__MAIN_TEXT__

Page 1

S AN T UÁ R I O S AG R A DO COR AÇ ÃO DE JE SU S | JOINVILLE | ABRIL | 2 0 1 9 | DI ST R I B U I Ç ÃO G R AT U I TA


EXPEDIENTE 2

EVENTOS DO MÊS

Tocar ou não tocar o ostensório?

Super Dog do Santuário Jovem 6 de abril | 19h Salão do Santuário SCJ

Por Pe. Léo Heck, scj

Lanche 30cm (R$ 10) 15cm (R$ 5)

A Igreja sempre ensinou a importância da Eucaristia na vida do cristão. A missa dominical é de preceito. A missa diária, ou sempre que possível, faz bem. Os papas, especialmente, São João Paulo II, incentivaram muito a exposição do Santíssimo Sacramento para a adoração dos fiéis. E o povo aderiu a essa prática devocional. Em muitas igrejas e comunidades, fazem-se também as procissões com o Santíssimo Sacramento, pelos corredores da igreja. A pergunta sobre poder ou não tocar na hóstia consagrada durante as bênçãos do Santíssimo Sacramento refere-se ao que se vê em determinadas celebrações mostradas para todo o Brasil, via televisão. O Santíssimo Sacramento passa pelo meio do povo e as pessoas tocam no ostensório. Embora não se negue a fé dessas pessoas, é preciso dizer que não é litúrgica a “manipulação” da hóstia consagrada. Ela peca contra a sacralidade do Sacramento. Somente o padre pode tocar o ostensório e o faz mediante o uso de vestes litúrgicas apropriadas, como o Pluvial e o Véu Umeral. Portanto, é preciso dizer que não é permitido aos fiéis tocar ou encostar fotografias e outros objetos no momento do translado do Senhor Jesus presente na Eucaristia. A atitude correta, diante da passagem de Jesus Cristo é o olhar de fé, estender a mão, inclinar-se e adorar o Santíssimo Sacramento. Não somos curados por tocar no objeto sagrado, mas pela fé - “a tua fé te salvou”. Os fiéis podem até tocar nas vestes, mas não diretamente no ostensório. De igual modo, não precisamos tocar em Jesus, mas crer Nele. Nosso Senhor nunca disse que deveríamos tocá-lo para ficarmos curados, mas sim, que se crermos Nele, jamais morreremos. Convém esclarecer, ainda, que há uma grande diferença entre o Santíssimo exposto e o tabernáculo. O Cristo exposto publicamente no ostensório exige vênia e adoração dos fiéis. Quando o Cristo eucarístico está exposto, sempre deve ter uma pessoa para estar em adoração diante dele. Não se pode deixar o Cristo sozinho. Já o mesmo não se pede da hóstia consagrada guardada no sacrário. A maioria das igrejas, aliás, não tem nem mesmo sacrário, mas uma capela do Santíssimo, à parte. Quando, na quinta-feira, dia da Eucaristia, ela é exposta no altar principal, ou num altar próprio para esse fim, os fiéis dobram o joelho ao entrar e ao passar diante dele. Em dias de adoração pública, como nas quintas-feiras, a ninguém é permitido subir ao espaço sagrado, tocar no ostensório que abriga a hóstia consagrada. Alguns até ignoram totalmente Cristo eucarístico, invadindo o local reservado só para tocar no tabernáculo. É difícil entender essa atitude, quando existe um obstáculo físico, impedindo a passagem e uma cortina escondendo o sacrário. Fiquem os menos avisados, atentos, para não se tornarem inconvenientes e ainda mostrarem falta de fé e zelo na presença real de Jesus no Santíssimo Sacramento exposto.

Salão do Santuário SCJ (Brinquedos para as crianças e muita animação) Promoção: Encontro de Casais com Cristo (ECC) Casamento Comunitário 9 de novembro | 15h Inscrições na Secretaria Paroquial | Casais em união estável e noivos) Importante: fotografia e decoração serão contratados pela Paróquia e o valor será dividido entre os casais inscritos

MEMÓRIAS PE. ALOÍSIO, SERVO DE DEUS

A Misericórdia Divina é diferente da nossa, é infinita, mas precisa de pessoas que creiam nela e a vivam. Deus quer ser misericordioso e sempre dá oportunidade de salvação. Jesus assumiu todo o mal da humanidade e suas consequências. Portanto, quem O aceita, e se une com Ele, quem confia na Misericórdia Divina fica livre das consequências do mal.

