__MAIN_TEXT__

Page 1

Jornal do

Santu á r iUoÁRIO S a g r a d o Co r a ç ã o d e J e s u s | j o i n v i l l e | F e v e r e i r o | 2 0 1 7 | dJoinville, i s t r01i bdeu i ç ãdeo at i Ta Janeiro 2013g|rAno 01u | N° 01 SANTU SANT

www. santuarioscj.com.br

01


atÉ lOgO

ConSagração ao SagraDo Coração De JeSuS

02

Queridos irmãos e amigos: chegou a hora de dizer até logo! a conclusão de um trabalho realizado, faz com que possamos viajar no tempo e recordar. Cheguei ao Santuário em agosto de 2012, como vigário paroquial. Foram seis meses observando a Paróquia, criando amizades, vínculos de aproximação com as lideranças e com o povo. Quando assumi como pároco-reitor, em 16 de fevereiro de 2013, dizia: “voltar à minha casa, meu lugar de fé, é sem dúvida uma alegria e ao mesmo tempo uma responsabilidade”. relembrei quando frequentava o Santuário com os meus pais e irmãos: “este lugar nos lembra, querida mãe e querido pai, momentos em que aqui estivemos para rezar e pedir ao Coração de Jesus que olhasse pela nossa família. e hoje, nós como família, escrevemos mais uma parte importante da nossa história”. dizia às lideranças: “o pároco sozinho não faz nada. valorizo muito o papel do leigo na igreja, que deixa seu lar e seus afazeres para se dedicar à evangelização. o padre é mais santo quando tem ao seu lado um povo santo”. naquele momento, tomava posse o primeiro pároco joinvilense na quase centenária história da Paróquia. Só por isso, já me daria por satisfeito. agora, deixo registrado o meu agradecimento ao povo que esteve comigo nesta caminhada. Celebramos momentos memoráveis: renúncia do Papa bento 16; eleição do Papa Francisco; Jornada Mundial da Juventude no rio de Janeiro; nossas comunidades tornando-se paróquias; celebrações importantes da diocese realizadas no Santuário - como a Missa dos Santos Óleos; abertura do ano da Misericórdia, dedicação da igreja e abertura do ano do Centenário; celebração do Centenário; festas do Sagrado Coração de Jesus; celebrações do natal e da Páscoa; a morte de nosso bispo diocesano; perdas de pessoas que construíram a história centenária do Santuário. Sem sombra de dúvida, uma marca deixada na celebração do Centenário foi as reformas estruturais do Santuário. Fica aqui, o meu agradecimento a todos que ajudaram a concretizar este sonho. obrigado às lideranças e a Comissão administrativa e Financeira (CaF). o Santuário está lindo! Hoje, me despeço com a certeza que cumpri minha missão. Que o Coração de Jesus e de Maria continue abençoando o nosso Santuário. agradeço aos padres que estiveram comigo nestes anos e que ajudaram a celebrar o Centenário. Na vida deixamos marcas que ficam para sempre. Já está guardada em meu coração, com muita alegria, estes quatro anos e meio. valeu! até logo! rezem pelo padre! eu estarei sempre unido com vocês no Coração de Jesus. obrigado!

Foto: Cleide Carvalho Fotografia

eXPeDienTe

Por padre Sildo da Costa, scj

memÓriaS Pe. aloÍSio “Cristo chamou-nos para, unidos, realizarmos uma missão. Cada um de sua maneira. É preciso que cada um realize sua missão. devemos assumir pessoalmente. Missão é descobrir o que deus quer de mim; descobrir e fazer com coragem, assumindo a vontade de deus e se comprometer com ela.”

infOrmaÇÕes IMPORTANTES

CeleBraÇÕes NO SANTUÁRIO

HOrÁriOs DAS RÁDIOS

• Segunda-feira - 19h30 (pelos falecidos)

• Atendimento de confissões, orientação

• Terça-feira - 16h (pelas intenções da

espiritual e bênção de objetos

rádio e internet) e 19h30

Terça a sexta-feira - 8h30 às 11h e das

• Quarta-feira - 19h30 (pelas famílias)

