Page 1


CHEGOU A MAQUININHA DO DÍZIMO MUITO MAIS QUE UMA MAQUININHA DE CARTÃO

ServoTicket

Descomplicando o pagamento.


Sumário 04

Expediente

22º Encontro

INFORMAÇÕES

06

Acolhida

09

Ano Mariano

DOM JAIME VI EI RA R OC H A

DOM RAYMUND O D A M A SC EN O A SSI S

12

Artigo “O trigo e o joio”

16

Artigo “Construindo sobre a rocha”

20

Artigo “As cinco fases do homem vencedor”

JOS É H . PRADO F LOR ES

ANTONIO MI GU EL K A T ER F I LH O

DUNGA

23

Programação

25

Artigo “A liderança ensinada pelo exemplo de Jesus”

Presidente: Orani João Cardeal Tempesta, O.Cist. Vice Presidente: Monsenhor Aguinaldo de Carvalho Tesoureiro: João Carlos Valentim Secretaria: Irmã Nair Paschoalini Conselho Fiscal: José Nilson Ferreira Gomes Filho, João Monteiro de Barros Filho e Augusto Mariotto Kater Diretor Executivo: Antônio Miguel Kater Filho Jornalista Responsável: Cássio Abreu - MTB 34831 A REVISTA MARKETING CATÓLICO É PUBLICADA, EDITADA E REGISTRADA PELO IBMC Tiragem: 15000 exemplares INSTITUTO BRASILEIRO DE MARKETING CATÓLICO Av. Tenente Haraldo Egídio de Souza Santos 777 – Sala 07 13070-160 – Campinas/SP Telefone: (19) 3242-2128 / Whatsapp: (19) 99975-1413 Site: www.ibmc.com.br Twitter: www.twitter.com.br/i_b_m_c Facebook: facebook.com/ibmcbrasil Produção:

22º ENCONTRO

AUGUS TO KATER

(47) 3227-6640 | www.agenciaarcanjo.com.br Diagramação: Mariane Denegredo Revisão: Bruna Marcela Brenneisen Foto da Capa: Canindé Soares

Editorial Natal é um dos mais aprazíveis pontos turísticos do Nordeste bra-

dar pistas aos párocos e responsáveis pelas instituições católicas,

sileiro, com uma temperatura agradável ao longo do ano todo e, de

para que consigam uma maior eficácia em seu dia a dia, valendo-se

uma maneira particular, durante o mês de maio, quando realizare-

das “ferramentas” do Marketing Católico. Vale ressaltar também a

mos de 16 a 19, o 22º Encontro de Marketing Católico no Centro de

importância dos Grupos de Interesse (dois durante o evento), onde

Convenções do belíssimo SERHS Hotel (classificação 5 estrelas) onde

reunimos temas de interesse das paróquias e instituições em gru-

todos os quartos têm vista para o mar! Um evento imperdível num

pos de 10 a 12 participantes, para troca de experiências em vários

local paradisíaco. Se você ainda não fez a sua inscrição (e também

assuntos pertinentes: dízimo, pastorais, administração, etc. Nesta

as inscrições de sua equipe de colaboradores) para o 22º Encontro

edição você poderá ler artigos de alguns dos conferencistas para

de Marketing Católico, ainda dá tempo e, pelo que pesquisamos,

degustar um pouco da diversidade e da magnitude deste nosso 22º

as passagens aéreas, saindo de diversas cidades do Brasil, estão

Encontro de Marketing Católico que realizamos consecutivamente

bem em conta, aproveite! Não perca esta oportunidade: aprender

já há 22 anos, ano a ano, procurando sempre nos aprimorarmos

novas coisas e, ao mesmo tempo, desfrutar de uma belíssima ci-

mais para oferecer à nossa Igreja inovações em diversas áreas de

dade turística com inúmeras atrações! Temos um “time” excelente

atuação, para que possam levar adiante e com profissionalismo o

de renomados e experientes conferencistas, confira nesta edição os

Evangelho de Jesus em suas atividades. Venha para Natal, a cidade

mesmos e os temas que por eles serão abordados. De uma maneira

e todos nós do IBMC – Instituto Brasileiro de Marketing Católico es-

geral, o tema que escolhemos: “A Messe é grande, poucos são os

peramos você de coração e de braços abertos! Inscrições pelo site

operários. ” Mt 9, 37; buscará incentivar um maior protagonismo

www.ibmc.com.br ou pelo telefone: 19-32422128 no horário comer-

leigo nas diversas ações evangelizadoras da nossa Igreja e também

cial. Inscreva-se hoje mesmo!

03


22º Encontro

22º ENCONTRO DE MARKETING CATÓLICO 16 a 19 de Maio de 2017 – Natal/RN Tema: “A messe é grande, poucos são os operários” Mt 9,37

O que é o Encontro de Marketing Católico? É um encontro anual, realizado há 22 anos, que propicia a troca de experiências bem sucedidas entre dioceses, paróquias, instituições e empresas católicas que utilizam as técnicas e ferramentas de marketing com bom senso e sob a ética cristã, para atingir objetivos predeterminados e, principalmente, atender a necessidade de seus clientes: satisfazendo-os e encantando-os para que se fidelizem, sejam eles fiéis ou consumidores de produtos e serviços católicos.

Quem pode ou deve participar do Encontro de Marketing Católico? O encontro é marcado pela forte presença de organizações católicas em geral: - Paróquias, dioceses, congregações e ordens religiosas; - Associações, seminários e grupos missionários; - Emissoras de rádio e TV e escolas; - Pastorais: do dízimo, de turismo, de música e demais pastorais; Pode e deve participar qualquer organização que busca melhorar seu desempenho e aumentar a eficácia de suas atividades ou ainda, instituições que querem levantar fundos com profissionalismo para manter suas atividades, ampliar instalações, construir ou reformar igrejas ou ainda empresas que querem se comunicar melhor com a comunidade, utilizando novas tecnologias.

Local do evento e data

04

O encontro será realizado de 16 a 19 de maio de 2017, no SERHS Natal Grand Hotel, na Via Costeira Sen. Dinarte Medeiros Mariz, 6045, na praia de Ponta Negra, na cidade de Natal/RN. Esse Hotel está localizado no Parque das

Dunas, a menos de uma hora do aeroporto de Natal/RN (haverá traslados e taxis tabelados para os participantes do Encontro de Marketing Católico). O evento terá início às 10 horas do dia 16 de maio (terça-feira) e encerramento às 13 horas do dia 19 (sexta-feira).

Palestras As palestras do Encontro de Marketing Católico têm a duração de 1 hora e 10 minutos (1 hora de explanação e 10 minutos para perguntas ao conferencista). Algumas são plenárias, ou seja, de interesse geral com a participação de todos e outras serão segmentadas - por assuntos específicos - e simultâneas; neste caso, o participante poderá optar por assistir uma ou outra. Algumas palestras são plenárias e têm um tempo maior de explanação e perguntas. As palestras apresentadas são dinâmicas e expostas quadro a quadro, em equipamentos de data show. Conferencistas experientes e experts no assunto abordado ministram as palestras, que são avaliadas uma a uma pelos participantes imediatamente após o seu término. Ao final convidamos cada participante a avaliar a palestra assistida em vários quesitos. Essas pesquisas garantem o alto nível que o evento mantém.

