Page 1

S an t uá r i o S ag r a do Cor aç ão de Je su s | joinville | NOVEMBRO | 2017 | di s t r i b u i ç ão g r at u i Ta


EXPEDIENTE

Os três eixos da nossa espiritualidade

2

EventoS do mês Missa de louvor 23 de novembro, 19h30

Por Pe. Léo Heck, scj

Quando aqui cheguei para trabalhar na Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus, me perguntava qual devia ser o segredo para animar e sustentar a vida espiritual das dezenas de pessoas que aqui atuam nas pastorais, movimentos e serviços. Logo me dei conta de que esta comunidade tinha algo especial. Ela nasceu e cresceu com a cidade de Joinville. Tinha acabado de celebrar seu centenário e, há cem anos, irradia a espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus, sob a orientação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus, os dehonianos. Pensei comigo: em tempos de jubileu, nada melhor do que resgatar a mística que vem acompanhando este povo amado de Deus. Então, convidei o João Almeida, scj, o padre Joãozinho, para uma jornada de formação para nossas lideranças. O padre sintetizou a mística que deve animar nossa ação evangelizadora em dimensões que se complementam. 1ª) Viver intensamente a comunhão eclesial. A palavra “comunhão” vem de comum+união, ou com+unidade; daí vem “comunidade”. Só pode haver comunidade onde há comunhão, unidade. Jesus pediu aos discípulos “sint unum” (sejam um). O testemunho de unidade para que o mundo creia. E a comunhão abrange todos os níveis da Igreja: pastorais, movimentos, serviços, paróquia, comarca, diocese, regional e universal. É a chamada comunhão eclesial, comprometimento com a pastoral, com o pároco, com o bispo e com o papa. 2ª) Ter disponibilidade oblativa. Todos somos desafiados a viver a “alegria do Evangelho numa Igreja em saída”. Juntos, na missão permanente. Não podemos ficar apenas consumidores passivos da vida que flui do Santuário. Precisamos nos comprometer com a ação evangelizadora, em “união à oblação de Cristo ao Pai, pelos homens”. Inspirados no “ecce venio” e no “ecce ancila” (“eis que venho” e “eis aqui a serva”), de Jesus Cristo e da Virgem Maria, fazemos diariamente o oferecimento de nossa vida, tempo e sacrifício, para a salvação das almas e da sociedade. 3ª) Viver a solidariedade reparadora. Esse terceiro aspecto é consequência da vivência dos dois primeiros. Só é possível transformar a sociedade e criar um mundo novo, erradicando o mal da sociedade. Se vivermos a união com Jesus, na comunidade eclesial, dando-nos as mãos para caminhar juntos e encontrar caminhos de solidariedade e vida para todos. Portanto, do Coração traspassado, revelador da misericórdia do nosso Deus, brota a mística que nos anima em nossa vida e ação evangelizadora. Podemos resumir tudo isso numa frase: “viver a alegria do Evangelho numa Igreja em saída, com um coração aberto e solidário”.

CELEBRAÇÕES NO SANTUário • Segunda-feira - 19h30 (pelos falecidos) • Terça-feira - 19h30 (pelas intenções da rádio e internet) • Quarta-feira - 16h (pelos enfermos) e 19h30 (pelas famílias) • Quinta-feira - 7h e 19h30 • Sexta-feira - 7h, 12h30 e 19h30 • Sábado - 7h (devocional mariana) e 19h • Domingo - 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h • 1ª sexta-feira do mês: 7h, 12h30, 16h, 19h30 e 23h • Missa com tradução em Libras: 4° domingo do mês - 19h

memórias pe. Aloísio

“É muito importante ter interesse e se encontrar com Jesus. Não um encontro externo, humano, como Ele vivia no mundo, mas no coração. O encontro se dá dentro do coração, pelo amor. Nós devemos amá-Lo, prestar atenção à presença dEle. Este é o esforço maior que devemos fazer, a cada dia.”

