Page 1

2014

RELATÓRIO

ANUAL


ÍNDICE 04

MENSAGEM DO PRESIDENTE

06

CONVÊNIOS E CULTURA

12

ESPORTES

16

AFR Teruo Massita

AFR Angela Manzoti Nahman

AFR Américo Castagna Neto

APOSENTADOS AFR José Carlos Franco Fernandes

PREVIDÊNCIA

AFR Antônia Emília Pires Sacarrão

18

OUVIDORIA

20

ADMINISTRAÇÃO

22

COMUNICAÇÃO E MARKETING

24 26

AFR Hélio Pires Monteiro

AFR Antero Rodrigues Martins AFR Angela Manzoti Nahman

AFR Teruo Massita

TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO AFR Omar Roldão de Moura

RECURSOS HUMANOS AFR Hildebrando Djalma Pirágine

30

FUNDAFRESP

32

ASSESSORIA JURÍDICA

AFR Aldo Gentile

AFR José Pucci Cuan

SEGUROS AFR Rodrigo Keidel Spada

AMAFRESP AFR Luiz Carlos Toloi Junior

REGIONAIS

AFR Omar Roldão de Moura

34 38 44

TÉCNICO DE OBRAS AFR Cezar José D’Avoglio

FINANCEIRO AFR Rodrigo Keidel Spada

48

Notas Explicativas

78

Relatório dos Auditores Independentes

87

Parecer do Conselho Deliberativo

88

Diretoria Executiva, Diretores e Conselheiros 2014

89

PERSPECTIVAS PARA O ANO DE 2015

90

AFR Rodrigo Keidel Spada

Planejamento Estratégico

92

Desenvolvimento: Este caderno foi planejado e desenvolvido pelo Departamento Financeiro da Afresp. Editoração e diagramação: Departamento de Marketing & Comunicação da Afresp.


Abertura para novos projetos, renovação e atualização contínua foram premissas que nortearam as ações da Afresp no ano de 2014. Para isso, intensificamos as ações do planejamento estratégico, um importante instrumento de gestão, sinônimo de um futuro mais seguro. Uma das mais gratificantes realizações de nossa gestão foi o Seminário Internacional “Desafios da Administração Tributária Contemporânea”, organizado pelo Centro de Ensino e Pesquisa da Afresp, o CEPAfresp. O evento, que reuniu profissionais com grande conhecimento da área tributária, contou com a participação de mais de 250 Agentes Fiscais de Rendas, que consideraram o momento ideal para a discussão de temas relevantes para a classe. Destacamos, também, a importância do BlogAfresp, cujo objetivo primordial foi o de estabelecer e fixar um ponto de referência que marque a Afresp como propulsora dos debates tributários, visando oferecer aos nossos governantes nas três esferas de poder subsídios para que nosso Sistema Tributário Nacional possa ser lapidado e aperfeiçoado. O ano de 2014 também foi marcado pela inauguração de mais duas sedes regionais próprias: a de Campinas e a de Piracicaba. Importantes conquistas para os associados do interior. Trabalhamos ainda pela aquisição de um Centro de Convivência Urbano (CCU) na cidade de São Paulo. Com o intuito de colaborar para a concretização desse objetivo, foi realizada uma pesquisa entre os AFRs de todo o estado de São Paulo. No total, 1.127 AFRs foram entrevistados (uma amostra de 17%) e 66,64% dos entrevistados disseram que faz falta um Centro de Convivência próximo ao “predião”. A pesquisa nos auxiliou, e continuará auxiliando a próxima diretoria, na especificação e caracterização do imóvel a ser escolhido para esse fim. Para rever e aperfeiçoar a forma de distribuição dos recursos do Fundafresp, em 2014, foi estabelecida uma Comissão de Reestruturação do Fundo, que propôs alterações no regulamento. Entendendo a necessidade de tornar o Fundo mais conhecido entre os associados e a sociedade, de aprimorar os processos internos e dar maior visibilidade às realizações, além de valorizar o papel da classe como agente transformador das mudanças sociais, o novo regulamento do Fundafresp foi aprovado pelo Conselho Deliberativo da Afresp, o que marcou o início dos novos rumos do nosso Fundo de Assistência Social. Nossa diretoria também iniciou os trabalhos do Programa de Preparação para a Aposentadoria (PPA), buscando apoiar os associados nessa fase de transição. Foram realizadas experiências-piloto para avaliar o grau de aceitação por parte dos associados. Como realizado em anos anteriores, já seguindo a tradição, os colegas aposentados no ano de 2013 04 | Relatório Anual 2014


foram prestigiados em um evento que celebrou a importância do trabalho de quem se dedicou à fiscalização e à vida associativa. Ainda com foco nas inovações e com o objetivo de levar informações de qualidade a seus filiados, nosso plano de saúde, a Amafresp, criou a News Prevenção Amafresp, um novo canal de informação com foco na prevenção. Além disso, lançou o aplicativo “Guia de Saúde”, que passou a disponibilizar toda a rede credenciada Amafresp em celulares e tablets. Com ele, os filiados passaram a consultar médicos, especialidades, clínicas e hospitais credenciados de forma mais rápida, eficiente e atualizada. E para completar, a Amafresp também reformulou o seu site com o lançamento de um novo layout. No que diz respeito ao ingresso de novos filiados no plano, a Amafresp realizou mais uma promoção com condições especiais nas taxas de inscrição e no aproveitamento e eliminação de carências. Com isso, a média da faixa etária dos filiados caiu. Mantendo a transparência de todas as suas ações, durante todo o ano, foram realizadas reuniões em todo o estado para tratar da rede credenciada Amafresp para atendimento aos colegas do interior e da Grande São Paulo. A Afresp ampliou o seu leque de benefícios e modernizou os serviços oferecidos ao firmar parceria com a W1, antiga WorldOne. A empresa passou a oferecer consultoria financeira de forma personalizada aos associados, apresentando um trabalho de análise, conceito, acompanhamento, monitoramento e assessoria constante, além de opções diferenciadas de previdências e consórcios. Além disso, a Afresp continuou fortalecendo e ampliando suas parcerias. Novos convênios foram estabelecidos em diversas áreas: concessionárias de automóveis, empresas de turismo, academias, lojas, entre outros. Por acreditar que a integração e os momentos de lazer são essenciais para a vida, realizamos a 3ª edição do Encontro da Família Afresp, um tradicional encontro de confraternização dos associados e familiares. Para estreitar as relações com as Delegacias Regionais (DRTs) num raio de 150 km, foram oferecidos aos Delegados, Inspetores, Conselheiro e Diretor Regional almoço na sede da Afresp. Para as Delegacias mais distantes houve o deslocamento da Diretoria para igual feito. Outra grande iniciativa foi o lançamento da campanha “Economia Gera Vantagens”, que teve o objetivo de reduzir em até 86% as despesas de cobrança da Associação incentivando a adesão dos associados ao pagamento das mensalidades (Afresp, Amafresp, Seguro de Vida e Fundafresp) por meio de débito em conta corrente. Houve também diversas ações do departamento de Tecnologia da Informação (T.I), por exemplo investimentos em infraestrutura de redes de servidores, dispositivos Wireless e instalações que facilitaram a vida da família Afresp. E assim, com o espírito de união, renovação e crescimento, sempre amparados pelas diretrizes do planejamento estratégico, trabalhamos por uma Afresp melhor, cada vez mais forte, consciente e preparada para os desafios do futuro. Não podemos deixar de agradecer a cada um que, em 2014, seja de forma direta ou indireta, colaborou para o desenvolvimento da nossa Afresp. Mais uma vez, muito obrigado a todos! Relatório Anual 2014 | 05


CONVÊNIOS E CULTURA DIRETORA: AFR ANGELA MANZOTI NAHMAN Pensando em beneficiar os associados, o Departamento de Convênios e Cultura realizou novas parcerias e convênios com mais de vinte estabelecimentos.

06 | Relatório Anual 2014


BENEFÍCIOS A Afresp, como uma associação de classe, procura trazer benefícios a seus associados das mais diversas formas. Uma delas é a busca por convênios, para oferecer descontos e oportunidades exclusivas. Em 2014, o departamento de Convênios e Cultura da Afresp concretizou novas parcerias, para manter sempre o alto nível de excelência no atendimento aos AFRs. Veja abaixo como foi o trabalho: Convênios / Parceiros: Total de 246 parceiros Faculdades / Universidades / Colégios / Escolas / Berçários: diretamente com a Afresp e por intermédio do Instituto FEPAF. Hotéis e Pousadas: diretamente com a Afresp, por intermédio do Instituto FEPAF e parcerias com entidades do fisco de outros estados: AFFEMG; AFFEGO; AFFEMAT; AAFIT; ASFARN.

PRINCIPAIS PARCERIAS CONCRETIZADAS EM 2014 • • • • • • • •

Bioritmo Havanna H Point Ika Coelho Semi Jóias Centauro Centro Auditivo Aquarius CVC Viagens – Campinas Clínica Select Odonto

RELATÓRIO DE BENEFÍCIOS AOS ASSOCIADOS E COLABORADORES

Eletrodomésticos Compra Certa – Brastemp e Consul 2014

Pedidos

Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

40 26 31 26 33 20 35 23 23 34 11 21

Total

323

Electrolux 2014

Pedidos

Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

11 6 4 3 9 7 14 13 13 19 12 6

Total

117

Relatório Anual 2014 | 07


Eletroeletr么nicos | Fast Shop

Walmart

2014

Pedidos

2014

Pedidos

Janeiro Fevereiro Mar莽o Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

23 11 8 16 22 12 9 12 11 10 19 11

Janeiro Fevereiro Mar莽o Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro

22 9 10 11 15 21 8 7 5 11 5 6

Total

164

Total

130

08 | Relat贸rio Anual 2014


RELATÓRIO DE VENDAS 2014 Veículos 81 associados foram beneficiados com desconto na compra direta com a Honda Automóveis do Brasil, durante o ano de 2014. Cinema Total de 834 ingressos Cinemark repassados no ano de 2014. Clube de Compras Lançado em 9 de agosto de 2013 74 empresas parceiras cadastradas 5.054 usuários com acesso liberado

Quantidade

Segmento

4 15 10 55 33 2 9 2 12 11 2

Imóveis Kit Gourmet Hotelaria Eletrodomésticos Eletrônicos Artigos Femininos Artigos Esportivos Veículos Informática Turismo SPA

EVENTOS Da mesma forma que com Convênios e Cultura, o departamento de Eventos da Afresp tem o objetivo de unir os AFRs e seus familiares. Uma das maneiras é organizar assembleias, congressos, passeios, happy hours, almoços e festas. Neste quesito, o departamento realizou muitos eventos memoráveis em 2014. Confira a seguir quais foram eles: Eventos Em 2014, foram realizados diversos eventos: Palestras, Lançamento de Livros, Reuniões com a Secretaria da Fazenda e Febrafite, Posse e Treinamento de Novos AFR’s, Jantar Dançante, Torneios Esportivos, Shows e Apresentações, Homenagens, Confraternizações.

Reuniões de Planejamento de estudo/Presidência e Apresentação geral do Planejamento estratégico aos colaboradores, realizadas nas seguintes datas na Afresp/Sede: 12 de maio e 07 de agosto. Reuniões com a Secretaria da Fazenda | Febrafite, realizadas nas seguintes datas na Afresp/Sede: 20 e 21 de outubro. Reuniões de Diretorias, realizadas nas seguintes datas na Afresp/Sede: 11 de abril e 22 de agosto. Almoço dos Aposentados, realizado seguintes datas na Afresp/Sede: • 12 de fevereiro • 23 de abril • 11 de junho

nas

• 13 de agosto • 15 de outubro • 17 de dezembro Relatório Anual 2014 | 09


Assembleias, realizadas nas seguintes datas na Afresp/Sede: APAfresp - 31 de março AGO - 23 de agosto Happy Hour, Confraternização e Almoço, realizados nas seguintes datas na Afresp/Sede: • 15 e 29 de abril • 20 e 27 de maio • 25 de junho • 30 de julho • 14 e 26 de agosto • 11, 24 e 25 de setembro • 10, 21 e 22 de outubro • 26 de novembro • 06, 09 e 12 de dezembro

Jubileu de Ouro - Homenagem aos Associados com 50 anos de filiação, realizado no dia 10 de abril na Afresp/Sede. 3º Encontro da Família Afrespiana, realizado nos dias 19, 20 e 21 de setembro no Hotel Tauá Atibaia. Programa de Preparação para a Aposentadoria PPA, realizado nas seguintes datas na Afresp/Sede: 24 de março a 19 de maio Reunião de Comissão de Estudos do Fundafresp, realizada nas seguintes datas na Afresp/Sede: 14 de janeiro e 11 de fevereiro.

Palestras|Shows|Lançamentos, realizados nas seguintes datas na Afresp/Sede: Noite do Rock - 27 de março Show Carmen Queiroz - 26 de junho Lançamento da Gincana Solidária - 20 de outubro

DIVERSOS

Homenagem aos Aposentados 2013, realizada no dia 10 de abril na Afresp/Sede.

Dia das Crianças, homenagem aos filhos dos colaboradores, realizado no dia 18 de outubro na Afresp/Sede.

Aniversariantes do mês, realizados nas últimas sextas-feiras de cada mês na Afresp/Sede.

Torneios Esportivos, realizados nas seguintes datas na Afresp/Sede: Confraternização de Diretorias Executiva, • 02, 21 e 28 de agosto Regionais e Conselho Deliberativo, realizada • 04, 18 e 25 de setembro no dia 07 de dezembro na Afresp/Sede. • 02, 09, 16 e 23 de outubro • 15 de novembro Confraternização dos Colaboradores, realizada Recepção da 2ª Turma de novos AFR’s- Concurso no dia 13 de dezembro na Afresp/Sede. 2013, realizada nas seguintes datas: • 11 de março (Palácio do Governo do Estado Turismo de São Paulo) • 12, 13 e 14 (Auditório e saguão Social da Grupo de Associados Afresp na Croácia – saída no dia 12 de maio de 2014. sede da Afresp)

10 | Relatório Anual 2014


Relat贸rio Anual 2014 | 11


ESPORTES DIRETOR: AFR AMÉRICO CASTAGNA NETO

O Departamento de Esportes promoveu, no ano de 2014, várias atividades que reuniram associados e a família Afresp. As práticas esportivas tiveram como meta unir ainda mais os AFRs e oferecer qualidade de vida.


O esporte é uma das atividades que mais unem os associados: é quando os AFRs podem deixar o trabalho de lado por algum tempo e praticar atividades físicas. Nesse sentido, a Afresp tem a tradição de realizar campeonatos e levar seus atletas para participar de corridas de rua. Em 2014, o departamento de Esportes da Afresp organizou torneios tradicionais na história da Associação, como o Torneio Metropolitano de Futebol e o de Futebol Society, além do Open de Tênis e o de Sinuca. Abaixo, confira os detalhes de como foram cada um desses eventos:

FUTEBOL METROPOLITANO XXVI Torneio Metropolitano de Futebol – Nesse ano houve uma grande participação dos novos AFRs que ingressaram e se afiliaram à Afresp. Com a chegada deles junto aos associados remanescentes, o torneio foi bastante disputado. Tivemos 22 inscritos por equipe, num total de seis times. Os jogos aconteceram durante o ano e, como era o ano da Copa do Mundo, as equipes foram Alemanha, Argentina, Colômbia, Itália, França e Holanda, que foi a campeã na partida final, no dia 8 de novembro.

FUTEBOL SOCIETY VII Torneio Estadual de Futebol Society da Afresp – Período: agosto a outubro. Este torneio já está se tornando uma modalidade bem aceita dentro das regionais, tendo em vista que os Centros de Convivência, em sua maioria, têm campo de society. As disputas ocorrem na primeira fase dentro do grupo, num total de quatro grupos já estabelecidos, saindo o campeão de cada grupo. Nas fases finais, os quatro campeões foram Araraquara, Jundiaí, Prudente e DRTC/III. Os jogos aconteceram no Centro de Convivência de Jundiaí, em 18 de outubro, e a equipe campeã foi a DRTC/III.

TÊNIS DE CAMPO 2º Encontro de Tenistas – aconteceu no mês de maio. Tivemos uma reunião com os tenistas e, por meio das inscrições, realizamos um sorteio no qual montamos várias duplas masculinas e mistas, e contou com a presença dos familiares. São eventos como esses que a Diretoria de Esporte pretende realizar nos anos seguintes. 1° Open Senior de Tênis – os tenistas mais experientes pela idade ganharam um torneio só para eles, para os jogadores com mais de 50 anos. XX Open Afresp de Tênis - com a chegada dos novos AFRs, tivemos tenistas que já são federados. Com isso, as disputas foram bastante acirradas, o mês de outubro foi marcado pelos dois torneios.

TORNEIO DE SINUCA 3º Torneio de Sinuca da Afresp: por mais um ano, foi realizado o torneio de sinuca com associados da ativa, aposentados e também familiares que são cadastrados na Amafresp. O evento foi realizado no Bahrein Snooker Bar, uma casa de sinuca sofisticada, que recebeu 20 participantes da capital, grande São Paulo e alguns do interior. Relatório Anual 2014 | 13


A partir desse evento, a Diretoria irá promover outros, dado o interesse despertado em nossos associados.

ATIVIDADES ESPORTIVAS NOS CENTROS DE CONVIVÊNCIA As instalações esportivas nos Centros de Convivência estão sendo cada vez mais utilizadas por associados e familiares para a prática de tênis, futebol society e poker, bem como os famosos “rachões” de futebol. Alguns Centros de Convivência promovem também danças de salão e outras atividades.

CORRIDAS DE RUA (PEDESTRIANISMO) A cada ano, as corridas de rua se tornam uma atividade bastante praticada, pois além de proporcionar o bem-estar e saúde, faz com que os AFRs e dependentes participem das provas de corrida e caminhada. Em 2014, participamos de 12 corridas, que aconteceram na maioria das vezes na capital, além das realizadas em Santos (Tribuna) e Rio de Janeiro (Meia Maratona). Mais ainda, alguns AFRs participaram de provas fora do Brasil. Naquelas que aconteceram na capital, temos o apoio de uma tenda, na qual o associado retira o seu kit, faz a hidratação e alimentação. Em algumas provas, inclusive, contamos com transporte.

GINÁSTICA E MUSCULAÇÃO A Academia de Musculação na sede da Afresp já tem mais de três anos. O público que mais utiliza o espaço são os aposentados, pensionistas e dependentes, como filhas de AFRs. Os alunos, em sua maioria, passam dos 60 anos, e o grande desafio é manter a saúde em dia, melhorando a disposição, o que aumenta a qualidade de vida. As atividades são desenvolvidas de segunda a quinta-feira, das 9h00 às 11h00.

14 | Relatório Anual 2014


Relat贸rio Anual 2014 | 15


APOSENTADOS DIRETOR: AFR JOSÉ CARLOS FRANCO FERNANDES

PREVIDÊNCIA DIRETORA: AFR ANTÔNIA EMÍLIA PIRES SACARRÃO

A relação entre os AFRs aposentados e a Afresp é fundamental.


