Page 1

em foc o Ano 1 | Edição nº 02 | Abril, Maio e Junho de 2017

GESTÃO atuarial Conheça o perfil e dados econômico-financeiros do seu plano. Pág. 03

prevenção

mobile

Cresce o número de beneficiários do Atendimento Domiciliar Amafresp. Pág. 20

O APP Amafresp Saúde já conta com o ícone Emergência Médica. Pág. 18


ÍNDICE ESPECIAL Pág. 03

GESTÃO Pág. 14

BENEFÍCIOS Pág. 17

PREVENÇÃO Pág. 19

REDE CREDENCIADA Pág. 21

EXPEDIENTE Amafresp em foco Diretoria da Amafresp: Alexandre Lania Gonçalves Analista de Comunicação Amafresp: Fabieli de Paula Soares MTB 0056177/SP Assistente de Redação: Giselle de Melo dos Santos Designer: Isabella Novaes Cruz e Thiago Gesteira Circulação: abril, maio e junho de 2017 Tiragem: 9.700 exemplares Impressão: Grupo Pigma E-mail: amafresp@afresp.org.br

ANS- N o 31763- 2

2

EDITORIAL

É

fundamental que cada filiado conheça seu plano de saúde. Por isso, a edição nº 2 do Amafresp em Foco traz informações atuariais da nossa autogestão. Aqui você tem acesso a um conteúdo oficial, que traça o perfil completo do filiado Amafresp, traz indicadores de custos assistenciais, mostra a utilização da rede no último ano e também evidencia os prestadores que tiveram os maiores faturamentos, além de listar um ranking dos procedimentos ambulatoriais. Sabemos que você, filiado, está atento ao que acontece e queremos que sempre haja este interesse em participar. Todos nós estamos escrevendo esta história, que muito nos honra. Diante disso, é importante que todos tenham acesso às informações corretas e compreendam que as últimas alterações do plano foram pensadas para que nossa Amafresp continue sustentável e funcional. Lembre-se de que mudar é preciso, afinal temos que acompanhar as tendências mercadológicas e fazer com que a nossa autogestão continue fazendo história. Por falar em tomada de decisões, esta edição traz uma matéria mostrando que a gestão da Amafresp está cada vez mais estratégica e profissional. Por meio de relatórios gerados por uma ferramenta de BI, em tempo real, conseguimos entender melhor os custos do mês e acompanhar o perfil demográfico, a quantidade de consultas, internações e exames realizados, por exemplo. Essas informações nos dão parâmetros para gerir, da melhor maneira possível, o nosso plano. Esses avanços nas ferramentas de gestão são importantes, porém mais significativas são as ações advindas dessas informações, pois são o que realmente otimizam nossos recursos. Assim, não deixe de ler também sobre o Programa Saúde do Idoso, uma ação estratégica, que tem o objetivo de mapear e cuidar desse público, que necessita de acompanhamentos específicos. Com esse programa, todos saem ganhando: o paciente idoso, por ter um tratamento direcionado e humanizado, e a gestão da Amafresp, por acompanhar este paciente mais de perto. Nesse mesmo sentido, voltamos novamente ao nosso programa de Atendimento Domiciliar Amafresp, programa este que já vinha sendo desenvolvido pela Amafresp e se tornou estratégico em nosso plano. Nosso objetivo foi ampliá-lo e, felizmen-

te, estamos conseguindo fidelizar nosso filiado, aumentando-o. Além disso, devido a nossas ferramentas de informação, estamos sendo mais assertivos na identificação das pessoas aptas a este serviço. Ficamos também muito felizes que a Dra. Talita, geriatra de nossa referência, aceitou aumentar sua capacidade de atendimento a nossos filiados. Conseguimos disponibilizar o ambulatório do conceituado Hospital do Coração (HCor) para que esta importante e estratégica profissional possa atender uma quantidade maior de colegas e seus familiares em um local de fácil acesso. É conveniente que nosso filiado a conheça e a tenha como referência, pois assim terá um tratamento personalizado e confiável, evitando futuros problemas e, consequentemente, otimizando custos. Nesta edição, preparamos uma matéria falando da qualidade e confiabilidade da realização de exames laboratoriais no Hospital Santa Catarina. Ressalto a conduta sempre ética e transparente desta instituição com o nosso plano. Veja também nosso trabalho de credenciamento e revitalização da rede credenciada em algumas regionais. O resultado deste trabalho também pode ser considerado um sucesso, mas há muito ainda a realizar. O que nos deixa mais felizes é que este sucesso apenas foi possível, porque contamos com colegas valorosos que doaram e estão doando parte de seu tempo para nossa coletividade. Nossos mais sinceros agradecimentos para estes colegas. Confira ainda a funcionalidade no app Amafresp Saúde, nossas campanhas de prevenção e muito mais. Como prevenção é o melhor caminho, nestes meses de abril e maio, convidamos você e sua família para participar da Campanha Saúde. Fique atento a todas as informações por meio do nosso site www. amafresp.org.br e também facebook/amafresp. Participe!

Alexandre Lania Gonçalves Diretor da Amafresp


Especial GESTÃO ATUARIAL: CONHEÇA O PERFIL E DADOS ECONÔMICO-FINANCEIROS DO SEU PLANO O aprimoramento contínuo da qualidade da comunicação e o relacionamento cada vez mais próximo com o seu público fazem parte dos objetivos estratégicos da Amafresp. Nesta matéria, você vai acompanhar dados sobre o perfil do filiado, custos assistenciais, despesas e receitas, além da utilização da rede. Informações importantes que farão com que o filiado conheça ainda mais de perto a sua autogestão.

PERFIL E EVOLUÇÃO DEMOGRÁFICA NÚMERO DE FILIADOS Até meados de 2006/2008, a Amafresp estava perdendo vidas e, por isso, foram necessários, a partir de agosto de 2006, a criação da nova tabela de contribuição e ajustes das cotas. Em 2010 e 2012, novamente, fez -se necessário um novo ajuste, concluído em junho de 2015. A partir de 2014, a entrada de novos associados foi constante e de forma ascendente, o que coincide com os concursos de 2008/2010 e 2013/2014. Assim, desde 2003, a Amafresp não tinha um número tão grande de filiados no plano.

19781

20000 19000

18805

19551 18114

18481

17797

18000

17204

17000 16000 15000

16

20

15

14

20

13

20

20

12

11

20

20

10

20

09

08

20

20

07

06

20

05

20

04

20

20

20

03

0

47 45,86

46

MÉDIA DA FAIXA ETÁRIA

45,36

45

45,47

45,28

45,26

44 43,13

43 42 41

41,51

40 39 0

20 03 20 04 20 05 20 06 20 07 20 08 20 09 20 10 20 11 20 12 20 13 20 14 20 15 20 16

A idade média de vidas vem aumentando constantemente desde 2003, sendo estabilizada a partir de 2015 na faixa de 45 anos.

3


PROPORÇÃO DE IDOSOS

35% 30% 25%

33%

31%

32%

27%

25%

32% 32%

Na idade média, houve um aumento na porcentagem de idosos (+ 59 anos). A população de idosos da Amafresp se manteve em 32%.

20% 15% 10% 5%

16

15

20

14

20

13

20

12

20

11

20

10

20

09

20

08

20

07

20

06

20

05

20

04

20

20

20

03

0%

DISTRIBUIÇÃO POR FAIXA ETÁRIA 32%

mais de 59 7%

54-58 49-53

5%

44-48

5%

39-43

Os filiados têm maior concentração na última e na primeira faixa etária. Na faixa de 0-18 anos, concentram-se os dependentes e, na faixa acima dos 59 anos, os titulares do plano.

