Page 1

DEZEMBRO 2014 | 15ª EDIÇÃO

Distribuição gratuita

período de Férias

CELEBRAÇÕES ESPECIAIS

Com a chegada de dezembro, aproxima-se um tempo propício para o descanso, paz interior e renovação da alma. Confira. Página 3

Durante o mês, especialmente na semana natalina, as comunidades apresentam um cronograma especial para as celebrações. Página 5

nATAL Em meio a tantas trocas de presentes durante o Natal, a celebração ápice do nascimento de Cristo se faz essencial para a fé cristã. Página 12


Apresentação Horários

Editorial

Um Natal de lembranças Dezembro é tempo de celebração envolto de lembranças e alegrias. Momento de participar efetivamente do nascimento de Cristo, abrir o coração para receber as verdadeiras graças da criança que veio para salvar o mundo. Depois de se preparar para o Advento, a última edição de 2014 do jornal O Anunciador traz as memórias e os passos marcantes vivenciados pelas comunidades, como: festividades, encontros e formações. Mais do que relembrar, o jornal aponta os serviços realizados pelas pastorais e movimentos, para que seja visto todo o cami-

Palavra do pároco

Comunidade Matriz São João Batista

nho trilhado neste ano. Confira os horários das missas e celebrações de Natal e Ano Novo em cada comunidade, e por meio delas celebre um Natal em unidade. Fique por dentro do que aconteceu na Assembleia Paroquial, momento em que a paróquia reuniu todas as pastorais para rever seus serviços e trabalhos e encerrar seus projetos com ‘chave de ouro’. Que o último mês de 2014 traga boas lembranças, saudade e enorme desejo de estarmos juntos novamente, enquanto paróquia, em 2015.

Por Padre Eduardo da Costa

Amados irmãos e irmãs em Cristo Senhor: Pax Christi! Estamos vivendo o tempo do Advento, e com ele o início de um novo ano litúrgico (Ano B). O Advento se caracteriza em ser um tempo de espera, de reflexão e de conversão em preparação para o nascimento do Salvador, nosso Senhor Jesus Cristo! “Nascerá para nós um pequenino: ele será chamado Deus e forte; nele serão abençoados todos os povos da terra” (Is 9,6; Sl 71,17). Por isso, este tempo de espera deve ser caracterizado por uma espiritualidade própria, semelhante ao anseio daquela pessoa que limpa a casa e deixa tudo ajeitadinho, pois receberá em breve uma visita muito especial. Assim também nós, queremos acolher da melhor forma possível o Menino Jesus. Ele vai bater gentilmente na porta do teu coração, pedindo um espaço para ficar, será que o acolherás com a casa da tua alma limpa e ajeitadinha, ou não terás espaço para Ele (cf. Lc 2,7)? A melhor forma de preparar este espaço para o Menino Jesus é por meio dos sacramentos, da oração e dos gestos concretos. Em primeiro lugar por meio dos sacramentos, participando das missas e buscando o perdão de Deus na confissão sacramental. Em segundo lugar por meio da oração em família, na comunidade, fazendo a novena de Natal nos Grupos Bíblicos de Reflexão, montando em cada lar da nossa paróquia um presépio, entre outros. E por último, na generosidade, demonstrando com um gesto concreto o teu amor a Deus. Não deixe de colaborar com a tua comunidade para que o maior número de pessoas necessitadas recebam uma cesta básica neste Natal. Quero aproveitar para agradecer as lideranças de toda a paróquia, pois a Assembleia Paroquial e comunitárias foram muito frutuosas, serenas e abertas às moções do Espírito Santo, que atuou de forma maravilhosa nas nossas comunidades. Por fim, agradeço a dedicação e entrega de todos os envolvidos com a organização e realização do 6º Aharay. Mais uma vez pudemos ver a ação poderosa de Deus na vida de muitos jovens, graças a cada um de vocês que se deixaram ser “como o barro nas mãos do oleiro” (Jr 18,6). Que o menino Jesus possa nascer no coração de cada um de nós. Feliz Natal e Deus abençoe!

Expediente

Missas: • Todos os domingos às 7h30 e 19h Missa da Saúde: • Todas às quartas-feiras às 19h Atendimento da secretaria: • Segunda-feira das 14h às 18h • Terça a sexta-feira das 8h às 12h e das 14h às 18h • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Nossa Senhora da Paz

Missas: • 2º e 4º domingo do mês às 9h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h às 17h • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Nossa Senhora do Carmo Missas: • 1º e 3º sábado do mês às 18h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 13h30 às 17h30 • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Santa Edwiges

Missas: • 2º, 4º e 5º sábado do mês às 18h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 11h30 e das 14h às 18h • Sábado das 8h às 12h

