__MAIN_TEXT__

Page 1

Jornal do

SANTU SANT UÁRIO

www. santuarioscj.com.br

Joinville, 01 de Janeiro de 2013 | Ano 01 | N° 01

01


Jornal d o

SANTUÁRIO

Expediente CELEBRAÇÕES NO SANTUário • Segunda-feira - 19h30 (pelos falecidos) • Terça-feira - 16h (pelas intenções da rádio e internet) e 19h30 • Quarta-feira - 19h30 (pelas famílias) • Quinta-feira - 7h, 16h (pelos enfermos) e 19h30 • Sexta-feira - 7h, 12h30 e 19h30 • Sábado - 7h (devocional mariana) e 19h • Domingo - 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h • 1ª sexta-feira do mês: 7h, 12h30, 16h, 19h30 e 23h • Missa com tradução em Libras: 4° domingo do mês - 19h • Missa dos Grupos Bíblicos de Reflexão: 2ª terça-feira do mês - 19h30

INFORMAÇÕES importantes • Atendimento de confissões, orientação espiritual e bênção de objetos Terça a sexta-feira - 8h30 às 11h | 14h30 às 17h Sábado - 8h30 às 11h • Adoração Eucarística Quinta-feira - 8h às 19h30 • Grupo de Oração RCC Quinta-feira - 20h30 • Santuário Jovem Sábado - 20h • Terço dos Homens Segunda-feira - 19h

hORÁRIOS DAS RÁDIOS Rádio Clube (AM 1590) Segunda a sexta 7h55 - Nos Caminhos da Palavra 11h55 - O Pão da Palavra Sábado 7h - A Voz do Santuário 7h30 - Direção Espiritual

MENSAGEM DO PÁROCO

Por padre Sildo César da Costa, scj

Queridos devotos do Sagrado Coração de Jesus: estamos no abençoado mês de agosto. Mês vocacional, mês da família. E por falar em família, precisamos defender esta que é a base de nossa sociedade e que ultimamente está sofrendo uma espécie de perseguição: querem acabar com as famílias! Estão falando em ideologia de gênero. O que é isso? É um movimento considerado anticatólico, anticristão, que diz o seguinte: a criança nasce sem um sexo definido. Ou seja, ao nascer, não deve ser considerada do sexo masculino ou feminino; depois ela fará esta escolha. Essa é a chamada identidade de gênero ou ideologia de gênero. O Papa Francisco disse: “A ideologia de gênero é um erro da mente humana que provoca muita confusão. [...] Portanto, a família está sendo atacada.” O Papa fala de uma “colonização ideológica”, disse ele: “Coloniza-se as pessoas com uma ideia que quer mudar uma mentalidade ou uma estrutura.” Essa colonização ideológica, acrescentou ele, “não é nova, os ditadores do século passado fizeram o mesmo. Eles vieram com sua própria doutrina. Pense em Balilla (a Juventude Fascista de Mussolini), pense na Juventude Hitlerista.” “Com essa atitude, o homem comete um novo pecado, aquele pecado contra Deus Criador… Deus colocou o homem e a mulher no topo da criação e confiou a eles a terra… O projeto do Criador está escrito na natureza.” O Papa Bento 16 também descreveu a ideologia de gênero como pessoas opondo-se “à ideia de que elas têm uma natureza, dada por sua identidade corporal, que serve como um elemento definidor do ser humano.” Em vez reconhecer que Deus criou as pessoas como homens e mulheres, a ideologia afirma que “o ser homem e o ser mulher” são constructos sociais e que agora nós podemos decidir o que seremos. “Quando a liberdade para ser criativo se torna liberdade para criar a si mesmo, então necessariamente o próprio Criador é negado e no final das contas também o homem é despojado de sua dignidade como criatura de Deus, como a imagem de Deus no núcleo do seu ser”, concluiu Bento 16. “Fica claro que, quando se nega a Deus, a dignidade humana também desaparece.” Nós nascemos homem e mulher. A criança quando nasce tem a predisposição para herdar a característica psicológica do sexo que veio. Querer artificialmente mudar o sexo da pessoa é uma brutalidade. Você está mudando a identidade, o próprio ser da pessoa. Oremos pelas nossas famílias e defendamos aquilo que é sagrado, o ser humano, criado por Deus. A obra prima do Senhor. Jesus manso e humilde de Coração: fazei o nosso coração semelhante ao Vosso.

