Revista A Palavra - Abril de 2019

Page 1

EDIÇÃO 89 | ABRIL | 2019 | DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

4 CONFISSÃO

Quaresma é tempo de abandonar o pecado. Veja o que recomenda a Igreja!

6 MISSÃO

Ser cristão é ser solidário e a ajuda desconhece fronteiras. De Brusque (SC) para Brumadinho (MG).

10 COMUNICAÇÃO

Precisamos promover as boas notícias! Conheça o papel da Pascom e contribua!


EDITORIAL

AGÊNCIA ARCANJO

Um novo tempo na comunicação da Paróquia A Paróquia São Luís Gonzaga está em processo de renovação na área da comunicação. E, para isso conta com o trabalho da Agência Arcanjo de Joinville (SC), empresa especializada no segmento católico. Em parceria com a Pascom da Paróquia foi criada uma nova identidade visual, com a proposta de profissionalizar a marca e valorizar a estrutura da igreja e a cruz dehoniana (símbolo da congregação a qual a Paróquia integra). A cor verde, em diferentes tons foi extraída da natureza no entorno da igreja e as letras arredondadas ornam com a estrutura arquitetônica, tornando a composição gráfica harmônica e delicada. A partir da identidade visual, os meios de comunicação da Paróquia São Luís Gonzaga passarão por mudanças: o site, redes sociais e o periódico mensal da comunidade, a Revista A Palavra. Conforme você, leitor, confere já nesta edição. A Revista A Palavra conta agora com um novo formato (A4) e o conteúdo passa a ser distribuído em 16 páginas. O projeto gráfico está alinhado a nova identidade visual da Paróquia São Luís Gonzaga. A cor verde predomina em diversos elementos gráficos da publicação. Tem um visual clean e moderno. A capa e as páginas centrais ganham destaque com diferentes elementos visuais e cores, normalmente desenvolvidas a partir do tema principal da Revista, que nesta edição é Páscoa: tempo de encontro com Deus. Além da Paróquia, a Revista A Palavra abre espaço para

os temas formativos e informativos que permeiam também as 12 comunidades que a compõem. Foi preparado ainda um espaço lúdico para envolver as crianças na publicação. São atividades infantis pensadas e desenvolvidas para aproximar e atrair ainda mais os pequenos para a Igreja e para a vivência da fé. Caro paroquiano, seja bem-vindo a este novo tempo!

Missas MATRIZ SÃO LUÍS GONZAGA Segunda a sábado – 19h Domingo – 7h | 9h | 17h e 19h 1ª Sexta-feira do mês – 7h - Missa da Saúde 2ª terça-feira do mês – 15h30 - Missa Carismática 2ª quinta-feira do mês – 19h - Missa com Jovens Última quinta-feira do mês – 22h30 - Missa Devocional Dia 21 de cada mês – 19h - Adoração ao Santíssimo Sacramento Quintas-feiras – 6h30 às 18h30 COM. CRISTO REI Domingo – 8h30 1ª Sexta-feira do mês – 19h

COM. NOSSA SENHORA APARECIDA Sábado – 19h 1ª Sexta-feira do mês – 19h Dia 12 de cada mês – 19h COM. NOSSA SENHORA DE FÁTIMA Sexta-feira – 19h Sábado – 18h Domingo – 9h Dia 13 de cada mês – 19h COM. NOSSA SENHORA DE LOURDES Sábado – 19h 1ª Sexta-feira do mês – 19h Dia 11 de cada mês – 19h COM. SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS Sábado – 19h COM. SÃO FRANCISCO DE ASSIS Domingo – 9h 1ª Sexta-feira do mês – 19h

2 | REVISTA A PALAVRA

COM. SÃO JOÃO BATISTA Sábado – 17h30 COM. SÃO JOSÉ Sábado – 17h30 1ª Sexta-feira do mês – 19h Dia 19 de cada mês – 19h30 COM. SANTA PAULINA Sábado – 19h15 1ª Quinta-feira do mês – 19h Dia 9 de cada mês – 19h COM. SANTA RITA Sábado – 19h 1ª Sexta-feira do mês – 19h Dia 22 de cada mês – 19h COM. SANTO ANTÔNIO Domingo – 8h30 1ª Sexta-feira do mês – 19h30 Dia 13 de cada mês – 19h30


