__MAIN_TEXT__

Page 1

S ANTUÁ R I O S AGR A DO COR AÇ ÃO DE JE SUS | JOINVILLE | SE T E MBRO | 2 0 1 8 | DI ST R I B U I Ç ÃO G R AT U I TA


EXPEDIENTE

Para que todos tenham melhor vida

2

EVENTOS DO MÊS Formação: Diretório

Por Pe. Léo Heck, scj

Caros amigos! Outra vez nos encontramos neste espaço mensal e gostaria de lembrar alguns aspectos que considero importantes para nossa caminhada. Setembro é, tradicionalmente, um mês intenso, produtivo e importante. Estamos dando o máximo para ter um bom desempenho pastoral e garantir um semestre frutuoso. O inverno vai ficando para trás, dando lugar à primavera, com suas cores e perfumes. Em nossos tempos, faz-se ouvir um forte apelo para o cuidado com o mundo criado, com a saúde da terra. Basta lembrar a recente Laudato Si’, histórica encíclica do papa Francisco sobre o cuidado com a criação e com a nossa casa comum. Nela, o papa faz o chamado à “conversão ecológica”, mudanças no estilo de vida e na sociedade, e uma forte ação política. O papa ainda nos chama atenção para a maneira como cuidamos uns dos outros. O nosso cuidado com a natureza e a nossa espiritualidade estão interligados. Nossa atual “cultura de morte” mostra um desrespeito pela vida, pela nossa comunidade, pelos mais pobres e vulneráveis e pela criação, haja vista a cultura do descartável e a aguerrida disputa para introduzir a lei do aborto em todos os países. Somente nos unindo e buscando uma verdadeira conversão pessoal e comunitária, adotando um estilo de vida simples e abrindo-nos para ”ouvir o grito da terra e o grito dos pobres e indefesos” é que poderemos fazer as mudanças de que precisamos e proteger a nossa vida e a casa comum. Outro aspecto é o mês da bíblia. A Palavra de Deus merece um destaque, pois é a luz que nos faz avançar na missão que nos é confiada. Durante estes trinta dias, somos convidados a intensificar a nossa escuta, meditação e reflexão sobre a Palavra de Deus, a fim de torná-la mais viva e eficaz em nossas vidas. Pois, conforme nos ensina São Jerônimo, “desconhecer a Escritura é desconhecer a Cristo e se negar a anunciá-Lo”. Em 2018, a Igreja se propõe a auxiliar a leitura e o estudo da primeira parte literária do Livro da Sabedoria, com o lema: “Para que n’Ele nossos povos tenham vida”. Como objetivo principal, prevê-se que as pessoas, de forma individual, e as comunidades, em grupo, cheguem à leitura do texto bíblico, pois é perfeitamente possível juntar os diversos esforços e a oração para uma compreensão adequada. Por fim, estamos no auge da campanha eleitoral para os cargos majoritários no país. É tempo de buscar atentamente quais candidatos preenchem as melhores condições para conduzir o destino da nação nos próximos anos. Como cristãos leigos e leigas, chamados a ser “sal da terra e luz do mundo”, “fermento na massa”, não podemos dar as costas e nos desinteressar do pleito eleitoral. Se não pudermos escolher o candidato ideal para o Brasil, vamos escolher aquele que achamos mais comprometido. E não basta apenas votar. É preciso, depois, acompanhar e exigir o cumprimento das promessas em tempo de campanha. Seja amado por toda parte: o Sagrado Coração de Jesus!

• Segunda-feira: 19h30 (pelos falecidos) • Terça-feira: 19h30 (pelas intenções da rádio e internet) • Quarta-feira: 16h (pelos enfermos) e 19h30 (pelas famílias) • Quinta-feira: 7h e 19h30 • Sexta-feira: 7h, 12h30 e 19h30 • Sábado: 7h (devocional mariana) e 19h • Domingo: 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h • 1ª sexta-feira do mês: 7h, 12h30, 16h, 19h30 e 23h (missa jovem) • Missa com tradução em Libras: 4° domingo do mês, às 19h

• Rádio Arca da Aliança (AM 1480) Domingo 8h - Santa Missa Segunda a sexta-feira 12h - Oração do Almoço

