__MAIN_TEXT__

Page 1

S an t uá r i o S agr a do Cor aç ão de Je sus | joinville | d e z e mbro | 2 0 1 7 | di s t r i b u i ç ão g r at u i Ta


EXPEDIENTE

O que nos espera daqui em diante?

2

Por Pe. Léo Heck, scj

Caros amigos: fim de ano, descanso, férias. Repete-se o corre-corre de sempre com festinhas, encerramentos, mudanças, preparação do Natal com festa em família e presentes. Haja fôlego! O novo ano certamente será diferente e melhor. É o que todos esperamos e nos desejamos. Em 21 de dezembro, às 19h30, encerraremos as comemorações do Centenário. A celebração também será em ação de graças pelos 50 anos de sacerdócio do monsenhor Juca, primeiro sacerdote ordenado na Paróquia Sagrado Coração de Jesus. Foi um tempo muito especial para os paroquianos e devotos do Sagrado Coração de Jesus. Monumentos e placas foram erguidos e também houve muita animação e transpiração para deixar nosso Santuário mais bonito. Tudo ficará na história. Só faltou o livro alusivo aos cem anos, que será lançado em 2018. Para tudo isso, só temos palavras de louvor, gratidão e reconhecimento para aqueles que contribuíram, trabalharam e fizeram acontecer essas festividades. O que nos espera daqui em diante? Só tem futuro quem olha com gratidão o passado, vive intensamente o presente e planeja o que está por vir. Sendo assim, creio que estamos no caminho certo. Os que viveram e fizeram a história desta Paróquia, nesses cem anos, não ficarão esquecidos. Nós, os que tomamos os seus lugares, certamente saberemos honrar os compromissos e levar adiante a mensagem do amor e da misericórdia do Sagrado Coração de Jesus. Não estaremos sozinhos nessa árdua tarefa. O Espírito do Senhor será nosso guia e mestre em nossa ação evangelizadora. Convido, portanto, a todos os paroquianos, simpatizantes e devotos do Coração, a não medir esforços para continuar essa grande missão do Santuário Sagrado Coração de Jesus, em Joinville e região. Que ao celebrar o bicentenário, daqui a cem anos, nossos nomes possam ser lembrados como aqueles que souberam expandir os ideais de amor e reparação, e dar testemunho da bondade e misericórdia de nosso Deus. E por falar em continuidade, estamos lançando a campanha de um carnê para angariar fundos extras e trocar o telhado da Casa do Coração, que é a nossa igreja. A atual cobertura está comprometida pela deterioração das telhas, permitindo a infiltração da água das chuvas, intensas durante o verão. Tenho certeza de que todos darão a sua contribuição e que em breve, teremos um “chapéu” novo e bonito sobre nosso templo. Deus não se deixa vencer em generosidade. Desejo a todos um feliz Natal e um próspero ano novo!

CELEBRAÇÕES NO SANTUário • Segunda-feira - 19h30 (pelos falecidos) • Terça-feira - 19h30 (pelas intenções da rádio e internet) • Quarta-feira - 16h (pelos enfermos) e 19h30 (pelas famílias) • Quinta-feira - 7h e 19h30 • Sexta-feira - 7h, 12h30 e 19h30 • Sábado - 7h (devocional mariana) e 19h • Domingo - 6h30, 8h, 9h30, 11h30, 17h e 19h • 1ª sexta-feira do mês: 7h, 12h30, 16h, 19h30 e 23h • Missa com tradução em Libras: 4° domingo do mês - 19h

@santuarioscj

memórias pe. Aloísio

“Vida interior é a ocupação de nossos pensamentos, de nossa vontade, de nossos desejos, de nossos sentimentos e de tudo aquilo que existe para nos ocupar com as verdades eternas. A vida interior é algo que vivemos lá dentro, escondido, em relação a Deus.”

hORÁRIOS DAS RÁDIOS

INFORMAÇÕES importantes • Atenimento de confissões, orientação espiritual e bênção de objetos Terça a sexta-feira - 8h30 às 11h e das 14h30 às 17h Sábado - 8h30 às 11h • Terço dos Homens Segunda-feira - 18h50 • Adoração Eucarística Quinta-feira - 8h às 19h30 • Grupo de Oração RCC Quinta-feira - 20h30 • Santuário Jovem Sábado - 20h

O Jornal do Santuário é uma publicação do Santuário Sagrado Coração de Jesus, sob responsabilidade do padre Léo Heck, scj Rua Inácio Bastos, 308 - Bucarein - Joinville/SC 47 3455.2204 | www. santuarioscj.com.br

Siga o santuário no instagram!