Grupos de Interesses Os Grupos de Interesse são atividades de partilha, onde se reúnem, em mesa redonda, participantes que tenham interesses específicos e afins para troca de experiências práticas, sem a mediação dos conferencistas. Normalmente são formados grupos de até 12 participantes em duas sessões durante o evento: nos dias 17 e 18 de maio das 8h às 9h45 da manhã.


22º Encontro

Valor das Inscrições O investimento da participação por pessoa (já inclusos quatro almoços nos dias 16/05, 17/05, 18/05 e 19/05 no restaurante do hotel) é de:

R$

750

para inscrições feitas depois do dia 28/02/2017

Como se inscrever para participar do 22º Encontro de Marketing Católico Endereço do IBMC Instituto Brasileiro de Marketing Católico Av. Ten. Haraldo Egídio de Souza Santos, 777 – sala 7 – Jd. Chapadão CEP 13070-160 – Campinas/SP Tel.: (19) 3242-2128 Site: www.ibmc.com.br

Hotel

Para maiores informações ou inscrições, acesse o site www.ibmc.com.br, preencha a ficha de inscrição no site ou entre em contato conosco pelo e-mail: ibmc@ibmc.com.br ou pelo telefone (19) 3242-2128.

SERHS Natal Grand Hotel

Importante: Os participantes que não se hospedarem no SERHS Natal Grand

- Acesse o site www.ibmc.com.br e preencha a sua ficha de inscrição. - Realize o pagamento da sua inscrição por depósito bancário, boleto ou cartão de crédito, conforme sua escolha na hora da inscrição. - Se preferir, tire suas dúvidas e faça sua inscrição por telefone: (19) 3242-2128, tratar com Maria.

Caso precise utilizar transporte aéreo, sugerimos a agência Porto e Poli que nos atende há 22 anos para consulta de preços em promoção. Telefones: (19) 3234-7925 / 3234-7926 / 3232-7984 - falar com Alexandre ou Adriana - site: www.portoepoli.com.br

Endereço do Hotel:

Via Costeira Senador Dinarte Medeiros Mariz, 6045 – Ponta Negra Natal/RN

Hotel deverão pagar, além da inscrição do evento, o valor adicional de R$ 90,00 pelo uso do Centro de Convenções do hotel e pelo direito aos coffe-breaks oferecidos durante o evento.

Valores para inscrições de grupos:

Temos descontos especiais para inscrições de grupos a partir de 06 pessoas pertencentes à mesma instituição. Para maiores informações, entre em contato conosco pelo e-mail: ibmc@ ibmc.com.br, pelo telefone (19) 3242-2128. Tratar com Maria.

05


Acolhida

Seja

bem-vindo a Natal Dom Jaime vieiRa RocHa aRcebispo metRopolitano De natal

06


Acolhida

Meus irmãos e irmãs, Paz e bênção no Senhor! Com muita satisfação e alegria, acolho a todos os participantes do 22º Encontro de Marketing Católico, que será realizado de 16 a 19 de maio de 2017, em Natal/RN. A nossa cidade, símbolo de uma das grandes solenidades litúrgicas da Igreja, está de braços abertos para acolher a todos. Este encontro, “que propicia a troca de experiências bem sucedidas entre dioceses, paróquias, instituições e empresas católicas que utilizam as técnicas e ferramentas de marketing com bom senso e sob a ética cristã” (IBMC. Revista Marketing Católico, n. 22. Ano 2016, p. 8), tem como tema: “A messe é grande, poucos são os operários” (Mt 9,37), e se propõe a refletir, a partir desse texto bíblico, sobre a vocação cristã e o que devemos fazer para que o anúncio do Evangelho chegue a todas as realidades da vida. Faço minhas as palavras do Cardeal Dom Orani João Tempesta: “a nossa proposta neste 22º encontro de Marketing Católico é focar as nossas palestras na qualificação melhor de nossos agentes evangelizadores e, ao mesmo tempo, procurar sermos mais eficazes nos púlpitos, mudando a nossa forma de comunicação, de maneira que possamos dar maior dinamismo à nossa fé católica, envolvendo mais os nossos fiéis, convocando-os para que, juntamente conosco, clero e equipes de pastorais, possamos cumprir com eficácia a ordem final de Jesus a todos nós por Ele cativados: ‘Ide por todo o mundo e pregai o Evangelho a toda criatura” (Mc 16,15)” (IBMC. Idem, p. 6). Propagar o Evangelho, anunciar a fé cristã não tem conotações comerciais, nem somos animados por trocas de produto. A nossa intenção, e o que nos motiva, é sempre o anúncio de uma Pessoa que é a manifestação do amor gratuito de nosso Deus e Pai. Bento XVI, na sua primeira Encíclica, Deus caritas est, assim afirmava: “Ao início do ser cristão, não há uma decisão ética ou uma grande ideia, mas o encontro com um acontecimento, com uma Pessoa que dá à vida um novo horizonte e, desta forma, o rumo decisivo” (BENTO XVI. Carta Encíclica Deus caritas est, n. 1). Tenho certeza de que este Encontro animará a todos os envolvidos na evangelização para que sejam fortalecidos no caminho da fé e no anúncio da mensagem de Cristo que é sempre uma mensagem de alegria, de libertação e de fraternidade. Agradeço ao Presidente do Instituto Brasileiro de Marketing Católico, Cardeal Dom Orani João Tempesta, Arcebispo do Rio de Janeiro, e aos outros ilustres palestrantes, os também cardeais Dom Claudio Hummes e Dom Raymundo Damasceno Assis, pela presença confirmada neste Encontro e demais palestrantes, grandes pregadores internacionais: Prado Flores, Reinaldo Polito, Dunga e Antonio Miguel Kater Filho. Tenho certeza de que este Encontro será de grande proveito para todos os que dele participarem. Rogo ao bom Deus e à Virgem Maria que este Encontro seja abençoado e todos renovem o compromisso de seguir na messe como operários convictos de trabalhar como discípulos missionários de Jesus Cristo para a vida do mundo.