hORÁRIOS DAS RÁDIOS

INFORMAÇÕES importantes • Atendimento de confissões, orientação espiritual e bênção de objetos Terça a sexta-feira - 8h30 às 11h e das 14h30 às 17h Sábado - 8h30 às 11h • Terço dos Homens Segunda-feira - 18h50 • Adoração Eucarística Quinta-feira - 8h às 19h30 • Grupo de Oração RCC Quinta-feira - 20h30 • Santuário Jovem Sábado - 20h

O Jornal do Santuário é uma publicação do Santuário Sagrado Coração de Jesus, sob responsabilidade do padre Léo Heck, scj Rua Inácio Bastos, 308 - Bucarein - Joinville/SC 47 3455.2204 | www. santuarioscj.com.br

Dia devocional ao Sagrado Coração de Jesus 1º de dezembro Missa com atendimento de confissões às 7h, 12h30, 16h, 19h30 e 23h

Produção

• Rádio Clube (AM 1590) Segunda a sexta-feira 6h55 - Nos Caminhos da Palavra 12h55 - O Pão da Palavra Sábado 7h - A Voz do Santuário 7h30 - Direção Espiritual • Rádio Difusora Arca da Aliança (AM 1480) Domingo 8h - Santa Missa Segunda a sexta-feira 12h - Oração do Almoço • Rádio Cultura (AM 1250) De 20 a 24 de novembro 11h30 - A Palavra de Deus

SUGESTÃO DE CONTEÚDO: redacao@agenciaarcanjo.com.br www.agenciaarcanjo.com.br facebook/agenciaarcanjo 47 3227.6640

DIAGRAMAÇÃO Matheus José

JORNALISTA RESPONSÁVEL Rayana Borba DRT/SC 3809

REDAÇÃO Filipe Natali

TIRAGEM: 2.500 exemplares

REVISão Bruna Brenneisen

IMPRESSÃO: Gráfica Volpato

www.santuarioscj.com.br


Preparação para o Matrimônio Em consonância com a Diocese de Joinville, a partir de 2018, o Santuário Sagrado Coração de Jesus adotará um novo método de preparação para o sacramento do Matrimônio. O formato vale tanto para noivos quanto para casais que já convivem e não possuem impedimento para o casamento religioso. Em grupos de três, e acompanhados por um casal da Pastoral Familiar, os nubentes irão trabalhar e partilhar em dez encontros o conteúdo do livro “Matrimônio - Encontros de

geral 3

Entrevista Por Rayana Borba

Pastoral do Canto e Liturgia O Santuário Sagrado Coração de Jesus unificou as pastorais do Canto e Liturgia, entendendo que, juntas, são essenciais para a animação da celebração eucarística. Com a mudança, Vera Ginjo assumiu a coordenação, enquanto Luciana Borba atua como vice-coordenadora. A seguir, conheça mais sobre a pastoral. (JS) Jornal do Santuário: Como acontece a integração Luciana e Vera, coordenadoras da Pastoral do Canto e Liturgia entre Canto e Liturgia? (VL) Vera e Luciana: Nós estamos caminhando juntos e já alcançamos melhorias. Alguns cantores e liturgos fazem parte do próprio Santuário, mas também somos agraciados com grupos de outras comunidades e paróquias. (JS): Qual a atuação da Pastoral do Canto? (VL): Somos responsáveis pela animação das celebrações, encontros, formações e retiros. (JS): Há algum pré-requisito para participar da pastoral? (VL): Vir de coração aberto e com alegria, motivado a participar das atividades que a comunidade promove. Também é importante entender que cantamos a liturgia e não na liturgia. Para participar, é só ir na Secretaria e deixar os seus dados. O Santuário tem regras específicas para a utilização dos instrumentos e microfones, além do volume. São detalhes técnicos e que fazem a diferença na celebração.