CRONOGRAMA MENSAL encontro de Casais em 2“ união Data: 22 de agosto às 13h30 Local: Auditório

Encontro das Famílias

festival de dança sacra

Data: 5 de setembro às 10h Local: Seminário de Corupá

Data: 5 e 6 de setembro às 18h Local: Centreventos Cau Hansen

Rádio Difusora Arca da Aliança (AM 1480) Domingo 8h - Transmissão da missa Rádio Cultura (AM 1250) 1ª semana do mês (segunda a sexta-feira) 11h - Refletindo a Palavra

2

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Geral EVENTOS

Retiro dos Leigos Dehonianos

Encontro de namorados

SANTO DO MÊS

São João Maria Batista Vianney

Os leigos dehonianos estiveram em retiro no Santuário Sagrado Coração de Jesus, renovando sua fé e carisma de amor e reparação.

RCC em retiro

Os participantes do Grupo de Oração do Santuário e servos da Renovação Carismática também reforçaram sua espiritualidade durante retiro no SCJ.

MATRIMÔNIO

O Ano da Família também inspirou casais a participarem do Encontro de Namorados. O retiro promoveu a vocação do matrimônio.

Novos confirmados em Cristo

Mais de 30 jovens também confirmaram seu desejo de seguir a Cristo ao receberam o sacramento da Crisma durante a celebração presidida pelo Pe. Adenir Ronchi.

Por Júnior e Alexandra | coordenação Pastoral Familiar

Casamento comunitário O Santuário realizará em 14 de novembro, às 15h, um casamento comunitário: ou seja, a celebração de vários matrimônios ao mesmo tempo, para casais preparados para esse fim, participantes da comunidade ou que desejem dela participar. É um serviço e uma doação que a Igreja oferece aos casais em busca da vivência mais plena da fé. Destina-se a noivos, casais que estão em união estável, ou que estejam casados apenas no civil, com ou sem filhos, que desejam receber o sacramento do Matrimônio, e ainda não o fizeram. Para isso, devem ter uma preparação especial em consonância com a catequese querigmática e catecumenal. Os custos são menores, pois o Santuário irá disponibilizar uma só equipe de canto, fotografia e decoração, com valores acessíveis, sendo divididos entre os casais participantes. Assim, estes casais devem procurar a Secretaria do Santuário para se inscreverem o quanto antes, para que seja possível providenciar a documentação, participar da preparação para o Matrimônio, e se necessário, receber os sacramentos (Batismo, Eucaristia e/ou Crisma).

Encontro de ex-alunos A Escola Diocesana de Comunicação, ao completar quinze anos de atuação, convida seus ex-alunos para um grande encontro comemorativo. Com o objetivo de capacitar agentes de pastoral, a Escola tem buscado ao longo dos anos fortalecer a comunicação nas paróquias, comunidades e Diocese, tendo formado mais de setecentos alunos. Os ex-alunos devem confirmar sua presença antecipadamente pelo e-mail comunicacao@santuarioscj.com.br.