7% 9%

34-38

Os dados da Amafresp são convergentes com os dados da Unidas - União das Autogestões em Saúde, onde a proporção de jovens de 0-18 anos é de 17,6% e a de filiados com mais de 59 anos é de 30%, evidenciando que essa é uma característica típica das autogestões .

8%

29-33 6%

24-28

5%

19-23 0-18

16%

0%

5%

10%

15%

20%

25%

30%

35%

DISTRIBUIÇÃO POR FAIXA ETÁRIA E SEXO

18%

mais de 59

2,5% 2,5%

44-48 39-43

4%

34-38

5%

29-33

4%

24-28

3% 2,5%

0-18

0%

4

A população masculina representa 46% e a feminina, 54% do público da Amafresp. Isso também coincide com os dados das autogestões, que indicam 45,6% de população masculina e 54,4% de população feminina.

2%

3%

49-53

19-23

3%

4%

54-58

14%

3% 4% 4% 3% 2,5%

8%

5%

8%

10%

15%

20%

25%

30%

35%

Feminino

Masculino


TIPO DE FILIADO E IDADE MÉDIA

IDADE MÉDIA POR TIPO DE FILIADO

TIPOS DE FILIADOS

64,5

Titular 29% 46,6 33,0

Agregado 49%

Dependente 22%

-Titular: AFR e pensionista

Titular

Dependente

Agregado

Apesar de sermos um plano para AFR’s, nossa massa mais representativa é a de agregados. Praticamente metade do plano possui idade média baixa, por isso há a necessidade de manter e incluir os filhos, netos, bisnetos, sobrinhos e outros agregados na Amafresp.

-Dependente: filhos até 21 anos e cônjuges -Agregado: até o 4º grau de parentesco e 2º grau por afinidade

DISTRIBUIÇÃO GEOGRÁFICA 10.000 9.000 45% 8.000 7.000 6.000 5.000 4.000 3.000 2.000

Pr u

de nt

ca

e

1%

id en t

e

Fr an

a

1%

Pr es

ab

a ub

1%

Pi ra ci c

sC do

at

s po am

ar é Jo s o Sã

2%

Ar aç

2%

íli a

2%

M

ul

ho s

ra

2%

ar

os

ar aq ua Ar

t ro sE

st

ad

u ur Ba

3%

3%

Gu

3%

Ou

é

3%

at

CD

3%

Ta ub

Pr i rã o be

Os

as

co

et o

3%

AB

4%

Ri

nd

ia í

4%

Ju

ba ro ca

o Ri do é Jo s o Sã

So

Pr et o

s

4%

4%

Li to

III

pi na Ca m

I, I Ie DR TC

5%

ra l

5%

1.000

Na proporção por sede regional, a capital representa 45% da população de filiados da Amafresp e grande SP soma 54%.

5


INDICADORES DE CUSTOS ASSISTENCIAIS (2016) CUSTO PER CAPITA EM (R$) MÊS

R$ 1.400,00 R$ 1.200,00 R$ 1.000,00 R$ 800,00 R$ 600,00 R$ 400,00 R$ 200,00 R$ 0,00 Masculino Titular

Feminino Titular

Masculino Dependente

Feminino Dependente 2014

2015

Feminino Agregado

Masculino Agregado

2016

Os custos assistenciais da Amafresp se concentram nos titulares e nos dependentes do sexo feminino. Nas autogestões, segundo a pesquisa Unidas 2016, os maiores custos assistenciais também ocorreram com as filiadas.

CUSTOS PER CAPITA EM (R$) MÉDIO MENSAL

2250 2000

5%

6%

1750 1500 17%

1250

16%

1000 750 500 250 0

56%

* 0 a 9 anos

10 a 19 anos

Consulta

20 a 29 anos

Exames

30 a 39 anos

40 a 49 anos

Internação

50 a 59 anos

60 a 69 anos

70 a 79 anos

Serviços Ambulatoriais

80 anos ou mais

Terapias

*Faixa etária epidemiológica

Nitidamente, há uma relação entre a idade e custos. Na faixa etária de 0 e 9 anos, ocorre também uma concentração de custos em internação, causada por despesas com recém-nascidos que necessitam desse serviço logo que nascem, bem como pelo acompanhamento pediátrico nessa fase da vida. Destaca-se que, na faixa etária de 30 e 39 anos, em 2016, houve casos excepcionais, além da concentração de procedimentos, onde há incidência de internações e exames. Além disso, foi nítida a preponderância dos custos de internação, principalmente para os mais idosos, seguidos pelos custos com procedimentos ambulatoriais e exames. A porcentagem de custos com exames se dá entre 20 e 59 anos. Nas idades mais avançadas, a maior relevância é com internação, diferentemente do que acontece com as vidas de 20 a 49 anos, para as quais o mais importante são os exames.

6


COMPOSIÇÃO DE CUSTOS COM INTERNAÇÃO 5%

3%

28%

5%

8%

Diárias/ Taxas / Gases Materiais Medicamentos OPME

10%

Pacotes S.A.D.T. Procedimentos Visita/Consulta

26%

15%

Atualmente, o custo com internações não se dá apenas com diárias e taxas. Parte significativa de custos se concentra também em materiais, medicamentos e OPME, que são responsáveis por 51% dos custos com internação.

RECEITA/DESPESA ASSISTENCIAL TOTAL ANUAL (2016) * R$ 55.000 R$ 50.000 R$ 45.000

**

R$ 40.000 R$ 35.000 R$ 30.000 R$ 25.000 R$ 20.000 R$ 15.000 R$ 10.000 R$ 5.000 R$0a9

10 a 19

20 a 29

30 a 39

Despesa Total

40 a 49

50 a 59

60 a 69

70 a 79

80 +

Receita Total

DESPESA ASSISTENCIAL PER CAPITA MÉDIA MENSAL

Os gráficos ao lado evidenciam que, até a faixa etária dos 30-39 anos, as receitas e despesas do plano são bem próximas, fato que não ocorre na faixa etária dos 40 até 69 anos, na qual a receita é maior que a despesa exatamente para custear o déficit da faixa etária acima de 70 anos. Atualmente, o déficit com idades acima de 70 anos é compensado pelo superávit dos filiados entre 30 e 69 anos. Não há diferença entre as faixas de 0 a 39, pois as despesas e receitas per capita são parecidas.

R$ 2.400 R$ 2.200 R$ 2.000 R$ 1.800 R$ 1.600 R$ 1.400 R$ 1.200 R$ 1.000 R$ 800 R$ 600 R$ 400 R$ 200 R$ 0 a9

10 a 19

20 a 29

30 a 39

Despesa per capita

40 a 49

50 a 59

60 a 69

70 a 79

80 +

Receita per capita

7


RECEITAS X DESPESAS TOTAIS

R$ 81.809.033,07

R$ 100.000,00

R$ 74.531.149,75

R$ 80.000,00 R$ 52.531.097,17 R$ 60.000,00

R$ 47.423.324,30 R$ 38.694.203,48 R$ 33.404.652,66

R$ 40.000,00

R$ 20.000,00

R$-

Agregado Despesa

Dependente

Titular

Receita

Os gráficos só confirmam que as despesas dos titulares são superiores às receitas e que os agregados e pequena parte dos dependentes ajudam a subsidiar o déficit apresentado. Mais uma vez se confirma que há relação entre os maiores gastos e a idade, já que a média da faixa etária dos titulares e dependentes é maior do que a dos agregados .

UTILIZAÇÃO DA REDE (2016) CONSULTAS Somos muito parecidos em termos de perfil etário de população quando comparados com a UNIDAS, porém fazemos, pelo menos, uma consulta a mais por beneficiário/ano, com valores 13% maiores. Estes números refletem que pagamos melhor aos nossos credenciados e isso poderia ser uma grande vantagem em termos de prevenção e controle dos pacientes. Porém não é isso que ocorre. O titular e o dependente utilizam maior número de consultas se comparados com os agregados.

