boca grande, onça pintada e umas árvores muito interessantes. Acho que agora sei muito sobre biodiversidade. Depois da conversa, foram aproveitar o delicioso lanche da vovó.

a 15


O boto cor-de-rosa alimenta-se basicamente de peixe e é muito dócil. Seu habitat são os rios de água doce. São os únicos mamíferos completamente aquáticos da Amazônia.

O jacaré-açu é uma espécie exclusiva da América do Sul. É a maior espécie de jacaré e normalmente ele se alimenta de pequenos animais como tartarugas, peixes e capivaras. Esteve à beira da extinção devido ao valor comercial de sua pele escura, porém, hoje está protegido por lei no Brasil.

a 16

A Raposa dos pampas ou raposa do campo é onívora, porém a maior parte de sua alimentação é composta de carne de pequenos roedores, coelhos, aves e até pequenos veados. Parece não temer o homem, e não foge, facilitando que seja caçada na região em que vive, por causa de sua pele, e porque costuma abater carneiros jovens.


A onça-pintada é uma excelente caçadora e é o único felino capaz de perfurar o casco de uma tartaruga. Ela se alimenta principalmente de capivaras, serpentes, coelhos, veados, antas e outros mamíferos de pequeno porte. Apesar de ser tão temida, foge da presença humana. Esse felídeo, naturalmente raro, ainda encontra-se à beira da extinção. É o maior mamífero carnívoro do Brasil.

A ararinha-azul é uma arara restrita da região Nordeste do Brasil, tem plumagem azul, com asas e cauda muito longas e mais escuras e tem o bico negro. Está seriamente ameaçada de extinção devido ao corte indiscriminado de árvores da caatinga aonde faz ninho e também devido ao tráfico intenso.

O mico-leão-dourado também conhecido como sagüi, é um primata encontrado originalmente na Mata Atlântica. É onívoro, ou seja, sua alimentação é muito variada pois come frutas, insetos, ovos, pequenas aves e lagartos. Tem uma pelagem sedosa e brilhante, de cor alaranjada e uma juba em torno da cabeça, o que deu origem ao seu nome popular. Encontra-se em perigo de extinção.

a 17


a18


Fonte: http://educacaonainfancia.blogspot.com/2010/05/jacare-reciclado.html

19a


Escrever um livro já é uma tarefa difícil. Escrever um livro para mentes em formação é missão hercúlea. As palavras são medidas e pesadas como se manipulássemos uma fórmula de um antídoto. Qualquer excesso pode ser prejudicial. Qualquer omissão pode ser inócua. Mas se alguém, alguma vez disse que educar crianças é fácil, mentiu. Ou no mínimo omitiu a responsabilidade de ter que alimentar pequenas mentes ávidas por informações. Para essa missão contamos com colaborações providenciais, do Colégio Logosófico, das “Prôzinhas” Roberta Mello, Adriana Miranda, Adriana Martins e Terezinha Pantoja que com doses certas de docência, nos ajudaram na lapidação dessa história. Contamos também com o talento e a simpatia do amigo Willian Fernando que ilustrou esse projeto. A impressão foi patrocinada pelo Complexo Vale do Cerrado que através de seu projeto de responsabilidade social acredita e investe na formação do novo ser humano. E, por fim, agradecemos ao Criador que nos deu inteligência e sensibilidade para usarmos na formação de nossos filhos. Continuemos nossa missão. Papai Guilherme e Mamãe Ana Cristina

PATROCÍNIO

a

APOIO


Livro Biodiversidade