Page 1

PARÓQUIA SANTA PAULINA - GRAVATÁ - NAVEGANTES/SC | ANO 3 - 2017 | Nº35 | DEZEMBRO

Terno de Reis

Programação

Veranistas

O tradicional Terno de Reis é celebrado todos os anos, perto da solenidade da visita dos reis magos à Jesus. Saiba mais!

O fim de ano está próximo, e por conta do Natal e Ano Novo um cronograma especial de missas foi elaborado. Confira!

Com a chegada do verão a Praia do Gravatá atrai muitos turistas, pensando nisso a Paróquia oferecerá missas diárias. Fique por dentro!

Página 3

Página 5

Página 8


Apresentação

Palavra do Pároco

Por Padre Paulo Sergio Marques

Horários

Ano litúrgico: tempo do advento Iniciamos um novo tempo litúrgico no calendário da Igreja. Falar em Ano Litúrgico significa impostar o caminho da perfeição cristã na vivência da graça própria de cada aspecto do mistério de Cristo, presente e operante nas diversas festas e nos diversos tempos litúrgicos. O Ano Litúrgico, como atuação e prolongamento temporal e espacial do próprio ato salvífico de Cristo, se constitui como “momento favorável, ou dia da salvação’ (Cf. 2Cor 6,2), do contato com os mistérios de Cristo, para deles receber a graça própria e exprimi-la moral e asceticamente na vida. E isso se dá de maneira especial na participação da eucaristia, onde está contido todo bem espiritual da Igreja, o próprio Cristo, nossa Páscoa. Por isso, o Ano Litúrgico não é uma repetição cíclica, mas uma representação sacramental do mistério para que este se cumpra com crescente plenitude em nós. Pode favorecer um desenvolvimento ascensional, a fim de que nossa vida cresça em tudo na direção dele, que é a Cabeça, Cristo (cf. Ef 4,19). O advento é próprio do Ocidente, surge no século quatro, na Gália e na Espanha, como um período preparatório para o Natal. É a preparação para a vinda do Senhor. O tempo do Advento se divide em duas etapas. Uma primeira etapa até o dia 17/12, quando o tempo litúrgico orienta-se para a Segunda vinda do Senhor, a parusia. E a última semana depois do dia 17/12, volta-se para a primeira vinda do Senhor, a manifestação de Deus na carne. Liturgicamente é um tempo muito fecundo com orações próprias. Nas leituras dominicais, a primeira leitura destaca os principais profetas messiânicos (Isaías, Baruc e Sofonias). Os Evangelhos evocam a cada ano o mesmo tema: primeiro Domingo, a espera da Segunda vinda; o segundo e o terceiro Domingo, João Batista; o quarto Domingo, o anúncio a Maria (A), o anúncio a José (B), e a visitação (C). O terceiro Domingo do Advento é chamado de Domingo Gaudete, ou Domingo róseo. Lembrando que está próxima a solenidade do Natal, por isso a Igreja deixa o roxo para expressar a aproximação da festa. Durante o Advento não se diz o glória, para que esse hino angélico ressoe na noite de Natal como algo de novo. A espiritualidade do Advento – toda a liturgia do Advento é um apelo para se viver alguns comportamentos essenciais do cristão: expectativa vigilante e alegre, a esperança, a conversão, a pobreza. A cor litúrgica do Advento e o roxo (hoje se usa muito o violáceo), simboliza a penitência e a oração. Cronograma de Dezembro 02

14h

Curso de Batismo

Matriz Santa Paulina

08 13

19h30

Missa Imaculada Conceição Virgem Maria

Matriz Santa Paulina

19h30

Novena de Santa Paulina com a presença de todos os

Matriz Santa Paulina

Ministros da Comunhão 16-17 19

Reunião paroquial de liturgia (preparar as celebrações Matriz Santa Paulina de final de ano