Comunidade Santa Isabel

Missas: • 1º sábado do mês às 19h30 • 3º domingo do mês às 8h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 11h30 e das 14h às 17h30 • Sábado das 8h às 11h

Comunidade Santa Paulina

Missas: • 1º, 3º e 5º domingo do mês às 9h Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30 • Sábado das 8h às 12h

Comunidade São Francisco de Assis

Missas: • 2º, 3º, 4º e 5º sábado do mês às 19h30 Atendimento da secretaria: • Terça a sexta-feira das 7h30 às 12h e das 13h30 às 17h30 • Sábado das 8h às 12h

Dezembro | 2014

02

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Mensal Artigo

Por Rosemari de Borba de Oliveira co. Visto esta realidade, as programações de TV trazem muitas informações e conteúdos inapropriados para o horário e para o público em questão. Um cuidado que se deve tomar é com o descontrole total das crianças em frente à televisão. Troque seus hábitos, converse e jante na mesa com a sua família, isso te trará muitas mudanças.

A influência da televisão no âmbito familiar Em plena era digital, em que a tecnologia invade a cada instante nosso mundo e a nossa privacidade, o que fazer com tanta informação e exposição? Devemos deixar essa influência nos servir e não nos deixarmos servir como escravos dessa tecnologia. Como estou gerenciando meu tempo? Uso a internet como fonte de informação apenas? Tenho dedicado o mesmo tempo que gasto na frente da TV para ler e falar da Palavra de Deus? Ao nos questionarmos, passamos a repensar e agir de maneira diferente, a participação familiar, o diálogo e a alegria são extremamente importantes. Sabemos que, a cada dia mais, a TV, sendo objeto de luxo para muitos, hoje está inserida na maioria dos lares como algo indispensável, sendo, desta forma, um dos meios de comunicação que mais prende a atenção das pessoas, adultas ou crianças, tratada como algo mágico, que ao apertar o botão... Pronto: surge um novo mundo cheio de fantasias. Talvez seja por isso que quase toda a sociedade tem um aparelho desses em casa ligado diariamente. Quando o televisor está ligado, o diálogo é totalmente esquecido no meio familiar, ou seja, as pessoas não sentem mais falta de um diálogo apenas e se contentam em ouvir. Não se tem mais a necessidade de uma troca real de palavras e informações, se sentem satisfeitas apenas em ver e ouvir. Se transformamos a TV em algo “útil” para nós, ficamos alienados quanto a sua programação. Devemos sempre escolher em não assistir aquilo que não contribui para o conhecimento científi-

Matéria do mês

Santo do mês

Por Viviane Hoffmann Santos

São Francisco Xavier

Férias, período de renovação da alma

Francisco nasceu no castelo de Xavier, na Espanha, em 7 de abril de 1506. Tornou-se doutor e professor. Buscava a sua própria glória até que conheceu Inácio de Loyola, que dizia: “Francisco, que adianta o homem ganhar o mundo inteiro se perder a sua alma?” Foi então cofundador da Ordem dos Jesuítas. Já como Padre, São Francisco Xavier foi em missão para o Oriente. Na Índia, evangelizou todas as classes sociais. No Japão, anunciou um Cristo encarnado. Ambicionando a China para Cristo, seguiu em frente, mas faleceu aos 46 anos. Percorreu grandes distâncias para anunciar o Evangelho. São Francisco Xavier ficou conhecido como “São Paulo do Oriente” e tornou-se o Patrono Universal das Missões ao lado de Santa Teresinha do Menino Jesus. São Francisco Xavier, rogai por nós!

Eis que se aproxima um dos períodos mais esperados do ano: as férias. Tempo destinado ao descanso físico, direito de todo trabalhador, após ter exercido suas atividades laborais por um ano. É a época, certamente, mais esperada por todos nós! Momento que alguns de nós utilizamos para efetivamente descansar, outros para viajar com a família, cada um a sua maneira. Cada vez mais vivemos uma corrida contra o tempo, temos a impressão de que os ponteiros do relógio andam mais rápido, que 24 horas não são suficientes para realizarmos tudo o que gostaríamos, e a tecnologia e os meios de comunicação bombardeiam informações a todo instante. Diante dessa realidade, cansamos não apenas fisicamente, mas a mente não descansa, está sempre em atividade. Com isso, corremos o risco de não cuidarmos da nossa alma, não tirarmos alguns minutos do nosso dia para cuidar do nosso lado espiritual e conversar com Deus. Há a necessidade de realmente aproveitar as férias por completo, de ajustar os “nossos ponteiros”, de renovar nossas energias para quando voltarmos à rotina do trabalho estar preparados para mais um ano, e, para tanto, este descanso precisa ser completo, precisa atingir todos os âmbitos da nossa vida. Que estas férias não sejam apenas para descanso físico, mas que seja um momento de realimentar a alma, de saciar o nosso espírito, renovar a nossa fé. Não podemos, de forma alguma, tirar férias de Deus, pelo contrário, este período é propício para aproximarmos o nosso coração do coração dEle.