07


Ano Mariano

A devoção Mariana é “fermento na massa” Dom Raymundo Damasceno Assis C a rd e a l Ar c e b i s p o E m é r i t o d e A p a r e c i d a - SP

Uma das maiores dádivas que Nosso Senhor Jesus Cristo me proporcionou, além, naturalmente, da minha vocação sacerdotal, foi a oportunidade de servir à Sua Igreja durante 13 anos, como Arcebispo de Aparecida. A convivência diária com os romeiros, romeiras, peregrinos e peregrinas de Nossa Senhora Aparecida, no decorrer destes 13 anos, mexeu profundamente com meu ministério pastoral. Mesmo tendo servido à nossa Igreja junto à CNBB por muitos anos chegando inclusive a presidi-la e também como secretário e presidente do CELAM (Conselho Episcopal Latino Americano), posso afirmar que a experiência em Aparecida foi marcante e emocionante em minha vida. Aprendi com os romeiros a rezar com o olhar, com o coração, como diz aquela canção: “Romaria”, do compositor e cantor Renato Teixeira, que viveu no Vale do Paraíba, na cidade de Taubaté, e que, como eu, conheceu de perto esta belíssima devoção mariana do povo brasileiro. A música “Romaria”, a certa altura, assim afirma: - Como eu não sei rezar, só queria olhar, seu olhar, seu olhar! Realmente, a maioria das pessoas que passa em frente à imagem de Nossa Senhora Aparecida em seu nicho central no Santuário, costuma rezar, em silêncio, com o olhar fixo na Virgem. Rezar com o olhar é algo profundo, um gesto de muita fé e realmente todos nós sabemos que pelo olhar podemos nos comunicar e isso é o que fazem os visitantes de Aparecida: somente olham para Nossa Senhora Aparecida, pois sabem que ela, como Mãe, tem muito a ensinar e sabe de seus pedidos, de suas necessidades e de seus pecados. Depois eles vão para o confessionário e muitos deles experimentam a misericórdia de Deus, através do perdão sacramental. Maria, no decorrer dos milênios, tem sido a serva fiel de Jesus, a primeira serva, como aprendemos na Igreja. Serva fiel que O tem ajudado a manter o rebanho agregado a Ele. Ela é missionária por natureza e pude comprovar isso neste tempo em que eu servi à nossa Igreja no Santuário de Aparecida!

09


Ano Mariano

A devoção mariana é, por si só, uma grande catequese Os testemunhos de conversão, de volta à Igreja Católica, de libertação de vícios e de outras coisas más que ouvi, me deixam totalmente seguro para afirmar que Maria é a grande catequista do povo humilde, que pela reza do terço e outras orações populares já aprende muito da história da Salvação, sem precisar ler uma palavra sequer, pois muitos devotos e devotas, são pessoas muito simples. Maria é a catequista do povo humilde, sem dúvida nenhuma! A Basílica Santuário de Aparecida é verdadeiramente, uma escola de fé onde todos, sem distinção de classes, raças ou nível cultural, se rendem, ao amor materno de Maria e por sua intercessão, alcançam infinitas e incontáveis graças e milagres. Basta que visitemos a Sala dos ex-votos ou como dizem os romeiros: a “sala dos milagres”, que veremos, “in loco”, comprovadamente, incontáveis testemunhos de verdadeiros milagres alcançados por pessoas que, na hora do perigo, apenas invocaram com fé o nome de nossa mãezinha do céu: Nossa Senhora! Estes fatos extraordinários ocorridos levam as pessoas que os receberam a voltarem para suas comunidades, retomando o hábito de participar das celebrações eucarísticas dominicais, se confessarem e se integrarem em suas comunidades. Maria abre os corações empedernidos para que a Luz de Jesus ali penetre e dissipe as trevas do pecado, do medo, do rancor, das divisões e de tantas coisas ruins que atrapalham a vida da criatura humana. Maria, em Aparecida - e também em todos os Santuários Marianos espalhados pelo mundo, - continua a dizer aos que a procuram: “Fazei tudo o que Ele (Jesus) vos disser” (Jo, 2,5), repetindo as palavras que disse aos serventes nas Bodas de Caná, onde, por sua intervenção materna, Jesus fez o Seu primeiro milagre, transformando água em vinho e manifestando sua glória ao mundo como o Filho de Deus. Maria é esta seta eternamente apontada para o Seu Filho Jesus, como um sinal permanente e fixo na estrada da vida, e até mesmo o povo mais humilde e mais simples sabe disso. Ela continua intercedendo junto a Jesus para que as amarguras das águas revoltas da vida se transformem no vinho bom das alegrias! É por isso que nos deparamos a todo instante lá em Aparecida e também por todo o Brasil, com adesivos em carros onde lemos: PEÇA À MÃE QUE O FILHO ATENDE. Todos os romeiros e romeiras de Aparecida sabem que não adoram Maria e que ela não opera milagres, mas sim que ela é a nossa gra nde Medianeira que, como nossa Mãe, intercede e intervém junto a Jesus para que Ele nos atenda. A devoção mariana é cristocêntrica, pois leva os devotos e devotas de Nossa Senhora até Jesus Cristo, Caminho, Verdade e Vida.(Jo 14,6).

Maria é “fermento na massa” Diante disso que escrevi, podemos concluir que a devoção mariana aqui no Brasil (e também por toda a face da terra) age como o fermento na massa, levedando o povo e ajudando-o a se encontrar com Jesus Cristo, nosso Salvador, e testemunhá-lo em sua vida. A Basílica-Santuário de Aparecida, completa neste ano de 2017, trezentos anos de devoção mariana crescente e ininterrupta. Nestes 300 anos, somente Nosso Senhor Jesus Cristo tem ciência do número de fiéis que ao passarem pelo Santuário se voltaram a Ele para uma vida de conversão e retidão. Por isso, a presidência da CNBB proclamou este ano como um “Ano Mariano”, prestando esta justíssima homenagem à Nossa Senhora da Conceição Aparecida, uma imagem pequenina que surgiu milagrosamente das águas do Rio Paraíba pelas redes de três humildes pescadores, para ser um sinal do amor de Deus pelo povo brasileiro, confirmando assim nossa adoção filial pela mãe de Nosso Senhor Jesus Cristo que, momentos antes de expirar e entregar Sua vida na Cruz para a nossa Salvação, quis no momento derradeiro de sua vida terrena nos legar esta grande herança: Sua mãe terrena ( Jo 19,26). Assim como aqueles que morrem deixam seus bens de herança aos filhos, irmãos, parentes, Jesus nos deixou a maternidade de Maria que prontamente aceitou esta missão de ser a Mãe de todos nós até o fim dos tempos. Que todos nós católicos possamos, neste Ano Mariano haurir as muitas bênçãos que jorram constantemente do coração materno de Maria. Que este Ano Mariano seja para o nosso amado Brasil um ano de bênçãos, de conversão pessoal, comunitária, ecológica, social e de restauração dos valores éticos e morais para fazer de nosso Brasil um país mais humano e mais justo. Ver-nos-emos, se Deus quiser, no 22º Encontro de Marketing Católico, em Natal – RN

10


Artigo

O

trigo joio eo

J o s é H . Pr a d o F l o r e s Diretor Internacional da Escuela de E v a n g e l i z a c i ó n S a n A n dr é s

