Page 1

INFORMATIVO

Sã o V i c e n t e PUBLICAÇÃO MENSAL DA PARÓQUIA SÃO VICENTE FÉRRER - FORMIGA-MG

ANO XIX - Nº 238 - DEZEMBRO de 2010

Mensagem de Natal

Congregação dos Padres do Sagrado Coração de Jesus

“Um menino nos nasceu, um filho nos foi dado” (Is 9,5) Renova-se hoje, para todos nós, o mistério do Natal.

“É PRECISO SAIR DAS

Esperançosos, nos aproximamos do presépio, para encontrar, junto com José e Maria, o nosso Salvador, o Redentor do homem.

SACRISTIAS E IR AO POVO”

(PE. DEHON)

Que a alegria do Natal e a presença do Deus da Vida nos faça caminhar em busca da vida de Deus.

“Discípulos de Pe. Dehon, queremos fazer da união com Cristo, no seu amor pelo Pai e pelos homens, o princípio e o centro de nossa vida” (Cst. SCJ 17)

Minha mensagem minha oração minha alegria: Jesus Cristo Vivo e presente na vida da gente!

Entre em contato conosco: Pça. São Vicente Férrer, 27 - Centro - Caixa Posta 58 - 35.570-000 Formiga-MG - Fone (37) 3322-2131 E-mail: formiga.psvf@diocesedeluz.org.br

Boas Festas! Abençoadas Festas! Pe. José Luís de Gouvêa, scj

Rádio Cor

Presente P ra T odo Mundo Pra Todo José Luis dos Santos

106,5 FM

p. 02

(37)3321-1977

O Que a Bíblia diz sobre Gratidão Lurdinha Gomes AP aróquia Paróquia e Seu Novo Pároco Patrícia Melo

Especial

Peix e: Alimento nota 10 eixe:

p. 03

Idas e Vindas Padre Aurélio, scj

p. 05

Lúcia Giarola

Natal de ontem e Natal de Hoje Vitória Ramos

p. 06

Ser P adre Padre

p. 04

Hênio dos Santos

Especial


02

Dezembro de 2010

Editorial

PE. JOSÉ LUÍS DE GOUVÊA, SCJ

“N

ão temais, porque eis aqui vos trago novas de grande alegria!” (Lc 2,10) O nascimento do Salvador é a grande notícia, tão antiga e tão nova, e nos faz pensar as manifestações do amor de Deus para com a humanidade e as possibilidades que são depositadas em nossas mãos para contribuirmos com a presença do seu Reino. Os sentimentos natalinos nos conduzem a fazer aos outros os benifícios desejados (cf. Lc 6,31) para que na solidariedade e justiça o amor seja o verdadeiro elo de esperança, alegria e paz. É nesse espírito que as boas novas nos levam a pensar a posse do novo Pároco e o desejo que todos os paroquianos o acolham com redobrado amor e atenção, colocando-se à disposição para que juntos o Evangelho seja anunciado e a comunidade cresça em unidade, fraternidade e amor. Aos irmãos e irmãs, o desejo de que o anúncio das novas de grande alegria nos impulsione a celebrar um natal tomado pelas bençãos do céu e a vivência de um ano novo cheio de esperanças e realizações. A todos, boas festas! INFORMATIVO

São Vicente Praça São Vicente Férrer, 27 - Formiga-MG CEP: 35.570-000 - Fone: (0xx37) 3322-2131 psvf@paroquiasaovicenteferrer.com.br Fundador: Pe. Cláudio Weber scj Data de Fundação: 01/10/1990 Editor Responsável: Pe. José Luís de Gouvêa, scj Digitação e Diagramação: Thaís Veloso Arantes Martins Redação: Equipe Informativo São Vicente Tiragem: 10.000 - Distribuição: Gratuita Impressão: FUMARC - (0xx31) 3249-7400 As matérias disponibilizadas nesta edição são de responsabilidade de seus autores.

PRESENTE PRA TODO MUNDO JOSÉ LUIS DOS SANTOS Finalmente chegara em casa. Que bom encontrar um lugarzinho bem quentinho! Fazia um frio polar lá fora. Achei engraçado, as luzes da árvore de Natal estavam acesas... havia presentes debaixo da árvore... quem fez isso? Liguei para meus pais, meus parentes, para quem tem acesso à casa e não foi nenhum destes. Coisa estranha. Embora não seja nem um pouco curioso, fui dar uma espiada para ver de quem seriam aqueles presentes. Sentei-me perto deles. Nos presentes havia um cartão anexo. Peguei um e nele pude ler: “À comunidade da Paróquia São Vicente Férrer”, um presente tão pequeno para uma comunidade tão grande... o que poderia ser? Já que não estava entendendo nada, não custava nada também abrir, afinal, estavam na minha casa, debaixo da minha árvore. Abri a pequena caixa e lá estava uma peça de artesanato, em pedra sabão, com destaque para a palavra “PACIÊNCIA”. “Puxa! Se foi o velho Noel, acertou em cheio.” Quis ver outro. Outra peça de artesanato, idêntica, mas esta endereçada aos padres da mesma Paróquia. A palavra era “HUMILDADE”. Sem comentários. Não resisti e abri mais um. Novamente, a danada da peça, endereçada às Pastorais e Movimentos. Achei estranha a palavra, mas era “LAÇO”. Já ouvi algo parecido antes, tipo Pastoral do Laço, cujo lema é curto e objetivo “Preciso de você!” e traz consigo a jaculatória: Leitor: Alguns são chamados e muitos são laçados. Todos: Senhor, socorrei-nos do

laço do caçador! Havia um embrulho bem grande. Legal. “Esse deve ser para o Bispo”, imaginei. Que surpresa, era para mim mesmo. Finalmente. Puxa vida, um embrulhão desse, pesado. Uau, me dei bem. Abri. Uau... me dei mal! Era uma cadeira desmontada. Que decepção, podia ser tudo, menos uma cadeira. O que vou fazer com isso? Quando me levantei para tentar descobrir a origem disso tudo, vi um pequeno envelope, debaixo de um dos pés de suporte da árvore de Natal. Uma cartinha, endereçada a mim. Por um minuto, achei que Papai Noel existisse mesmo. Nela pude ler, emocionadamente: “Meu filho, tudo isso não passou de uma brincadeira de Pai para filho. Surpresas fazem parte de uma vida paterna e familiar. Tudo isso quer dizer que uma comunidade PACIENTE, faz acontecer a HUMILDADE que o sacerdócio exige, não precisando intrigas, nem LAÇAR ninguém para o Reino à força. Todos acorrerão por livre vontade e satisfação à minha mesa. A cadeira é para você carregar consigo. Se ainda há dúvidas de que na minha mesa falta lugar para alguém, sinta-se seguro, trazendo sua própria cadeira. Vai se dar mal, porque não vai ter onde colocá-la. A minha mesa fica posta e composta, não falta nada. Faltam muitas pessoas. Um pai nunca conta com a ausência de um filho, mas precisa amargar a dor de ter essa certeza. Te espero na minha ceia de Natal que acontece a todo momento, em qualquer lugar do mundo, na celebração da Eucaristia. Te amo. EU SOU.” Recado dado. Te encontro lá. http:// Blog do autor: pesdomensageiro.wordpress.com.

Proclamas de Casamento Janeiro 08/01 – Sábado – Matriz 20:15h - Edinaldo José de Sousa e Rosimar de Melo Pereira 15/01 – Sábado – Matriz 17:00 h - Luís Otávio Brasil de Almeida e Thaís Aparecida Alves 20:15h - Almir Mendes de Menezes e Thaís Cruz Azevedo 21:00h - Modesto Joaquim de Sousa Júnior e Luciana Cristina Duque 22/01 – Sábado – Matriz 20:15h - William da Silva Fonseca e Ana Paula Rodrigues Oliveira Nunes 22/ 01 – S á b a d o – S anta Teresinha 20:15h - José Alvaro Reis Machado e Nathália de Faria Leal 29/01 – Sábado – Matriz 20: 15h - Josiel Emídio Neto e Aucélia Simões Coelho 21:00h - Saulo Hugo Borges de Abreu e Luana Carolina Silva

DIA

DO

VOLUNTÁRIO

A Organização das Nações Unidas instituiu o dia 5 de dezembro como Dia Internacional do Voluntário, em 1985. A intenção da ONU era promover ações de voluntariado em todas as esferas da sociedade, ao redor do mundo. Um bom modo de promover essas ações é refletir sobre elas. Pode-se começar por estabelecer uma definição da palavra “voluntário”. Antes de mais nada, vale a pena recorrer ao dicionário. No Houaiss, aprende-se que “voluntário” vem do latim voluntarius e significa aquele que age por vontade própria, uma vez que voluntas, também em latim, quer dizer vontade. As Nações Unidas completaram essa definição ao aplicá-la a seu sentido social contemporâneo. Segundo a definição da ONU, “o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem-estar social, ou outros campos...”