COMPARATIVO DA UNIDAS TIPO DE BENEFICIÁRIO

QTDE DE PROCEDIMENTOS

CUSTO PER CAPITA/ MÊS

CONSULTA POR BENEFICIÁRIO/ ANO

CUSTO MÉDIO

CONSULTA POR BENEFICIÁRIO/ ANO

CUSTO MÉDIO

Agregado

48.384

R$ 37,47

5,04

R$ 89,24

5,60

-

Dependente

31.169

R$ 52,48

7,13

R$ 88,28

4,80

-

Titular

40.448

R$ 51,85

6,96

R$ 89,35

4,70

-

Total

120.001

R$ 45,01

6,07

R$ 89,03

4,90

78,35

EXAMES POR TIPO DE FILIADO A tabela demonstra que há uma relação entre a quantidade de exames realizados e a idade. Os custos médios são iguais entre filiados, o que demonstra que todos os usuários realizam exames da mesma complexidade, o que é evidenciado pelo custo médio. Em comparação com a UNIDAS, também fazemos exames de mesma complexidade, porém realizamos muito mais exames.

8


COMPARATIVO DA UNIDAS TIPO DE BENEFICIÁRIO

QTDE DE PROCEDIMENTOS

CUSTO TOTAL

CUSTO PER CAPITA / MÊS

EXAME POR BENEFICIÁRIO/ ANO

EXAME POR BENEFICIÁRIO/ ANO

Agregado

212.543

R$ 9.674.653,00

83,96

22,13

27,70

Dependente

146.658

R$ 6.772.171,53

129,17

33,57

23,70

Titular

229.774

R$ 10.472.060,42

150,23

39,55

21,90

Total

588.975

R$ 26.918.884,95

113,40

29,77

23,90

EXAMES POR CONSULTA A tabela expõe que as consultas sempre geram exames. Nas demais autogestões com o mesmo perfil da Amafresp, a quantidade de exames realizados por consulta está no mesmo patamar.

COMPARATIVO DA UNIDAS TIPO DE BENEFICIÁRIO

CONSULTAS

EXAMES

EXAMES/CONSULTA

EXAMES/CONSULTA

Agregado

48.384

212.543

4,39

5,00

Dependente

31.169

146.658

4,71

4,90

Titular

40.448

229.774

5,68

4,60

Total

120.001

588.975

4,91

4,80

TERAPIAS As terapias são procedimentos ambulatoriais classificados em simples e especiais. As terapias simples são as psicoterapias, fonoaudiologia, acupuntura, fisioterapias, RPG e pilates e as especiais são as sessões de quimioterapia, radioterapia e hemodiálise. Em 2016, os titulares realizaram o maior número de sessões, quando comparados com os dependentes e agregados. O custo médio das sessões foi semelhante, o que fez a diferença foi a quantidade de terapias realizadas por beneficiário.

TIPO DE BENEFICIÁRIO

QTDE PROCEDIMENTOS

CUSTO TOTAL

CUSTO PER CAPITA /MÊS

TERAPIAS POR BENEFICIÁRIO/ANO

CUSTO MÉDIO

Agregado

68.661

R$ 3.160.514,11

R$ 27,43

7,15

R$ 46,03

Dependente

42.828

R$ 2.002.161,66

R$ 38,19

9,80

R$ 46,75

Titular

82.237

R$ 3.614.712,77

R$ 51,86

14,16

R$ 43,96

Total

193.725

R$ 8.777.388,54

R$ 36,98

9,79

R$ 45,31

MAIORES FATURAMENTOS (PRESTADORES) Nosso maior faturamento em 2016 foi com a Unimed FESP, porém ela atende mais de 50% de nossa população.

RANK

PRESTADOR

SINISTRO

% VALOR

1

Unimed

R$ 25.884.737,12

15,12

2

Hosp. Sírio Libanês

R$ 16.185.169,97

9,45

3

Hosp. HCor

R$ 14.191.800,51

8,29

4

Hosp. 9 de Julho

R$ 11.283.808,88

6,59

5

Hosp. Samaritano

R$ 9.805.321,94

5,59

6

Hosp. Santa Catarina

R$ 9.569.842,60

5,73

7

Hosp. Beneficência Portuguesa

R$ 6.466.407,00

3,78

8

Oswaldo Cruz

R$ 5.184.397,72

3,03

Continuação na página 10

Os Hospitais do Coração, Sírio Libanês, 9 de Julho, Samaritano e Santa Catarina foram, nessa ordem, os hospitais da capital que mais faturaram para a Afresp. Tais hospitais situam-se na região da Av. Paulista e atendem a um seleto grupo de planos de saúde. Somados, totalizam 28,75% dos custos dos maiores prestadores da Amafresp.

9


9

Hosp. São José

R$ 4.585.732,93

2,68

10

Fundação Inst. Moléstias Aparelho Digestivo

R$ 3.372.823,41

1,97

11

Fundação Antonio Prudente

R$ 3.237.405,69

1,89

12

Sociedade São Camilo

R$ 2.718.814,50

1,59

13

Lifecare – Assistência Médica Domiciliar

R$ 1.809.577,05

1,06

14

Hospital Vera Cruz

R$ 1.808.820,87

1,06

15

Diagnósticos da América

R$ 1.697.933,78

0,99

16

Hospital São Camilo

R$ 1.582.095,42

0,92

17

AACD

R$ 1.579.719,63

0,92

18

Salomão e Zoppi

R$ 1.575.542,77

0,92

19

Pro Matre Paulista e Santa Joana

R$ 1.448.772,99

0,85

20

Benf. Nipo Brasileira de São Paulo

R$ 1.279.834,45

0,75

R$ 171,183,819,05

73,18

Total de despesas assistenciais

20 MAIORES INTERNAÇÕES Em 2016, a sinistralidade das internações foi diferente se comparada a dos anos anteriores. Tivemos sete internações com custo superior a 1 milhão (cada), sendo que uma delas se aproximou a 2 milhões. Além disso, as 20 internações com maiores custos representaram 20,12% do custo total com internação e a idade dos pacientes variou de 01 a 99 anos. Nº

BENEFICIÁRIO

SEXO

IDADE

CREDENCIADO

CUSTO DAS INTERNAÇÕES

1

A

M

69

Hospital do Coração

R$ 1.900.323,93

2

B

F

66

AACD - Assoc. Assist. Criança Deficiente

R$ 1.636.926,65

3

C

M

66

Hospital Santa Catarina

R$ 1.493.280,45

4

D

F

99

Hospital Santa Catarina

R$ 1.287.846,16

5

E

M

84

Hospital Samaritano

R$ 1.162.417,42

6

F

F

19

Hospital Ribeirão Pires

R$ 1.148.974,98

7

G

F

1

Pro Matre Paulista/Hosp. Do Coração

R$ 1.094.259,03

8

H

M

66

Hospital Samaritano

R$ 954.499,35

9

I

M

79

Hospital Nove de Julho

R$ 936.118,58

10

J

F

88

Beneficência Portuguesa

R$ 861.953,37

11

K

M

73

Hospital Nove de Julho

R$ 859.997,04

12

L

F

74

Hospital do Coração

R$ 822.209,27

13

M

M

88

Hospital São José

R$ 797.272,85

14

N

M

80

Hospital Sírio Libanês

R$ 747.158,02

15

O

M

27

Hospital Oswaldo Cruz

R$ 674.565,09

16

P

F

61

Hospital Samaritano

R$ 674.022,88

17

Q

F

57

Assoc. Hosp.Filhas de Nossa Sra do Monte Calvário

R$ 673.884,50

18

R

M

65

IBCC-Instituto Brasileiro de Controle do Câncer

R$ 648.059,53

19

S

M

85

Hospital Nove de Julho

R$ 646.951,12

20

T

F

91

Hospital Pro. Edmundo Vasconcelos

R$ 609.219,60

Total

R$ 19.629.939,82

Custo total com Internações

R$ 94.045.632,32

INTERNAÇÕES Em 2016, foram realizadas 3.403 internações, das quais a maior parte delas, 46%, foi utilizada pelos titulares da Amafresp e também com o maior custo, representando 56% das despesas. Observamos que as taxas de internação dos titulares e dependentes da Amafresp são superiores quando comparadas com outras autogestões (pesquisa Unidas), que são de 13,4%. De acordo com a pesquisa Unidas, os pacientes de outras autogestões ficam, em média, 4,1 dias internados. Já os titulares da Amafresp ficaram, em média, 6,44 dias e os agregados, 5,78 dias. Neste caso, os dependentes encontram-se na média da pesquisa.

