__MAIN_TEXT__

Page 1

Jornal do

SANTU SANT UÁRIO

www. santuarioscj.com.br

Joinville, 01 de Janeiro de 2013 | Ano 01 | N° 01

01


Jornal d o

SANTUÁRIO

Opinião CELEBRAÇÕES NO SANTUário • Segunda-feira - 19h (pelos falecidos) • Terça-feira - 16h (pelas intenções da rádio e internet) e 19h • Quarta-feira - 19h (pelas famílias) • Quinta-feira - 7h, 16h (pelos enfermos) e 19h • Sexta-feira - 7h, 12h30 e 19h • Sábado - 19h • Domingo - 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h

INFORMAÇÕES importantes • 1ª sexta-feira do mês Missa às 7h, 12h30, 16h, 19h e 23h • Adoração ao Santíssimo Sacramento Toda quinta-feira - das 8h às 19h • Reza do Ofício Divino Toda quinta-feira - 11h • Missa com tradução em libras 4° domingo do mês - 19h • Missa dos Grupos Bíblicos de Reflexão 2ª terça-feira do mês - 19h30 • Bênção de objetos Após as missas da 1ª sexta-feira do mês e no expediente paroquial • Confissão Terça a sexta-feira - 8h30 às 11h | 14h30 às 17h Sábado - 8h30 às 11h

CELEBRAÇÕES nas comunidades • DIVINO ESPÍRITO SANTO 1ª segunda-feira do mês - 19h30 1ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) 4ª quarta-feira do mês - 16h (pelos enfermos) Quinta-feira - 19h30 Sábado - 19h Domingo - 8h • SÃO JUDAS TADEU 3ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) Quarta-feira - 16h (pelos enfermos) Sábado e domingo - 19h Dia 28 - 19h30 (Missa do Padroeiro)

MENSAGEM DO PÁROCO

Por Pe. Sildo César da Costa

Caros paroquianos e devotos do Sagrado Coração de Jesus: após um mês abençoado em que a Palavra de Deus foi refletida e animada na nossa vida, chegamos a outubro, o mês missionário. A nossa missão é levar a mensagem do Senhor a todos os povos, impulsionados pelo envio missionário dado por Jesus aos apóstolos. Lembrando sempre que a dimensão missionária na Igreja é um dos pontos chaves na evangelização. O Catecismo da Igreja Católica diz: “Enviada por Deus às nações para ser o sacramento universal da salvação, esforça-se a Igreja por anunciar o Evangelho a todos os homens” (849), nos alertando que a missão não é somente falar de Jesus e de sua Palavra, mas ser Jesus no meio do povo. Já no Evangelho de São Mateus (28,19-20), a mensagem é: “Ide, portanto, e fazei que todas as nações se tornem discípulos, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo e ensinando-as a observar tudo quanto vos ordenei. E eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos”. Padre Dehon, fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, dizia aos seus padres-missionários: “Sejam como fogo para fazer conhecido o amor do Coração de Jesus em todas as partes, aceitem as cruzes da providência como um meio infalível para fecundar seu apostolado. Sejam generosos até o fim e o seu desejo seja o de morrer na missão, para que o seu sacrifício seja completo e sem reservas”. Esta frase de padre Dehon está contextualizada na morte de seus missionários no Congo (continente Africano) no início da missão e depois em 1964, por ocasião da independência, com a revolução dos Simbas. Dos 144 missionários que foram mortos, 29 eram dehonianos. Como Santuário, queremos ser também anunciadores da Boa Nova em nossa realidade. Muitos irmãos ainda precisam conhecer Jesus Cristo e a conversão. E isso parte do anúncio dos que creem e professam sua fé e dão testemunho. Sejamos discípulos e missionários em nossa família, comunidade, trabalho, escola, faculdade, enfim, nos ambientes onde nos encontramos. Rezemos pelos missionários que se encontram em lugares desafiadores. Jesus, manso e humilde de Coração, fazei o nosso coração semelhante ao vosso!

EDITORIAL

Um mês repleto de fé! Outubro chega com toda devoção e alegria que lhe cabe. A responsável por tais sentimentos tem nome e sobrenome: Nossa Senhora da Conceição Aparecida, a padroeira do Brasil. Em12 de outubro celebramos o seu dia, e por isso as páginas do jornal vêm carregadas de fé, amor e espiritualidade. Nas entrelinhas de cada matéria, será possível conferir histórias, testemunhos e ensinamentos que nos aproximam ainda mais do carinho e amor da mãe. Com esta data, também chega o dia tão espe-

rado pelos pequenos: o Dia das Crianças. Para comemorar, preparamos um espaço especial para eles no jornal. Jogos e brincadeiras diversas estimularão ainda mais a imaginação e o conhecimento desses que têm um lugar reservado no Coração de Jesus. Vamos juntos celebrar este mês. Que possamos alcançar todas as graças trazidas pelas mãos daquela que incessantemente intercede por nós junto a Cristo. Por isso, com fé, peçamos: Nossa Senhora Aparecida, rogai por nós!

• NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO 3ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) Quarta-feira - 19h30 3ª sexta-feira do mês - 16h (pelos enfermos) Domingo - 8h • SAGRADA FAMÍLIA 4ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) 3ª sexta-feira do mês - 19h30 Domingo - 9h30

2

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Geral diCA dE LEiTURA

AMOR ANiMAL

Oração na ponta dos dedos Autor: Papa Francisco Valor: R$ 3,60 Em “Oração na ponta dos dedos”, o papa Francisco nos convida a uma experiência de oração, inspirada nos dedos da mão. Cada um deles assinala uma intenção: o polegar incentiva a orar por aqueles que estão próximos; o dedo indicador é dedicado aos que ensinam e curam, indicando a direção correta; o dedo médio lembra os líderes que dirigem os nossos destinos e precisam da orientação de Deus; o anelar nos motiva a rezar pelos doentes e também pelos casamentos; enquanto o mindinho, menor de todos, é a nossa própria representação, pequeno diante de Deus e dos outros.

Perdoar sem limites Autor: Padre Vicente Valor: R$ 19,90 Padre Vicente, da Comunidade Bethânia, escolheu o perdão como tema do seu primeiro livro. Para ele, o perdão é o caminho para alcançar a cura interior e restaurar os relacionamentos. E ao ser humano, cabe decidir perdoar. No livro, o padre estimula esta escolha ao contar a história real de uma família que experimentou o perdão, não se deixando levar pelos sentimentos ruins. O perdão é sempre possível e deve ser declarado em todas as circunstâncias.

Cerco de Jericó Autor: Ironi Spuldaro Valor: R$ 24,50 O cerco de Jericó consiste em intensa oração, ao longo de sete dias, para combater a ação maligna e nos fortalecer na vida cristã. A proposta de Ironi Spuldadoro, pregador da Renovação Carismática Católica, é que, a exemplo de Josué e do povo de Israel, rezemos incansavelmente para avançar na terra prometida. “O clamor que se eleva ao Céu é ouvido, e Deus, em Sua misericórdia, atende nossas preces e nos ajuda a vencer os combates de nossa vida”, escreve.

www.santuarioscj.com.br

E Deus criou os animais, e viu que era bom! Amar os animais é amar a Deus e a Sua criação Os animais, principalmente os domésticos, nos ensinam muito sobre o amor e como deveríamos tratar uns aos outros. O cachorro é um ótimo exemplo: mesmo que muitas vezes o tratemos mal, ele sempre está disposto a nos perdoar. Os animais nos ensinam a demonstrar amor ao próximo a todo instante, vivem o momento e não têm tempo para sentir ódio ou inveja. O cachorro tem tanta atenção ao ser humano que, segundo pesquisas, pode ler nossas expressões faciais muito melhor do que nós mesmos. Ele tem a capacidade de perceber nossos sentimentos apenas estando ao nosso lado e, por meio do olfato, é capaz de detectar problemas de saúde nas pessoas antes mesmo que o corpo apresente os primeiros sintomas. Trata-se de um presente de Deus para nós, e precisamos ter consciência de que são animais domésticos, que não conseguem sobreviver sozinhos nas ruas. São Francisco de Assis dizia que “cada ser é uma expressão da bondade de Deus, por isso, amar um animal é amar também a Deus e a sua criação!”. E se você ainda não tem um Juliana com seus inseparáveis amigos animal de estimação, adote! Este é um Harley e Nina ato de amor. Foto: Marco Aurélio Farias

Confira as publicações recémchegadas à Livraria do Santuário

Por Juliana de Medeiros

SANTO dO MÊS

São Francisco de Assis

Conhecido como o protetor dos animais, Francisco nasceu na Úmbria (Itália), em 1182, e quando jovem, era rico, vaidoso e orgulhoso. Aos 24 anos, abriu mão de toda riqueza e partiu em missão de paz, seguindo com perfeita alegria o Cristo pobre, casto e obediente. No campo de Assis, havia uma ermida de Nossa Senhora chamada Porciúncula. Este era o lugar predileto de Francisco e dos seus companheiros, pois na primavera do ano de 1200 ele já não estava só. Alguns valentes uniram-se a ele para também pedir esmola, trabalhar no campo, pregar, visitar e consolar os doentes, dando origem a Ordem dos Frades Menores ou Franciscanos. Viveu sua vida baseado na pobreza, simplicidade e amor a todas as criaturas. Amava imensamente os animais, as plantas e a natureza. Mais tarde, São Francisco de Assis retirou-se a Porciúncula, onde morreu deitado nas humildes cinzas em 3 de outubro de 1226. Foi canonizado por Gregório 9, dois anos após sua morte.