APOSENTADOS Designado no dia 6 de janeiro de 2014, o diretor de Aposentados, como trabalho inicial, enviou a todos os colegas aposentados da capital e grande São Paulo uma Pesquisa de Opinião para saber quais as preferências dos mesmos na realização de eventos que permitissem melhorar a sua qualidade de vida. De 1120 propostas enviadas, 195 colegas responderam e a maioria optou por sessões cinematográficas e também realização de “Happy Hours”. Foram então realizadas quatro sessões de cinema, uma a cada dois meses, sendo todas seguidas por um “Happy Hour”. Essas sessões de cinema contaram com o apoio do Departamento de Eventos e Cultura e foram realizadas no Auditório da Afresp. Almoço dos Aposentados Quanto ao almoço dos aposentados, os mesmos foram organizados pela Comissão do Almoço dos Aposentados, com o apoio do Departamento de Eventos, sempre prestigiados pela colaboração do colega Honorato Sanchez Duran, que forneceu as bebidas necessárias para a realização dos respectivos almoços. A Comissão de Aposentados realizadora dos almoços é composta pelos seguintes Agentes Fiscais de Rendas: Aldo Gentile, Israel Ribeiro, Luiz Fernando Catta Preta, Iris Barbosa Kersten, José Carlos Franco Fernandes, José Antonio Camargo, Luiz Waldemar Zuolo, Milton dos Santos, Adherbal Silva Pompeo, Bassim Faakuh e Faiçal Marlino Said.

PREVIDÊNCIA A Diretoria de Previdência tem se incumbido de tarefas não rigorosamente próximas da sua função, que seria acompanhar o interesse de servidores que tenham optado pelo sistema de aposentadoria previsto na Lei 14.653, de 22 de dezembro de 2012, editada com base no § 14 do artigo 40 da Constituição Federal. Assim, à Diretoria de Previdência não cabem atribuições que garantam a sustentabilidade patrimonial ou financeira da Afresp, senão providências assistenciais com o atendimento de associados que buscam orientação ou solução de inconsistências com pagamentos ou andamento de processos, como de aposentadoria, perícias médicas, concessão de isenção de imposto de renda ou redução da contribuição previdenciária, benefícios estes que favorecem portadores de doenças graves enumeradas em lei. Essa ocupação da Diretoria de Previdência tem se mostrado menos onerosa, na medida em que a SPPREV se aperfeiçoa no atendimento de aposentados e pensionistas. Dia a dia, essa autarquia se aprimora com a contratação de pessoal melhor habilitado, como pela empenhada capacitação do corpo existente. Assim é que o empenho da Diretoria de Previdência concentra-se nos contatos com a SPPREV, Ambiental, Secretaria da Fazenda e outras, sempre na busca de solução de dificuldades como acima enumeradas. A utilidade das diretorias da Afresp tem sido maximizada com parcerias entre elas, o que leva, também, a Diretoria de Previdência a contribuir com tarefas afetas à Diretoria de Aposentados. Relatório Anual 2014 | 17


OUVIDORIA DIRETOR: AFR HÉLIO PIRES MONTEIRO (IN MEMORIAM)

A Ouvidoria é o canal de comunicação entre os associados, agregados ou beneficiários e os vários departamentos da Associação com a finalidade de receber sugestões, dúvidas e reclamações.

60 | Relatório Anual 2014 18


A Ouvidoria é um órgão com autonomia administrativa, instituído para acolher e formalizar as reclamações ou sugestões dos associados com vistas à melhoria dos serviços da Afresp. A tramitação dessas demandas, após acolhimento por parte da Ouvidoria, se faz conforme instruções que regulam seu funcionamento e preveem a emissão inicial da chamada Ficha de Atendimento a partir da qual se operará todo o controle do processo que se desenrola. A variedade dos assuntos levantados pelos que se dirigem à Ouvidoria é extensa. São reclamações, pedidos, críticas ou elogios, geralmente de caráter pessoal, mas trazem também questionamentos de ordem geral que interessam à classe como um todo, seja para o registro de problemas, seja para a sugestão de medidas ou soluções. Em tal quadro, observa-se que a Amafresp é o departamento pelo qual tramita o maior número de casos e, quase na totalidade, referem-se a queixas relativas a alguns profissionais ou estabelecimentos credenciados. Atendendo à funcionalidade do sistema interno da Afresp, também são encaminhados à Ouvidoria os acessos através do link “Fale conosco” de nosso site, tendo em vista a possibilidade de se referirem a matérias que possam ser de interesse da Ouvidoria. Durante o ano de 2014, tramitaram pela Ouvidoria 121 fichas de atendimento que tiveram o seguinte encaminhamento:

Relatório Anual 2014 | 19


ADMINISTRAÇÃO DIRETOR: AFR ANTERO RODRIGUES MARTINS DIRETORA: AFR ANGELA MANZOTI NAHMAN É o departamento que cuida da estrutura do prédio da Afresp, bem como da manutenção das suas instalações e zela pela segurança. Em 2014, foram adquiridos equipamentos mais modernos e realizadas obras de melhoria. Confira as principais ações da diretoria:

20 | Relatório Anual 2014


GESTÃO: ANTERO RODRIGUES MARTINS | 01 A 03/2014 1. Troca de carpete do 2° e 4° andares mantendo as características da Afresp. 2. Instalação de central infravermelha com sensores em toda a parte externa do prédio facilitando o monitoramento e garantindo a segurança do patrimônio. 3. Início da atualização do sistema de automação do ar-condicionado e som ambiente do prédio proporcionando economia de energia.

GESTÃO: ANGELA MANZOTI NAHMAN 1. Conclusão dos serviços de automação do ar-condicionado proporcionando a contínua economia de energia. 2. Controle de acesso às dependências do prédio sede por intermédio de sistema de identificação garantindo segurança a todos os usuários. 3. Renegociação do contrato de locação das máquinas impressoras “KITANI” possibilitou à Associação uma economia de 34,32%. Na quebra de contrato, não houve cobrança de multa. 4. Implantação da 2ª fase do PABX Panasonic nas Regionais, reduzindo gastos na comunicação entre a Sede e as Sedes Regionais. 5. Impermeabilizações: 5.1 Impermeabilização do deck; 5.2 Limpeza e impermeabilização nas caixas de gordura. 6. Conserto e impermeabilização dos reservatórios de água do Edifício Sede: 6.1 Limpeza e secagem das caixas d’ água; 6.2 Tratamento de trincas e fissura; 6.3 Curativos contra pontos com oxidação; 6.4 Impermeabilização; 6.5 Troca da tampa em alumínio estampado, material de alta resistência, que previne a entrada de micro-organismos, bactérias e outros nocivos. 7. Renovação de parte da frota de veículos: aquisição de um veículo Honda Civic para a segurança e economia com manutenção mecânica. 8. Laje/cobertura do prédio Sede; 8.1 Foram reparados diversos pontos abertos, como trincas e fissuras em toda a extensão da laje, causas de infiltração e prejudiciais para a parte interna da academia no 6° andar; 8.2 Impermeabilização da laje, com produto de alta qualificação no mercado,“Borracha líquida Elascoat, com tela estrutural e uma proteção de Tecpren Branco”, que minimiza a temperatura durante os dias de sol e em seu resfriamento diminui a dilatação do piso evitando novas fissuras na laje. 9. Reparo e reinstalação em todo o sistema de para-raios do prédio. 10. Aquisição de dois novos NO BREAK ENGENTRON DOUBLE WAY 10 KVA, de uso exclusivo dos servidores da Afresp, equipamento de avançada tecnologia. 11. Nutrição (Restaurante/Copas) - Implantação do sistema TOTVS: depois da implantação do sistema, os itens de estoque da copa e cozinha passaram a ser administrados e controlados pelo Departamento de Nutrição. Relatório Anual 2014 | 21


COMUNICAÇÃO E MARKETING DIRETOR: AFR TERUO MASSITA As evoluções constantes do marketing e da comunicação mostram que existe uma crescente demanda na diversificação de mídias.

22 | Relatório Anual 2014


Durante o ano de 2014, o Departamento de Marketing & Comunicação da Afresp criou e produziu mais de 270 materiais de divulgação, como malas diretas, cartazes, folders, banners, entre outros, para todos os departamentos da Associação. Além disso, foi responsável pela divulgação dos eventos e ações implementadas, assim como pelas coberturas jornalísticas e fotográficas. Entre os eventos que foram divulgados estão a Campanha Saúde 2014, a posse da segunda turma de novos AFRs, o Seminário Internacional, o 3º Encontro da Família, a 5ª e 6ª edição do torneio de Poker e a Campanha Economia Gera Vantagens que incentivou os associados a realizarem o pagamento de suas mensalidades por meio de débito em conta corrente, além da inauguração da sede Regional própria de Piracicaba e a divulgação e cobertura jornalística de todo o processo das eleições para a Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo da Afresp. O BlogAfresp, além de divulgar artigos e informações sobre a área tributária, realizou entrevistas com importantes profissionais da área, entre eles Clóvis Panzarini e o professor Yoshiaki Nakano (diretor da Escola de Economia da FGV). Para a Amafresp, iniciamos o envio da Newsletter Prevenção, de fácil compreensão e com dicas de saúde e qualidade de vida. Para o Departamento de Recursos Humanos, foram desenvolvidos o Manual de Atendimento e o Manual de integração do colaborador.

NÚMEROS EM 2014 556 notícias veiculadas no site da Afresp 53 notícias veiculadas no site da Amafresp (lançamento: julho de 2014) 233 notícias e artigos publicados pelo BlogAfresp 85 Newsletters enviadas (AfrespNews e outras) 9 publicações do Jornal da Afresp 8 publicações do Suplemento de Classificados 2 suplementos especiais do Jornal da Afresp 2 Informativos Amafresp 2 cartilhas Prevenção Amafresp 7 publicações do Boletim do Conselho Deliberativo 20 publicações do RH Digital (veículo destinado à comunicação interna) 2 publicações do Entre Nós (Jornal interno)

Relatório Anual 2014 | 23


TECNOLOGIA DA INFORMAÇÃO DIRETOR: AFR OMAR ROLDÃO DE MOURA Com o objetivo contínuo de alcançar a excelência na prestação de serviços, o Departamento de Tecnologia da Informação realizou em 2014 as seguintes atividades:


1. Implantação do Sistema de Credenciamento, tabela de preços dos prestadores, desenvolvidos em ambiente Microsoft, visando à padronização de plataforma (uso interno); 2. Implantação do Faturamento Eletrônico da empresa Orizon para atender às exigências da Agência Nacional de Saúde quanto ao padrão TISS 3 de adoção obrigatória pelas Operadoras de Saúde em 2014; 3. Adequação nos sistemas específicos SIB-XML, SIP-XML, TISS e TUSS da Amafresp para o cumprimento das exigências da Agência Nacional de Saúde; 4. Implantação dos Sistemas de Protocolo e Gestão de Análise de Contas, desenvolvidos em ambiente Microsoft, visando à padronização de plataforma (uso interno); 5. Manutenção dos Sistemas Afresp nas plataformas ZIM e SQL Server adequando-se às mudanças do dia a dia, da legislação e de acordo com as necessidades dos setores da Associação e de seus associados; 6. Implantação de funcionalidades no Sistema ERP (linha RM da TOTVS) para Controles do Custeio Afresp e Orçamentário; 7. Renovação contínua do parque tecnológico na sede e nas regionais e investimentos em infraestrutura de redes, servidores, dispositivos wireless para acesso à Internet e boas instalações facilitando a vida do associado.

Relatório Anual 2014 | 25


RECURSOS HUMANOS DIRETOR: AFR HILDEBRANDO DJALMA PIRÁGINE O Departamento de Recursos Humanos tem a função de administrar o relacionamento dos funcionários com a empresa, bem como administrar os demais processos da área de Recursos Humanos em relação à legislação trabalhista vigente.

26 | Relatório Anual 2014


O Departamento de Recursos Humanos administra o relacionamento entre os colaboradores e a Afresp, executa os processos da área de Recursos Humanos em relação à legislação trabalhista vigente e alinha as políticas de RH com as estratégias da empresa. No ano de 2014, foram desenvolvidas as seguintes atividades: 1. No começo de 2014, a Afresp mantinha em seu quadro o total de 229 colaboradores e terminou o exercício com o total de 226 colaboradores.

*O aumento no número de colaboradores, no ano de 2014, ocorreu por causa da contratação de 10 funcionários que eram terceirizados das áreas de T.I. e Limpeza.

2. Controle mensal com o custo de pessoal (folha de pagamento, horas extras e benefícios). 3. Manutenção dos mesmos requisitos da Convenção Coletiva de 2013 com o Sindicato, sendo que o reajuste salarial para o ano de 2014 foi fixado em 7%. 4. A negociação de reajuste com a Unimed Paulistana foi fixada em 12%, aumento de 2% em relação ao ano de 2013 no qual o percentual foi de 10%. 5. Sempre pensando na qualificação profissional de seus colaboradores, a Afresp oferece cursos em várias áreas. No ano de 2014, houve um investimento total de R$ 68.955,06, para cursos voltados às atualizações das áreas específicas da Afresp e cursos de MBA/Pós-Graduação. 6. Manutenção da parceria com a empresa Esame Medicina do Trabalho, realizando os seguintes treinamentos: * Treinamento de Prevenção de Incêndios e Primeiros Socorros; * Treinamento da CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes); * Treinamento/Palestra sobre a utilização de EPI (Equipamento de Proteção Individual). 7.

Realização das renovações dos Laudos de Segurança e Medicina do Trabalho na Sede, Regionais e Centros de Convivência, com o objetivo de identificar e prevenir agentes nocivos à saúde do colaborador, além da visita do médico do trabalho na Sede da Afresp para a realização dos exames médicos periódicos, feitos por meio de avaliação médica nos funcionários. Relatório Anual 2014 | 27


8. Com objetivo de atender à Lei 10.097/2000, a Afresp finalizou a contratação de dez jovens aprendizes para trabalharem na Sede e nas Regionais. 9. Finalização da implantação nas Regionais do Relógio de Ponto Cartográfico, utilizado com um cartão de ponto específico para o relógio, em substituição à Folha de Ponto que era preenchida manualmente pelos colaboradores. Tal objetivo se dá pela não validade do ponto manual perante o Ministério do Trabalho, e para se ter um acompanhamento mais adequado de controle de horário e frequência dos colaboradores. 10. Houve uma redução no custo de Vale Refeição e Alimentação da empresa SodexoPass, na qual houve alteração das tarifas pagas sobre o pedido mensal desses benefícios. Isso gerou uma redução de 10,2% no ano. 11. Substituição do ticket refeição em papel para cartão refeição, fornecido aos colaboradores sempre que o Refeitório não estiver disponível para refeição, trazendo mais vantagens na hora de escolher um local para o almoço. 12. Criação do Manual de Integração do Colaborador, com informações e orientações para os novos colaboradores que são admitidos. 13. Criação do Manual de Atendimento e Relacionamento com o associado, em parceria com a empresa 4 Winners, com o objetivo de transmitir aos colaboradores as práticas de um bom atendimento ao associado da Afresp. 14. Manutenção da prática da Ginástica Laboral oferecida para os colaboradores da Sede, que oferece uma melhor qualidade de vida durante o trabalho. 15. A realização, pelo 7º ano, do Dia das Crianças na Afresp, quando os colaboradores participam com seus filhos de um dia cheio de atividades, brincadeiras e diversões. 16. Criação da Gincana Solidária, com a participação dos colaboradores da Sede, que arrecadou produtos como roupas, alimentos, cobertores e calçados para doação a entidades carentes. 17. Organização e realização da Festa de Confraternização dos colaboradores, no Restaurante NB Steak JK, com o sorteio para os colaboradores de 20 cartões presente com valores diversos.

28 | Relatório Anual 2014


Relat贸rio Anual 2014 | 29


FUNDAFRESP COORDENADOR: AFR ALDO GENTILE

Desde 1995, quando o Fundafresp foi criado, ele já amparou mais de 1.300 entidades beneficentes, ajudando no seu trabalho de cuidar de crianças, adolescentes e idosos em situação de vulnerabilidade social. Confira as principais realizações da diretoria:


O Fundafresp – Fundo de Assistência Social da Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo, fundado em 1995, tem como finalidade prioritária auxiliar entidades de amparo a crianças, adolescentes e idosos em situação de vulnerabilidade social, sediadas no estado de São Paulo, cujos diretores não percebem quaisquer tipos de remuneração. Os recursos arrecadados dos AFRs são distribuídos às entidades requerentes que demonstram idoneidade e necessidades de acordo com avaliações feitas, em visitas prévias, por colegas contribuintes do Fundafresp. No exercício de 2014, o Fundafresp realizou reuniões mensais para distribuição de donativos às entidades requerentes em condições regulares. Conforme quadro abaixo, foram atendidas 431 (quatrocentas e trinta e uma) entidades assistenciais, com a distribuição de R$ 1.556.800,00 (um milhão, quinhentos e cinquenta e seis mil e oitocentos reais).

Datas das reuniões

Nº de entidades beneficiadas

Valor distribuído

29.01.14 26.02.14 26.03.14 30.04.14 28.05.14 25.06.14 30.07.14 27.08.14 24.09.14 29.10.14 26.11.14

27 15 31 27 34 39 38 44 40 54 53

R$ 101.300,00 R$ 56.100,00 R$ 103.200,00 R$ 89.600,00 R$ 130.300,00 R$ 138.000,00 R$ 133.600,00 R$ 160.700,00 R$ 135.300,00 R$ 208.200,00 R$ 192.800,00

15.12.14

29

R$ 107.700,00

Relatório Anual 2014 | 31


ASSESSORIA JURÍDICA DIRETOR: AFR JOSÉ PUCCI CUAN A Assessoria Jurídica da Afresp tem por incumbência prestar orientação e assessoramento jurídico em matéria de interesse da própria Associação e seus diversos órgãos diretivos.

32 | Relatório Anual 2014


Atua, quando solicitada, de maneira preventiva, fazendo a análise prévia dos possíveis reflexos jurídicos que possa acarretar à Associação, aos seus dirigentes e associados na prática de determinados atos de gestão, e, de maneira saneadora, na defesa administrativa e judicial da Afresp, em situações que exijam apreciação jurídica. Em razão das peculiaridades da Associação, a atuação da Assessoria Jurídica, preventiva, saneadora ou contenciosa, estende-se a toda área de atividade da Afresp: Amafresp, Recursos Humanos, Tecnologia da Informação, Financeiro, Administração, Cultura e Convênios, Sedes Regionais e respectivos Centros de Convivência, etc. No campo do contencioso, prepara e interpõe as ações judiciais de interesse da Afresp e contesta aquelas em que ela é ré, participa de audiências, assim como recorre e/ou apresenta contrarrazões de recursos, quando cabíveis. É importante destacar o êxito obtido pela Assessoria Jurídica no Mandado de Segurança impetrado pela Afresp contra o INSS, pleiteando a declaração de inconstitucionalidade da lei que obrigava a Amafresp ao recolhimento de 15% sobre o faturamento da prestadora de serviços UNIMED. Não fosse esta relevante vitória judicial, o custo operacional do plano de saúde seria onerado consideravelmente. A Assessoria Jurídica atua, ainda, de maneira consultiva, quando procurada pessoalmente, por telefone ou via e-mail, oferecendo aos colaboradores da Associação, seus associados e familiares aconselhamento e esclarecimentos jurídicos a respeito das dúvidas e situações que lhes são por eles apresentadas, no âmbito do Direito. Entre os serviços/benefícios oferecidos aos associados, vale destacar a Carta de Fiança Locatícia, formalizada pela Assessoria Jurídica, que oferece ao locador ou administrador as garantias necessárias para o pagamento do aluguel contratado pelo AFR. Até o momento, foram emitidas mais de 200 (duzentas) Cartas de Fiança, evidenciando o sucesso da iniciativa da Diretoria Executiva da Afresp. Qualquer associado Agente Fiscal de Rendas pode pedir esse benefício, concedido somente para imóveis residenciais localizados no estado de São Paulo. Para obtê-lo, o AFR deverá negociar com o locador ou administrador do imóvel a aceitação da prestação da fiança locatícia nos termos e condições estabelecidas pela Afresp, inclusive, concordando com a inserção, no contrato de locação, das cláusulas que o obriguem a comunicar à Associação eventual inadimplência do locatário antes da tomada de qualquer medida judicial ou extrajudicial.