O Jornal do Santuário é uma publicação do Santuário Sagrado Coração de Jesus, sob responsabilidade do padre Léo Heck, scj Rua Inácio Bastos, 308 - Bucarein - Joinville/SC 47 3455-2204 | www. santuarioscj.com.br

Produção

22 de setembro, das 8h às 11h30 Inscrições gratuitas na Secretaria Missa de louvor 27 de setembro, às 19h30

@santuarioscj MEMÓRIAS PE. ALOÍSIO, SERVO DE DEUS

“Cuidado com os falsos profetas: eles vêm até nós vestidos com peles de ovelha, mas, por dentro, são lobos ferozes. Vós os conhecereis pelos seus frutos. Vamos ser coerentes, vamos ser sinceros. Vamos nos acostumar a aparecer por fora o que estamos vivendo por dentro”.

• Confissões, orientação espiritual e bênção de objetos Terça a sexta-feira: 8h30 às 11h e 14h30 às 17h Sábado: 8h30 às 11h

• Rádio Clube (AM 1590) Segunda a sexta-feira 6h55 - Nos Caminhos da Palavra 12h55 - O Pão da Palavra Sábado 8h - A Voz do Santuário

• Rádio Cultura (AM 1250) De 17 a 21 de setembro 11h30 - A Palavra de Deus

21 de setembro, das 19h30 às 21h30; e

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

HORÁRIOS DAS RÁDIOS

CELEBRAÇÕES NO SANTUÁRIO

Diocesano para a Liturgia

• Terço dos Homens Segunda-feira, às 18h50 • Adoração Eucarística Quinta-feira, das 8h às 19h30 • Grupo de Oração (RCC) Sexta-feira, às 20h30 • Santuário Jovem Sábado, às 20h

SUGESTÃO DE CONTEÚDO: redacao@agenciaarcanjo.com.br www.agenciaarcanjo.com.br facebook/agenciaarcanjo 47 3227-6640

DIAGRAMAÇÃO: Gabriel Bodnar

JORNALISTA RESPONSÁVEL: Rayana Borba (DRT/SC 3809)

REDAÇÃO: Marco Farias

TIRAGEM: 2.600 exemplares

REVISÃO: Fernanda Felicio

IMPRESSÃO: Gráfica Volpato

www.santuarioscj.com.br


DEHONIANOS Por Marco Farias

3

Foto: Reprodução/Internet

Em 20 de julho, o Pe. Carlos Luis Suarez Codorniú, scj foi eleito o novo superior geral da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus (dehonianos), durante o 24º Capítulo Geral da Congregação, realizado em Roma. O evento contou com a participação do párocoreitor do Santuário Pe. Léo Heck, scj. Nascido nas Ilhas Canárias, na Espanha, em 1965, Pe. Carlos Luis emitiu os primeiros votos na Congregação em 1984 e foi ordenado sacerdote em 1990. A maior parte dos últimos 30 anos foram vividos na Venezuela, sua casa adotiva, país em que a pobreza e a agitação civil parecem crescer a cada dia: “Por esta razão, a reconciliação não é apenas algo que tem de acontecer individualmente, mas é uma tarefa que envolve toda a sociedade. Uma tarefa para todos, mas especialmente para nós – dehonianos – que somos ‘servidores da reconciliação’”, afirmou o sacerdote recentemente em uma entrevista. Ao novo superior geral, nossas orações.

GERAL

Novo superior geral

Pe. Carlos Codorniú, scj, novo superior geral da Congregação dos Sacerdotes do Coração de Jesus