3


Jornal d o

SANTUÁRIO

Formação ORAÇÃO

Por Rayana Borba

Oração do terço: milagre por intercessão de Maria Mais que uma tradição católica, a oração do terço é a contemplação da vida de Jesus. Também é um pedido de Nossa Senhora de Fátima aos três pastorinhos e a todos nós: “Rezem o terço todos os dias para alcançarem a paz para o mundo”. Na Comunidade São Judas Tadeu, o milagre alcançado por Rosa de Souza é fruto dessa devoção diária. Atuante na igreja, Rosa educou seus filhos na fé, o que não impediu que Mariê Damaceno andasse longe dos ensinamentos da mãe. “Ela era coroinha, frequentava a igreja, mas se deixou levar pelas más companhias”, explica. Mariê acabou sendo presa e, comprometida com uma nova vida, deixou o presídio e voltou à Igreja. Pouco tempo depois, já tinha retomado as amizades. “E aí o terço era minha companhia de manhã, à tarde e à noite”, conta Rosa. E foi assim que Mariê se salvou do traumatismo crânioencefálico ocasionado por um acidente. “O médico disse pra eu trazer minha filha pra casa porque ele não podia fazer mais nada. Mas eu acreditava que Nossa Senhora passaria na frente”. As orações dela ga-

Aprenda a rezar o terço

nharam força e o milagre aconteceu: Mariê anda e fala com dificuldades, atua no Ministério da Acolhida e cursa técnico em Enfermagem. Padre Zezinho explica em um dos seus artigos que busca sempre a intercessão de Maria pelo terço, já que a oração dela é incomparavelmente mais pura. “É claro que quero a ajuda dela. Se aceito a ajuda dos padres e reverendos que dizem orar por mim, por que não aceitaria a de Maria, que creio estar salva e viva na outra dimensão do existir, dimensão que chamamos de céu?”, comenta. Se você também quer rezar o terço e alcançar graças pela intercessão de Maria, confira abaixo o infográfico que ensina a oração. Se ainda ficar alguma dúvida, também é possível rezar pela internet, seja no Facebook ou no YouTube, ou adquirir o CD Rosário da Virgem Maria, inspirado na obra de João Paulo II e disponível na Livraria do Santuário por R$ 18,20.

Mistérios Gozosos Segunda-feira e sábado

Mistérios Dolorosos Terça e sexta-feira

Mistérios Gloriosos Quarta-feira e domingo

Mistérios Luminosos Quinta-feira

1º Mistério: Anunciação do anjo Gabriel à Nossa Senhora 2º Mistério: Visita de Nossa Senhora à sua prima Isabel 3º Mistério: Nascimento de Jesus em Belém 4º Mistério: Apresentação do Menino Jesus no templo 5º Mistério: Encontro de Jesus no templo entre os doutores da lei 1º Mistério: Agonia de Jesus no horto das Oliveiras 2º Mistério: Flagelação de Jesus atado à coluna 3º Mistério: Coroação de espinhos de Jesus 4º Mistério: Jesus carrega a cruz até o Calvário 5º Mistério: Crucificação e morte de Jesus 1º Mistério: Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo 2º Mistério: A ascensão de Jesus ao céu 3º Mistério: Descida do Espírito Santo sobre os apóstolos 4º Mistério: Assunção de Nossa Senhora ao céu 5º Mistério: Coroação de Nossa Senhora com Rainha do céu e da terra 1º Mistério: Batismo de Jesus no rio Jordão 2º Mistério: As bodas de Caná 3º Mistério: A proclamação do Reino de Deus 4º Mistério: A transfiguração de Jesus 5º Mistério: A instituição da Eucaristia

Encontro de discernimento vocacional

Os mistérios são contemplados a cada 10 ave-marias

4

Por Rayana Borba

A espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus será o tema do Encontro de Discernimento Vocacional que acontecerá no fim de semana de 12 e 13 de outubro, no Santuário. Quem já concluiu o ensino médio e sente o chamado à vocação sacerdotal pode se inscrever na Secretaria Paroquial. O encontro acontece das 12h de sábado até 12h de domingo. O Santuário oferecerá transporte, hospedagem e alimentação aos participantes.

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Pastorais e Movimentos CRIANÇAS

Por Doroti Santana e Enriete Stolf

Os Amiguinhos do Coração A Infância Missionária é uma obra nascida do amor do bispo Dom Carlos Janson, em 19 de maio de 1843, na França. Foi por meio do seu amor pela evangelização e de seu desejo em ajudar as crianças da China que nasceu a Infância Missionária. Seu pedido inicial foi de que cada criança na França recitasse uma Ave-Maria e doasse um “dinheirinho” por mês. Elas aceitaram esse compromisso e assim surgiu a obra com o nome de Santa Infância. Hoje, denomina-se IAM (Infância e Adolescência Missionária) e está presente em todos os continentes com a mesma finalidade: prestar ajuda espiritual e material com “moedinhas” e suscitar o espírito missionário universal nas crianças, desenvolvendo o protagonismo na solidariedade e na evangelização. É chamada missionária porque a criança é educada no crescimento da fé por meio do tema “Criança ajuda a evangelizar criança” - com o exemplo de criança que ama Jesus, pratica bons hábitos e faz a diferença - e também do lema “De todas as crianças do mundo, sempre amigas”. Unidas pela oração, atuam em favor de todas as crianças do mundo também pelo cofrinho missionário que proporciona ajuda material para os pequenos. Maria, Mãe de Jesus, é vista como uma fiel testemunha da autêntica ação evangelizadora. Inspiram-se também em São Francisco Xavier e Santa Terezinha do Menino Jesus, padroeira das missões, pois viveram ardentemente o carisma missionário universal, dando sua vida pelo anúncio do Evangelho. Todas as crianças deveriam ser Amiguinhas do Coração, pois o coração de Jesus é amoroso, cativante, exemplar e espelho de bondade. No Santuário, a Infância Missionária tem encontros sempre aos sábados, das 9h às 11h, e é indicada para crianças a partir de 5 anos.