www.santuarioscj.com.br

Nasceu na aldeia de Dardilly, na França, em 1786. Jovem camponês, de pouca instrução, foi recusado em diversos seminários. Com insistência, progrediu em seus estudos, sendo ordenado sacerdote em 1815. O bispo à época, sobre sua ordenação, disse: “Não sei se ele é instruído; sei que é iluminado”. Foi vigário no povoado de Ars, onde havia uma cultura paganizada: bebedeiras, prostituição, blasfêmias e outros problemas morais foram combatidos com jejuns, orações, adorações e penitências com ardor pelo sacerdote, que acabou transformando o local. Erradicou tabernas e prostíbulos e fez da cidade um centro de peregrinações para fiéis arrependidos buscarem o sacramento da Reconciliação, a ponto de ficar conhecido como “Cura d’Ars”. Faleceu em 4 de agosto de 1859, e foi canonizado pelo Papa Pio 13 em 1925, declarado padroeiro dos sacerdotes. Seu corpo incorrupto (foto) encontra-se exposto em Ars.

QUANDO: 5 de setembro Horário: 14h às 18h Local: Mitra Diocesana de Joinville

3


Jornal d o

SANTUÁRIO

Em agosto, a Igreja celebra o mês vocacional. Durante nossa caminhada, surgem muitas opções e escolhas a serem feitas, seja padre, leigo, religioso ou mesmo o chamado à vida profissional. Nisso tudo é preciso discernimento e cautela, para uma boa escolha e realização pessoal. Neste ano, nossa Diocese celebra o Ano da Família, “o berço das vocações”, como é intitulado o tema que norteia os trabalhos e projetos pastorais. Por isso, a família é a vocação central e direcional para as outras. É da família que brotam as demais vocações. Nela são moldados os futuros religiosos. Um grande exemplo em nosso Santuário é a família Costa, do pároco-reitor, padre Sildo. Dela nasceram três vocações sacerdotais: três filhos, três sacerdotes. E o começo se deu lá em Navegantes, quando o casal Inês e Cristovão da Costa se conheceu e uniu seus laços no Matrimônio. Depois vieram para Joinville, onde formaram a família. Desta união foram gerados Sérgio, Sildo e Silvano da Costa, entregues ao caminho sacerdotal. A família Costa sempre foi muito simples e muito católica. Os pais, desde cedo, educaram seus filhos na dimensão da fé, incentivando o serviço comunitário na Igreja. Sérgio, o mais velho, sempre teve certeza de seu rumo vocacional dentro do coração. Quando mais novo, participava de encontros vocacionais e deixava florescer sua decisão. E em 1985 entrou para o seminário. No ano seguinte, então, Sildo deu esse passo na fé e também ingressou no seminário. Diferente de seu irmão mais velho, Sildo nunca participou de encontros vocacionais, mas seu chamado nasceu das experiências e realidades. “Muitos não levaram a sério o meu passo rumo ao sacerdócio, pensavam que eu entrava para o seminário por influência do meu irmão. Mas graças a Deus não foi nada disso”, conta Pe. Sildo. Anos depois, então, Silvano também decidiu-se pelo mesmo caminho.

4

Sildo conta que a escolha de ser padre nunca foi algo imposto ou até proposto pela família. Os pais sempre cultivaram a vivência da fé, mas não impunham que os filhos optassem pelo sacerdócio. Sempre perguntavam se essa era a escolha certa. Foi uma decisão única e particular de cada um, no devido momento. A decisão e período de discernimento é pessoal, como assim foi para os três padres é também para cada fiel que procura seguir os planos de Deus. A vocação é um chamado íntimo de Deus com as pessoas, por isso é preciso deixar-se conduzir pelo Senhor para saber quais são os Seus projetos. Os três padres do Coração de Jesus, mesmo seguindo a vocação sacerdotal, ainda prezam pela primeira vocação que é o seio familiar. Depois de seus filhos terem sido ordenados, Inês e Cristovão optaram por voltar à terra natal. Já com idade avançada, a Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus - a qual pertencem os três irmãos - concedeu, como gesto de gratidão, que sempre um dos três irmãos esteja próximo e disponível para cuidar do casal. Atualmente, a responsabilidade é do irmão mais velho, padre Sérgio, que além de cuidar dos pais, atua como vigário na Paróquia São Cristóvão, em Itajaí, próximo à casa dos pais. A família Costa é apenas um exemplo do quanto Deus pode fazer na vida das pessoas dentro do núcleo familiar. Com certeza, no Santuário existem muitas outras a qual Deus quer levantar novos religiosos, novos servos e até mesmo novos sacerdotes. Que assim, impulsionados por este testemunho de fé, muitos possam estar atentos a responder o Seu chamado e fazer o que o Papa Francisco ensina: “Deus chama para escolhas definitivas, Ele tem um projeto para cada um: descobri-lo, responder à própria vocação, é caminhar para a realização feliz de si mesmo” (Encontro com os Voluntários da 28ª JMJ, 28 de julho de 2013).

