Page 1

S a n t u á r i o S a g r a d o Co r a ç ã o d e J e s u s | j o i n v i l l e | M AIO | 2 0 1 7 | d i s t r i b u i ç ã o g r at u i Ta


Bênçãos cumuladas no coração de Maria

02

Foto: Arcanjo Comunicação Católica

EXPEDIENTE

Por Pe. Léo Heck, scj

Caros amigos: neste Ano Mariano e mês de Maria, eu não poderia deixar de falar das celebrações pelos 300 anos de Aparecida e do centenário de Fátima. Quanta bondade, ternura e amor recebemos da Virgem Maria, Mãe de Deus e nossa mãe, invocada com tantos nomes, mas, em especial, pelos de Fátima e Aparecida! O Santuário Sagrado Coração de Jesus também vive um ano especial. Estamos celebrando os 100 anos de presença dos padres do Sagrado Coração de Jesus (dehonianos). Em todos esses anos, fomos encorajados a nos confiar ao Coração de Jesus por meio do Coração Imaculado de Maria. Quantas bênçãos! Os dois santuários se uniram, a partir de 2014, para celebrar a fé e a devoção à Virgem Maria. Duas celebrações centenárias que se justificam pela grandiosidade e pelo imenso significado para a fé e o amor de seus devotos à Mãe de Jesus. Em Aparecida, em 1717, três pescadores, levados por necessidades históricas e econômicas, saíram a pescar. Por ação misteriosa de Deus, chegando ao “Porto de Itaguaçu”, a primeira coisa que caiu em suas redes foi o corpo de uma imagem quebrada na altura do pescoço. Num segundo lance de rede, pescaram a cabeça da mesma imagem. Juntando as duas partes, viu-se que se tratava da Senhora da Conceição. Depois do encontro da imagem, a pesca de peixes foi abundante e os pescadores intuíram a presença e ação de Deus naquele singular evento. A comemoração do centenário de Fátima remete a maio de 1917, quando três pequenos pastores – Francisco, Jacinta e Lúcia – afirmaram ver a imagem de Nossa Senhora na Cova da Iria, próxima à cidade de Fátima. A imagem peregrina tem visitado dioceses, paróquias, prefeituras, escolas e até mesmo hospitais, presídios, centros sociais e casas humildes. Acontece ali algo extraordinário, uma verdadeira missão. A simples presença da imagem de Nossa Senhora tem sido um convite para a conversão pessoal e o retorno à comunidade. Em nosso Santuário, temos a Gruta do Coração, com a réplica da imagem de Aparecida. Ela vem recebendo, diariamente, a visita de dezenas de pessoas. Lembramos que, para alcançar a indulgência plenária, os fiéis deverão “devotamente participar das celebrações jubilares ou de promoções espirituais. Obterá a indulgência plenária quem, em forma de peregrinação, visitar a basílica de Aparecida ou qualquer igreja paroquial do Brasil, dedicada à Nossa Senhora Aparecida”. Serão ainda necessárias as condições habituais: a confissão sacramental e a comunhão eucarística. A conclusão desse momento deve acontecer com a Oração Dominical, pelo “Símbolo da Fé”, na intenção do santo padre, o Papa. Chamo a atenção para algumas celebrações do nosso Santuário neste Ano Mariano, como o tríduo preparatório para o centenário das aparições de Fátima, de 10 a 12 de maio; a coroação de Nossa Senhora, em 13 de maio, na missa das 19h; a formação mariana, em 19 e 20 de maio; a novena do Sagrado Coração de Jesus, contemplando as virtudes de Maria, de 14 a 22 de junho. Por fim, a nossa peregrinação ao Santuário Nacional de Aparecida, de 28 a 30 de julho. Participe!

