__MAIN_TEXT__

Page 1

Jornal do

SANTU SANT UÁRIO

www. santuarioscj.com.br

Joinville, 01 de Janeiro de 2013 | Ano 01 | N° 01

01


Jornal d o

SANTUÁRIO

Opinião CELEBRAÇÕES NO SANTUário • Segunda-feira - 19h (pelos falecidos) • Terça-feira - 16h (pelas intenções da rádio e internet) e 19h • Quarta-feira - 19h (pelas famílias) • Quinta-feira - 7h, 16h (pelos enfermos) e 19h • Sexta-feira - 7h, 12h30 e 19h • Sábado - 19h • Domingo - 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h

INFORMAÇÕES importantes • 1ª sexta-feira do mês Missa às 7h, 12h30, 16h, 19h e 23h • Adoração ao Santíssimo Sacramento Toda quinta-feira - das 8h às 19h • Reza do Ofício Divino Toda quinta-feira - 11h • Missa com tradução em libras 4° domingo do mês - 19h • Missa dos Grupos Bíblicos de Reflexão 2ª terça-feira do mês - 19h30 • Bênção de objetos Após as missas da 1ª sexta-feira do mês e no expediente paroquial • Confissão Terça a sexta-feira - 8h30 às 11h | 14h30 às 17h Sábado - 8h30 às 11h

MENSAGEM DO PÁROCO

Por Pe. Sildo César da Costa, scj

Queridos paroquianos e devotos do Sagrado Coração de Jesus: neste mês, a Igreja no Brasil realiza a Semana da Família! Neste ano, teremos como tema: “A transmissão e educação da fé cristã na família”. Não poderia ser um tema mais apropriado, diante daquilo que foi instituído pelo papa emérito Bento 16 como o Ano da Fé. Vemos hoje que é necessário que as famílias tenham um renovado entusiasmo do encontro com Cristo, redescobrindo assim o caminho da fé e da santidade. Precisamos de famílias evangelizadoras, de homens e mulheres de fé que transmitam e eduquem seus filhos numa fé viva e eficaz. “É preciso e urgente que a família, em especial os pais, assuma e renove todo dia sua missão de ser, por excelência, o primeiro e principal lugar para a educação da fé. O apostolado missionário dos pais se realiza, principalmente, em sua própria família, pois seria uma desordem e um contra-testemunho pretender evangelizar a outros descuidando da evangelização dos da própria casa. Os pais transmitem a fé aos seus filhos com o testemunho de sua vida cristã e com sua palavra” (Cf. Hora da Família, 2013, pg. 13). Às vezes, percebo a distância daquilo que os pais ensinam aos seus filhos e aquilo que vivem. Não podemos imaginar que somente falando podemos ensinar a nossos filhos que Deus existe. É necessário também que a experiência que os pais fazem de Deus chegue ao coração dos filhos. Temos que cativar nossos filhos desde pequenos e ensiná-los as orações básicas (Pai-Nosso, Ave-Maria, Santo Anjo, Consagração a Nossa Senhora...), para que a criança chegue à Iniciação à Vida Eucarística (Primeira Comunhão) já sabendo o básico da fé. Sinto falta dos pais mais próximos de seus filhos. Hoje, é possível ver a esposa frequentando um horário de missa, esposo em outro e filhos em outro, quando na verdade, a fé deve valorizar e unir toda a família. O mês de agosto é também vocacional. Rezemos pelas vocações sacerdotais e religiosas. Se você, jovem, tem o desejo de seguir a Cristo mais de perto, venha fazer parte deste time de “loucos por Jesus Cristo”. Que nós, pais, incentivemos nossos filhos a fazerem esta experiência do chamado de Deus, e que Nossa Senhora, mãe das famílias e das vocações, rogue por nós!

EDITORIAL CELEBRAÇÕES nas comunidades • DIVINO ESPÍRITO SANTO 1ª segunda-feira do mês - 19h30 1ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) 4ª quarta-feira do mês - 16h (pelos enfermos) Quinta-feira - 19h30 Sábado - 19h Domingo - 8h • SÃO JUDAS TADEU 3ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) Quarta-feira - 16h (pelos enfermos) Sábado e domingo - 19h Dia 28 - 19h30 (Missa do Padroeiro)

Juventude, família e vocação Neste novo mês, nos dedicamos à reflexão das vocações, quando devemos ser missionários e discípulos de Cristo para evangelizar nossos irmãos por meio da fé. Peçamos ao Senhor que possamos viver nossa verdadeira vocação, pois ela é um chamado de Deus, e o que há de mais belo é se doar pelo próximo para viver na simplicidade tudo que a vida pode oferecer. Nesta edição, você saberá como foi a participação dos nossos jovens na Jornada Mundial da Juventude e poderá sentir um pouco da alegria contagiante nos testemunhos daqueles que tiveram

essa grande experiência de peregrinação. E com este mesmo espírito de amor, desejamos celebrar a Semana da Família em nossa Paróquia, crentes de que a base para uma Igreja viva e fraterna tem início com a união verdadeira de um lar. Com alegria, anunciamos ainda que o nosso Jornal conta com o selo do Conselho de Manejo Florestal, garantindo que a madeira provém de um processo adequado e que cumpre leis vigentes. Este é mais um projeto de sustentabilidade que o Santuário Sagrado Coração de Jesus desenvolve, e dessa forma busca zelar pela natureza e pela vida.

• NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO 3ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) Quarta-feira - 19h30 3ª sexta-feira do mês - 16h (pelos enfermos) Domingo - 8h • SAGRADA FAMÍLIA 4ª terça-feira do mês - 19h30 (GBR) 3ª sexta-feira do mês - 19h30 Domingo - 9h30

2

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Geral ARTiGO dO MÊS

Por Victor Hugo Moreira - Seminarista

Padre: nosso pai e amigo! Sempre em nosso meio, seja em nossas comunidades, famílias e pastorais, nossos padres se fazem presentes dentro da vida espiritual, pois são nossos “pais espirituais”. Nossas vidas são constantemente tomadas por renúncias, e isso não é diferente na vida dos nossos sacerdotes. Deixam família, terra natal, renunciam muitas vezes à presença de amigos para estar ao lado de sua comunidade, servindo às necessidades de um povo que precisa de um pastor em seu meio. No dia 4, comemoramos esta data tão marcante para nossa Igreja, pois são nos padres que temos a figura de Cristo. Eles são sacerdotes que se entregaram continuamente a Deus para servir o povo, pois suas vocações foram se tornando cada vez mais fortes e únicas aos olhos de Deus. É justamente para isso que Deus dá a perseverança e força aos nossos padres, para que eles possam continuar o trabalho da evangelização e de acompanhar seus fiéis em busca do Reino dos Céus. Padre João Leão Dehon, fundador da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, sempre foi categórico em ressaltar a importância dos sacerdotes e religiosos do Coração de Jesus em não apenas estar presos às nossas sacristias, e sim ir ao povo. É nesse sentido que os padres têm a missão de buscar em suas renúncias um sentido para seus sacerdócios, tornando sua vocação um chamado que o próprio Cristo faz. Não se trata apenas de um voto favorável aos planos de Deus, mas um

ATiTUdE dE FÉ

“sim” com o mesmo sentido e a mesma intensidade do “sim” de Maria ao anjo Gabriel, um “eis-me aqui” repleto de sacrifícios e oblações. Na história da nossa Igreja, muitos padres fizeram valer no seu viver o chamado e a missão em busca do Reino de Deus. Um deles, São João Maria Batista Vianney, mais conhecido como o Santo Cura d’Ars, é tido como “Padroeiro dos Sacerdotes”, por causa da sua história como padre. As imensas dificuldades em seu ministério, não o deixaram ser um homem qualquer, mas sim alguém em busca da santidade. Em sua vida, falava do sacerdócio como se não conseguisse alcançar plenamente a grandeza do dom e da tarefa confiados a uma criatura humana. Santo Cura diz: “Oh como é grande o padre! [...] Se lhe fosse dado compreender-se a si mesmo, morreria. [...] Deus obedece-lhe: ele pronuncia duas palavras e, à sua voz, Nosso Senhor desce do Céu e encerra-Se numa pequena hóstia”. A vocação sacerdotal é rodeada de desafios, pois necessita de sacerdotes preparados e com amor ao trabalho, pois diversas são as missões que nela são implícitas. Missões, escolas, hospitais, paróquias e comunidades, comunidades de vida e as diversas instituições em que o sacerdote se insere e está envolvido. São nesses campos de atuação que o sacerdote coloca sua vida a serviço dos necessitados. Desse modo, eles precisam de muita oração, e esse é o nosso dever: rezar pelos sacerdotes, para que continuem firmes na caminhada e em seus propósitos e que assim façam do seu ministério um verdadeiro rio de bênçãos e graças, pois eles são o próprio Cristo que se faz presente em nosso meio.

SANTO dO MÊS

Por Jouber Castro

Santa Clara

Um coração na grande área Rafael defende o JEC com a fé cristã que aprendeu em casa

Foto: Jouber Castro

Arena Joinville cheia, Rafael faz o sinal da cruz e entra em campo. Antes do apito, abre os braços, fecha os olhos, levanta o rosto ao céu e sussurra. A cena comum entre “boleiros” tem dimensão diferente na vida de Rafael Diego dos Santos, 27 anos completos em julho. Cristão, católico, fiel do Santuário Sagrado Coração de Jesus e zagueiro do JEC. “A fé é fundamental, norteia a vida da minha família. Meus irmãos e eu fomos criados na igreja, junto aos nossos avós, Francisco e Iolanda, que citavam o Sagrado Coração em suas orações”, recorda. Recém-chegado a Joinville, Rafael via o Santuário quando ia aos treinos e se impressionou. Meio caminho para se tornar um fiel: “Fiz questão de conhecer. Vou à missa sempre que posso, agradeço, peço e saio renovado”. No JEC, tem companhia. “Dos grupos em que já trabalhei”, conta o zagueiro gaúcho, “esse é o que tem mais católicos. Faz muita diferença quando o nome de Jesus está presente, porque toda nossa energia e dedicação são canalizadas”.