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

O Senhor nos revela, de várias maneiras, o que Ele quer de nós. Porém, este discernimento só pode ser alcançado por meio de muita oração e escuta. Durante este mês especial sobre as vocações, as paróquias, instituições, grupos e comunidades preparam atividades de orações ou formações para que os fiéis possam intensificar ou descobrir a sua responsabilidade e compromisso com a Igreja e a sociedade e, assim, atender ao chamado de Deus. Por isso, cada domingo é reservado para se trabalhar e celebrar uma vocação em especial. O primeiro domingo do mês de agosto é dedicado às vocações sacerdotais, festejando o dia de São João Maria Vianney. Já no segundo domingo, comemora-se a vocação familiar, com o Dia dos Pais. No terceiro domingo se recordam as vocações religiosas comemorando o Dia da Vida Religiosa; e finalizando, no quarto domingo, festejam-se as vocações leigas, com o Dia dos Ministérios Leigos e dos Catequistas. “Qual o caminho certo a seguir?” Esta pergunta ronda os pensamentos das pessoas e incomoda bastante, pois não se tem a certeza de estar caminhando na direção correta do que o Senhor quer. É preciso saber um pouquinho de cada vocação e ver qual delas faz o nosso coração disparar. A vocação religiosa é para homens e mulheres que foram chamados a servir a Deus dentro de uma congregação religiosa. São os padres, irmãos, irmãs e freiras. Já a vocação matrimonial (familiar), é para aqueles que têm vocação para o casamento e formar família; e a vocação leiga são os fiéis batizados que se colocam à serviço do Evangelho, como Ministros Extraordinários da Eucaristia, catequistas, equipes de trabalho paroquial, etc. Como cristãos e filhos amados de Deus, pelo Batismo, somos todos vocacionados à vida e ao amor. Somos convidados a fazer a diferença na vida do outro, promovendo a vida e a paz. A partir daí, o resto vem naturalmente. Permita que o Senhor aponte qual é a sua vocação.

www.santuarioscj.com.br

5


Jornal d o

SANTUÁRIO

Santuário CELEBRAÇÃO

Semana da Família 2015 Tema: “O amor é nossa missão: a família plenamente viva”

9/AGO (domingo) 19h

Missa de abertura com o Santuário Jovem Tema: “Gerados no amor de Deus e enviados a manifestá-lo aos outros”

12 PROMESSAS Adaptado de: As 12 promessas do Coração de Jesus, Pe. Joãozinho, scj

8ª promessa do Sagrado Coração de Jesus: “As almas fervorosas subirão em pouco tempo a uma alta perfeição”

10/AGO (segunda-feira) 19h30

Simpósio com o tema “Família: enfrentando às drogas e o alcoolismo”

19h30

Missa com a Pastoral da Consolação e Esperança Tema: “Sexualidade: dom de Deus”

11/AGO (terça-feira) 19h30

Missa de setor com os Grupos Bíblicos de Reflexão Tema: “Homem e mulher na construção de um matrimônio santo”

12/AGO (quarta-feira) 19h30

Missa com os Leigos Dehonianos, crianças da 1ª Eucaristia e Infância Missionária. Tema: “Criando o futuro”