PALAVRA DO PÁROCO

PE. DIOMAR ROMANIV, SCJ

Querido paroquiano!

mensageirodossonhos.com.br A Pascom da nossa Paróquia está se reestruturando, contamos agora com o auxílio da Agência Arcanjo, uma agência de comunicação católica. Queremos com isso investir em comunicação, proclamando a Boa Notícia (Evangelho) com ardor e criatividade. Começamos com uma nova identidade visual e um novo formato e estilo da revista A Palavra! E em breve teremos ainda mais novidades no Facebook, Instagram e no novo site de nossa Paróquia. Para esse projeto, além da ajuda de anunciantes, estamos investindo parte do dízimo de nossos fiéis. Obrigado pela sua generosa contribuição para a realização da missão que nos é confiada. Convido cada paroquiano a acolher com alegria esta revista, ver com gratidão tantos momentos especiais vividos em nossa paróquia e ler com atenção cada matéria que preparamos com muito carinho. Destaco, especialmente, três temas: - A importância da confissão: a matéria orienta-nos a nos aproximarmos deste Sacramento durante este tempo quaresmal para vivermos com profundidade a Semana Santa e a Ressurreição do Senhor. - Páscoa: é tempo de acolher a misericórdia, que nos introduz no mistério central de nossa fé e que celebraremos neste mês. -A entrevista com o Bombeiro Alexandre (nosso paroquiano): ele auxiliou nas buscas por sobreviventes e corpos das vítimas do rompimento da barragem de Brumadinho. Alexandre, obrigado pelo seu testemunho de solidariedade e vivência das obras de misericórdia. Querido paroquiano, que este mês marcado pela conversão, por tantas celebrações litúrgicas renove nossa fé, fortaleça nossa esperança e nos ajude a viver com mais intensidade o amor cristão. Que o Senhor morto e ressuscitado conceda paz, alegria e coragem, que são alguns dos dons da Ressurreição. Abençoada quaresma, intensa Semana Santa e feliz e Santa Páscoa a você e sua família.

3 | REVISTA A PALAVRA


CONFISSÃO

PE. DIOMAR ROMANIV, SCJ

Ao reconhecer nossos pecados, Deus nos perdoa! “Queridos amigos, celebrar o Sacramento da Reconciliação significa ser envolvido em um abraço caloroso: é o abraço da infinita misericórdia do Pai. Toda vez que nós nos confessamos, Deus nos abraça, Deus faz festa! Vamos adiante neste caminho. Que Deus vos abençoe!“ (Papa Francisco) * O Sacramento da Penitência e da Reconciliação Foi instituído por Jesus: este Sacramento surge diretamente do mistério pascal. Na noite de Páscoa, o Senhor apareceu aos discípulos, fechados no cenáculo, e depois de ter dirigido a eles a saudação “A paz esteja convosco”, soprou sobre eles e disse: “Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem perdoardes os pecados, eles serão perdoados” (Jo 20,21-23). É o Sacramento do Perdão: o perdão dos nossos pecados não é algo que podemos dar a nós mesmos. Eu não posso dizer: perdoo os meus pecados. O perdão se pede a outra pessoa e na Confissão pedimos o perdão a Jesus. O perdão não é fruto dos nossos esforços, mas é um presente, é um dom do Espírito Santo, que nos enche com a misericórdia e a graça que surge incessantemente do coração aberto de Cristo crucificado e ressuscitado. É o Sacramento da Misericórdia: na morte e Ressurreição de Jesus Cristo, Deus torna evidente este seu amor que chega ao ponto de destruir o pecado dos homens. É possível deixar-se reconciliar com Deus por meio do mistério pascal e da mediação da Igreja. Por isso, Deus está sempre disponível para o perdão, não Se cansando de oferecê-lo de maneira sempre nova e inesperada. A misericórdia de Deus é mais forte do que o pecado. Há muitas pessoas que se aproximam do Sacramento da Reconciliação e que frequentemente, nesta experiência, reencontram o caminho para voltar ao Senhor, viver um momento de intensa oração e redescobrir o sentido da sua vida. É um dos Sacramentos da Cura, junto à Unção dos Enfermos. Quando eu vou confessar-me é para curarme, curar a minha alma, curar o coração e algo que fiz e não foi bom. É o sacramento que dá a Paz. Somente se nos deixamos reconciliar no Senhor Jesus com o Pai e com os irmãos podemos estar verdadeiramente na paz. E todos sentimos isso no coração quando vamos confessarnos, com um peso na alma, um pouco de tristeza; mas, quando recebemos o perdão de Jesus estamos em paz, com aquela paz da alma tão bela que somente Jesus pode dar, somente Ele.