Fotos: Jacqueline Freudenborg

Participe! Que tal contribuir com o projeto de evangelização infantil? A Infância Missionária precisa de catequistas voluntárias. Se você quer participar, inscreva-se na Secretaria Paroquial.

www.santuarioscj.com.br

5


Jornal d o

SANTUÁRIO

Santuário Nacional de Aparecida Em 10 de setembro de 1946, a pedra fundamental do Santuário Nacional de Aparecida foi lançada no local conhecido por Morro das Pitas. Desde seu início, a construção do Santuário foi mantida, quase que exclusivamente, pelas doações dos devotos da Virgem Aparecida. Além de toda a sua estrutura de acolhimento, acessibilidade e investimentos em comunicação, o Santuário Nacional atua também na área de ação social. Com parcerias e projetos, essas ações buscam trazer bem-estar a crianças, adolescentes, idosos e portadores de necessidades especiais. Localizado no Vale do Paraíba, entre as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro, hoje o Santuário é um grande centro evangelizador, confiado ao zelo apostólico dos Missionários Redentoristas desde 1894. São eles os responsáveis pela pastoral e pela administração, no atendimento aos romeiros e peregrinos que chegam de todas as partes do mundo. Quatro papas já visitaram o Santuário Nacional: Paulo 6º (1967), na celebração dos 250 anos do aparecimento da imagem; João Paulo 2° (1980); Bento 16 (2007), quando abriu a 5ª Conferência Episcopal Latino-americana e do Caribe; e Francisco (2013), durante a Jornada Mundial da Juventude. O Santuário é constituído por diversos complexos, como: Basílica Nova e Velha, Passarela da Fé, Museu e Mirante da Torre Brasília, Centro de Apoio aos Romeiros, Centro de Eventos, Cidade do Romeiro, Rádio e TV Aparecida, entre outros. É considerado o maior Santuário do mundo dedicado a Maria, Mãe de Deus. Todo o trabalho pastoral diário conta com celebrações eucarísticas, sacramentos da Penitência, Batismo, Matrimônio e, sobretudo, a acolhida fraterna a todos que chegam para visitar a Senhora Aparecida. Durante o mês de outubro, particularmente no dia 12, Dia de Nossa Senhora Aparecida, milhões de romeiros visitam o Santuário para acompanhar os festejos e a grande manifestação de fé a Nossa Senhora da Conceição Aparecida. A estrutura de acolhida, com estacionamento, sanitários, lanchonetes e outras comodidades, ajuda o devoto a dedicar tempo para rezar e contemplar a Mãe Aparecida. Entre os milhares de fiéis que já foram até o Santuário para testemunhar sua devoção e pagar suas promessas, está Catarina Braga, da Comunidade Nossa Senhora do Rosário, que realizou o sonho da mãe, Maria Lemos, de visitar o Santuário. “O médico recomendou que não viajasse, pois ela já tinha 92 anos e estava muito doente. Então, pedimos a Nossa Senhora Aparecida e conseguimos levá-la para assistir à missa na Basílica”, conta Catarina. Outro testemunho de fé é o de Luiza Batista, 39, também da Comunidade Nossa Senhora do Rosário, que aos seis anos teve problemas de dermatite seborreica no couro cabeludo e, após inúmeros tratamentos, teve seus cabelos raspados. Até que seus pais fizeram uma promessa de levá-la ao Santuário, mesmo sem condições financeiras. “Meus pais me ensinaram a amar Nossa Senhora Aparecida, por isso ela é o meu socorro e sempre me atende”, explica ela, que após três anos do diagnóstico já estava totalmente curada.