www.santuarioscj.com.br

Nascida em Assis, na Itália, em 1193, Clara pertenceu a uma família nobre e sempre foi uma jovem linda e inteligente. Desde cedo se destacou por sua caridade e respeito aos mais necessitados, e aos 18 anos saiu de sua casa para seguir Jesus. Para isso, foi ao encontro de Francisco de Assis na Porciúncula, pois era apaixonada pelo modo de vida dele. Lá teve cabelos cortados em sinal de entrega total ao Cristo pobre, casto e obediente, dando origem à Ordem, contemplativa e feminina, da Família Franciscana (Clarissas), da qual se tornou mãe e modelo. Nada podendo contra sua fé na Eucaristia, pôde ainda se levantar para expulsar os mouros (homens violentos que desejavam invadir o Convento de Assis) e ver, um ano antes de sua morte, a Celebração da Eucaristia, sem precisar sair de seu leito. Por isso, é aclamada como a “Patrona da Televisão”. Morreu no dia 11 de agosto de 1253, no Convento de São Damião, e foi canonizada dois anos mais tarde.

3


Jornal d o

SANTUÁRIO

Formação VOCAÇÃO

Por Rayana Borba

Agosto, mês das Vocações

Padre Sérgio da Costa, scj teve seu chamado vocacional logo na infância

Neste mês, a Igreja do Brasil se dedica a refletir as vocações que têm permitido a perpetuação da fé católica. A cada domingo, a Liturgia da Palavra celebrará um tipo de vocação específica (sacerdotal, religiosa, matrimonial e leiga), que auxilia no cumprimento da vocação fundamental: ser filho de Deus. Para o padre Sérgio da Costa, scj, o despertar vocacional veio logo na infância: “O meu desejo era tão grande que brincava de celebrar missa, enquanto meus amigos jogavam futebol”, relembra, acrescentando que mesmo quando a diversão era outra, rezava antes de brincar. No caso dele, o testemunho de satisfação por encontrar e viver a vocação foi tão forte que acabou influenciando seus irmãos Sildo e Silvano da Costa, scj, que na época não entendiam sua escolha.

Religiosa do Instituto Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus (ASCJ), que administra o Lar do Idoso Betânia em Joinville, a irmã Cirlei Frigo também se sentiu chamada quando era criança. “Visitei uma congregação de religiosas aos sete anos e já decidi que queria viver daquela maneira, o que causou bastante espanto aos meus pais”, conta. Cinco anos depois, Cirlei se entregou definitivamente a Cristo, recebendo total apoio da família. “Vivo com muita alegria a minha vocação pelo que presencio na vida comunitária e fraterna”, destaca.

DIA DOS PAIS

Diego e os pais, Jacqueline e Acácio Freudenborg, participam constantemente das atividades na igreja, e comprovam a importância da vocação leiga e matrimonial

A irmã Cirlei Frigo é a responsável pelo Lar do Idoso Betânia

Por Gislaine Xavier

Amor de pai Sobre os ombros do meu pai, João Xavier, ouvindo “Vigia esperando a aurora”, passei parte da infância. Lembro que ele saía de madrugada para trabalhar e, no fim do dia, trazia uma sacola de pão doce. Era o lanche que deixava de comer para trazer para nossa mesa. Naquela mesma mesa, vivi outra experiência de vida, vendo meu pai aprender a ler para conhecer a Bíblia. Eu era menina quando ganhei umas palmadas porque havia mentido. “A mentira ofende o coração de Jesus”, dizia ele, que tempo depois já me ensinava a pedalar. Lembro também do seu orgulho ao acompanhar a conquista da minha graduação e a reprovação pelas atitudes que por vezes nos afastaram e nos reaproximaram. Mas,

4

Já para Jacqueline e Acácio Freudenborg, optar por uma vocação não foi suficiente. Quando tinham dez anos de casados, participaram de um retiro com os Casais Encontristas e receberam o chamado para a vocação leiga: “Nós nos voltamos à Pastoral Familiar até conhecer a Pastoral da Comunicação”, diz Jacqueline, que hoje divide a coordenação paroquial da Pascom com o marido. Ao que tudo indica, o filho Diego também deve seguir o mesmo caminho. “Ele namora e participa ativamente da Paróquia Sagrado Coração de Jesus, em Pirabeiraba, onde anima o grupo de oração e a missa”, conta Acácio, orgulhoso pela escolha do filho.

A Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus também estabeleceu 2013 como Ano Vocacional Dehoniano, celebrando e agradecendo as bênçãos que Deus manifesta aos que já descobriram sua missão no mundo. O tema foi a principal intenção da novena em honra ao Sagrado Coração de Jesus, vivenciada em junho pela Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus.

de todas as lembranças, a mais forte é a de ver meu pai sair de casa levando a Bíblia para alguém que necessitava de ajuda. Não entendia o significado de cada gesto, mas essa reflexão me levou a perceber que era Deus. Ele, que em sua divindade, assemelhou-se ao homem para manifestar o seu amor por mim. E, na figura do meu pai, Deus me colocou nos ombros e mostrou que o amor exige sacrifício: você renuncia ao que é seu para dar ao outro. Fezme entender que a Bíblia é o caminho que nos aponta para o céu, por isso precisamos dela diariamente, e porque me corrigiu quando menti me levou a ter um coração reto. Quando me segurou na bicicleta e depois soltou, foi para me fazer perceber que em tudo há a mão de Deus. Que o pai faz o possível para evitar o sofrimento, mas quando não consegue, ele enxuga as lágrimas. Assim como também comemora as vitórias, e como a vida não é feita apenas delas, ensinou-me que é preciso estender a mão ao próximo. E mesmo no silêncio, quando nos afastamos, há uma lição... De que é necessário perdoar sempre!

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Pastorais e Movimentos FAMÍLIA

Por Eliana da Costa Mira e Terezinha Nascimento

O serviço da Pastoral Familiar A Pastoral Familiar é um dos campos mais importantes da Igreja, é por meio dela que a família é apoiada a partir da realidade que vive. As famílias não podem perder sua identidade e sua missão, pois o ser humano adquire as primeiras noções de vida dentro do convívio familiar. Por isso, entendemos a importância de ter em toda comunidade uma Pastoral Familiar. Apesar da resistência, é possível encontrar casais motivados que se envolvam nessas tarefas, tornando um trabalho muito gratificante e trazendo os filhos para junto desta missão. Na Comunidade Nossa Senhora do Rosário, este trabalho é realidade há 20 anos, mas mesmo assim muitos objetivos ainda não foram alcançados. Para aplicar tudo o que a Pastoral Familiar se propõe a fazer, é preciso envolvimento da equipe, amor e doação, e é isso que faz toda diferença. Aqueles que não receberam os primeiros sacramentos (Batismo, Eucaristia e Crisma), podem se preparar com o auxílio de uma catequista da própria Pastoral, que prepara os noivos para receber esses sacramentos antes do Matrimônio. Além disso, os casais solteiros que vivem juntos são preparados para o casamento comunitário, momento em que podem realizar seus sonhos e se engajar na comunidade ao receber este sacramento. Um trabalho para ampliar a Pastoral está sendo feito, assim muitas outras atividades poderão ser conduzidas.

www.santuarioscj.com.br

5


Jornal d o

SANTUÁRIO

O TÃO ESPERADO RETORNO! A Jornada Mundial da Juventude se encerrou em 28 de julho, com milhares de jovens dos cinco continentes em um dos cartões postais mais conhecidos do Brasil: o Rio de Janeiro. As celebrações repletas de alegria, momentos de fé, apresentações artísticas e muita oração impulsionaram os jovens a viver verdadeiramente o lema deste ano, “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” (Mt 28, 19), despertando ao mundo o desejo de ser de Deus. Nas TVs, rádios e jornais, as notícias eram uma só: a JMJ Rio2013, mostrando as manifestações de alegria dos jovens, celebrando o Senhor na Palavra e na Eucaristia. Foi uma ocasião especial para refletir, dialogar, trocar experiências positivas e, acima de tudo, rezar juntos e renovar o compromisso de enraizar a própria vida no Cristo Salvador. Entre seus objetivos, a Jornada buscou reforçar a experiência de cada jovem com o Amor de Cristo e firmá-lo em Deus. Experiência esta que se deu por meio de cada um dos acontecimentos da JMJ, seja nos atos centrais ou ao longo dos quilômetros andados a pé. Com a partilha do pão em cada nova alimentação, com os sorrisos e olhares verdadeiros ou ainda com as palavras estrangeiras que nem sempre eram totalmente compreendidas. A presença de Deus se fazia real em cada momento, em cada detalhe, em cada pessoa, e nem chuva, nem calor ou cansaço foram capazes de acalmar os corações que palpitavam acelerados de alegria e se uniam ao Coração de Jesus. As línguas faladas podiam ser de muitas origens diferentes, mas se tornavam uma só, pela linguagem da fé que, como fruto do Espírito vivificante, reunia em um só lugar pessoas de todos os povos, mas de um só Senhor e Deus. A vivência dessa fé comum, que une pessoas de culturas, idiomas e hábitos diferentes, busca levar a juventude a um sentimento de pertença à Igreja de Cristo e motiva a todos a viver e transmitir a Palavra de Deus. O evento deixou legados sociais muito importantes também para a cidade do Rio de Janeiro: um trabalho de ajuda e inclusão a dependentes químicos e o projeto Vozes Católicas, que está sendo implantado no Brasil para dar suporte às necessidades da mídia no que diz respeito aos esclarecimentos de temas ligados à Igreja Católica. Essa Jornada mostrou à sociedade que cultura e fé estão ligadas e rendem bons frutos e legados importantes que servem de exemplo para todo o mundo. Agora, os jovens voltam cheios de disposição para trabalhar pela Igreja e lutar por Jesus Cristo no ambiente em que vivem. A experiência que tiveram no Rio se espalhará por onde os jovens estiverem. Neste momento de volta, o apoio da família é indispensável, pois é através dela que a vontade de evangelizar pode se tornar real. Todos os ensinamentos a favor da santidade e fé são adquiridos desde a infância, pois tudo aquilo que se aprende com os principais educadores da vida cristã, os pais, dificilmente deixará de ser praticado na vida adulta. “Preparamos nossos filhos dando bons exemplos a eles. Sempre fomos envolvidos com a Igreja e esperamos que eles sigam nosso exemplo”, diz Liliana de Oliveira, mãe de Matheus de Oliveira, um jovem peregrino da Comunidade São Judas Tadeu. Nesse momento de volta, é fundamental que o jovem se sinta acolhido e tenha a motivação de evangelizar e anunciar a Palavra de Deus. As famílias aguardavam ansiosas pelos jovens, que com o espírito de peregrino voltam em missão de proclamar o Evangelho. Na segunda, 29 de julho, algumas delas ficaram no próprio Santuário esperando o ônibus que trazia os jovens da Paróquia, prontos para abraçar seus filhos e amigos. A Paróquia Sagrado Coração de Jesus tem como objetivo, envolver os jovens cada vez mais nos serviços da Igreja. “Eu espero que a juventude da nossa Paróquia sinta o chamado de Cristo para a evangelização. Jovens evangelizando jovens! Que na descoberta da sua fé, todos tenham o mesmo entusiasmo do papa Francisco!”, exulta padre Sildo. É neste momento que os jovens voltam entusiasmados, com o coração repleto de boas ações e prontos para levar a Boa Nova do Amor de Deus. O acolhimento e o apoio da Paróquia vão trazer resultados e bons frutos na evangelização, com novos meios e possibilidades muito além do que se vê hoje, além de serem missionários para outros jovens que também buscam viver a santidade no mundo de hoje. A juventude saiu do Rio de Janeiro trazendo histórias, cultura e demais aspectos para o mundo inteiro, com a missão de fazer discípulos entre todas as nações. Que o Senhor Deus conceda a força, e que os jovens que tiveram a oportunidade de vivenciar essa Jornada possam seguir firmes com o desejo de se aprofundar nas coisas de Deus ainda mais, na luta por um mundo melhor e na busca pela santidade.