03

Dezembro de 2010

ELE SE CHAMA: CONSELHEIRO ADMIRÁVEL, DEUS FORTE, PAI ETERNO, PRÍNCIPE DA PAZ (JO 9,5) LURDINHA GOMES

1 - Is 25,6-10a; Sl 22(23); Mt 15,29-37. 2 - Is 26,1-6; Sl 117(118); Mt 7,21. 24-27. 3 - S. Francisco Xavier – Is 29,1724; Sl 26(27); Mt 9,27-31. 4 – S. João Damasceno – Is 30,19-21.23-26; Sl 146(147A); Mt 9,35-10,1. 6-8. 5 - 2° Advento – Is 11,1-10; Sl 71(72); Rm 15,4-9; Mt 3,1-12. 6 - S. Nicolau – Is 35,1-10; Sl 84(85) ; Lc 5,17-26. 7 - S. Ambrósio – Is 40,1-11; Sl 95(96); Mt 18,12-14. 8 - Imaculada Comceição – Gn 3,9-15.20; Sl 97(98); Ef 1,3-6.1112; Lc 1,26-38. 9 – Is 41,13-20; Sl 144(145); Mt 11,11-15. 10 - S. Joana Francisca de Chantal – Is 48,17-19; Sl 1; Mt 11,16-19. 11 – S. Dâmaso I – Eclo 48,1-4.911; Sl 79(80); Mt 17,10-13. 12 - 3° Advento – Is 35,1-6a.10; Sl 145(146); Tg 5,7-10; Mt 11,2-11. 13 – S. Luzia – Nm 24,2-7.1517a; Sl 24(25); Mt 21,23-27. 14 – S. João da Cruz – Sf 3,12. 9,13; Sl 33(34); Mt 21,28-32. 15 – Is 45,6b-8.18. 21b -25; Sl 84(85), Lc 7,19-23. 16 – Is 54,1-10; Sl 29(30); Lc 7,24-30 17 - Gn 49,2.8-10; Sl 71(72); Mt 1,1-17. 18 - Jr 23,5-8; Sl 71(72); Mt 1,1824. 19 – 4° Advento – Is 7,10-14; Sl 23(24); Rm 1,1-7; Mt 1,18-24. 20 – Is 7,10-14; Sl 23(24); Lc 1,26-38. 21 – S. Pedro Canísio – Ct 2,8-14 ou Sf 3,14-18a; Sl 32(33); Lc 1,3945. 22 – 1 Sm 1,24-28; (Sl) 1Sm 2,1.48; Lc 1,46-56. 23 – S. João Câncio – Ml 3,14.23-24; Sl 24(25); Lc 1,57-66. 24 - 2Sm 7,1-5. 8b-12. 14a. 16; Sl 88(89); Lc 1,67-79. 25 – NATAL DO SENHOR – Is 9,16; Sl 95(96); Tt 2,11-14; Lc 2,1-14. 26 – Sagrada Família – Eclo 3,37.14-17a; Sl 127(128); Cl 3,12-21; Mt 2,13-15.19-23. 27 – S. João Apóstolo e Evangelista – 1Jo 1,1-4; Sl 96(97); Jo 20,2-8. 28 – Santos Inocentes – 1Jo 1,52,2; Sl 123(124); Mt 2,13-18. 29 - S. Tomás Becket - 1Jo 2,311; Sl 95(96); Lc 2,22-35. 30 - 1Jo 2,12-17; Sl 95(96); Lc 2,36-40. 31 - S. Silvestre I – 1Jo 2,18-21; Sl 95(96); Jo 1,1-18.

A

vinda de um Salvador, neste tempo do Advento, nos é anunciada, com textos fortes, profundos e cheios de expressões significativas: “espera vigilante, expectativa ativa e esperança operosa.” Os profetas anunciaram a vinda do Messias; João Batista o mostrou próximo entre nós, e Maria o ofereceu ao mundo. Percebemos que as personagens que mais se destacam são estas três: o profeta Isaías, João Batista e Maria. Vejamos Isaías em 63,17-19: “Javé, por que nos deixas desviar de teus caminhos? Por que fazer nosso coração endurecer para assim, percebermos o teu temor? Volta atrás, por amor de teus servos e das tribos que são a tua herança. Por

um momento nossos inimigos se apoderaram do teu povo santo e pisaram o teu santuário. Estamos como outrora, quando ainda não nos governavas, quando sobre nós o teu nome nunca fora invocado. Quem dera rasgasses o céu para descer! Diante de ti as montanhas se derreteriam...” Este sonho foi acalentado durante séculos, o sonho de sentir Deus tão próximo da gente, caminhando conosco, vivendo nossos problemas, festejando nossas festas, sonhando nossos sonhos. Desde o início da criação, quando Deus disse: “Façamos o homem à nossa imagem e semelhança” (Gn 1,26), ele foi preparando o momento em que ele próprio, no Filho, se faria homem à nossa imagem e semelhança. Na “espera do Senhor”, neste tempo santo de esperança e de paz, vivemos uma espiritualidade diferente: não fechada, dentro de nós, ao contrário, ela se derrama para os outros: Maria dá o exemplo: ela se declara serva de Deus e fica grávida. Mas logo corre, apressada, à cada de Isabel, a fim de ajudá-la. É serva de Deus e servidora do povo necessitado. Em MT 11,1-19, vemos Jesus elogiar o trabalho de João Batista

e exaltá-lo, dizendo que ele era mais que um profeta:” É dele que está escrito: “Eis que eu envio meu mensageiro diante de ti para te preparar o caminho” (Mal 3,1). Em verdade vos digo: entre os filhos das mulheres, não surgiu outro maior que João Batista.” Podemos e devemos acompanhar a grande espera da vinda da Salvador, com a espiritualidade que contêm os textos bíblicos deste Advento: além de Isaías, os profetas Jeremias, Miqueias, Malaquias, Sofonias e Baruc. Nas leituras, temos textos de Gênesis, Números, Juízes 1 e 2, Samuel, Cântico dos Cânticos e Eclesiástico; quanto aos Evangelhos, são de Mateus, Lucas e João. “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava junto de Deus e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio junto de Deus...” (Jo 1,1-2) ... “E o Verbo se fez carne e habitou entre nós e vimos sua glória, a glória que o Filho único recebeu do seu Pai, cheio de graça e de verdade”... Jesus é chamado “a Palavra” – a força criadora que a tudo dá vida. Que Ele ilumine o Natal de cada um de nós e transmita à humanidade sofrida, esperança de paz. Feliz Natal!

10 DE DEZEMBRO: DIA DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS PATRÍCIA MELO Todos nós sabemos que ver uma criança vivendo na rua, um doente sem tratamento médico, uma pessoa sendo maltratada ou alguém passando fome são coisas tristes e muito difíceis de aceitar. Essas situações são um atentado contra os direitos humanos! Mas o que são direitos humanos? São aqueles direitos que nascem com a pessoa, não importa a raça, a cor, o sexo, a religião ou a nacionalidade. Mas quando foi criada a Declaração Universal dos Direitos Humanos? A Declaração Universal dos Direitos Humanos foi adotada pela Organização das Nações Unidas (ONU) no dia 10 de dezembro de 1948. Esta atitude da Organização das Nações Unidas foi uma resposta às crueldades cometidas durante a Segunda Guerra Mundial. Entre essas crueldades, estavam os crimes praticados pelos nazistas, que atingiram judeus, comunistas, ciganos e homossexuais. E também as bombas atômicas lançadas pelos Estados Unidos sobre as cidades de Hiroshima e Nagasaki,

matando milhares de pessoas inocentes. Através da Declaração Universal dos Direitos Humanos, os diversos países se comprometeram a realizar um esforço para eliminar todas as formas de afronta a esses direitos. O princípio básico da declaração está colocado logo no começo: “Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e direitos”. Muito bom. Baseada nesse princípio, a declaração proíbe a escravidão, a tortura e todas as formas de discriminação e violência. Também proíbe o tratamento desigual entre brancos e negros, entre homens e mulheres. Quando vemos brancos e negros receberem salários diferentes para uma mesma função, por exemplo, sabemos que isso é um desrespeito aos direitos humanos! A Declaração também diz que todos têm direito à liberdade de expressão, de opinião e de pensamento. Podemos observar que diversos problemas sociais do nosso país também ferem os direitos humanos, como a fome, a falta de habitação, de saneamento básico,

a falta de segurança. Isso faz pensar numa coisa. Não basta às pessoas ter direitos. Estes direitos precisam ser reconhecidos e aplicados. Pois bem, às vezes pensamos que não podemos fazer nada, mas as coisas não são bem assim. Todos podem lutar pela aplicação dos direitos humanos. Podemos protestar quando vemos um direito sendo violado. Podemos participar mais da vida na nossa escola e na nossa comunidade. Podemos nos expressar, discutir com nossos colegas, falar com pessoas da nossa família. Existem, também, muitas associações e entidades que lutam pelos direitos humanos. Quando as pessoas se unem, têm muito mais força para transformar a realidade. Realmente, dia 10 de dezembro é uma data que vale a pena celebrar! Fonte: educação. uol.com.br/datas comemorativas

Vista-se bem...para ser bem visto R. Barão de Piunhi, 53- Formiga Fone: 3322-1308 - Fax: 3322-1843


Dezembro de 2010

04

Ritmo Litúrgico

ANDRÉ LUIZ SILVA Daqui a alguns dias, iniciaremos o ano de 2011. Na Liturgia, porém, já estamos, desde 28 de novembro, vivendo um ano novo. É que o ano litúrgico difere um pouco do civil. Começa com o tempo do advento, em preparação para o Natal, nas primeiras vésperas do domingo que sucede ao dia 30 de novembro ou o mais próximo desta data. Termina com o tempo comum, na Festa de Cristo Rei. No início da Igreja, não havia essa organização. Em todos os domingos, celebrava-se a ressurreição do Senhor. Os cristãos se reuniam para relembrar

Feliz Ano Litúrgico Novo

tudo o que aconteceu na vida do Mestre. A partir da pregação dos apóstolos, foram escritos os Evangelhos e, daí por diante, nas reuniões, aqueles registros eram lidos. Aos poucos, viu-se que não era possível recordar todos os fatos da vida de Jesus num só domingo. Por isso, instituiu-se o ano litúrgico. Atualmente, a liturgia dominical (e algumas festas), tem um ciclo de três anos: ano “A”, em que se proclama o Evangelho de Mateus; ano “B”, Marcos, e ano “C”, Lucas. O evangelho de João é proclamado em algumas solenidades e também durante alguns domingos do ano “B”.

Assim, no decorrer do ano, faz-se memória de todo o mistério de Cristo, desde a encarnação e o nascimento, até a Ascensão, ao Pentecostes e à expectativa da feliz esperança pela vinda do Senhor. Cada época possui uma mensagem característica, à qual precisam estar atentos os agentes de liturgia, a fim de que os comentários, a música, as cores, os espaços litúrgicos sejam dignamente preparados para que a assembleia possa bem celebrar. Que possamos, a cada celebração deste novo ano, dar mais um passo no caminho da nossa salvação, aprendendo com nosso Senhor a viver como Ele

viveu! A você e sua família um abençoado Natal e um feliz Ano (litúrgico e civil) Novo!