Dezembro | 2014

Por Carlos Eduardo Bisewski

03

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Formação Artigo

Neste mês vemos celebrações significativas para o nosso calendário católico e civil. Podemos destacar, em primeiro lugar e claramente o mais importante, o Natal de nosso Senhor Jesus Cristo, o começo de um novo ano e aparição mariana em Guadalupe. Outra data bem relevante na nossa liturgia é o dia 8 de dezembro, este que celebramos o dia de Nossa Senhora Imaculada Conceição. Essa data é celebrada há muito tempo no calendário romano, desde 1476. Em 1570, o Papa Pio V publicou o novo ofício e, em 1708, o Papa Clemente XI estendeu a festa para toda a cristandade. Esse dogma não ficou somente nestes atos, mas foi algo muito afirmado, por muitos teólogos, no decorrer dos séculos (Aquino, 2008). Em 1854, o Papa Pio IX, concluiu essa questão, fundamentada no dogma da Imaculada Conceição, segundo ele era “pela inspiração do Espírito Santo Paráclito, para honra da santa e indivisa Trindade, para glória e adorno da virgem Mãe de Deus, para a exaltação da fé católica e para a propagação do catolicismo, com a autoridade de Jesus Cristo, dos bem-aventurados apóstolos Pedro e Paulo, declaramos, promulgamos e definimos que a Bem-aventurada virgem Maria, no primeiro instante de sua conceição, foi preservada de toda mancha de pecado original, por singular graça e privilégio do Deus onipotente, em vista dos méritos de Jesus Cristo, Salvador dos homens, e que esta doutrina está contida na revelação divina, devendo, portanto, ser crida firme e para sempre por todos os fiéis” (Ineffabilis Dei, 42). O termo Conceição teria relação com a concepção de Maria, já imaculada seria sem a mancha do pecado. Para não restar nenhuma dúvida destes termos, quatro anos depois em Lourdes, na França, a menina Bernardete, simples e analfabeta, perguntaria insistentemente a uma visão miraculosa quem era ela, recebeu como resposta, cercada de um terníssimo sorriso: “Eu sou a Imaculada Conceição”. (Neotti, 2014) Ao vermos esta constatação, observamos um convite de nosso Deus para cada um de nós. Aproveitamos nesse período de renovação e de união para buscarmos a pureza e a santidade. Não existe nenhum mistério para elas, basta vivermos na caridade, humildade e confiança com o Pai, que tanto Maria nos testemunhou. Ela é a nossa ponte até Cristo, pois se por ela o Pai enviou o Seu Filho à terra, por meio da sua intercessão iremos ao encontro de Deus.

Por Luciano Araujo

Dogma da Imaculada Conceição

Missa passo a passo

Por Aline Araujo terpretá-lo a partir da realidade da vida concreta da comunidade. A pessoa responsável pela homilia é quem preside, que pode envolver outras pessoas e até a assembleia na partilha da Palavra. Esse momento da comunidade é para firmar seu compromisso com o Senhor. “Faremos tudo o que o Senhor nos falou” (Ex 19,7-8). O silêncio torna-se indispensável no final da homilia. Assim, a resposta à Palavra, a ser dada pela comunidade, na celebração e na vida, faz-se então no íntimo de cada pessoa, pela ação do Espírito. Após essa reflexão, temos a profissão de fé. Trata-se de um rito em que a assembleia, de pé, renova seu compromisso com Deus. Logo seguimos para a oração dos fiéis: após o Credo, quem preside nos convida a elevar ao Pai os nossos pedidos, nossas preces. Dirigimos as preces a Deus Pai em nome de Jesus. Uma pessoa faz uma prece e todos respondem, assumindo-a como sendo a nossa prece comum. É por meio das preces que a comunidade mostra a intensidade com que a Palavra de Deus entrou no seu coração, suscitou-lhe um desejo de vivê-la e continuar sua ação na comunidade e no mundo. “Ouvi Deus de amor nosso clamor!”