14h30 às 17h

• Quinta-feira - 7h, 16h (pelos enfermos)

Sábado - 8h30 às 11h

e 19h30 • Sexta-feira - 7h, 12h30 e 19h30

• Adoração Eucarística

• Sábado - 7h (devocional mariana) e 19h

Quinta-feira - 8h às 19h30

• Domingo - 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h

• Grupo de Oração RCC

• 1ª sexta-feira do mês:

Quinta-feira - 20h30

7h, 12h30, 16h e 19h30 • Missa com tradução em Libras:

• Terço dos Homens

4° domingo do mês - 19h

Segunda-feira - 19h

o Jornal do Santuário é uma publicação do Santuário Sagrado Coração de Jesus, sob responsabilidade do padre léo Heck, scj rua inácio bastos, 308 - bucarein - Joinville/SC 47 3455.2204 | www. santuarioscj.com.br

“Coração de Jesus, tu és a fonte do amor, da vida e da santidade. no teu Coração, somos chamados a beber da fonte da Salvação, a experimentar a verdadeira paz e alegria, a fortalecer a nossa vocação e a participar do teu amor solidário. nós te louvamos, porque sempre nos chamas para mais perto do teu Coração e n’ele nos ofereces um abrigo seguro onde descansar. Por isso, com alegria, acolhemos o teu convite, “vinde a Mim”. Com o sincero desejo de viver e testemunhar o teu amor, aqui estamos para consagrar nossa vida ao teu Sagrado Coração e confiar à Tua proteção nossas comunidades, nossos projetos e trabalhos. Que o sangue e a água que jorram do teu Coração, nos deem um coração novo para servir com gratuidade os nossos irmãos e irmãs. amém.”

Produção

• Rádio Clube (AM 1590) Segunda a sexta 6h55 - Nos Caminhos da Palavra 12h55 - O Pão da Palavra Sábado 7h - a voz do Santuário 7h30 - direção espiritual • Rádio Difusora Arca da Aliança (aM 1480) Domingo 8h - transmissão da missa • Rádio Cultura (AM 1250) 1ª semana do mês (segunda a sexta-feira) 11h - Refletindo a Palavra

SugeSTão De ConTeÚDo: redacao@agenciaarcanjo.com.br www.agenciaarcanjo.com.br facebook/agenciaarcanjo 47 3227.6640

Diagramação Mariana emerim

JornaliSTa reSPonSável rayana borba drt/SC 3809

reDação Filipe natali

Tiragem: 2500 exemplares

reviSão bruna brenneisen

imPreSSão: Gráfica Volpato

www.santuarioscj.com.br


vida do teu irmão, pois o teu irmão é um presente de Deus. Quem acaba com a vida de um inocente acaba com o futuro da humanidade. A vida tem que ser acolhida, a vida é um dom sagrado. Muitos afirmam que o aborto é um direito da mulher, mas e o direito do embrião que não escolheu estar ali? Muitos afirmam que o aborto é um respeito sobre o corpo da mulher ou ainda que se trata de uma questão de saúde, porém esquecem ou não sabem dos traumas psicológicos e de consciência que acompanham a maioria das mulheres que abortam, pelo resto de suas vidas. A encíclica nos diz que o aborto é o maior de todos os crimes. O aborto é um terrível genocídio. Poderíamos pensar, se diante do medo de José de que Maria poderia ser morta por apedrejamento por engravidar antes do casamento, a convencesse a abortar, porque antes dos três meses não se considera vida, o que seria da humanidade? Diante dessa realidade de morte que ronda o nosso dia a dia, quem sabe dentro do nosso círculo de amizades ou mesmo família, o que nós cristãos estamos fazendo para defender a vida desses pequeninos e indefesos? Estamos atentos aos políticos que elegemos e que de um dia para o outro poderão aprovar a lei do aborto para atender uma minoria? Somos, portanto, desafiados a defender a vida dos inocentes mais indefesos nos ventres maternos desde a sua concepção! Não me calarei diante dessa realidade, e você?