22

19h30

Missa paroquial – encerramento da novena de Natal

COMUNIDADE SANTA LÍDIA 1ª sexta-feira do mês: Missa - 18h Domingo: Missa/Celebração - 9h30 COMUNIDADE SÃO MIGUEL Quarta-feira: Missa novena N. S. do Perpétuo Socorro - 15h Quinta-feira: Adoração ao Santíssimo - 19h 1ª sexta-feira do mês Adoração ao Santíssimo - 18h Celebração - 19h30 Sábado: Celebração - 19h30 Domingo: Missa - 18h COMUNIDADE SÃO JUDAS Domingo: Missa/Celebração - 9h30 COMUNIDADE SÃO PEDRO Sábado: Missa/Celebração - 18h 1ª sexta-feira do mês: Adoração ao Santíssimo - 19h30 ATENDIMENTO SECRETARIA PAROQUIAL Terça a sexta-feira - 8h às 11h30 | 14h às 17h30 Sábado - 8h às 11h30 ATENDIMENTO SACERDOTAL E CONFISSÕES Quarta-feira, sexta-feira e aos sábados: A partir das 9h A partir das 14h Sábado - 9h CURSO DE BATISMO No 1º sábado do mês, na Matriz Santa Paulina

Coleta da Evangelização 19h30

MATRIZ SANTA PAULINA - GRAVATÁ Quarta-feira: Missa/novena N. S. do Perpétuo Socorro - 19h30 2ª quarta-feira do mês: Novena de Santa Paulina - 19h30 Quinta-feira: Missa - 8h Adoração ao Santíssimo - 8h30 Sábado: Missa - 19h30 Domingo: Missa - 8h e 19h30 1ª sexta-feira do mês Missa - 19h30

Matriz Santa Paulina

(Grupo de Reflexão)

02

BATIZADOS No 3º domingo às 8h, na Matriz Santa Paulina EXÉQUIAS Entrar em contato com a Pastoral da Consolação; na secretaria paroquial ou lideranças da comunidade


Por Diácono Erevaldino Estamado

O dogma da Imaculada Conceição, proclamado em 8 de dezembro de 1854 por Pio IX (Bula Ineffabilis Deus), declara a santidade da Virgem Santa Maria desde o primeiro momento da sua existência, desde a sua Conceição, ou seja, que ela foi preservada desde sempre da mácula do pecado original, no qual nascem todos os filhos de Adão. Enquanto estes estão privados da graça divina, a Virgem Maria foi toda pura, santa e imaculada desde o início da sua vida. Esta foi desde sempre a convicção profunda da Igreja, que viu na Virgem Maria a ‘Nova Eva’ (Sto. Irineu). Apesar da sua reconhecida devoção a Nossa Senhora, homens como S. Bernardo, Sto. Alberto Magno, S. Boaventura e S. Tomás tiveram dificuldade em admitir a Imaculada Conceição, porque difícil de conciliar com o dogma da universalidade da Redenção. O esclarecimento das dúvidas veio através do beato Duns Escoto (séc. XIV), segundo o qual a Imaculada Conceição não exclui a Virgem Maria da redenção, porque ela foi preventivamente redimida pelo seu próprio Filho. Ela foi antecipadamente redimida e por conseguinte preparada para a sua divina maternidade. Esta explicação acabou por ser recebida na teologia e nas declarações do magistério. Como todos os dogmas, também a ‘Imaculada Conceição’ foi a solene proclamação da fé do povo de Deus, do sentir da Igreja, do que nós poderíamos chamar a ‘devoção popular’. O dogma da Imaculada Conceição da Virgem Santa Maria foi a solene confirmação do mistério central da fé. A Virgem Maria foi pensada por Deus como a mediadora do mistério da Encarnação. Porque chamada a ser a mediadora deste mistério, a Virgem Maria não podia ser pensada senão como a