2º - Liturgia da Palavra A Constituição sobre Liturgia, Sacrosanctum Concilium do Concílio Vaticano II nos ensina que “é Cristo mesmo que fala quando se leem as Sagradas escrituras na Igreja” (SC 7). Por isso, quando na Liturgia se fazem as leituras, se canta o Salmo e se proclama o Evangelho, é Cristo mesmo que se comunica com Seu povo reunido. Ele é o personagem central, o grande protagonista da ação litúrgica. “É na Liturgia que Deus fala ao povo. Cristo ainda anuncia o Evangelho” (SC33). A Liturgia da Palavra é o diálogo entre Deus e Seu povo, congregado em Cristo e animado pelo Espírito. A homilia é parte desse diálogo, merece nossa atenção, então vamos aprofundá-la. Homilia significa conversa familiar, um diálogo fraterno, continua a conversa que Deus nos faz por meio da leitura e dos fatos da vida. Ela tece uma relação entre a Bíblia, a celebração e a vida. A homilia é uma ação simbólica como cada momento da Liturgia da Palavra. É como lembrar a passagem dos discípulos de Emaús, que sentiram o coração arder quando, pelo caminho, Jesus lhes explicou as Escrituras (Lc 24,32). Homilia não pode ser confundida com sermão e pregação. Não é estudo bíblico ou catequético e nem reflexão. E não basta apenas explicar o texto, mas sim in-

Dezembro | 2014

04

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Igreja em ação Renovação

Por Bernadete Biazin

O que é um GO?

Foto: Gustavo de Souza

Segundo a apostila do Módulo Básico da Renovação Carismática Católica – RCC, Grupo de Oração (GO) é a sua célula fundamental; é o lugar da expectativa e, ao mesmo tempo, da realização da promessa perene de Deus; é cenáculo de Pentecostes dos dias atuais, onde, juntamente com Maria, nos reunimos em humilde e unânime oração, para que se cumpra a promessa feita, tanto para os homens de ontem quanto para os de hoje: “Acontecerá que derramarei o meu Espírito sobre todo ser vivo” (Joel 3,1). O Grupo de Oração é o mesmo cenáculo hoje, o lugar por excelência de cumprimento da promessa do Pai, que sempre quer derramar o Espirito Santo sobre seus filhos, promovendo uma conversão sincera, uma busca decidida de santidade, uma vida sob o Senhorio de Jesus Cristo, um ardor missionário renovado, relacionamentos renovados, um coração voltado para Deus e para os irmãos. Na paróquia, o Grupo de Oração tem por objetivo levar os participantes a experimentar o Pentecostes pessoal, a crescer e chegar à maturidade da vida cristã plena do Espírito, segundo o desejo de JESUS: “Eu vim para que as ovelhas tenham vida e a tenham em abundância” (Jo 10,10b).

Celebrações festivas

Ansiedade da juventude para o Jesus no Por Gláucea Helena dos Santos Litoral 2014/2015

Durante os períodos de 24 de dezembro a 1º de janeiro, a Paróquia traz um cronograma especial para bem celebrar as festividades de Natal e Ano Novo. Fique por dentro de todas as missas e celebrações que acontecem nas comunidades. Confira abaixo:

O fim de ano está chegando e a juventude paroquiana já se prepara para o grande evento de evangelização nas praias, o Jesus no Litoral (JNL). O projeto acontece nas cidades de Itapema e Porto Belo, durante oito dias. O evento reúne as 10 dioceses de Santa Catarina, que durante a experiência missionária vivem grandes momentos de oração e convívio fraterno. Nos primeiros dias, a juventude recebe formações para as missões, em que anunciam a Palavra de Deus nas abordagens de em média três minutos, à beira-mar, nas casas e nas ruas. Também vivenciam momentos de Celebração Eucarística, shows católicos e grupos de oração. Quem já participou de alguma edição do JNL conta de suas experiências, do mesmo modo, quem não participou conta de suas expectativas. Como o jovem participante do Goj Kairós, Cleisson Bueno, que espera ter a melhor virada de ano de sua vida, ao lado de amigos e principalmente de Jesus.

Dezembro | 2014

05

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Retrospectiva A Paróquia São João Batista teve um ano muito intenso de trabalhos e realizações em 2014, muito foi feito em prol da paróquia, das pastorais e movimentos. Foram dias marcados por estruturação muito forte das sete comunidades junto a muitos novos frutos, novos integrantes nos serviços eclesiais, novas coordenações para um ano que definitivamente seria recheado de mudanças positivas, mas, ao mesmo tempo desafiadoras. O Ano da Comunidade iniciou com as expectativas em alta, logo no início, contando com o planejamento dos trabalhos pastoral, no qual as pastorais: Grupos Bíblicos de Reflexão, Catequese, Família, foram definidas como prioridades. Com diversos retiros e formações, a paróquia foi norteada por atividades constantes que aproximaram os fiéis da igreja e principalmente de Deus. Uma das grandes novidades foi o início da Escola de Lideranças, que tem a

ima, comun Na Quares -se em cam dades unira itenciais n e Te at ro da Pa ix ão p s a d a minh fo i o es petáculo central de março, encenado pela ju ventude a

is alhos pastora Início dos trab da Campanha d io com o seminár e Fraternidad

Dezembro | 2014

06

Festa junina e do padroeir o São Joã o Bat ista Em reuniu os paroquianos os ra ei im pr fo Retiro de C experiência da RC Oração de reuniu os Grupos