12


Artigo

Quero, nesta edição, refletir com vocês sobre uma parábola de Jesus, que podemos aplicar à realidade que hoje vemos e vivemos em toda a face da terra. Parábola que se compreendida, na essência, por todos nós, poderá nos transformar em cristãos autênticos e verdadeiros. Cristãos coerentes com o Evangelho, cidadãos e cidadãs do Reino de Deus já aqui na terra. Nos alertou Jesus assim por meio desta belíssima parábola: “O Reino dos céus é semelhante a um homem que tinha semeado boa semente em seu campo. Na hora, porém, em que os homens repousavam, veio o seu inimigo, semeou joio no meio do trigo e partiu. O trigo cresceu e deu fruto, mas apareceu também o joio. Os servidores do pai de família vieram e disseram-lhe: - Senhor, não semeaste bom trigo em teu campo? Donde vem, pois, o joio? Disse-lhes ele: - Foi um inimigo que fez isto! Replicaram-lhe: - Queres que vamos e o arranquemos? - Não, disse ele; arrancando o joio, arriscais a tirar também o trigo. Deixai-os crescer juntos até a colheita. No tempo da colheita, direi aos ceifadores: arrancai primeiro o joio e atai-o em feixes para o queimar. Recolhei depois o trigo no meu celeiro. ” Mt 13, 24 – 30. Um homem semeou boa semente em suas terras, no âmago desta parábola de Jesus, Ele nos quer dizer que Deus fez bem, mas muito bem mesmo o nosso mundo e a nossa sociedade. Para mim, nesta parábola, o problema maior não está no inimigo que semeia o joio, mas sim nos homens que Deus criou e a quem Ele confiou este mundo, esta nossa sociedade. Estes homens citados na parábola que dormiam, ao invés de permanecerem alertas como nos pediu Jesus, conforme narra o evangelista Lucas: “Vigiai, pois em todo o tempo...” Lc 21,36. Hoje, infelizmente, ainda temos muitos cristãos dormindo, cristãos indolentes, cristãos passivos que não fazem nada, absolutamente nada, diante do mal que viceja e grassa pelo mundo, o que é um grave pecado, o pecado da omissão. Veio o inimigo, semeou joio no meio do trigo. A tradução literal do grego seria que sobressemeou a semente do joio sobre o trigo. Vejam que o trigo foi semeado e o joio foi sobressemeado, posteriormente, em cima do trigo. O joio não tem raízes, ele aparece, ele se manifesta, mas nós, cristãos, temos a esperança de que ele não tem permanência duradora, por não fincar raízes. No meio do trigo: o joio foi semeado nos espaços onde não havia trigo, espaços vazios... O mal existe e sobrevive onde não há o bem, a vida, a semente, enfim a esperança. O solo bom é constantemente semeado pela boa semente e produz as espigas de trigo, os frutos que Deus espera de cada um de nós... O joio só aparece onde não há o trigo, onde nós não semeamos a boa semente do trigo. O joio surge em corações vazios da boa semente... Aqui eu quero realçar, significativamente, a nossa responsabilidade pessoal e a responsabilidade de toda a nossa sociedade também, compactuando-se (mesmo se apenas pela omissão) com o narcotráfico, com a corrupção política e toda a espécie de injustiça que ela provoca em nosso meio, e também com a corrupção moral vigente onde o pudor, o recato e a vergonha são esquecidos. Isso amigos e amigas, nada mais é do que o mal vicejando sem limites, o joio crescendo e sugando as forças e os nutrientes que alimentariam o trigo, nesta parábola representado pelo bem. E o mal é insaciável, não para nunca, se não o estancarmos rapidamente.

13


Artigo

E partiu: uma fotografia clara do que ocorre no mundo todo nestes dias atuais. O inimigo semeia bombas, sectarismo, radicalismo, morte, destruição, pornografia, corrupção descarada e cínica entre os políticos em todos os escalões, provocando uma grande injustiça social, levando os países ao caos econômico e moral, e logo se retira de cena, deixando para trás o seu rastro de dor, de impunidade, de imoralidade e tantos outros efeitos maléficos que nos levam, infalivelmente, à morte. Entretanto, a nossa esperança cristã é a de que o trigo também continue crescendo e vicejando, e que chegará o momento da colheita, onde os servos impacientes que queriam ceifar antecipadamente o joio (com o sério risco de também ceifar o trigo) não serão chamados para esta tarefa, pois certamente não serão os mais hábeis ceifadores. Mas, tampouco serão chamados os que dormem e que com sua passividade, de uma maneira ou outra, consentiram que o joio fosse plantado e crescesse entre o trigo. Será, com certeza, um terceiro grupo de ceifadores os convocados por Deus para a grande colheita: gente nova! Cristãos capazes de renovar a face da terra. O desfecho deve ser um ponto de reflexão para cada um de nós, cristãos, mas também para toda a sociedade. Hoje a nossa sociedade e o “mundinho” de cada um dos homens e mulheres que a formam, vivem esta dura, porém verdadeira realidade, no âmbito mundial. O alerta maior, o sinal vermelho (já aceso), que deve nos deixar muitíssimo preocupados e nos tirar deste nosso comodismo, de nossa letargia espiritual e de nossa passividade perniciosa, é o conceito generalizado de que se não se respeita mais a vida nem no santuário do ventre materno. Frente a isso, meus caros amigos e amigas, está pululando diante de nossos olhos a CULTURA DA MORTE! Aceitando isso passivamente, meus caros irmãos e irmãs em Cristo, nenhuma outra coisa poderemos respeitar nem esperar... Não nos esqueçamos: O JOIO SÓ APARECE ONDE NÃO HÁ O TRIGO. P.S. Espero encontra-los, pessoalmente, em Natal no 22º Encontro de Marketing Católico, para juntos refletirmos ainda mais sobre a Palavra de Deus e o nosso protagonismo leigo na implantação do Reino de Deus ainda neste mundo! Unidos pela Palavra.

14


Lançamento Coleção

es

ryd A a n AdriEaS T E Á G A P E V


Artigo

CONSTRUINDO SOBRE A ROCHA

“Todo aquele que vem a mim, ouve as minhas palavras e as pratica, é semelhante ao homem que, edificando uma casa, cavou bem fundo e pôs os alicerces sobre a rocha. As águas transbordaram, precipitaram-se as torrentes contra aquela casa e não a puderam abalar, porque estava bem construída. Mas aquele que as ouve e não as observa é semelhante ao homem que construiu a sua casa sobre a terra movediça, sem alicerces. A torrente investiu contra ela, e ela logo ruiu; e grande foi a ruína daquela casa.” Lc 6, 49.

Um dos segredos do sucesso do marketing, aplicado em qualquer atividade humana, é não se fundamentar em pressupostos, ou seja, nos famosos “achismos”: opiniões pessoais sobre certo tema, que, necessariamente, não representam a opinião da maioria envolvida no assunto, e que, fatalmente, nos levam a tomar rumos e decisões equivocadas ou inócuas. Jesus, de uma maneira análoga, nos aconselhou o mesmo, ao se referir às pessoas que ouviam as Suas palavras e não as praticavam, comparando-as com construtores imprudentes que construíam as suas casas sobre a areia, ao invés de cavarem fundo até encontrarem a rocha, para aí então fundamentarem os seus alicerces, em bases sólidas e concretas. Ora, amigos e amigas, o que é, comparativamente, construirmos casas sobre areia senão o ato de criarmos ações baseadas em pressupostos ou achismos? Se insisto na necessidade de aplicarmos técnicas de marketing nas atividades da Igreja Católica, como na evangelização, o faço por perceber que, muitas vezes, colocamos material bom, e de excelente qualidade, sobre a areia, sem conseguirmos construir nada sólido ou perene, como uma casa sobre a rocha. Viajando por este país, observo, em boa parte das dioceses e paróquias brasileiras, um zelo de nossa Igreja em oferecer cursos preparatórios aos sacramentos, entendendo que, agindo assim, estará evangelizando, cada vez mais, os fiéis católicos a ela confiados por Deus.