Relatório Anual 2014 | 33


SEGUROS DIRETOR: AFR RODRIGO KEIDEL SPADA

No ano de 2014, foi realizado o treinamento “Encontro Conexões” para os colaboradores da Associação. Veja as atividades realizadas no ano:

34 | Relatório Anual 2014


SEGURO DE AUTO E RAMOS ELEMENTARES Inovação nos produtos e novas conquistas são alguns pilares para o desenvolvimento do departamento de Seguros da Afresp. Para proporcionar novidades, qualidade, eficiência e superar as expectativas e necessidades dos nossos associados, o SegAfresp realizou, no ano de 2014, diversos treinamentos com representantes das seguradoras parceiras e patrocinou cursos profissionalizantes para a equipe de seguros. Confira os melhores acontecimentos do ano:

CONSULTORIA FINANCEIRA: NOVA PARCEIRA W1 Uma das missões pela qual a Associação preza é a qualidade de vida de seus associados. A Afresp, por meio da diretoria Financeira e de Seguros, firmou parceria com a consultora financeira W1, antiga WorldOne, em junho de 2014. Com o objetivo de oferecer um planejamento patrimonial conservador, de forma personalizada aos associados, a W1 oferece opções de previdências e consórcios. A consultoria não se concentra apenas em investimentos, o consultor da W1 analisa todo o processo de planejamento patrimonial e desenvolve conceitos para que os resultados propostos sejam alcançados.

INTERAÇÃO NO ‘ENCONTRO CONEXÕES’ O SegAfresp promoveu, no mês de agosto, o 3º treinamento de aperfeiçoamento entre os funcionários e parceiros. Com o tema comunicação e interação, o ‘Encontro Conexões’ contou com a participação dos colaboradores das 19 Regionais e do departamento no auditório da sede da Afresp, em São Paulo. O treinamento teve o apoio do diretor geral da consultora financeira W1 e de profissionais das seguradoras Mapfre e Porto Seguro.

SEGURO DE AUTO E RAMOS ELEMENTARES Durante o ano de 2014, o departamento conquistou 95% dos objetivos propostos pela diretoria Executiva da Afresp. Além disso, oferecendo amplas coberturas e adicionais, o SegAfresp registrou um crescimento de 5,81% na carteira, após a consolidação das propostas estabelecidas pelo modelo de gestão estratégica do diretor Rodrigo Keidel Spada. No total, foi registrada a contratação de 8.090 seguros de carros.

RAMOS ELEMENTARES Com um crescimento de 12% em relação ao ano de 2013, o seguro de ramos elementares (seguro residencial, empresarial, smartphones e notebooks) apresentou uma carteira de 820 seguros.

Relatório Anual 2014 | 35


SEGURO DE VIDA E DECESSOS O seguro de vida concluiu o ano de 2014 com 4.782 vidas, sendo 3.605 titulares e 1.177 cônjuges, 172 seguros de Vida Mais, 2.135 de acidentes pessoais (1.644 titulares e 491 cônjuges) e 608 seguros de despesas e internações hospitalares (449 titulares e 159 cônjuges). Durante o ano, foram pagos R$ 5.459.011,27 em indenizações para 98 famílias. O Seguro Decessos, que oferece assistência em caso de falecimento do associado titular, cônjuge e filhos menores de 21 anos, amparou 78 famílias.

36 | Relatório Anual 2014


Relat贸rio Anual 2014 | 37


AMAFRESP DIRETOR: AFR LUIZ CARLOS TOLOI JUNIOR

Veja as principais ações e resultados da Amafresp relacionados ao ano de 2014:


MUDANÇA NO SISTEMA CONTRIBUTIVO

- Faixa etária de 64 a 69 anos completos: desconto de 0,5 (meia) cota. - Faixa etária de mais de 70 anos completos: sem desconto”.

A mudança foi aprovada em reunião do Conselho Deliberativo de 24/05/2014. Com o incremento de cotas no sistema, foi possível reduzir a cota de R$ 440,00 para R$ 410,00, diminuindo 7,40%. Os valores da Amafresp ficaram mais competitivos e incentivaram o “Aos AFR’s titulares e respectivos cônjuges ingresso de novos associados. ou companheiros (as) filiados (as) à Amafresp, quando individualmente cada um completar 10 (dez) anos ininterruptos de permanência no plano de saúde, serão concedido no mês Foi realizada Campanha para ingresso de novos subsequente, a partir de 01 de junho de 2015, associados, estendida aos demais colegas, no referente ao inciso II do artigo 33, os seguintes período de 11/03/2014 a 30/06/2014. Como descontos: resultado, foram agregadas mais de 600 vidas à - Faixa etária de 59 a 63 anos completos: Amafresp, com faixa média também de 28 anos de idade. Confira abaixo: desconto de 1,0 (uma) cota. Em continuidade à mudança que ocorreu em 2012, em junho de 2014, foram agregadas mais 5 348,80 cotas ao sistema. Entretanto, a maior alteração foi com relação à redução dos descontos nas seguintes faixas etárias:

INGRESSO DE NOVOS FILIADOS

Faixa etária

Associados

Cotas

00 a 18 19 a 23 24 a 28 29 a 33 34 a 38 39 a 43 44 a 48 49 a 53 54 a 58 59 ou +

170 30 70 118 84 44 35 17 16 18

102 18 56 118 84 44 52,5 34 32 63

602

603,5

PREVENÇÃO À SAÚDE AMAFRESP

A Amafresp é um dos raros planos de saúde no Brasil que realiza Campanha de Prevenção, além de oferecer vacinas de gripe, pneumonia, hepatite A e B, entre outras; coberturas essas não oferecidas por planos de saúde comerciais. Campanha Saúde Amafresp: consiste na aplicação de vacinas de gripe e pneumonia e, em algumas localidades, exames preventivos, que ocorre no período de abril a maio. Confira os resultados do ano de 2014: Relatório Anual 2014 | 39


Data

Cidade

Vacina Gripe

Vacina Pneumo

Partic. Exames

25/03/2014 26/03/2014 01/04/2014 02/04/2014 03/04/2014 08/04/2014 09/04/2014 10/04/2014 11/04/2014 15 e 16/04/2014 23/04/2014 24/04/2014 29/04/2014 06/05/2014 07/05/2014 08/05/2014 13/05/2014 Abril e Maio

Ribeirão Preto Araraquara São José dos Campos Osasco Taubaté Capital - Pinheiros Jundiaí Sorocaba Piracicaba Capital - SEDE Guarulhos Capital - Lapa Capital - Sub Sede Campinas Capital - Tatuapé Santos ABC Home Care + ADA + Sede

82 101 77 57 105 145 128 190 67 868 145 215 331 135 195 215 190 151

4 5 12 3 8 2 4 19 8 85 9 15 27 7 22 18 19 34

58 57 54 38 82 104 60 85 41 432 66 104 115 76 79 70 60

TOTAL

Hep. C

Glicemia 55 57 36 36 61 82 57 70 33 327 64 86 104 39 77 59 55

5

1298

1299

Como em todos os anos, a Amafresp realizou suas campanhas preventivas com o objetivo de proporcionar qualidade de vida aos filiados do plano. Procedimentos realizados: • Vacinação contra gripe; • Vacinação contra pneumonia; • Exame para detectar a hepatite C; • Coleta Capilar para glicemia, colesterol total e triglicérides; • Aferição da pressão arterial; • Peack Flow; ´

• Avaliação postural; • IMC; • Circunferência abdominal.

40 | Relatório Anual 2014


Colest. Total

Triglic.

Pressão Arterial

55 56 34 36 61 89 59 71 35 323 63 86 105 39 76 57 54

55 57 34 36 61 89 59 71 35 323 63 86 102 39 76 57 54

58 56 53 38 82 104 60 82 40 382 63 102 114 77 79 68 59

1297

1517

241

Bioimp

Avaliação OftalPostural mo

35

138

100

187

187

768

25 26 17

100

Circ. Abd.

Total de Exames

32 34 28 32 60 49 24 37 21 217 27 46 26 29 39 29 38

21 28 28 32 58 50 22 30 18 216 20 48 26 25 37 30

276 288 213 210 383 498 281 361 182 2213 300 484 503 248 401 300 260 0

689

7401

603,5

IMC

Todos os procedimentos foram realizados pela No ano de 2014, a equipe da Amafresp realizou equipe da Amafresp na Capital, Ribeirão Preto, 306 visitas a pacientes. Araraquara, Taubaté, ABCD, Sorocaba, São José dos Campos, Campinas, Santos, Jundiaí, Guarulhos, Piracicaba e Osasco. Nas cidades de Americana, Araçatuba, Araraquara, Assis, Barretos, Bauru, Botucatu, Bragança Paulista, Catanduva, Fernandópolis, Franca, Guaratinguetá, Ituverava, Limeira, Lins, Marília, Mogi Mirim, Ourinhos, Piracicaba, Presidente Prudente, Rio Claro, São Carlos, São João da Boa Vista, São José do Rio Preto, Tupã, Votuporanga, a campanha foi realizada com a parceria das clínicas da cidade.

ADA | ATENDIMENTO DOMICILIAR AMAFRESP

ATENDIMENTO DE URGÊNCIA E EMERGÊNCIA DOMICILIAR

Outra exclusividade Amafresp é o atendimento pela BEM – Emergência médica e parceiras, em localidades onde possuem bases de atendimento. O filiado, a qualquer hora do dia ou noite (24 horas), tendo necessidade, deve acionar o serviço através do telefone 0800-173017 e receberá orientação médica por telefone; e em caso de emergência ou urgência, nos locais onde há base de atendimento ou parceria, uma equipe multiprofissional atenderá às necessidades do filiado; além disso, existem as transferências inter-hospitalares.

Também uma exclusividade da Amafresp, o Atendimento Domiciliar Amafresp (ADA) consiste no acompanhamento a pacientes com Em 2014, foram realizados 772 atendimentos. doenças crônicas em suas residências, a equipe da Amafresp é composta por médico, enfermeira Orientação médica por telefone: o filiado, e assistência social. de qualquer localidade, poderá a qualquer O objetivo do ADA é oferecer qualidade de vida a hora solicitar orientação médica por telefone, esses idosos e evitar internações simples, com isso acionando o 0800. Em 2014, foram prestadas há redução de custo, beneficiando todo o sistema. 236 orientações. Relatório Anual 2014 | 41


CREDENCIAMENTO MÉDICO A Amafresp é o único plano de saúde em que a rede credenciada é formada por indicação e participação dos filiados. Em 2014, fortalecemos o relacionamento com os médicos parceiros e ampliamos a rede de atendimento na capital e no interior. Confira abaixo o quadro geral de novos credenciados:

QUADRO GERAL DOS CREDENCIADOS E EXTENSÕES DE 2014 NOVOS CONTRATOS DE CREDENCIAMENTO 2014

CAPITAL

INTERIOR/LITORAL

NÚMERO TOTAL DE CREDENCIADOS

Médicos/Clínicas/Laboratórios

19

29

48

Hospitais

1

4

5

Outros (Fonoaudiologia, Fisioterapia, TO, Psicologia, Nutrição)

9

13

Total de Credenciamentos

29

46

75

Total de Extensões de Credenciamentos

37

60

97

66

106

172

TOTAL GERAL

setembro de 2014, foi implantado o Sistema Fature, com o recebimento das faturas médico-hospitalares via web, para toda a rede credenciada. A medida proporcionará redução nos gastos administrativos, como papéis, e melhor performance operacional no setor de contas médicas. Um dos desafios dos planos de Saúde é garantir • Implantação do Sistema Autorize: Já em sua sustentabilidade. A Amafresp é exemplo fase de homologação, o autorizador de na realização de ações diárias para garantir procedimentos da Amafresp permitirá atendimentos de qualidade a preço justo. maior controle e agilidade nas liberações de procedimentos via web. Sistemas Em 2014, a Amafresp avançou no sistema de Materiais informática, para o aprimoramento e controle • Economia de materiais cirúrgicos especiais: Como em todos os anos, a Amafresp da gestão, com os seguintes sistemas: preocupou-se em disponibilizar a seus filiados que necessitaram de procedimentos • Implantação do sistema Sistemas Integrados cirúrgicos materiais de alta qualidade. Afresp (S.I.A) na Análise de Contas Médicas: Entretanto, com a evolução da tecnologia passando para a linguagem S.Q.L que permite e incorporação de materiais de alto custo, maior comunicação entre os demais sistemas a auditoria médica da Amafresp, mais uma da Afresp proporcionando maior controle. vez, verificou as solicitações médicas e o • Implantação do Sistema Fature: Em Houve avanço no credenciamento na cidade de Taubaté, onde a Comissão apresentou diversas indicações para novos profissionais.

AÇÕES ADMINISTRATIVAS

42 | Relatório Anual 2014


setor de compras médicas negociou com os hospitais e fornecedores, reduzindo assim o custo de compra. • No ano de 2014, o departamento negociou R$ 19.038.417,71 de materiais, representando 861 pacientes que necessitaram de materiais especiais, gerando uma economia de R$ 5.895.145,43, sem alterar a qualidade na assistência prestada, o que representou uma economia de R$ 170,04 por cota/ano.

e cirurgia na cidade de São Paulo e capital. No serviço de Hospitalidade, as assistentes sociais da Amafresp oferecem suporte aos pacientes do interior, que vai desde a marcação de consultas, exames até a recepção deles em aeroporto e rodoviárias; facilitando o deslocamento e acompanhamento em todos os procedimentos necessários. No ano de 2014, foram atendidos 7.304 pacientes do interior na capital, realizando um total de 24.524 procedimentos.

TRANSPARÊNCIA E COMUNICAÇÃO COM OS FILIADOS AVALIAÇÃO DA AGÊNCIA NACIONAL DE SAÚDE SUPLEMENTAR (ANS) • Site Amafresp: Foi totalmente reformulado, oferecendo maiores informações, numa linguagem simples e de fácil entendimento. • Amafresp Mobile: Disponibilizado a todos os associados do plano o aplicativo de busca da rede credenciada para celulares e tablets, proporcionando agilidade para acessar os prestadores de serviços disponíveis. • Amafresp Informa: Boletim periódico contendo todas as informações do plano quanto à utilização e a custos da Amafresp. • Newsletter Prevenção Amafresp: Envio quinzenal, via e-mail, de dicas de prevenção contra doenças aos filiados da Amafresp, com o objetivo de proporcionar melhor qualidade de vida a todos. • Em 2014, manteve-se a política de valorização do ato médico, concedendo um reajuste médico anual para a rede credenciada de 14,28% a 33,33%, visando à excelência no atendimento ao filiado Amafresp.

SERVIÇOS DE HOSPITALIDADE

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no ano de 2013, avaliou os operadores de plano de saúde em quatro oportunidades, através do monitoramento assistencial. A Amafresp, em todas as avaliações, foi classificada como operadora de baixo risco, ou seja, o risco da descontinuidade da assistência prestada é baixo. Na última avaliação de 2014, a Amafresp obteve pontuação de 0,9766; sendo o máximo 1,0.

PARCERIA DE DESCONTOS DROGARAIA Foi firmado convênio com a rede de farmácias Drogaraia para que o filiado Amafresp tenha descontos na compra de medicamentos:

- 30% de descontos em medicamentos Uma exclusividade da Amafresp. Criado em 2000, genéricos tarjados. o serviço consiste em dar apoio aos filiados do in- - 20 % de descontos em medicamentos de terior que necessitam realizar consultas, exames marca tarjados.


REGIONAIS DIRETOR: AFR OMAR ROLDÃO DE MOURA

TÉCNICO DE OBRAS DIRETOR: AFR CEZAR JOSÉ D’AVOGLIO

2014 foi um ano de bastante trabalho para as diretorias de Regionais e Técnico de Obras. Veja a seguir as principais realizações:

44 | Relatório Anual 2014


Com base no conceito estabelecido no plano estratégico delineado em 2013 pela Diretoria Executiva, a Diretoria de Regionais, alicerçada nas diretrizes e objetivos estratégicos, bem como na nova sistemática de governança, atingiu, em 2014, resultados significativos no que diz respeito à realização de investimentos e a manutenções nas Sedes Regionais. Atuando de forma proativa e respeitando as limitações impostas pelo orçamento anual, a equipe de Regionais, com foco na sustentabilidade e estabelecimento de projetos uniformes que atendam, de modo regionalizado e particular, os associados, estabeleceu como premissa universal o acompanhamento técnico, com o apoio do diretor Técnico de Obras. Dessa forma, procedeu ao atendimento de novos investimentos e manutenções e, também, direcionou a continuidade dos projetos idealizados em exercícios anteriores às novas realidades. Houve, ainda que de forma incipiente, esforços para atendimento das sugestões propostas pelos Diretores Regionais, dos quais destacamos a instrumentalização de ferramentas de comunicação, bem como a realização de pesquisas regionalizadas para atendimento de demandas de investimentos e/ou manutenções. Tais mecanismos propiciaram atingir, de modo eficaz e regionalizado, demandas que, até então, não eram de conhecimento da diretoria. Houve, sobremaneira, a democratização, assim o associado passou a figurar de modo mais participativo e integrado no que diz respeito às deliberações. Cabe destacar ainda a observância às formalidades estatutárias, sobretudo às limitações impostas para gestão orçamentária e à preservação da saúde financeira da organização. Desse modo, as demandas, além da análise e anuência da Diretoria Executiva e do Conselho Deliberativo, passaram ainda pelo crivo e validação dos associados. Nos últimos três anos,

apesar de todos os indicadores oficiais apontarem para o encolhimento da economia nacional, bem como para a redução dos investimentos públicos, a Afresp, em suas Sedes Regionais e Centros de Convivência, manteve-se sólida e, de modo contínuo, finalizou seus projetos, bem como ampliou o horizonte, encartando no rol de realizações novas e inovadoras demandas. Com isso, do ponto de vista contábil, houve valorização considerável do patrimônio físico da organização como um todo. Destacam-se os imóveis edificados em Araçatuba, Bauru, Campinas, Jundiaí, Piracicaba, Presidente Prudente, Santos e Taubaté, além dos projetos previstos, como Guarulhos. À luz dessas diretrizes, a Equipe da Diretoria de Regionais canalizou esforços, transformandoos em ações direcionadas ao aperfeiçoamento e oferecimento de estruturas equânimes. Cabe ressaltar ainda que a gestão foi marcada pela integração departamental. Assim sendo, pode-se aferir o cumprimento integral do orçamento aprovado, sem que houvesse desequilíbrio, e ainda que 100% das Sedes Regionais sofreram intervenções, sejam elas voltadas a investimentos e/ou manutenção ou preservação do ativo fixo. Assim encartamos algumas ações desenvolvidas nas Sedes Regionais e Centros de Convivência:

EXECUÇÃO DE INVESTIMENTOS A diretriz estratégica deu prosseguimento à política estabelecida para a aquisição e construção de Sedes Regionais próprias, bem como para a preservação do ativo fixo da organização. Projetos em andamento foram concluídos, como também novas ações foram autorizadas e implementadas pela Diretoria Executiva.

PADRONIZAÇÃO DE INSTALAÇÕES Política marcante nos exercícios anteriores, em 2014 não foi diferente, todas as ações implementadas objetivavam uniformizar as instalações e equipamentos, de modo que Relatório Anual 2014 | 45


o associado, esteja ele em qualquer região do estado, tenha o mesmo atendimento em instalações padrão. Cabe ressaltar que o processo de padronização é contínuo e se aperfeiçoa no tempo. E, para que haja maior efetividade para o alcance dessas ações, o processo depende substancialmente do empenho dos Diretores Regionais que, em suas bases, verificam as demandas necessárias e direcionam-nas para que a Diretoria Executiva e Diretoria de Regionais deliberem sobre sua conveniência e oportunidade.