Produção

• Rádio Clube (AM 1590) Segunda a sexta-feira 6h55 - Nos Caminhos da Palavra 12h55 - O Pão da Palavra Sábado 7h - A Voz do Santuário 7h30 - Direção Espiritual • Rádio Difusora Arca da Aliança (AM 1480) Domingo 8h - Santa Missa Segunda a sexta-feira 12h - Oração do Almoço • Rádio Cultura (AM 1250) De 11 a 15 de dezembro 11h30 - A Palavra de Deus

SUGESTÃO DE CONTEÚDO: redacao@agenciaarcanjo.com.br www.agenciaarcanjo.com.br facebook/agenciaarcanjo 47 3227.6640

DIAGRAMAÇÃO Gabriela Veiga

JORNALISTA RESPONSÁVEL Rayana Borba DRT/SC 3809

REDAÇÃO Filipe Natali

TIRAGEM: 2.500 exemplares

REVISão Bruna Brenneisen

IMPRESSÃO: Gráfica Volpato

www.santuarioscj.com.br


jubileu Por Jouber Castro

geral

Do primeiro padre, a gente nunca se esquece Monsenhor Juca celebra 50 anos de sacerdócio com missa na casa em que foi ordenado

3

Foto: Unica Foto Film

Juca era um garoto quando cruzou pela primeira vez os grandes arcos da recém-construída igreja do Sagrado Coração, ao lado de outros tantos garotos que vinham a pé, de bicicleta ou de bateira para as missas com o Pe. Augusto. A igreja nem estava pronta: faltavam as portas, a sacristia, as pedras nas paredes e outros detalhes naqueles idos dos anos 50. Vindo da então distante região da Rainha, onde acabara de receber a Primeira Comunhão, também era Congregado Mariano. Na pequena Joinville, surgia a vocação de um garoto franzino e silencioso. José recém tinha ganho os primeiros fios de barba no rosto quando passou novamente sob os arcos naquele dezembro de 1967, já bem formado sob as bênçãos de dom Gregório, para receber o sacramento da Ordem. Um dia tão especial para José quanto para as centenas de pessoas daquela igreja: o sorridente jovem era o primeiro padre ordenado na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, na sua festa de 50 anos. E os sinos da recém-inaugurada torre bateram felizes para o novo padre joinvilense, o Pe. Juca. “Monsenhor” é um título eclesiástico concedido pessoalmente pelo papa a membros do clero pelos bons serviços prestados. É assim que o chamam leigos, seminaristas, sacerdotes, freiras e autoridades, alguns dos amigos acumulados ao longo de cinco décadas de palavras e bênçãos. O título de “monsenhor” é apenas um dos que Juca acumulou: chanceler da Cúria, diretor do Museu Diocesano, membro da Academia Joinvilense de Letras... mas ainda o bom padre Juca, com

suas palavras escolhidas a dedo e sua simpatia peculiar esculpidas por 50 anos de trabalho com o povo e para o povo. Ainda sob os ecos do centenário do Santuário Sagrado Coração de Jesus, Monsenhor Juca escreve novamente seu nome na história da Paróquia: celebra em 21 de dezembro uma missa comemorativa aos 50 anos de sacerdócio na mesma casa que viu sua vocação nascer e se realizar: a Casa do Coração, que ele chama de “lugar da graça de Deus”. Veja abaixo a entrevista com o querido Juca. Porque do primeiro padre a gente nunca esquece!