4 | REVISTA A PALAVRA

* Confissão direta diante do sacerdote

com

Deus

é

confissão

É a comunidade cristã o lugar no qual se torna presente o Espírito, o qual renova os corações no amor de Deus e faz de todos os irmãos uma só coisa, em Cristo Jesus. Eis então porque não basta pedir perdão ao Senhor na própria mente e no próprio coração, mas é necessário confessar humildemente e com confiança os próprios pecados ao ministro da Igreja. Na celebração deste Sacramento, o sacerdote não representa somente Deus, mas toda a comunidade, que se reconhece na fragilidade de cada um de seus membros, que escuta comovida o seu arrependimento, que se reconcilia com Ele, que o encoraja e o acompanha no caminho de conversão e amadurecimento cristão. Alguém pode dizer: eu me confesso somente com Deus. Sim, você pode dizer a Deus “perdoa-me”, e dizer os teus pecados, mas os nossos pecados são também contra os irmãos, contra a Igreja. Por isso, é necessário pedir perdão à Igreja, aos irmãos, na pessoa do sacerdote. “Mas, padre, eu me envergonho”. Também a vergonha faz bem, porque nos faz mais humildes e o sacerdote recebe com amor e com ternura esta confissão e em nome de Deus perdoa. Também do ponto de vista humano, para desabafar, é bom falar com o irmão e dizer ao sacerdote estas coisas, que são tão pesadas no meu coração. E alguém sente que desabafa diante de Deus, com a Igreja, com o irmão.


CONFISSÃO

PE. DIOMAR ROMANIV, SCJ

Passos para uma boa confissão Há cinco passos para realizar uma boa confissão:

1

Fazer um bom exame de consciência: num momento de oração silenciosa, olhar com sinceridade para sua vida e reconhecer seus pecados de pensamentos e palavras, atos e omissões.

2

O que deve ser confessado: O fiel tem obrigação de confessar, na sua espécie e número, todos os pecados graves, de que se lembrar após diligente exame de consciência, cometidos depois do batismo e ainda não diretamente perdoados pelo poder das chaves da Igreja nem acusados em confissão individual. Recomenda-se aos fiéis que confessem também os pecados veniais (que se tornam habituais e causam prejuízos espirituais).

Banco de imagem

Arrepender-se dos pecados: dos pecados reconhecidos, quais deles se está realmente arrependido? De quais pecados dói o coração de ter cometido?

Quando se deve confessar:

3

Propósito: o compromisso de se esforçar para melhorar e mudar a vida, disposto a viver a conversão.

4

Confissão: momento de humildade e sinceridade diante do sacerdote, que em nome de Deus, da Igreja, acolhe, absolve e orienta o processo de conversão.

5

Reparação ou Penitência: é o gesto concreto indicado pelo sacerdote para reparar o pecado cometido. Este pode ser uma oração, uma reflexão bíblica, um gesto de caridade, etc.

Cada fiel está obrigado a confessar fielmente os pecados graves, ao menos uma vez ao ano (CDC 989). Recomenda-se confessar-se antes da recepção de um sacramento (Eucaristia, Crisma, Matrimônio, Batizado dos filhos/afilhados).

“Não tenha medo da Confissão! Alguém, quando está na fila para confessar-se, sente muitas coisas, também a vergonha, mas depois quando termina a Confissão, sai livre, grande, belo, perdoado, purificado, feliz. É este o bonito da Confissão!” (Papa Francisco)

Horários de confissão Com. São Francisco de Assis Com. São João Batista Com. Santo Antônio Com. Santa Paulina Com. Santa Rita Com. Nossa Senhora Aparecida Com. N. Sra. de Fátima Com. São José Com. N. Sra. de Lourdes Com. Cristo Rei Com. Sagrado Coração de Jesus Matriz São Luís Gonzaga