www.saojoaobatistadofatima.com.br


a da Paróquia em 2014 duração de dois anos e acontece todo segundo sábado do mês. A juventude, por exemplo, teve inúmeras realizações durante o ano, como retiros de espiritualidade, o Rejaaf e o Aharay e também a magistral encenação da Paixão de Cristo. O pároco Padre Eduardo certa vez disse em sua homolia “nossa paróquia tem uma juventude muito ativa e promissora”. Os eventos comunitários e paroquiais também proporcionaram a união de toda a paróquia, seja nas festas de celebração dos padroeiros, Corpus Christi, Festa Junina, Semana da Vida e Cerco de Jericó. Tudo foi tão bem articulado pelas pastorais e lideranças que marcam até hoje a vida dos fiéis que puderam viver estes momentos únicos. A experiência da troca de padres também foi vivenciada em 2014. Padre Sérgio da Silva, a pedido do Bispo Dom Irineu Roque Scherer assumiu a Paróquia São Judas Tadeu, notícia que pegou a todos de surpresa. Como a Paróquia São João Batista era privilegiada por ter dois padres, o vigário Padre Eduardo da Costa assumiu, então, como novo

pároco. Em meio a essas mudanças, a compra do terreno da igreja Matriz foi concretizada, resultando no início da segunda parte das obras no Centro Comunitário Padre Higino Rohden. Muitas foram as ações e conquistas durante o ano, e também muitos CPC’s e CPP’s fizeram parte da agenda das lideranças e demais envolvidos com os serviços paroquiais. Acima de tudo, o que fica de 2014 é aquilo que foi plantado em terra boa no coração dos paroquianos, aquilo que trará frutos futuramente. Para o pároco Padre Eduardo “2014 foi o ano de muitas novidades, muita coisa boa aconteceu em nossa paróquia, Deus se mostrou grandiosamente generoso para conosco. Tivemos conquistas em muitas áreas de nossas pastorais, como a catequese, juventude, pastoral familiar, um grande número de batismos, casamentos, confirmações, entre outros. Espero que 2015 seja um ano que possamos promover e evangelizar de uma forma toda especial a Família, espero que todos juntos possamos nos esforçar por este objetivo comum”. Por Arcanjo Comunicação Católica

m quatros n o s paroquian ites de julho, os recebram ormação litú rgica

Dezembro | 2014

Retiro ‘Éfe t graça’ reu a – Abra-te à n iu juventu de aróquia em Araquar i Em agosto, a p lebrar ce a ar p se reuniu amília a Semana da F

07

E m u m fi n a l de periência com se m a n a d e ex realizaram, e Deus, os jovens m ‘Aharay - Vem novembro, o 6º e segue-me’

car t ira m e m tos a p s e d a C o m u n id mo ao Centreven a ru minhada ar a Semana da Vid r b para cele

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Comunidades Matriz

São Francisco de Assis

Por Luiz Carlos Sales

20 anos de celebração da Pastoral Antialcoólica

Arrecadação de alimentos leva juventude às ruas

Em 8 de novembro de 1994, na Comunidade São João Batista nascia a Pastoral Antialcoólica, com a intenção de apoiar a recuperação e fazer prevenção do alcoolismo. A ideia surgiu com o intuito de buscar um local de ajuda aos dependentes do álcool, a fim de resgatar a dignidade e qualidade de vida dessas pessoas. Sabe-se que essa droga, considerada legal, causa grandes estragos na sociedade, sendo motivo de destruição de famílias e favorecendo a violência. Ao longo desses 20 anos de existência, a Pastoral Antialcoólica acompanhou a restauração de diversas pessoas que, quando sóbrias, apresentavam uma índole sem questionamentos, mas que, sob o efeito do álcool tornavam-se agressivas e perdiam o rumo das suas vidas. A pastoral conta hoje com uma sede bem estruturada, situada na rua Francisca Gonçalves da Silva, 466, no bairro João Costa. Possui dois programas de rádio e página na internet (www.pastoralantialcoolica.com). Além disso, atua nas empresas, muitas vezes de madrugada, buscando alcançar pessoas que tem dificuldade de horários. A Pastoral Antialcoólica parabeniza a cada membro que, de alguma forma, participou da sua história!

Santa Isabel

Por Paulo Roberto Meier

No dia 8 de novembro, os crismandos do primeiro e segundo ano do Crisma, da Comunidade São Francisco de Assis, saíram da rotina e foram às ruas para uma arrecadação de alimentos no bairro Adhemar Garcia. A arrecadação foi um verdadeiro sucesso. Cerca de cem jovens junto aos seus catequistas realmente vestiram a camisa da solidariedade e se empenharam em alcançar um ótimo resultado. Nesta campanha, os crismandos tiveram a oportunidade de por em prática e concretizar muitos dos temas trabalhados em sala de catequese, principalmente a caridade, o amor ao próximo e o serviço na comunidade. Os alimentos arrecadados foram doados em partes, metade para o retiro Aharay, que aconteceu nos dias 14, 15 e 16 de novembro, e a outra metade para a comunidade fazer cestas básicas para famílias carentes, pois como diz a Palavra em Provérbios 19,17: “Quem doa aos pobres, empresta a Deus”.