• Terça-feira - 19h30 (pelas intenções da rádio e internet) • Quarta-feira - 16h (pelos enfermos) e 19h30 (pelas famílias) • Quinta-feira - 7h e 19h30 • Sexta-feira - 7h, 12h30 e 19h30 • Sábado - 7h (devocional mariana) e 19h • Domingo - 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e

7h, 12h30, 16h, 19h30 e 23h • Missa com tradução em Libras: 4° domingo do mês - 19h

• Terço dos Homens Segunda-feira - 19h • Adoração Eucarística Quinta-feira - 8h às 19h30 • Grupo de Oração RCC Quinta-feira - 20h30 • Santuário Jovem Sábado - 20h

O Jornal do Santuário é uma publicação do Santuário Sagrado Coração de Jesus, sob responsabilidade do padre Léo Heck, scj Rua Inácio Bastos, 308 - Bucarein - Joinville/SC 47 3455.2204 | www. santuarioscj.com.br

Encontro de Pais e Padrinhos 13 de maio, às 14h Inscrições na Secretaria Missa de louvor 25 de maio, às 19h30

Desde abril não é mais celebrada missa, às 16h, às terças e quintas-feiras no Santuário. A missa com bênção da saúde passou a ser celebrada em novo horário: quartas-feiras, às 16h.

memórias pe. Aloísio Podemos transformar a água em vinho para o irmão. Essa transformação consiste na procura de um amor profundo pelos irmãos. A nossa transformação é feita por toda a vida. Mesmo que sintamos o peso da cruz, das dificuldades, devemos lutar de boa vontade para chegar ao irmão.

hORÁRIOS DAS RÁDIOS

• Atendimento de confissões, orientação espiritual e bênção de objetos Terça a sexta-feira - 8h30 às 11h e das 14h30 às 17h Sábado - 8h30 às 11h

19h • 1ª sexta-feira do mês:

Oração do Terço na Gruta 12 de maio, às 19h

INFORMAÇÕES importantes

CELEBRAÇÕES NO SANTUário • Segunda-feira - 19h30 (pelos falecidos)

EventoS do mês

Produção

• Rádio Clube (AM 1590) Segunda a sexta-feira 6h55 - Nos Caminhos da Palavra 12h55 - O Pão da Palavra Sábado 7h - A Voz do Santuário 7h30 - Direção Espiritual • Rádio Difusora Arca da Aliança (AM 1480) Domingo 8h - Transmissão da missa • Rádio Cultura (AM 1250) 1ª semana do mês (segunda a sexta-feira) 11h - A Palavra de Deus

SUGESTÃO DE CONTEÚDO: redacao@agenciaarcanjo.com.br www.agenciaarcanjo.com.br facebook/agenciaarcanjo 47 3227.6640

DIAGRAMAÇÃO Mariana Emerim

JORNALISTA RESPONSÁVEL Rayana Borba DRT/SC 3809

REDAÇÃO Filipe Natali

TIRAGEM: 2500 exemplares

REVISão Bruna Brenneisen

IMPRESSÃO: Gráfica Volpato

www.santuarioscj.com.br


Festa da ressurreição Por Marco Farias

geral

Procissão do Encontro

03 Celebração penitencial

Missa de Lava-pés

Celebração da Paixão

Procissão do Senhor Morto

Vigília Pascal

Procissão do Cristo Ressuscitado

entrevista Por Rayana Borba

Difundindo a espiritualidade do Coração de Jesus Nesta edição, entrevistamos o Pe. Gilberto Xavier, scj, superior da Província Brasileira Meridional da Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, que nos conta um pouco sobre os sentimentos e anseios da Congregação em relação ao Santuário. Confira. (JS) Jornal do Santuário: Qual o sentimento da Congregação quanto ao centenário da presença dehoniana no Santuário? (PG) Pe. Gilberto: Meu primeiro sentimento é de agradecimento. Tenho um coração agradecido: a Deus, por nos ter dado a oportunidade de lançar as sementes do Evangelho nestas terras; aos primeiros religiosos dehonianos que atuaram em Joinville, que aceitaram o chamado do Senhor: “Ide pelo mundo e anunciai o Evangelho”, dando bases sólidas a esta presença, e ao povo de Deus, que desde 1917 nos tem acolhido com tanto carinho. O segundo sentimento, posso dizer, é de esperança. Creio que ainda temos muito a fazer e realizar. Como diz São Paulo, “Ai de mim se eu não evangelizar!” (1Cor 9,16). Assim, com a força da história desta Paróquia centenária, do povo que dela faz parte, e dos padres do Coração de Jesus, cultivo no coração a esperança de que, propagando o amor misericordioso do Coração de Jesus, por esta obra centenária, mais pessoas sejam alcançadas e transformadas por Deus. (JS): Como a Congregação vê o empenho e dedicação dos fiéis daqui? (PG): Desde a fundação da Paróquia, pelos relatos de muitos religiosos dehonianos que trabalharam e trabalham no Santuário, destaco a força e a coragem do povo joinvilense. Não são poucos os que dizem a respeito do