4 de abril – quinta-feira – 19h 4 de abril – quinta-feira – 19h 9 de abril – terça-feira – 19h 9 de abril – terça-feira – 19h 10 de abril – quarta-feira – 19h 12 de abril – sexta-feira – 19h 12 de abril – sexta-feira – 19h 13 de abril – sábado – 15h30 15 de abril – segunda-feira – 19h 16 de abril – terça-feira – 19h 16 de abril – terça-feira – 19h30 15 e 17 de abril – segunda e quarta-feira – 19h 19 de abril – sexta-feira – 7h às 11h30 5 | REVISTA A PALAVRA


ENTREVISTA

ANA ROBERTA VENTURELLI

Divulgação

“Fazer a diferença na vida de alguém é obra de Deus” Carlos Alexandre de Souza tem 33 anos e pertence à Comunidade São Francisco de Assis, no bairro Cerâmica Reis. Já atuou como catequista e hoje participa do Movimento de Cursilho, junto a esposa Joice Aline Heck de Souza. Desde criança, sonhava em ser bombeiro e há dez anos trabalha como Bombeiro Militar, mas antes de passar no concurso, ajudou a Corporação por três anos, como Bombeiro Comunitário. No início deste ano, o Cabo De Souza, participou de uma das missões mais difíceis de sua carreira: auxiliar no resgate das vítimas da Barragem de Brumadinho, em Minas Gerais, na companhia da cadela Zaara. Ele conta um pouco, de como foi viver essa experiência.

Cabo De Souza contou com a ajuda da cadela Zaara em uma das missões mais desafiadoras de sua carreira

Revista A Palavra

Quais foram os maiores desafios durante o trabalho em Brumadinho?

Revista A Palavra

Como a fé ajuda a enfrentar as dificuldades da profissão?

Revista A Palavra

Qual o maior aprendizado que trouxe dessa missão? 6 | REVISTA A PALAVRA

Carlos Alexandre de Souza (CAS) - Foi uma missão extremamente complexa pela extensão de área que foi atingida, pelas dificuldades para se deslocar sobre o terreno e para traçar um plano de busca para encontrar as vítimas. Foi também uma missão muito frustrante, pois evidenciou o quão frágeis nós somos, tanto as pessoas atingidas, como a equipe de resgate, diante das limitações em encontrar as vítimas. (CAS) - O fato de ser cristão e de ter Cristo como meu guia e mestre, me ajuda e dá forças nos momentos mais difíceis e complexos da profissão. Diariamente, sempre peço a proteção de Deus e de Maria. Em Brumadinho, pedia que iluminassem a mim, ao meu cão e toda a equipe, para que nos colocasse no rastro e na direção certa das vítimas. Todos os dias, antes de iniciar os trabalhos, fazíamos uma oração em grupo e a leitura de um trecho da Palavra Sagrada. Nosso grupo de Santa Catarina escolhia também uma cartinha deixada pelas crianças para nós bombeiros, e fazíamos a leitura como forma de nos fortalecer. Graças a Deus trabalhamos sem nenhum acidente, tendo a energia e coragem necessárias para ter êxito na missão. (CAS) - O maior aprendizado é valorizar tudo de bom que temos na vida. Temos que ser bons cristãos e tratar bem o nosso próximo como se cada dia fosse o último, pois foi muito triste ver as famílias sofrendo à espera de seus entes queridos. Não existe dinheiro que pague o sentimento de satisfação em poder fazer algo por aquelas famílias. Fazer a diferença na vida de alguém, levando ajuda e muitas vezes, salvando uma vida, é obra de Deus, e sou muito grato por isso.


JOVENS

Missa Jovem

“A iniciativa de fazer a Missa Jovem foi um grande passo para chamar mais jovens para perto de Deus. O horário ajuda, quem trabalha e estuda também consegue ir. Gosto muito de participar da Missa Jovem. De uma maneira única, a celebração direciona a Palavra para os dias de hoje. Faz a gente ver as coisas do dia a dia com os olhos do coração. Percebemos que só em Deus encontramos nosso porto seguro”. (Letícia Fugazza)