13/AGO (quinta-feira) 18h45

Adoração Eucarística pelas famílias

19h30

Missa com a Renovação Carismática Católica e Ministros Extraordinários da Eucaristia. Tema: “Todo amor dá frutos”

20h30

Grupo de Oração

14/AGO (sexta-feira) 19h30

Missa com Apostolado da Oração e Mãe Peregrina Tema: “Família, a esperança de Deus para o mundo”

15/AGO (sábado) 19h

Missa com a Pastoral Familiar e o Encontro de Casais com Cristo (ECC) Tema: “Igreja, mãe e mestra: vida e missão da igreja doméstica”

Renovação matrimonial e bênção aos casais que celebram 25, 50, 60, 65 ou 75 anos de matrimônio em 2015

16/AGO (domingo) 19h

6

Missa de encerramento com os jovens da Crisma

A sétima promessa garantia aos tíbios o fervor. Agora o Coração de Jesus dá um passo a mais, prometendo aos fervorosos a perfeição. O que seria isso? Os perfeitos seriam uma classe de cristãos que podem se orgulhar de ter todos os dons? Certamente que não. Esta falsa perfeição não seria mais do que o terrível pecado da “presunção”. É o caso daquela pessoa que diz, até com certa ingenuidade: “Lutei muito para conseguir ter todas as virtudes. Faltava somente a humildade. Agora que a conquistei estou feliz : alcancei a perfeição”. Certo estava o apóstolo Paulo, que dizia: a meta está sempre um pouco adiante. Quando pensamos chegar ainda temos um pouco para caminhar. Mas então o que seria essa perfeição? É necessário ler três frases fundamentais na Bíblia: 1) Sede perfeitos como Vosso Pai é perfeito (Mt 5,48); 2) Sede santos como Vosso Deus é santo (Lv 20,7); 3) Sede misericordiosos como Vosso Pai é misericordioso (Lc 6,36). Portanto, lendo as três frases em paralelo, chegaríamos à conclusão de que a perfeição de Deus é a misericórdia e a santidade. O apóstolo João chegou a um resumo benfeito: “Deus é amor” (1 Jo 4,16). Desse modo, ser perfeito é ser santo e misericordioso. É cumprir em nós a “imagem e semelhança de Deus” segundo a qual fomos criados. O Coração de Jesus nos ajuda porque é o modelo pronto e acabado de perfeição, santidade e misericórdia. É modelo do amor! Alcançamos a perfeição por um processo de “amorização”. Está na hora de dizer que este amor é o Espírito Santo derramado em nossos corações (Rm 5,5). Portanto Ele que é o santificador, é também o “amorizador”.

www.santuarioscj.com.br


Jornal d o

SANTUÁRIO

Espiritualidade ENSINAMENTOS

Por Moisés Sbardelotto | jornalista, mestre e doutorando em Comunicação pela Unisinos (RS) e La-Sapienza (Roma)

Ouvir o clamor da terra, pobre entre os pobres “Louvado sejas, meu Senhor, pela nossa irmã, a mãe Terra, que nos sustenta e governa e produz variados frutos com flores coloridas e verduras.” Essas palavras de Francisco de Assis, no século 13, são retomadas por outro Francisco, bispo de Roma, no século 21, como inspiração para a sua nova encíclica, intitulada Laudato si’ (Louvado sejas). Uma verdadeira “ecoencíclica”, centrada no “urgente desafio de proteger a nossa casa comum” (n. 13). É um documento histórico, pois se trata da primeira encíclica a abordar exclusivamente a criação, que “é mais do que dizer natureza, porque tem a ver com um projeto do amor de Deus, em que cada criatura tem um valor e um significado”, é “um dom que vem das mãos abertas do Pai de todos (…) que nos chama a uma comunhão universal” (n. 76). Se o papa