6

Em 1717, começa a história de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, quando três pescadores lançaram suas redes no Rio Paraíba do Sul, interior de São Paulo, em busca de peixes para o banquete do Conde de Assumar, governador das capitanias de São Paulo e Minas Gerais, que passaria pela Vila de Guaratinguetá. Após várias tentativas, os três pescadores, Domingos, João e Filipe, já cansados, tentaram pela última vez coletar peixes. Quando puxaram as redes, perceberam nelas um peso e se encheram de esperanças, mas tudo em vão. Na rede, havia apenas o corpo de uma imagem. Eles decidem guardar a imagem e jogar novamente as redes. Ao retirarem, avistaram a cabeça de uma santa que se encaixava perfeitamente no corpo encontrado, formando a imagem de Nossa Senhora Aparecida. Vendo naquilo um sinal de Deus, os pescadores decidem elevar uma prece aos céus e jogam novamente as redes nas águas escuras do Paraíba. E então, o milagre acontece. A rede volta com muitos peixes e os homens reconhecem, naquela figura da imagem aparecida, a presença de Deus e a proteção de Maria. Filipe guardou a imagem consigo durante anos, até dá-la de presente ao filho. Usando de amor à Virgem, o garoto fez um oratório simples, onde passou a se reunir com os familiares e vizinhos para receber todos os sábados as graças do Senhor por Maria. A fama dos poderes extraordinários de Nossa Senhora foi se espalhando pelas regiões do Brasil. Por volta de 1734, o Vigário de Guaratinguetá construiu uma capela no alto do Morro dos Coqueiros, aberta à visitação pública em julho de 1745. O número de fiéis começou a aumentar e, em 1834, foi iniciada a construção de uma igreja maior (atual Basílica Velha). Em 1894, os Missionários Redentoristas chegam a Aparecida, provenientes da Baviera, Alemanha, para se dedicar ao cuidado pastoral do novo Santuário, onde permanecem até hoje. Eles também se dedicavam ao trabalho de atendimento aos romeiros que recorriam aos pés da Virgem Maria para rezar com a Senhora “Aparecida” das águas. Papa Pio 10º, em 1904, deu ordem à coroação da imagem, no dia 8 de setembro. A coroa de ouro foi presenteada pela Prin-

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

cesa Isabel. No mesmo dia, a imagem recebeu o manto azul anil. Estudos históricos mostram que antes dessa data a imagem usava mantos carmins e brancos. No dia 29 de abril de 1908, a igreja antiga recebeu o título de Basílica Menor. Um dos acontecimentos centrais para a devoção à Virgem ocorreu em 1929, quando o papa Pio 11 declarou Nossa Senhora Aparecida a Padroeira do Brasil, alimentando ainda mais o bem espiritual do povo e o aumento cada vez maior de devotos à Imaculada Mãe de Deus. Com o passar do tempo, a devoção a Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi crescendo e o número de romeiros começou a se multiplicar. A primeira Basílica tornou-se pequena. Era necessária a construção de uma maior para comportar tantos romeiros. Por iniciativa dos Missionários Redentoristas e dos bispos, em 11 de novembro de 1955 foi iniciada a construção de uma nova igreja, a atual Basílica Nova. Quando ainda estava em construção, em 1980, foi consagrada pelo papa João Paulo 2º e recebeu o título de Basílica Menor. Em 1984, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) declarou oficialmente a Basílica de Aparecida como Santuário Nacional, sendo o “maior Santuário Mariano do mundo”. Nossa Senhora “Aparecida das águas” realizou inúmeros milagres, como o da ceguinha que, quando estava no Santuário, enxergou pela primeira vez; a libertação do escravo Zacarias; e a conversão do cavaleiro que tentou entrar na igreja com seu cavalo. Até hoje, diversas são as graças alcançadas por meio da Padroeira do Brasil. Maria Janete da Cunha, 61, do Santuário Sagrado Coração de Jesus, obteve muitas graças, mas a maior delas foi quando seu filho, Tito Jarbas Pinto, teve a Síndrome do Crupe, aos oito meses de idade. O menino ficou isolado por uma semana, pois a doença é contagiosa. Janete então uniu suas forças e rezou o terço em cruz para Nossa Senhora Aparecida. “Eu me sentia cansada, pois são cinco mistérios, com os braços abertos, todos os dias”, explica ela, que por intercessão de Nossa Senhora Aparecida alcançou a graça. “Sou muito devota de Maria, mas de todos os títulos, tenho um carinho maior por Nossa Senhora Aparecida”, finaliza. Adaptado Canção Nova

DEVOÇÃO NO SANTUÁRIO SCJ Se você é devoto de Nossa Senhora Aparecida, não deixe de visitar a capelinha destinada à mãe, localizada no nosso Santuário, em Joinville. O espaço fica na lateral da igreja e é um convite à oração.

www.santuarioscj.com.br

7


Jornal d o

SANTUÁRIO

Santuário DEHONIANOS

Por padre-missionário Osnildo Klann

Missão dehoniana na República Democrática do Congo

“Ide, pois, de todas as nações fazei discípulos, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-as a guardar tudo o que vos ordenei.” Mt 28,19-20

Estou em missão em Butembo, sede de uma grande diocese, onde também se encontra uma paróquia dehoniana. A realidade deste país é de luta e muita tensão por conta dos grupos armados que obrigam a população a deixar suas casas. Muito estranha a indiferença com que as autoridades olham esta lastimável situação. Os milhares de refugiados muitas vezes não encontram condições de sobrevivência, enquanto as forças estrangeiras alimentam os rebeldes. A Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus foi a primeira a fazer missão no leste congolês, já em 1906. O precursor, padre Gabriel Grison, andou 820 km, durante 47 dias, para chegar até Beni-Paida. De lá pra cá, a missão se desenvolveu e multiplicou os centros evangelizadores.