Por Luiz e Kathia Stolf | coordenação diocesana da Pastoral Familiar

O cristão em defesa da vida Em 1º de dezembro de 2016, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou uma carta em defesa da vida, conclamando todos os católicos a rezarem e a se manifestarem publicamente em defesa da vida humana. Nesta carta, a CNBB por meio de sua presidência, manifesta sua posição em defesa da integralidade, inviolabilidade e dignidade da vida humana, desde a sua concepção até a morte natural (cf. Constituição Federal, art. 1°, III; 3°, IV e 5°, caput). A Igreja condena toda e qualquer tentativa de liberação e descriminalização da prática do aborto, como ocorreu recentemente em uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), no julgamento de um habeas corpus no qual alegou-se que o aborto praticado nos primeiros três meses de gestação não seria considerado crime. Diferente do que determinou o STF, aliás, decisão essa sem nenhum embasamento científico, pois a Igreja entende que desde o momento em que se dá a fecundação do óvulo pelo espermatozoide, nasce uma nova vida. Sim, desde aquele primeiro instante da gravidez um novo ser humano está no meio de nós. Este feto que está lá no útero materno sendo gestado, não é parte nem do pai e nem da mãe, mas sim é um novo ser se desenvolvendo no útero de sua mãe, portanto já é um ser humano com identidade própria. Na encíclica Evangelium Vitae, o papa João Paulo 2º lembra que ninguém tem direito sobre a vida humana. Não matarás! Não destruíras a

Foto: Reprodução/Internet

“Propus a vida e a morte; escolhe, pois, a vida” (Dt 30,19)

entrevista Por Arcanjo Comunicação Católica

Foto: Arcanjo Comunicação Católica

“A iniciação à vida cristã começa em casa” A partir desta edição, o Jornal do Santuário começa um caderno de entrevistas, trazendo um pouco sobre o envolvimento dos paroquianos nas pastorais que atuam. Nesta, a entrevistada é Claudette Truppel, coordenadora da Catequese de 1ª Eucaristia, que fala sobre a iniciação à vida cristã. Confira: Jornal do Santuário (JS): Conte a sua trajetória no Santuário. Claudette Truppel (CT): Minha família sempre frequentou o Santuário. Participo aqui desde que nasci. Meus falecidos pais casaram-se neste Santuário. A minha catequese, meu casamento, os sacramentos dos meus filhos e netos foram todos no Santuário também. Portanto, toda a família teve a trajetória atrelada à Casa do Coração. Meu envolvimento pastoral começou com a Liturgia. Depois, fui Ministra Extraordinária da Eucaristia, e então, a Catequese, sendo que estou há quatro anos na coordenação. (JS): Qual o papel da Catequese na iniciação à vida cristã? (CT): A iniciação não é só a Catequese, é também o Batismo e a Crisma. Mas ela se dá primeiro em casa, com os princípios de cada família. Vivemos num mundo de adversidades, muitos conceitos de família, e a