Por Fernanda Cristine Felício

Comunidade em festa

Dezembro | 2014

Foto: Marcio Roberto Gorges

O fim de semana dos dias 8 e 9 de novembro reuniu paroquianos na Festa da Padroeira Santa Isabel. Dias de muita alegria, louvor e bastante correria. Muitos são os detalhes que fazem uma festa animada e agradável, por isso, o povo da comunidade não mediu esforços para servir e preparar tudo com muito carinho. De maneira especial, o domingo, dia 9, foi marcado com uma linda celebração, presidida pelo pároco Padre Eduardo, que abençoou o novo altar, ambão, cátedra e paramentos eucarísticos. A comunidade rejubila em Deus, pela aquisição desses bens que tornam a casa de Deus mais bela, para celebrar com o povo a Eucaristia de Cristo Jesus. Gratidão a cada pessoa que participou, contribuiu, deixou a festa mais alegre e bonita. Que Deus os abençoe! Em clima de fim de ano, a Comunidade Santa Isabel deseja a todos um santo Natal e abençoado Ano Novo.

08

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Comunidades

Foto: Carlos Alberto da Silva

Nossa Senhora da Paz

Nossa Senhora do Carmo

Por Carlos Alberto da Silva

Por Geici Cristina Oliveira dos Passos

Agradecimento à comunidade

Missionários rumo à evangelização

Nós, Carlos e Cleide, em nome do núcleo da comunidade, queremos agradecer a todas as pessoas que estiveram conosco, trabalhando, nos apoiando, durante esta coordenação, principalmente aos coordenadores de pastorais e movimentos, pela paciência que tiveram conosco, aos padres: Sérgio e Eduardo, pelo apoio, pelos desabafos e aconselhamentos. Ficamos felizes em poder coordenar a comunidade e sentir que ela continua crescendo, tanto na parte pastoral como também na parte financeira e patrimonial. Estamos muito felizes por vencermos mais uma etapa importante, a qual era nossa meta como coordenação, que é a pintura da igreja e do ícone que trará mais beleza e harmonia a nossa comunidade, para bem celebrarmos a liturgia. Como comunidade, ainda temos muito que fazer, por isso vamos continuar firmes unidos nessa caminhada. Nossa Senhora da Paz, rogai por nós!

Para encerrar este ano, todos os missionários da paróquia se reúnem com o objetivo de levar ao povo da Comunidade Nossa Senhora do Carmo um pouco do amor de Deus. Cada missionário é um vaso de perfume com a essência gloriosa de amor fraterno. Neste dia, os missionários levam Cristo no olhar, nos gestos e nas palavras até os irmãos, nas ruas e nas casas. Os missionários cumprem sua missão com a certeza de que Deus os leva ao lugar certo na hora certa, e os evangelizados recebem a Palavra de Deus como semente que virá a gerar frutos para a comunidade e para sua própria vida. Por meio dos pés e da voz dos missionários, Deus chega aos corações desamparados e restaura muitas vidas. Por isso, a comunidade agradece o serviço voluntário de cada missionário, e pede a Nossa Senhora do Carmo que interceda pela vocação de novos missionários, pois o mundo precisa descobrir este Deus maravilhoso cheio de amor pelos Seus filhos. Que cada missionário seja abençoado e que sua caminhada os leve à felicidade eterna.

Santa Edwiges

Santa Paulina

Igreja que se renova na catequese

Oração à Santa Paulina

A catequese sempre foi considerada pela Igreja como uma das tarefas primordiais. Do próprio Cristo temos a ordem dado inicialmente aos apóstolos: “Ide, pois, e ensinai a todas as nações. Ensinai-as a observar a tudo o que vos prescrevi” (Mt 28, 19-20). Assim Jesus confiou-lhes a missão e o poder de anunciar aos homens aquilo que eles próprios tinham ouvido, visto com os seus olhos, contemplado e tocado com as suas mãos. Esta ordem do Salvador aos Seus discípulos continua ecoando em nossa paróquia e sensibilizando mais pessoas à missão evangelizadora, que pode ser cumprida de muitas maneiras, mas que acontece de forma sistemática e muito especial na catequese. Na catequese de nossa paróquia, o catecumenato é a inspiração. Durante o tempo de preparação para receber o sacramento, o catequizando, com o apoio do catequista e da família, vai progressivamente aprofundando a fé que ele espontaneamente decide abraçar, até que demonstre, por meio de atos e atitudes, que está preparado para receber o sacramento da Eucaristia ou do Crisma. A iniciação na vida cristã pode e deve começar pelo esforço e testemunho da família, mas é na catequese que o conhecimento da Palavra, dos sacramentos e da riqueza da vida cristã é realçado, fortalecido e vivenciado efetivamente.