INFORMAÇÕES IMPORTANTES

• Rádio Clube Joinville (AM 1590) Segunda a sexta-feira 9h - O Santo do Dia 12h - O Pão da Palavra Domingo 8h - Missa • Rádio Arca da Aliança (AM 1480) Segunda a sexta-feira 12h - Oração do Almoço | Sábado 8h - Especial Pe. Zezinho Canção & Mensagem 1ª sexta-feira do mês 15h45 - Bênção das casas 16h - Transmissão da Santa Missa Sábado 9h - Programa Amigos do Coração

O Jornal do Santuário é uma publicação do Santuário Sagrado Coração de Jesus, sob responsabilidade do padre Léo Heck, scj Rua Inácio Bastos, 308 - Bucarein - Joinville/SC 47 3455-2204 | www. santuarioscj.com.br

13 de abril | 18h

HORÁRIOS NAS RÁDIOS

MISSAS NO SANTUÁRIO • Segunda-feira: 19h30 (pelos falecidos) • Terça-feira: 19h30 (pelas intenções do rádio e da internet) • Quarta-feira: 16h (pelos enfermos) e 19h30 (pelas famílias) • Quinta-feira: 7h e 19h30 • Sexta-feira: 7h, 12h30 e 19h30 • Sábado: 7h (devocional mariana) e 19h • Domingo: 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h • 1ª sexta-feira do mês: 7h, 12h30, 16h, 19h30 e 23h (Missa Jovem) • 4º domingo do mês: 19h - missa com tradução em Libras (Língua Brasileira de Sinais)

Noite do Pastel Show

Produção

• Atendimento de confissões, orientação espiritual e bênção de objetos Terça a sexta-feira: 8h30 às 11h e 14h30 às 17h Sábado: 8h30 às 11h • Adoração Eucarística Quintas-feiras, das 8h às 19h30 • Grupo de Oração (RCC) Quintas-feiras, às 20h30 • Pastoral Antialcoólica Sextas-feiras, às 20h ERRATA: Na edição de março de 2019, o Jornal do Santuário informou, na página 3, que a irmã Edena seria cofundadora da Fraternidade Mariana do Coração de Jesus. Esta informação não procede.

SUGESTÃO DE CONTEÚDO: redacao@agenciaarcanjo.com.br www.agenciaarcanjo.com.br facebook/agenciaarcanjo 47 3227-6640

DIAGRAMAÇÃO: Raiane Bernardi

JORNALISTA RESPONSÁVEL: Rayana Borba (DRT/SC 3809)

REDAÇÃO: Taty Feuser

TIRAGEM: 2.600 exemplares

REVISÃO: Eva Croll

IMPRESSÃO: Gráfica Volpato

www.santuarioscj.com.br


7 DE ABRIL - DIA DO JORNALISTA Por Rayana Borba

GERAL

Pastoral da Comunicação: missão a serviço da verdade Eva é coordenadora de mídias digitais da Pascom do Santuário

3

Além de Eva Croll, Filipe Natali, Jouber Castro e Rayana Borba são os jornalistas profissionais que atuam na Pastoral da Comunicação.

Em 7 de abril, celebramos o Dia do Jornalista, profissional que no Santuário Sagrado Coração de Jesus participa da Pastoral da Comunicação (Pascom). Eles são tão bem recebidos pela Igreja que contam com a proteção de São Francisco de Sales, celebrado em 24 de janeiro, e ainda são dirigidos pelo Pontifício Conselho para as Comunicações Sociais, cujos primórdios foram criados pelo Vaticano em 1948. Anualmente, a Santa Sé também celebra o Dia Mundial das Comunicações Sociais junto da solenidade da Ascensão do Senhor, que em 2019 será em 2 de junho. A seguir, conheça melhor o trabalho da jornalista Eva Croll, coordenadora de mídias digitais na Pascom e pós-graduada em Marketing e Comunicação Estratégica: Jornal do Santuário (JS) - Qual a importância do jornalismo em meio à cultura das fake news (notícias falsas)? Eva Croll (EC) - Diferentemente das fake news, criadas para formar opiniões com base em dados inconsistentes e tendenciosos, o jornalismo feito com qualidade tem como um de seus pilares estimular o senso crítico das pessoas. Despertar essa habilidade é essencial para auxiliar os cidadãos a identificar e combater essa propagação de notícias falsas.