www.santuarioscj.com.br

Meditação no Horto

Fotos: Jacqueline Freudenborg

A Semana Santa no Santuário, foi marcada, mais uma vez, por uma intensa programação. Do Domingo de Ramos ao Domingo de Páscoa, milhares de fiéis participaram das celebrações, missas e procissões, revivendo e meditando os últimos dias de Cristo na terra, da Sua chegada triunfal a Jerusalém, passando pelo Seu julgamento, condenação, crucifixão e morte, até a Sua gloriosa ressurreição. Nosso agradecimento aos padres do Santuário – Léo, Lucas, Geraldo e Helton – pelas inúmeras horas de atendimento de confissões, que permitiram aos devotos do Coração celebrar a Festa da Ressurreição agraciados pela misericórdia de Deus. Feliz vida nova no Ressuscitado!

Domingo de Ramos

empenho e da dedicação dos fiéis. Pessoas que entendem sua vocação cristã e que colaboram para a edificação de uma Igreja viva. Sabemos que os belos templos, edificados com tijolos e cimento, são importantes e nos levam para mais perto de Deus, mas temos certeza que o mais importante é uma Igreja formada pela carne, pela vida e pelo espírito das pessoas. Parece-me que o Santuário SCJ traduz esta beleza eclesial, de pessoas que se sentem Igreja e que vibram com sua vocação, fazendo com que uma celebração eucarística, por exemplo, seja a ação de uma Igreja comprometida, certa do amor e da misericórdia de Deus. (JS): Somos um Santuário referência para a devoção ao Sagrado Coração de Jesus. De que forma a Congregação tem contribuído para que essa espiritualidade aumente? (PG): A espiritualidade, o espírito, é aquilo que indica o mais profundo e decisivo da vida de uma pessoa ou de uma instituição – é a paixão que a anima, a sua inspiração última, aquilo que nela contagia os outros. Como filhos de Pe. Dehon, vivemos a espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus, resumido na ideia de entrega, de oferta. Deste modo, entendo que nosso maior contributo seja a vida ofertada de nossos religiosos: se um religioso dehoniano, designado ao Santuário, coloca-se à disposição da comunidade, dos fiéis, ofertando sua vida e seu tempo; se um religioso dehoniano prega com sua vida, com total disponibilidade; quero acreditar que a Congregação está contribuindo para que a espiritualidade do Coração de Jesus, compreendido no alto da cruz, traduzido em oferta, toque mais vidas e molde mais as pessoas. Lendo a história, percebo que, mais do que palavras, o que fez da Paróquia Santuário SCJ referência em Joinville e região, foi a vida ofertada de fiéis devotos e de religiosos comprometidos. Eis nosso grande contributo: nossa vida, com suas venturas e desventuras, ofertadas a Deus e ao mundo, para a salvação de todos! Aproveito a oportunidade, para parabenizar a todos os filhos e filhas deste Santuário, e agradecer a Deus por nos conceder a oportunidade de construirmos juntos esta bonita história. Jesus, manso e humilde de Coração: fazei o nosso coração semelhante ao Vosso!

Foto: Unica Foto Film

Semana Santa no Santuário


Padre João Leão Dehon visitou, por várias vezes, a Santa Casa de Loreto, na Itália. Lá, em 14 de fevereiro de 1877, Maria sorriu para ele, Jesus estendeu-lhe a mão, e assim nasceu a obra dos Sacerdotes do Sagrado Coração. Quarenta anos mais tarde, em 4 de maio de 1917, por certo, Nossa Senhora deve ter sorrido novamente e Jesus estendido mais uma vez a Sua mão para acolher na Capela do Asilo (hoje Lar Abdon Batista), padre Augusto Weicherding, confiando a ele a Paróquia Sagrado Coração de Jesus. Em 1949, padre Augusto ia catequisar as crianças no Grupo Escolar Ruy Barbosa, e eu, mesmo sendo luterana, gostava de participar da catequese. Logo depois, conheci também o padre Ambrósio Gies. Dos 71 padres dehonianos