entrevista Por Rayana Borba

(JS) Jornal do Santuário: Como a então Paróquia Sagrado Coração de Jesus surgiu na sua vida? (MJ) Monsenhor Juca: Eu morava em Araquari, na localidade de Rainha, onde hoje está o Sinuelo. Lá, na década de 1950, frequentava a Capela Nossa Senhora das Graças, acompanhado da minha mãe. No domingo, a missa era celebrada pelo Pe. Augusto Weicherding, scj, que também conduziu a minha catequese. Mas a Primeira Comunhão eu recebi do Pe. Ambrósio Gies, scj. (JS): Por que escolheu o Sagrado Coração de Jesus para a sua ordenação? (MJ): Quando vim morar em Joinville, comecei a participar da missa no Sagrado Coração de Jesus, onde também fui Congregado Mariano. Só em 1958 é que passei a frequentar a Catedral, porque ficava mais perto da minha casa. Mas a escolha do Santuário como local da minha ordenação foi de dom Gregório Warmeling, então bispo da Diocese de Joinville. (JS): Quais as suas recordações dessa época? (MJ): São muitas recordações, principalmente dos zelosos padres

www.santuarioscj.com.br

Augusto, Ambrósio, Henrique, Erico e Carmo. Mas tantos outros também marcaram presença nessa Paróquia como verdadeiros apóstolos do Senhor. Recordo ainda da liderança da irmã Dominícia e de sua belíssima voz ecoando por toda a igreja nas canções da missa. (JS): Como é a sua relação com a Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus? (MJ): Jesus, o padroeiro dessa Paróquia, é o centro da vida cristã e a resposta para todo homem ser feliz e salvo: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida” (João 14,6). Eu sempre tive um bom relacionamento com os párocos e vigários que passaram por aqui, celebrando missas na Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus.

Participe! A missa festiva dos 50 anos de sacerdócio do Monsenhor Juca será em 21 de dezembro, às 19h30. A celebração também marcará o encerramento das comemorações do centenário da Paróquia.


“Alegra-te, cheia de graça, o Senhor está contigo” (Lc 1,28), com essa feliz saudação o anjo Gabriel saudou Maria anunciando a chegada do Emanuel, “Deus conosco”. Com a mesma esperança, o anjo proferiu também aos pastores: “Eu anuncio para vocês a boa notícia, que será uma grande alegria para todo povo: hoje, na cidade de Davi, nasceu o Salvador, que é o Messias, o Senhor” (Lc 2,10-11). Desta forma, não há outro sentimento que envolve o mês de dezembro senão o de alegria. Para os cristãos, sobretudo, pois uma grande esperança foi deixada: nasceu o Salvador! Neste período, muitos possuem o costume de presentear a quem amam. Uma troca intensa de presentes, encerramento das atividades, amigo secreto na família, nas pastorais, entre outros. Isso não é errado, são atos de confraternização e uma forma de materializar o amor com gestos simbólicos. Mas o que não pode sair do centro é o aniversariante, o melhor e verdadeiro presente de Natal. Este sim é o presente mais esperado. Na frágil criança que nasce na gruta de Belém, está a razão de uma vida sincera e humilde. “Deus não aparece no salão nobre dum palácio real, mas na pobreza dum curral; não nos fatos ilusórios, mas na simplicidade da vida; não no poder, mas numa pequenez que nos deixa surpreendidos. E, para O encontrar, é preciso ir aonde Ele está: é preciso inclinar-se, abaixar-se, fazer-se pequenino” (Papa Francisco, homília de Natal de 2016). A simplicidade de Jesus é a inspiração para uma vida de imitação e santidade, porque Ele é a revelação mais transparente da pessoa do Pai. No rosto deste Deus menino brilha a plenitude do Pai. Para conhecer o Pai, basta olhar o Filho. Observar o que Ele faz, o que diz, ensina, como se comporta, ama, com quem convive, quem escolhe, quem defende... Porque é assim que o Pai faz. Jesus torna o Pai visível. Revela um Deus que gosta de ficar na companhia do ser humano. O evangelista João diz que o Jesus veio ao mundo como luz no meio das trevas. Mas esta luz não foi acolhida. Trata-se da luta dura, entre a luz e trevas. Esta luta continuará até a plena vitória da luz. Vitória aliás, que já está garantida pela ressurreição de Cristo, de acordo com as palavras do Papa Francisco: “o Natal tem sobretudo um sabor de esperança, porque, não obstante as nossas trevas, resplandece a luz de Deus”. O reino de paz, amor e de justiça, iniciado por esse rei menino já está em nosso meio. Como está nas escrituras: “Manifestou-se a graça de Deus, portadora de salvação para todos os homens” (Tt 2,11). O menino é pequeno ainda. Nasceu, sim, mas deve desenvolver-se dentro de cada coração. Neste Natal, que a esperança e a luz que vem de Jesus irradiem muitos corações na escuridão. Que essa luz possa levar muitas pessoas a um encontro verdadeiro com o amor. A todos um feliz e abençoado Natal! Por Arcanjo Comunicação Católica