NATAL DE ONTEM E NATAL DE HOJE

VITÓRIA RAMOS A cidade de Belém de Judá está situada nas proximidades de Jerusalém; Belém significa, em hebraico ,“Casa do Pão”. Ali nasceu o verdadeiro “pão decido do céu”, que sacia nossa fome de justiça, e o Verbo se fez carne; a palavra se fez vida. A obra da criação é projetada na humildade de uma estrebaria, numa cidade

minúscula, numa perspectiva profética, onde homens comuns como Malaquias e Miquéias ousaram anunciar que o Esperado, viria. Num contexto de opressão sob o jugo dos Impérios Persa, Grego e Romano, o povo de Israel acreditou na vinda de um Salvador, mesmo tendo como Rei o poderoso Herodes. Assim são os simples. Às vezes me pego pensando no que acontece conosco. Facilmente não nos reconhecemos mais crédulos nas mudanças. Acabamos de sair de um processo eleitoral, onde nos deixamos levar pelo jugo dos poderosos da imprensa. Das armas diabólicas dos boatos e das fofocas em que os valores discutidos não são os valores da vida. Não raro, entramos no jogo da disputa de quem tem mais. Nas devidas proporções, vivenciamos a mesma agonia (que se

CASA 505 Temos o presente que você procura pelo preço que você deseja.

Fone: 3321-2877

faz alegria na perspectiva da espera) do povo de Israel. E, apesar de tudo, eu continuo sonhando com o menino “nutrido com manteiga e mel, até que saiba rejeitar o mal e escolher o bem!” (Isaías 7,22). E espero, ansiosamente, que o Salvador venha! Quero me dirigir, outra vez, para o presépio simbólico de pedras, musgos verdes e samambaias e me embeber daquele cheiro de terra molhada e folhas, para rezar o terço e sentir a esperança renovada. Não muda muito o contexto das terras da Palestina. Sonho por libertação, por justiça social e justa distribuição de renda. E tenho comigo que Deus cumpre suas promessas, apesar de toda a bagunça que aprontamos. Por isso, creio na vinda do Menino-Deus. ”Não temais; eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para

todo o povo: é que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador , que é Cristo, o Senhor” (Lc 2.10-11). Ontem e Hoje, a espera é a mesma. O Natal acontece quando percebemos o nascimento do simples, do pequeno que transforma e que inverte a ordem do poder. Que desafia o estabelecido e encontra outra forma de ver as situações. É o filho do carpinteiro e de Maria, jovem comprometida com os pobres como tantas outras, que também possuem a mesma coragem: “Por isto, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará a luz um filho, e o chamará ‘Deus Conosco’”. Isaías 7:14. Eis o Salvador que “há de vir”...Advento bendito que prenuncia a libertação! Feliz nascimento do Novo, do Esperado, do Menino!...FELIZ NATAL!!!

Minas Comercial Materiais de Construção Ltda Rua: Av. Guiomar Garcia Neto, 205, Centro

Fone: 3322-2960


05

Dezembro de 2010

PE. AURÉLIO PEREIRA, SCJ É grande o “trânsito” de pessoas em nossas vidas. Um verdadeiro vai-e -vem. Pessoas chegam e partem. É assim na vida pessoal, é assim nas instituições. Há oito anos chegava em

IDAS E VINDAS Formiga o Pe. José Luís de Gouvêa. Trabalhou um tempo como vigário paroquial e, depois, assumiu o cargo de Pároco da Paróquia São Vicente Férrer. Agora, chega o momento de Pe. José Luís partir para uma nova missão. Ele vai trabalhar na Paróquia Sagrado Coração de Jesus, Méier, Rio de Janeiro. Foram anos de muita dedicação, zelo, dinamismo, criatividade e amor pelo sacerdócio e pelo Povo de Deus. Padre José Luís deixa um belo legado: uma paróquia muito bem organizada, com uma vida pastoral ativa e comprometida com as Diretrizes Pastorais da Igreja no Brasil e com Diretrizes Pastorais da Diocese de Luz, da qual fez parte,

ESPIRITUALIDADE JULIETA VOIÊTTA TEIXEIRA Como comentávamos, no artigo anterior, sobre Jesus Cristo Rei do Universo, no dia 21 de novembro, encerramos o Ano Litúrgico e começamos o Advento. Portanto, o Advento tem início quatro domingos antes do Natal e termina na tarde do dia 24 de dezembro. Também nesse tempo do Advento, a Igreja nos propõe uma espiritualidade específica. Toda a liturgia do Advento é apelo para vivermos alguns comportamentos essenciais do cristão: a expectativa vigilante e alegre, a esperança, a conversão. Somente na vivência profunda desses elementos, o nascimento de Cristo será uma realidade concreta e não apenas um simples momento da história. - A expectativa vigilante é acompanhada, sempre, pelo convite à alegria. O Advento é tempo de expectativa alegre porque aquilo que se espera, certamente, acontecerá. Deus é fiel. A vinda do Salvador cria um clima de alegria que a liturgia não só relembra, mas quer que seja vivida por todos nós.

DO

nestes últimos oito anos com dedicação e empenho, exercendo, a pedido do Excelentíssimo Sr. Bispo, várias responsabilidades. Ao Pe. José Luís nosso carinho, nossa profunda gratidão e nossas preces. Por outro lado, teremos a alegria de receber dois novos sacerdotes em nossa paróquia. Um deles, já conhecido do povo d e Fo r m i g a . Tra t a - s e d e Pe . Alceu Weber. Ele já trabalhou em nossa paróquia nos anos de 2001 e 2002, época em que foi transferido para a Paróquia Bom Jesus da Penha no Rio de Janeiro. Em conversa com Pe. Alceu, por telefone, esta semana, ele manifestava a

ADVENTO

- O Advento é o tempo litúrgico da grande educação à esperança: uma esperança que se torna, pela graça de Deus, forte e paciente; uma esperança confiante. A esperança da Igreja, portanto, a nossa esperança é a mesma de Israel, mas já realizada em Cristo. O olhar da comunidade fixase, com esperança mais segura, no cumprimento final, a vinda gloriosa do Senhor: “Maranatha: vem ,Senhor Jesus”. É o grito e o suspiro de toda a Igreja e de cada um de nós, em seu peregrinar terreno ao encontro definitivo com o Senhor. - A experiência nos mostra que não existe possibilidade de esperança e de alegria sem retornar ao Senhor de todo o coração, na expectativa da sua volta. Para isso, precisamos converter, radicalmente, os nossos corações ao Senhor, com a real disposição de deixar o que é velho em nós e assumirmos o novo em nossas vidas. A Igreja não vive para si, mas para o mundo. Cada cristão participa dessa missão de proclamar a vinda do Senhor e de esperá-la com uma

alegre expectativa. Isso é essencial na vida cristã. E o mistério do Advento nos insere nessa missão. O Natal se aproxima! Nossos corações devem estar em constante preparação, para que o Cristo possa nos ajudar a reconstruir uma nova sociedade alicerçada na fraternidade. Alimentados pela Palavra e comprometidos com a Eucaristia, sejamos missionários da alegria e da misericórdia, para que Nele todos tenham vida plena. Vivendo assim este “tempo de graça” que a Igreja nos oferece, o Natal do Senhor de 2010 terá um novo sentido em nossa vida espiritual.

grande satisfação de voltar a trabalhar novamente em nossa paróquia. Outro que virá trabalhar em nossa paróquia é Pe. Sebastião Andrade. Atualmente trabalhando no Norte de Paraná, virá somar esforços conosco no próximo ano. Queremos acolher esses sacerdotes com muito carinho e disposição de somar forças em prol de nossa vida paroquial e na busca de vivermos a tarefa de experimentarmos o Reino de Deus já, aqui e agora. Ao Pe. Alceu e ao Pe. Sebastião nossas boas vindas e o desejo de um trabalho apostólico abençoado e fecundo.

Intenções do Papa Bento XVI para 2010

Dezembro 2010

Geral: Proximidade com os que sofrem Que a experiência do sofrimento seja ocasião para compreender as situações de mal-estar e dor das pessoas solitárias, enfermas e anciãs, e estimule todos a aproximarem-se delas com generosidade. .

Missionária:

Abrir as portas a Cristo Que os povos da terra abram as portas a Cristo e ao seu Evangelho de paz, fraternidade e justiça.


Dezembro de 2010

Pastoral do Batismo

F A R M Á C I A de

Batizados nas Comunidades Matriz no 2º e 4º Domingos às 09:30h Santo Antônio no 3º Sábado às 19:00h N. S. Lourdes no 2º e 4º Domingos às 08:00h Santa Luzia no 1º Sábado às 19:00h Imaculada no 3º Domingo às 08:00h São Geraldo no 3º Domingo às 09:00h Rosário no 3º Domingo às17:00h

Encontro para Pais e Padrinhos em Setembro

Deus

Dias 09 e 10 Nossa Sra. de Lourdes 5ª e 6ª Feira às 19:00hs Dias 15 e 16 Santo Expedito 4ª e 5ª Feira às 19:00hs Obs: Mães, procurem fazer o encontro antes do nascimento de seu bebê, para seu maior proveito e comodidade e, se possível, procurem não levar crianças.