www.santuarioscj.com.br

O grupo Bom Pastor, formado por paroquianos e integrante da Pastoral do Canto e Liturgia, também compartilha a missão de animar as mais de 70 celebrações mensais do Santuário. (JS): Como e quando foi formado o grupo? (BP) Bom Pastor: Nós éramos catequistas e sentimos o desejo de formar um grupo e cantar nas celebrações durante a semana. Fomos amadurecendo e nos encorajamos a cantar aos fins de semana, acrescentando dois novos integrantes. Já são dez anos de amor e dedicação ao canto litúrgico. (JS): De que forma o grupo contribui para a evangelização? (BP): A música é um dos segmentos que mais atinge a alma humana. Ao colocar a música a serviço da fé, também estamos evangelizando. (JS): Como o grupo se prepara para as celebrações? (BP): Nos reunimos uma vez por semana para escolher os cantos e ensaiar. Tudo é feito conforme o tempo litúrgico e a liturgia do dia. Procuramos trazer músicas conhecidas para que a assembleia participe. A oração é o que nos fortalece, nos inspira e nos capacita a evangelizar pela música.

Foto: Marco Farias

Foto: Jacqueline Freudenborg

Foto: Carol Costa Fotografia

Casamento Por Wilson e Alexandra do Nascimento

Preparação”, publicado pela Comissão Nacional da Pastoral Familiar. A conclusão da preparação matrimonial acontece na participação dos casais em uma missa. Com duração de 90 minutos, os dias dos encontros serão agendados respeitando a disponibilidade dos noivos. Trata-se de uma boa preparação para o matrimônio, com estudos e reflexões práticos e elaborados. As atividades são necessárias à reflexão sobre os temas pertinentes ao Matrimônio. O casal é convidado a realizar as atividades juntos, contando com a presença dos outros noivos e do casal acolhedor. Eles dedicam seu tempo, com experiência e carinho, acolhendo-os e ajudando-os a construir um matrimônio sólido e uma família feliz. A preparação dos casais é indispensável. Pedimos aos paroquianos ou nubentes que se casarão no Santuário em 2018 para se inscrever na Secretaria Paroquial. Rezemos, pedindo que os casais acolham esse novo método em seus corações, gerando frutos de salvação em suas famílias.

Adriano, Vera, Maria Clara, Zari e Elmo, do grupo Bom Pastor


Novembro é propício para entender as promessas de Deus, sobretudo a da vida eterna. Neste mês, recordamos os fiéis defuntos em Finados (2 de novembro). A proposta é levar os paroquianos e devotos do Sagrado Coração de Jesus à reflexão da vida pela morte. Essa é a direção: a vida eterna em Cristo. Desde o nascimento, a única certeza que o ser humano tem é a da morte. Talvez por isso que a grande maioria teme tanto esse momento. Mas ao olhar pela ótica divina, a esperança brota no coração porque é alimentada pela busca da vida eterna. É a vida no Reino dos céus, assim como narra São Paulo: “Se ressuscitasses com Cristo, buscai as coisa do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus Pai” (Cl 3). No dia de Finados geralmente visitamos e levamos flores aos cemitérios, trazendo a lembrança dos entes queridos que passaram pela vida terrena. Além desses costumes, existe a oportunidade de meditar sobre a experiência da morte. Negar a morte é fugir de uma realidade que não está no domínio humano. Mais cedo ou mais tarde, ela se apresentará. Nesse momento, existe apenas um conforto: Deus. Nenhuma ciência, tecnologia ou filosofia é capaz de oferecer qualquer outro tipo de esperança. O sentido da vida eterna só urge no coração daqueles que creem. Em Hebreus está escrito que “a fé é o fundamento da esperança, é uma certeza a respeito do que não se vê” (Hb 11). É difícil acreditar naquilo que não se vê. Mas é muito mais fácil acreditar naquilo que se sente. Buscar viver na morada de Deus é ter a certeza de que não há lugar melhor para descansar do que na vida eterna. É crer que todos são estrangeiros e estão apenas como peregrinos nesta terra (1Pd 2,11). A eternidade é para quem vive o presente com intensidade. Quem não ama a própria vida, também não quer a vida eterna. Cristo deixa muito claro que a ressurreição passa primeiro por Ele, e nada além. “Eu sou a Ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá” (Jo 11,25). Na vida, não existe ensaio, o “espetáculo” acontece de uma só vez. O sentido da eternidade para os cristãos, significa a vitória do coração triunfante sobre a morte. Jesus abriu a esperança quando se entregou na cruz. Como disse São Paulo, “se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa fé” (1Cor 15,17). E é exatamente porque Cristo ressuscitou que a fé não é vã. É na Ressurreição de Jesus e na certeza de que por Ele todos haverão de ressuscitar, que a fé se torna sólida, firme e inabalável como a rocha. Convictos desta verdade inabalável, que Deus conceda aos devotos do Coração, o convívio do eleitos! Por Arcanjo Comunicação Católica