6

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

“A Jornada Mundial da Juventude foi uma experiência inesquecível para todos nós. Já estou muito ansioso para participar da próxima! Se Deus quiser, estarei lá novamente, pois é um momento único!” Caio Delmonego, 16 anos, Comunidade São Judas Tadeu

“A emoção de estar no Rio de Janeiro no meio daquele povo, gente de todo o mundo foi muito grande! O coração foi a mil, ainda mais por ser no Brasil, uma oportunidade única. Mas o melhor foi evangelizar com pessoas que não falam a nossa língua por meio de mímicas, gargalhadas e olhares que refletiam o verdadeiro amor Ágape.” Joice Zuchi, 17 anos, Comunidade São Judas Tadeu

“Além de realizar o sonho de conhecer o papa, representante de Deus na terra, a Jornada trouxe a certeza que eu tanto buscava para definir a minha vocação. Foi um grande momento de motivação para a juventude da Igreja que volta com novos propósitos para servir a Deus.” Lucas Barotto Boettcher, 17 anos, Comunidade Divino Espírito Santo

“Viver a JMJ foi uma experiência fantástica! Experimentar a graça do Coração de Jesus no meio dessa multidão de jovens foi maravilhoso. Além de poder testemunhar a força, presença, criatividade, alegria e entusiasmo dessa juventude realmente discípula, que se prostra aos pés do Mestre para escutar! São jovens missionários porque querem testemunhar na própria vida e em todos os lugares as maravilhas que experimentaram desse Coração que muito nos ama e continua a se entregar por nós!” Padre Elinton Costa, scj, 29 anos, vigário paroquial • A família do jovem peregrino Matheus aguardava ansiosa pela sua volta.

www.santuarioscj.com.br

7


Jornal d o

SANTUÁRIO

Santuário MISSIONÁRIOS

Por Ana Maria Beninca

Santuário em constante missão

Foto: Jacqueline Freudenborg

Missionários participaram de encontro com padre Aléssio da Rosa, scj

Para reestruturar os Grupos Bíblicos de Reflexão (GBRs), o então pároco-reitor padre Aléssio da Rosa, scj, iniciou, em 2007, a Missão Integrada à Pastoral Articulada (MIPA). O projeto pretendia formar discípulos missionários por meio das visitações que alcançaram mais de 4 mil famílias em toda a Paróquia. Em julho, os missionários participaram de um encontro para relembrar o querigma explícito e completo, recebido durante o Retiro de Evangelização. Na formação, padre Aléssio questionou se já dominamos a realidade religiosa da nossa Paróquia e também o que vamos fazer para buscar as ovelhas que se perderam pelo caminho. “Antes de tudo, é preciso saber quem são essas pessoas e porque deixaram de ir à igreja”, argumentou. Além disso, padre Aléssio alertou para a necessidade de formar pequenas comunidades com os GBRs. O balanço geral destes seis anos de missão nos leva a crer que, depois de muitos desafios superados, devemos prosseguir falando do Amor de Deus. Nosso agradecimento aos missionários que acolheram esta novidade, ao padre Aléssio, pela iniciativa, ao padre Claudionor Schmitt, scj, nosso ex-pároco-reitor, que permitiu a conclusão do projeto e ainda ao padre Sildo, que deve continuar a missão com os novos desafios do Santuário.