Reis Magos

primeira totalmente redimida, e como a primeira redimida é que ela concebeu sem pecado o Filho de Deus, porque sem pecado foi concebida. Ao acolher a Palavra do Anjo, a Virgem Maria permitiu que a Palavra eterna de Deus assumisse a carne do pecado e por causa desta assunção ela foi previamente redimida pelo seu próprio Filho. Por ela o Verbo de Deus entra na história, inaugurando o tempo da Graça e da Liberdade dos filhos de Deus. A Virgem Maria abriu a porta do mundo para o Advento do Deus redentor, na carne da humanidade. Ela é por excelência a primeira na ordem da Redenção. O dogma da Imaculada Conceição proclama que Ela, desde o início do seu ser, não foi apenas envolvida pelo mistério da Graça da redenção prometida, mas a primeira redimida pelo seu Filho que ia gerar; este dogma toca, portanto, no centro do mistério da Redenção. A ‘Imaculada Conceição’ mostra a Virgem Maria como a primeira na ordem da Redenção, Redenção esta que não pode acontecer sem ela. Sem a Imaculada Conceição da Virgem Maria não seria pensável a redenção, como vitória divinizante da natureza humana sobre o pecado do mundo. A Virgem Maria é a primeira redimida: depois dela e por meio dela, todos são chamados a participar na vitória da redenção, através do batismo, pelo qual o homem é regenerado, e chamado também a ser santo e imaculado na presença de Deus.

Por Emir Peron

Terno de Reis na paróquia

Embora a festa misture religiosidade com costumes populares, trata-se de um costume sadio e que tem o apoio da Paróquia Santa Paulina. Este acontecimento é celebrado todos os anos, perto da solenidade da visita dos reis magos, ao menino Jesus, no dia 6 de janeiro. Em nossa comunidade aproveitamos o acontecimento para promover um congraçamento entre os moradores fixos da localidade, com os veranistas que aqui chegam para passar suas férias e descansar de suas fadigas corporais. Para nós, é sempre uma grande alegria receber a todos em nossa igreja, que este ano está ainda mais bonita, com a realização de melhorias, entre elas um novo e lindo sacrário, bem como os novos vitrais que deram ao ambiente um local convidativo para as celebrações. Como a parte espiritual não tem férias, os veranistas procuram

03

a matriz e fazem dela a sua comunidade de férias. Percebe-se claramente que o numero de participantes nas missas aumenta muito, bem como o volume das orações e cânticos. Queremos que todos se sintam a vontade em nosso meio. Quando entramos pela primeira vez numa igreja reformada e bonita, temos a impressão de que tudo aconteceu por um milagre. Mas não é bem assim. Todas as coisas acontecem aqui também com o sacrifício e a bondade de muitos. Entendemos que numa comunidade onde a grande maioria das casas pertencem aos veranistas, cabe também a eles ajudarem a manter a sua comunidade de férias. E muitos o fazem de fato, através de doações e coletas nas missas. Assim, os fardos dos moradores fixos fica mais leve para a manutenção de sua comunidade. As férias coincidem com muito calor e a nossa igreja precisa urgentemente da realização, de medidas para que o ambiente se torne mais confortável. Quem sabe um dia algum voluntário encabece uma campanha para resolver isso. Para este ano, as festividades acontecerão em 6 de janeiro, num sábado que coincide com o dia de reis. Ali teremos pastéis, cervejas, refrigerantes, galetos, churrascos e muito mais. Para abrilhantar o acontecimento vamos ter grupos de cantorias de reis, tradicionais em nossa região. Se você conhece algum grupo que poderia ou gostaria de participar, inscreva-se na secretaria da igreja ou um dos festeiros. A paróquia Santa Paulina, espera a todos com muita ansiedade. Sejam todos bem-vindos!