Grupo de Oração

Os primeiros religiosos dehonianos brasileiros só chegaram em 1984. Atualmente, são quatro padres em missão: Mateus Buss e Vilson Hobold, de Santa Catarina, Joaquim Tomba, de Minas Gerais, e eu. Nossa província no Congo conta com 107 membros, sendo cinco diáconos, 50 padres e 52 fráteres e irmãos. A atividade principal da missão consiste no atendimento das paróquias em Kinshasa, Kisangani, Mambasa, Ibambi, Babonde, Basoko e Butembo, onde estou. Também temos casas de formação em Kisangani, Butembo e Kinshasa. Já as obras sociais acontecem em Kisangani, onde mantemos uma casa para deficientes físicos, dois orfanatos - um para meninos e outro para as meninas - e uma casa de retiros. Em Mambasa, estão o hospital, oficina mecânica, marcenaria e as escolas primárias e secundárias. Também temos o Noviciado de Butembo e um terreno, que ganhamos do bispo Dom Melquisedek, para a construção de uma casa de formação em Beni -Paida. Infelizmente, a falta de dinheiro ainda não nos permitiu realizar este sonho. O lema da JMJ no Rio de Janeiro é um chamado à missão. A Igreja é essencialmente missionária e nós todos somos a Igreja de Jesus Cristo. A ordem é para todos nós e cada qual um deve realizar sua missão. Diante dessa realidade em que vivo, também lanço um convite aos que se sentem chamados para a missão: não tenham medo do desafio. Como Maria, a primeira missionária, é preciso ter coragem de sair para ir ao encontro do outro e levar a mensagem libertadora, a boa nova.

AJUDE A MISSÃO NA ÁFRICA Ajude a missão no Congo depositando qualquer valor. Banco Bradesco Agência: 0356-5 Conta Poupança: 1003683-6

Por Gilberto Tortato

O Grupo de Oração da Renovação Carismática Católica do Santuário realizou, durante o mês de agosto, um seminário para as famílias. Iniciando-se com o tema “Família: modelo para a sociedade”, o encontro contou com a pregação da Irmã Zélia, da Comunidade Copiosa Redenção. Já no dia 8, o diácono Flávio de Andrade falou sobre “Família: escola de amor”. No dia 15, o pároco-reitor, padre Sildo, apresentou o tema “Santificados na família”. No dia 22, o Grupo de Oração recebeu a visita do ex-vigário do Santuário, padre Herculano da Silva, que hoje atua como vigário paroquial no Santuário São Judas Tadeu, na cidade de São Paulo. Na ocasião, ele pregou sobre o tema “Não há futuro para o mundo sem família”. Encerrando o seminário, padre Elinton explanou o tema “Família: laboratório de amor”, no dia 29 de agosto. Foi grande a participação das famílias em todos os dias do seminário, momento em que puderam testemunhar as graças recebidas, louvando e agradecendo a Deus. A Renovação Carismática Católica convida a todos para que participem do Grupo de Oração, para se alimentar da Palavra de Deus, louvá-lo e sentir o seu amor para conosco!

O QUE?

8

Grupo de Oração RCC

QUANDO?

Quintas-feiras, às 20h

ONDE?

Santuário SCJ

Foto: Marco Aurélio Farias

Família: santuário de vida

Padre Herculano da Silva, scj pregou no Grupo de Oração do Santuário

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Espiritualidade DEVOÇÃO

Por Padre Francisco Sehnem, scj

Santa Margarida Maria Alacoque Santa Margarida Maria Alacoque nasceu em 22 de agosto de 1647 na Diocese de Autun, na França. Ela ainda não tinha completado oito anos quando perdeu o pai e, logo em seguida, a irmã. A mãe e os irmãos eram vítimas das perseguições diárias das tias que moravam com eles. Sua mãe, sofrendo de longa e dolorosa doença, foi carinhosamente amparada pela pequena Margarida. Ainda jovem, foi enviada para o Convento das Irmãs Clarissas, que cuidariam dela e de seu aprimoramento religioso. Certo dia, quando participava de uma missa, mesmo sem conhecer o sentido exato, pronunciou inspiradas palavras de consagração ao Senhor: “Ó meu Deus, consagro-vos a minha pureza e faço-vos voto perpétuo de castidade”, disse. Porém, uma doença a fez sofrer por um período de quatro anos, de modo que o sofrimento tornou-se constante, já que nenhum remédio aliviava as intensas dores no organismo. Até que, milagrosamente, a doença regrediu até a cura. Por isso, ela se consagrou à Virgem Maria, prometendo se tornar uma religiosa. Estava decidida a ingressar na Congregação das Ursulinas, quando uma voz secreta lhe disse: “Não a quero lá, mas em Santa Maria!”. Estava claro que o Senhor queria que ela fosse para a Congregação das Irmãs da Visitação. Este já era o início de uma vida dedicada à propagação do Coração de Jesus. As palavras do fundador da Ordem da Visitação, São Francisco de Sales, haviam deixado bem claro que a finalidade da Congregação era a devoção aos Corações de Jesus e Maria: “Realmente, a nossa pequena Congregação é uma obra do Coração de Jesus e de Maria”. Santa Margarida foi acolhida no convento das Irmãs da Visitação de Paray-le-Monial e o Senhor aparecia em revelações numerosas vezes, e deu a conhecer que ela seria o instrumento para conquistar um grande número de pessoas ao Seu amor paterno. No último ano da sua vida, Santa Margarida teve a oportunidade de ver a propagação da devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Ela também viu um grande número de críticos e opositores tornarem-se propagadores desta devoção. A mensagem misericordiosa de Cristo, que aos poucos foi se impondo no Convento da Visitação acabou se espalhando rapidamente entre as nações e, em seguida, foi instituída pela sua prática em toda a Igreja, estendendo-se por todo o mundo cristão. Santa Maria Margarida morreu aos 43 anos, no dia 17 de outubro de 1690 e foi canonizada em 1920, no pontificado do papa Bento 15.