As promessas do Coração de Jesus e a 1ª sexta-feira do mês Por Pe. Francisco Sehnem, scj As 12 promessas do Coração de Jesus à Margarida Maria são encontradas na Bíblia e também nas mensagens de Paray. A primeira promessa do Coração de Jesus à Santa Margarida Maria já garante as graças necessárias para todos os que cultivam a devoção ao Coração de Jesus. Todos os que são realmente devotos do Coração de Jesus e se dedicam por amor ao serviço de Deus e dos irmãos podem ter a certeza de que Deus estará com eles e lhes dará todas as graças necessárias para viver a sua vida e cumprir a sua vocação. Todas as promessas procuram levar a crer no amor do Coração de Jesus e, de um modo especial, a grande promessa que está ligada à primeira sexta-feira do mês. No ano de 1688, Santa Margarida Maria escrevia: “Numa sexta-feira, durante

8

DEHONIANOS

Por Pe. Francisco Sehnem, scj

Padre Dehon: trabalho apostólico e união com Deus No estilo de vida e espiritualidade que padre Dehon deixou para a Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, podemos encontrar algumas características e qualidades muito fortes que ele gostaria de encontrar em todos os religiosos do Coração de Jesus. A primeira delas é o cultivar de um grande amor e amizade ao Coração de Jesus. Por isso, somos convidados a amar profundamente a Deus e aos irmãos. Outra característica em nossa espiritualidade é se nutrir da eucaristia, pois ela é a fonte de energia e o lugar onde encontramos a paz. Padre Dehon também sublinha a importância da vida comunitária planejando a vida e nos apoiando na responsabilidade. A qualidade da espiritualidade dehoniana é unir um intenso trabalho apostólico a uma vida de profunda união com Deus. A última, mas não menos importante característica nos leva naturalmente a espiritualidade dehoniana. Faz parte da Congregação levar as pessoas a viverem juntos como irmãos e irmãs, sendo membros da família de Deus. Nós reconhecemos o amor de Deus, revelado no Coração de Jesus. Na eucaristia, nos alimentamos com o amor de Deus. Esforçamo-nos para permanecer unidos ao nosso Senhor e colaborar para fazer deste mundo um lugar melhor. Procuramos manter as pessoas unidas no perdão e na paz, no amor e na justiça. No dia 12 de agosto, venha celebrar conosco, em todas as missas, o aniversário do nosso fundador, padre Dehon!

No dia 30 de agosto, o padre Kleber completa mais um ano de vida. Conhecido como “padre da internet”, Kleber chegou ao Santuário meio tímido, como todo bom mineiro, e aos poucos conquistou a admiração e o carinho de todos os fiéis. A Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus louva a Deus por sua vida e vocação. Parabéns, padre Kleber!

a comunhão, o Salvador disse essas palavras a sua indigna serva: ‘Eu te prometo, na excessiva misericórdia do meu Coração, que o meu amor onipotente concederá a todos os que comungarem, durante nove primeiras sextas-feiras do mês seguidas, a graça da perseverança: não hão de morrer em meu desagrado nem sem receber os sacramentos, servindo-lhes meu Coração de asilo seguro naquela última hora’” (Vie, Vol. II, p.159). O Concílio de Trento ensina que nenhuma pessoa é realmente garantida em sua perseverança final por revelações particulares. Por isso, conciliando o ensinamento da Igreja e as afirmações de Santa Margarida, podemos dizer que essa promessa é uma certeza moral que nos liberta do medo e da ansiedade a respeito de nossa salvação eterna. Convidamos você para viver e celebrar em nossa Paróquia as promessas de Santa Margarida Maria, nas missas das primeiras sextas-feiras do mês, às 7h, 12h30, 16h, 19h e 23h.