FORMAÇÃO

Dogma da Imaculada Conceição

Foto: Reprodução/Internet

Solenidade


Dezembro é revestido por um clima diferenciado. O ritmo de fim de ano, as casas e ruas enfeitadas, pessoas caridosas entre si, um ar natalino que envolve a todos. Principalmente na Paróquia Santa Paulina e suas comunidades, em que são feitos os encerramentos das atividades pastorais, confraternização entre movimentos e avaliação dos trabalhos. Tudo isso se torna mais especial, pois é envolto por uma expectativa maior, a chegada do Natal, o nascimento de Jesus. A humanidade que antes andava nas trevas por causa do pecado, recebeu a luz: Jesus. Ele veio justamente para o povo que andava na escuridão e transformou a história. “O povo que andava nas trevas viu uma grande luz; sobre aqueles que habitavam uma região tenebrosa resplandeceu uma luz” (Is 9,1). Essa luz é representada também pela estrela que guiou os reis magos ao encontro de Cristo. Eles se deixaram guiar por uma estrela para ter um encontro com Jesus menino. Eis o chamado para o Natal: deixar-se guiar. A proposta de Natal é essa, deixar-se guiar pela estrela que leva direto ao Coração de Jesus. Viver o Natal todos os anos não é só viver a celebração de mais uma festa, mas atualizar o nascimento do salvador. É reacender a luz que se apagou por determinadas dificuldades da vida, e devido a uma rotina frenética do dia a dia. Jesus não nasce novamente, mas dessa vez atualiza sua presença dentro de cada coração para infundir a esperança, a renovação e um novo sopro de vida. Como está escrito no Catecismo da Igreja Católica: “O mistério do Natal realiza-se em nós quando Cristo ‘toma forma’ em nós” (CIC 526). Jesus nasceu num presépio, dentro de uma manjedoura, local simples e humilde. O Salvador veio na simplicidade e na pureza de uma criança, e ao mesmo tempo carregando sobre seus ombros a marca da divindade. Assim como em uma manjedoura, o coração dos fiéis precisa estar revestido por humildade e simplicidade para receber Jesus. Porque nisso se dá a explicação para um Deus tão grande se fazer ao mesmo tempo tão pequeno e caber dentro de cada coração. Que neste Natal os paroquianos da Paróquia Santa Paulina possam viver intensamente o nascimento do Salvador, viver a fonte de esperança que vem de Jesus! Deixe Jesus fazer do seu coração a sua habitação! Por Arcanjo Comunicação Católica

04


DE

DIA

22

19h30 - Missa de encerramento da Novena de Natal

SEX TA-FEIR A

DIA

24 DOMINGO

VÉSPERA DE NATAL 8h e 19h30 - Matriz Santa Paulina 9h30 - Capela São Judas 9h30 e 19h30 - Capela Santa Lídia 18h - Capela São Miguel 19h30 - Capela São Pedro

DIA

25 SEGUNDA-FEIRA

NATAL 8h e 19h30 - Matriz Santa Paulina 19h30 - Capela São Miguel

DIA

31 DOMINGO

VIRADA 8h e 19h30 - Matriz Santa Paulina 9h30 - Capela Santa Lídia 9h30 - Capela São Judas 18h - Capela São Miguel 19h30 - Capela São Pedro

DIA

01

8h e 19h30 - Matriz Santa Paulina 19h30 - Capela São Miguel

SEGUNDA-FEIRA

OBS.: DE 22/12 a 7 de janeiro de 2018 Missas diárias às 19h30


PASTORAIS E MOVIMENTOS

Ano Mariano

Por Iracema Rossi

Concentração do encerramento do Ano Mariano em Blumenau Em 29 de outubro aconteceu no ginásio de Esportes Galegão, em Blumenau, a grande concentração Mariana, com a participação de nosso Bispo Dom Rafael Biernaski juntamente com padres da diocese, diáconos, paroquianos, e nossos jovens também se fizeram presentes todos unidos numa só voz louvando e agradecendo Maria pelos 300 anos de sua aparição. Todas as comarcas compareceram com bandeirinhas de várias cores: azul, vermelho, verde, branca e nossa comarca de Navegantes amarela. Foram confeccionadas camisetas marcando ainda mais esse momento. Nossa Paróquia esteve presente juntamente com nosso Pároco Padre Paulo Sérgio Marques e paroquianos. Foram momentos vividos de muita emoção e espiritualidade Durante a concentração aconteceram apresentações artísticas, musicais, teatro e devoção Mariana com distribuição de terços, e a reza do terço com os mistérios encenados e meditados. E a coroação da imagem de Nossa Senhora Aparecida. Depois realizou-se a Santa Missa presidida por nosso Bispo Dom Rafael. Em sua homilia nosso Bispo ressaltou a mensagem do Papa