CANAL ABERTO Aperfeiçoamento na comunicação para a análise rápida e eficaz por parte da Diretoria Executiva das demandas submetidas pelas Sedes Regionais.

GESTÃO E SEUS PROCESSOS A instrumentalização de ferramentas eficazes de gestão e processos permitiu que a Diretoria Executiva, com referência em dados constantemente atualizados, realizasse análises específicas das diversas ações executadas para a melhor tomada de decisões. Desde o planejamento orçamentário, até mesmo o seu respectivo controle e execução, houve reflexos benéficos, bem como ações departamentais integradas. Novas medidas já estão sendo tomadas para que haja melhora constante no modelo de gestão. Nesse sentido, a Diretoria de Regionais aplicou esforços direcionados ao desenvolvimento tecnológico e, ainda, buscou modernizar as Sedes Regionais, agregando assim conforto e excelência no atendimento dos associados. Outras ações:

EVENTOS SOCIAIS

orçamentária, eventos que definitivamente promoveram a integração de seus associados nos Centros de Convivência. Noites festivas, torneios regionalizados, saborosos churrascos regados a chopp e música, festivais gastronômicos, confraternizações de aniversariantes, happy hours movimentaram um clima de harmonia e amizade dos AFRs e familiares nas Sedes Regionais no exercício de 2014.

DESPESAS OPERACIONAIS A política de acompanhamento e execução da peça orçamentária não se restringiu somente às despesas relacionadas à execução de investimentos. O plano de gestão desenvolvido pela Diretoria de Regionais, no que tange à realização de despesas, operacionalizou os custos regionais. Além disso, os critérios para realização das despesas foram estritamente observados, propiciando que todas as demandas submetidas fossem integralmente atendidas. Cabe ressaltar que a política de gestão orçamentária orientou as ações da Diretoria de Regionais de modo a dar andamento a todas as solicitações, sem que para tanto houvesse o comprometimento do orçamento aprovado para o exercício. De modo geral, no exercício de 2014, a Diretoria de Regionais fez cumprir, de modo saudável, o orçamento aprovado, preservando, acima de tudo, a saúde financeira da entidade.

RECEITAS PRÓPRIAS Em síntese, a política de incentivo à geração de receitas adicionais e complementares norteou o plano de gestão da Diretoria de Regionais em 2014. A ideia central foi a de proporcionar recursos extraorçamentários para custeio de manutenções e outras realizações, desonerando assim a Afresp do custeio integral das despesas. As locações gerais, em sua maioria, focalizadas nos Centros de Convivência, renderam, no exercício de 2014, um montante de R$ 306.754,34. Todo o valor foi direcionado a ações em benefício de seus associados.

Notadamente, pautada no binômio: integração/ harmonia, as ações da Diretoria Executiva buscaram apreço na promoção de diversos encontros associativos. Nesse contexto, foram realizados, sempre com observância e responsabilidade As metas estabelecidas no plano estratégico,

INVESTIMENTOS

46 | Relatório Anual 2014


pautadas na governança orçamentária para execução de investimentos e manutenções de grande vulto, foram integralmente cumpridas à luz e observância do orçamento e das disposições estatutárias. Assim, a Diretoria Executiva e a Diretoria de Regionais puderam dar concretude e finalizar os investimentos em fase de andamento, bem como também iniciar novos projetos, aplicando esforços para equipar todas as instalações da Afresp de modo padronizado. No resumo a seguir, confira os principais investimentos realizados no exercício de 2014:

- Sede Regional; ampliação do quiosque e reforma do depósito de materiais – Centro de Convivência; Piracicaba: Conclusão dos serviços de obra e aquisição de mobiliários e equipamentos complementares (instalações de segurança) atinentes à Sede Regional própria; Presidente Prudente: Construção de quiosque com churrasqueira, contíguo ao campo de futebol – Centro de Convivência;

Ribeirão Preto: Construção de salão de eventos de 600 m² e estacionamento; início dos trabalhos de construção de campo de futebol e Araçatuba: Aquisição de equipamento de demolições gerais – Centro de Convivência; projeção – Sede Regional; aquisição de equipamento de sauna – Centro de Convivência; Santos: Reforma e ampliação dos sanitários do Araraquara: Aquisição de equipamentos salão de eventos - Sede Regional; ABCD: Aquisição de mobiliários complementares;

(lavadora de alta pressão e motosserra) e de mesa de pôquer; construção de quadra de tênis; São José do Rio Preto: Substituição do deck da área das piscinas do Centro de Convivência;

Bauru: Continuidade da construção da Sede Sorocaba: Reforma a ampliação da área útil Regional própria; do salão de eventos e substituição do piso Campinas: Aquisição de mobiliários e interno e deck da área das piscinas - Centro de equipamentos complementares- Sede Regional; Convivência; Franca: Aquisição de mobiliários gerais - Sede Taubaté: Aquisição de aparelho televisor e Regional; aquisição de freezer e substituição bebedouros; do piso do salão de eventos – Centro de Outros Investimentos: Destacamos ainda as Convivência; realizações destinadas à correção, à substituição Guarulhos: Aquisição de imóvel (terreno) para e à instalação diversas, que também foram deliberadas pela Diretoria de Regionais, de construção de Sede Regional própria; modo que, no contexto global, todas as Sedes Jundiaí: Aquisição de mobiliários e equipamentos Regionais foram diretamente atendidas.

Investimento orçado em 2014 R$ 1.061.000,00

Investimento realizado em 2014

Aprovação suplementar C.D

885.000,00

Obras em andamento

Imóvel Guarulhos C.D

976.260,48

Terrenos

976.260,48

Salão de evento Rib. Preto C.D

815.000,00

Instalações

39.667,00

Máquinas e equipamentos

33.540,36

Móveis e utensílios

194.391,55

Total

3.737.260,48

Equipamento de informática Total realizado

2.418.662,35

5.695,84 3.668.217,58


FINANCEIRO DIRETOR: AFR RODRIGO KEIDEL SPADA

Concluímos 2014 com a sensação de estarmos transformando dificuldades em oportunidades, cientes de que os desafios são constantes, mas não inibem nossa confiança no futuro e nas ações que temos empreendido.


Entre as ações desenvolvidas em 2014, destacamos a “Campanha Economia Gera Vantagens”, na qual 1293 associados fizeram a adesão para que seus descontos fossem alterados de holerite para débito em conta Corrente, gerando uma economia para associação de aproximadamente R$ 195.000,00 durante o período de julho a dezembro de 2014. A economia gerada por meio da nova sistemática reverte ao próprio associado no oferecimento de outros serviços que agregam valores à sua satisfação.

grande oportunidade de diminuição de custos para a Afresp.

Para que cada associado conheça, em detalhes, nossa atuação ao longo do ano de 2014, oferecemos as demonstrações contábeis que contêm informações úteis para uma análise do que realizamos e dos números que obtivemos.

informações claras e objetivas são os fundamentos para a construção coletiva da Afresp, que necessita da participação conjunta da Diretoria Executiva, Conselho Deliberativo e Associados.

Finalizamos com pleno êxito o projeto de reformulação do Orçamento da Associação, buscando o aprimoramento contínuo das práticas de Governança Corporativa, visando à transparência, qualidade da gestão e satisfação dos associados, uma vez que essas práticas agregam valor para a entidade.

O orçamento aderente às operações de uma É papel do gestor repensar os paradigmas organização é uma das peças-chave para continuamente, mesmo os já consagrados há estabilidade financeira, para o crescimento e décadas. Neste caso específico, ocorreu uma para o cumprimento da missão de uma empresa.

Elaboramos cada página desta publicação tendo como princípio a transparência e o co m p ro m i ss o de que

No que diz respeito às aplicações financeiras, a mensagem permanece sendo de tranquilidade. Nossas reservas continuam aplicadas em bancos de primeira linha, em fundos de baixo risco. Houve uma recomposição significativa no Fundo de Reserva da Amafresp, de 206,32% em relação ao ano anterior, que tem por objetivo Relatório Anual 2014 | 49


garantir a solidez de nossa autogestão e evitar grandes oscilações no valor da cota cobrada mensalmente, em virtude da sazonalidade dos custos e atendimentos de alta complexidade, como transplantes e internações de alto custo. Confira abaixo nossas aplicações financeiras:

Aplicações Financeiras Afresp Não Vinculadas - em milhares de reais 2014

2013

1.204

13

31

39

14.128

12.908

8.154

10.007

116

169

23.633

23.136

Santander Fundo de Investimentos Santander - CDB Banco do Brasil Fundo de Investimentos Banco Itaú Fundo de Investimentos Santander - Fundo de Investimentos (Regionais)

TOTAL

Total

Santander - Fundo de Investimentos (Fundo de Reserva Amafresp) Banco do Brasil - Fundo de Investimentos (Fundo de Solidariedade) Santander - Fundo de Investimentos (Fdo. de Solidariedade)

Total

Despesas Administrativas

(16.982)

Despesas com Pessoal Próprio

(10.055)

Despesas com Serviços de Terceiros Despesas com Localização e Funcionamento Despesas com Public. E Propag. Institucional

(335)

Administração Amafresp

6.722

6.150

1.215

1.314

Outras Despesas Operacionais

4.099

3.600

Provisão Para Perdas Sobre Créditos

12.036

11.064

3.764 0

478 12.008

Administração de Seguros

580 4.345

47.677

6.095 10.836 8.744 458

Receitas Diversas

673

Outras Confecção de carteiras/Indicador Médico

(2.913) (23) (2.890) (41) (2.849)

RESULTADO OPERACIONAL

6.911

RESULTADO FINANCEIRO LÍQUIDO

2.212

Receitas Financeiras

2.683

Despesas Financeiras

(471)

RESULTADO PATRIMONIAL

325

Receitas Patrimoniais

438

Despesas Patrimoniais

(37)

Resultado Não Operacional

Total Geral

26.806

Outras Departamentais

Despesas Associativas

11.530

(555) (285)

2013

2013

(4.446)

Despesas Adm. Diversas

2014

2014

(1.305)

Despesas com Tributos

Contribuições Associativas

Aplicações Financeiras Amafresp - em milhares de reais

2014 Sede

Outras Receitas Operacionais

Aplicações Financeiras Vinculadas - em milhares de reais Santander - Fundo de Investimentos (Fundo de Reserva Afresp) Santander - Fundo de Investimentos (Fundafresp) Banco Itaú - Fundo de Investimentos (Casa do AFR)

Demonstração de Resultados Afresp (Sede/Regionais)

(76)

38.545 RESULTADO LÍQUIDO

9.449


Apresentamos a seguir o desempenho econômico-financeiro no exercício de 2014, sob a ótica gerencial do resultado da Afresp, comparando-o ao exercício de 2013. A análise abaixo está representada em milhares de reais e corresponde ao consolidado entre Sede e Regionais, resultando em um superávit da Afresp de R$ 2.089 milhões.

2013

2014

2013

(8.826)

Variação 9,60% 13,93%

Regionais (6.945) (3.136)

Regionais (5.833) (2.816)

(1.269)

2,88%

(274)

(332)

-17,39%

(1.579)

(4.311)

3,11%

(2.685)

(2.464)

8,97%

(425)

30,46%

(5)

(1)

(268)

6,42% -15,08%

(744) (100)

(141) (79)

335

7,82% 6,01% 12,20% 1,30% -6,38% 101,07%

-

-

(2.726)

6,84%

(413)

(521)

(37)

-38,62%

-

-

(2.689)

7,47%

(413)

(521)

(17)

140,48%

-

-

(2.672)

6,62%

(413)

(521)

6.642

4,05%

(7.358)

1.580

40,02%

(2)

1.986

35,10% 15,94%

(2)

(3)

82,59% 30,36% 0,00% -37,12%

-

-

Sede (15.495)

(395) 24.863 5.750 9.658 8.632 489

(406) 178 336 (37) (121)

8.400

SEDE

12,48%

(7.360)

REGIONAIS

2014

2013

Absoluta (2.599) (1.550)

Percentual 12,19% 13,31%

(1.600)

21

-1,32%

(7.131)

(6.776)

(355)

5,24%

732,85%

(560)

(426)

(134)

31,37%

427,74% 26,34%

(1.030) (436)

(409) (474)

(621) 39

151,63% -8,16%

26.806 6.095 10.836 8.744 458 673

24.863 5.750 9.658 8.632 489 335

1.943 346 1.178 113 (31) 338

7,82% 6,01% 12,20% 1,30% -6,38% 101,07%

(3.326)

(3.248)

(79)

2,42%

(23)

(37)

14

-38,62%

(3.303)

(3.210)

(93)

2,89%

(41)

(17)

(24)

140,48%

-20,71%

(3.262)

(3.193)

(69)

2,15%

(6.354)

15,80%

(447)

287

(735)

-255,61%

(3)

-30,33%

2.210

1.577

633

40,14%

-30,33%

2.683 (473)

1.986 (409)

697 (64)

35,10% 15,64%

325 438 (37) (76)

178 336 (37) (121)

147 102 45

82,59% 30,36% 0,00% -37,12%

(6.357)

Variação Consolidado Consolidado 19,06% (23.927) (21.328) 11,37% (13.192) (11.642)

VARIAÇÃO

-20,71%

-20,71%

15,78%

2.089

2.043

45

2,22%


DESPESAS ADMINISTRATIVAS Despesas com Pessoal A variação de 13,31% é justificada pelo acordo coletivo de 7%, combinado com 53 demissões, 50 admissões, 81 promoções e contratação de dez menores aprendizes. Despesas com Localização e Funcionamento A variação de 5,24%, inferior à inflação do período (IPCA acumulado 2014 6,40%), destacamos para esse grupo as despesas com Conservação do imóvel (manutenções preventivas realizadas no prédio da Afresp, tais como impermeabilização da caixa d’água e da cobertura, manutenção no teto do auditório e contratação de uma empresa para manutenção do jardim. Despesas com Public. e Propaganda Institucional A variação de 31,37% foi em virtude do reconhecimento em 2014 de gastos com a confecção das agendas de 2013, no qual o custo foi repassado para o Sindicado em fevereiro de 2014, acumulando duas despesas em um só período. Despesas com Tributos A variação de 151,63%, essencialmente em razão do IPTU do Centro de Convivência de Guarulhos, tendo em vista que a Afresp não vinha efetuando os pagamentos, pois aguardava a compensação dos valores investidos na canalização do córrego Popuca. Em 1999, a Afresp firmou um convênio com a Prefeitura de Guarulhos, pelo qual a Afresp executaria as obras necessárias e os gastos seriam compensados nos pagamentos do IPTU. Ocorre que a prefeitura até hoje não cumpriu o acordo, sendo que o assunto está na esfera judicial. Diante disso, a Afresp, por precaução, decidiu retomar os pagamentos dos tributos.

OUTRAS RECEITAS OPERACIONAIS

Administração Amafresp A variação de 12,20% em relação ao ano anterior, em virtude do aumento dos custos assistenciais do plano de saúde, lembrando que, a partir de 2013, com a mudança no artigo 7º do Regulamento da Amafresp, no mês de abril/2015 acontecerá um acerto de contas entre Afresp e Amafresp, referente o exercício de 2014. Administração de Seguros A variação de 1,30%, permanecendo estáveis os valores provenientes das comissões recebidas das Seguradoras. Outras Departamentais A variação de - 6,38%, nas receitas com promoção social em virtude da realização do jantar de 65 anos em 2013, evento que não ocorreu em 2014. Receitas Diversas A variação de 101,07% em relação ao ano anterior, decorrente da reversão ocorrida dos valores provisionados a título de INSS, sobre as faturas de Cooperativas de Trabalho, referente ao plano de saúde dos funcionários. A Afresp obteve decisão favorável no Supremo Tribunal Federal, que considerou institucional o tributo em questão. Outras Despesas Operacionais A variação de 2,42%, compreendem as contas Provisão para Perdas Sobre Créditos que obtivemos uma variação negativa de 38,62%, Confecção de Carteiras/Indicador Médico, variação de 140,48%, pelo fato que em 2013 não ocorreu despesas com Indicador Médico somente com Confecção de Carteiras, enquanto que, em 2014, houve um gasto com atualização do Indicador Médico em relação aos serviços de urgência disponíveis em outros estados (Reciprocidade) e Despesas Associativas Variação de 2,15% proveniente da realização de todos os eventos, inclusive do encontro da família Afrespiana que ocorreu em Atibaia, lembrando que esse evento foi custeado pelos associados, havendo a contrapartida no grupo de receitas.

Resultado Financeiro Compreende essencialmente as receitas e Contribuições Associativas despesas sobre as aplicações financeiras, que A variação de 6,01%, em virtude da entrada resultaram em uma variação de 40,14% em de aproximadamente 416 novas inscrições relação ao ano anterior, em virtude do aumento referente ao último concurso. da taxa de juros. 52 | Relatório Anual 2014


Resultado Patrimonial Compreende as contas Receitas Patrimoniais, onde são classificadas as receitas obtidas com aluguéis de imóveis destinados à renda. Despesas Patrimoniais Onde classificam-se as despesas provenientes dos imóveis destinados à renda e Resultado Operacional, onde classificam-se as baixas do ativo imobilizado. A seguir, apresentamos a Demonstração de Resultado da Amafresp, em milhares de reais, resultando em um superávit de R$19,7 milhões. É importante ressaltar que a Amafresp vinha provisionando o valor de INSS incidente sobre as faturas de prestação de serviços de cooperativas, desde abril/2000, cujo saldo contábil em dezembro de 2013 era de R$ 13,2 milhões, haja vista que a Associação estava questionando judicialmente a constitucionalidade dessa obrigação previdenciária, valor este revertido para receita no exercício em função de decisão favorável à Afresp, obtida no Supremo Tribunal Federal, que considerou institucional o tributo em questão. Entre as ações desenvolvidas em 2014, destacamos a promoção para ingresso na Amafresp, onde alcançamos o número de 602 novos filiados, correspondente a 603,5 cotas, fator predominante para o aumento do superávit. Diante do resultado obtido, foi possível a recomposição do Fundo de Reserva Amafresp, passando de R$ 3,7 milhões, em 2013, para R$ 11,5 milhões, em 2014, variação de 206,32%, lembrando que o Fundo de Reserva é constituído para garantir a solidez de nossa autogestão e evitar grandes oscilações no valor da cota cobrada mensalmente, em virtude da sazonalidade dos custos e atendimentos de alta complexidade, como transplante e internações de alto custo, por exemplo. Relatório Anual 2014 | 53


DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO JANEIRO A DEZEMBRO DE 2014 2014

2013

Variação

Percentual

155.216

129.235

25.981

20,10%

155.216

129.235

25.981

20,10%

155.464

129.511

25.952

20,04%

(248)

(276)

28

-10,26%

(139.334)

(122.293)

(17.041)

13,93%

(146.107)

(129.752)

(16.355)

12,60%

Recuperação de Eventos Indenizáveis (Glosas)

5.415

6.062

(646)

-10,67%

Recuperação de Despesas com Eventos Indenizáveis (Coparticipação)

1.358

1.397

(40)

-2,84%

RESULTADO DAS OP. COM PLANOS DE ASSIST. À SAÚDE

15.882

6.942

8.940

128,77%

9.759

6.211

3.549

57,14%

(10.866)

(6.441)

(4.424)

68,68%

RESULTADO BRUTO

14.775

6.711

8.064

120,15%

Outras Receitas Operacionais

14.681

947

13.734

1449,89%

947

112

11,87%

(10.675)

(11.641)

965

-8,29%

(251)

(289)

39

-13,37%

(10.425)

(11.351)

927

-8,16%

(527)

(2.330)

1.803

-77,38%

(10.933)

(9.717)

(1.216)

12,52%

1.035

695

340

48,97%

1.035

695

340

48,97%

18.781

(3.982)

22.763

-571,60%

922

632

289

45,73%

Receitas Financeiras

1.301

820

481

58,70%

Despesas Financeiras

(380)

(188)

(192)

102,42%

Contraprestações Efetivas de Pl. de Assist. à Saúde Contraprestações Líquidas Contribuições Associativas (-) Devoluções/Cancelamentos Eventos Indenizáveis Líquidos Eventos Indenizáveis (Rede Credenciada)

Outras Receitas Op. de Assist. à Saúde Não Relac. c/ Pl. de Saúde da OPS Outras Despesas Op. de Assist. à Saúde Não Relac. c/ Pl. de Saúde da OPS

Receitas Diversas

13.367

Taxa de Inscrição

1.060

Outras Receitas Outras Despesas Operacionais Provisão Para Perdas Sobre Créditos Outras Encargos Sociais Taxa de Adm. Amafresp ( - ) Recuperação de Outras Despesas Operacionais Taxa de Adm. Amafresp RESULTADO OPERACIONAL RESULTADO FINANCEIRO LÍQUIDO

RESULTADO LÍQUIDO

254

19.702

(3.350)

16.352

-688,16%


Acompanhe a seguir a evolução dos custos assistenciais, na qual destacamos um acréscimo de 15,41%, em relação ao ano anterior, que, de uma forma geral, foi motivado pela maior complexidade dos procedimentos médicos realizados, o alto custo dos materiais/equipamentos utilizados e as novas tecnologias ligadas à área médica, bem como pelos reajustes concedidos aos prestadores de serviços de saúde.