16

A n t o n i o M i g u e l K ATE R F IL H O IBMC

São inúmeros os roteiros, esquemas e opções de cursos, especialmente desenvolvidos por teólogos e sacerdotes, no intuito de preparar: as crianças para a primeira eucaristia, os jovens para a crisma, os noivos para o matrimônio, os leigos para o ministério extraordinário da eucaristia, assim sucessivamente... Acontece que, com honrosas exceções, a maioria destes roteiros se fundamenta no pressuposto de que a pessoa, ao atingir aquele estágio de preparação, já tenha recebido, em fases anteriores, uma base boa, sólida de formação cristã, ética e moral, que a torna apta para receber novas informações, mais detalhadas e aprofundadas, sobre os muitos mistérios de nossa fé! Aí reside o perigo pois, via de regra, estes participantes quase nunca têm a base necessária para que lhes sejam acrescentadas novas e mais detalhadas informações, pois, toda a sua formação religiosa anterior, foi também construída no pressuposto de que, anteriormente, alguém teria preparado uma base para uma fase posterior... A começar dos cursos de batismo que, em tese, deveriam preparar pais e padrinhos para entenderem e assumirem o compromisso de educar aquela criança, a ser batizada, na fé católica. Com raras exceções, a maioria destes cursos preparatórios resume-se a uma palestra, de breve duração, ministrada por alguém de boa vontade que, pressupostamente, esteja preparado para tão difícil missão. Geralmente, alguns conceitos teóricos, ou parcas noções teológicas, sobre este importante sacramento do batismo são jogados, aleatoriamente, na mente de desatentos e bocejantes ouvintes, muitas vezes totalmente alheios àquilo que lhes está sendo oferecido, mais preocupados talvez com o certificado final que os credenciará para assumirem o seu papel diante da criança a ser batizada. A Igreja, ao que nos parece, à exemplo de Pilatos, lava as mãos, pois crê que, com a imposição desta norma, cumpriu a sua parte. Os pais e padrinhos, por sua vez, saem da pia batismal pressupondo que, posteriormente, a própria Igreja cuidará de preparar aquele batizado, com outros cursos obrigatórios, para que ele possa continuar professando a fé católica. Na fase seguinte o fenômeno persiste, pois na meninice estas crianças, já batizadas, que não foram preparadas espiritualmente por


Artigo

seus pais, são despejadas na catequese, completamente xucras em assuntos religiosos, para receber uma dose de ensinamentos na área espiritual, com vistas a se prepararem para a Eucaristia, ápice da fé cristã. Durante um período elas receberão uma série de informações e orientações teóricas sobre assuntos como fé, dogmas, moral e ética que, infelizmente, não vêem acontecer na prática, a começar dos próprios ambientes que freqüentam: familiar, escolar ou social, totalmente secularizados pelo mundo e seus apelos. As catequistas novamente repetem o processo anteriormente descrito, e “constroem” sobre pressupostos alicerces que, na realidade, não existem e, mais uma vez, percebemos uma vã construção sobre a areia, que não perdurará por muito tempo... Diferentemente, nas escolas, professores, pedagogos e muitos pais exigentes, vão construindo uma sólida base racional e material nesta juventude, capacitando-os para enfrentar os muitos desafios que encontrarão pela frente neste mundo, cada vez mais competitivo e tecnológico. Percebo um grande investimento, por parte de todos, no lado racional e intelectual da juventude que, em pouco tempo, se desenvolverá para acompanhar esta frenética evolução tecnológica que cresce assustadoramente, porém, no que tange ao desenvolvimento da fé destes mesmos jovens, os investimentos são pouquíssimos, raros e, ainda, mal aplicados. Logo este jovem, racionalizado e secularizado, será novamente confiado à Igreja para ser preparado para receber o sacramento da crisma, quando, por livre e espontânea vontade, deverá assumir os compromissos éticos e morais de ser um cristão na sociedade, confirmando a opção que seus pais fizeram por ele, ao batizarem-no na Igreja Católica. Alguns deles, ao frequentarem as aulas preparatórias da crisma, já despertaram a sua sexualidade e estão namorando, de uma maneira avançada para a moral cristã, ou então “ficando”, como se define o relacionamento afetivo-sexual que não exige compromissos ou explicações no dia seguinte ao “affair” amoroso... Fico intrigado quando o bispo faz aquelas clássicas perguntas aos crismandos, antes de receberem o óleo santo: - Vocês renunciam à Satanás e todas as suas armadilhas...? Em uníssono todos respondem, sem vacilar: - Renunciamos. Mas, saindo dali reassumem o seu “namoro”, as suas posturas nem um pouco cristãs, o seu egoísmo, o seu hedonismo e a vida, para eles, continua da mesma maneira, parecendo-lhes que tudo isso falado, que envolva fé e religião, faz parte de um mundo do faz de conta... Desnecessário seria comentarmos ainda sobre os Cursos de Noivos que falam de valores cristãos como castidade, virgindade e fidelidade a casais que, na maioria das vezes, já mantém relações sexuais rotineiramente e até algumas contrárias à natureza e à fisiologia humanas, encarando isso como algo válido e até, pasmem, “normal”..! Por isso é que, em meus artigos e palestras sobre o tema, sempre insisto na importância de uma boa pesquisa para nortear todas as ações que devam ser implantadas por nós em qualquer atividade religiosa.

MAS, O QUE FAZER? Talvez um primeiro passo, eficaz, seria avaliarmos o grau de conhecimento das pessoas antes de iniciarmos com elas uma nova fase de evangelização. Proponho um pequeno teste para analisar o grau de conhecimento espiritual das pessoas. O desenvolvimento de novos planos de catequese, para adultos, jovens e crianças, segmentados por faixas etárias e classes sociais, nasceria a partir destas pesquisas efetuadas junto ao nosso público-alvo: católicos sacramentados, porém não evangelizados que, infelizmente ainda constituem a maioria absoluta... Está na hora de avançarmos mais em nossa catequese e em nossa preparação aos sacramentos para que possamos construir os alicerces de nossa Igreja (formada por leigos e leigas) em bases sólidas e seguras. Está na hora dos leigos e leigas assumirem os seus papéis na Igreja, contribuindo com o seu conhecimento nas áreas especificas, para que a Igreja cumpra melhor este papel evangelizador básico e essencial.

17


Artigo

(Aguardando texto)

18


Artigo

As cinco fases do homem

r o d e c n ve

Dunga comuniDaDe canÇÃo nova

25 anos de vida missionária, convivendo com muitos homens e mulheres conduzidos e inspirados por Deus, levaram a me tornar um observador natural do ser humano. Foram 24 países, culturas, costumes, culinária, religiões, políticas, antropologias, observados durantes esses 25 anos: aprendendo, convivendo e respeitando. Isso me tornou um comunicador e um ouvinte do simples, do complexo, do pobre, do rico, do culto e do ávido pela cultura. Eu me apaixonei pelo ser humano, vendo como cada um se adapta e aprende com a sua realidade. Nos últimos cinco anos eu me esforcei para entender, para “entrar na tenda’’ de pessoas que considero “vencedoras, realizadas e contagiantes” naturalmente. Procurei ver o que foi que tornou cada uma delas pessoas desprovidas de despojos, e certeiras: em decisões e exemplos. Nasceu em mim a vontade de ser um imitador destas pessoas que a vida me deu a oportunidade de conviver e de trabalhar. Este tema “As cinco fases de um homem vencedor”, é fruto de cinco anos de observações profundas e de amizades verdadeiras. Eu me dediquei a observar e apontar qualidades que decidi imitar e experimentar em minha vida. Tudo começa quando somos assaltados, visitados, contemplados e possuídos por uma “ideia” ou, se preferir, uma “inspiração”. O mundo gira em torno disso. Quanto vale uma ideia? Quanto vale um profissional que tenha ideias? O que pode mudar a partir de uma ideia? Quando concebemos ou geramos uma inspiração ou uma “ideia”, somos impulsionados a partilhá-la, pois é impossível retê-la para nós, egoisticamente. E quando temos a coragem de colocá-la em comum, começa então o processo que eu chamo de “cinco fases”.