10


A internação clínica foi o tipo de internação mais utilizado em 2016. A principal característica da internação clínica é a longa permanência por causa dos pacientes crônicos e de alto custo. Com isso, é possível justificar a média de permanência superior na categoria de titulares, já que se concentra os filiados com maior idade média. Outro fator que justifica o maior custo na internação dos titulares (56%) é a taxa de internação em UTI. 32% dos titulares, quando internados, utilizam também a UTI em algum momento de sua internação, sendo que o custo nessa unidade é altíssimo devido à necessidade de utilização de equipamentos de alta tecnologia. A Amafresp está desenvolvendo ações de acompanhamento ostensivo nas internações de longa permanência. INTERNAÇÕES 2016 TIPO BENEFICIÁRIO

QTDE. INTERNAÇÕES

%

CUSTO DE INTERNAÇÕES (R$)

%

CUSTO MÉDIO INTERNAÇÕES (R$)

CUSTO MÉDIO DIÁRIO (R$)

TAXA INT.

TAXA DE INT. UTI

TEMPO MÉDIO INT. DIAS

Titular

1.556

46%

R$ 52.852.565,98

56%

R$ 33.966,94

R$ 5.274,71

27%

32%

6,44

Dependente

723

21%

R$ 16.956.448,26

18%

R$ 23.452,90

R$ 5.862,72

17%

27%

4,00

Agregado

1.124

33%

R$ 24.236.618,08

26%

R$ 21.562,83

R$ 3.728,71

12%

22%

5,78

R$ 27.636,10

R$ 4.558,02

17%

27%

6,06

Total

3.403

R$ 94.045.632,32

INTERNAÇÕES POR TIPO TIPO BENEFICIÁRIO

CLÍNICA

CIRÚRGICA

OBSTÉTRICA

PEDIÁTRICA

PSIQUIÁTRA

NÃO INFORMADO

Titular

910

577

17

1

7

44

Dependente

333

321

31

8

5

25

Agregado

439

511

102

13

21

38

Total

1.682

1.409

150

22

33

107

Total Geral

3.403

QUANTIDADE DE DIÁRIAS

QUANTIDADE DE DIÁRIAS EM UTI

Titular

10.020

Dependente

2.892

Dependente

Agregado

6.500

Total

20.633

VIDAS ATIVAS NO PERÍODO

3.173

Titular

5.809

776

Dependente

4.369

Agregado

1.416

Agregado

9.603

Total

5.666

Total

19.781

Titular

TIPO DE EVENTO

PROCEDIMENTOS POR OPERADORA

QUANTIDADE PAGA/ PERÍODO

VALOR PAGO/ PERÍODO

1

Consultas

Consulta em Consultório (No Horário Normal Ou Preestabelecido)

97.506

R$ 8.884.193,85

2

Consultas

Consulta em Pronto-Socorro

21.012

R$ 1.662.886,40

3

Terapias

Sessão de Psicoterapia Individual Por Psicólogo

24.524

R$ 1.330.747,86

4

Exames

Rm - Articular (por Articulação)

1.619

R$ 1.207.617,55

5

Exames

Ecodopplercardiograma Transtorácico

4.043

R$ 1.042.629,27

6

Exames

Rm - Coluna Cervical ou Dorsal ou Lombar

1.310

R$ 970.594,06

7

Outros Serviços Ambulatoriais

Avastin

198

R$ 792.020,78

8

Exames

Us - Abdome Total (Abdome Superior, Rins, Bexiga, Aorta, Veia Cava Inferior e Adrenais)

4.757

R$ 780.389,88

9

Outros Serviços Ambulatoriais

Sessão de Hemodiálise

970

R$ 716.850,02

10

Outros Serviços Ambulatoriais

Herceptin 440 Mg em F/A

14.923

R$ 561.905,79

Continuação na página 12

RANKING DE PROCEDIMENTOS AMBULATORIAIS (2016)

11


11

Exames

Tc - Abdome Total (Abdome Superior, Pelve E Retroperitônio)

826

R$ 483.944,20

12

Terapias

Atendimento Fisioterapêutico Individual em Pilates

9.503

R$ 479.822,80

13

Terapias

Acupuntura por Sessão

9.170

R$ 466.827,99

14

Exames

Doppler Colorido de Vasos Cervicais Arteriais Bilateral

1.884

R$ 457.183,91

15

Terapias

Sessão Individual Ambulatorial de Fonoaudiologia

9.682

R$ 454.485,39

16

Exames

Rm - Crânio (Encéfalo)

590

R$ 448.523,06

17

Exames

Doppler Colorido Venoso de Membro Inferior - Unilateral

1.496

R$ 437.272,98

18

Terapias

Rpg

8.470

R$ 435.928,39

19

Exames

Tireoestimulante, Hormônio (TSH)

15.315

R$ 427.514,92

20

Exames

Vitamina D 25 Hidroxi, Pesquisa E/Ou Dosa

7.652

R$ 415.662,85

21

Outros Serviços Ambulatoriais

Herceptin Restrito Hosp.

27

R$ 401.424,96

22

Outros Serviços Ambulatoriais

Aplicacao Intra Vitrea Eylia - Monocular

110

R$ 394.400,00

23

Outros Serviços Ambulatoriais

Injeção Intra Vitreo Com Lucentis

132

R$ 385.813,75

24

Exames

T4 Livre - Pesquisa e/ou Dosagem

11.548

R$ 378.400,77

25

Exames

Tc - Tórax

938

R$ 376.707,82

26

Exames

Procedimento de Diagnóstico Em Biopsia Simples

4.870

R$ 369.074,45

27

Exames

Us - Transvaginal (Útero, Ovário, Anexos e Vagina)

3.737

R$ 352.491,25

28

Exames

Ceratoscopia Computadorizada - Monocular

4.875

R$ 334.308,59

29

Terapias

Sessão para Assistência Fisioterapêutica Ambulatorial

14.633

R$ 328.829,70

30

Exames

Us - Mamas

3.455

R$ 317.413,51

9,00 8,00 7,00 6,00 5,00 4,00 3,00 2,00 1,00

12

Os as co Ou tra sU fs Pi ra c i Pr ca es ba .P ru de Ri n be te i rã o S. Pr J. et do o sC am po S. s J. Ri o Pr et o So ro ca ba Ta ub at é

Li to ra l M ar íli a

ta l Fr an ca Gu ar ul ho s Ju nd ia í

na s

Ca pi

pi

Ba u

Ca m

35,00 30,00 25,00 20,00 15,00 10,00 5,00

as co tra sU fs Pi ra ci Pr ca es ba .P ru de Ri nt be e irã o S. P re J. to do sC am po S. J. s Ri o Pr et o So ro ca ba Ta ub at é Ou

Os

a

ra l

íli M ar

Li to

l Fr an ca Gu ar ul ho s Ju nd ia í

ta Ca pi

na s

Ca m pi

Ba

ur

u

0,00 AB CD Ar aç at ub Ar a ar aq ua ra

EXAMES PER CAPITA

ru

0,00 AB CD Ar aç at ub Ar a ar aq ua ra

CONSULTAS PER CAPITA

ATENDIMENTO PER CAPITA POR REGIONAL 2016 Nos gráficos, demonstraremos a utilização por procedimentos e regional, divididos pela quantidade de filiados, resultando na quantidade de procedimentos por pessoa e também a relação receita x despesa por regional. Cabe ressaltar que as despesas e receitas foram classificadas de acordo com a regional de residência/ cadastro do filiado.