Comparativo 2014/2013 - Despesas Assistência Médico-Hospitalar - Em milhares de reais 2014

2013

VARIAÇÃO

TERAPIAS

78.320 21.621 7.421 3.408

71.576 19.183 6.591 2.852

9,42% 12,71% 12,59% 19,49%

ATENDIMENTOS PRESTADOS POR RECIPROCIDADE

10.866

6.658

63,21%

OUTROS ATENDIMENTOS AMBULATORIAIS

25.751

20.370

26,42%

9.563

9.122

4,83%

23

57

-59,87%

156.973

136.410

15,07%

INTERNAÇÕES EXAMES CONSULTAS

DEMAIS DESPESAS ASSISTENCIAIS RESSARCIMENTO AO SUS

TOTAL


ANÁLISE ECONÔMICA E FINANCEIRA DA ENTIDADE LEGENDAS

dez/14

dez/13

AC - Ativo Circulante

68.171

58.172

RLP - Realizável a L.P

180

42

Ativo Não Circulante

30.642

28.311

PC - Passivo Circulante

15.654

12.852

Patrimônio Social

80.993

58.132

2.346

15.541

Passivo não Circulante

Período

ÍNDICES

dez/14

dez/13

Liquidez Corrente

AC = PC

4,35

4,53

Liquidez Geral

AC + RLP = PC + ELP

3,80

2,05

0,19

0,22

Grau de Endividamento a Curto Prazo

PC = PL

Endividamento Geral

PC + ELP = PC+ELP+PL

0,18

0,33

Quociente de Imobilização

AP = PL

0,38

0,49

56 | Relatório Anual 2014


1. LIQUIDEZ CORRENTE

Quanto dispõe de Ativo Circulante para pagar cada R$ 1,00 de dívida a curto prazo (quanto maior, melhor).

2. LIQUIDEZ GERAL

Quanto possui a curto e longo prazo para saldar suas dívidas totais (quanto maior,melhor).

Relatório Anual 2014 | 57


3. GRAU DE ENDIVIDAMENTO A CURTO PRAZO

Grau de utilização de recursos de terceiros de curto prazo em relação ao capital próprio investido (quanto menor, melhor)

4. ENDIVIDAMENTO GERAL

Quanto possui de capital de terceiros em relação a todo o seu Passivo (quanto menor, melhor)

58 | Relatório Anual 2014


5. QUOCIENTE DE IMOBILIZAÇÃO

Imobilização em relação ao Patrimônio Líquido (quanto menor, melhor)

Relatório Anual 2014 | 59


BALANÇO PATRIMONIAL EM 31

(Em Milhares d

ATIVO NOTA

2013

2014

Circulante

68.171

Disponível

197

Realizável

67.974

58.172 256 57.916

47.646

38.506

14.764

Aplicações Financeiras não Vinculadas

4

Créditos de Op. c/Planos de Assist. à Saúde

5

13.218

13.214 12.286

Outros Créditos de Op. c/Planos de Assist. à Saúde

6

1.546

928

2

8 6.027 161 28.354 42 39 3 2.551 24.763 20.635 4.128 998

Créditos com Op. com Planos de Assist. à Saúde

Créditos de Op. de Assist. à Saúde não Relacionados c/ Planos de Saúde Títulos e Créditos a Receber

7

5.430

Outros Valores e Bens

8

132

Não Circulante

30.822

Realizável a Longo Prazo Aplicações Financeiras - Títulos de Renda Fixa

180 4

31

Valores e Bens Investimentos Imobilizado

149 9

2.514

10

27.319

Imóveis Uso Próprio-Não Hospitalares/ Não Odontol.

22.372

Bens Móveis - Não Hospitalares/Não odontológicos

4.947

Intangível

TOTAL DO ATIVO

11

809

98.993

86.526


DE DEZEMBRO DE 2014 e 2013

de Reais - R$)

PASSIVO E PATRIMÔNIO LÍQUIDO

NOTA Circulante Provisão de Eventos a Liquidar Outros Débitos de Op. c/ Pl. de Assist. à Saúde Débitos de Op. de Assist. à Saúde não Rel. c/Pl. Saúde da OPS Tributos e Contribuições a Recolher Débitos Diversos

2014

2013

15.654 9.103 1.066

12.854 6.900 1.082

1.085

452

586 3.814

532 3.888

Não Circulante

2.346

15.541

Exigível a Longo Prazo

2.346

15.541

408

13.966 1.575 58.131 168 57.963 6.471 6.150 46.649 (1.307)

Provisão p/ Contingências Débitos Diversos Patrimônio Líquido Patrimônio Social Reservas

12

13 14 15

1.938 80.993 168 80.825

Reservas Patrimoniais

6.970

Reservas Estatutárias Reservas de Superávits Superávits/Déficits Acumulados

6.722

TOTAL PASSIVO

45.343

21.790

98.993

86.526


DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (Em Milhares de Reais)

(Em Milhares de Reais) DESCRIÇÃO

2014

2013

Contraprestações Efetivas de Operações de Assist. à Saúde

155.216

129.235

Contraprestações Emitidas Líquidas

155.216

129.235

(139.333)

(122.293)

(146.107)

(129.752)

Recuperação de Eventos Indenizáveis

5.416

6.062

Outras Recuperações com Eventos Indenizáveis

1.358

1.397

15.883

6.942

Eventos Indenizáveis Líquidos

NOTAS

22

Eventos Indenizáveis

RESULTADO DAS OPERAÇÕES C/PLANOS DE ASSIS. À SAÚDE Outras Receitas Operac. Assist. à Saúde c/ Pl de Saúde OPS

18

9.759

6.211

Outras Despesas Operac. Assist. à Saúde c/ PI de Saúde OPS

18

(10.866)

(6.441)

RESULTADO BRUTO

14.776

6.712

DESPESAS E RECEITAS OPERACIONAIS

3.558

(10.406)

(23.927)

(21.328)

41.486

25.810

(14.001)

(14.888)

(273)

(326)

(14.763)

(15.257)

1.035

695

RESULTADO OPERACIONAL

18.334

(3.694)

RESULTADO FINANCEIRO LÍQUIDO

3.132

2.209

Receitas Financeiras

3.985

2.806

Despesas Financeiras

(853)

(597)

RESULTADO PATRIMONIAL

325

178

Receitas Patrimoniais

438

336

Despesas Patrimoniais

(37)

(37)

Resultado não Operacional

(76)

(121)

21.791

(1.307)

Despesas Administrativas Outras Receitas Operacionais

19

Outras Despesas Operacionais Provisão para Perdas sobre Créditos Outras

20

(-) Recuperação de Outras Despesas Operacionais

RESULTADO LÍQUIDO

21


DEMONSTRAÇÃO DOS FLUXOS DE CAIXA - PELO MÉTODO INDIRETO (Em Milhares de Reais)

2014

2013

FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES OPERACIONAIS Lucro/(Prejuízo) Líquido do Exercício

21.791

(1.307)

(11.711)

2.051

1.847

1.469

(13.558)

582

Resultado Operacional de Caixa no Período

10.080

744

Redução/(Aumento) dos Ativos Operacionais

(1.055)

(3.594)

Créditos de Op. c/Planos de Assistência à Saúde

(932)

(1.995)

Outros Créditos de Op. c/Planos de Assistência à Saúde

(617)

(132)

6

280

597

(1.906)

29

48

8

12

Valores e Bens

(146)

99

Redução/(Aumento) dos Passivos Operacionais

3.163

1.479

Provisão de Eventos a Liquidar

2.203

1.561

Outros Débitos de Op. c/Planos de Assistência à Saúde

(16)

221

Débitos de Op. De Assist. à Saúde não Relac. c/Pl. Saúde da OPS

633

168

54

39

Débitos Diversos

(74)

61

Débitos Diversos (Não Circulante)

363

(571)

12.188

(1.371)

(4.152)

(2.048)

76

15

(104)

(76)

2

-

(4.178)

(2.109)

Reservas Patrimoniais

499

438

Reservas Estatutárias

572

403

CAIXA APLICADO EM ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO

1.071

841

AUMENTO EM CAIXA, BANCOS E APLIC. FINANCEIRAS

9.081

(2.639)

Saldo Inicial

38.762

41.401

Saldo Final

47.843

38.762

9.081

(2.639)

Ajustes para Reconciliar o Lucro Líquido ao Caixa Depreciação/Amortização Provisão para Contingências

Créditos de Op. Assist. à Saúde não Recionados c/Planos de Saúde Títulos e Créditos a Receber Outros Valores e Bens Aplicações Financeiras - Títulos de Renda Fixa

Tributos e Contribuições a Recolher

CAIXA GERADO PELAS ATIVIDADES OPERACIONAIS FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS Investimentos Imobilizado (Adições) Imobilizado (Baixas Líquidas) Intangível (Adições) Intangível (Baixas Líquidas) CAIXA APLICADO EM ATIVIDADES DE INVESTIMENTOS FLUXO DE CAIXA DAS ATIVIDADES DE FINANCIAMENTO

Caixa e Bancos

AUMENTO EM CAIXA, BANCOS E APLIC. FINANCEIRAS

Relatório Anual 2014 | 63


DEMONSTRAÇÃO DAS MUTAÇÕES DO PATRIMÔNIO LÍQUIDO (EM MILHARES DE REAIS) HISTÓRICO SALDOS EM 31/12/2012

FUNDO SOCIAL 168

RESERVAS PATRIMONIAIS/ESTATUTÁRIAS FUNDO DE DOAÇÕES

FUNDO DE OBRAS

FUNDO CASA DO AFR

FUNDO AFRESP

215

2.906

2.912

5.747

Contribuições Casa do AFR

438

Fundo Afresp

403

Transferência para Reserva de Superavits Superavit do Exercício SALDOS EM 31/12/2013

168

215

2.906

Contribuições Casa do AFR

3.350

6.150

499

Fundo Afresp

572

Transf. Para o Fundo Social Déficit do Exercício SALDOS EM 31/12/2014

64 | Relatório Anual 2014

168

215

2.906

3.849

6.722


RESERVAS SUPERAVITS

RESULTADOS ACUMULADOS

TOTAIS

44.131

2.518

58.597 438 403

2.518

46.649

(2.518)

-

(1.307)

(1.307)

(1.307)

58.131 499 572

(1.307)

45.342

1.307

-

21.791

21.791

21.791

80.993

Relat贸rio Anual 2014 | 65


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO

2014

2013

ATIVO

98.993.424,62

86.525.603,00

CIRCULANTE

68.170.975,28

58.172.279,81

DISPONÍVEL

196.797,00

256.291,99

CAIXA

24.000,20

23.064,41

Sede

5.000,00

5.000,00

Araçatuba

1.000,00

1.000,00

Araraquara

1.000,20

1.000,61

Bauru

1.000,00

1.000,00

Campinas

1.000,00

1.000,00

Franca

1.000,00

1.000,00

Guarulhos

1.000,00

1.000,00

Jundiaí

1.000,00

1.000,00

Marília

1.000,00

1.000,00

Osasco

1.000,00

1.000,00

Piracicaba

1.000,00

1.000,00

Presidente Prudente

1.000,00

1.000,00

Ribeirão Preto

1.000,00

1.003,30

S.J.Campos

1.000,00

1.000,00

S.J.Rio Preto

1.000,00

1.000,00

ABCD/ S.B. do Campo

1.000,00

1.000,00

Santos

1.000,00

1.000,00

Sorocaba

1.000,00

1.000,00

Taubaté

1.000,00

60,50

Guarulhos - Centro de Convivência

1.000,00

1.000,00

172.796,80

233.227,58

-1.344,52

43.950,61

358,50

747,71

10,00

10,00

0,00

18,91

1.122,72

986,71

160,59

0,00

0,00

2.098,18

32.662,12

34.397,04

Banco do Brasil 1002/2 - Amafresp

6.934,31

35.883,51

Santander 004621/7 - Araçatuba

1.191,70

2.550,02

Santander 002203/5 - Araraquara

1.544,75

3.216,60

Santander 009154/9 - Araraquara - Recursos Próprios

1.367,40

682,50

448,67

2.811,16

Santander 002813/1 - Franca

2.091,67

9.030,73

Santander 003555/0 - Jundiaí

991,58

4.088,44

10.891,21

7.909,49

Santander 002243/1 - Osasco

4.031,55

5.927,48

Santander 004279/9- Piracicaba

4.932,42

15.082,56

BANCOS CONTA DEPÓSITOS Santander 01074/7 - Afresp Santander 13848/9 - Afresp Santander 02433/1 - Fundafresp Itaú 73796/4 - Casa do AFR Itaú 73941/6 - Afresp Caixa Econ. Federal 530-0 - Afresp Banco do Brasil 103-1 - Afresp Santander 01674/3 - Amafresp

Santander 003338/1 - Bauru

Santander 001484/1 Marília

66 | Relatório Anual 2014


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO Santander 030084/1 - Presid. Prudente

2014

2013

4.731,31

5.344,25

16.065,16

5.641,40

Santander 000746/1 -ABCD/ S.B. do Campo ABCD

3.037,55

789,04

Santander 001065/1 - Santos

1.427,16

4.354,61

Santander 02450/1 S.J.Rio Preto

1.359,87

10,00

8,20

0,00

19.968,17

16.082,32

Santander 001263/9 - Taubaté

2.476,47

3.766,21

Banco do Brasil 40001/7 - S.J.Rio Preto - Recursos Próprios

2.206,99

772,23

38.534,69

10,00

Santander 005492/8 - Pres. Prudente

2.211,00

10.220,49

Santander 003253-3 - Osasco

3.003,00

16.243,60

Santander 001071/6 - Santos

2.742,10

2.291,60

Santander 000101/2 - Sorocaba

3.669,19

8.275,43

Santander 000057/0 - Campinas

3.961,27

-9.965,25

APLICAÇÕES FINANCEIRAS

47.646.474,53

38.505.648,80

TÍTULOS DE RENDA FIXA

47.646.474,53

38.505.648,80

COTAS DE FUNDOS DE INVESTIMENTOS

47.646.474,53

38.505.648,80

Santander - Afresp

1.204.459,21

12.564,76

Santander - Fundafresp

1.215.198,19

1.313.799,85

Santander - Fundo de Reserva Afresp

6.722.074,57

6.150.456,04

477.503,36

580.379,25

Santander - Fundo de Reserva Amafresp

11.529.788,49

3.764.418,90

Banco do Brasil - Afresp

14.127.734,69

12.908.324,10

Itaú - Casa do AFR

4.099.135,73

3.600.196,94

Itaú - Afresp

8.154.638,60

10.006.825,06

Santander - Araraquara

0,00

247,24

Santander - Bauru

0,00

0,00

Santander - Campinas

0,00

31.519,18

Santander - Guarulhos

42.881,35

16.475,95

Santander - Marília

15.832,52

15.110,19

Santander - Osasco

44.786,11

59.634,64

8.210,23

23.052,18

Santander - S.J.Campos

0,00

10.779,47

Santander - S.J.Rio Preto

0,00

1.332,45

Santander - S.J.Rio Preto

28,42

7.461,89

4.203,06

3.070,71

CRÉDITOS DE OPERAÇÕES COM PLANOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

14.763.077,52

13.213.726,11

CONTRAPRESTAÇÃO PECUNIÁRIA A RECEBER DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

13.217.939,83

12.286.137,55

CONTRAPRESTAÇÃO PECUNIÁRIA

14.062.627,76

13.009.142,40

14.062.627,76

13.009.142,40

-844.687,93

-723.004,85

Santander 002938/0 - Ribeirão Preto

Santander 006942/3 S.J.Rio Preto - Recursos Próprios Santander 002880 - S.J.Campos

Santander 000319/6 - Guarulhos

Santander - Fundo Solidariedade Amafresp

Santander - Presidente Prudente

Santander - Sorocaba

Cobertura Assistencial com Preço Pós-estabelecido (-)PROVISÃO PARA PERDAS

Relatório Anual 2014 | 67


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO Cobertura Assistencial com Preço Pós-estabelecido

2014

2013

-844.687,93

-723.004,85

PARTICIPAÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS EM EVENTOS INDENIZADOS

94.123,76

235.945,36

PARTICIPAÇÃO DOS BENEFICIÁRIOS EM EVENTOS INDENIZADOS

148.102,28

301.282,90

148.102,28

301.282,90

-53.978,52

-65.337,54

-53.978,52

-65.337,54

1.451.013,93

691.643,20

1.934.610,15

1.175.239,42

267.845,00

313.526,00

1.666.765,15

861.713,42

-483.596,22

-483.596,22

-483.596,22

-483.596,22

CRÉDITOS DE OPERAÇÕES DE ASSIST. À SAÚDE NÃO RELACIONADOS COM PLANO DE SAÚDE

2.448,75

8.298,48

CONTAS A RECEBER

2.448,75

8.298,48

2.448,75

8.298,48

5.547.513,96

6.176.543,71

117.760,80

149.612,44

102.128,23

142.788,14

15.632,57

6.824,30

5.429.753,16

6.026.931,27

ALUGUÉIS A RECEBER

28.151,33

25.922,92

Locação de Imóveis

28.151,33

25.922,92

118.918,13

105.670,99

563,37

1.626,36

118.354,76

104.044,63

21.894,97

670.840,26

21.894,15

662.351,34

0,82

8.488,92

5.330.832,02

5.300.868,13

Mensalidades Afresp

542.255,00

512.166,20

Mensalidades Fundafresp

129.020,47

129.610,55

2.003.626,02

1.976.859,93

4.032,58

159,00

Outros Valores a Receber

25.884,10

10.866,74

Crédito com Seguradoras

1.519.325,14

1.590.797,51

986.668,21

985.031,03

2.330,43

0,00

117.690,07

95.377,17

-70.043,29

-76.371,03

(-) Provisão Para Perdas

-70.043,29

-76.371,03

DESPESAS ANTECIPADAS

14.663,52

11.770,72

Participação dos Beneficiários em Eventos Indenizados (-) PROVISÃO PARA PERDAS Participação dos Beneficiários em Eventos Indenizados OUTROS CRÉDITOS DE OPERAÇÕES COM PLANOS DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE OUTROS CRÉDITOS DE OPERAÇÕES DE ASSISTÊNCIA MÉDICO - HOSPITALAR Taxa de Inscrição Glosas Ressarcidas (-)PROVISÃO PARA PERDAS (-) Provisão Para Perdas