REFLEXÃO

Por dom Francisco Carlos Bach

Setembro é o mês da bíblia. Por que especificar um mês para a Palavra de Deus se ela é de valor permanente? A Igreja quer mostrar sua importância a fim de que, através da leitura constante e meditação das Sagradas Escrituras pelos fiéis, a Palavra da Salvação esteja sempre presente aos nossos olhos. Mais ainda, que a meditando, possamos chegar à contemplação do amor de Deus e, por este caminho, estabelecer uma relação pessoal com o Senhor. Tal processo conduzirá cada cristão a amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo. Escolheu-se este mês para colocar a Bíblia em relevo porque nele se comemora o dia de São Jerônimo. No século 4, quando a Igreja deixava as catacumbas e multiplicavam-se os fiéis, a pregação do Evangelho precisava ser intensificada. São Jerônimo tomou a si a obra imensa de traduzir para a linguagem popular de então, o latim, a partir dos originais escritos nas línguas hebraica, aramaica e grega, os livros bíblicos que contam o amor e a misericórdia de Deus que se comunica com a humanidade. A partir daí, a mesma revelação pregada nos púlpitos e nas praças, traduzia-se igualmente nas esculturas e pinturas das catedrais para ensinar ao povo a Palavra e a História da Salvação. A bíblia e a tradição constituem o depósito da Palavra de Deus, confiada aos Apóstolos e aos seus sucessores pelo Senhor Jesus quando lhes ordenou que o evangelho prometido antes pelos profetas, completado e promulgado por Ele, fosse por eles pregado a todos os homens, como fonte de verdade geradora de salvação. A compreensão da bíblia, a partir de Jesus Cristo e da responsabilidade eclesial, leva-nos ao discipulado e à missionariedade. Ao Deus que se revela, deve-se a obediência da fé, nos ensina o Concílio Vaticano 2º na Constituição Dei Verbum, pela qual o homem livremente se entrega todo a Deus. Para tanto, precisamos da graça de Deus, que move nossos corações à esperança e ao amor.

www.santuarioscj.com.br

Foto: Reprodução/Internet

Mês da bíblia

Só é possível uma compreensão autêntica da revelação cristã compreendendo a ação do Espírito Santo. Oxalá o nosso amor à Palavra de Deus leve-nos a um impulso de vida espiritual que nos aproxime sempre mais do Deus que tanto nos amou, que se tornou um de nós em Seu Filho, Jesus Cristo.


Neste período em que se aproximam as eleições, fica cada vez mais comum ouvir pessoas dizendo que vão votar nulo ou em branco, na opção “menos ruim” ou em qualquer candidato, “já que políticos são todos iguais mesmo”. Muitos estão desanimados com a situação política do nosso país. Com isso, acabam esquecendo o que o voto representa: um direito. Esse comportamento é reflexo de relatos de corrupção, de roubos e desvios de recursos públicos e do descaso com a coletividade em benefício de interesses pessoais e empresariais. A ideia de se ter governantes justos, honestos e respeitosos parece estar se distanciando cada vez mais da realidade. A partir do momento que não exercemos esse direito, cruzando os nossos braços, permitiremos que outros ocupem esse espaço, às vezes com intenções que não são tão boas. E assim começa a grande maioria dos problemas enfrentados pelo Brasil hoje. Saúde, educação, emprego, habitação e segurança são temas diretamente ligados à política. Não se envolver com a eleição é abrir mão de contribuir para que o Brasil seja um país melhor. Para despertar o engajamento dos cristãos na política e conscientizar os eleitores sobre a importância do tema, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou a “Cartilha de Orientação Política: os Cristãos e as Eleições 2018”.

Produzida a partir de conversas com assessores da CNBB e profissionais especializados em legislação política, o material ajuda a escolher e eleger um bom candidato. Segundo a cartilha, o bom candidato deve ter condições de administrar colocando o bem comum acima de qualquer interesse privado, de ouvir quem pensa diferente, de exercer a verdadeira democracia. Mas como fazer isso? Acompanhe seu candidato: pesquise seu histórico em suas redes sociais, assista a debates, leia entrevistas, fique por dentro das propostas e da filosofia do político e também do partido que representa. Descubra se é um candidato “ficha limpa”, se não participa ou já não participou de esquemas de corrupção no passado. Se, por um lado, estamos aborrecidos, por outro devemos estar “alegres por causa da esperança” (Rm 12,12). O versículo que ilustra a capa da cartilha apresenta uma visão otimista de tudo que está acontecendo no país. No entanto, é claro que para esse sentimento de esperança surgir e permanecer é preciso doar um pouco de nosso tempo para conhecer aqueles que querem ser nossos representantes pelos próximos quatro anos. Se você acha difícil levar os políticos a sério, saiba que também é possível encontrar pessoas boas na política. Quem sabe será o nosso voto de confiança que dará a oportunidade a uma nova geração de governantes. Por Eva Croll