www.santuarioscj.com.br

criança chega até nós de várias maneiras. Por isso, nós catequistas, precisamos estar preparados e fundamentados, porque não é só ensinar a rezar. Ajudamos a criança a entender a Bíblia. É uma riqueza muito grande, uma troca de experiências. Nos preparamos para dar a iniciação, e elas trazem o seu entendimento, que nos fazem crescer. É importante a iniciação, porque preparamos as crianças para celebrar o primeiro encontro com Cristo Eucarístico. (JS): De que forma a Catequese busca auxiliar as crianças/jovens que iniciam a caminhada de fé? (CT): Quando a criança se apaixona pela maneira de aprender sobre Deus, isso reflete na sua vida dentro de casa. Se a semente da iniciação é bem plantada, ela mesma será multiplicadora. A proposta é dada por meio da Leitura Orante, em que a criança aprende muito mais do que decora. A Catequese parte do acolhimento, que é feito primeiro com a família. É realizada a inscrição, depois a reunião de preparação com os pais, e uma missa de apresentação à comunidade. Na Catequese tudo envolve o despertar da criança, seja uma lembrança do Coração de Jesus ou um crachá com o seu nome. Nos primeiros passos elas aprendem quem são e quem é Deus, depois recebem a Bíblia e o terço, e para concluir, participam de um retiro. (JS): Quais os projetos e objetivos da Catequese para este ano? (CT): A Diocese envia anualmente uma perspectiva de projetos da Catequese, e nós adaptamos para a realidade do Santuário. Para 2017 já temos o projeto com os pais. Em março, começamos com uma formação paroquial e comarcal. Em maio, temos uma concentração diocesana por motivo do Ano Mariano. Em agosto, um retiro paroquial. Este ano, por ser Mariano, queremos rezar o terço com as crianças. Temos algumas propostas a avaliar, e um cronograma bem recheado para um ano maravilhoso.

geral

Dignidade Humana

03


O Santuário Sagrado Coração de Jesus recebe dois novos religiosos em 2017. Enquanto o experiente Pe. Léo Heck, scj, assume como pároco-reitor, o diácono Helton Iomes, scj, chega para ir se familiarizando com as funções de vigário paroquial, cargo que lhe será designado após sua ordenação presbiteral, que acontecerá em 18 de março, em Balneário Camboriú. A seguir, conheça um pouco sobre a trajetória religiosa deles:

Fotos: Unic Fotofilm

A formação religiosa familiar é a base da vocação de Pe. Léo Heck, scj, nascido em Itapiranga. Seguindo o exemplo da irmã mais velha, religiosa das Irmãs da Divina Providência, ele seguiu seu chamado ainda na adolescência, sendo ordenado em 1982. Os primeiros anos como padre foram dedicados à formação em Corupá, sendo complementados pelo mestrado e doutorado em Teologia Moral, na Itália. Em 1991 atuou como formador e professor no Instituto Teológico Sagrado Coração de Jesus, acumulando a função de pároco na Paróquia Sagrado Coração de Jesus em Taubaté/SP. Seus conhecimentos lhe permitiram atuar como juiz de mérito no Tribunal Eclesiástico Interdiocesano de Aparecida entre 1993 e 2003. De volta a Santa Catarina, assumiu a Paróquia Nossa Senhora de Guadalupe, em Florianópolis, e tornou-se Superior da Província Brasileira Meridional da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. Em 2013 foi pra Roma, agora como reitor e superior do Colégio Internacional “Leão Dehon”. Pe. Léo retornou ao Brasil para assumir o Santuário Sagrado Coração de Jesus, celebrando o primeiro centenário da presença dehoniana em Joinville. “Conhecendo mais de perto a história desta comunidade e vendo a alma que anima este povo, sinto-me confiante e louvo a Deus por esta oportunidade de testemunhar o amor imenso do Coração de Jesus”, fala o novo pároco-reitor, disposto a conduzir os peregrinos à compreensão da “largura, comprimento, altura e profundidade do amor de Cristo”, que deixou transpassar o Seu Divino Coração para revelar o infinito amor do Pai. Ele também deixa uma mensagem aos devotos do Sagrado Coração de Jesus: “Abraço a todos no amor do Coração de Jesus. Ao mesmo tempo que me sinto acolhido, acolho a cada um como pastor. Com Maria, neste Ano Mariano, cantemos as maravilhas do Senhor pelos 100 anos da caminhada do Santuário e deixemo-nos conduzir por Ela ao Coração de Jesus.”