www.santuarioscj.com.br


Pe. Humberto Penso, scj “Querido padre Humberto, acredito que há seis anos temos mais um anjo no céu. Saudade da tua alegria, doçura e carinho ao desenhar e contar histórias para as crianças. Saudade da ‘comunhão espiritual para as criancinhas’, de ‘passear’ com o Santíssimo, de ouvir ‘santinha’ ou ‘anjo bom’, da tua superação e força de vontade em visitar as crianças da Infância Missionária todos os sábados. Seis anos de certeza da tua intercessão junto ao Coração de Jesus por nossas famílias e nosso Santuário!” De tua paroquiana, Karla Gulini

Dona Loló “Recordo com saudades, de você, Laudelina, carinhosamente chamada por todos como ‘Dona Loló’, atuando em nossa Paróquia por várias décadas. Lembro-me de teu comprometimento com a vida cristã e de tua grande devoção ao Sagrado Coração de Jesus. Volto à década de 1990, quando eu atuava na Catequese de 1ª Eucaristia com você, tempo que pude experimentar da tua bondade, carinho, paciência e comprometimento. Hoje, no plano celeste, continuas sendo inspiração para mim e para tantas outras pessoas a servirem ao Reino de Deus.” De tua colega, Nilza Clemes

Julinho do Amaral “Saudades eternas de você, Julinho do Amaral, inesquecível músico, intérprete, compositor e devoto do Coração de Jesus. Você nos deixou um grande legado: a dedicação e a busca da perfeição em tudo que fazias, com tua fé inabalável e paixão pela Igreja você converteu a muitos! Eu mesma posso dizer que minha conversão teve início com tua incomparável voz cantando ‘Coração Santo’, em uma ‘missa da saúde’, numa longínqua tarde de quintafeira...” De tua fã, Ana Nedel

Ana Beninca “Ana, você foi uma pessoa que cumpriu tua missão de vida dignamente e sabiamente. E, que Deus, muito mais sábio, te levou do nosso meio para interceder por nós junto a Ele. Tua vida é um legado e exemplo a todos nós! Com você, aprendemos, amamos, choramos, sorrimos, brincamos... enfim, fizemos coisas maravilhosas que o bom Deus nos permitiu. Tenho certeza que você quer que continuemos a fazer as mesmas coisas. A caminhada tem que continuar!” De tua amiga, Ângela Coelho

www.santuarioscj.com.br


Foto: Jacqueline Freudenborg

santuário

acontece

Padre João Almeida, scj, mais conhecido como Pe. Joãozinho, conduziu uma formação para os paroquianos do Santuário, em 29 e 30 de setembro. O sacerdote apresentou um pouco da vida de Pe. Dehon e da vivência do carisma dehoniano no dia a dia da Paróquia. Encerrando sua passagem por Joinville, Pe. Joãozinho presidiu uma missa e apresentou algumas de suas canções.

Foram visitadas, em 7 e 21 de outubro, as casas do bairro Anita Garibaldi, pertencentes à região geográfica do Santuário. Dois a dois, na “alegria do Evangelho”, os missionários saíram apresentando o querigma - anúncio de Jesus como Senhor e Salvador de nossas vidas. Nas terças-feiras que seguiram os dias de missão, foram celebradas as “casas de oração”: duas famílias abriram as portas de seus lares, recebendo missionários e vizinhos para aprofundar e dar mais sabor ao anúncio feito anteriormente.