que trabalharam nesta Paróquia, conheci 49; entre eles, os 15 párocos. Agradeço a Deus a oportunidade que tive de trabalhar com alguns deles, a quem devo, respeitosamente, meu carinho, reconhecimento e gratidão. Posso garantir que a presença dos padres dehonianos trouxe à cidade de Joinville, ao longo desses 100 anos de evangelização, um clima acolhedor, de muita fé e confiança, oração e trabalhos pastorais, enriquecidos com o carisma e a espiritualidade dehoniana, que nada mais é do que ir ao povo e conduzi-lo ao Sagrado Coração de Jesus, com a intercessão de Maria. Obrigada, padre Dehon! Obrigada, padre Augusto! Obrigada, Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus! Por Carin Montes

www.santuarioscj.com.br


“Minha passagem pelo Santuário Sagrado Coração de Jesus foi marcada pelos preparativos e pela celebração do centenário de criação da Paróquia. Fui o primeiro pároco, nestes 100 anos da Paróquia e da presença dehoniana, nascido em Joinville. Só tenho a agradecer o incentivo e o apoio que tive das lideranças e do povo joinvilense. Ao me despedir do Santuário, eu só tinha a agradecer a Deus pela oportunidade de participar dos momentos mais importantes deste centenário. Sou um religioso dehoniano que conheceu a Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus pela Paróquia, hoje Santuário. Deixo registrado minha gratidão pela oportunidade de ter trabalhado no Santuário.” (Pe. Sildo da Costa, scj, vigário da Paróquia São Cristóvão, em Itajaí; pároco-reitor 2013-2016)

Oração do Centenário Ó Coração de Cristo, fonte de vida e de luz, nós Vos agradecemos pelos cem anos da Paróquia Sagrado Coração de Jesus. Nós Vos rendemos graças pelos imensos dons recebidos nesta Paróquia jubilar. Com gratidão, fazemos memória dos padres missionários que, de bicicleta, a pé ou de bateira, todos na fé confirmavam. Na contemplação da Vossa oração no Horto das Oliveiras, sentimos o peso do nosso pecado. Reconhecemo-nos no sono dos apóstolos e nos gritos, ofensas e mentiras do Calvário. Humilhados, encontramos no Vosso Santuário o perdão e a reconciliação. No sacramento da Confissão, acolhemos a força da Palavra: “vinde a Mim vós que estais aflitos”. Ó Coração misericordioso, no sacrário do Santuário encontramos o lado aberto por onde entramos para convosco repousar. Fazei que

www.santuarioscj.com.br

o pulsar do nosso coração seja semelhante ao Vosso. Também nós queremos nos tornar sacrários vivos, tabernáculos humanos que irradiam amor, paz, perdão e luz. Neste Centenário, diante do Vosso sacrário, apresentamos todos os doentes e sofredores que, alimentados pelo Vosso pão, encontrarão força e sentido na caminhada. Ó Coração de Jesus, aberto pela lança, acolhei os nossos pedidos. Enviai o Vosso Espírito que nos ensina a ser acolhedores e perseverar na oração, com prontidão para servir e disposição de pedir perdão e perdoar. Dai-nos a graça de aprender a dizer em todos os momentos da vida: “não se faça a minha vontade, mas a Vossa”. Amém. (Dom Wilson Jönck, arcebispo metropolitano de Florianópolis)