www.santuarioscj.com.br


O mês de outubro está chegando e, com ele, a data em que toda nossa nação terá que ir às urnas escolher o presidente, governador, senador, deputado federal e deputado estadual que irá governar o país pelos próximos quatro anos. Você, eleitor, está preparado para essa missão? Siga as dicas e vote de forma consciente nestas eleições! Assista aos debates Os debates são uma ótima oportunidade para conhecer os candidatos. Lá eles demonstram se têm conhecimento, são questionados, respondem provocações e revelam se estão preparados ou não para representar o povo. Converse com quem entende Todos nós temos conhecidos que se identificam mais com o tema e estão sempre por dentro do mundo da política. Pessoas assim podem nos ajudar a entender melhor a situação e escolher um candidato mais alinhado às necessidades do povo e do país. Acompanhe especialistas Análises de estudiosos, chamados de cientistas políticos, também podem ajudar. Acompanhe entrevistas, textos e demais materiais desses profissionais para entender melhor o contexto em que estamos e as consequências que sua opção na urna poderá gerar. Conheça as funções de cada cargo Para saber se as promessas dos candidatos são válidas, é preciso que o eleitor conheça quais são as funções de cada cargo disputado. Além disso, as promessas devem ser possíveis de serem cumpridas. Pesquise o passado Informe-se sobre o histórico pessoal, profissional e político dos candidatos. Serviços on-line de busca como o Google são bastante práticos para se obter essas informações. Apenas tenha o cuidado de escolher fontes confiáveis! Busque afinidades Lembre-se que seu candidato será seu representante. É muito importante que defenda as mesmas causas que você – ou pelo menos a maioria delas.

Avalie planos de governo Conheça as propostas do candidato com quem você se identificou e certifique-se de que ele tenha um plano – é muito importante que o representante público possua um planejamento. Não deixe para a última hora Comece a ficar de olho nos candidatos desde já, e não corra o risco de votar errado por falta de tempo para pesquisar. Dedique alguns minutos para isso, e você terá tranquilidade para refletir e amadurecer sua decisão. Leve tudo anotado Nestas eleições, teremos que escolher representantes para cinco cargos diferentes, e a memória pode falhar. Faça uma “colinha” e leve o número de cada candidato anotado. Dica digital A Justiça Eleitoral lançou o aplicativo “e-Título”. Basta baixá-lo no seu smartphone e inserir os dados de seu título de eleitor. O documento ficará disponível digitalmente e você não precisará levar o título no formato impresso na hora de votar.

www.santuarioscj.com.br


SANTUÁRIO

REFORMA Por Conselho de Administração e Finanças (CAF)

Telhado da Casa do Coração

Arrecadamos até agora

50%

do valor total

6 Nesta edição do Jornal do Santuário, comentamos alguns pontos importantes sobre a manutenção do telhado da igreja. Esta é uma obra extremamente necessária e mandatória para a segurança de todos os fiéis que participam de nossas celebrações ou se dirigem ao interior da igreja, para suas orações ou visitas. A necessidade surgiu em função de repetidas goteiras, que apareceram durante as chuvas e trovoadas mais intensas, notadamente, no verão. Trata-se de uma obra complexa, que exige um planejamento e uma execução precisa, sendo necessário o acompanhamento por engenheiros, arquitetos e operacionais, com grande conhecimento em técnicas de manutenção de igrejas. É uma obra histórica e de interesse público, o que nos obriga a preservar sua originalidade em todas as suas formas, independentemente do que se queira realizar na edificação. Inicialmente, tínhamos a intenção de substituir as telhas atuais e sua estrutura por algo com conotação mais moderna. Este procedimento é proibido, justamente em função do aspecto histórico que envolve o prédio da igreja. O telhado atual acompanhou as várias reformas de ampliação e restauração da igreja, sem sofrer uma manutenção adequada. Para se ter uma ideia, as telhas são as mesmas da construção original. A engenharia empregada na sua construção foi a de melhor qualidade em sua época, sendo que seu projeto de construção (planta) é parte integrante do Arquivo Histórico de Joinville. A empresa de engenharia contratada concluiu os trabalhos iniciais de avaliação, emitindo um laudo técnico com o parecer da situação atual do telhado, definindo o que precisa ser feito, diante das condições e obrigações históricas e de interesse público,