PEIXE: ALIMENTO NOTA 10 “E DEUS DISSE: PUL ULEM AS ÁGU AS DE UMA MUL TIDÃO DE SERES VIV OS. FRUTIFICAI O PULULEM ÁGUAS MULTIDÃO VIVOS MUL TIPLICAI E ENCHAM AS ÁGU AS SEGUNDO A SU A ESPÉCIE.” (GN 1,20 E 22) MULTIPLICAI ÁGUAS SUA

LÚCIA GIAROLA

E

m uma pesquisa feita por Claudia Pastore (UNICAMP), cientista renomada, esta destacou 7 alimentos de uma lista, que são poderosos e funcionam como remédio e trazem bem-estar. Eis os campeões: Açaí, alho, peixe, brócolis, castanhas, soja e aveia. Já conhecemos sobre o alho e, hoje, vamos saber por que o peixe é alimento nota 10. O interesse científico pelo peixe começou na década de 70, quando estudos revelaram a baixa incidência de doenças cardiovasculares entre esquimós da Groenlândia, cujas dietas eram ricas em gordura animal, proveniente de animais marinhos. Na época, observou-se que os peixes e óleos consumidos pelos esquimós continham grandes quantidades de

Dias 04 e 05 Rosário Sábado às 15:00hrs e Domingo às 8:00hrs

06

ácidos graxos, ômega 3 (principalmente os designados de EPA e DHA), que levavam os habitantes a terem baixos índices de triglicérides e colesterol controlados. Desde 1970, os estudos não pararam e, hoje, já se sabe que os ácidos graxos ômega 3, além de serem importantes na presença e controle de doenças cardiovasculares, aterosclerose, hipertensão, desordens inflamatórias, doenças auto-imunes, protege contra o câncer, regenera as células nervosas do cérebro e é muito importante para a retina. As pessoas com depressão deveriam fazer deste alimento uma constante na sua dieta. As orientações e os estudos acima foram transmitidos pela Dra Joselem Mastroide, titular da área de humanas da Escola Superior de Agricultura (ESALQ), de Piracicaba, com mais de 112 trabalhos e estudos científicos comprovados. Hoje em dia, é grande a variedade de peixes que podemos fisgar até nos supermercados. A proteína do peixe é de valor superior a de carnes vermelhas, além de ter baixo teor de gorduras.

Benefícios do PEIXE Os minerais importantes: cálcio, fósforo, ferro, iodo, cobalto. No quesito vitaminas, é excelente em vitamina A, D e B. Sendo rico em ômega 3, é excelente alimento funcional, proporcionando bem-estar a quem o utiliza. Indicações para o peixe: Coração: diminui o desenvolvimento de d o e n ç a s cardiovasculares, bem como controla a pressão e colabora com a coagulação do sangue, graças ao ômega 3, que promove uma faxina geral nas artérias. Mal de Alzheimer: Em idosos, diminui o risco desta doença e outros

tipos de demência, ao minimizar a inflamação do cérebro e melhorar os níveis de serotonina e dopamina – substância que ajuda no desenvolvimento cerebral e na regeneração das células nervosas. Depressão: Tanto em idosos como em crianças, o peixe serve para aliviar os sintomas de tristeza, ansiedade e problemas de soro. Pele: É bom saber que o ômega 3 protege a derme contra os raios ultravioletas e inflamação. Mas não exagere no sol. Artrite reumatoide: Alivia o sintoma deste mal, graças à ação antiinflamatoria dos ácidos graxos.

Observação: Para garantir os benefícios dos ômega 3 no corpo, é preciso comer peixe, não todo os dias mas duas a três vezes por semana, para assimilar o nutriente, pois o nosso organismo não fabrica o referido aminoácido que é essencial e indispensável para a máquina humana funcionar bem. Muitos alimentos são oferecidos, nas prateleiras dos supermercados, com a indicação de que possuem ômega 3; contudo, muitos cientistas, aliás a maioria, aconselham comer peixe, pelo menos duas vezes por semana.

Peixes mais ricos em ômega 3 Bacalhau, salmão, cascudo, sardinha, arenque, anchovas, atum, etc. Prefira os assados, grelhados ou cozidos. Os enlatados são boas opões, apesar de serem conservados em lata.

PROCURE SEMPRE UMA ORIENTAÇÃO DO SEU MÉDICO OU DE UM PROFISSIONAL DA SAÚDE.

Viação Campo Belo Transportes de passageiros, cargas, encomendas e turismo Formiga São Paulo B.Horizonte Campo Belo


07

Dezembro de 2010

DIZIMISTAS ANIVERSARIANTES DE DEZEMBRO ABEL FRANCISCO DE FARIA ADALMIR JOSE PIRES ADELINA NASCIMENTO TELES ADRIANA DE OLIVEIRA ADRIANA MARIA DOS SANTOS ADRIANO JOSE FONSECA AIRTON DONIZETE DE SOUSA AIRTON JOSE DE SOUZA ALAIR DA SILVA ALAMAR FERNANDES ALBERTO HENRIQUE VECCI ALINE SILVA NOGUEIRA ALTAMIRO DURVAL SILVA ALTINO NASCIMENTO RODRIGUES ALZIRA CAETANO CARDOSO AMERICO DE PAULA FARIA SOBRINHO AMILTON DUARTE DOS SANTOS ANA LAURA RABELO BELO ANA LUCIA PEREIRA SOUZA ANA MARIA MOURAO BARBOSA VILUGRON ANA MARIA RODRIGUES ANA MARIA TORRES ANA PAULA BARBOSA ANA PAULA LOPES ANA RITA DE ALENCAR ARANTES ANDREIA APARECIDA FONSECA ANDRESA SILVA MENDONCA ANDREZA NATALIA DUARTE ANGELINA PIERONI ANTONIO BIGAIL DA SILVA ANTONIO RODRIGUES DE FARIA FILHO ANTONIO RODRIGUES ROSA FILHO APARECIDA C]ELIA DE FARIA APARECIDA DE FATIMA OLIVEIRA APARECIDO REIS ARACELLI DE CASTRO PEREIRA PINHEIRO ARISTEU MARTINS DE OLIVEIRA ARLEM AMORIM DA SILVA AROLDO MODESTO DE SOUZA AYDA MENDONCA BARBARA CLARA SIQUEIRA BELCHIOR JOAO DA SILVA BENEDITA DAMASCENO DA SILVA BENTO JOSE DA SILVA CARLINDA FERREIRA LIMA CELIA SOARES MENDONCA CELSO GERALDO DE MOURA CINIRA BARBOSA CINOMAR DE SOUZA CLAUDENICE DA SILVA FERREIRA CLAUDIO DA SILVA CHICRE CLAUDIO DARLAN FONSECA VALADAO CLAUDIO RABELO ALVES CLERIA OLIVEIRA FARIA CLOTILDE DOS SANTOS CARVALHO CONCEICAO APARECIDA GOMES CONCEICAO APARECIDA GOMES CONCEICAO APARECIDA SILVA FERREIRA CONSUELO GAMBOGI CRISTIANA DE OLIVEIRA CRISTIANE FELIX FONSECA CRISTIANO JOSE DA SILVA NUNES CRISTINA FERREIRA CAMBRAIA CRISTINA MARIA DA CUNHA CYNTIA MILHOMEM DE LIMA NOGUEIRA DAIANE CORDEIRO COSTA DANIEL ARANTES CHAVES DAVID LUIZ DO NASCIMENTO DECIMILIA DE CASTRO BELO VAZ DEIVSON GERALDO RIBEIRO DAMASCENO DELVANIA APARECIDA SILVA DENIS GONCALVES DILCEIA FERREIRA DE CARVALHO DIVA MARIA CAMPOS FERNANDES DIVA MARIA VEIGA PEREIRA DIVANIA RITA DE CASSIA O.PIERONI DONIZETE JOSE MENDONCA DOUGLAS CAMPOS FERNANDES DULCIMAR MARIA DE MENDONCA EBER LAUDARES DE OLIVEIRA ECLEIA MARIA SOARES DOS REIS EDESIO NATAL DA SILVA EDILAINE FATIMA DOS SANTOS EDILSON APARECIDO DUQUE EDUARDO NUNES NOGUEIRA EFIGENIA TEIXEIRA DA SILVA ELANE PEREIRA DA SILVA ELIANA COSTA RODRIGUES ELIANA LUZIA SILVA ELIANA MARIA OLIVEIR SOUZA ELIAS ANTONIO MENDONCA ELISANIA MARIA MENESES ELISETE CASSIANA PEREIRA ELIZABETH OLIVEIRA FONSECA ELIZABETH RAMOS DA SILVA EMILIA DE CASTRO BELO ERMELINDA AUXILIADORA DA SILVA ESTACIO VIEIRA ESTEVAM JOSE DA SILVA EUSTAQUIO TAVARES DA MATA