Você costuma pedir a intercessão da sua padroeira? É muito importante aprender a andar sempre em constante comunhão com o santo padroeiro de nossa comunidade, rogando sua intecessão para nossa vida. Que façamos desta oração uma ação de graças a nossa santa brasileira e por toda a comunidade neste ano de 2014. “Ó Santa Paulina, que puseste toda a confiança no Pai e em Jesus e que, inspirada por Maria, decidiste ajudar o povo sofrido, nós te confiamos a Igreja que tanto amas, nossas vidas, nossas famílias, a vida consagrada e todo o povo de Deus. (Pedir a graça desejada). Santa Paulina, intercede por nós, junto a Jesus, a fim de que tenhamos a coragem de lutar sempre, na conquista de um mundo mais humano, justo e fraterno. Amém.”

Dezembro | 2014

Por Elair Tavares - catequista

09

www.saojoaobatistadofatima.com.br


A Paróquia Geral

Pastoral

Por Guilherme Daufenbach e Jaqueline Daufenbach

Sexto Aharay reúne juventude para esperimentar o amor de Deus

Por Janete Xister Leme e Mariza Branco

Um ano de realizações De modo geral, como coordenação podemos dizer que tivemos muitos pontos positivos neste ano. Em meio às missões realizadas, encontramos muitos missionários dispostos, com vontade de colaborar, e de “ir a todo o mundo e pregar o evangelho a toda criatura” (Mc 16,15). A semente foi plantada. Foram dias com muito sol e outros com muita chuva. Como essa semente não ficou guardada e o nosso talento não foi enterrado, esperamos ter feito a nossa parte na propagação do evangelho de Cristo.

Foto: Maicon Silva

Restauração, recomeço e amor resumem, de forma singela, o que foi o 6º Aharay. Assim como um vaso nas mãos do oleiro, 48 jovens foram restaurados pelas mãos do nosso Pai. Um novo recomeço para os retirantes, uma tremenda graça para quem serviu no retiro. Como dizia o Pe. Eduardo em sua homilia, “Não adianta de nada termos o melhor ministério de música, as melhores palestras, as melhores equipes de trabalho, se não tivermos amor”. Lá se via o amor sendo transpirado por todos os lados, em cada detalhe, em cada pessoa. Padre Joelso, idealizador do retiro em 2009, nos acompanhou neste Aharay e nos motivou, a cada momento, para resgatarmos o que havia se perdido com o tempo, as pequenas coisas, os pequenos gestos, e dar valor aos mesmos. As sementes foram lançadas; cabe a cada um cultivar com carinho e amor cada uma delas. Para nós, foi uma experiência incrível termos servido pela primeira vez como “tio Gui e tia Jaque”. Vimos o poder de Deus mais uma vez em ação, e isso nos basta. Aos novos membros da família Rejaaf/Aharay: sejam muito bem-vindos, que possam contar sempre conosco.

Notícia

Por Zenilda Maria Sezerino

ordenações paroquiais também foram apresentadas e acolhidas em meio a todo Conselho Paroquial. Enfim, com a bênção de Deus e a Sagrada Família de Nazaré, encerrouse a Assembleia Paroquial. Louvamos a Deus por esse momento tão precioso na vida da nossa paróquia, onde pudemos partilhar, relembrar, agradecer a Deus e pensar mais um ano de muitas realizações para a vida dos nossos paroquianos.

Assembleia Paroquial, avaliando 2014 e projetando 2015 No dia 6 de novembro aconteceu, no auditório da Matriz São João Batista, a Assembleia Paroquial 2014, que contou com a presença do pároco Padre Eduardo, diáconos Nelson e Osvaldo, núcleo paroquial, núcleos de comunidades e coordenações paroquiais de pastorais. A oração inicial foi feita pelo diácono Osvaldo, logo após, a recordação da última assembleia. Padre Eduardo fez avaliação dos trabalhos do ano de 2014, apresentou o objetivo geral da paróquia para 2015 e a Pastoral Familiar como prioridade pastoral. Foi feita uma síntese das contribuições das pastorais para a assembleia e Padre Eduardo apresentou os projetos para 2015. Após a prestação de contas apresentada pelo tesoureiro paroquial, houve um esclarecimento sobre a situação financeira da paróquia. As novas co-