TAXA DE INTERNAÇÃO

25%

20%

20%

16%

16%

15%

15%

15%

15%

13%

12% 12% 11%

12%

11%

10%

10%

12%

11% 10% 11%

11%

11%

9%

5%

co Ou tra sU fs Pi ra ci Pr ca es ba .P ru de Ri n be te irã o S. Pr J. e to do sC am po S. J. s Ri o Pr et o So ro ca ba Ta ub at é

Os as

ia

al

49,3

48,8

49

48,0

47,7 46,6

47 45,4

45

46,5

46,5

46,4 45,3

45,1

45,8

45,0 44,9

44,4

43

44,9

43,4

42,9

41,9

No ABCD, o déficit apresentado se refere a um “outlier”, ou seja, um paciente de altíssimo custo que impactou no resultado per capita da Regional.

41,1

41 39 37

Ou tra sU fs Pi ra ci Pr ca es ba .P ru de Ri nt be e irã o S. P re J. to do sC am p S. os J. Ri o Pr et o So ro ca ba Ta ub at é

co

Os

as

a íli M ar

Gu a

ru lh os Ju nd ia í Li to ra l

l ta

Fr an

na pi

Ca pi

s

ur u Ba

Ca m

R$ 14.000,00 R$ 12.000,00 R$ 10.000,00 R$ 8.000,00 R$ 6.000,00 R$ 4.000,00 R$ 2.000,00

Ou

tra sU fs Pi ra c i Pr ca es ba .P ru de Ri nt be e irã o S. P re J. to do sC am po S. J. s Ri o Pr et o So ro ca ba Ta ub at é

a íli

ra l

as co

Os

ar M

í

Li to

ia nd

s

Receita Total Per Capita

RECEITAS E DESPESAS TOTAIS DE FILIADOS RESIDENTES NA CAPITAL EM MILHÕES

Ju

Gu

ar

ul

ho

a

Fr an c

l ta

na s pi

Ca m

Ca pi

u ur Ba

Ar

ar aq

ua ra

a ub

Ar aç

at

CD

R$ -

AB

RECEITAS E DESPESAS TOTAIS PER CAPITA ANUAL (POR REGIONAL DE RESIDÊNCIA DO FILIADO)

ca

35 AB CD Ar aç at ub Ar a ar aq ua ra

MÉDIA DE IDADES

M ar íl

Li to r

ta l Fr an c a Gu ar ul ho s Ju nd ia í

na s pi

Ca pi

Ba ur u

Ca m

AB CD Ar aç at ub Ar a ar aq ua ra

0%

Despesa Total Per Capita

Durante vários anos, essa tendência de resultado per capita deficitário é notada na capital, onde há uma incidência de despesas de maior custo, fato este corroborado pela alta taxa de exames e internação. Isso aconteceu apesar de a capital possuir idade média inferior à dos filiados de muitas regionais.

R$ 120 R$ 100 R$ 80 R$ 60 R$ 40 R$ 20 R$ 0 2013

2014

Receita Totais

2015

Despesa Totais

2016

Neste ano, já adotamos medidas para esta situação, como a diferença de tabela do Sírio, o Programa Saúde do Idoso, a renovação do ADA, a fidelização do público com a geriatra Dra. Talita, parcerias com hospitais mais éticos, a revitalização e remodelação do processo de credenciamento médico, conforme podem ser vistas nas matérias a seguir, além de outras ações que ainda estão por vir. Tais ações vão minimizar este constante déficit, reduzir a despesa e manter os 13 valores das mensalidades para todos.


gestão

EXAMES NO SÍRIO LIBANÊS Foi enviado, na primeira quinzena de fevereiro, um comunicado para todos os filiados Amafresp que, a partir do dia 1º de março, os usuários que optarem por fazer exames no Sírio Libanês deverão solicitar a autorização prévia e pessoalmente na sede da Afresp ou nas Regionais, fazendo-se necessária a retirada, pessoalmente, da respectiva guia, em virtude da assinatura do Termo de Compromisso de Pagamento. Os filiados pagarão a diferença entre o valor cobrado pelo Sírio Libanês e o valor de tabela da Amafresp, conforme está previsto no parágrafo 3º, artigo 4º do regulamento do plano. Esta medida foi adotada devido aos altos custos que o Sírio Libanês apresenta em relação a todos os demais prestadores da Rede Credenciada Amafresp e, principalmente, para conter o impacto das crescentes altas na inflação da área de saúde.

A direção da Amafresp também disponibilizou na área restrita do site www.amafresp.org.br ( Portal de Transparência) uma tabela comparando os valores de exames laboratoriais entre seus credenciados. Veja e compare que os valores do credenciado Sírio Libanês são muito superiores em relação aos demais credenciados. Este é um importante passo para amenizar as altas variações nos custos de saúde, tem fundamento na legislação vigente e no próprio regulamento da Amafresp e está sendo tomado em benefícios de todos os filiados para sustentabilidade e continuidade de nosso plano. A título de exemplo, citamos os prestadores HCor, Santa Catarina e Cura, que são excelentes e renomadas opções e que não precisam de autorização e nem do pagamento de diferença de tabela.

HCor

R. Des. Eliseu Guilherme, 147 – Paraíso, SP | Telefone: (11) 3053-6611 Av. Cidade Jardim, 350 – 2º andar - Edifício Dacon – Jardim Paulistano, SP | Telefone: (11) 3889-3939

Hospital Santa Catarina

Av. Paulista, 200 - Bela Vista, SP | Telefone: (11) 3016-4133

Cura Imagem e Diagnóstico

Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4417/4435/4469/4487 - Itaim Bibi | Telefone: (11) 3056-4707 Praça Amadeu Amaral, 27 - Paraíso - São Paulo | Telefone: (11) 3075-3330 Av. Pavão, 322 - Moema - São Paulo | Telefone: (11) 5044-5000 / 5042-5050 Acesse o site Amafresp (www.amafresp.org.br) ou o aplicativo Amafresp Saúde para mais opções.

A diretoria da Amafresp espera que todos os filiados entendam que esta medida é para manter a sustentabilidade desta autogestão, que há 50 anos cuida da saúde dos AFRs e familiares, oferecendo o melhor custo-benefício.

14


REDE RECIPROCIDADE

Em reunião realizada em 16 de fevereiro, os dirigentes dos planos de saúde administrados pelo Fisco Estadual ressaltaram a preocupação com os altos custos, principalmente relacionados ao Hospital Sírio Libanês. Diversas operadoras do estado requisitaram que a Amafresp não autorizasse que seus filiados utilizassem essa instituição.

Sírio Libanês também realizava atendimento no Hospital Santa Paula. “É importante esclarecermos para nossos usuários que, além do Sírio Libanês, a rede credenciada Amafresp conta com excelentes hospitais, que possuem indicadores e acreditações nacionais e internacionais.