Arquivo Pessoal

“A missa com os jovens é muito especial e de grande importância, pois nos aproxima da Igreja e de Jesus, presente por meio da Eucaristia. As celebrações são realizadas sempre na última quinta-feira de cada mês às 22h30, de uma forma bem dinâmica, com teatros, reflexões e encenações, que de maneira lúdica passam os ensinamentos e lições de Cristo para nossa vida. Em algumas missas há exposição do Santíssimo, que é um momento muito forte, pois toca os corações e emociona todos os presentes. Em algumas missas também há a oportunidade do Sacramento da Reconciliação, Arquivo Pessoal que nos proporciona uma chance de aproximação da vida cristã e da Igreja. Em nome do Conselho Paroquial da Juventude (CPJ) gostaríamos de convidar não só os jovens, mas todos que se sentirem tocados a participar da missa, para que possam vivenciar esta experiência de fé, amor, e sintam a presença de Jesus no meio de nós e dentro de seus corações”. (Luiz Paulo Groh e Karina Groh)

23anos - OUTDOOR - IMPRESSÃO DIGITAL 47 3350-7228 jkohleroutdoor 7 | REVISTA A PALAVRA


“A caminhada da conversão é lenta, mas traz vida nova ao cristão” “Deus é benigno, compassivo, cheio de misericórdia e inclinado a nos perdoar. A experiência do sacramento da Confissão nos permite encontrar no rosto de Deus misericordioso a graça que Ele nos concede se vivermos em piedade”. Foi com esta frase que o pároco, padre Diomar Romaniv, iniciou a homilia da Celebração de Cinzas, no primeiro dia da Quaresma. Com a Igreja Matriz São Luís Gonzaga lotada de fiéis, o sacerdote reforçou também a missão que os ministros consagrados têm nestes 40 dias que antecedem a Páscoa. “Queremos rezar ‘Senhor, perdoa o vosso povo’. Como padre e pároco, estarei diariamente diante de Jesus para interceder pela comunidade. É missão do sacerdote rezar pelo povo pecador, do qual o padre também faz parte”, afirma padre Diomar. Segundo ele, a Quaresma é um tempo favorável de conversão, que acontece de forma lenta, mas que coloca o cristão novamente no caminho da fidelidade e da perseverança. A expectativa é que esta vivência, passo a passo, possa trazer vida nova na celebração da Páscoa. “Devemos participar do tempo pascal com o coração sincero e fazer de tudo para experimentar a conversão. Mas, assim como as placas indicativas de trânsito (por exemplo “conversão à direita”) dependem da ação do motorista, de nada adianta erguer os braços e esperar pela conversão. Fazer esta caminhada é estar disposto a praticar a oração, o jejum e a caridade, não apenas até a Páscoa, mas para toda a vida”, observa. Padre Diomar também falou sobre a Campanha da Fraternidade que, em 2019, trata das políticas públicas. Ele explicou que o tema não está vinculado às políticas partidárias, mas sim com o conjunto de ações sociais que promovem o bem comum.

Tempo de amor Enquanto menina, Mirian Andreia Baron Dell´Agnolo era fascinada pelas procissões da Semana Santa. Achava as celebrações muito lindas e piedosas. Lembra com carinho do encontro do Senhor Morto com Nossa Senhora das Dores, bem como a via-sacra pelas ruas, com altares erguidos na frente das casas. “O povo era religioso, católico ou evangélico. E os eventos que havia em Brusque eram os eventos da Igreja. As procissões aconteciam na rua central e eram grandiosas”, recorda. Como pai e mãe não faltavam às missas, os sete filhos seguiram o mesmo caminho. Antes de casar, Mirian chegou a ser catequista durante dois anos, mas afirma que a consciência cristã veio somente alguns anos depois. “Foi quando meus filhos entraram na catequese e voltei a ser catequista. Este momento foi um marco na minha história de fé. Ali, aprendi para ensinar, cresceu o amor e veio a consciência”, descreve ela, que permaneceu nesta missão por 21 anos. Mirian também faz parte da Rede Mundial de Oração do Papa (Apostolado da Oração) e vive com a certeza de que Deus é amor. “Deus nos ama mesmo e quem é pai consegue compreender a dimensão deste amor. Ele entregou seu filho, que abriu para nós as portas da salvação. Jesus morreu pelas pessoas boas, pelos assassinos. Morreu por todos nós, que somos pecadores. Páscoa é tempo de amor e de aprender a olhar os outros com o olhar de Cristo. Fico imaginando Jesus, no alto da cruz. Acho que ele me viu lá embaixo e também viu o andarilho na calçada e a pessoa que me agrediu ontem. É este olhar que devemos buscar, conforme a Igreja ensina: com jejum, oração e esmola”, salienta. POR GUÉDRIA MOTTA