Natural de Balneário Camboriú, o diácono Helton trilhou seu caminho vocacional por cidades como Corupá, Brusque, Jaraguá do Sul, Rio do Sul e Taubaté/SP. Seus votos perpétuos foram professados no Santuário Santa Paulina e sua ordenação diaconal aconteceu no Santuário Nacional de Nossa Senhora Aparecida em janeiro de 2016. “Começar o meu ministério sacerdotal no Santuário Sagrado Coração de Jesus é sinal da manifestação do amor de Deus sobre a minha vida”, conta, citando o lema de sua ordenação presbiteral: “Amai-vos uns aos outros, assim como Eu vos amei” (Jo 13,34). Sua vida é prova de milagres. Antes mesmo de completar dois anos, foi vítima de um Acidente Vascular Cerebral (AVC), que o deixou cego, surdo, mudo e impedido de se locomover. E foi pela súplica dos seus pais a Deus, com a intercessão de Nossa Senhora Aparecida, que o milagre aconteceu pela primeira vez: ele se recuperou do AVC e também de um câncer no cérebro. Anos depois, teve um câncer no pulmão, que milagrosamente desapareceu. Diácono Helton participava de um grupo de oração jovem da Renovação Carismática Católica quando sentiu o chamado à vida religiosa e sacerdotal. Nesta decisão, o testemunho do Pe. Léo, scj, fundador da Comunidade Bethânia, falecido em 2007, foi de extrema importância. “Ele mudou o meu conceito sobre padres e ainda me deixou apaixonadíssimo pelo carisma dehoniano”, conta, acrescentando que aos 23 anos iniciou sua formação na Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus. O diácono recém-chegado já está à vontade na nova cidade: tem amigos e familiares em Joinville e já trilhou um caminho vocacional na Comunidade Católica Arca da Aliança em 2006: “Fiz algumas experiências bonitas de Deus e de fraternidade. Agora, como padre, quero viver a vida fraterna em comunidade intensamente, celebrar bem os sacramentos e atender com esmero o povo, dedicando-me aos mais necessitados”.

www.santuarioscj.com.br


Pe. Sildo, pároco mais querido! Traduzir em palavras o sentimento de gratidão de toda a Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus pela sua pessoa é quase uma “missão impossível”! Cada um e cada uma de nós irá guardar no coração todos os momentos em que, ao olharmos pro lado, tínhamos a sua presença acolhedora, amiga, alegre, animadora, empreendedora e, sobretudo, modelo de fé inabalável. Pe. Sildo, a sua liderança abençoada e marcante nas celebrações do Santuário, formações, Adorações ao Santíssimo, rezas do Santo Terço, reuniões de pastorais, celebrações em comunidades, entronizações da Imagem do Sagrado Coração de Jesus nas casas e comunidades, festas e confraternizações, visitas aos doentes, nos contatos com autoridades da cidade, e principalmente, nos atendimentos de confissões sempre foram sinal da presença de Deus na vida de todos que tiveram a graça de encontrá-lo. Tudo isso, sem falarmos sobre as obras físicas em nosso Santuário, que contribuíram significativamente para manter e engrandecer sua imagem e boa fama de “padre construtor”! Nossa igreja está linda, com suas colunas marcadas com a Cruz Dehoniana, lembrando que devemos ser profetas do amor e ministros da reconciliação. Nosso jardim é um espaço maravilhoso e singelo de acolhimento! Nossa Gruta é uma dádiva e preciosidade! Nossa Imagem do Sagrado Coração de Jesus acolhe e abençoa a todos que chegam ou por ali transitam! Nosso estacionamento com Jesus Misericordioso é um alento a todos! Nossa capela é um local de aconchego e intimidade com o Cristo Eucarístico! Em tudo vemos a sua seja louvado pela sua vida e pelo seu sacerdócio! Receba a gratidão de todo o nosso coração e as nossas orações fervorosas para que a sua nova missão e o seu testemunho de filho zeloso sejam mais um sinal do Sagrado Coração de Jesus na realidade onde o senhor estiver! Vivat Cor Iesu, per Cor Mariae! Por Simone Medeiros