www.santuarioscj.com.br


Missas de Natal e Ano Novo • 23 de dezembro (sábado): 7h (devocional mariana) e 19h (4º Domingo do Advento) • 24 de dezembro (domingo): 6h30, 8h, 9h30, 11h30 e 17h (4º Domingo do Advento) 19h (Vigília de Natal) • 25 de dezembro (segunda-feira): 6h30, 8h, 11h30 e 19h • 31 de dezembro (domingo): 6h30, 8h, 11h30 e 19h • 1º de janeiro (segunda-feira): 8h e 19h (preceito - Solenidade de Maria, Mãe de Deus) Missas entre 26 de dezembro e 31 de janeiro • Segunda a sexta-feira: 19h30 • Sábado: 19h • Domingo: 6h30, 8h, 11h30 e 19h * Dia devocional ao Sagrado Coração de Jesus 5 de janeiro: 7h, 12h30 e 19h30

* Atendimento dos padres entre 26 de dezembro e 31 de janeiro • Terças e quintas-feiras: 14h30 às 17h • Quartas, sextas e sábados: 8h30 às 11h

www.santuarioscj.com.br


Aniversários

Reforma

santuário

Por Paulo Nedel, do Conselho Administrativo e Financeiro (CAF)

Um telhado novo para a nossa igreja

Foto: Jacqueline Freudenborg

6

Em 15 de dezembro, Pe. Geraldo Kohler, scj, completa seu 38º aniversário de ordenação sacerdotal. Ordenado em Guabiruba/SC, Pe. Geraldo iniciou seu ministério sacerdotal como vigário em Santa Luzia/MA. O religioso já atuou em diversas outras funções apostólicas: foi formador, professor, superior do seminário de Crissiumal/RS e do Convento Sagrado Coração de Jesus de Brusque/SC, pároco e tesoureiro, até ser transferido para Joinville em 2013. O Santuário Sagrado Coração de Jesus agradece a Deus pela sua vocação e dedicação à Igreja! Pe. Léo Heck, scj, celebra seus 35 anos de sacerdócio em 18 de dezembro. Léo iniciou sua formação no seminário de Crissiumal, aos 12 anos, sendo ordenado em sua terra natal, Itapiranga/SC, em 1982. Em 2013, assumiu como reitor do Colégio Internacional Leão Dehon, em Roma, cargo que ocupou até novembro de 2016. Em seu retorno ao Brasil, foi nomeado pároco-reitor do Santuário. Pedimos que o Coração de Jesus abençoe sua vida e vocação! Parabéns!

Estamos iniciando a reforma do telhado da nossa igreja. Isso se faz necessário para oferecer mais segurança para os fiéis e romeiros que vêm ao Santuário. A última reforma realizada no telhado foi há aproximadamente 30 anos. E como ele é um telhado pesado, composto por telhas de barro, força as madeiras que o sustentam e que estão afetadas pelos cupins. Não há documentação e, portanto, não também como prever por quanto tempo mais o telhado resistirá ao peso das telhas, nem das intempéries que nos afetam, principalmente no verão. A substituição deverá ser por telhas térmicas, com faces em aço e núcleo isolante em poliuretano, bem mais leves que as atuais. O telhado também deve ficar mais vistoso, proporcionando mais conforto ambiental e reduzindo o consumo de energia com condicionador de ar, uma vez que diminuirá o aquecimento no interior da igreja. Para isso, pedimos mais uma vez a colaboração dos paroquianos, romeiros e fiéis da Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus. Esta obra é extremamente necessária para garantir a segurança de todos os que vêm e ainda virão ao Santuário, preservando também a nossa história. Em novembro, lançamos uma nova campanha com carnês e boletos a serem pagos mensalmente. O valor é definido por você, nosso benfeitor. Antecipadamente, já agradecemos a colaboração de todos para que tenhamos um Santuário mais bonito, acessível e seguro para todos.