A presidente da Affeam (Amazonas), Alcilene Souza de Almeida, relembrou que no mês de janeiro enviou um ofício para a Afresp/Amafresp informando a suspensão dos atendimentos no Hospital Sírio Libanês e também no laboratório Fleury. “Utilizamos muito o plano de São Paulo e o custo se tornou inviável com estes dois prestadores da rede, dessa forma tivemos que suspender para manter a sustentabilidade da nossa operadora”, explicou Alcilene.

Já o diretor da Amafresp, Alexandre Lania Gonçalves, explicou que os filiados Amafresp e também aqueles que fazem parte do convênio de reciprocidade deverão solicitar a autorização prévia e pessoalmente na sede da Afresp ou nas Regionais, fazendo-se necessária a retirada, pessoalmente, da respectiva guia para exames ambulatoriais. Os dirigentes dos demais planos elogiaram a medida e ressaltaram que a diferença que o Hospital Sírio Libanês tem em relação aos demais prestadores é exorbitante, chegando a 200% em alguns exames.

A representante do Fundaffemg, Fatima Taher Jounis, que é assessora da diretoria executiva da Affemg, contou que um paciente em tratamento de câncer de sua operadora veio se tratar em São Paulo e descobriu que a mesma médica que atendia no

O presidente da Affego (Goias), Wilmar Nunes Pinheiro, destacou a importância do fator moderador nas operadoras. “Aplicamos moderadores em nosso plano e isso o torna mais viável”, concluiu.

FIQUE ATENTO AO SEU PEDIDO DE EXAME! Com objetivo de evitar fraudes e, consequentemente, onerar seus filiados, a direção da Amafresp notificou a toda sua rede credenciada que só aceitará pedidos de exames quando prescritos de forma individual à mão ou impressos no receituário do próprio médico (ou da clínica) solicitante. Essa medida passou a valer a partir do dia 1º de março de 2017. Vale ressaltar que os laboratórios e clínicas de diagnósticos não mais aceitarão formulários com uma lista de múltipla escolha de exames previamente impressos, com a possibilidade de o médico assinalar “X” no espaço ao lado do nome do exame a ser realizado. Veja exemplo na ilustração ao lado. Caso seu médico apresente um pedido de exames que não atenda às características solicitadas, peça a ele para refazê-lo no seu receituário descrevendo os exames à mão ou digitando e imprimindo a prescrição em seu computador. Em caso de dúvidas, envie um e-mail para amafresp@afresp. org.br ou ligue (11) 3886-8881/8828/8857.

15


GESTÃO ESTRATÉGICA E MAIS CONFIANÇA NAS TOMADAS DE DECISÕES Seleção de filiados (faixa etária, sexo e região), relatórios que auxiliam na negociação com os prestadores de serviço, comportamento da carteira de beneficiários, auxílio na tomada de decisões do gestor, análise estratégica de indicadores e transparência são alguns dos benefícios da ferramenta de BI (Business Intelligence) que a Amafresp utiliza em sua gestão. O software de inteligência artificial, criado pela empresa Gesto Saúde e Tecnologia (GST), possibilita mais autonomia e possibilidades de enxergar informações de gestão estratégica. “Por meio de relatórios gerados pela ferramenta de data mining, conseguimos em tempo real entender melhor os custos do mês e acompanhar o perfil demográfico, a quantidade de consultas, internações e exames realizados, por exemplo”, disse a gerente da Amafresp, Rosângela Lázaro. Segundo Rosângela, com poucos meses de uso do software, foi possível traçar planos de ação e colocá-los em prática: “Ao analisar os relatórios, percebemos, por exemplo, a necessidade da criação de um projeto em que o idoso tivesse um acompanhamento mais direcionado e foi aí que surgiu o “Programa de Saúde do Idoso”, lançado em fevereiro (saiba mais sobre este projeto na página 17)”.A gerente também informou que a nova regra aplicada para o Sírio Libanês (pagamento da diferença de tabela) também foi um plano de ação baseado em inteligência sobre dados (big data). O coordenador operacional, Alexandre Palácio, também contou que esta ferramenta possibilitou recuperar, em uma ação inicial de curto prazo, mais de R$ 130 mil, referente a faturamentos indevidos dos maiores prestadores. “Durante verificação, constatamos que o valor de cobranças indevidas é de R$ 270 mil. Já conseguimos recuperar R$ 130 mil deste montante”, explicou. Palácio complementou que também foi criado um mecanismo para coibir cobranças futuras indevidas. “Com esta medida, a previsão é que seja evitado um prejuízo anual de R$ 150 mil em faturamentos indevidos, com base nos valores da tabela vigente”, disse. Além disso, complementou que esta é uma pequena ação diante de tudo que pode ser feito: “Estamos no início e sabemos que, com este software, temos potencial para muitas mais ações estratégicas”. O diretor da Amafresp, Alexandre Lania Gonçalves, enfatizou também que o plano adotou a plataforma para aprimorar o estudo e desempenho da saúde populacional de seus mais de 19 mil filiados. “Além de ter uma gestão cada vez mais assertiva, queremos identificar precocemente grupos de interesse e, como resultado, registrar melhoria na qualidade de vida do filiado, além de otimizar custos”, concluiu.

16


Benefícios

AMAFRESP APRESENTA O PROGRAMA DE SAÚDE DO IDOSO A Amafresp lançou em fevereiro um novo projeto para atender seus filiados com mais de 65 anos. O Programa Saúde do Idoso tem objetivo de mapear e cuidar dessa importante e crescente população, que necessita de acompanhamentos específicos, com adoção de cuidados que priorizem ações focadas no grau de risco e na capacidade de recuperação clínica. Segundo o auditor e assessor médico da Amafresp, Dr. Walter Lyrio, com este projeto, inicialmente firmado com os hospitais Samaritano e HCor, o paciente idoso terá acompanhamento com uma equipe experiente e especializada, que proporcionará um tratamento diferenciado, evitando demora do diagnóstico, internações prolongadas, exames e intervenções invasivas desnecessárias, por exemplo. “No atendimento pelo pronto-socorro, um médico especialista da instituição deve avaliar o caso e, quando indicada a internação, a equipe médica responsável pelos cuidados de pacientes idosos deve ser acionada para acompanhar o paciente no período de internação. Se necessária a atuação de outros especialistas, a equipe deve acioná-los para acompanhar o caso em conjunto”, explicou.

A diretoria da Amafresp acredita que este programa irá trazer mais comodidade e segurança para o idoso e sua família. “Contar com um médico de confiança e uma equipe especializada faz toda diferença, principalmente no caso dos idosos que tem internações mais frequentes”. A meta deste programa é firmar parceria com outros grandes hospitais, disse o diretor da Amafresp, Alexandre Lania Gonçalves. Dr. Walter lembrou que, após a alta do pronto-socorro ou da internação hospitalar, o paciente deve ser orientado para acompanhamento clínico, pela equipe médica responsável pelos cuidados de pacientes idosos, que o assistiu na internação, e pelo médico especialista, quando for o caso. Este é mais um programa, com o qual todos saem ganhando. O paciente idoso por ter um tratamento direcionado, com profissionais experientes, evitando internações prolongadas e/ou desnecessárias e a Amafresp, por acompanhar este paciente mais de perto.