EUSTAQUIO VILANO FAUSTA RODRIGUES VELOSO FERNANDA PATRICIA DAS GRACAS TEIX. FERNANDA PRISCILA MARTINS FRANCISCA APARECIDA F. PINTO FRANCISCA CLEONICE PEREIRA RODRIGUES FRANCISCA MARIA COSTA DE PAULA FRANCISCA OLIVEIRA MENDONCA FRANCISCA ROSA ARANTES FRANCISCO LAUDARES GEOVANIA MARIA BORGES GERALDO ELIAS DE SOUZA FILHO GERALDO GARCIA PEREIRA GERALDO HENRIQUE SOARES GERALDO JOSE DA SILVA GERALDO MAGELA FONSECA GERALDO NASCIMENTO GERALDO RIBEIRO DE MELO GERALDO ROBERO TEODORO GERALDO TARLEI FERREIRA GERONIMO CALIXTO RIBEIRO GETULIO JOSE LOBATO GILBERTO CLAUDIO CUNHA GILBERTO DE ASSIS MEIRELES GILMAR GERALDO DE MENEZES GILSON JOSE DA SILVA GISELE APARECIDA DUARTE VAZ GISELE MONTSERRAT GLENDA MARA SILVA GUILHERME CASSINI PRACA HIGINO DE CARVALHO FILHO HILDA APARECIDA OLIVEIRA PAULA HILDA MARIA DA CUNHA HORTENCIA MARIA DOS REIS COSTA IDELINA SANTOS SILVA IEDA DA CONCENCAO CANDIDO CUNHA ILMARA DE OLIVEIRA CASTRO IMACULADA SANTANA TOMAS IOLANDA FERNANDES IRACI DIAS ROCHA IRANI DE CAMPOS LIMA IRENE LIMA RODRIGUES ITAMAR FERNANDES FERREIRA JACQUELINE LEITE PRACA FARIA JAIME DA SILVA JAIME RIBEIRO DAMASCENO JAIRO SILVA JANAINA HELENA MEDEIROS JANETE FARIA PERCILIANA JAQUELINE MARIA DE OLIVEIRA JOANA COSTA PEREIRA JOAO ARANTES JOAO BATISTA DA SILVA JOAO FERNANDES SOUTO FILHO JOAO FERREIRA DE OLIVEIRA JOAO FRANCISCO NASCIMENTO JOAQUIM ABILIO DE CAMPOS JOAQUIM ROSA NETO JODIEL MELO DA TRINDADE JOEL ANTONIO DE SOUZA JOELMA FATIMA FONSECA MELO JORGE AUGUSTO ROSA JOSE ALVES JOSE ALVES SOUTO JOSE ANTONIO DE FARIA JOSE ANTONIO DE SOUZA JOSE ANTONIO DO COUTO JOSE BENVINDO RAMOS JOSE CANDIDO PACHECO JOSE CARLOS CRUZ SOUZA JOSE CLAUDIO LIMA JOSE DO NASCIMENTO MEDEIROS JOSE ESTEVAO RIBEIRO JOSE EUGENIO DA SILVA JOSE FERNANDES DE OLIVEIRA JOSE FRANCISCO FERNANDES JOSE GERALDO CALIXTO JOSE GERALDO DA SILVA JOSE OSMAR DE OLIVEIRA JOSE SEBASTIAO DA SILVA JOSE SEGUNDO JOSE SEVERINO DE MELO JOSE SIMAO DE MELO JOSE TEIXEIRA DE OLIVEIRA JOSIANE FATIMA PEREIRA FONSECA JOVINA DAMACENO SANTOS JULIANA DE MOURA MARIANO JULIO CESAR DE OLIVEIRA JURALICE RITA DA SILVA JUSSARA MARIA SILVA RODRIGUES OLIVEIRA KELLY YEIXEIRA DOS SANTOS LANDGA OLIVEIRA FONSECA LARISSA PEREIRA RODRIGUES LAUDIMIRA SOUZA MONTEIRO LAURENE DE FATIMA FERNANDES FRAZAO LEDIR LUIZ DOS REIS LEILA APARECIDA FIGUEREDO LEILA SILVA PIMENTA LEONARDO COUTO PIRES LEVI DONIZETTE DA SILVA LICINDA SILVA SOUTO

LIELY ONOFRE DA ROCHA LOUISE PINHEIRO MOURA LUCACIA DE FATIMA PEDROSA LUCAS MARTIELLI DE OLIVEIRA LUCIA DE FATIMA ALMEIDA LUCILENE DA SILVA LUCILENE SILVA LUCIMARA DE NAZARE DA SILVA I LUIS ANDRE FRADE LUIS CARLOS FERREIRA DA SILVA LUIS RAFAEL DE OLIVEIRA LUIZ ANTONIO PACHECO LUIZ URIAS ALVES PEREIRA LUIZA LAUDARES CORREA LUIZA MARIA CASTRO LUZIA BARBOSA FONSECA LUZIA CARDOSO PINHEIRO LUZIA DA FONSECA CRAVO LUZIA DE MELO MENESES LUZIA MARIA NUNES LUZIA MARTINS DA SILVA LUZIA NUNES COUTINHO MAISA RUBIA MOURA NUNES MALVINA DO CARMO SILVA MANOEL EUSTAQUIO EUFRASIO MARAUCHA TANIGUTE DE CASTRO MARCIA CONCEICAO ARANTES MOURA MARCIA GUIMARAES SANTOS MARCOS NATAL MENDES MARDEN RODRIGO DE OLIVEIRA SILVA MARGARIDA RODRIGUES PALHARES MARIA APARECIDA AVELINO MARIA APARECIDA DA SILVA MARIA APARECIDA DE SOUZA MARIA CELINA NOGUEIRA LEAO MARIA CLARETE TEIXEIRA MARIA DA CONCEICAO ARAUJO MARIA DA CONCEICAO FRADE MARIA DA CONCEICAO MENDONCA MARIA DA CONCEICAO RAMALHO FONSECA MARIA DA GLORIA FRADE MARIA DA SILVA ARANTES MARIA DAS DORES DE CASTRO SILVA MARIA DAS DORES DE MENESES MARIA DAS GRACAS ARAUJO RIBEIRO MARIA DE FATIMA FERNANDES MARIA DE LOURDES DA SILVA OLIVEIRA

MARIA DE LOURDES RAMOS MARIA DE LOURDES SOUZA CASTRO MARIA DE SOUZA PEREIRA MARIA DIVINA RAMOS MARIA DO CARMO RIBEIRO MARIA DO ROSARIO DE OLIVEIRA MARIA DO ROSARIO NOGUEIRA MARIA EMILIA GOMES CABRAL MARIA EXPEDITA PEREIRA MARIA FRANCISCA LIMIRO MARIA FRANCISCA RANGEL MARIA HELENA DA COSTA CARLOS MARIA HELENA DA SILVA MARIA HELENA DOS REIS MARIA HELENA DOS SANTOS MARIA ILZA MENESES VITAL MARIA JANIRA DA MATA MARIA JANIRA DA MATA MARIA JOANA LOPES NUNES MARIA JOSE DA COSTA MARIA JOSE DA COSTA SILVA MARIA JOSE DE FREITAS MARIA JOSE PINHEIRO MARIA LUCIA GLUECK VAZ MARIA LUIZA FONSECA MARIA LUZIA DA SILVA MARIA MADALENA OLIVEIRA SANTOS MARIA MAGDA MACEDO MARIA MARCELINA SILVA MARIA NAZARE FONSECA MARIA NEUSA FONSECA MARIA PERPETUA DA CRUZ MARIA REGINA TEIXEIRA RAIMUNDO MARIA ROSA DE MENESES MARIA ROSILENE TERRA MARILIA APARECIDA DE OLIVEIRA MARILIA OLIVEIRA FREITAS COSTA MARINA FERNANDES PINHEIRO MARINA SOUSA MANOEL MARLENE CAMPOS DUARTE MARLENE DE FARIA SALVIANO MARLI MENDONCA MARLI SILVA NOGUEIRA MAURI MENEZES MESSIAS ANTONIO CHAGAS MILTON ALVES SILVA MORAI VIEIRA LOPES MYRNA ILKA MONTEIRO DE FARIA

É bom lembrar!!! Data

Hora

01

Q

02

Q

03

S

04 05

S D

06 07

S T

08 09

Q Q

10

S

11 12

S D

13 14 15 16 17 18 19

S T Q Q S S D

20 21 22 23 24 25 26

S T Q Q S S D

27 28 29 30 31

S T Q Q S

19:00 19:30 18:00 19:30 14:00 14-15 19:30 19:30 19:30 20:00 20:00 19:30 19:30 20:00 19:00 19:30 14:00 19:30 20:00 19:00 16:00 14:00 18:00 19:30 -

NADIR ALVES DE FARIA NADIR LUCIANA DE OLIVEIRA NADIR MARIA ROSA NATALIA SILVEIRA DE MENDONCA NATANAEL GERALDO DA SILVA NEDYR TEIXEIRA NICODEMOS RIBEIRO NILZA FERNANDES DO COUTO NORMA SENNA OLGA MARIA LIMA OMAR DE ASSIS OMAR OLIVEIRA JUNIOR ONOFRE ALVES DE OLIVEIRA ORCALINA TEIXEIRA DA FONSECA OSVANDER A.DE OLIVEIRA E ELAINE C. PATRICIA RODRIGUES DE FARIA BATISTA PAULO JUSTINO DA SILVA PAULO LUIZ DE OLIVEIRA PAULO RODRIGUES RAIMUNDO CORRAL RAQUEL PIRES GONCALVES REGINA ANDRE DE OLIVEIRA REGINA CELI ANDRADE BARBOSA REJANE FERNANDES CAMPOS RENATO GONCALVES COSTA RENATO JANTALIA RITA DE CASSIA BARBOSA RITA DE CASSIA SILVA SANTOS ROBERTO NOGUEIRA NUNES RODRIGO MARCIO DOS REIS RONIVALDO JOSE CUNHA ROSA ARANTES DO NASCIMENTO ROSALIA MARIA SILVA OLIVEIRA ROSANA DE CASTRO MENDONCA ROSANE APARECIDA SILVA NOGUEIRA ROSANE NUNES LEANDRO ROSANGELA DA SILVA GOMES ROSANY DE PAULA FRAZAO ROSELI DO AMARAL DE SANTANA ROSELI FERREIRA ROSILDA FILINA DE ASSIS ROSILENE DA COSTA ROSILENE RODRIGUES DE MOURA ROSILEY FERNANDES RODRIGUES ROSIMAR DA SILVA ROSIMAR GERALDO LARA SANDRA ALVES LARA AMIM