Este texto falso circulou entre inúmeras conversas como sendo de autoria do Pe. Fábio de Melo

JS - Como os cristãos podem diferenciar o que é verdadeiro, principalmente quando relacionado à Igreja, nas redes sociais? EC - Títulos apelativos, que tenham como objetivo maior chamar a atenção do leitor e não propriamente informar, devem gerar desconfiança. Outra característica muito presente nas fake news é o uso exagerado de adjetivos e a tentativa de colocar o leitor a favor ou contra determinado fato. O local onde a notícia está publicada também deve ser observado: devemos procurar saber se o portal ou a página onde o conteúdo foi divulgado possui credibilidade e propriedade para tratar de determinados assuntos. JS - O papa Francisco, em sua mensagem para o Dia Mundial das Comunicações Sociais, escreve que as redes servem para conectar pessoas, mas também para obter vantagens. Qual o papel do cristão para o respeito às pessoas? EC - O papel do cristão, seja em canais digitais ou qualquer outro espaço, é de evangelizar. Disseminar conteúdos que despertem ações e sentimentos positivos e construtivos e estimulem a prática de valores cristãos. Antes de compartilhar qualquer coisa, avalie quais serão os efeitos desta ação: farei a diferença contribuindo para a sociedade ou estarei apenas ajudando a alimentar ainda mais o ódio, a intolerância e demais sentimentos negativos e destrutivos? JS - Como somos responsáveis pela distorção dos fatos que muitas vezes podem julgar ou injustiçar um irmão? Muitas vezes, por falta de informação e conhecimento, podemos colaborar para a divulgação de notícias falsas. E estas podem difamar a vida de outras pessoas. A solução para isso, em minha opinião, é que verifiquemos antes de agir. Mesmo assim, não podemos esquecer que não estamos aqui para julgar ninguém, e que devemos tentar nos libertar dessa tendência sempre, todos os dias.

www.santuarioscj.com.br

Por isso, em tempos de fake news é fundamental confirmar os fatos, diretamente na fonte ou em meios confiáveis, antes de compartilhar nas redes sociais


Na Semana Santa vivemos a intensidade do Mistério Pascal. Para os cristãos, é um tempo muito especial. Nele se celebram os principais acontecimentos da vida de Jesus. A Semana Santa tem início no Domingo de Ramos, quando recordamos Sua entrada messiânica em Jerusalém, culminando no Tríduo Pascal: Paixão, Morte e Ressurreição, razão de nossa fé! Na Igreja e na liturgia católica, antes de todas as grandes solenidades, há uma celebração de véspera ou vigília. O Sábado Santo é chamado de Vigília Pascal. A Vigília Pascal antecede o Dia da Páscoa, o Domingo da Ressurreição de Jesus.

Tríduo Pascal: O Tríduo Pascal é composto pelos três dias que concentram a Paixão, a Morte e a Ressurreição do Senhor. Rigorosamente, esses dias são: Sexta-feira da Paixão, Sábado Santo e o Domingo da Ressurreição. E segundo a tradição litúrgica, as vésperas da Quinta-Feira Santa fazem parte da Sexta-feira Santa, e a Vigília Pascal, do Domingo da Ressurreição. A lógica do Tríduo perpassa uma grande noite que vai da Última Ceia até a aurora da Ressurreição. Passa pela agonia do Horto, pela prisão e torturas infringidas ao Inocente, chegando ao ápice com a consumação do Seu sacrifício na Cruz e declinando na quietude da longa espera até a madrugada da Ressurreição, no domingo, quando surge o grande dia que elimina a noite e instaura a vida que vence a morte.