Dezembro | 2014

10

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Interatividade Testemunho

Crianças

Por Luiz Carlos Sales

Tempo de sobriedade “Deus me deu a graça de estar há 23 anos na sobriedade e também de ter fundado a Pastoral Antialcoólica. Quando a gente começou a pastoral eu já vivia a três anos e meio na sobriedade. Eu comecei a ingerir bebida alcoólica depois do casamento, então o tempo foi passando e aos 28 anos eu já estava no fundo do poço, eu já tinha feito muita coisa errada e aí começou minha luta para conquistar a sobriedade. Eu chegava em casa, minha esposa brigava comigo e eu perguntava para ela o que estava faltando, se estava faltando arroz, açúcar, café, feijão, sapatos. Eu achava que dando essas coisas era o suficiente. O álcool foi me conduzindo a fazer muitas coisas que sóbrio eu não teria coragem. Um vício trazia o outro, foi uma luta muito grande. No fim eu acabei mudando de bairro para me libertar daqueles amigos que achavam que eu não ia conseguir. E eu consegui me libertar deles e do alcoolismo. Vim morar no bairro Fátima e comecei a participar mais ativo da Igreja São João Batista. Dentro da igreja eu fiz retiros espirituais, cursilho em Curitiba/ PR e também participei do movimento de casais encontristas (ECC). O maior tesouro que eu tenho na vida é a minha sobriedade. Além disso, tenho uma família maravilhosa e uma esposa querida. Hoje eu tenho alegria”. *Adaptado de revista Diocese Informa

Envie seu testemunho para: comunicacao@saojoaobatistadofatima.com.br

Jogos

Dezembro | 2014

11

www.saojoaobatistadofatima.com.br


Muitas histórias, um Natal Natal é um tempo de muita matéria. As pessoas compram muita coisa, dão muita coisa, trocam muitos presentes entre si. A relação Natal-presente é muito antiga. Desde o início, um presente nessa data tem sido uma maneira de transmitir, de modo material, às pessoas queridas a alegria própria pelo nascimento do Filho de Deus, reunindo todos em torno de uma felicidade única. Reis magos ofertaram ao Menino Jesus presentes, com a intenção de transmitir alegria pelo seu nascimento; o ouro que brilha, o incenso que perfuma e a mirra com suas composições miraculosas. Então, não é nessa tradição que se encontra o problema, mas, sim, no esquecimento de não ser somente um tempo favorável para demonstração de carinho de modo material. A humanidade precisa descobrir que isso é apenas um detalhe da grande festa e enxergar o grande mistério em deixar-se conduzir pela estrelaguia que conduz a Jesus. O mais bonito que podemos oferecer uns aos outros são os arranjos do coração, aquilo que mostra o que a gente é. O presente mais aprimorado que o outro merece é um coração cheio de amor, contagiado pela magia daquele que nasce para anunciar e trazer a salvação, que ensina a maneira simples e singela de viver, que demonstra com a sua vida como encarar os problemas e resistir às tentações, que prova que doar-se pelos outros traz uma recompensa maior, que é fiel ao plano de Deus até o fim. Os enfeites que tomam conta dos espaços e residências marcam essa época festiva de modo muito bonito, mas é preciso que a árvore do Natal não seja somente exterior. Uma árvore construída de realidades, na qual descansem inúmeros planos e repouse tanto cansaço de um ano vivido, sofrido, celebrado. Uma árvore que contenha frutos que permitam o sabor da paz, da fraternidade e da gratidão, na qual as muitas luzes não ofusquem o direito de encontrar o caminho do presépio, para que não seja esquecido o dono da festa. Descobrir a beleza que as dispersões deste tempo insistem em esconder consiste em fechar as chaminés, evitar o que é barulhento, espalhafatoso; abrir a porta da frente, receber a família e os amigos; cuidar do Menino Jesus que nasce aos berros, como uma criança que necessita de afago, canções de ninar; fazer a substituição da morte pela vida, do desespero por um sorriso, da pressa por um abraço; e permitir-se contagiar pela razão que nos faz acreditar que a noite poderá ser verdadeiramente feliz. Não se surpreenda se, com isso, a sua noite de Natal se tornar inesquecível.

“É Natal mais uma vez Sua casa brilha igual à lua, e as crianças ainda estão nas ruas Sem teto e sem luz Será que a luz existe só na casa e não no coração? É Natal mais uma vez E o menino ainda não nasceu No coração de quem não aprendeu Que Ele está aqui Mais vivo do quem não acredita que Ele está aqui Ele está no irmão que você não perdoou Ele está na criança que só quer o seu amor Ele está tão perto e você não vê Deixe o coração aberto, deixe Ele nascer Aleluia, Ele está aqui Feche os olhos vai ouvir os anjos cantam para Deus Nasceu Jesus Menino que vem pra salvar os Seus” Música: Natal - Banda Novo Milênio Por Fernanda Cristine Felicio

Jornal O Anunciador - Edição dezembro / 2014  
Jornal O Anunciador - Edição dezembro / 2014  
Advertisement