www.santuarioscj.com.br

Foto: Cleide Carvalho Fotografia

marca amorosa e confiante na força, graça e providência divina. Pe. Sildo, Deus


vida pastoral

Iniciamos um novo ano na Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus. Todos com novas energias, atuando como agente ou liderança, em cada uma de nossas pastorais. Em 2016, aconteceram muitos momentos marcantes que nos conduziram à celebração dos 100 anos de fundação de nossa Paróquia, onde pudemos celebrar e viver o momento auge de nossa história. Ainda teremos muitos momentos para celebrarmos o Centenário, pois as comemorações encerram-se somente em 21 de dezembro. Celebraremos o Centenário na Páscoa; os 100 anos da presença dos padres dehonianos em maio; o Centenário na festa do padroeiro; enfim, tudo o que formos celebrar e atuar como Paróquia, devemos nos sentir como parte do Centenário. Eu e você somos parte desta história. No início de cada ano, fazemos uma parada, um momento espiritual, para motivar e nos preparar para o que nos aguarda no novo ano que se apresenta. Assim, em 18 de fevereiro, no Auditório do Santuário, teremos uma tarde de retiro espiritual com a participação de todas as pastorais. Este encontro marcará a abertura do Ano Pastoral e será conduzido pelo nosso novo pároco-reitor, Pe. Léo. Você que faz parte da caminhada de nosso Santuário, estenda o convite a todos que atuam em sua pastoral. E você, que ainda não participa de nenhuma pastoral ou movimento, venha participar deste momento especial de preparação espiritual para 2017. Esperamos você!

O quê? Abertura do Ano Pastoral Quando? 18 de fevereiro Horário? 14h às 19h Onde? Auditório do Santuário

festividade Por Comunicação Arca da Aliança

Carnaval é no Queremos Deus O Queremos Deus é um evento de Carnaval tradicional em Joinville e faz parte do calendário festivo da cidade. Há mais de 26 anos é realizado pela Comunidade Católica Arca da Aliança, com o principal objetivo de mostrar que é possível estar na presença de Deus durante os dias de Carnaval. A primeira edição do Queremos Deus foi realizada em 1990, e desde então, o número de participantes só tem aumentado. Em 2016, passaram pela Arca da Aliança de 25 a 30 mil pessoas nos quatro dias do evento. A 27° edição do Queremos Deus será realizada de 25 a 28 de fevereiro de 2017 com o tema: “Meu Espírito exulta de alegria”. O evento contará com a presença de dom Guido Zendron, bispo da Diocese de Paulo Afonso/BA e sacerdotes de Joinville. O Queremos Deus oferece uma programação diversificada no período de Carnaval com atrações para toda a família: espaço reservado para jovens, crianças e eventos artísticos com danças e músicas. O evento inicia diariamente às 14h, com ministérios de música católica, atendimento de confissão, atendimento de oração, adoração, atrações para crianças, praça de alimentação e missas diárias, às 19h30. Tudo acontece na Casa Mãe da Comunidade Arca da Aliança, localizada na rua João da Costa Jr, 980 (fundos) - Itaum. Mais informações no telefone (47) 3466-0515 ou acesse arcadaalianca.com.br.

Imagem: Comunicação Arca da Aliança

06

Retorno às atividades pastorais Foto: Jacqueline Freudenborg

santuário

Por Enriete Stolf

Programação: 14h - Abertura 17h - Entrada do Santíssimo 14h15 - Terço e animação 19h30 - Missa 15h - Queremos Deus Mirim 21h30 - Show 16h30 - Animação e motivação para adoração