Pastorais

Francisco sobre a paciência dos pescadores ao retirar a cabeça da imagem de Nossa Senhora Aparecida do Rio Paraíba do Sul, eles não se precipitaram, acolheram e perceberam na imagem não completa um sinal que nós também devemos sentir. Não devemos nos precipitar nessa vida, e saibamos esperar que esse mistério de Deus se manifeste em nossa existência, Deus nos busca com Amor. Fala do amor a de Deus por nós e quer fazer uma aliança conosco, e nossa mãe está presente nessa aliança entre Deus e seu povo. Devemos ser conscientes que passamos por sacrifícios e devemos oferecê-los a Deus. E quando percebemos Seu amor tudo se transforma. Nesse encontro nossa diocese disse um sim a Deus e Seu chamado. Mãe muito obrigado por reconstruir-nos a imagem de seu Divino Filho. Peçamos a Maria que ela continue sendo modelo e presença de Deus em nossa vida. Maria nos abençoe e nos conduza ao novo ano.

Celebração Por Lindamir M. de Lima

Por Robert Wagner Barros

Novena de Natal

Caminhada pastoral da paróquia

Quão bom é o sentimento de Natal, aquela sensação de que tudo será diferente, de que haverá mais Amor. Há não muitos anos o final de ano era representado pelo início da Novena de Natal, o meu coração de menino, era muito mais feliz em ver a família e vizinhos reunidos para ouvir e partilhar sorrisos e a Palavra de Deus. No entanto, parece que a vida atribulada em meio às inúmeras tarefas diárias e tantas outras coisas que colocamos a frente de nosso próprio bem estar, e às vezes, até a frente de nossas famílias e amigos, faz com que deixemos de lado a parte boa da vida, a verdadeira felicidade que se encontra tão simples no sorriso de nossos filhos, nos momentos em volta da mesa em família, na confraternização com os amigos, entre tantos outros momentos, e quando menos percebemos, deixamos o tempo passar sem que realmente tenhamos aproveitado de cada instante. As crianças cresceram, os vizinhos se foram, e o tempo? Não volta atrás! Devemos parar e refletir no verdadeiro sentido do Natal que é o renascimento de Jesus Cristo em nossas vidas. Então, que tal aderirmos a proposta da Novena de Natal em nossas casas novamente? Que tal reunir a família, os vizinhos e falar um pouco de Deus, ouvir o que Ele tem de novo para nós? O desafio está lançado e esperamos que Cristo toque em seu coração para que no 9º dia da Novena de Natal, possamos estar juntos para o encerramento na Igreja, com todas as famílias em torno da mesa eucarística e que esse Natal possa transformar ou reafirmar Deus em sua vida. A missa de encerramento da novena de Natal ocorrerá dia 22 de dezembro, às 19h30, na Igreja Matriz. Nos encontramos lá!

Nossa missão é evangelizar a partir de Jesus Cristo, na força do Espírito, como Igreja discípula, missionária, alimentada da Palavra de Deus e pela Eucaristia e opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida, rumo ao reino definitivo. Estamos inseridos num tempo e realidade de mudanças e transformações profundas. Mudanças de época emergem algumas urgências na evangelização que devem estar presentes no processo de planejamento e nos consequentes planos: Primeira urgência: igreja em estado permanente de missão Segunda urgência: igreja casa de iniciação cristã Terceira urgência: igreja lugar de animação bíblica e pastoral. Nossa paróquia sob a liderança do Pe. Paulo Sergio Marques em comunhão com a Diocese de Blumenau com o bispo Dom Rafael, não mede esforços junto as pastorais em viver a retidão e planejamento todos os anseios e necessidades da comunidade. Portanto, nossos agradecimentos ao Pe. Paulo e todas as pastorais ativas em nossa paróquia rogando a Deus e Santa Paulina bênçãos e graças. Como batizados e cidadãos inseridos numa sociedade civil somos chamados a assumir a consciência de membros do povo de Deus integrados na comunidade paroquial e diocesana propagadores do reino.

06


São Pedro

Santa Lídia

É Natal!

A partir do Advento, iniciado em 3 de dezembro, a Comunidade São Pedro celebrará suas missas e celebrações às 19h30. Participe!

Nascimento de Jesus: motivo de alegria para todo o povo. As pessoas do bem sentem-se amadas por Deus que da seu filho para a salvação da humanidade. É tempo de demonstrarmos o nosso amor fazendo do nosso coração uma manjedoura Que o Natal aconteça todos os dias de nossas vidas. Um santo e feliz Natal, com saúde, paz, amor e muita luz. O aniversariante É Jesus. E um novo ano de transformação é o que desejamos a todo.