SANDRA AMALIA NASCIMENTO SANDRA MARA RIOS FERREIRA SEBASTIAO ALVES ARANTES SEBASTIAO APARECIDA DE MENEZES SEBASTIAO BEIJO DA SILVA SELMA LUCIA MODESTO SERGIO LUIZ CASTRO PEREIRA SERGIO PIERONI SEVERINO LOPES DE OLIVEIRA SILVIA APARECIDA ROSA SILVIA VAZ PRACA SILVONE MARIA DE OLIVEIRA SIRLEI PEREIRA DA SILVA SUELI AUGUSTA SILVA SUELI SANTANA DE MATOS OLIVEIRA TANIA DE FATIMA GONTIJO FONSECA TAYNARA DE CARVALHO SILVA TELMA FERREIRA DA SILVA TEREZA KHOURI SEMAAN TEREZINHA DE JESUS LARA ALVES TEREZINHA FARIA RESENDE TEREZINHA LIMA TEREZINHA MARIA DE MELO THUANY FLORENCE RESENDE E SILVA VALDIVINO LUCIO DA CRUZ VALERIA CRISTINA DE FARIA VALERIA JASQUIARA CUNHA VANDA APARECIDA ALEXANDRE VERA LUCIA GOMES SILVA VERA VILELA LIMA VICENTE ALVES MENDONCA VICENTE DOS REIS RODRIGUES VITOR JOAQUIM DO COUTO VITOR MAGELA TEIXEIRA VITORIA CAETANO PACHECO VITORIA GOUVEA DE FARIA VITORIA REIS DE CAMPOS WALISON SILVA FERREIRA WALISSON SILVA PIMENTA WALTER VAZ DA SILVA WANDER JOSE DE MOURA WELISON GERALDO SILVA WILMEA LUZIA DA SILVA ALMEIDA WILMEIA LUZIA DA SILVA YEDA BELO DE ARAUJO NASCIMENTO ZELIA MARIA SIQUEIRA VAZ ZILA TEIXEIRA DA CRUZ ZILDA BATISTA BERNARDES CARLOS

Agenda Paroquial de Dezembro

Atividade

Past. Criança: Reunião Mensal - Coord. Comunidades Imaculada: reunião com coordenadores de Setor S. Geraldo: reunião dos coroinhas Sto. Expedito: reunião Conselho Com. de Evangelização RCC: tarde de oração e confraternização com os Grupos II Domingo do Advento Confraria do Rosário: adoração ao SS. e reunião Rosário: celebração da Palavra no Regional Pe. José Luís (13° Aniversário de Ordenação Sacerdotal) Sto. Antônio: Reunião Equipe de Liturgia S. Geraldo: reunião Conselho Com. de Evangelização Imaculada: reunião com MESC Past. Dízimo: reunião do dízimo - entrega dos carnês IMACULADA CONCEIÇÃO (Imaculada) Pe. Aurélio Pereira (21° Aniversário de Ordenação Sacerdotal) Sto. Expedito: reunião da equipe de liturgia Sto. Geraldo: reunião dos MESC MESC: reunião geral e confraternização Ordenação Sacerdotal do Diác. Hênio S. Geraldo: reunião de liturgia MEP: avaliação e confraternização III Domingo do Advento NOSSA SENHORA DE GUADALUPE (Lucianos) Past.Familiar: Confraternização Past. Acolhida: visita aos doentes SANTA LUZIA (Santa Luzia e Pouso Alegre) S. Geraldo: reunião da pastoral do dízimo Past. Acolhida: reunião e confraternização Posse do novo Pároco Padre Aurélio S. Geraldo: celebração da vida IV Domingo do Advento Sto. Antônio: celebração da vida Rosário: reunião do Conselho Comunitário de Evangelização Natal do Senhor Sagrada Família Past. Familiar: missa da Sagrada Família Past. Dízimo: Domingo do Dízimo Sto. Antônio: reunião dos MESC -

Local Santo Antônio Imaculada Sacristia Sala de reuniões Salão Paroquial Igreja e Salão P. Setor Sala de reuniões Salão Paroquial Imaculada Salão Paroquial Sala de reuniões Salão S. Geraldo Salão Paroquial Vicentão Salão S. Geraldo Salão Paroquial Comunidades Salão S. Geraldo Salão Paroquial Matriz Antiga Escola Sala de reuniões Salão da Igreja Comunidades Comunidades Sala de reuniões -

Responsável Past. da Criança Soraia Ana Coord. Geral Florentina Setores/liturgia Coordenação Carlos Gondin Lourdes Castro Coord. Liturgia J. Antônio Lurdinha Gomes Neide Dalvinha Past. Familiar Diversos Zilda Florentina Ana Lúcia Past. da Criança Coord./diretoria Liturgia/Familiar Past. Dízimo -


Dezembro de 2010

1ツェ EUCARISTIA DOS ADUL TOS DULTOS XXXX

MISSA DOS JOVENS - MISSテグ VOX DEI

CRISMA - 2010

08


PUBLICAÇÃO

MENSAL

DA

PARÓQUIA

06/12 MARIA APARECIDA PEREIRA DA CRUZ

SÃO

VICENTE

FÉRRER

-

FORMIGA

MG

ANO

XIX

238

-

DEZEMBRO

de

2010

O Sim e a Disposição em Servir pode mudar o dia todo daquela

3 – Comentemos: “Servir não é

Leitor 3: Comprometer-se com o

pessoa.

uma humilhação, mas é um ato de

Ambiente: Enfeites natalinos, Bíblia, imagem de Maria.

-

É

preciso

saibam

que

que

as

amor de Deus é algo que vai

pessoas

Acolhida: Animador: Irmãos e

pouco a pouco transformando

sabemos de sua existência, que

nós

Irmãs, é o amor de Deus que nos

nossa atitude de vida e o

as amamos ou, até mesmo, que

Oração: Todos: Deus Pai, tu

reúne para nos prepararmos para

relacionamento com as pessoas.

precisamos delas pra viver.

que és a fonte transbordante

a Grande Festa do Menino Jesus.

Quem não é capaz de servir, não

Iniciemos, invocando a Santíssima

é capaz de amar. Maria e Jesus

Todos: Maria do Sim, ensina-

n o s a g r a ç a d e a m a r, s e m

Trindade: Em nome do Pai...

são exemplos de serviço e de

me a viver o meu sim.

esperar ser amado; servir, sem

humildade.”

de todo amor humano, concede-

esperar ser servido; perdoar,

gratuidade. Maria, é para nós, o Leitor 1: Muito já ouvimos sobre

espelho da disponibilidade, pois,

A Palavra

sem esperar ser perdoado. Que

o Sim de Maria. Foi um gesto que

movida pela fé, é capaz de acolher

Animador: “ Como é bom servir,

cada um de nós se torne sinal

mudou o rumo da humanidade.

a graça de Deus e meditá-la com

é bem melhor que ser servido”!

de tua presença em todos os

Sem o “Sim” de Maria, não seria

ternura, como foi no mistério da

Assim é que deve ser o nosso

lugares. Que a gratuidade e a

possível realizar a plano de Deus

Encarnação.

pensamento,

o

nosso

fecundidade do nosso amor

sentimento,

o

nosso

cantem a sua misericórdia para com toda a humanidade. Amém!

de Salvação para nós. “Eis aqui a

Serva

do

S e n h o r !”

Que

Todos: Maria é aquela que

relacionamento com as pessoas.

grandeza, que coragem, que

intercede junto a Jesus e pede a

Ouçamos: Jo 2,1-12.

desprendimento! Naquela hora,

todos que façam o que Ele

Maria acabava de traçar um

mandar.

grande elo entre Deus e os Homens.

Concretizando: Vamos tentar Partilhando

colocar em prática a frase: “De

1 – O que move Maria a servir

graça recebi, de graça darei.”

Leitor 1: Maria vai ser Mãe do

com alegria e gratuidade?

Salvador e, nem por isso, deixa

2 – Sou capaz de servir sem

Canto: Bate o sino, pequenino,

Todos: Será que teríamos essa

de visitar sua prima Isabel e

esperar algum benefício em troca?

sino de Belém.

grandiosidade?

prestar-lhe os serviços. Nas bodas

de

C a n á,

Maria

se

Leitor 2: Maria deu o seu “Sim”

apresenta muito atenta a tudo

e

últimas

o que acontece, percebendo,

consequências. Viveu o “Sim”,

o

levou

por isso, a falta de vinho.

sofreu com ele, “carregou” a

Através da disponibilidade em

Cruz

e

servir, Maria está sempre atenta

“ressuscitou” com Ele. Hoje

às nossas necessidades. Acolher

refletimos sobre o nosso “Sim”

a

ao Projeto de Jesus, um sim

disponível para servir através de

aberto à conversão da Palavra

um modo de ser dócil ao Espírito.

junto

até

os

com

Jesus

graça

significa

estar

e da fé. Encontrarmos, em Maria, a nossa força e o nosso

Leitor 2: Não deixemos que a

espelho para anunciarmos nosso

vida

Sim.

problemas que estão a nosso

passe, sem

r e d o r,

sem

“ver”

“enxergar”

os as

Todos: O nosso Sim nasce a cada

pessoas que precisam de nós.

dia, na medida em que nos

Às vezes, um pouco de nosso

comprometemos com o Projeto

tempo para ouvir uma pessoa,

de Jesus.

um sorriso ou um pequeno favor,


Dezembro de 2010

13/12

E-2

Família: Acolhida e Hospitalidade

Ambiente: Bíblia, flores, fotos de família. Acolhida: Animador: É com alegria que nos reunimos. Motivados pela fé, iniciemos, invocando a Santíssima Trindade, em favor das famílias, cantando: Em nome do Pai... Leitor 1: Nesta alegria de nosso encontro, queremos louvar e agradecer a Deus por todas as famílias e pedir suas bênçãos para que Pais e Filhos vivam em comunhão fraterna, buscando, juntos, superar as dificuldades do dia a dia. Para bem celebrar o Natal, é preciso promover a comunhão de sentimentos e resgatar a dignidade de filhos de Deus e irmãos em Jesus Cristo. Todos: (Cantando) Abençoa, S e n h o r, a s f a m í l i a s a m é m ! A b e n ç o a , S e n h o r, a m i n h a também.” (bis)

Leitor 2: Para refletirmos sobre a família e a importância de seus membros, não podemos nos esquecer da Família de Nazaré: José tem um papel importante na história da salvação. Assumindo Maria como esposa, tornou-se Pai adotivo de Jesus. Nessas duas realidades fundamentam-se a grandeza e a dignidade de José que acolhe, com responsabilidade, sua missão de esposo e pai. Todos: Sagrada Família, abençoai e santificai a minha família. Leitor 3: José é provado em sua fé; mesmo na incerteza e confusão dos acontecimentos, soube acolher a Palavra de Deus, soube esperar contra toda a esperança e, através de sua fé, pôde acolher a missão que lhe foi confiada. Foi acolhido para educar e proteger o Filho de Deus e se emprenhou com grande dedicação à sua missão, mostrando sua grande humildade.