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Espiritualidade MARIA

Por Cristiane Liberato - Consagrada da Comunidade Católica Arca da Aliança

Assunção de Nossa Senhora ao céu No dia 15, celebraremos com a Igreja a Assunção de Maria ou Dormição de Nossa Senhora. Recordo-me com alegria que na ocasião da Jornada Mundial da Juventude de 2005, em Colônia, Alemanha, tive a oportunidade de representar a Comunidade Arca da Aliança, juntamente a outra irmã de Comunidade, Deisi. Passando pela Terra Santa neste dia, estávamos na Basílica onde se conserva uma imagem de Maria dormindo, em madeira e tamanho real. Os sinos tocavam e os beneditinos que são responsáveis pela manutenção nos motivavam à oração e contemplação daquela imagem para que desejássemos a santidade de Maria. Diz o catecismo no número 487: “O que a fé católica crê acerca de Maria funda-se no que ela crê acerca de Cristo, mas o que a fé ensina sobre Maria ilumina, por sua vez, sua fé em Cristo”. E em Maria vemos uma resposta livre em sua juventude, a cooperação com o plano de Deus para a encarnação de seu filho e a redenção da humanidade. Os dogmas marianos, portanto, não são apenas em vista de Maria, mas em vista dos méritos de Cristo. Para acolher em si o próprio Deus, precisava-se de um templo santo, uma arca santa, e isso encontramos em Maria. Por isso, podemos proclamar fundamentados na doutrina dos vários séculos, na Palavra, na tradição e magistério da Igreja que ela concebeu do Espírito Santo. Cristo nasceu da Virgem Maria, sempre virgem, antes, durante e depois do parto. Que foi concebida sem pecado e que também sem a mancha do pecado foi entregue de corpo e alma a Deus, numa missão arriscada em sua época, foi assunta ao céu e não experimentou a corrupção do corpo. Em Maria, temos um maravilhoso modelo de santidade, que pode se adequar às mais variadas realidades: foi jovem, mãe, esposa, filha exemplar e fiel a Deus e suas tradições. Era uma mulher da Palavra, e podemos ver claramente quando tece em seu louvor, por meio de versículos das Sagradas Escrituras, outrora impressos em sua alma, o Magnificat. Percebemos sua fortaleza quando se mantêm de pé diante da cruz, seu silêncio orante que guardava as profecias e sinais ocorridos no nascimento de Jesus em seu coração. Não tenhamos medo de trilhar o caminho de Maria, e dizer: “Faça-se em mim segundo a Tua Palavra”. Com ela, também estaremos trilhando um caminho para o céu, a pátria dos santos.

Sacramento do Matrimônio Por Fr. Tafarel Junio Ribeiro, scj

Os sacramentos são atos que levam o ser humano a uma maior intimidade com Deus e com a Igreja. O Matrimônio, assim como os outros sacramentos, também se reveste desta peculiaridade, pois ele tem um importante papel na missão da evangelização quando se pensa na santificação do povo de Deus. Ele também contribui para a salvação dos outros, quando se diz sim a este sacramento. O homem e a mulher se doam mutuamente formando uma comunhão de vida e amor entre si e, como nos diz a Sagrada Escritura: “Já não são dois, mas uma só carne” (Cf. Mt 19,6). A Constituição Pastoral Gaudium Et Spes, que é fruto do Concílio Vaticano 2°, tem uma bela reflexão sobre o Matrimônio: “A íntima comunidade de vida e de amor conjugal, fundada pelo Criador e dotada de leis próprias, é instituída por meio do contrato matrimonial, ou seja, com irrevogável consentimento pessoal” (GS 48). Assim, se percebe que é um compromisso que deve partir do coração sincero dos que vão se consagrar a Deus. Para a realização deste sacramento, o ministro é a testemunha principal, pois quem realiza, de fato, o ato são os próprios noivos. O juramento por eles feito carrega o selo de uma união que é por toda a vida, e possui também a finalidade de cuidar, com muito carinho, dos filhos que Deus lhes conceder. A forma do sacramento são as palavras que eles dizem para significar que aceitam o compromisso: o “sim”. E a matéria é a própria aceitação do “contrato”. A graça de Deus irá acompanhar o casal por toda a sua vida e em tudo aquilo que irão fazer deverá sobressair a imagem do próprio Cristo, que nutre e fortalece a vida dos dois, conduzindo-os assim a uma vida de santidade para o progresso deles e de toda a Santa Igreja.

www.santuarioscj.com.br

9


Jornal d o

SANTUÁRIO

Comunidades PARÓQUIA

Por Marco Aurélio Farias

Confirmados na fé O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que a Confirmação (Crisma) é o sacramento que completa o Batismo e pelo qual recebemos o dom do Espírito Santo. Quem se decide livremente por uma vida como filho de Deus e pede o Espírito, sob o sinal da imposição das mãos e da unção do óleo do Crisma, obtém a força para testemunhar o amor e o poder do Pai com palavras e atos. Essa pessoa agora é membro legítimo e responsável da Igreja Católica. Respondendo a este desafio, após dois anos de preparação, mais de 200 jovens de nossa paróquia receberam o sacramento em três celebrações presididas por Dom Irineu Roque Scherer, bispo diocesano. Nas celebrações conjuntas realizadas em 30 de junho, os crismandos das Comunidades Divino Espírito Santo e São Judas Tadeu receberam o sacramento na tradicional missa dominical da Comunidade do Divino. Mais tarde, no mesmo dia, foi a vez dos crismandos das Comunidades Nossa Senhora do Rosário e Sagrada Família serem confirmados na fé, em uma celebração realizada na Comunidade do Rosário. Já no sábado, 13, os jovens acompanhados de seus padrinhos e familiares lotaram o Santuário para a celebração com os crismandos da Comunidade Matriz.