Fotos: Unica Foto Film

“Cheguei em Joinville em 1973, curioso e esperançoso, para atuar como vigário. Eu não conhecia o pároco, padre Geraldo de Andrade, hoje ‘Dom Geraldinho’, mas sabia que era um carioca dos bons. Foi amigo e verdadeiro companheiro. Aprendi com ele a ser um pouco mais humano e vivo. Foi o tempo mais feliz enquanto pastoralista. Aqui fiquei até 1979, quando fui transferido para o Convento em Brusque. Em 1985, o provincial me ofereceu transferência, dando a possibilidade de escolher. Uma delas era Joinville. A outra, não conto. Dei uma de ‘vivaldino’, dizendo: ‘Padre provincial, bem sei eu que a Paróquia de Joinville não é mais aquela, mas, se o senhor me mandar, para lá, irei’. Ele anuiu. Era tudo o que eu desejava: voltar ao Sagrado Coração de Jesus. Ao retornar, como pároco, iniciei olhando a realidade física da Paróquia, depois a pastoral. Que vos direi? Há muito suor meu nesses 15 anos de tantas alegrias. Sofrimentos? Também! Mas onde não os há?! Desejo, aos discípulos missionários dehonianos, labutantes em Joinville, que possam ser verdadeiros discípulos do padre Dehon, no amor, na oblação e na reparação, para a glória do Pai e o crescimento do Reino do Coração de Jesus, assim como desejava nosso fundador.” Vivat Cor Iesu! (Dom Carmo Rhoden, scj, bispo emérito de Taubaté. Vigário paroquial 1973-1979; pároco 1985-1994)


Formação santuário

Por Marco Farias

06

Formação pastoral:

“A imagem de Maria na Bíblia” Acontece no Auditório do Santuário, em 19 e 20 de maio, uma formação sobre a espiritualidade mariana. Ministrado pelo professor da Faculdade Dehoniana de Taubaté/SP, Pe. Mariano Weizenmann, scj, doutor em Teologia Sistemática e mestre em Teologia Bíblica, o encontro pretende aproximar os devotos do Coração à Mãe de Jesus, meditando os gestos, ações e palavras daquela que foi escolhida para gerar em seu ventre o Filho de Deus. Faça sua inscrição e participe!

Pe. Mariano Weizenmann, scj

Peregrinação a Aparecida

Foto: Reprodução/Internet

Nosso Santuário fará uma peregrinação ao Santuário Nacional de Aparecida, em São Paulo, entre 28 e 30 de julho. Por ocasião do Ano Nacional Mariano, comemorando os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul, o papa Francisco autorizou a concessão de indulgência plenária aos fiéis, que “verdadeiramente penitentes e impulsionados pela caridade, em forma de peregrinação, visitarem a Basílica de Aparecida ou qualquer igreja paroquial do Brasil, dedicada a Nossa Senhora Aparecida”. O pacote, fornecido pela agência “Santa Fé Viagens”, pode ser adquirido na Secretaria do Santuário, podendo ser pago em três vezes (parcelas para maio, junho e julho). Confira as informações e garanta já o seu lugar, pois a disponibilidade é limitada.

informação Inscrições para a Catequese de 1ª Eucaristia

Saída: 28 de julho às 20h Retorno: 30 de julho às 13h

Data: 9 a 27 de maio Horário para inscrições: somente às terças e quintasfeiras, das 8h30 às 10h30, e das 14h30 às 16h30; aos sábados, das 8h30 às 10h30

Recomendação: crianças a partir de 8 anos

Valor:

R$ 515 (3x de R$ 172) - Transporte Joinville/Aparecida/Joinville em ônibus leito (Gadotti Turismo) - 1 diária com café da manhã no Hotel Rainha do Brasil - Visita ao Santuário Frei Galvão em Guaratinguetá/SP - Seguro viagem

www.santuarioscj.com.br

Foto: Reprodução/Internet

serviço

O que? Formação pastoral Quando? 19 (19h30 às 22h) e 20 de maio (8h às 11h30) Quanto? Gratuito Inscrições na Secretaria do Santuário