Convênio Reciprocidade BENS E TÍTULOS A RECEBER ESTOQUE Almoxarifado Refeitório OUTROS BENS E TÍTULOS A RECEBER

ADIANTAMENTOS A FUNCIONÁRIOS Salários Férias ADIANTAMENTOS DIVERSOS Adiantamentos para Fornecedores Outros Adiantamentos OUTROS CRÉDITOS OU BENS A RECEBER

Mensalidades Seguros Anúncios

Taxa de Administração Cheques Devolvidos Cond. Edifício ABC (-) PROVISÃO PARA PERDAS

68 | Relatório Anual 2014


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO DESPESAS ADMINISTRATIVAS

2014

2013

14.663,52

11.770,72

14.663,52

11.770,72

30.822.449,34

28.353.323,19

180.146,49

42.141,64

APLICAÇÕES NÃO VINCULADAS

31.122,96

39.405,70

TÍTULOS DE RENDA FIXA

31.122,96

39.405,70

DEPÓSITOS BANCÁRIOS A PRAZO CDB

14.159,40

22.764,64

Santander Itaim - Afresp

9.300,26

17.007,58

Santander - São José dos Campos

1.815,84

5.757,06

Santander - Campinas

3.043,30

0,00

16.963,56

16.680,72

16.963,56

16.680,72

0,00

-39,66

0,00

-39,66

149.023,53

2.735,94

147.286,43

0,00

1.737,10

2.735,94

INVESTIMENTOS

2.513.862,42

2.550.668,22

IMÓVEIS DESTINADOS À RENDA

2.513.862,42

2.550.668,22

2.001.622,05

2.001.622,05

920.181,27

920.181,27

-407.940,90

-371.135,10

27.319.747,60

24.762.653,04

TERRENOS

7.444.853,74

6.468.593,26

Sede

2.166.894,13

2.166.894,13

1.212.134,89

1.212.134,89

917.605,80

917.605,80

Jazigo nº 2033 quadra VI setor 7 contrato 935

6.192,24

6.192,24

Jazigo nº 2034 quadra VI setor 7 contrato 936

6.192,24

6.192,24

Jazigo nº 2035 quadra VI setor 7 contrato 937

6.192,24

6.192,24

Jazigo nº 2036 quadra VI setor 7 contrato 938

6.192,24

6.192,24

Jazigo nº 1787 quadra VI setor 7 contrato 5841

6.192,24

6.192,24

Jazigo nº 5842 quadra VI setor 7 contrato 5842

6.192,24

6.192,24

8.052,47

8.052,47

8.052,47

8.052,47

Regionais

5.269.907,14

4.293.646,66

Araçatuba

78.675,07

78.675,07

Sede Rua São Paulo, 538

42.097,88

42.097,88

C. Conv. Rodovia Marechal Rondon km 525 - 24.200 m²

36.577,19

36.577,19

114.208,52

114.208,52

C. Conv. Alam. do Bosque - Lotes 32,34 e 36 - 15.870 m²

65.484,73

65.484,73

Lote 30, Quadra E do loteamento Recreio Campestre Idanorma

48.723,79

48.723,79

188.004,45

188.004,45

Seguros a Apropriar ATIVO NÃO CIRCULANTE REALIZÁVEL A LONGO PRAZO

OUTROS TÍTULOS DE RENDA FIXA Títulos de Renda Fixa (-) PROV. DESV.DE TÍTULOS DE RENDA (-) Provisão para Desvalorização de Títulos de Renda Fixa DEPÓSITOS JUDICIAIS Depósitos Judiciais Fiscais Depósitos Judiciais Trabalhistas

Terreno Av. Brigadeiro Luís Antonio 4817 Edifício ABC Tower (-) Depreciação Acumulada IMOBILIZADO

Av. Brigadeiro Luís Antonio, 4843 e 4839 Av. Brigadeiro Luís Antonio, 4823

Sub-Sede Sala Coml. Rua Roberto Simonsen, 62

Araraquara

Bauru

Relatório Anual 2014 | 69


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO

2014

2013

137.079,52

137.079,52

8.285,53

8.285,53

42.639,40

42.639,40

129.247,11

129.247,11

Sede Rua Dr. Arnaldo de Carvalho, 21

53.850,00

53.850,00

C. Conv .Bairro Betel Município de Paulínia - 20.017,30 m²

75.397,11

75.397,11

23.703,71

23.703,71

23.703,71

23.703,71

Guarulhos

976.260,48

0,00

Sede Rua Marret, 40- Lote 15- Quadra Y- Vl. Progresso

976.260,48

0,00

Jundiaí

216.317,50

216.317,50

Rua Flávio Rossi, 42 Vl. Maria Luiza

100.616,55

100.616,55

C. Conv. Bairro Engordadouro

115.700,95

115.700,95

89.482,61

89.482,61

89.482,61

89.482,61

392.004,16

392.004,16

392.004,16

392.004,16

292.093,61

292.093,61

76.935,65

76.935,65

174.350,96

174.350,96

Fazenda Pirapó - Sto. Anastácio 48.400 m²

25.894,00

25.894,00

Terreno c/ 26.500 m²

14.913,00

14.913,00

808.119,61

808.119,61

Sede Edif. Santa Lídia - R.Américo Brasiliense - 10º andar salas 1008,1009 e 1010

22.027,38

22.027,38

C. Conv. Rua E, 15 Recreio Internacional - 5.000 m²

46.554,09

46.554,09

C. Conv. Rua E, 25 Recreio Internacional - 5.000 m²

347.584,77

347.584,77

C. Conv. Rua E, 35 Recreio Internacional - 5.000 m²

391.953,37

391.953,37

214.607,37

214.607,37

214.607,37

214.607,37

158.631,16

158.631,16

158.631,16

158.631,16

79.236,74

79.236,74

45.142,40

45.142,40

3.861,99

3.861,99

30.232,35

30.232,35

88.782,53

88.782,53

88.782,53

88.782,53

78.593,00

78.593,00

78.593,00

78.593,00

64.367,17

64.367,17

C. Conv. Sítio Morro Verde - Caçapava - 20.296 m²

53.945,90

53.945,90

Bairro Dois Córregos - 10.000 m²

10.421,27

10.421,27

Rua Beiruth quadra 1/ Rua Silva Jardin ,2/26 C. Conv.Quadra A - Rod. Bauru Iacanga Lote 15 Rod. Bauru Iacanga - 12.180 m² Campinas

Franca C. Conv. Rodovia Franca Ibiraci km 5 - 10.119 m²

Marília C. Conv. Av. José P. Gervasio Lote 5 e 6 - 10.000 m² Piracicaba Sede Rua Treze de maio, 356 Presidente Prudente Sede Rua Siqueira Campos, 106- Bosque C. Conv.Município de Álvares Machado

Ribeirão Preto

Santos Sede Av. Conselheiro Nébias, 576 ABCD/ S.B. Campo Sede Rua Doutor Dupré, 50 São José do Rio Preto Sede Av. Francisco das Chagas Oliveira, 245 C. Conv. Morada Campestre - 5.250 m² C. Conv. Morada Campestre - Lote 5 Quadra H Sorocaba C. Conv. Recanto da Serrinha - 14.917,35 m² Taubaté Sede Rua José Dias de Carvalho, terreno 07 quadra H Caçapava

70 | Relatório Anual 2014


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO

2014

2013

Guarulhos

958.043,77

958.043,77

958.043,77

958.043,77

0,01

0,01

0,01

0,01

319.528,56

319.528,56

319.528,56

319.528,56

EDIFICAÇÕES

14.927.278,51

14.166.427,07

Sede - Edifício Afresp

10.085.504,50

10.085.504,50

147.015,08

147.015,08

18.889.214,28

17.111.756,37

ABCD/ S.B. Campo

309.313,77

309.313,77

Araçatuba

728.090,99

728.090,99

Araraquara

826.571,49

747.946,49

Bauru

589.531,76

589.531,76

1.899.078,25

1.346.582,74

491.851,19

491.851,19

2.971.332,31

2.971.332,31

Jundiaí

979.541,35

956.544,34

Marília

959.739,22

959.739,22

Osasco

2.273.688,01

2.273.688,01

712.529,80

0,00

Pres.Prudente

1.468.106,74

1.430.573,63

Ribeirão Preto

432.787,18

432.787,18

Santos

429.154,69

429.154,69

S. J. Rio Preto

924.460,55

893.883,28

1.045.181,75

702.481,54

526.791,33

526.791,33

1.321.463,90

1.321.463,90

-14.194.455,35

-13.177.848,88

629.475,26

456.668,92

2.018.782,86

1.803.792,05

Sub-Sede

17.981,11

17.981,11

Regionais

354.329,96

328.200,96

24.382,92

25.022,92

Araçatuba

7.399,20

7.399,20

Araraquara

3.621,50

3.745,50

Bauru

39.101,15

18.316,15

Campinas

40.105,75

34.105,75

Franca

15.615,00

15.615,00

4.584,90

4.779,90

30.223,80

19.534,80

C. Conv. Via Marginal da Rodovia Ayrton Senna Osasco C. Conv. Rua Manoel da Nóbrega S/N - Jd. Adalgiza Permissão de uso conforme decreto 8231 de 18/10/1995 Prefeitura de Osasco Obras Preliminares e Complementares C. Conv. Via Marginal da Rodovia Ayrton Senna

Sub-Sede - Rua Roberto Simonsen, 62 sala 21 Regionais

Campinas Franca Guarulhos

Piracicaba

Sorocaba Taubaté Vale do Paraíba ( - ) Depreciação Acumulada Instalações Sede

ABCD/ S.B. Campo

Guarulhos Jundiaí

Relatório Anual 2014 | 71


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO

2014

2013

Marília

11.949,11

11.949,11

Osasco

22.528,70

22.528,70

158,40

2.634,40

Pres.Prudente

24.613,60

24.613,60

Ribeirão Preto

2.988,22

2.988,22

675,00

4.790,00

S.J.Rio Preto

34.814,13

34.814,13

Santos

52.500,30

62.305,30

Sorocaba

21.118,88

12.682,88

Taubaté

5.860,00

5.860,00

12.089,40

14.515,40

-1.761.618,67

-1.693.305,20

Máquinas e Equipamentos

303.685,82

296.737,91

Sede

352.813,57

391.503,79

Sub-Sede

2.092,50

2.092,50

Regionais

503.652,67

537.639,76

9.343,29

19.129,27

Araçatuba

24.895,21

35.166,71

Araraquara

22.270,85

19.302,85

Bauru

24.946,69

27.693,89

Campinas

27.213,00

27.213,00

Franca

13.103,68

13.163,68

Guarulhos

59.405,75

76.441,10

Jundiaí

19.890,00

19.328,00

Marília

18.574,00

18.574,00

Osasco

59.457,63

66.252,22

Piracicaba

15.103,94

1.738,21

Presidente Prudente

41.288,81

41.283,98

Ribeirão Preto

16.512,70

16.512,70

Santos

34.183,00

31.409,60

3.998,90

3.299,90

São J. Rio Preto

65.493,00

64.767,00

Sorocaba

15.809,49

18.415,10

Taubaté

13.119,05

13.346,05

Vale do Paraíba

19.043,68

24.602,50

-554.872,92

-634.498,14

Informática

283.585,19

330.723,79

Equipamentos de Processamentos Eletrônico de Dados

283.585,19

330.723,79

1.261.657,80

1.310.012,26

6.625,92

11.764,44

136.893,63

247.402,79

ABCD/ S.B. Campo

4.629,19

10.118,62

Araçatuba

7.261,23

13.586,02

Piracicaba

S.J.Campos

Vale do Paraíba ( - ) Depreciação Acumulada

ABCD/ S.B. Campo

S.J.Campos - Sede

( - ) Depreciação Acumulada

Sede Sub -Sede Centro Regionais

72 | Relatório Anual 2014


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO

2014

2013

Araraquara

8.134,50

9.683,43

Bauru

6.948,81

11.941,88

13.142,55

21.094,98

Franca

3.037,15

6.303,68

Guarulhos

6.778,73

17.556,26

Jundiaí

7.023,03

13.280,05

Marília

6.229,66

15.277,33

Osasco

14.520,15

13.216,13

Piracicaba

6.092,37

17.796,38

Presidente Prudente

4.737,85

15.511,17

18.048,92

17.396,95

Santos

6.514,27

10.158,70

São J. dos Campos

4.386,52

12.366,95

São J. Rio Preto

7.253,05

13.317,51

Sorocaba

5.637,88

11.214,29

Taubaté

6.517,77

17.582,46

-1.121.592,16

-1.238.455,70

Móveis e Utensílios

1.009.195,77

893.552,09

Sede

1.761.156,84

1.804.672,14

Sub-Sede

52.787,57

53.040,49

Regionais

1.122.892,95

1.018.313,30

ABCD/ S.B. Campo

45.487,99

56.345,97

Araçatuba

69.723,48

72.225,53

Araraquara

54.084,81

49.799,89

Bauru

65.820,98

34.989,26

109.313,56

97.712,46

Franca

33.671,58

29.878,54

Guarulhos

85.966,44

82.150,85

Jundiaí

80.120,36

74.370,60

Marília

61.075,21

54.383,31

Osasco

50.587,10

48.783,06

Piracicaba

51.627,68

20.966,54

Presidente Prudente

99.129,25

100.328,74

Ribeirão Preto

54.622,44

49.941,44

Santos

59.951,34

61.923,82

São J. dos Campos

15.689,03

17.583,80

São J. Rio Preto

64.461,20

60.203,32

Sorocaba

49.721,34

36.196,04

Taubaté

47.676,69

42.969,69

Vale do Paraíba

24.162,47

27.560,44

-1.927.641,59

-1.982.473,84

Veículos

223.257,67

292.569,10

Sede

554.885,66

630.392,77

Campinas

Ribeirão Preto

( - ) Depreciação Acumulada

Campinas

( - ) Depreciação Acumulada

Relatório Anual 2014 | 73


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO ( - ) Depreciação Acumulada

2014

2013

-331.627,99

-337.823,67

Obras em andamento

2.498.415,64

1.857.380,90

Regionais

2.498.415,64

1.857.380,90

782.959,76

400.429,29

Campinas - Sede Regional

0,00

537.224,43

Piracicaba - Sede Regional

0,00

648.588,14

Ribeirão Preto - Sede Regional

0,00

17.016,31

68.774,84

23.308,00

1.534.594,62

109.242,73

112.086,42

14.796,44

0,00

106.775,56

INTANGÍVEL

808.692,83

997.860,29

Sistemas Aplicativos - Softwares

808.692,83

997.860,29

2.878.339,35

2.489.931,66

Sub-Sede

6.433,70

6.433,70

Regionais

72.297,97

75.842,55

ABCD/ S.B. Campo

2.367,58

2.367,58

Araçatuba

2.190,61

2.190,61

Araraquara

1.576,20

1.840,28

Bauru

5.512,21

5.512,21

Campinas

6.213,48

7.073,49

Franca

2.501,73

2.501,73

Guarulhos

4.440,55

5.801,61

Jundiaí

4.561,38

5.491,86

Marília

3.681,61

2.539,21

Osasco

4.294,47

4.475,58

Piracicaba

6.137,21

7.067,22

Presidente Prudente

5.129,08

5.129,08

Ribeirão Preto

4.895,67

4.895,67

S.J.Campos

4.382,92

4.543,15

S.J.Rio Preto

2.514,63

2.514,63

Santos

2.672,11

2.672,11

Sorocaba

5.594,42

5.594,42

Taubaté

3.632,11

3.632,11

-2.169.178,19

-2.005.261,48

20.800,00

430.913,86

20.800,00

430.913,86

PASSIVO

98.993.424,62

86.525.603,00

PASSIVO CIRCULANTE

15.653.753,17

12.851.910,53

9.102.827,90

6.900.315,76

38.147,65

70.877,31

8.840.076,74

6.797.276,89

224.603,51

32.161,56

Bauru - Sede Regional

Presidente Prudente - Centro de Conv. Ribeirão Preto - Centro de Conv. S. J. Rio Preto - Centro de Conv. Sorocaba - Centro de Conv.

Sede

( - ) Amortização Acumulada Desenvolvimento de Software Software - Amafresp

PROVISÃO DE EVENTOS A LIQUIDAR Reembolso ao SUS Rede Contratada Reembolso Associados 74 | Relatório Anual 2014


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO DEBITOS DE OP. DE ASSISTÊNCIA À SAÚDE

2014

2013

1.066.430,87

1.081.505,65

78.882,66

80.071,46

880,00

14.781,17

0,00

1.621,99

986.668,21

985.031,03

1.084.455,35

452.043,54

1.084.455,35

452.043,54

585.943,11

531.354,38

86.901,04

58.981,05

FGTS a Recolher

74.964,02

52.324,73

PIS - Folha de Pagto

11.937,02

6.656,32

RETENÇÕES DE IMPOSTOS E CONTRIBUIÇÕES

499.042,07

472.373,33

RETENÇÕES DE IMPOSTOS

154.296,19

120.840,77

95.558,87

45.059,02

2.544,43

3.546,42

56.192,89

72.235,33

IMPOSTO SOBRE SERVIÇO RETIDO

9.934,72

4.532,42

Imposto Sobre Serviço - AFRESP

3.592,12

7.095,18

Imposto Sobre Serviço - AMAFRESP

6.342,60

-2.562,76

589,66

298,45

589,66

298,45

383,28

193,99

383,28

193,99

292.213,37

308.330,16

220.468,79

234.779,27

4.209,34

11.524,01

67.535,24

62.026,88

41.624,85

38.177,54

1.671,16

967,25

39.953,69

37.210,29

DÉBITOS DIVERSOS

3.814.095,94

3.886.691,20

OBRIGAÇÕES COM PESSOAL

1.386.332,12

1.271.123,37

273.735,50

242.447,42

747,60

640,80

1.111.849,02

1.028.035,15

990,33

509,57

Contribuição Sindical

174,57

98,75

Contribuição Assistencial

815,76

410,82

2.388.494,45

2.578.801,45

1.909.829,77

1.930.355,66

1.278,16

4.245,02

10.840,86

28.589,24

Convênio Odontológico Devoluções Mensalidades AMAFRESP Devoluções Coparticipações Taxa de Adm. AMAFRESP DEB. COM OP. ASSIST. À SAÚDE NÃO RELACIONADOS COM PL. DE SAÚDE DA OPERADORA Atendimentos Prestados Por Reciprocidade TRIBUTOS E ENCARGOS SOCIAIS A RECOLHER TRIBUTOS E CONTRIBUIÇÕES

IRRF - Funcionários IRRF Terceiros - AFRESP IRRF Terceiros - AMAFRESP

CONTRIB SOCIAL SOBRE LUCRO LÍQUIDO - CSLL Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido - AMAFRESP PIS PIS - AMAFRESP CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS RETIDAS Contribuições Previdenciárias Retidas - Folha de Pagto Contribuições Previdenciárias Retidas - Terceiros Contribuições Previdenciárias Retidas - AMAFRESP OUTRAS RETENÇÕES CSLL / COFINS E PIS - AFRESP CSLL / COFINS E PIS - AMAFRESP