Todos: Que possamos viver envolvidos, como José, na história de Deus, realizando a missão que o Senhor nos confiou. Leitor 1: José sempre desempenhou seu papel, junto com Maria, demonstrando para nós o valor da família. A família é dádiva de Deus. Por isso, é o espaço privilegiado para desenvolver os valores cristãos, ensinamentos, desde cedo; são os princípios que norteiam a vida em comunidade. Todos: Jesus, Maria e José, minha família vossa é. Leitor 2: Falando em família, nos vem logo à cabeça, o dom da hospitalidade. Toda pessoa que chega em nossa casa deve ser acolhida com amor, em nome de Deus, pois a hospitalidade é um dom gratuito, fruto da experiência do amor. Todos: Que a nossa casa seja um lugar de constante acolhida pelo amor a Deus e aos irmãos. Leitor 3: Isabel era imensamente grata a Deus por lhe conceder um filho em sua velhice. Ela recebeu Maria em sua casa, com uma saudação: “Você é bendita entre as mulheres e bendito é o fruto seu ventre!” O encontro das duas é o símbolo do encontro de duas pessoas que, através da fé e da e s p e r a n ç a , souberam acolher os

desígnios de Deus. A hospitalidade de Isabel unida à humildade de Maria devem ser exemplos para nossa vida de família. Todos: Que Maria e Isabel nos ensinem a colocar em prática a hospitalidade! A Palavra: Animador: A história de Isabel e Maria traz a nós uma mensagem muito grande como a hospitalidade, a humildade e a vida em família. Relembremos: Lc 1,34-45. Partilhando: Animador: Para m e d i t a r, o u ç a m o s i s t o : U m professor perguntou aos alunos, quando é que acaba a noite e começa o dia. Como nenhum soube responder, ele disse: “Termina a noite e começa o dia, quando a gente olha no rosto das pessoas e descobre, neles, o rosto de um irmão ou irmã. Enquanto isso não acontecer, ainda é noite dentro de nós.” Meditemos e comentemos. Oração: Rezemos a Oração a José, todos: Glorioso São José, que gozastes, durante tantos anos da presença e filiada afeição de Jesus, a quem tivestes o cuidado de alimentar e vestir, junto com Maria, nós vos suplicamos que nos alcanceis o dom de sempre viver em união com Deus pela graça santificante do amor. Dai aos pais a graça do fiel cumprimento de seus deveres e aos filhos o respeito e a obediência, segundo os exemplo de Jesus. Amém! Concretizando: Quem sabe podemos visitar nossos irmãos doentes em casa ou nos hospitais? Canto: Oração da família. (Pe. Zezinho)


E-3

Dezembro de 2010

20/12 Ambiente: um presépio, árvore de Natal. Acolhida: Animador: Irmãos e irmãs aqui reunidos, animados pela misericórdia do Pai, em nome do Filho e pelo impulso do Espírito Santo, iniciemos, cantando “Em nome do Pai...” Leitor 1: Jesus está chegando silencioso e humilde. Ele vem em busca de um coração humano caloroso e acolhedor, capaz de transformar um mundo fundamentado no amor, na justiça, na fraternidade e na paz. É com alegria e esperança que nos aproximamos da festa do nascimento de Jesus. São muitos os desafios que se nos apresentam para bem celebrarmos esta grande Festa! Todos: Maria e José enfrentam grandes desafios na chegada e na vida de Jesus. Leitor 2: A vinda do Salvador ao mundo foi acompanhada de grandes dificuldades enfrentadas por José e Maria. Que sacrifício foi deslocarse até Belém e, enquanto estavam lá, completaram-se os dias para Maria dar à luz. Que situação difícil não encontrar um lugar digno para receber o filho de Deus! Que desconforto ter um filho em uma estrebaria! Todos: Jesus já chegou mostrando humildade, quando podia ter tido tudo! Leitor 3: Que desafios encontramos hoje? Se Jesus nascesse hoje, ele nos encontraria preparados para recebê-lo? Recebemos, em nossas casas, as pessoas, com boa vontade ou as deixamos do lado de fora, como se estivéssemos numa gruta? A pobreza é muita, temos que

É Natal! Desafios a enfrentar atender a todos, como pudermos. Mas também a violência que hoje nos ronda, nos dificulta até a caridade. A quem darmos um lugar em casa? Todos: Senhor, afastai de nós o perigo da violência e ajudai-nos a socorrer os pobres. Leitor 1: Pais e filhos não se entendem, irmãos lutam contra irmãos, maridos e esposas se estranham. Serão esses os desafios que temos que enfrentar hoje para endireitar os caminhos e receber Jesus de modo digno? As drogas assolam nossos lares, fazem, cada vez mais, dependentes dela, dependentes do mal, da violência, dos roubos. Nossos modernos desafios são muitos. Todos: Maria, protegei-nos de todos os perigos. Leitor 2: O Menino que repousa no presépio carrega consigo a ternura e o amor de Deus pela humanidade, sendo, assim, o elo de ligação entre Deus e o ser humano. Reconheçamos nossa falta de tolerância, de amor fraterno e de unidade e ofereçamos ao Menino Deus a nossa conversão, agradecendo a Ele tantas graças recebidas em nossa vida. Todos: Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens de boa vontade. Leitor 3: Na pequenez de um Menino, Deus revela sua bondade e fragilidade. Sua encarnação diviniza a humanidade. É o renascer de Deus em nossa origem, renovando nossa vida e nos protegendo para o futuro, dandonos força para construirmos nossa vida presente. Todos: Transformemos nossa vida para a vinda de Cristo.

A Palavra: Animador: Na nossa vida, não basta apenas saber quem é o Messias, mas sim saber seguir os sinais da história, que nos encaminham para reconhecê-lo e aceitá-lo. Ouçamos Mt 2,1-2. Partilha: Os magos, sempre atentos, souberam encontrar o Deus Menino, através de sinais. E nós, que sinais Deus nos envia hoje sobre sua volta? Estamos preparados para recebê-lo?

ajudai-nos a nos comprometer com Deus e os irmãos. Animador: Demos graças ao Pai que nos criou e agiu com misericórdia para com seu povo. Todos: Demos graças ao Filho, que assumiu a condição humana para nos ensinar o mandamento do amor. Animador: Demos graças ao Espírito Santo, luz que ilumina os corações.

Oração: Animador: Na pequenez de Jesus, ele revelou a nós a sua grandeza. Compreendendo o que essa Festa nos inspira, como transformar a nossa vida? Contagiados pela alegria que se manifesta pelo nascimento de Jesus, apresentemos a Deus nossas preces e louvores e também nossos pedidos.

Todos: Deus todo poderoso, olhai para nossas famílias para que sejam iluminadas e descubram o sentido de viver na alegria da partilha e do diálogo, transmitindo a graça da amizade e da disposição de servir à comunidade. Amém!

Todos: Menino Jesus, escutai nossa prece.

Canto: Noite feliz!

Animador: Festejar o Natal é crer na vida e na possibilidade de conversão. Todos: Menino Jesus, convertei-nos. Animador: Natal é tempo de abrir o coração para acolher o mistério do Amor que transforma as pessoas. Todos: Menino Jesus, transformai-nos. Animador: É preciso se comprometer com a mensagem que o Menino veio anunciar. Todos: Menino Jesus,

Concretizando: Façamos do nosso Natal uma festa cristã e não comercial.


E-4

Dezembro de 2010

27/12

O Espírito Santo na Vida da Igreja

Ambiente: Algo que lembre o Espírito Santo e alguém que exerce Ministério na Igreja. Acolhida: Animador: Irmãos e irmãs, mais uma vez, a nossa fé é que nos reúne para rezarmos e refletir sobre a Palavra de Deus. Que, no encontro de hoje, possamos estar abertos para acolher a ação do Espírito Santo em nós, assim como Maria, que aceitou ser a Mãe de Jesus. Todos (cantando): Nosso encontro será abençoado, pois o Senhor vai derramar o seu amor. Derrama, oh Senhor, derrama oh, Senhor, derrama sobre nós o teu Amor. Em nome do Pai... Leitor 1: O Espírito Santo nos desperta para a missão. É importante refletir o quanto é grande a ação do Espírito Santo sobre Maria e a Igreja, pois é Ele que sopra vida e dinamiza essa missão; cumprindo a vontade do Pai, Jesus é concebido no ventre de Maria por obra de Espírito Santo. O Filho de Deus veio viver no meio de nós, para restaurar a dignidade humana, para a salvação do mundo. Todos: Jesus traz a salvação e

age conduzido pelo Espírito Santo. Leitor 2: A ação do Espírito Santo é semelhante à Chuva que dá à terra sedenta, é um sopro de vida que vem reanimar, transformar e abrir o coração humano à voz de Deus. Assim como Maria foi chamada para ser a Mãe do Salvador, a Igreja, animada pelo Espírito Santo, é convidada a ser sinal de Deus no mundo, na diversidade de dons e carismas, quando busca a unidade. Através da ação ajude a transformar a vida da Igreja. Leitor 3: O Espírito Santo é aquele que sustenta e fortifica a Igreja; sua ação é a prova concreta de que Jesus permanece no meio de nós. Quando o Espírito do Senhor desceu do céu e tomou conta dos apóstolos, uma grande transformação aconteceu com eles. De homens simples e temerosos, passaram a ser grandes anunciadores de Jesus. É essa mesma transformação que leva o povo sofrido a tomar consciência da dignidade humana e a lutar por mudanças na comunidade, para que aconteça uma verdadeira conversão. Todos (cantando): Estaremos, aqui, reunidos, como estavam em Jerusalém, pois é só quando vivemos unidos é que o Espírito Santo nos vem. Leitor 1: Deus escolhe os simples para agir em seu nome, em seu santuário, na sua Igreja. É assim que