memória

quer uma Igreja pobre e para os pobres, a Laudato si’ defende que, “entre os pobres mais abandonados e maltratados, encontra-se a nossa terra oprimida e devastada” (n. 2). Tendo em vista a deterioração mundial do ambiente, o papa se dirige não só à Igreja, mas também “a cada pessoa que habita neste planeta” (n. 3). E invoca o modelo de São Francisco, porque o pobrezinho de Assis é “exemplo por excelência do cuidado pelo que é frágil e por uma ecologia integral”, na qual é impossível separar “a preocupação pela natureza, a justiça para com os pobres, o compromisso com a sociedade e a paz interior” (ibid.). É uma leitura ampla e profunda, que nos faz rever o nosso próprio estilo de vida – para que seja mais semelhante ao de Francisco e, por consequência, ao do próprio Jesus.

Por Simone Medeiros | coordenação Leigos Dehonianos

“Só com amor se reparam as feridas do coração” Em 12 de agosto, recordamos os noventa anos do falecimento de padre Dehon (1843-1925), que com todo o seu ardor sacerdotal e missionário tornou-se o pai dos Sacerdotes do Coração de Jesus, fundando a Congregação que se espalhou por todo o mundo e chegou a Joinville há quase um século. O sonho de Pe. Dehon era tão grande quanto a sua inquietação: “Falta amor no mundo!”, insistia. Seu ardor missionário levou o carisma dehoniano para quatro continentes. Onde faltasse amor, ele gostaria que ali estivesse um dehoniano para supri-lo. O carisma do amor e da reparação, para reparar dores e injustiças, é o legado deixado pelo sacerdote francês. “Levar Cristo ao coração do mundo; trazer o mundo ao Coração de Cristo”: eis a missão dos dehonianos! Outro ensinamento vivido por Pe. Dehon que demonstra a sua fé e a sua doação de vida é o amor à Igreja: “Devemos amar a Igreja e lhe ser submissos, como filhos... amemos a Igreja, amemos o seu pastor, o Papa, amemos os seus ministros, ensinamentos e a sua liturgia. Saibamos venerá-la como nossa mãe”. Somos privilegiados, pois nosso Santuário é como uma fenda no próprio Coração de Jesus, onde podemos nos sentir acolhidos e amados. Neste 12 de agosto, venha experimentar um pouco deste amor que padre Dehon esforçou-se em levar ao mundo: teremos Adoração Eucarística das 18h às 19h30, seguida de missa com os Leigos Dehonianos.

www.santuarioscj.com.br

Em agosto, os encontros do Grupo de Oração (RCC) do Santuário terão como tema central a família. Participe: quintasfeiras, às 20h30, na igreja.

6/ago

Família, nosso maior tesouro! Pregação: Ana Lúcia – Comunidade Nossa Senhora da Esperança

13/ago

Todo amor dá frutos Pregação: Diácono Osvaldo da Rosa

20/ago

A importância da Igreja nas famílias Pregação: Comunidade Nova Jerusalém

27/ago

Eu e minha casa serviremos ao Senhor Pregação: Deivid Josué – Paróquia Nossa Senhora do Caravaggio

7


O Dia dos Pais tem um significado especial para todo mundo. Emociona aqueles que já não convivem com os seus, traz lembranças de quem está longe e enche de alegria aqueles que podem dar um apertado e demorado abraço no seu pai. A contracapa do Jornal do Santuário deste mês é especial, pois a página foi toda montada com desenhos que as crianças da catequese da 1ª Eucarista fizeram para representar esta data. Cada uma ilustrou o que achava mais importante no dia do papai. Muitos corações surgiram, assim como pais e filhos de mãos dadas. Que o amor que elas tanto desejam, neste e em todos os dias do ano, seja o sentimento que nunca falte em nossas famílias!

Feliz Dia dos Pais!

Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - Edição Agosto de 2015  

Jornal do Santuário - Edição Agosto de 2015  

Advertisement