A Casa do Coração acolheu os grupos do Apostolado da Oração (AO) das comarcas Sul e Norte da Diocese de Joinville, em 25 de agosto. O evento contou com cerca de 800 membros do Apostolado, vindos de Joinville, Araquari, São Francisco do Sul e Itapoá. A coordenadora diocesana do Apostolado, Marlene Uliano, apresentou a programação do encontro juntamente do assessor da palestra formativa, padre Sildo. O sacerdote falou a respeito da devoção ao Coração de Jesus, em particular de pessoas que cultivaram e propagaram essa devoção na história. Apresentou também a vida de Santa Margarida Maria Alacoque, que mesmo sendo pobre e doente, entregou toda a sua vida ao Coração de Jesus. Essa entrega foi tão forte que o próprio Coração Divino se revelou a ela e lhe fizeram as 12 promessas, não de uma vez, mas ao longo de sua vida. Padre João Leão Dehon, fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, foi tocado pelo Coração de Cristo por meio das orações de sua mãe. Esse homem teve que enfrentar a opinião da família e se formar em Direito, para então seguir o sacerdócio e, com muitas dificuldades, fundar a congregação. E, por fim, falou de uma vocação que surgiu nessa congregação, do bem-aventurado padre Aloísio Boeing, que viveu na Diocese de Joinville e com sua simplicidade, mansidão e humildade, a exemplo do Coração de Jesus, tocou o coração de muitas pessoas. Ao término da palestra, um café foi servido e, na sequência, a adoração eucarística, conduzida pelo vigário paroquial, padre Valdir Vicentini. O encontro se encerrou com a missa e, ao final da celebração, Marlene agradeceu à Comunidade e ao padre Sildo, que foi presenteado com a fita do Apostolado, tornando-se mais um membro querido desse exército da Igreja.

www.santuarioscj.com.br

Por Arthur Garcia Bartsch

Foto: Jacqueline Freudeenborg

Encontro reúne Apostolado da Oração de Joinville no Santuário

9


Jornal d o

SANTUÁRIO

Comunidades SÃO JUDAS TADEU

Por Marco Aurélio Farias

20/10

Outubro é mês de festa!

Domingo 19h

Festa do Padroeiro movimenta a Comunidade

21/10 Segunda-feira 19h30

22/10 Terça-feira 19h30

23/10 Quarta-feira 19h30

24/10 Quinta-feira 19h30

Com a celebração da memória de São Judas Tadeu, no próximo dia 28, toda a Comunidade está empenhada na organização da Festa Litúrgica e Social. Serão nove dias de celebrações eucarísticas, bênçãos e a tradicional Festa Social. “Neste ano a Festa do Padroeiro tem uma dimensão maior, pois é nossa última festa como capela da Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus”, lembra Claudete Petris, coordenadora do Conselho de Pastoral Comunitário (CPC), explicando que, a partir de fevereiro do próximo ano a Comunidade começa a dar seus primeiros passos como Paróquia da Diocese de Joinville. Assim, a comissão de organização trabalhou para que a festa deste ano fosse um momento de celebração não apenas da Comunidade, mas de toda a Paróquia. Nas missas, além da parte devocional a São Judas, a novidade deste ano será a bênção dos objetos pessoais e alimentos, concedida em cada um nos nove dias. Já na Festa Social, o cardápio sofreu alterações com a inclusão de comidas típicas, como o pirão com linguiça e a noite italiana, quando será servida galinha caipira com aipim e polenta. Mas o grande destaque ficou para o domingo, 27, quando, no lugar do clássico churrasco, terá costela fogo de chão, servida após a missa das 10h. Confira a programação completa, compre seus tíquetes antecipadamente e celebre conosco esse dia especial!

NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO

25/10 Sexta-feira 19h30

26/10 Sábado 19h

27/10 Domingo 10h

28/10 Segunda-feira 19h30

Tema: Dia do Senhor Bênção: pães Convidados: Comunidade Matriz Santuário SCJ Tema: Devoção Mariana Bênção: carteiras de trabalho Convidados: Comunidade Nossa Senhora do Rosário Tema: Missões Bênção: sal Convidados: Comunidade Sagrada Família Tema: Os 7 dons do Espírito Santo Bênção: roupas e fotos Convidados: Comunidade Divino Espírito Santo Cardápio: bolos e doces Tema: Devoção Eucarística Bênção:água Programação da Festa Cardápio: noite dos salgadinhos Tema: Devoção ao Sagrado Coração de Jesus Bênção: chaves Cardápio: pirão com linguiça Tema: Família, projeto de Deus Bênção: velas Cardápio: noite italiana Tema: Vida em comunidade Bênção: objetos religiosos Cardápio: costela fogo de chão Tema: São Judas Tadeu Bênção: óleo Cardápio: canja de galinha (gratuíto)

Por Edilson Maia

Gincana Juvenil Aconteceu nos dias 28 e 29 de setembro, na Comunidade Nossa Senhora do Rosário, a Gincana Juvenil, com o propósito de promover a integração entre os coroinhas, crismandos e o Grupo de Jovens. As equipes foram divididas de modo que integrantes das três pastorais trabalhassem juntos. Além das atividades surpresas e brincadeiras, como cabo de guerra, caça ao tesouro e torta na cara, uma das tarefas da gincana foi a arrecadação de alimentos, que ajudou a minimizar os custos da Festa da Padroeira e abastecer a Pastoral Social. A equipe organizadora parabeniza a equipe vencedora, assim como as demais equipes, pelo empenho e participação na Gincana Juvenil!

10

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Comunidades sagrada família

DIVINO ESPÍRITO SANTO

Por Mariléa Gonçalves Soares

Por Pedro Otero Reinert

Jovens envolvidos na Comunidade Novo padre na Diocese A Comunidade Sagrada Família está avançando e progredindo na evangelização e resgate de jovens e adolescentes. Continua firme a meta de trazê-los para o Grupo de Jovens da Comunidade, com o programa Interação Jovem na Rádio Clube AM 1590, que vai ao ar aos segundos domingos do mês, às 22h, com a colaboração de outros grupos que apoiam e ajudam os jovens que ainda não têm experiência nestes trabalhos. A Pastoral da Perseverança também está crescendo. Foi realizado o envio de cinco novos coroinhas que se dispuseram a prestar serviços à Comunidade, não só no altar, como coroinhas, mas também na Liturgia, proclamando a Palavra de Deus nas missas. Isso alegra a todos, pois é possível ver os jovens se dedicando com amor para dar continuidade ao trabalho de evangelização.

A Comunidade Divino Espírito Santo acolheu o padre Silvino, novo sacerdote da Diocese, ordenado no dia 30 de agosto na Catedral junto a outros seis novos sacerdotes. Padre Silvino é fruto da Comunidade Divino Espírito Santo e realizou sua primeira missa no dia 15 de setembro. A celebração festiva contou com a participação da Comunidade e dos familiares, presentes para homenageá-lo neste momento tão importante. Padre Silvino agradeceu a Comunidade pela importante participação em sua caminhada de fé. Ao terminar a missa, um coquetel foi servido para comemorar este momento especial e também para a despedida do padre, já que ele não vai continuar na Comunidade. Os fiéis desejam que Padre Silvino continue sua caminhada com muita fé e perseverança!

Pe. Luis Antônio, ex-vigário do Santuário Sagrado Coração de Jesus, durante celebração com a Pastoral da Perseverança

santuário

Por Jacqueline Freudeenborg

Posse da nova coordenação da Pastoral Litúrgica

Foto: Jacqueline Freudeenborg

Foto: Jacqueline Freudeenborg

Uniformes dos colaboradores

Os colaboradores do Santuário Sagrado Coração de Jesus Jesus têm novo uniforme. Sempre que os fiéis precisarem de informação, poderão recorrer aos funcionários, devidamente identificados.

www.santuarioscj.com.br

Em 11 de setembro, assumiu a nova coordenação da Pastoral Litúrgica. A coordenadora agora é Enriete Stolf (à esquerda), e a vice Sueli Bartsch (à direita). Elas estarão à frente da Pastoral entre 2013 e 2015. O Santuário agradece a coordenação de Aurélia Silvy (2011 - 2013), pela dedicação com a comunidade do Santuário.

11


Imagem adaptada Amiguinhos de Deus

Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário | Edição de outubro/2013  

Confira a edição do mês de outubro do jornal Santuário, do Santuário Sagrado Coração de Jesus, de Joinville/SC. O projeto é da agência Arcan...

Jornal do Santuário | Edição de outubro/2013  

Confira a edição do mês de outubro do jornal Santuário, do Santuário Sagrado Coração de Jesus, de Joinville/SC. O projeto é da agência Arcan...

Advertisement