Dia das Mães

Por Arcanjo Comunicação Católica

Neste Ano Mariano dois são os meses norteadores: maio e outubro. Um pela celebração do centenário de Fátima e outro pelo tricentenário de Aparecida. Chegamos em maio, tempo de celebrar os 100 anos das aparições de Nossa Senhora, em Fátima. A Igreja celebra no mundo a Mãe e seus gestos de veneração que comprovam que o seu imaculado coração triunfou depois de tantos anos. Agora, portanto, é necessário que todos sigam a imitação de Maria para disseminar todo o seu amor maternal, principalmente neste Santuário. A devoção brotou inicialmente no coração de três pastorinhos, em 13 de maio de 1917: Lúcia de Jesus, 10 anos, Francisco Marto, 9 e Jacinta Marto, 7. Neste dia eles pastoreavam o rebanho de ovelhas na Cova da Iria, quando foram surpreendidos por um clarão de relâmpago, num céu luminoso e sereno, onde apareceu-lhes a Mãe de Deus. Segundo as descrições de Lúcia, era “uma Senhora vestida toda de branco, mais brilhante que o sol, espargindo luz mais clara e intensa que um copo de cristal cheio de água cristalina, atravessado pelos raios do sol mais ardente”. Seu semblante era de uma inenarrável beleza, nem triste, nem alegre, mas sério, talvez com uma suave expressão de ligeira censura. Na primeira aparição, Nossa Senhora pediu aos três que fossem no mesmo lugar durante seis meses seguidos, no dia 13, à mesma hora. E assim, eles fizeram. Na sexta aparição, uma chuva torrencial transformou Cova da Iria num lamaçal e encharcou a multidão de 50 a 70 mil peregrinos, vindos de todos os cantos de Portugal. Lúcia pediu, então que fechassem os guarda-chuvas para rezarem o terço. E, pouco depois, houve o reflexo de luz e Nossa Senhora apareceu sobre as pedras. Que este ano centenário seja para os devotos do Sagrado Coração de Jesus, um momento propício de esperança, como tempo favorável de ação de graças pela mensagem da Senhora de Fátima, que atualiza todos os dias em tantos corações a experiência de conversão e de compromisso com Deus. Que Maria, leve sempre nossas orações ao Coração de Jesus. Viva Nossa Senhora de Fátima!

Mãe, sinal de Maria entre nós Ser mãe é uma experiência transformadora, pois nossa vida passa a ter um novo sentido, incrivelmente diferente. Passamos a viver outras vidas, certas de que a nossa missão está apenas começando e conscientes que a dedicação no agora, nos reservará um presente no futuro. Minha experiência como mãe iniciou quando conheci o Leonardo, hoje com 12 anos. Na época, ele com três anos, estava carente de uma mãe e eu, ansiosa, aguardando a chegada de um filho. Foi quando tudo se concretizou: passei a ser mãe do Léo! Em 29 de abril, no Santuário, ele recebeu a Eucaristia pela primeira vez. Durante os dois anos de preparação na Catequese, eu sempre o acompanhei nos encontros semanais, pois devido à sua deficiência cognitiva, ele necessitava da minha presença para ajudá-lo: sou sua referência e sempre estarei ao seu lado. O mundo é muito cruel com todos, principalmente com os jovens inexperientes e que aos olhos humanos são “diferentes”, e que acabam muitas vezes sendo conduzidos a caminhos sem volta. Por isso, procuro passar boas experiências, seja pela vivência nos sacramentos da Igreja, na fé e na comunidade. Se é fácil? Não, não é. Por conta de sua limitação, muitas vezes fico sem respostas, sem conseguir ajudá-lo. Mas com determinação, paciência, amor e muita fé, tendo como exemplo Maria, mãe de Jesus e nossa mãe, que recebeu a missão de gerar o Filho de Deus e acompanhá-Lo, com amor maior, sofrendo com a Sua dor, é que continuo a minha missão de mãe, a missão de conduzir meu menino e entregar um homem digno para o mundo.

CELEBRAÇÕES TRÍDUO 10 a 12 de maio Missa: 19h30

DIA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA 13 de maio Missa: 7h Oração das mil ave-marias: 8h Como gesto de devoção e amor, as crianças da Catequese de 1ª Eucaristia coroam a imagem de Nossa Senhora de Fátima, em 13 de maio, na missa das 19h. Participe! Laureci e seu filho Leonardo

www.santuarioscj.com.br

Foto: Henrique Fernandes/i9 Fotografia

Foto: Reprodução/Internet

100 anos de Nossa Senhora Fátima

Por Laureci da Silva

espiritualidade

igreja

07


Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - Edição de Maio 2017  

Jornal do Santuário - Edição de Maio 2017  

Advertisement