SANTUÁRIO

Por Marco Aurélio Farias

Foto: Jacqueline Freudenborg

Mais de 200 jovens confirmam sua adesão à Igreja de Cristo

Crismandos e catequistas do Santuário acompanhados por Dom Irineu

SÃO JUDAS TADEU

Por Marco Aurélio Farias

Encontro paroquial de catequistas Comunidade realizou Noite Italiana No dia 29 de junho, os catequistas da Paróquia estiveram reunidos para uma tarde de espiritualidade. A reunião contou com o acompanhamento e motivação dos padres Sildo e Geraldo, que refletiram sobre o chamado, onde o catequista responde a um verdadeiro convite ao compromisso, voltado para uma espiritualidade diária. Desta forma, compreende-se que sua catequese deve ser Cristocêntrica, pois só assim o catequizando poderá conhecer quem é Jesus Cristo.

Agradecemos pelo empenho de todos na realização deste belo evento!

Foto: Jacqueline Freudenborg

Parabenizamos os nossos catequistas pelo seu dia, que será celebrado em 25 de agosto!

Na noite de 20 de julho, aconteceu um jantar beneficente em prol da família de André Marcelo Gonçalves. A história da vida de André, que tem sofrido complicações devido a um transplante de coração, chamou a atenção de Rosilma Carara Pires, coordenadora da Comunidade, que levou a proposta da realização do evento até o CPC (Conselho Pastoral Comunitário), que unanimemente aprovou a ideia. Os ingredientes para a confecção do cardápio, composto por lasanha, frango assado, arroz e saladas, foram doados por empresas, pelas pastorais e por benfeitores.

10

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Comunidades DIVINO ESPÍRITO SANTO

Por Pedro Otero Reinert e Gabriel Orlando

No dia 29 de junho, foi celebrado o dia de dois grandes missionários e evangelizadores da Igreja, São Pedro e São Paulo. Estes são considerados os padroeiros dos animadores dos Grupos Bíblicos de Reflexão. Neste mesmo dia, a Comunidade Divino Espírito Santo realizou a missa paroquial com a presença dos animadores dos GBR. A missa foi presidida pelo padre Kleber, sendo que durante a procissão de entrada, cada animador entrou com a imagem do seu respectivo padroeiro, além da imagem de São Paulo. Ao final da celebração, foi dada a bênção e o envio aos animadores pelo padre, que anunciou as mudanças que ocorreram no novo livro dos GBR. A nova dinâmica utilizada para os encontros de formação será a leitura orante da Bíblia, ao invés de temas propostos pelo livro. Procure um Grupo Bíblico de Reflexão em sua comunidade e conheça mais sobre a Palavra de Deus, além de reforçar a amizade com seus vizinhos.

SAGRADA FAMÍLIA

Por Mariléa Gonçalves Soares

Grupo de Reflexão No mês de julho, tivemos a satisfação de ter um novo modelo de livro para nossa partilha nos Grupos Bíblicos de Reflexão. O novo livro traz a reflexão do Evangelho que será proclamado sempre na missa do domingo seguinte. Agradecemos e parabenizamos os animadores dos GBR por sua perseverança neste trabalho de evangelizar e anunciar a Palavra de Deus!

Iniciação à Vida Eucarística

nossa senhora do rosário

Por Edilson Maia

10° Cerco de Jericó “Levanta-te e vai, tua fé te salvou!” Entre os dias 13 e 19 de julho, a Comunidade Nossa Senhora do Rosário e seus visitantes viveram momentos de intimidade, fé e muita devoção a Jesus Eucarístico. Foram sete dias de adoração ao Santíssimo Sacramento, e de celebrações diárias da Santa Missa. Nesse período, muitas graças e curas aconteceram na Comunidade, que recebeu muitos visitantes de outros bairros e paróquias. Este foi o décimo ano em que o Cerco foi realizado na Comunidade, com a certeza de que o Senhor derrama Seu Amor sobre aqueles que O procuram. Como sempre, não deixou de visitar os corações daqueles que se uniram em comunidade e foram ao seu encontro. A organização do 10° Cerco de Jericó louva a Deus por mais um ano do evento, pela união da Comunidade e pela vida de cada um que aceitou o convite de fazer o seu momento de adoração, pedidos e agradecimentos ao Senhor!

Foto: Edson Farias

Diante de toda a Comunidade, foram apresentadas as crianças que darão um importante passo em sua vida cristã. A catequese em preparação à Primeira Eucaristia é um aprendizado dinâmico do encontro com Jesus. Os pais, que há alguns anos trouxeram essas mesmas crianças ao Batismo, continuam sua responsabilidade de conduzir seus filhos nesta caminhada de evangelização e fé.

Foto: Gabriel Orlando

Dia dos animadores

www.santuarioscj.com.br

11


Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - Edição de Agosto/2013  

Confira a edição do mês de agosto do Jornal do Santuário, do Santuário Sagrado Coração de Jesus de Joinville/SC, um projeto da Arcanjo Comun...

Jornal do Santuário - Edição de Agosto/2013  

Confira a edição do mês de agosto do Jornal do Santuário, do Santuário Sagrado Coração de Jesus de Joinville/SC, um projeto da Arcanjo Comun...

Advertisement