20


LANÇAMENTOS LANÇAMENTO MUNDIAL, LIVRO REVELA INTIMIDADE DE BENTO XVI Bento XVI fez história ao ser o primeiro papa em mais de 700 anos a renunciar ao cargo. A Igreja Católica em todo o mundo ficou chocada. Desgastado pela corrupção na Igreja e por uma série interminável de escândalos sexuais clericais, ele acreditou que a solução de todos esses problemas estava fora do poder para um homem de sua idade. Em O último testamento, lançamento mundial publicado no Brasil pela Editora Planeta, o líder religioso faz revelações por meio de entrevista concedida ao jornalista Peter Seewald, e permite que o leitor compreenda melhor o homem Joseph Ratzinger.

ORATÓRIA PARA LÍDERES RELIGIOSOS, DE REINALDO E RACHEL POLITO Em seu novo livro, Oratória para líderes religiosos,, Reinaldo Polito, junto com a filha, Rachel Polito, oferece algumas chaves úteis para quem deseja melhorar seu desempenho à frente dos púlpitos. Voltado, especialmente, para leitores que, de alguma forma, trilham caminho rumo à liderança de grupos religiosos, o livro da família Polito reúne pontos importantes que, certamente, auxiliarão no processo de lapidação de um bom orador. Tendo como referências, exemplos como Martinho Lutero, Antonio Vieira, João Calvino e Manuel Bernardes, os autores apresentam qualidades e virtudes necessárias para que um pregador seja bem-sucedido em seu ofício. REINALDO POLITO É UM DOS PALESTRANTES DO 22º CONGRESSO DE MARKETING CATÓLICO

PlanetadeLivrosBrasil

planetalivrosbr

planetadelivrosbrasil


Artigo

“ZOMBADO”

A primeira fase: Ser zombado ou contestado nos leva a buscarmos uma certeza interior, uma afirmação, pois precisamos estar muito lúcidos, iluminados interiormente, pois um filho está para nascer, a minha ideia já é uma realidade, não dá para abortá-la. Eu vou ter que gesta-la, e a melhor maneira disso acontecer, é descobrirmos em nós a capacidade de ‘’ouvirmos’’, pois as pessoas que nós amamos serão as primeiras a receber esta nossa contribuição, algo novo para o contexto que eu vivo.

“RESPEITADO”

A segunda fase: Se persisto, se persevero e encontro essa certeza interior, eu percebo que com o tempo estou sendo respeitado e esta sensação é nova e boa, pois os que me contestavam agora me respeitam, pois viram a certeza em mim e, naturalmente, nasce a vontade de sermos e darmos exemplo, uma postura nova, um caráter atualizado. Eu sinto que dar exemplos é uma nova maneira de ser eu. A terceira fase:

“CONSIDERADO”

Como é bom sentir que a minha palavra é esperada, é desejada, pois muitas pessoas tomarão decisões após ouvirem o que eu tenho a dizer e, naturalmente, eu começo a descobrir o valor de pessoas que estão ao meu lado, acompanhando o desabrochar daquela ideia inicial, Daí então eu aprendo a elogiar, pois quando a minha palavra que é esperada vem em forma de elogios, eu potencializo as pessoas. A quarta fase:

“ADMIRADO”

Chego à essa fase sendo observado de longe e se torna inevitável eu não me relacionar, criar laços no lugar e no tempo onde eu me encontro. O ‘homem vencedor’ desenvolve afetividade (a capacidade de dar feições ou ter feições de); damos aos outros o que temos de melhor e, ao mesmo tempo, recebemos o melhor de cada uma delas.

“REFERÊNCIA”

A quinta fase: É inevitável você se tornar uma referência no ambiente onde vive, trabalha, congrega, se diverte, mora, pois: ser zombado, ser respeitado, ser considerado e ser admirado foi o caminho que você percorreu, aprendendo a ouvir, a dar exemplo, a elogiar e a se relacionar, fazendo você ser o que muitos gostariam de ser. Estes nasceram para ser “referências” e, naturalmente, eis que temos em nosso meio um “líder”, um “novo homem” ou uma “nova mulher”, que buscou naquela ideia ou “inspiração”, a força para se descobrir: imagem e semelhança do “novo homem”.

IDEIA Zombado Ouvir Respeitado Exemplo Considerado Elogiar Admirado Relacionar

Referência LÍDER A sua equipe está pronta para acontecer de fato, pois conta agora com um “homem vencedor”! OBS: A condição de líder será redimensionada a cada “nova ideia” que surgir.

22


Programação

ROTEIRO DE PALESTRAS DO 22º EMC

O 22º Encontro de Marketing Católico está em novo formato. Com mais foco nas palestras plenárias, terá 14 palestras e 2 momentos de partilha nos Grupos de Interesse*.

DIA 16 DE MAIO

As palestras estão assim identificadas: MKT – Marketing e Comunicação - Assuntos relacionados a técnicas de marketing e comunicação aplicadas às instituições católicas. GE - Gestão Empresarial – Motivação, empreendedorismo, administração geral e temas diversos abordando assuntos do interesse desse segmento católico.

8h Abertura da Secretaria para entrega das pastas, horários e informações gerais

As palestras são ministradas com espaço para perguntas ao final. Dez palestras serão plenárias, proferidas para todos os participantes do 22º EMC. As outras quatro palestras serão segmentadas por assuntos ficando a critério do participante a escolha da conferência a ser assistida, pois serão apresentadas simultaneamente em salas diferentes. Oriente-se por esse roteiro com os horários, locais, nomes e temas das palestras do 22° EMC. Em todas as palestras haverá um mediador na sala para a condução das perguntas. Para maior comodidade e aproveitamento total, as palestras serão gravadas em pen drive, podendo ser adquiridas na secretaria do evento (procurar pela Maria). * Grupos de Interesse: Acontecem na quarta (dia 17) e na sexta (dia 19) pela manhã e são atividades livres, de troca de experiências e know-how prático dos participantes em grupos de afinidades, divididos por assuntos e temas de interesses específicos. O tempo de duração destas atividades é de 1h40.