Foto: Jacqueline Freudenborg

Casamento comunitário

Em 11 de novembro, nove casais receberam o sacramento do Matrimônio em uma celebração comunitária no Santuário, organizada pela Pastoral Familiar e presidida pelo Pe. Léo Heck e concelebrada pelo diácono Osvaldo da Rosa. O casamento comunitário é um serviço e uma doação que a Igreja oferece aos casais em busca da vivência mais plena da fé. Em 2018, a celebração coletiva está agendada para 24 de novembro. Procure a Secretaria do Santuário para mais informações.

www.santuarioscj.com.br


Autoria Prof. Felipe Aquino, adaptado do portal cleofas.com.br

8 de dezembro: Imaculada Conceição

7

ma da Conceição Imaculada de Maria. Se ela é “cheia de graça”, mesmo antes de Jesus ter vindo ao mundo, é porque é desde sempre toda pura, bela, sem mancha alguma; isto é, imaculada. E assim Deus preparou a Mãe adequada para Seu Filho, concebido pelo Espírito Santo diretamente (Lc 1,35).

Fique atento! A Solenidade da Imaculada Conceição, celebrada pela Igreja em 8 dezembro, é dia de preceito. Isso quer dizer que todos os fiéis católicos devem participar da santa missa. Confira a programação do Santuário para a data. • 8 dezembro (sexta-feira) - Missa: 7h, 12h30 e 19h30 - Oração das mil Ave-Marias: 13h30

saúde Por Adriana Batti | psicóloga

Foto: Reprodução/internet

Depressão: o mal do século

A depressão, doença que afeta milhões no mundo todo, já é considerada o mal do século. No Brasil, está entre as sete doenças que mais afastam as pessoas no trabalho. Um questionamento importante a se fazer é se os casos diagnosticados como depressão realmente o são. Devido a uma enorme confusão entre tristeza saudável, reativa às situações da vida, a depressão pode ter seu diagnóstico comprometido. Não há duvida que a depressão é uma perturbação do humor e estima-se que uma entre quatro pessoas sofrem desse mal. Mas é realmente ne-

www.santuarioscj.com.br

cessário realizar um diagnóstico correto porque a depressão apresenta algumas características que a diferenciam de uma tristeza passageira. Ela é uma alteração na química do cérebro, totalmente influenciada pelo estado mental e fisiológico da pessoa. Isso significa que pode surgir de situações como a perda de alguém ou do emprego, doenças graves e crônicas, e até mesmo crises existenciais. A depressão surge a qualquer momento, em qualquer situação que esteja sendo difícil para a pessoa lidar. Ela pode afetar qualquer pessoa, em qualquer idade, durando meses e até anos quando mal diagnosticada. Daí vem os sintomas: humor deprimido (sentimento de vazio, tristeza, desesperança); falta de interesse ou prazer em todas ou quase todas as atividades que costumava fazer; muito ou pouco sono; falta ou excesso de apetite, que acarretam em ganho ou perda de peso notável; cansaço ou perda de energia; sentimentos de inutilidade ou culpa excessiva; dificuldade de se concentrar; de se lembrar das coisas em geral e de tomar decisões; além de pensamentos sobre morte e/ou suicídio. O tratamento mais recomendado é a psicoterapia e o uso de medicamentos. Lembrando que a medicação ajuda no alívio dos sintomas, enquanto a psicoterapia auxilia na mudança de pensamento e comportamento. Um não funciona bem sem o outro, principalmente nos casos graves. É muito importante investir nas duas frentes.