São Miguel

Por Djalma Henrique Gonçalvez

Agredecimentos Agradecemos em primeiro lugar a Deus pelas inúmeras graças concedidas a nossa comunidade, em especial a visita do Bispo Dom Rafael, que com muita dedicação, compromisso e confiança veio à conhecer e servir ao povo de Deus, mesmo diante de tantas situações complexas, sabemos que o amor a Deus e a causa mantém a nossa fé sempre viva. Gratidão pela dedicação, o sacrifício, o apoio e a confiança depositada em nossa Comunidade e esperamos retribuir por meio de nossos trabalhos em prol da Igreja e louvor ao nosso Senhor Deus, buscando seguir corretamente as orientações da Igreja, honrando os compromissos assumidos perante a mesma. Sentimo-nos honrados e alegres por essa ilustre visita episcopal, que além de nos manter mais próximos do clero, só enriquece a nossa caminhada, alimentando nosso espírito com a Palavra de Deus e a realização de seus santos sacramentos. Agradecemos a todas as famílias presentes na celebração e sejam sempre bem-vindos a nossa capela para louvar a Deus!

07

São Judas

Por Lucas Rogério de Augustinho

Festa de São Judas Tadeu De 26 a 29 de outubro deste ano, foi realizada em nossa comunidade a tradicional Festa de São Judas Tadeu, que teve início, como de costume, com o tríduo começado na quinta-feira. A festa em sí, no domingo, e a procissão, no sábado, foram tocantes para todos os devotos. No dia do padroeiro, 28/10, ocorrem todos os anos a procissão, os devotos descem o morro da Gruta de Nossa Senhora de Guadalupe em oração do terço, até a igreja de São Judas Tadeu onde a imagem do padroeiro é aclamada por toda a comunidade. O domingo foi marcado pela missa inicial junto com o tradicional bingo. Os dois primeiros dias do tríduo foram marcados pela música do terço dos homens de Penha, São Miguel e Santa Paulina, além da partilha do bolo. Depois do fim da festa de São Judas, a comunidade agradece pela colaboração de todos neste evento que, agora, nos deixa saudades e a vontade de fazer melhor no próximo ano.

COMUNIDADES

Horários especiais

Por Maria Waltrudes


Chegamos ao tão esperado mês de dezembro, quê alegria! Um mês mais que especial para nós cristãos, porque além das férias do fim de ano, no dia 25, a gente comemora o aniversário de Jesus, nosso grande amigo. Por isso, que tal celebramos juntos essa data tão importante? Basta você encontrar as palavras no caça-palavras, e depois completar a frase abaixo. Vamos lá? SAGRADA FAMÍLIA – BELÉM – MENINO JESUS MARIA – JOSÉ – MANJEDOURA – ESTRELA REIS MAGOS – SALVAÇÃO

Nasceu para nós a _ _ _ _ _ _ _ _! O filho de Deus, o _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ nasceu num estábulo, dentro de uma _ _ _ _ _ _ _ _ _ _. Sua sagrada família _ _ _ _ e _ _ _ _ _ contemplam a beleza desta pequena grande luz na cidade de _ _ _ _ _ . No céu a _ _ _ _ _ _ _ brilha e traz visitantes, os _ _ _ _ _ _ _ _ _. Esse é sentido do Natal, celebrar a família! Um feliz Natal!

Chegadas as férias, muitas são as pessoas que gostam de aproveitar com amigos e familiares o verão nas praias do litoral catarinense, sobretudo nas proximidades de Navegantes. Para os veranistas e paroquianos de Gravatá e região, a Paróquia Santa Paulina preparou uma programação especial de 22 de dezembro a 6 de janeiro, com missas diárias às 19h30 para não deixarmos de viver essa espiritualidade do Natal e Ano Novo. Não tire férias de Deus, venha celebrar conosco!

Profile for Agência Arcanjo

Revista Santa Paulina - Edição dezembro de 2017  

Revista Santa Paulina - Edição dezembro de 2017  

Advertisement