17


FUNCIONALIDADE DE EMERGÊNCIA MÉDICA JÁ ESTÁ DISPONÍVEL NO APP AMAFRESP SAÚDE

Aplicativo

Saúde

O Aplicativo Amafresp Saúde ganhou recentemente mais uma funcionalidade: o ícone Emergência Médica. Com esta novidade, o filiado que tiver o APP instalado, em seu celular ou tablet, poderá, com apenas um clique, ligar direto para o serviço de urgência/emergência da Amafresp, disponível 24 horas por dia e assim obter orientação médica. “O filiado receberá orientações imediatas em situações que envolvam a sua saúde, além de sanar dúvidas médicas do dia a dia: como medicamentos e dosagens, auxílio nas interpretações de exames e, ainda, orientação sobre procedimentos de primeiros socorros em situações emergenciais”, explicou o diretor da Amafresp, Alexandre Lania Gonçalves, que também ressaltou que, em caso de urgência e emergência, o atendimento poderá se estender até a residência e encaminhamento ao prestador credenciado, nas cidades onde há o serviço contratado, caso seja necessário. “No final do ano passado, já estendemos o atendimento para a cidade de Franca, Araraquara e São José dos Campos, que há muito tempo solicitavam esse serviço. Restam apenas as cidades de Marília e Taubaté, nas quais estamos buscando parceria incessantemente. Assim, completaremos a contratação do serviço de EMD-Emergência Médica Domiciliar em todas as cidades onde a Afresp possui sede regional”. Outro benefício, ao baixar o aplicativo e fazer login, é o acesso à carteirinha virtual do plano. Desta forma, o titular, dependente ou agregado terá acesso à carteirinha, que pode ser apresentada em qualquer hospital, médico ou laboratório da rede credenciada, com RG original. Vale lembrar que o responsável financeiro do plano também tem acesso às carteirinhas dos filhos, mãe ou pai, por exemplo. A funcionalidade de emergência médica e a carteirinha virtual são alguns dos benefícios do app Amafresp Saúde. Como ele, o filiado terá ainda acesso a toda rede credenciada atualizada em tempo real, acesso ao extrato de utilização, alarmes, notícias, mensageria, contatos e prescrições, como mostra a imagem ao lado. Até o mês de abril foram feitos mais de 8.700 downloads e 2.600 logins. Para baixar é muito simples: basta digitar o nome Amafresp no app Store ou Google Play. Para logar, clique no menu superior na opção “login” e coloque o número do seu CPF e sua senha Amafresp, que já é utilizada na área restrita. Em caso de dúvidas ou problemas, entre em contato com o departamento de inscrição pelos telefones (11) 38868840/8868. Baixe e faça seu login! Em breve, aguarde mais funcionalidades do Aplicativo Amafresp Saúde, entre elas: atualização cadastral, extrato de coparticipação, extrato de reembolso e pedidos, além do acompanhamento de processos de reembolso, pesquisa de satisfação da rede credenciada e muitas outras possibilidades.

18

e faça login


prevenção CAMPANHA ‘PREVENÇÃO À DISTÂNCIA’ - ETAPA CAPITAL O setor de Prevenção da Amafresp lançou, em 2016, a “Campanha Prevenção à Distância”. A ação inovadora se iniciou em algumas cidades do interior e litoral e no início de fevereiro estendeu -se para a capital. O público alvo são filiados com mais de 40 anos que, nos últimos dois anos, não realizaram exames preventivos. Para as mulheres, os exames são mamografia, citologia oncótica (Papanicolau) e, para homens, PSA Total e livre e USG de próstata. A equipe de Prevenção da Amafresp detectou a necessidade de realizar essa campanha devido ao alto índice de filiados, com idade entre 40 e 70 anos, que não realizaram exames tão importantes para a saúde do homem e da mulher. “Identificamos que aproximadamente 25% das mulheres e 34% dos homens não

fizeram esses exames preventivos nos últimos dois anos”, aponta a encarregada do setor de Prevenção, Ticiana Melosi Soria. Por isso, os filiados da capital, identificados no sistema como não tendo realizado exames preventivos nos últimos dois anos, receberam, em casa, uma carta alertando sobre a importância da realização desses exames na prevenção de doenças como câncer de próstata, mama e de colo de útero, além de um cupom que vale como pedido médico para o laboratório indicado no material. A estimativa para o Brasil, biênio 2016-2017, aponta a ocorrência de cerca de 600 mil casos novos de Câncer, segundo informações do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA). Participe de mais uma iniciativa da nossa Amafresp!

Campanha Saúde 2017 ABORDA CONTROLE DA OBESIDADE

A Amafresp, sempre preocupada em proporcionar mais qualidade de vida e bem-estar a todos os filiados Amafresp, inicia mais uma Campanha Saúde. O evento acontece em todo o estado até o mês de maio e tem o objetivo de imunizar os filiados contra a gripe sazonal e gripe A-H1N1, além de realizar exames preventivos, como os de glicemia, hepatite C, aferição da pressão arterial, entre outros, em vários locais. Além disso, os filiados com mais de 60 anos poderão ainda ser vacinados contra pneumonia. Este ano, a Campanha aproveita para destacar a prevenção da obesidade. Todos os filiados que passarem pelo evento vão ter a oportunidade de calcular o IMC (Índice de Massa Corpórea) , medir Circunferência Abdominal e realizar orientação nutricional para uma vida mais saudável. A estimativa é que, no mundo em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com excesso de peso, sendo que mais de 700 milhões apresentem obesidade “ A prevenção da obesidade é um assunto de extrema relevância, por isso escolhemos destacá-lo neste importante evento”, explicou a encarregada de Prevenção, Ticiana Melosi. Se você ainda não fez a sua inscrição, garanta sua dose! Acesse www.amafresp.org.br ou ligue (11) 3886-8859/8846/8850

19


CRESCE O NÚMERO DE BENEFICIÁRIOS DO ADA Após publicação da reportagem “Atendimento Domiciliar Amafresp (ADA) garante mais benefícios e qualidade de vida”, na primeira edição do Amafresp Em Foco, houve um aumento de aproximadamente 50% no número de beneficiários do programa. Segundo informações da enfermeira do ADA, Adriana Veraldi, mais de 20 filiados Amafresp entraram em contato com interesse em participar deste programa, que realiza o acompanhamento, monitoramento e orientação aos filiados idosos com patologias crônicas e acamados ou com dificuldade de locomoção, por meio de visitas domiciliares de uma equipe multiprofissional. A filiada Wilma Cassiolato inscreveu o seu esposo Albino no programa depois que leu a matéria no informativo. “Achei a reportagem bem esclarecedora e fiquei convencida de que este benefício, que eu ainda não conhecia, seria importante para o Albino. Entrei em contato e, na sequência, já agendaram uma avaliação e, sem burocracias, meu esposo começou a ser paciente do ADA ”, disse. Enfermeira Adriana Veraldi e Assistente Social Juliana Mayumi

QUEM CONHECE RECOMENDA! A filiada Maria Florinda Braga elogiou o trabalho da equipe Amafresp. “Agradeço todo o auxílio que recebemos. Meu esposo Aurelino Fonseca Braga participou do ADA durante três anos e, nesse período, recebemos muito apoio e assistência, principalmente nos seus últimos seis meses de vida. Só tenho que elogiar o trabalho da Dra. Talita, da enfermeira Adriana e da encarregada do departamento de Prevenção Ticiana. Muito obrigada, equipe Amafresp”, disse. Mônica Vianna, que é filha da filiada Cecília Lobo Vianna, também aprova e recomenda os serviços do ADA. “Agiliza muito ter uma geriatra exclusiva. Durante as internações não ficamos mais perdidos e contamos com apoio e assistência da equipe do programa. Aliás, a Amafresp é um convênio que vale a pena, inclusive meus filhos são filiados do plano”.