TERÇA-FEIRA

9h às 10h Salão Bossa Nova Acolhida dos participantes: Boas vindas, orientações, avisos e confirmação dos assuntos dos Grupos de Interesse (GI) para troca de experiências práticas. 10h às 11h Salão Bossa Nova Missa solene de Abertura do 22° EMC Presidida por: Dom Orani João Tempesta - Cardeal do Rio de Janeiro e Presidente do IBMC 11h às 12h15 Salão Bossa Nova Palestra Plenária Assunto: GE Conferencista: Dom Orani João Tempesta - Cardeal do Rio de Janeiro e presidente do IBMC Tema: “A messe é grande, mas os operários são poucos” Mt 9, 37 Das 12h15 às 13h45 Horário livre para almoço 14h às 15h30 Salão Bossa Nova Palestra Plenária Assunto: MKT Conferencista: Kater Filho – Consultor de marketing e fundador do IBMC Tema: Como ser “fermento na massa”

23


Programação 15h45 às 17h15 Salão Bossa Nova Palestra Plenária Assunto: GE Conferencista: Dom Raymundo Damasceno Assis–Cardeal Emérito de Aparecida/ SP Tema: A Devoção Mariana é “fermento na massa!” 17h15 às 17h45 Coffee break na Expomac 17h45 às 19h15 Palestras Plenária Assunto: GE Conferencista: Dunga – Músico católico, apresentador e pregador da Canção Nova Tema: As cinco fases do homem vencedor 19h15 Tempo livre para jantar, lazer e descanso.

DIA 17 DE MAIO QUARTA-FEIRA

7h às 7h45 Salão Bossa Nova - Missa concelebrada pelos sacerdotes presentes 8h às 9h50 Salão Diamante Grupos de Interesse: Partilha de experiências 10h às 11h10 Salão Bossa Nova Palestra Plenária Assunto: GE Conferencista: Mons. Aguinaldo de Carvalho – Reitor do Santuário Santa Terezinha de Taboão da Serra/SP, Vigário Geral da Diocese de Campo Limpo e Vice-Presidente do IBMC Tema: “Vim, vi, ouvi, gostei, acreditei, coloquei em prática e deu certo” 11h15 às 12h30 Salão Bossa Nova Assunto: MKT Conferencista: Kater Filho – Consultor de marketing e fundador do IBMC Tema: As técnicas de pregação de Jesus, a partir das parábolas e do anúncio da Boa Nova Salão Diamante Assunto: GE Conferencista: Augusto Kater – Consultor de Marketing Tema: A liderança ensinada pelo exemplo de Jesus

24

14h20 às 15h35 Salão Bossa Nova Assunto: GE Conferencista: Dom Cláudio Hummes – Prefeito da Congregação para o Clero e Cardeal Emérito de São Paulo/SP Tema: O protagonismo leigo na Igreja 15h45 às 17h15 Palestra Plenária Salão Bossa Nova Assunto: MKT - comunicação Conferencista: Reinaldo Polito – Professor de oratória, palestrante Tema: Oratória para pregadores 17h15 às 17h45 Coffee break na Expomac 17h45 às 19h15 Salão Bossa Nova Assunto: MKT Conferencista: Kater Filho – Consultor de marketing e fundador do IBMC Tema: O protagonismo leigo na Bíblia Salão Diamante Assunto: GE Conferencista: Marcio Parizotto – diretor de Marketing do Bradesco Tema: a definir 19h15 Tempo livre para jantar, lazer e descanso

DIA 18 DE MAIO QUINTA-FEIRA

7h às 7h45 Salão Bossa Nova - Missa concelebrada pelos sacerdotes presentes 8h às 10h Salão Bossa Nova Palestra Plenária Assunto: GE Conferencista: Prado Flores – Pregador e personalidade internacional Tema 1 – Marcos, um leigo criativo que abre novos caminhos para a evangelização Tema 2 – Maria Madalena, uma mulher Apóstola dos Apóstolos 10h às 10h30 Coffe-Break na EXPOMAC

10h30 às 12h Salão Bossa Nova Palestra Plenária Assunto: GE Conferencista: Prado Flores – Pregador e personalidade internacional Tema 3 - A Barca de Pedro necessita de outra barca... de leigos! Tema 4 – Eu, leigo, na missão de evangelizador 12h20 às 14h Horário livre para almoço 14h30 às 22h Passeio turístico opcional: por adesão SAÍDA IMPRETERIVELMENTE ÁS 14h30 O City Tour sairá em ônibus panorâmico pelos principais pontos turísticos de Natal/RN com acompanhamento de guias turísticos e jantar ao final num restaurante típico da cidade. Retorno previsto para o hotel entre 22h e 23h.

DIA 19 DE MAIO SEXTA-FEIRA

8h às 9h50 Salão Diamante Grupos de Interesse: Partilha de experiências 10h às 10h20 Coffe-Break na EXPOMAC 10h30 às 11h50 Salão Rubi Palestra Plenária Assunto: GE Conferencista: João Monteiro de Barros Neto – diretor presidente da RedeVida de Televisão Tema: RedeVida: Um sonho e a realização de um leigo mais as lideranças 12h às 13h Solenidade de encerramento com celebração de missa, entrega de certificados e agradecimentos. Missa presidida por Dom Raymundo Damasceno Assis e concelebrada pelos padres presentes que participaram do 22º EMC. 13h Almoço de encerramento OBS: Caso seja necessário, os dias e horários das palestras poderão sofrer algumas alterações ou mudanças, visando atender possíveis imprevistos que possam ocorrer com os nossos conferencistas, todos já confirmados.


Artigo

A LIDERANÇA ENSINADA PELO EXEMPLO DE JESUS O ano de 2016 foi marcado por grandes transformações no cenário político-econômico do Brasil. Independente do grau de envolvimento direto das pessoas com cada notícia gerada e mesmo que as posturas diante das informações recebidas entre uma e outra pessoa tenham sido diferentes, é difícil ouvir alguém dizer que não se sentiu direta ou indiretamente atingido por esse novo cenário. E um dos pontos que essa nova realidade atingiu foi, sem dúvida, a liderança nas empresas e instituições. Assim como faz um comandante de um navio, é preciso ter muita habilidade para coordenar o trabalho de um grupo de marujos navegando em alto mar, quando os ventos mudam e as ondas se tornam maiores... Uma definição sobre o bom líder que admiro, é atribuída a Carlos Ghosn (um grande executivo do segmento automobilístico dos anos 2000) que resume assim suas características: “primeiro, é preciso mostrar coerência entre o que pensa, diz e faz; segundo, deve ter transparência; terceiro, assegurar que “haja luz” em todos os lugares; e, quarto, o líder deve ser vibrante – as pessoas querem aprender com ele cada vez que o encontrarem. Para o executivo, pessoas estão acima de modelos e existem dois tipos de pessoas: as pensadoras e as executoras.” E se formos nos perguntar, nesse mundo moderno, em constante transformação, qual é o melhor modelo de líder a ser seguido? Confesso que diante de tantos nomes disponíveis nesse cenário moderno, nenhum chama tanta atenção como Jesus Cristo. Utilizando as quatro características apontadas para o líder do futuro de Goshn, temos exemplos claros na Bíblia Sagrada que nos revelam como Jesus foi um líder muito a frente do seu tempo e o quanto ele inspira, até hoje, o modelo de liderança:

Augusto Kater Agente literário e Consultor d e M a rk e t i n g Instrutor na Master Mind Br a s i l - Tr e i n a m e n t o s d e A l t a P e rf o r m a n c e

1) Mostrar coerência entre o

que pensa, diz e faz

Essa sem dúvida é das tarefas mais difíceis para qualquer pessoa. O líder porém, precisa mostrar coerência para conquistar a credibilidade dos seus liderados. De nada adianta “pregar” uma coisa e viver outra. Nesse sentido, Jesus nos deixou ricas lições, mas nesse trecho do evangelho de Mateus, vemos nitidamente essa característica: Tendes ouvido o que foi dito: Amarás o teu próximo e poderás odiar teu inimigo.* Eu, porém, vos digo: amai vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam, orai pelos que vos [maltratam e] perseguem. Deste modo sereis os filhos de vosso Pai do céu, pois ele faz nascer o sol tanto sobre os maus como sobre os bons, e faz chover sobre os justos e sobre os injustos.Se amais somente os que vos amam, que recompensa tereis? Não fazem assim os próprios publicanos? Se saudais apenas vossos irmãos, que fazeis de extraordinário? Não fazem isto também os pagãos? Portanto, sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito. (Mt 5, 43-48)

2) Ter transparência A liderança traz consigo um escudo de proteção. Muitos líderes se escondem por trás de armaduras que são criadas para causar boa impressão, mas que, se inventadas, não legítimas, são incapazes de perdurar por muito tempo. A autenticidade passa pela transparência e a verdade anda de mãos dadas com o verdadeiro líder! Em dois trechos, um de João e outro de Mateus, Jesus revela sua transparência:

25


Artigo

Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim. (Jo 14,6) Quando orardes, não façais como os hipócritas, que gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade eu vos digo: já receberam sua recompensa. Quando orares, entra no teu quarto, fecha a porta e ora ao teu Pai em segredo; e teu Pai, que vê num lugar oculto, recompensar-te-á. (Mt 6,5-6)

3) Assegurar que “haja luz”

em todos os lugares

Jesus foi para o seu tempo, o grande profeta, um mestre, um guia. Ele era luz no caminho das pessoas e por onde ele passava, deixava seu rastro de amor e da verdade! Talvez, tanto brilho compartilhado, irritou os governantes e até causou sua perseguição e morte. No entanto, ele não foi “luz” apenas para seu povo, ele foi “a luz do mundo”, e nos delegou também essa missão: Falou-lhes outra vez Jesus: Eu sou a luz do mundo; aquele que me segue não andará em trevas, mas terá a luz da vida.* (Jo 8,12) Vós sois a luz do mundo. Não se pode esconder uma cidade situada sobre uma montanha. (Mt 5,14)

4) Ser vibrante As pessoas, até hoje, gostam de seguir as pessoas vibrantes! O entusiasmo é o segredo pouco reconhecido do sucesso! Mas é cada vez mais evidente que os grandes líderes que realizam grandes feitos são dotados desse entusiasmo, dessa vibração acima da média, que diferencia pessoas comuns das extraordinárias! E o que dizer de Jesus, em seu discurso das bem-aventuranças. O que ele transmitia às pessoas era algo muito além do comum. Era de fato, uma experiência transcendente estar ali no meio da multidão ouvindo aquele homem, aquele grande líder: Vendo aquelas multidões, Jesus subiu à montanha. Sentou-se e seus discípulos aproximaram-se dele. Então abriu a boca e lhes ensinava, dizendo: Bem-aventurados os que têm um coração de pobre, porque deles é o Reino dos céus! Bem-aventurados os que choram, porque serão consolados! Bem-aventurados os mansos, porque possuirão a terra! Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão saciados! Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia! Bem-aventurados os puros de coração, porque verão Deus! Bem-aventurados os pacíficos, porque serão chamados filhos de Deus! Bem-aventurados os que são perseguidos por causa da justiça, porque deles é o Reino dos céus! Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando

26

vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim. Alegrai-vos e exultai, porque será grande a vossa recompensa nos céus, pois assim perseguiram os profetas que vieram antes de vós. (Mt 5, 1-12) Quando Jesus terminou o discurso, a multidão ficou impressionada com a sua doutrina. Com efeito, ele a ensinava como quem tinha autoridade e não como os seus escribas. (Mt 7, 28-29) Outro ponto importante que analiso em relação à liderança de Jesus é que Ele era muito convicto de sua missão aqui no mundo, e suas atuações em sua fase pública sempre tinha sentido, propósitos que podiam ser percebidos. Napoleon Hill, o primeiro estudioso a fazer um estudo aprofundado de comportamento humano e liderança, afirma que “o líder, precisa estar munido de um propósito, um objetivo principal bem definido.” Se de um lado, o propósito é a fonte principal para que a liderança aconteça, as questões culturais que envolvem as pessoas, devem ser levadas em consideração, assim, o bom líder precisa ser firme em seus fundamentos, mas flexível em aspectos como a forma de comunicação. E Jesus soube agir falando com doutores da lei e surpreendendo, aos doze anos de idade; mas também conversando com o povo em sua linguagem, tornando-se o maior comunicador da história. Sobre esse ponto ressalto também o posicionamento do Papa Francisco. Quanta sabedoria em transmitir suas mensagens e quanta sabedoria em suas palavras! Ele, à exemplo de Jesus, vem exercitando a liderança pelo exemplo! Esse é, foi e sempre será o melhor modelo de liderança. Sobre isso, falaremos mais no 22º Encontro de Marketing Católico. Espero vocês lá!


22° EMC Visite-nos em Natal-RN De 16 a 19 de Maio de 2017 a equipe Agnus Dei te espera no SERHS Natal Grand Hotel!

Via Sacra 03

Madeira e Alumínio 78x60 cm / 15 Telas 6x R$ 1.515,00

São José

100 cm Fibra 6x R$ 467,00

Sacrário Giratório c/ Raio

Pia Batismal 148 Agnus Dei

Altura: 100 cm / Madeira: Cedro Cuba: 40 cm / 14 litros

6x R$ 564,00

110 cm de raio a raio 6x R$ 6.030,00

Sacrário de Embutir c/ Expositor Frontal - JHS

70x70 cm 6x R$ 2.359,00

Cruz da Unidade

Cristo Ressuscitado com Túnica

Fibra 100 cm 6x R$ 534,00

Fibra 180 cm 6x R$ 1.000,00

Casula 508 170

Casula tecido litúrgico (P, M e G) 6x R$ 154,00

Imaculada Conceição

160 cm Resina 6x R$ 1.300,00

Jesus Misericordioso

Casula com pedras 508 1032 Casula Mariana Branca tecido litúrgico (P, M e G) 6x R$ 154,00

Fibra 130 cm 6x R$ 534,00

Túnica Bordada Mariana

0800 604 8449 - Ligação gratuita de todo Brasil Somente ligações feitas por telefone fixo.

Tecido oxfordine (P, M e G) 6x R$ 64,00

agnusdeiloja.com.br

/AgnusDeiLoja

@agnusdeiloja

(62) 98599-4577


Profile for Agência Arcanjo

Revista Marketing Católico - Edição 2 | 2017  

Revista Marketing Católico - Edição 2 | 2017  

Advertisement