O Dia do Nascituro, celebrado pela Igreja em 8 de outubro, visa suscitar nas famílias e na sociedade o reconhecimento do sentido e valor da vida humana em todos os seus momentos. No Santuário, a data foi comemorada com a tradicional bênção para as gestantes. Presidida pelo Pe. Helton Iomes, scj, a missa contou com a participação de 86 grávidas. Ao término da celebração, elas receberam individualmente a bênção pela imposição das mãos do sacerdote.

Para celebrar os 300 anos do encontro da imagem de Nossa Senhora Aparecida pelos pescadores no rio Paraíba, o Santuário realizou uma novena, entre 3 e 11 de outubro. A cada dia, os agentes de pastorais e movimentos participaram da oração do terço e, na sequência, da santa missa. Já em 12 de outubro, foram celebradas duas missas, que marcaram o encerramento das comemorações do tricentenário.

Em 19 e 20 de outubro, o clero, os coordenadores de pastorais e movimentos, e demais lideranças da Paróquia, estiveram reunidos em assembleia no Auditório do Santuário. O encontro contou com momentos de oração e formação, sendo avaliadas as ações realizadas durante o Ano Mariano e apresentada a motivação para a vivência do Ano Nacional do Laicato, celebrado pela Igreja de 26 de novembro de 2017 a 25 de novembro de 2018.

Nosso vigário, Pe. Lucas Scheid, scj, completa 78 anos de vida em 14 de novembro. Natural de Luzerna/SC, o religioso iniciou sua caminhada vocacional em 1954, sendo ordenado padre em 1968. Ao longo dos seus 49 anos de vida sacerdotal, Pe. Lucas já foi professor, formador, pároco e diretor de seminário, até sua transferência para o Santuário em 2015. Desejamos felicidades e que as bênçãos do Coração de Jesus cubram sua vida e vocação!

Foto: Jacqueline Freudenborg

Foto: Jacqueline Freudenborg

Foto: Amanda Joenk

Foto: Amanda Joenk

Foto: Jacqueline Freudenborg

6

www.santuarioscj.com.br


Um chamado à santidade

Foto: Arquivo pessoal da Ir. Edena Bittencourt

O dia de Todos os Santos e Santas é repleto de graças e de renovação de nossos compromissos batismais, pelos quais somos chamados à santidade. Temos exemplos de santidade recebidos de nossos avós, de pais e de muitas pessoas que cruzaram nossas vidas, e que serviram de exemplo e de grande incentivo para nossas vidas. O Servo de Deus, Pe. Aloísio Boeing, scj, com quem tive a graça de conviver por trinta anos, que é nosso pai, fundador da Fraternidade Mariana do Coração de Jesus, é um grande exemplo de vida e santidade. Foi um apaixonado por Jesus e um grande contemplativo e, ao mesmo tempo, um grande apóstolo. Tinha sede de salvar almas! Padre Aloísio, pelo seu testemunho de vida e de santidade, acendeu o desejo de sermos melhores, de sermos de Deus, cheios da graça divina, enfim, despertou em nós o desejo de sermos parecidos com ele na contemplação e na santidade. Dom Orlando Brandes, no livro “Aparecida e sua mensagem”, bem definiu: “Mais do que pedirmos graças pela intercessão dos Santos, precisamos seguir seus bons exemplos, seus testemunhos, sua santidade”. Os santos, ainda vivos entre nós, movem a Igreja, transformam o mundo, cuidam dos pobres, têm compaixão dos pecadores, servem a todos. Neles, a graça de Cristo é vencedora. Neles, o Evangelho se faz carne, o amor de Deus tem seu primado, e o amor fraterno chega à perfeição. Nos santos refulge a luz do sol que é Jesus. A maior aventura da vida é sermos santos, sermos melhores do que somos. Um santo não cai do céu. Ele cresce no cotidiano. É alguém extremamente humano, frágil e simples. Por outro lado, o santo é totalmente outro, é diferente, porque se reveste de Cristo. Nos santos, o amor chega ao seu auge, e por eles somos atraídos ao amor. Entre nós e os santos há um intercâmbio de bens espirituais: a comunhão dos santos. Eles são o tesouro da Igreja. Os santos atraem todos ao Pai, colaboram com o bem da sociedade, incentivam a santidade da Igreja. Pela santidade de seus fiéis, a Igreja cresce e se desenvolve. A santidade está ao nosso alcance, mas há um alto preço a pagar: os santos contradizem as certezas do mundo. Eles combatem toda sorte de pecado que parece ser normal na vida de cada dia, têm a coragem da resistência, libertam-se da ditadura da moda e da arbitrariedade. São homens e mulheres livres do mal e em constante libertação. Essas verdades revelam o que foi o Servo de Deus, Padre Aloísio. Que do céu ele interceda por nós!