www.santuarioscj.com.br


espiritualidade

quarta de cinzas Por Arcanjo Comunicação Católica

O sentido das cinzas e a motivação da CF 2017

07

Imagem: Arcanjo Comunicação Católica

A missa de Quarta-feira de Cinzas marca para a Igreja Católica o início do tempo litúrgico da Quaresma, que neste ano acontece em 1º de março. A data é um símbolo da busca pela conversão, “convertei-vos e crede no Evangelho” e da mudança de vida, para recordar a breve passagem da vida humana, sujeita à morte. A origem das cinzas traçadas na testa dos fiéis pelo sacerdote tem seu sentido. Elas são preparadas pela queima das folhas de palmeiras usadas na procissão de ramos do ano anterior. Lembram, portanto, o Cristo vitorioso sobre a morte. A folha é símbolo de triunfo, como assim entrou Jesus em Jerusalém, aclamado rei pelo povo com os ramos das oliveiras (Mt 21). Desta forma, se o povo aceita reconhecer sua condição de criatura mortal, e transformar-se em pó, ou seja, passar pela experiência da morte, a exemplo de Cristo, pela renúncia de si mesmo, participarão também da vida que ressurge das cinzas, como assim está escrito: “Do pó viestes e ao pó retornarás” (Gn 3,19). No Santuário, os devotos e peregrinos são testemunhas da graça que irradia do Coração de Jesus. Eis um dos princípios motivadores a se reconhecer humilde e necessitado da Sua infinita misericórdia: um coração misericordioso. Para bem viver uma Quarta-feira de Cinzas, peça um coração como o de Jesus, que lhe guie e intensifique em sua oração, que te proporcione sentir a vida durante a trilha dos 40 dias da Quaresma, um coração que esteja aberto às pessoas que mais precisam de você. Que neste ano, a Quarta-feira de Cinzas não seja apenas mais um sinal marcado na testa e o começo da Quaresma, mas sim um sinal que penetre o coração, que consiga mostrar a realidade transformadora de um Cristo que transborda de amor em Seus ensinamentos. Certamente não é fácil aceitar ser uma mera cinza. Porém, a fé no Cristo ressuscitado faz com que a vida renasça das cinzas. Jesus faz brotar a vida, onde o ser humano reconhece sua condição de criatura necessitada da ação de Deus.

Campanha da Fraternidade 2017

Foto: Jacqueline Freudenborg

Na Quarta-feira de Cinzas também inicia a Campanha da Fraternidade (CF), realizada anualmente pela Igreja Católica no Brasil. Seu objetivo é despertar a solidariedade dos fiéis e da sociedade em relação a um problema, buscando caminhos de solução. A CF 2017 será norteada pelo tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida”, e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2,15). A campanha é realizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) que apresenta anualmente um texto-base da CF 2017, que desta vez tem como proposta dar ênfase na diversidade dos biomas e criar relações respeitosas com a vida e a cultura dos povos que neles habitam, sobretudo à luz do Evangelho. Neste ano, o texto-base está dividido em quatro capítulos, a partir do método ver, julgar e agir. O texto faz uma abordagem dos biomas existentes, suas características e contribuições eclesiais. Também traz reflexões do tema sob a perspectiva de São João Paulo 2º, Bento 16 e do papa Francisco. Ao final, são apresentados os objetivos permanentes da Campanha, os temas anteriores e os gestos concretos previstos para 2017. A partir do texto-base, todas as comunidades, paróquias e dioceses do Brasil devem organizar formações e ações para o período de realização da CF 2017, que tem seu ápice durante a Quaresma. Confira o texto-base da CF 2017 em nosso site: santuarioscj.com.br/artigos.

www.santuarioscj.com.br


Em fevereiro, o Carnaval embala o povo brasileiro, sendo considerada uma das festas mais animadas do mundo. Infelizmente com o passar dos anos, muita coisa mudou, e hoje muitas pessoas acabam vivendo essa festa de forma errada, não agradando o coração de Deus. Porém, ainda é possível fazer do Carnaval uma festa agradável aos olhos de Deus. Fazer um retiro, se reunir com familiares e amigos, e até mesmo ir à igreja, são algumas das boas opções a se fazer neste Carnaval. Por isso, deixamos duas atividades para você fazer. Na primeira, você precisa descobrir as palavras escondidas e formar a frase abaixo. E na segunda, encontrar a sombra correta da igreja. Vamos lá!?

O

E U M

R C V L A N AA

é

O M C

J U S S E

Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - Edição de Fevereiro 2017  

Jornal do Santuário - Edição de Fevereiro 2017  

Advertisement