Quinta-feira Santa 9h Missa - Santos Óleos Matriz SLG 19h Missa - Lava-pés Cristo Rei 19h Missa - Lava-pés N. Sra. Aparecida 19h Missa - Lava-pés N. Sra. de Fátima 19h Missa - Lava-pés N. Sra. Lourdes 19h Missa - Lava-pés Santa Rita 19h Missa - Lava-pés São Francisco 19h Missa - Lava-pés São João Batista 19h Missa - Lava-pés Santa Paulina 19h30 Missa - Lava-pés Santo Antônio 19h30 Missa - Lava-pés SCJ 19h30 Missa - Lava-pés Matriz SLG

Sexta-feira Santa 7h-11h30 Confissões Matriz SLG 15h Celebração da Paixão Cristo Rei 15h Celebração da Paixão N. Sra. de Fátima 15h Celebração da Paixão N. Sra. Lourdes 15h Celebração da Paixão SCJ 15h Celebração da Paixão Santa Rita 15h Celebração da Paixão Santo Antônio 15h Celebração da Paixão São Francisco 15h Celebração da Paixão São João Batista 16h Celebração da Paixão N. Sra. Aparecida 16h Celebração da Paixão Matriz SLG

Sábado Santo 17h Vigília Pascal São Francisco 17h Vigília Pascal São José 17h30 Vigília Pascal São João Batista 18h Vigília Pascal N.Sra. Fátima 19h Vigília Pascal N.Sra. Lourdes 19h Vigília Pascal SCJ 19h Vigília Pascal Santa Rita 19h Vigília Pascal N.Sra. Aparecida 19h Vigília Pascal Cristo Rei 19h Vigília Pascal Santa Paulina 19h Vigília Pascal Matriz SLG

Domingo de Páscoa 6h Missa SCJ 6h Missa Santa Rita 6h Procissão, Adoração e Missa Matriz SLG 7h30 Procissão e Missa Cristo Rei 8h Missa N. Sra. Lourdes 8h30 Missa Santo Antônio 8h30 Missa São João Batista 9h Missa São Francisco 9h Missa N.Sra. Fátima 9h Missa Matriz SLG 17h Missa Matriz SLG 19h Missa Matriz SLG


COMUNICAÇÃO

JORGE DEICHMANN

COM. N. SRA. APARECIDA

Por que Pascom?

EVANGELIZAÇÃO

Banco de imagem

Por muito tempo vivemos embalados por notícias distantes. Quantas vezes fomos influenciados pela vida de astros de cinema e atores de novelas? Filmes e seriados nos contaram fábulas longínquas, com situações completamente alheias à nossa realidade. Muitos de nós cresceram inspirados por artistas e apresentadores, com comportamento nem sempre adequado a uma boa formação moral e espiritual. Neste contexto, a Igreja nos propõe a Pastoral da Comunicação. Ela sugere que troquemos toda a parafernália remota por notícias ligadas à nossa vida, que falam da nossa caminhada. O convívio em comunidade torna-se informação relevante. Agora podemos saber o que acontece nas pastorais, os nomes de seus coordenadores e em qual delas podemos nos engajar. A nossa família é protagonista, aparece nas fotos e é entrevistada na revista da Paróquia. No centro está o que realmente nos importa, a Boa Nova de Jesus Cristo. Conheça e participe do trabalho desta pastoral super comunicativa, o porquê da Pascom é você.