QUINTA-FEIRA SANTA - Santa Ceia e Lava-pés Na celebração, neste dia, recorda-se a Ceia do Senhor. Quando Ele prediz sua Paixão e Morte e despede-se dos apóstolos. Neste dia Jesus instituiu a Eucaristia e o sacerdócio. Na celebração, o sacerdote lava os pés de doze pessoas convidadas, na tradicional cerimônia chamada de “Lava-pés”, recordando o gesto de Jesus em lavar os pés dos seus apóstolos e a dizer: “Amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”, significando que devemos servir uns aos outros com humildade, gratuidade e amor. Ao fimda missa faz-se a Transladação do Santíssimo Sacramento e, em seguida, a adoração.

SEXTA-FEIRA SANTA - Paixão do Senhor Sexta-feira Santa é dia de silêncio, jejum e oração. Às 15h, celebra-se o rito da Paixão de Jesus (segundo a tradição, momento em que Ele morreu). E que inicia-se com a solene e profunda prostração, simbolizando que a Igreja se sente desolada por perder seu grande guia. Neste dia, a Igreja recomenda jejum e abstinência total de carne e que se acompanhe em silêncio os passos de Jesus em Seu sofrimento e condenação até a Sua entrega total com a morte na cruz.

SÁBADO SANTO - Vigília Pascal Deus quer a vida e não a morte. A Ressurreição de Jesus é o milagre do começo da vida, vida nova a partir da morte. Por isso, se acende neste dia o Círio Pascal (grande vela) que simboliza o fogo novo, luz que surge nas trevas, representa Cristo ressuscitado vitorioso sobre a morte e Senhor da história. Com sua luz, ilumina o mundo. No Círio, estão gravadas as letras gregas alfa e ômega, que querem dizer: “Deus é o princípio e o fim de tudo”.

DOMINGO DA RESSURREIÇÃO - Páscoa do Senhor A Páscoa de Cristo é sua passagem da morte na cruz para a ressurreição. É sua vitória plena e definitiva sobre a morte e todos os males. Desse modo, a Ressurreição de Jesus mudou totalmente a história da humanidade. A Páscoa é o mistério unificador de toda a fé cristã, sendo, assim, a festa principal da Igreja. Que possamos viver intensamente estes dias da Semana Santa, participando das celebrações do Santuário Sagrado Coração de Jesus, e que o Domingo de Páscoa renove a nossa esperança na vida eterna.

www.santuarioscj.com.br


Programação da Semana Santa do Santuário: 14/4 – DOMINGO DE RAMOS 6h30 | 8h | 11h30 | 17h | 19h - Missas com bênção de ramos ao final 9h30 - Bênção e procissão de ramos | Missa 15/4 – SEGUNDA-FEIRA SANTA 19h30 - Missa e meditação de Jesus no Horto das Oliveiras 16/4 – TERÇA-FEIRA SANTA 19h - Procissão do Encontro: a procissão de Nosso Senhor dos Passos partirá das esquinas das ruas Monsenhor Gercino e São Paulo, enquanto a procissão de Nossa Senhora das Dores sairá das esquinas das ruas Curitibanos e Inácio Bastos. O encontro das imagens acontecerá na rua São Paulo, esquina com Coronel Francisco Gomes. Em caso de chuva, haverá alteração do roteiro. 19h30 - Missa no Santuário 17/4 – QUARTA-FEIRA SANTA 15h - Encontro dos padres da Diocese com o bispo diocesano 19h - Missa dos Santos Óleos - Paróquia Senhor Bom Jesus - Aventureiro 19h30 - Celebração Penitencial e missa no Santuário 18/4 – QUINTA-FEIRA SANTA 19h30 - Missa do Lava-Pés, instituição da Eucaristia e do sacerdócio 21h à 0h - Vigília Eucarística 19/4 – SEXTA-FEIRA SANTA 9h - Via-sacra no Santuário 17h - Celebração da Paixão 19h - Procissão do Senhor Morto 20/4 – SÁBADO SANTO 19h - Solene Vigília Pascal 21/4 – DOMINGO DA RESSURREIÇÃO – PÁSCOA 6h - Procissão da Ressurreição 6h30 | 8h | 9h30 | 11h30 | 17h | 19h - Missas

Horários para a Confissão:

15/4 – SEGUNDA-FEIRA SANTA 19h às 21h 16/4 – TERÇA-FEIRA SANTA 8h30 às 11h30 | 14h30 às 17h | 19h às 21h 17/4 – QUARTA-FEIRA SANTA 8h30 às 11h30 17/4 – QUARTA-FEIRA SANTA 8h30 às 11h30 18/4 – QUINTA-FEIRA SANTA 8h30 às 11h30 19/4 – SEXTA-FEIRA SANTA 8h e 10h30 - Preparação para Confissões no Centro de Pastoral do Santuário 8h30 - Início das confissões nas salas de catequese do Santuário

Aparelho Auditivo O Lyric é o aparelho auditivo totalmente invisível e resistente a água. Você não precisa trocar pilhas, não requer manutenção e você o utiliza 24 horas por dia. Rua Anita Garibaldi, 164 - Joinville/SC 0800.052.9191 | 47 9 9966.2034 www.digsom.com.br /clinicadigsom

www.santuarioscj.com.br

@clinicadigsom

Conheça o Lyric na DigSom


EVANGELIZAÇÃO SANTUÁRIO

Por Marylene Rodrigues

6

Férias missionárias na Guiné-Bissau O Conselho Missionário de Seminaristas (Comise) promoveu a Missão Anunciação na Guiné-Bissau (África). Como membro do Santuário Sagrado Coração de Jesus, atuando no Instituto das Comunidades Missionárias de Emaús, representei a Diocese de Joinville nesta missão. Recebemos formação sobre a realidade local e em Tite fomos acolhidos na Missão Católica São Pedro, sob responsabilidade da Comunidade Divino Oleiro e do padre Lúcio Espíndola Santos. Foram dias intensos de ação missionária, marcados pela presença diária nas aldeias, catequese e celebrações; visitas, orações e bênção das moradias; retiro, encontros e formação para a juventude; evangelização para as crianças e convivência com diferentes

grupos. O povo é sedento da Palavra de Deus e dócil para acolher o Evangelho em seu coração. Também promovemos uma conferência sobre a Consciência Social – Educação, Política e Ação, e mutirões de limpeza, organização do hospital e de escolas, e acompanhamento pedagógico. Em Buba, visitamos a casa das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras, os padres diocesanos e as dependências do Centro de Formação de Agricultura Santo Isidoro Lavrador. A Missão Católica São Paulo 6º, em Quebo, também foi um dos lugares visitados. Já em Bissau, o encontro foi com os seminaristas. O projeto de férias missionárias aconteceu do dia 17 de dezembro de 2018 a 23 de janeiro de 2019, e contou com 17 voluntários.

“A missão nos aproxima do coração de Deus. É uma experiência profunda da presença do Senhor em nossa vida e na vida dos nossos irmãos”

RECONCILIAÇÃO Por Rayana Borba

Pastoral da Escuta: ouvido ao coração ferido A Pastoral da Escuta está ampliando sua atuação no Santuário Sagrado Coração de Jesus. Além dos tradicionais encontros, realizados às quartas e quintas-feiras, também haverá atendimento na primeira sexta-feira do mês, que é dedicada à devoção do Sagrado Coração de Jesus. É mais uma oportunidade para compartilhar angústias e aflições e ao mesmo tempo se reconciliar com o Coração de Cristo pelo Sacramento da Confissão. Os atendimentos são particulares, realizados numa sala do Centro Comunitário.

ATENDIMENTO

Quartas e quintas-feiras 8h às 11h | 14h às 17h | 19h às 21h

1ª sexta-feira do mês 8h às 9h | 13h30 às 14h30 | 17h às 18h

www.santuarioscj.com.br


Por padre Helton Iomes, scj

“Do seu coração saiu sangue e água” (Jo 19,34) No Evangelho de São João, lemos: “(...) mas um soldado lhe atravessou o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água” (Jo 19,34). Segundo a tradição da Igreja, o sangue e a água simbolizam os sacramentos da Eucaristia (sangue) e do Batismo (água). O Espírito Santo é uma realidade invisível que santifica o sangue e a água. Assim, temos presente neste versículo os chamados sacramentos da iniciação à vida cristã: Batismo, Crisma e Eucaristia, a vida nova para todos que creem em Cristo Jesus. Do mistério pascal de Cristo (Paixão-Morte-Ressurreição), que é o “epicentro” da nossa fé cristã, emana o amor e a misericórdia de Deus que destrói Satanás, a morte e o pecado para a plenitude da vida (Jo 10,10). Dito de outro modo, “do Coração aberto de Jesus, nasce o homem e a mulher do coração novo” (Pe. Dehon). Ou, como afirma São Paulo:

“Se alguém está em Cristo, é nova criatura” (2 Cor 5,17)

CONFISSÃO

Pe. Anísio Schwirkowski, scj

Nem demais, nem de menos O Sacramento da Reconciliação (confissão) é um verdadeiro tesouro. Quem descobriu essa riqueza, adentra no segredo dos santos. No início do cristianismo, a confissão e a penitência eram públicas. Até a Igreja designar o padre como representante da comunidade, já que o pecado é uma ofensa a Deus e aos irmãos. O Catecismo da Igreja Católica (1424) nos explica que “esse sacramento também é uma ‘confissão’, reconhecimento e louvor da santidade de Deus e de sua misericórdia para com o homem pecador”. A confissão está rodeada de dois perigos: confessar de menos ou não se confessar e procurar o sacramento frequentemente. Tudo é pecado! O perigo de não procurar a confissão é o de perder a noção de pecado, daquilo que é certo e errado. Se eu ofendo alguém que eu amo e não me reconcilio com ele, vai crescendo dentro de mim e entre nós a indiferença pelo erro. O excesso de cuidado também pode gerar neurose. O “tudo é pecado” precisa passar pela peneira da verdade e da bondade. Confessar-se duas vezes por semana ou num retiro ou processo de conversão primária é até compreensível, porém pode habituar ao escrúpulo demasiado. A verdade é que não existe uma prática para todos. É preciso fazer um bom exame de consciência e perceber se ofendemos a Deus e aos irmãos. O caminho? Direto para o confessionário!

CONFIRA OS HORÁRIOS DE CONFISSÃO NO SANTUÁRIO PARA A SEMANA SANTA NA PÁGINA 5

www.santuarioscj.com.br

Jesus é o rosto do amor e da misericórdia do Pai. Com a Sua palavra e os Seus gestos, revela a benevolência de Deus (Cf. Misericordiae Vultus 1). O nosso Deus, cheio de misericórdia, nos ama com um coração humano e nos ensina a sermos também misericordiosos e amorosos. Precisamos nos unir ao coração do nosso Deus, pois o Seu coração aberto é a fonte que nos cura, liberta e salva. O amor e a misericórdia são para nós remédios eficazes contra todos os males, curando nossas feridas e nos permitindo ser verdadeiramente livres para amar a Deus, a nós mesmos e os irmãos. O amor e a misericórdia são pontes que ligam os corações separados pelo abismo do ressentimento, da mágoa, do ódio, do preconceito, do racismo etc. Essas graças que jorram do Coração de Jesus tornam-nos homens e mulheres reconciliados e reconciliadores, libertos e libertadores, provenientes do seu mistério pascal. Enfim, vamos tendo dentro do nosso coração os mesmos sentimentos de Cristo Jesus (Cf. Fl 2,5). Que o Imaculado Coração de Maria nos conduza, cada vez mais, para dentro do coração redentor e salvador de seu Filho, Jesus.

Alguém poderá dizer: ‘Eu me confesso diretamente a Deus’. Sim, tu podes dizer a Deus: ‘Perdoa-me’, e dizer a Ele teus pecados. Mas nossos pecados são também contra os nossos irmãos, contra a Igreja, e por isso é necessário pedir o perdão à Igreja e aos irmãos, na pessoa do sacerdote. ‘Mas, padre, tenho vergonha!’ Também a vergonha é boa, é ‘saudável’ ter um pouco. Papa Francisco

ESPIRITUALIDADE

MISERICÓRDIA

7


No dia 19 de abril, Sexta-feira Santa, vamos lembrar a Paixão e Morte de Cristo. Após ser condenado à morte, Jesus foi obrigado a carregar uma cruz até o monte Calvário, onde foi crucificado. Na imagem abaixo a cruz não está completa, portanto sua missão é ligar os pontos, seguindo os números pela ordem crescente até formar o desenho completo. Vamos lá!

Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - Abril de 2019  

Jornal do Santuário - Abril de 2019  

Advertisement