Salários a Pagar Honorários Férias OUTRAS OBRIGAÇÕES COM PESSOAL

FORNECEDORES Seguro de Vida - Mapfre Seguros Devoluções a Efetuar - Afresp Creditos Bancários

Relatório Anual 2014 | 75


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO

2014

2013

463.918,76

615.611,53

2.626,90

0,00

38.279,04

36.256,81

Aluguéis a Pagar

17.032,79

16.085,99

Empréstimo Consignado

21.246,25

20.170,82

2.346.155,32

15.541.275,26

407.796,38

13.966.145,07

PROVISÕES PARA AÇÕES TRIBUTÁRIAS

0,00

13.518.944,30

CONTINGÊNCIAS PREVIDENCIÁRIAS

0,00

13.518.944,30

Contingências Previdenciárias - AMAFRESP

0,00

13.277.910,72

Contingências Previdenciárias - AFRESP

0,00

241.033,58

129.127,38

217.878,79

129.127,38

217.878,79

278.669,00

229.321,98

278.669,00

229.321,98

1.938.358,94

1.575.130,19

562.406,47

109.405,54

562.406,47

109.405,54

OUTRAS EXIGIBILIDADES DE LONGO PRAZO

1.375.952,47

1.465.724,65

FUNDAFRESP

1.375.952,47

1.445.351,55

Arrecadação FUNDAFRESP

976.511,80

367.720,46

Rendimento de aplicações

1.200.633,59

1.077.401,01

Fornecedores Convênio Academia OUTROS DÉBITOS A PAGAR

PASSIVO NÃO CIRCULANTE PROVISÕES

PROVISÂO PARA AÇÕES CÍVEIS Ações - AMAFRESP PROVISÃO PARA AÇÕES TRABALHISTAS Ações - AFRESP DÉBITOS DIVERSOS OUTROS DÉBITOS Mapfre Seguradora


BALANÇO PATRIMONIAL 2014 DESCRIÇÃO Juros Ativos

2014

2013

230,08

230,08

-801.423,00

0,00

0,00

20.373,10

0,00

20.373,10

80.993.516,13

58.132.417,21

FUNDO SOCIAL

168.251,94

168.251,94

Fundo Social

168.251,94

168.251,94

59.034.703,68

59.271.010,75

6.970.192,52

6.471.272,64

214.663,79

214.663,79

Contribuição Estatutária

2.906.373,26

2.906.373,26

Arrecadação Casa do AFR

1.953.763,22

1.806.532,13

Rendimento de Aplicações Casa do AFR

1.895.392,25

1.543.703,46

6.722.074,57

6.150.456,04

Fundo de Reserva AFRESP

2.524.312,01

2.524.312,01

Rendimentos de Aplicações

4.197.762,56

3.626.144,03

45.342.436,59

46.649.282,07

Outras Reservas Superávit - AFRESP

49.841.036,04

47.798.080,27

Outras Reservas Déficits - AMAFRESP

-4.498.599,45

-1.148.798,20

21.790.560,51

-1.306.845,48

2.088.325,61

2.042.955,77

19.702.234,90

-3.349.801,25

Doações ARRECADAÇÃO CASA DO AFR Arrecadação Casa do AFR PATRIMÔNIO SOCIAL

RESERVAS RESERVAS PATRIMONIAIS Doações

RESERVAS ESTATUTÁRIAS

RESERVAS DE SOBRAS/RETENÇÕES DE SUPERÁVITS / DÉFICITS

PREJUÍZOS/DÉFICITS ACUMULADOS Resultado do Exercício - AFRESP Resultado do Exercício - AMAFRESP


NOTA 1

Contexto Operacional A Afresp é uma Entidade sem fins lucrativos que tem por objetivo assistir aos seus associados e familiares, postular os interesses da classe, instituir e organizar assistência médica, hospitalar, social, jurídica, previdenciária e securitária para seus associados e familiares e desenvolver atividades culturais, esportivas, recreativas e sociais, bem como colaborar com a administração pública, visando ao aperfeiçoamento dos serviços de fiscalização e arrecadação de tributos e, bem assim, à obtenção de melhores condições para a sua execução.

NOTA 2

Apresentação das Demonstrações Contábeis As Demonstrações Contábeis foram elaboradas de acordo com a Lei das Sociedades Anônimas – Lei nº 6.404/1976 e contemplam as alterações introduzidas pela Lei nº 11.638/2007 e Lei nº 11.941/2009, Resolução CFC n° 1.409/2012, aplicável às Entidades sem Finalidade de Lucros e com as práticas contábeis adotadas no Brasil que compreendem os Pronunciamentos emitidos pelo CPC – Comitê de Pronunciamentos Contábeis e contemplam as normas estabelecidas pela ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, que estão em consonância com as normas internacionais de contabilidade, que estimulam a prevalência da essência econômica sobre a forma jurídica, bem como a legislação fiscal e tributária. Estão sendo divulgadas de forma comparativa às do exercício anterior. A Associação adotou os pronunciamentos ou interpretações emitidas pelo CPC – Comitê de Pronunciamentos Contábeis, conforme previsto na Resolução n° 290/2012, da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar e alterações posteriores. AautorizaçãoparaaconclusãodasDemonstrações Contábeis foi dada pela Diretoria Executiva em 06 de março de 2015. 78 | Relatório Anual 2014

NOTA 3

Principais Práticas Contábeis As principais práticas contábeis aplicadas na preparação das demonstrações contábeis estão definidas a seguir, as quais vêm sendo aplicadas de modo consistente e uniforme em todos os exercícios apresentados. 3.1. Moeda Funcional e de Apresentação As Demonstrações Contábeis estão sendo apresentadas em Reais (R$) que é a moeda funcional da Associação. As informações contábeis apresentadas em Reais foram arredondadas para o milhar mais próximo. 3.2. Uso de Estimativas e Julgamentos - A preparação das demonstrações contábeis está de acordo com as normas e pronunciamentos do CPC, exigindo que a Administração faça julgamentos, estimativas e premissas que afetam a aplicação de políticas contábeis e os valores reportados de ativos, passivos, receitas e despesas. Os resultados reais podem divergir dessas estimativas. As demonstrações incluem, portanto, estimativas referentes a provisões, créditos a receber e outras similares. Estimativas e premissas são revistas de uma maneira contínua. Revisões com


relação a estimativas contábeis são reconhecidas pelo método linear, considerando as taxas no exercício em que as estimativas são revisadas usuais de mercado admitidas pela legislação e em quaisquer exercícios futuros afetados. fiscal e são computadas nas respectivas contas de Depreciação, no Resultado do Exercício. 3.3. Apuração do Resultado do Exercício Os registros contábeis de receitas, custos e 3.9. Avaliação do Valor Recuperável dos Ativos despesas são efetuados em conformidade com não Financeiros – Com base no CPC 01 – Redução o regime de Competência. ao Valor Recuperável de Ativos, a Administração revisa anualmente o valor contábil de seus 3.4. Aplicações Financeiras - Compreendem ativos imobilizado e intangível, para fins de os recursos financeiros da Afresp, Amafresp, determinar a necessidade de provisão sobre Fundafresp e Casa do AFR, aplicados em esses valores, em caso de não recuperabilidade. fundo de investimentos e renda fixa, os quais Para este ano, os bens permanecem com o valor estão demonstrados pelo valor de aplicação, contábil adequado. acrescidos dos rendimentos correspondentes apropriados até a data do Balanço, com base no 3.10. Intangível - Está demonstrado pelo custo regime de competência. de aquisição, sendo a amortização calculada pelo método linear, considerando as taxas 3.5. Créditos com Op. com Planos de usuais de mercado admitidas pela legislação Assistência à Saúde - Referem-se aos créditos fiscal e são computados nas respectivas contas de mensalidades do plano de assistência de Amortização, no Resultado do Exercício. à saúde na modalidade pós-pagamentos, coparticipação de beneficiários, taxa de 3.11. Eventos a Liquidar de Operações de inscrição, glosas ressarcidas. A Estimativa Assistência à Saúde - Referem-se aos valores para Perdas foi constituída em um montante nominais decorrentes de serviços médicos suficiente para suprir eventuais perdas na prestados pela rede credenciada e registrados realização dos citados créditos. pelo valor das contas médicas conhecidas até dezembro de 2014, de acordo com os critérios 3.6. Títulos e Créditos a Receber - Referem-se a estabelecidos pela ANS – Agência Nacional de mensalidades a receber de associados da Afresp, Saúde Suplementar. contribuições ao Fundafresp, seguros a receber e créditos a receber da seguradora em função 3.12. Passivos Contingentes – São reconhecidos do pró-labore estipulante junto aos associados nas demonstrações contábeis quando, e dependentes, taxa de administração. A baseado na opinião dos Assessores Jurídicos, Estimativa para Perdas foi constituída em for considerado provável o risco de perda. montante suficiente para suprir eventuais Os passivos contingentes classificados como perdas na realização dos citados créditos. Perdas Possíveis pelos Assessores Jurídicos são apenas divulgados em notas explicativas, 3.7. Outros Valores e Bens - Valores de materiais enquanto que aqueles classificados como Perda de uso administrativo (Almoxarifado) avaliado Remota não requerem provisão ou divulgação. pelo custo médio, com valores inferiores ao valor de mercado e saldos residuais referentes 3.13. Instrumentos Financeiros Os a despesas antecipadas de seguros. instrumentos financeiros utilizados pela Associação restringem-se às aplicações 3.8. Imobilizado - Está demonstrado pelo financeiras de curto e longo prazo, contas a valor original de aquisição e/ou construção. As receber, fornecedores e demais contas a pagar, construções em andamento ou reformas são em condições normais de mercado. Estes demonstradas pelo custo do material acrescidos instrumentos são administrados por meio de dos valores da mão de obra, suportados em estratégias operacionais, visando à liquidez, documentação fiscal e contábil consistente. Foi à rentabilidade e à minimização de riscos. A mantido o critério de calcular as Depreciações Associação não efetua aplicações financeiras Relatório Anual 2014 | 79


de caráter especulativo, em derivativos ou quaisquer outros ativos de riscos.

NOTA 4

DESCRIÇÃO Mensalidades a Receber (-) Provisão para Perdas TOTAL

Aplicações Financeiras

2014

2013

14.063

13.009

(845)

(723)

13.218

12.286

NOTA 6

São aplicações em fundo de investimentos de baixo risco e de liquidez imediata, efetuadas em Outros Créditos de Operações com Planos de bancos de 1° linha e com prazo de vencimento Assistência à Saúde de até 90 dias, cujos valores serão destinados DESCRIÇÃO 2014 2013 à manutenção das atividades operacionais da Associação. A composição dos valores das Coparticipação dos 148 301 aplicações livres e vinculadas está discriminada Beneficiários (-) Provisão Para conforme quadro a seguir: (54) (65) Perdas

CIRCULANTE com vencimentos inferiores a 365 dias DESCRIÇÃO Aplicações Afresp Fundo de Reserva Afresp (a) Fundo de Reserva Amafresp (a) Fundo de Solidariedade Aplicações Casa do Afr Aplicações Fundafresp

Tipo Fundo de Investimento Fundo de Investimento Fundo de Investimento Fundo de Investimento Fundo de Investimento Fundo de Investimento

TOTAL

2014

2013

23.602

23.097

6.722

6.150

11.530

3.765

478

580

4.099

3.600

1.215

1.314

47.646 38.506

(a) Aplicações financeiras vinculadas aos Fundos de Reservas de acordo com Regulamento Interno. NÃO CIRCULANTE com vencimento superiores a 365 dias DESCRIÇÃO Aplicações Afresp

Tipo Renda Fixa

TOTAL

2014

2013

31

39

31

39

NOTA 5

Créditos Operações c/ Planos de Assistência à Saúde Estão demonstrados da seguinte forma: 80 | Relatório Anual 2014

Subtotal

94

236

Taxa de Inscrição

268

314

Glosas Ressarcidas Líquidas

1.184

378

Subtotal

1.452

692

TOTAL

1.546

928

NOTA 7

Títulos e Créditos a Receber Sua composição é a seguinte: DESCRIÇÃO

2014

2013

Aluguéis a Receber 28

26

Adiantamentos Diversos

141

776

Mensalidades Afresp

542

512

Mensalidades Fundafresp

129

130

Mensalidades – Seguro de Vida

2.004

1.977

Anúncios

4

-

Créditos com Seguradora

1.519

1.591

Taxa de Administração Amafresp

987

985

Fundo de Reserva – Condomínio ABC Tower

118

95

Provisão Para Perdas

(70)

(76)

Outros Valores a Receber

28

11

TOTAL

5.430

6.027


NOTA 8

Outros Valores e Bens Sua composição é a seguinte: DESCRIÇÃO

2014

2013

Almoxarifado

117

149

Despesas Antecipadas

15

12

TOTAL

132

161

NOTA 9

Investimentos O montante de R$ 2.514 (R$ 2.551 em 2013) refere-se aos valores de imóveis próprios locados a terceiros, classificados em conformidade às normas contidas na Resolução nº 290/2012, da ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar.

NOTA 10 Imobilizado

Está composto por: DESCRIÇÃO

TAXA %

2014

2013

Terrenos

-

7.125

6.149

Edificações

4

14.927

14.166

-

320

320

22.372

20.635

-

2.499

1.857

10

629

457

Obras Preliminares e Complementares Subtotal Imóveis de Uso Próprios não Hospitalar Imobilizações em Curso Instalações Máquinas e Equipamentos Equipamentos de Informática Móveis e Utensílios

10

304

297

20

284

331

10

1.009

893

Veículos

20

222

293

27.319

24.763

TOTAL

• Imobilizações em Curso: Referem-se a obras em andamento na Regional de Bauru, e nos Centros de Convivência de Ribeirão Preto, Presidente Prudente e São José do Rio Preto. Relatório Anual 2014 | 81


• Redução ao Valor Recuperável de Ativo – Com base nas normas estabelecidas pelo CPC n° 01, a Administração revisa anualmente o valor contábil de seus ativos imóveis para fins de determinar a necessidade de provisão, em caso de não recuperabilidade. Para esse ano, os bens patrimoniais permanecem com o valor contábil adequado. a)

A movimentação do Imobilizado foi a seguinte:

DESCRIÇÃO

SALDO EM 31/12/2013

BAIXAS LÍQUIDAS

ADIÇÕES

TRANSFERÊN- DEPRECIAÇÃO CIAS ACUMULADA

SALDOS EM 31/12/2014

Imóveis de Uso Próprio – Não Hospitalares Terrenos

6.149

Edificações

14.166

Obras Preliminares e Complementares Imobilizações em Curso Bens Móveis – Não Hospitalares Instalações

976

7.125 1.777

1.016

320

14.927 320

1.857

2.419

(1777)

2.499

456

260

4

83

629

Máquinas e 297 Equipamentos Equipamentos 331 de Informática Móveis e Uten894 sílios

74

14

53

304

66

5

108

284

286

20

151

1.009

Veículos

71

33

109

222

4.152

76

1.520

27.319

293

Outras Imobilizações Linhas Telefô0,00 nicas TOTAL

24.763

0

NOTA 11

NOTA 12

Está representado por:

Estão representados por:

Intangível

DESCRIÇÃO Saldo em 31/12/2013

Débitos Diversos

Desenvolvimento de Software

TOTAL

Fornecedores

479

616

Seguro de Vida a Repassar

1.910

1.930

2

Outros Débitos a Pagar

38

70

809

TOTAL

3.814

3.888

104

104

Amortização acumulada

291

291

410

0

2 788

Saldo em 31/12/2014

21

82 | Relatório Anual 2014

2013 1.272

Adições

Baixas Líquidas

2014 1.387

998

(410)

DESCRIÇÃO Obrigações Trabalhistas

567

Transferências

431

Software em uso


NOTA 13

DESCRIÇÃO

CÍVEIS

TRABALHISTAS

TOTAL

Provisão para Contingências

Saldo em 31/12/2013

218

229

447

Está composto por:

Adições

2

112

114

1

7

61

146

279

408

DESCRIÇÃO Previdenciárias (a) Trabalhistas e Cíveis (b) TOTAL

2014

2013

0

13.519

408

447

408

13.966

a) INSS sobre Cooperativas O saldo de contingências Previdenciárias nesse exercício foi baixado, em função de decisão favorável para Afresp, obtida no Supremo Tribunal Federal publicada em 05.05.2014 – DJE n° 83 divulgado em 02.05.2014, onde pacificou o entendimento na inconstitucionalidade do tributo em questão. É importante ressaltar que a Amafresp vinha provisionando o valor de INSS incidentes sobre as faturas de prestação de serviços de cooperativas, desde abril/2000, cujo saldo contábil em 31/12/2013 era de 13.278 milhões, haja vista que a Associação estava questionando judicialmente a constitucionalidade dessa obrigação previdenciária, valor este revertido para receita no exercício. b) Trabalhistas e Cíveis Há processos cíveis e trabalhistas, cujos valores mensuráveis pela Assessoria Jurídica perfazem o montante de R$ 407 (R$ 447, em 2013). A provisão para contingências foi constituída para ações com probabilidade de perdas definidas como Provável, conforme critérios estabelecidos pela Resolução nº 1.180/2009 do Conselho Federal de Contabilidade – CFC.

Baixas 6 Líquidas Reversão para o Resultado do 85 Exercício Saldo em 31/12/2014

129

c) COFINS A Diretoria Executiva da Afresp decidiu por manter o procedimento de não provisionamento da COFINS sobre as Receitas de Intermediação de Seguros, por entender que as Seguradoras já efetuam o recolhimento pelo total do prêmio. Dessa forma, a Diretoria Executiva entende que o recolhimento desse tributo pela Associação implicaria em bitributação. O montante acumulado até 31/12/2014 é de aproximadamente R$ 4.633, considerando os valores referentes aos 5 últimos exercícios. Como forma de precaução, a Diretoria Executiva possui um parecer jurídico externo de assessoria tributária especializada.

NOTA 14

Débitos Diversos (Não Circulante) DESCRIÇÃO

2014

2013

FUNDAFRESP (a)

1.375

1.445

Casa do AFR (a)

0

20

Outros Débitos(b)

563

110

TOTAL

1.938

1.575

Relatório Anual 2014 | 83


(a) São contribuições de associados para Assistência à Saúde Não Relacionadas com serem utilizadas de acordo com os regulamentos Plano de Saúde da Operadora próprios. Compreendem as receitas e despesas com (b) Referem-se aos valores das Receitas Serviços de Reciprocidade (Convênio formado Antecipadas de Seguros com prazo de com as entidades do Fisco de outros estados apropriação até março de 2016, em atendimento para atendimento médico-hospitalar). ao Plano de Contas Padrão da ANS, conforme Resolução Normativa nº 290/2012.

NOTA 15

Patrimônio Líquido O Patrimônio Líquido é apresentado em valores atualizados e compreende o Patrimônio Social inicial, Reservas Estatutárias e Patrimoniais e acrescido dos valores dos Superávits e diminuído dos Déficits ocorridos. O superávit do exercício, bem como o saldo da Reserva de Lucros, será incorporado ao Patrimônio Social, após a aprovação da Assembleia Geral Ordinária.

NOTA 16

Recursos Próprios Mínimos Por ser uma operadora de planos de saúde enquadrada na modalidade pós-pagamento, de acordo com a Resolução Normativa nº 209/2009, alterada pela Resolução Normativa 274/2011, a Associação está sujeita à apuração do Patrimônio Mínimo Ajustado e da constituição da Margem de Solvência, cujos cálculos não resultaram em provisão a constituir neste exercício.