ALEXANDRA SEUBERT LUIZ

COORD. DA ESCOLINHA DOMINICAL

A Escolinha Dominical é um movimento da Paróquia São Luís Gonzaga, direcionado a crianças de 3 a 9 anos de idade, que acontece no Salão Paroquial, todo primeiro, segundo e quarto domingo do mês, durante a missa das 9h. O objetivo é engajá-las ao convívio cristão, oportunizando uma vivência da Palavra de Deus, de maneira mais lúdica e dinâmica. Muitos pais devem pensar e muitas vezes ficar em dúvida em levar ou não seu filho na Escolinha, uma vez que a família estaria frequentando a missa das 9h unida. Pois bem, a missa é um encontro único com Deus em sua casa e nós adultos sabemos dessa importância muito bem. Mas, também sabemos que para crianças pequenas nem sempre isso faz muito sentido, e a razão é simples, a criança precisa de estímulos diferenciados para prender a sua atenção, e a celebração da Eucaristia segue um rito que nem sempre mantém os pequenos atentos. Por meio de abordagens mais lúdicas e visuais, a Escolinha quer despertar nas crianças o amor por Jesus. Em cada encontro elas vão refletir o evangelho da celebração daquele domingo e posteriormente estarão preparadas para conversar com os pais a respeito, pois terão entendido a mensagem na linguagem deles. Esse despertar tem muitas vantagens. A primeira delas é o amor por Deus e pela igreja, depois a Escolinha prepara a criança como uma espécie de pré-catequese, fazendo com que ela vivencie a sua fé e além disso, crie vínculos com outros pequenos cristãos. Convidamos os pais para fazer uma experiência e trazer seu filho no nosso próximo encontro. Os pais podem acompanhá-lo nas primeiras vezes para deixá-lo mais confiante e seguro. Vamos evangelizar nossos pequenos!

10 | REVISTA A PALAVRA

Divulgação

Escolinha Dominical para Crianças


VIDA PASTORAL

ÂNGELO LOFFI

Retiro Abraço de Pai Nos dias 1º, 2 e 3 de março, no Oratório Santo Antônio, em Guabiruba, foi realizado o Retiro Abraço de Pai, com a participação de 41 pessoas, que puderam vivenciar um momento único de recolhimento e conexão com Deus.

ESPIRITUALIDADE

Arquivo Pessoal

“Já participei de outros retiros, mas esse me tocou profundamente. Há oito anos sofri um acidente de moto, sofri fraturas no joelho e na bacia. Fiquei cerca de oito meses acamado. Foram momentos difíceis, alguns períodos de muito desânimo e depressão. Diante do que sofri, especialistas não me deram muita esperança de recuperação plena. A Igreja e especialmente o Retiro Abraço de Pai mudaram a minha vida. Pude testemunhar o amor de Deus por mim, tenho fé que serei curado. E fico feliz também, porque a partir desse encontro formamos uma família de amigos”.

ANA ROBERTA VENTURELLI

Formação da Rede Mundial de Oração do Papa Intenção que o Papa propõe para a humanidade, sendo que a cada mês, o Papa sugere uma intenção diferente. Essa proposta pode e deve ser vivenciada por qualquer cristão na Igreja, e não apenas por quem faz parte da RMOP”, observou Sueli. O encontro foi animado pela coordenadora da RMOP na Comunidade Cristo Rei, Fabiane Belli, que também falou aos presentes, sobre a figura de Maria dentro do movimento.

Ana Roberta Venturelli

Em 2019 o Apostolado da Oração completa 175 anos de fundação e há um ano, em março de 2018, o Papa Francisco aprovou o novo Estatuto que muda a nomenclatura do Apostolado da Oração (AO) para Rede Mundial de Oração do Papa (RMOP), com o objetivo de fortalecer a comunhão espiritual no mundo. Para debater sobre as novidades e o novo Estatuto do movimento, a Paróquia São Luís Gonzaga realizou uma tarde de formação, no dia 9 de março, no Salão Paroquial, que contou com cerca de 100 participantes. A coordenadora paroquial, Maria da Glória Almeida e a coordenadora forânica, Sueli Faria Lauritzen, reforçaram a finalidade da RMOP, e falaram sobre o novo Estatuto do movimento. “Fazer parte dessa Rede, significa a entrega de nossa vida a Deus. É buscar Cristo na Eucaristia. É rezar para viver feliz. Somos chamados a ser missionários aonde estamos inseridos. Na família, no trabalho, na comunidade. E para melhor viver essa experiência, é preciso respeitar os três pilares da RMOP, que se baseiam no oferecimento do dia, nas intenções mensais do Papa e na revisão de vida diária”, descreveu Glória. “Todo católico batizado é convidado a fazer parte da Rede Mundial de Oração do Papa e vivenciar uma experiência fundamentada na espiritualidade do coração de Jesus. O novo Estatuto institui a primeira sexta-feira do mês, como Dia Mundial de Oração na

11 | REVISTA A PALAVRA


Guédria Motta

A celebração da Quarta-feira de Cinzas,

Os padres da Paróquia São Luís Gonzaga receberam Leigos Dehonianos na Casa Paroquial, no dia 9 de março, para um café da manhã de confraternização.