sendo: manter ao máximo as telhas hoje existentes, fazendo a manutenção, com a lavação e a pintura; substituição de vigas, barrotes e sarrafos das telhas deteriorados; substituição dos forros laterais externos por modelos de madeira. A avaliação técnica ultrapassou o cronograma inicial e o parecer preliminar nos aponta para o fechamento da igreja durante a manutenção. Sendo assim, iniciaremos os trabalhos em janeiro, com previsão de término em março 2019. Neste período, as atividades no interior da igreja ficarão bastante restritas. Iniciamos nossa campanha em prol do telhado em dezembro de 2017. Ao longo destes oito meses, entregamos carnês àqueles que se prontificaram a nos ajudar nesta empreitada. Arrecadamos, até o momento, cerca de 50% dos recursos necessários. Objetivamos arrecadar os 50% que faltam com os cerca de 200 carnês que ainda não foram entregues. O valor da contribuição, como sempre, é de livre e espontânea vontade de cada benfeitor. Também está previsto a realização de eventos colaborativos ou “Show de Prêmios”, caso seja necessário para obtermos o montante para a execução completa da obra. Registramos nossos agradecimentos a todos que até aqui já deram sua valorosa contribuição para esta Campanha. Esperamos contar com a compreensão, benevolência e o amor de todos à Casa do Coração. Ao mesmo tempo, nos colocamos à disposição da comunidade, para quaisquer esclarecimentos adicionais que se fizerem necessários.

Novidade A Pastoral do Empreendedor tem como missão específica cuidar pastoralmente dos empreendedores, que frequentam as nossas missas e os nossos grupos, mas que se encontram, muitas vezes, como "ovelhas sem pastor", sem um olhar direcionado e afetuoso. Falta-lhes um espaço onde possam ser acolhidos e compreendidos, onde suas buscas e anseios sejam contemplados. Atendendo a esse apelo da Igreja, o Santuário passará a contar com encontros voltados aos micros, pequenos e grandes empreendedores, a partir de setembro. Confira a programação:

www.santuarioscj.com.br


Como ser cristão nas redes sociais

ESPIRITUALIDADE

SOCIEDADE Por Rayana Borba

7

É fato: os meios de comunicação são uma extensão do homem. E assim, tudo aquilo que vale para o ser humano, também deve ser aplicado aos meios de comunicação, para que eles não sejam instrumentos do nosso pecado. Os nossos comportamentos precisam sempre glorificar o nome de Deus, já que não dá mais para separar a realidade do mundo virtual. E aí, uma boa maneira de saber o que é certo ou errado no ambiente digital, é refletir sobre os dez mandamentos a partir das seguintes perguntas: Compartilho piadas ou informações que podem ofender a Deus ou aos cristãos? Deixo de comparecer à missa ou aos eventos da minha comunidade enquanto me distraio nas redes sociais? Utilizo o celular durante as celebrações? Dedico tempo de qualidade à minha família ou divido a atenção deles com o celular? Participo de pegadinhas, brincadeiras de mau gosto ou correntes que possam magoar o meu próximo? Acesso ou compartilho conteúdo (pornografia, fotos e sons indecentes) que vão contra à moral cristã?

Aproprio-me de conteúdos sem citar a fonte? Compartilho informações sem verificar se são verdadeiras? Publico imagens e informações a fim de promover a inveja ou desejo aquilo que não tenho? Se você respondeu sim a alguma das questões, pense sobre como você pode tornar seu perfil num canal de transmissão do amor de Deus. Afinal, devemos manter a mesma postura da vida real no mundo digital. São Paulo, na sua carta aos Coríntios (6,12), adverte: “Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas convêm; todas as coisas me são permitidas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. Assim, se as redes sociais lhe afastam de Deus, é hora de repensar se vale a pena ter uma presença digital. Em tempos de eleição, os ânimos tendem a se aflorar, defendendo pontos de vista, ideologias e determinados candidatos. As redes sociais se tornam uma guerra de palavras, quando poderiam ser um espaço para estimular o amor e a solidariedade. Nesses momentos de ódio, lembre-se que a missão do cristão é cumprir o que é pedido em Marcos, 16,15: “Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”.

"Os meios de comunicação são uma extensão do homem"

www.santuarioscj.com.br


Semana da Família

Fotos: Pascom SSCJ

De 11 a 18 de agosto, a Igreja celebrou mais uma Semana Nacional da Família. No Santuário, foram celebradas missas, que contaram com bênção aos pais, às mães, aos avós, às crianças, aos jovens e adolescentes e aos catequistas e educadores, bem como, aos casais jubilares. Confira algumas fotos!

Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - setembro de 2018  

Jornal do Santuário - setembro de 2018  

Advertisement