NOTA 17

DESCRIÇÃO

2014

2013

Receitas com Serviços – Reciprocidade

9.759

6.211

Atendimentos Prestados Por Reciprocidade

(10.866)

(6.441)

Resultado

(1.107)

(230)

NOTA 19

Outras Receitas Operacionais Referem-se às seguintes Receitas: DESCRIÇÃO

2014

2013

Contribuições Associativas

6.095

5.750

Administração Amafresp

10.836

9.658

Administração de Seguros

8.744

8.632

Outras Departamentais

458

489

Receitas Diversas

14.039

334

Taxa de Inscrição

1.060

947

Outras Receitas

254

-

Total

41.486

25.810

Coberturas de Seguros Para atender a medidas preventivas adotadas permanentemente, a Associação adota a política de contratar cobertura de seguros. Em 31 de dezembro de 2014, os ativos da Associação apresentavam-se segurados por valores suficientes para a cobertura de eventuais sinistros.

NOTA 18

Outras Receitas e Despesas Operacionais de 84 | Relatório Anual 2014


NOTA 20

Outras Despesas Operacionais - Outras Referem-se às seguintes despesas:

DESCRIÇÃO

2014

2013

Provisão Encargos 527 Sociais

2.329

Taxa de Administração Amafresp

10.933

9.717

Confecção Indicador Médico

41

-

Despesas Associa3.262 tivas – Afresp

3.211

TOTAL

15.257

14.763


NOTA 21

Demonstração do Resultado Para fins de comparabilidade, abaixo demonstramos o Resultado do Exercício das atividades da Afresp e da Amafresp. AMAFRESP

DESCRIÇÃO

2014

Receitas Operacionais Despesas Operacionais Resultado do Exercício

AFRESP

2013

2014

TOTAIS 2013

2014

2013

180.957

137.213

29.928

27.185

210.885

164.398

161.255

140.563

27.839

25.142

189.094

165.705

19.702

(3.350)

2.089

2.043

21.791

(1.307)

NOTA 22

Eventos Indenizáveis de Assistência Médico-Hospitalar A distribuição dos saldos do quadro auxiliar de Eventos Indenizáveis de Assistência MédicoHospitalar do Documento de Informações Periódicas – DIOPS do 4° trimestre de 2014 está em conformidade com o Ofício Circular DIOPE nº 01, de 01.11.2013, referente aos planos individuais firmados posteriormente à Lei nº 9.656/1998, com cobertura médico-hospitalar e modalidade de preço pré-estabelecido. Consulta Médica

Exames

Terapias

Internações

Rede Própria

7.259

20.552

3.219

75.601

Reembolso

9

23

1

215

Total

7.268

20.575

3.220

75.816

Outros Atendimentos 24.591

24.591

Demais Despesas

TOTAL

7.859

139.081

4

252

7.863

139.333

AFRESP - ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES FISCAIS DE RENDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO

RODRIGO KEIDEL SPADA Presidente

DENIS DA CRUZ MÂNGIA MACIEL 1º Tesoureiro

86 | Relatório Anual 2014

RAQUEL GONÇALEZ DE ALMEIDA Contadora CRC 1SP 179645/O-8


“RELATÓRIO DOS AUDITORES INDEPENDENTES SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS” Ilmos. Srs. Diretores da AFRESP - ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES FISCAIS DE RENDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO Examinamos as Demonstrações Contábeis da AFRESP - ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES FISCAIS DE RENDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, que compreendem o Balanço Patrimonial em 31 de Dezembro de 2014 e as respectivas Demonstrações do Resultado, das Mutações do Patrimônio Líquido e dos Fluxos de Caixa para o exercício findo naquela data, assim como o resumo das principais práticas contábeis e demais notas explicativas. RESPONSABILIDADE DA ADMINISTRAÇÃO SOBRE AS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS A administração da Entidade é responsável pela elaboração e adequada apresentação dessas demonstrações contábeis de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às entidades supervisionadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar – ANS, e pelos controles internos que ela determinou como necessários para permitir a elaboração de demonstrações contábeis livres de distorção relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. RESPONSABILIDADE DOS AUDITORES INDEPENDENTES Nossa responsabilidade é a de expressar uma opinião sobre essas demonstrações contábeis com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigências éticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurança razoável de que as demonstrações contábeis estão livres de distorção relevante. Uma auditoria envolve a execução de procedimentos selecionados para obtenção de evidência a respeito dos valores e divulgações apresentados nas demonstrações contábeis. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliação dos riscos de distorção relevante nas demonstrações contábeis, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliação de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaboração e adequada apresentação das demonstrações contábeis da Entidade para planejar os procedimentos de auditoria que são apropriados nas circunstâncias, mas não para fins de expressar uma opinião sobre a eficácia desses controles internos da Entidade. Uma auditoria inclui, também, a avaliação da adequação das práticas contábeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contábeis feitas pela administração, bem como a avaliação da apresentação das demonstrações contábeis tomadas em conjunto. Acreditamos que a evidência de auditoria obtida é suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinião, sem ressalva. OPINIÃO Em nossa opinião, as Demonstrações Contábeis referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posição patrimonial e financeira da AFRESP - ASSOCIAÇÃO DOS AGENTES FISCAIS DE RENDAS DO ESTADO DE SÃO PAULO, em 31 de Dezembro de 2014, o desempenho de suas operações e os seus fluxos de caixa para o exercício findo naquela data, de acordo com as práticas contábeis adotadas no Brasil, aplicáveis às entidades supervisionadas pela Agência Nacional de Saúde Suplementar - ANS. São Paulo, 09 de Março de 2015.

RODYOS AUDITORES INDEPENDENTES S.S CRC 2SP 002000/O-0

Member

MILTON MIRANDA RODRIGUES Sócio - Diretor Contador - CRC 1SP112905/0-5 CPF Nº 032.231.618-99 Relatório Anual 2014 | 87


PARECER DO CONSELHO DELIBERATIVO Ofício Conselho Deliberativo n.º 72/15

São Paulo, 22 de Junho de 2015.

Senhor Presidente,

O Conselho Deliberativo aprovou em plenário, realizado em 20 de junho de 2015, por maioria dos votos, o Processo C.D. nº13/2015 referente ao Balanço Anual do exercício de 2014. Todavia, recomenda-se que a Diretoria Executiva junto com a Comissão Fiscal verifique a forma mais adequada de solucionar a questão dos valores gastos com o auxilio transporte dos Diretores, conforme anexo o Parecer da Comissão Fiscal.

Atenciosamente,

Paulo Henrique Cruz Presidente do Conselho Deliberativo

Sr. Rodrigo Keidel Spada Presidente da Diretoria Executiva da AFRESP Nesta 88 | Relatório Anual 2014


DIRETORIA EXECUTIVA, DIRETORES E CONSELHEIROS 2014 Diretoria Executiva Presidente: Teruo Massita 1º Vice-Presidente: Omar Roldão de Moura 2º Vice-Presidente: Angela Manzoti Nahman Secretário Geral: Luiz Carlos Toloi Junior Secretário Adjunto: Hildebrando Djalma Pirágine 1º Tesoureiro: Rodrigo Keidel Spada 2º Tesoureiro: Antero Rodrigues Martins Conselho Deliberativo Mesa Diretora: Presidente: Luís Augusto Sanches ; Vice-Presidente: Luiz Carlos Benício; 1º Secretário: Paulo Henrique Cruz; 2º Secretário: Ruy Sarzedas Cunha. Comissão Fiscal: Presidente: Alexandre Lania; Membros: Antonio Guerra e Miguel Ângelo Carvalho da Silva. Suplentes: Claiton Osnir do Amaral, Lauro Kuester Marin e Eduardo Gonçalves. Comissão Administrativa e de Regionais: Presidente: Claiton Osnir do Amaral; Membro: Sebastião Tadeu de Vasconscelos. Suplentes: José Aparecido Rossato, Roberto Garcia e Lauro Kuester Marin. Comissão Saúde: Presidente: Nilza Bardi Romano; Membros: Antenor Roberto Barbosa e Eduardo Gonçalves. Suplentes: Antônio Lourenço Colli, Lauro Kueter Marin e Sebastião Vasconcelos. Comissão Seguros em geral: Presidente: Roberto Chiaverini; Membros: José Varkulja e José Aparecido Rossato. Suplentes: Lauro Kuester Marin, Roberto Garcia e Antônio Lourenço Colli. Comissão Imprensa e Comunicação: Presidente: Luiz Otávio Andrade Corsetti; Membros: Antônio Lourenço Colli e Eliana Maria P. F. de Oliveira; Suplentes: José Aparecido Rossato, Miguel Siqueira e José Varkulja. Assessoria Legislativa: Presidente: João Álfaro Soto; Membros: José Varkulja e José Aparecido Rossato. Suplentes: Eduardo Gonçalves, Eliana Maria P. F. de Oliveira e Claiton Osnir do Amaral. Diretorias da Afresp Angela Manzoti Nahman (Convênios e de Cultura e Administrativa); Antero Rodrigues Martins (Administrativa e de Patrimônio); Hildebrando Djalma Pirágine (Recursos Humanos); Luiz Carlos Toloi Junior (Amafresp e Inscrição); Omar Roldão de Moura (Tecnologia da Informação e Regionais); Rodrigo Keidel Spada (Seguros e Financeiro). Diretorias Designadas Américo Castagna Neto (Esportes); Antônia Emília Pires Sacarrão (Previdência); Arthur Antonio Chagas Pisani (Assessor da Presidência) ; Carlos Hage Chaim (Social); Cezar José D’Avoglio (Técnico de Obras); José Carlos Franco Fernandes (Aposentados) ; José Pucci Cuan (Assessoria Jurídica) e Teruo Massita (Marketing & Comunicação). Fundafresp Aldo Gentile (coordenação) - Membros da Comissão: Airto Aravechia, Arnaldo Marquezini, Francisco Lucindo Ramalho Netto, Luiz Fernando Catta Preta César, Luiz Waldemar Zuolo e Roberto Garcia. Ouvidoria Hélio Pires Monteiro

Afresp - Associação dos Agentes Fiscais de Rendas do Estado de São Paulo Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4843 - Jardim Paulista - São Paulo/SP CEP: 01401-002 - PABX 55 (11) 3886-8800 Site: www.afresp.org.br E-mail: associação@afresp.org.br

Relatório Anual 2014 | 89


2015 será o ano de empreender uma nova gestão para a Afresp: mais representativa, transparente, participativa e, sobretudo, mais preparada para enfrentar os desafios de um mundo em rápidas e profundas transformações. Nosso propósito é fomentar a renovação necessária para que os serviços sejam levados a todos com excelência e equidade. Por isso, os três primeiros meses de gestão serão dedicados à avaliação dos processos e integração dos novos diretores com seus respectivos Departamentos para que sejam implementadas as adequações e/ou mudanças necessárias. Além disso, a Associação buscará constantemente atualização com as melhores práticas e novidades existentes para proporcionar ao associado produtos e serviços atrativos. Neste início de gestão, em todas as frentes da nossa atuação, os esforços estão voltados para a produção de um bom Plano de Ação, garantidor da satisfação do associado na distribuição isonômica entre benefício e custo, pois percebemos que nossa Associação perderá vitalidade se não tiver a devida compreensão da multiplicidade e da riqueza dos valores geracionais e não souber encontrar os meios de reafirmar a unidade dos valores de uma classe profissional indispensável à produção do bem comum. Para o alcance desses objetivos, serão implementadas novas práticas de gestão como, por exemplo, Planejamento Estratégico, governança corporativa, comunicação integrada, gestão de custos, foco na satisfação do associado, ampliação do quadro de associados, gestão de projetos. Entre os objetivos está o de promover, cada vez mais, a integração dos AFRs. A diversidade dos associados é um grande desafio para a Associação, e entendemos que essa diversidade demanda serviços adequados a cada um dos seus segmentos. Assim, reconhecemos a necessidade de que a Associação diversifique seus produtos de modo a contemplar as expectativas das diversas “gerações” de associados. Criaremos e implantaremos a Diretoria de Assuntos Estratégicos, com o objetivo de promover ações para a valorização da classe fiscal e a melhoria de sua imagem junto ao governo e à sociedade, e a Diretoria de Projetos para a introdução de metodologias de acompanhamento e avaliação 90 | Relatório Anual 2014


de projetos. Também será desenvolvido o clube de benefícios Afresp, um sistema que trará aos associados a possibilidade de obtenção de benefícios e recompensas de acordo com o grau de participação nos serviços prestados pela Associação: prêmios, viagens, descontos, etc. Com isso, haverá a ampliação e remodelação dos convênios e dos benefícios oferecidos. Trabalharemos também para descentralizar a gestão de Regionais, permitindo a dotação orçamentária própria e garantindo maior autonomia das Regionais. Trabalho próximo a isso também será feito em relação à Amafresp, iniciaremos um trabalho para descentralização da Amafresp, reduzindo as desigualdades geográficas com a abertura de representações com profissionais de mercado em centros regionais, com o objetivo de promover o aprimoramento do credenciamento médico e a assistência social aos filiados. Para a Amafresp, intensificaremos os trabalhos para a ampliação da rede credenciada, buscando alternativas de convênios de reciprocidade com outros planos de autogestão que tragam maior qualidade no atendimento. Além disso, haverá intensificação das campanhas de prevenção e ampliação da oferta de serviços do aplicativo Amafresp (Ios, Android e Windows Phone). Também investiremos em Tecnologia da Informação para melhorar e aumentar a transparência das informações do plano de saúde, possibilitar ao associado acessar suas informações pessoais sobre procedimentos realizados e respectivos custos. Em 2015 nos dedicaremos a uma maior e mais efetiva gestão de custos: redução dos custos dos serviços para o filiado, sempre que essa redução não implicar em perda de qualidade dos serviços ofertados, por meio da ampliação do universo de pessoas cadastradas e do aperfeiçoamento nos mecanismos de controle parametrizados do sistema de análise de contas. Contribuindo para isso, a Diretoria Financeira fará a identificação de fontes alternativas de receitas para a Associação e introduzirá a Gestão Estratégica de Custos. Temos a convicção de que, pela sua natureza associativa, a Afresp é o instrumento propício para a unidade organizacional da classe, e o objetivo dessa nova gestão é fazer com que a Associação cresça e se fortaleça cada vez mais, oferecendo ao AFR e toda a sua família excelentes serviços, atendimento diferenciado e qualidade de vida. Relatório Anual 2014 | 91


MISSÃO

ATITUDE DE EXCELÊNCIA: Trabalhar de forma ágil, persistente, responsável, entusiasmada Apoiar a defesa de legítimos interesses e comprometida, garantindo que as ações da dos associados e desenvolver atividades organização tenham o máximo de efetividade. direcionadas à melhoria da qualidade de vida e à valorização da classe fiscal perante o governo TRANSPARÊNCIA: Acompanhar e informar aos e a sociedade. associados sobre as ações executadas e os resultados obtidos pela AFRESP, permitindo um amplo controle social, prestando contas de sua atuação pelos gestores. Ser reconhecida como entidade de excelência na prestação de serviços, no desenvolvimento RESPONSABILIDADE CORPORATIVA: Zelar pela de atividades, na união, na defesa dos interesses sustentabilidade da AFRESP, visando à sua e na valorização da imagem da classe fiscal, longevidade, incorporando considerações de fomentando a mudança cultural necessária para ordem social e ambiental na definição das ações o reconhecimento da importância do trabalho e operações, assumindo as consequências de fiscal na defesa, manutenção e concretização seus atos e omissões. das políticas públicas. VALORIZAÇÃO DAS PESSOAS: Reconhecer que a valorização dos associados, dirigentes e funcionários é essencial para o desenvolvimento da sociedade. ÉTICA: Gerir os recursos com honestidade, integridade e idoneidade; respeito pelas pessoas, INOVAÇÃO: Analisar permanentemente o seus valores e sua individualidade; respeito ambiente interno e externo, buscando a pelo ambiente em que vivemos; avaliação das inovação no atendimento aos associados. consequências dos atos praticados. UNIÃO: Promover a união e a integração da classe EQUIDADE: Tratar com justiça todos os na defesa dos interesses comuns encurtando associados e demais partes interessadas, distâncias, conciliando desigualdades pessoais, harmonizando as desigualdades pessoais, regionais e funcionais, estimulando o pacto regionais e operacionais, respeitando as de gerações e fomentando a cooperação diferentes realidades e atenuando a divergência mútua entre os associados e demais partes interessadas. de interesses.

VISÃO

VALORES

92 | Relatório Anual 2014


SEDES REGIONAIS ABCD/S. B. do Campo R. Doutor Dupré, 50 - Nova Petrópolis - S. Bernardo do Campo - CEP 09770-030 - Tel. 11 4330-3466 - 11 4121-8511 Araçatuba R. São Paulo, 538 - Vila Mendonça CEP 16015-130 Tel. 18 3623-6394 e 3623-1888 Araraquara Av. Espanha, 188 - 1º andar - CEP 14801-130 Tel. 16 3322-9034 - Tel/Fax. 16 3322-7245 Bauru R. Rio Branco, 15-15 - sala 11 - Ed.Tocantins CEP 17015-311 Tel. 14 3227-8987 e 14 3226-2850 Campinas R. Dr. Arnaldo de Carvalho, 19 - Bairro Bonfim CEP 13070-723 - Tel. 19 3242-9571 e 3241-8811 Franca R. Luiz Silva Diniz, 2451 - CEP 14403-422 Tel. 16 3724-1057 Guarulhos R. Tapajós, 298 - CEP 07111-340 Tel. 11 2468-8906 e 2409-8622 Jundiaí Rua Flávio Rossi, 42 - Vila Maria Luiza CEP 13209-301 Tel. 11 4586-8637 e 4586-8636 Marília R. Paes Leme, 47 - 2° and. - sl. 21 - CEP 17500-150 Tel. 14 3413-4270 e 3433-5679

Presidente Prudente R. Siqueira Campos, 106 - Bairro do Bosque CEP 19010-060 Tel/Fax. 18 3221-6928 - Tel. 18 3221-3682 Ribeirão Preto Av. Presidente Kennedy, 1550, Ribeirânia CEP 14096-350 Tel/Fax. 16 3610-4936 e Tel. 16 3635-9053 Santos Av. Conselheiro Nébias, 576 - CEP 11045-002 Tel. 13 3233-2115 e 3222-5757 São José do Rio Preto Av. Francisco das Chagas de Oliveira, 245CEP 15091-330 Tel. 17 3227-8133 e 3227-8598 São José dos Campos Rua Euclides Miragaia, 700, 6º andar /sl 63CEP 12245-820 Tel. 12 3922-0010 - 3922-4024 Sorocaba Av. Antônio Carlos Comitrê, 510, 1º andar, sala 15, CEP 18047-620 - Tel. 15 3231-7290 e 3232-7004 Taubaté Rua José Dias de Carvalho, nº 130, Jardim Russi - Taubaté CEP 12010-370 - Tel. 12 3632-6415 e 3624-2413

Osasco Condomínio Sant’Agostinho (Shopping Primitiva) R. Dona Primitiva Vianco, 244, sl. 907/908 CEP 06016-000 Tel. 11 3681-7583 e 3682-1449

Sede Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4843 - CEP 01401-002 Tel. 11- 3886-8800 - Endereços e mais informações disponíveis no site da Afresp www.afresp.org.br

Piracicaba R. Treze de Maio, nº 356 - Centro - CEP 13400-300 Tel. 19 3433-1849 e 19 3422-9166

Subsede Av. Roberto Simonsen, 62 - 2º and- sl. 21 - Centro - São Paulo - CEP 01017-020 - Tel.: 11 3242-0372/3105-4544

Relatório Anual 2014 | 93


ANOTAÇÕES


Relatório Anual 2014  
Advertisement