Ana Roberta Venturelli

O primeiro domingo da Quaresma, foi celebrado de forma solene durante a missa das 9h na Igreja Matriz São Luís Gonzaga. A celebração foi presidida pelo arcebispo Primaz do Brasil, Dom Murilo Sebastião Ramos Krieger, scj, que é natural de Brusque e está à frente da Arquidiocese de Salvador (BA).

Paroquianos, agentes de pastorais e lideranças das comunidades participaram, no dia 13 de março, de uma Formação sobre a Campanha da Fraternidade 2019, que foi ministrada pelo padre Aléssio da Rosa, scj, no auditório paroquial São Luís Gonzaga.

12 | REVISTA A PALAVRA

Divulgação

Ana Regina Petermann

na Igreja Matriz São Luís Gonzaga, que marcou o início da Quaresma, foi presidida pelo pároco, padre Diomar Romaniv, scj, e contou com a participação de mais de mil fiéis, que receberam a bênção de Cinzas


Divulgação

Os acólitos da comunidade Sagrado Coração de Jesus receberam vestimentas novas. O grupo convida jovens que quiserem participar da pastoral para entrarem em contato com a comunidade.

No dia 23 de fevereiro, catequizandos da Comunidade Cristo Rei participaram de uma Celebração da Catequese, oportunidade em que foi realizada a Inscrição do Nome, Festa do Reencontro e Festa do Compromisso.

Divulgação

Divulgação

O dia 10 de março foi marcado pelo envio das Pastorais e Movimentos na Comunidade Cristo Rei: “para que o Senhor nos guie em nosso servir”.

13 | REVISTA A PALAVRA


Abril

Programe-se!

6/4

18h – Noite do Pastel (Comunidade Santa Paulina)

7/4

8h às 17h – Dia de Penitência e Reconciliação (Auditório São Luís Gonzaga)

7/4

11h30 – Confissões (Auditório São Luís Gonzaga)

7/4

Festa da Comunidade São José (Primeiro de Maio)

9/4

15h – Missa da Saúde (Igreja Matriz São Luís Gonzaga)

11/4 14 a 21/4 18/4 24 a 28/4

19h30 – Formação Litúrgica (Auditório São Luís Gonzaga) Semana Santa 9h - Missa dos Santos Óleos (Florianópolis) Acampamento Sênior (Botuverá)

25/4

19h – Reunião do Conselho de Pastoral (Forania)

25/4

19h30 – Formação Litúrgica (Auditório São Luís Gonzaga)

25/4

22h30 – Missa com Jovens (Igreja Matriz São Luís Gonzaga)

26/4

19h – Macarronada do Emaús (Salão Paroquial São Luís Gonzaga)

28/4

8h – Dia da Misericórdia (Auditório São Luís Gonzaga)

30/4

19h30 – Reunião CPP (Comunidade Sagrado Coração de Jesus)

Confira mais informações na redes sociais da Paróquia São Luís Gonzaga: @matrizbrusque

supermercadoscarol.com.br Guabiruba | Brusque | Nova Trento | Blumenau

14 | REVISTA A PALAVRA


Você sabe o que acontece na Semana Santa antes do Domingo de Páscoa? Nós temos uma missão especial para você: recortar e colar os quadradinhos no trajeto segundo a ordem dos fatos, ou seja, o que Jesus fez e pelo que passou nos últimos dias até a Sua Morte e Ressurreição. Vamos lá? Conte com a ajuda dos seus pais ou catequistas, se precisar!

15 | REVISTA A PALAVRA


EDIÇÃO Taty Feuser

Foto da Capa: Ana Roberta Venturelli PARÓQUIA

SÃO LUÍS

GONZAGA

Esta é uma publicação da Paróquia São Luís Gonzaga, sob responsabilidade do Pe. Diomar Romaniv, scj e da Pascom da Paróquia, situada na Rua Padre Gatone, 75 Centro, Brusque - SC. www.paroquiasaoluisgonzaga.com

DIAGRAMAÇÃO Giovana Melo SUGESTÃO DE CONTEÚDO redacao@agenciaarcanjo.com.br www.agenciaarcanjo.com.br facebook.com/agenciaarcanjo (47) 3227-6640

REVISÃO Larissa Graça IMPRESSÃO Gráfica Volpato TIRAGEM 2.200 exemplares