surgem os Ministérios na Igreja. Foi assim com Maria: simples, humilde, escolhida para ser a Mãe do Senhor. No canto do Magnífica, Maria celebra a misericórdia de Deus para com os pequeninos. Em Maria, a salvação é anunciada, a promessa é cumprida e o mistério dos bem-aventuranças se realiza. Todos: Felizes são aqueles que ouvem a Palavra de Deus e a põem em prática. Leitor 2: E é assim que acontece na Igreja, quando somos chamados a exercer um Ministério ou a participar de alguma Pastoral. Quando nos apresentamos, sentimos medo de não saber agir dentro desses serviços na Igreja. É um medo normal, de quem queria, mas não tinha coragem. O Espírito Santo nos dá tanta força que achamos tudo simples. É claro que vamos encontrar algumas “pedrinhas” pelo caminho, é só não “tropeçarmos” nelas, mas agirmos com humildade. Todos: Meu Deus, quero ajudar na sua Igreja, iniciando pela minha oração. Leitor 3: O sonho de Deus é que todos os seus filhos façam a experiência da partilha do perdão e do serviço. Também da partilha da Palavra, da Ajuda na Igreja, de sermos missionários, partindo de dentro da nossa casa, da n o s s a f a m í l i a . Fa z e n d o a experiência do perdão, perdoamos àqueles que não fazem nada pela Igreja e ainda nos criticam. E a experiência do serviço é alegre, despojada, voluntária, feliz e cheia de recompensas. Todos: Que no amor de Deus nos amemos como Cristo nos amou.

A Palavra: Animador: Jesus é a pedra angular que os pedreiros rejeitaram. Os homens rejeitaram Jesus, mas foram obrigados a reconhecer que erraram. Nós, também, temos que reconhecer que somos fracos, humildes e simples, mas, como os Apóstolos, podemos e devermos levar o nome de Cristo a todas as criaturas. É assim que nos assemelhamos ao que aconteceu nos Atos dos Apóstolos 4,11-13. Partilhando: - Como acontece a ação do Espírito Santo na vida dos Apóstolos? E na Igreja? - Por que Deus escolhe os simples para transformar a Boa Nova? Animador: Comente: Nós não escolhemos Deus, é Ele que nos escolhe e nos capacita para sua obra. O r a ç ã o : T o d o s : “S e n h o r, protegei todos os que exercem um serviço em nossa comunidade e na Igreja. Sustentai cada um em sua missão. Não permitais que ninguém desanime em sua missão e fortalecei todos que trabalham nos Ministérios e nas Pastorais. Inclinai-vos com bondade sobre estes filhos e filhas, para que sejam fortalecidos na sua obra na Igreja.” Rezemos um Pai-Nosso, uma Ave-Maria e Salve-Rainha na intenção de todos os que exercem qualquer trabalho na Igreja, por mais simples que ele seja. Gesto Concreto: Pensemos, de verdade, em nos apresentarmos na Igreja para algum trabalho; não esperemos ser chamados. Canto: Me caminhar...

chamaste

para


Especial Dezembro de 2010

A Paróquia e Seu Novo Pároco

PATRÍCIA MELO “Todas as coisas têm o seu tempo e todas elas passam debaixo do céu segundo o tempo que a cada uma foi prescrito”

Há tempo de chegadas... de partilhas de vidas... de criar laços de amizades... Assim, como há tempo de partidas e despedidas... Tempo de acolher o que Deus nos predestina... Agora é o tempo de agradecer todo o empenho e serviço desenvolvido pelo Pe. José Luís à frente de nossa Paróquia, durante os oito anos em que esteve entre nós e, ao mesmo tempo, acolher o Pe. Aurélio, que assume esta nova função-missão como o novo pároco da Paróquia São Vicente Férrer. Pe. Aurélio é um atento ouvinte... E esta sua característica assume uma importância fundamental quando ministra o sacramento da Penitência e quando é procurado para um direcionamento espiritual... É portador de um sorriso leve, cativante e de um olhar atento ao outro e a tudo o que Deus deseja e quer em sua vida... É um sacerdote centrado em sua vocação e centrado no Amor Misericordioso do nosso Deus...

todos aqueles que passam a fazer parte de seu rebanho... E que o nosso pároco Pe. Aurélio seja iluminado pelo Coração Aberto de Jesus e os olhos ternos e maternos de Maria. Que possamos ter sempre um momento para nos colocarmos em oração pelo seu trabalho entre nós, dizendo:

Amor testemunhado, vivificado em suas palavras e ações, pois só é capaz de transformar o outro, com as palavras, quem, de fato, vive o que prega; por isso, todos os que participam de suas celebrações saem um tanto mais enriquecidos com as palavras de vida tão bem colocadas em suas homilias. Pelo pouco que conhecemos desse nosso novo pároco, dá para perceber que ele mantém a disposição permanente de dedicação

aos outros, ao ponto de se esquecer de si mesmo, já que o Pe. Aurélio, desde o seu SIM permamente a Deus Pai e à Igreja, sabe que a vida lhe é dada para servir as pessoas, animar as comunidades e testemunhar o amor de Deus, tão bem vivido no carisma dehoniano. Assim, neste tempo, só nos resta dizer-lhe que seja muito bem acolhido à frente de nossa Paróquia, como pároco... Que se sinta amado... confortado... compreendido por

Pai Santo, que cuidas do teu rebanho com bondade e o conduzes com amor, nós te pedimos o derramamento do teu Espírito para que, na abundância de tuas graças, o teu servo Pe. Aurélio, tenha prudência e sabedoria para o cuidado pastoral e administrativo desta tua Paróquia de São Vicente Férrer. Com solicitude de pastor e dispensador de tuas bênçãos, seja fiel à Igreja e testemunhe o Reino do Coração do teu Filho, que contigo vive e reina com o Espírito Santo. Amém.

“A Novena de Natal é o meio mais apropriado de preparação dos fiéis para o Natal nas famílias e nas comunidades. Por isso, façamos todo o esforço possível para participarmos de todos os Dias da Novena, junto com as famílias de nossa rua. É participando que nos prepararemos adequadamente para a Celebração do Natal e nos conscientizaremos do que podemos fazer para sermos verdadeiros discípulos-missionários de Cristo e resgatarmos os valores cristãos em todos os ambientes. Nos seremos os primeiros benefíciados. (...) Desde já, desejamos a todos um FELIZ E SANTO NATAL. Que Jesus renasça em nosso coração a cada dia de nossa vida!” Dom Antônio Carlos Félix - Bispo Diocesano de Luz


Especial Dezembro de 2010 HÊNIO DOS SANTOS

Todo mundo pensa que ser padre é ser alguém de outro planeta! Um ser extra-ordinário! Fa l a r e m p a d r e , m u i t a s vezes, ou é falar do que ele não pode fazer, ou é falar do que ele, com seu status, pode fazer! Não nego que, por muito tempo, também pensei assim... Até o dia em que a mesa mudou de lugar! O olhar inverteu a direção... E era eu quem estava prestes a ser olhado! E percebi que não tenho nada de extraordinário... Nascido e criado no Beco do G O T, l á n o E n g e n h o d e Serra... Feito de tempero e pedra! Filho de pedreiro e

Ser Padre... cozinheira de creche... Aluno nas escolas da vida: C o l é g i o S a n t a Te r e s i n h a , Rodolfo Almeida, Escola ‘Normal’, ‘Polivalente’... Aprendiz na música, graças à querida EMMEL (Escola de Música Eunésimo Lima)! To c a d o p e l a d o r d o p o v o , graças ao tempo de estágio e convivência no INSS (Instituto Nacional de Seguridade Social)... Feito de Coração-e-Luz! Coração, pois sou nascido em paróquia dehoniana... e iniciei meu caminho vocacional com eles! Luz, pois, após uma pausa, fui acolhido pela Diocese de Luz! Ordenado Diácono em Lagoa da Prata, no dia 09 de julho de 2010! Representando nossas

terras como autor do Hino do Congresso Eucarístico Nacional (Brasília, 2010); Hino do II Congresso LatinoAmericano de Vocações (Costa Rica, 2011); Hino dos 90 anos da nossa Diocese; Hino da Terceira Assembléia, também, da nossa Diocese. Sou, na verdade, igual a muitos: ora em mil cacos, ora em harmonia como num belo vitral. Não tenho super-poderes, não ressuscito mortos, muito menos tenho receitas prontas... Não recebi um recado de Deus, nem foi pregado um bilhete na minha porta e também não ouvi vozes do além.!... Mas.... Reconheço a permanência de

algo que me enche os olhos: Um sol que brilha sempre, ainda que eu não o veja! A força da vida que acorda viva, ainda que com minhas fraquezas! A alegria da comunhão que preenche espaços e irrompe a solidão!... E é esta a presença que me cativa e me chama! Chama, pois é alguém! É vivo! E p e r m a n e c e e n s i n a nd o a chamar Deus de Pai; a vencer o egoísmo, considerando os outros como irmãos, indo ao encontro, fazendose servo de todos; doando a própria vida! É Jesus!... E está tão vivo que sinto seu braço nos abraços desta Igreja do Povo de Luz, que me acolhe! E é tão somente por isto que o padre é alguém extraordinário, pois segue alguém extraordinariamente comum... E quanto mais comum, mais extraordinário! E quanto mais extraordinário, mais comum será! O que fica é sempre o Amor! Este, sim, é que transforma... É por isso que digo ‘presente’ para ser ordenado padre. Não para ter super-poderes, nem para ter status, e, por incrível que pareça, nem só para fazer o que Ele mandou! Mas para assumir, com Ele, o que ele viveu! C o m o E l e , q u e r o d i z e r, p o r onde for: ...permaneço Amor!

no

Seu

Jornal Paroquial do Mês de Dezembro de 2010  

Jornal Paroquial do Mês de Dezembro de 2010 - PSVF

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you