Irmã Edena e Pe. Aloísio Boeing, scj

www.santuarioscj.com.br

advento Por fráter Alexandre Barbosa, scj

A eternidade no tempo

espiritualidade

Por Ir. Edena Bittencourt | Fraternidade Mariana do Coração de Jesus

7

Foto: Jacqueline Freudenborg

Dia de Todos os Santos

Mais um ano que passa e a temática do Advento ocupa seu espaço neste tempo de esperança e acolhida. Ele traz a memória viva do Deus que vem constantemente, sem cessar, pois é presente-eternidade. Interessante é pensar o Advento sob a perspectiva de um dos pedidos que o próprio Cristo ensina na oração do Pai-nosso: “Venha a nós o Vosso Reino!” Quando Jesus expressa o termo “Eu sou” (Jo 8,58), nos ensina que é um Deus com identidade própria, e jamais pode ser moldado ou plasmado na perspectiva das projeções e ideologias humanas. É fundamental para aquele que crê, obter pelo dom do Espírito a iluminação da mente, o despertar para esta realidade. Cristo é um Deus vivo e não um mero ídolo, fruto das projeções individuais de cada sujeito. E que o Pai acolhe com seriedade os pedidos de seus filhos e filhas, mas lembra que alcançar uma graça não é moeda de troca, é fruto do amor. É salutar a consciência de que, se cremos que Ele habita em nós, no mais profundo do nosso ser; o amor, a paz, o despertar para uma nova consciência da vida já estão “semeados” em nosso coração. Tudo isso faz parte do Reino que pedimos inúmeras vezes na oração do Pai-nosso. “É importante nos lembrarmos de que no Evangelho a consciência de Ser, Eu sou, já está aqui. O Reino está dentro de nós. Aquilo que buscamos, nós já o somos; aquilo que pedimos, já nos é dado. Não devemos buscar a Deus e o Seu Reino, Ele está aqui desde sempre. Não procurem pela vida, sejam vivos. Não procurem a verdade, sejam verdadeiros. Não procurem a consciência, sejam conscientes. Não procurem Eu Sou, deixem ser Eu sou.” (Jean Yves Leloup, “Deus não existe! [...eu rezo para Ele todos os dias]: Uma leitura do Pai-nosso”). Se o Reino de Deus é paz, justiça e alegria no Espírito Santo (Rm 14,17), que este anseio pela realização do Reino, seja uma realidade efetiva por aqueles que buscam esta unidade. Aprendamos com aqu’Ele que, no Seu Natal, não se preocupa com presentes e sim em ser o presente. Ele é o toque eterno na vida de todos os que n’Ele se achegam. Desejo a todos um iluminado e abençoado Natal na presença do Cristo Rei!

Prepare-se para a vinda do Salvador! Em 2017, o tempo litúrgico do Advento será celebrado entre 3 e 24 de dezembro.


O tempo voa! Já nos encaminhamos para os últimos dois meses do ano, e tudo passou tão depressa, não é mesmo? Já nos preparamos para o Advento, logo o Natal, e depois um novo ano de novas expectativas. As férias estão batendo na porta, e esse é um período muito esperado. Tempo de descansar e curtir a família e os amigos. Muitas são as atividades para se praticar durante as férias. Por isso, deixamos dois jogos para você descobrir no caça-palavras e depois ligar aos desenhos. Vamos lá!?

Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - Edição novembro 2017  

Jornal do Santuário - Edição novembro 2017  

Advertisement