Foto: Reprodução/internet

Já no princípio, quando nossos primeiros pais romperam com Deus pela soberba e desobediência, lançando toda a humanidade nas trevas, Deus misericordiosamente prometeu a salvação por meio de uma mulher. Se foi por meio de uma mulher, Eva, que a serpente infernal conseguiu fazer penetrar seu veneno mortal na humanidade, também seria por meio de outra mulher, Maria, a nova Eva, que Deus traria o remédio da salvação. Para isso foi preciso que Deus preparasse uma nova mulher, uma nova virgem, uma nova Eva, isenta do pecado original e que pudesse trazer em seu seio virginal o autor da salvação. Alguém que pudesse “enganar” a serpente maligna, da mesma forma que esta enganara Eva. Como nenhum ser humano era livre do pecado e de Satanás, foi então preciso que Deus preparasse uma mulher livre, para que Seu Filho também fosse isento da culpa original, e pudesse libertar Seus irmãos. Assim, o Senhor antecipou para Maria, a escolhida entre todas, a graça da redenção que seu Filho conquistaria com Sua paixão e morte. A Imaculada Conceição de Nossa Senhora foi o primeiro fruto que Jesus conquistou com Sua morte. E Maria foi concebida no seio de sua mãe, Santa Ana, sem o pecado original. O Anjo Gabriel lhe disse na Anunciação: “Ave, cheia de graça…” (Lc 1,28). Nesse “cheia de graça”, a Igreja entendeu todo o mistério e dog-

espiritualidade

Solenidade


Por Jouber Castro e Rayana Borba

Os fiéis da Paróquia Santuário Sagrado Coração de Jesus têm vivido ardentemente o centenário desde 2015, quando começaram as obras na igreja. O piso foi trocado e a igreja ganhou nova pintura e iluminação, enquanto uma nova área de convivência foi estruturada com a construção da Gruta de Nossa Senhora Aparecida e a imagem do Sagrado Coração de Jesus. As pastorais também receberam uma capela para aprofundar a espiritualidade. Fomos agraciados com a Porta Santa, no Ano da Misericórdia, em 2015, e também sediamos a Missa dos Santos Óleos da Diocese de Joinville, em 2016. Mas, acima de tudo, rezamos. Seja com os padres que nos acompanhavam ou com aqueles que por aqui passaram. Foram várias celebrações solenes nas quais pudemos agradecer a misericórdia do Sagrado Coração de Jesus que nos permitiu chegar até aqui, evangelizando a cidade de Joinville. A seguir, confira o depoimento dos fiéis que viveram o centenário:

“Nós participamos de várias celebrações em honra ao centenário do Sagrado Coração de Jesus em Joinville. Mas, acima de tudo, nos mantivemos fiéis na nossa contribuição com o dízimo. Foi assim que também estivemos presentes nas reformas e comemorações do centenário.” Luiz Freitas e Mazilda Klocksin

“A inauguração da gruta foi um momento marcante, porque somos devotos de Nossa Senhora. Com ela, passamos a vir mais vezes por semana ao Santuário. Foi um dia de muita emoção, pois nos sentimos tocados pelo carinho dela e pela relação de Maria com o Coração de Jesus, como aquela que aponta o caminho. O espaço parece uma pequena casa, o lugar de Maria na Casa do Coração.” José Chaves e família

“Sempre me recordo da missa de inauguração da imagem do Sagrado Coração no pátio do Santuário, presidida pelo padre Sildo. Vivemos um sentimento de amor muito grande ao Coração de Jesus. Essa devoção está presente no amor que temos por Ele mas também nas graças que Ele nos concede. Minha congregação vive o amor e a reparação por meio do Sagrado Coração de Jesus, e tudo no Santuário responde fortemente ao meu carisma e à minha vocação.” Ir. Teresinha Demeneche, Fraternidade Mariana do Coração de Jesus

Abertura da Porta Santa

Inauguração da Gruta

Bênção da capela

Celebração do Centenário

Missa dos Santos Óleos

Bênção da imagem

Inauguração da Praça Dehon Fotos: Jacqueline Freudenborg e Unica Foto Film

Profile for Agência Arcanjo

Jornal do Santuário - Edição dezembro 2017  

Jornal do Santuário - Edição dezembro 2017  

Advertisement