Comodidade de ser atendido em domicílio, geriatra de referência à disposição, fidelização do acompanhamento clínico, controle da qualidade dos atendimentos, segurança e confiança no acompanhamento da saúde do paciente, tratamento humanizado e personalizado, além da otimização de custos para o plano são algumas das vantagens do Atendimento Domiciliar Amafresp. Para participar do programa, os filiados devem ser moradores da capital e grande São Paulo, ter idade superior a 70 anos, estar acamado ou com dificuldades de locomoção, ter um cuidador (parente ou não) e, principalmente, ter interesse em fidelizar seu acompanhamento clínico com a equipe Amafresp. Todos serão submetidos a uma avaliação pela equipe multiprofissional da Amafresp. Mais informações, ligue (11) 3886-8846/8850 ou envie um e-mail amafresp@ afresp.org.br.

QUANDO DEVO CONSULTAR UM GERIATRA? Para orientações de como envelhecer de forma saudável; Para o acompanhamento do processo natural de envelhecimento, já em evolução; Para o acompanhamento de doenças nessa fase da vida, evitando novas sequelas e reabilitando as já existentes.

Você conhece a Dra Talita Junqueira? A geriatra Dra. Talita Junqueira atende, há mais de cinco anos, ambulatoriamente pacientes da Amafresp e pacientes do programa de Atendimento Domiciliar Amafresp (ADA). Atuando sempre de forma ética e em conformidade com as boas práticas médicas, em breve, ela passará a atender no renomado Hospital Coração (HCOR).

20


rede credenciada

REVITALIZAÇÃO DA REDE CREDENCIADA DO INTERIOR INDICA RESULTADOS POSITIVOS O setor de Credenciamento da Amafresp vem trabalhando constantemente para o crescimento e revitalização da sua rede, principalmente no interior. Araçatuba, Araraquara, Campinas, Franca, Jundiaí, Marília, Piracicaba, Ribeirão Preto, São José dos Campos e Sorocaba são as Regionais que já estão inseridas na ação. A previsão é que, até o final deste ano, todas passem por este processo. Os colaboradores do plano, Júlio Santana e Silvana Jesus, há quase um ano começaram um trabalho focado nesta ação, que vem apresentando resultados significativos, como os mostrados na edição nº 1 do Amafresp em Foco. Além desses colaboradores, também cada Regional disponibilizou um diretor para ajudar no processo. O diretor Adjunto de Campinas, Geraldo Bocoli, é um desses diretores que abraçou a ação e está empenhado para que a rede credenciada de sua cidade seja cada vez mais forte e assim possa atender à demanda dos filiados da região.

Foi uma boa ideia focar nesta ação. Os filiados de Campinas, de maneira geral, estão participando. Mas é importante lembrar que este é um trabalho contínuo e que depende muito da participação dos colegas.

Ele ainda enfatizou que seria muito positivo se mais filiados se envolvessem com os assuntos associativos e principalmente relacionados com a Amafresp. “ É importante que mais colegas avaliem os atendimentos da rede credenciada e também que eles visitem a Regional ou mandem e-mail falando das suas necessidades. Só conhecendo a realidade dos filiados podemos melhorar ainda mais”, disse Bocoli. O diretor de Sorocaba, Pedro Esteves, também destacou a importância dos filiados neste processo de revitalização. “Os filiados são parte interessada no fortalecimento do plano e logo entenderam a necessidade de participar”. Ele acrescentou que os fee-

dbacks, tanto positivos quanto os negativos, são fundamentais para buscar o aperfeiçoamento. “Só assim saberemos onde estamos acertando e onde precisamos melhorar”. Para Esteves, o trabalho está trazendo bons resultados e suprindo gradativamente as áreas deficitárias, porém lembrou que há muito trabalho pela frente.

É importante ter uma rede forte no interior, porque isso proporciona ao filiado comodidade, segurança e economia, uma vez que evita o deslocamento dele para a capital em busca de tratamento, ou seja, bom para ambas as partes.

Rede própria da Amafresp

Durante este processo de revitalização no interior, muitas das Regionais inseridas na ação estão realizando campanha para que os filiados utilizem a rede própria da Amafresp. O diretor Geraldo contou que, com esta ação, foi possível contatar muitos credenciados que estavam esquecidos e lembrá-los que o atendimento da Amafresp continua ativo: “Iniciamos um trabalho de conscientização, incentivando o usuário a lembrar de apresentar a carteirinha da Amafresp, ao invés da Unimed, afinal muitos dos credenciados atendem a nossa rede própria”. Pedro também disse que a Regional de Sorocaba está estimulando os filiados a usarem a carteirinha da Amafresp. “ É mais vantajoso tanto na parte operacional quanto na financeira”, disse. O diretor da Amafresp, Alexandre Lania Gonçalves, agradece o empenho de todos os envolvidos neste processo e enfatizou a importância do filiado. “ Esse trabalho só terá sucesso com a participação ativa dos filiados Amafresp”, concluiu.

21


Qualidade e confiabilidade PILARES DA ÁREA DE EXAMES LABORATORIAIS DO HOSPITAL SANTA CATARINA Instituição, localizada no coração da capital, a Avenida Paulista, possui parceria com o laboratório Fleury e realiza exames também aos domingos e feriados sem a necessidade de agendamento prévio

A agitação e o trânsito diário dificultam a agenda de muitas pessoas. Todavia, quando o assunto envolve a própria saúde, a prioridade deve ser sempre a identificação do diagnóstico e a resolução do problema em questão. E é pensando nisso que o Hospital Santa Catarina, localizado na Avenida Paulista, consegue unificar os benefícios do fácil acesso à qualidade e confiabilidade, chancelas que norteiam a atuação da Instituição há mais de um século. Entre os benefícios oferecidos aos pacientes, a parceria com o Fleury Medicina e Saúde, laboratório de análises clínicas, permite que diferentes exames sejam realizados sem a necessidade de agendamento. A unidade, localizada dentro do complexo hospitalar, funciona todos os dias da semana, inclusive aos domingos e feriados. Outra área-chave do hospital na realização de exames é o Centro de Diagnóstico por Imagem, que funciona 24 horas por dia. Localizado no piso térreo do hospital, a área realiza diferentes tipos de exames, como densitometria óssea, escanometria digital, mamografia com tomossíntese, raios X, ressonância magnética, tomografia, ultrassonografia, entre outros. Divulgação: HSC

22


Divulgação: HSC

O espaço conta, ainda, com um equipamento de ressonância magnética de última geração e tecnologia 100% digital. O aparelho também contém recursos de otimização de qualidade de imagem, como reconstrução inteligente, o que possibilita aos médicos serem ainda mais assertivos e ágeis em diagnósticos - já que contarão com imagens de maior qualidade em menor tempo. Os benefícios para os pacientes também são inúmeros. Além da maior largura da cavidade em que o paciente é inserido para fazer o exame, o que reduz fortemente a sensação de claustrofobia, a percepção de ruído acústico também é diminuída. A sala, que possui ‘céu estrelado’, luzes laterais e paisagem de fundo iluminada, também aumenta o conforto durante o exame.

MAIS DE CEM ANOS DE HISTÓRIA E MODERNA INFRAESTRUTURA Fundado em 1906 em São Paulo, o Hospital Santa Catarina completou em fevereiro 111 anos de história. Referência de qualidade em serviços de saúde no Brasil, a instituição realiza desde pequenos procedimentos até cirurgias de alta complexidade e prima pela excelência no atendimento seguro e humanizado. Com moderna infraestrutura, equipamentos de última geração, além de profissionais altamente qualificados, o Hospital Santa Catarina dispõe de 324 leitos, sendo 85 de UTI, 16 salas de cirurgia, cinco Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs neurológica, cardiológica, pediátrica, geral e multidisciplinar) e pronto atendimento 24 horas adulto e pediátrico. Divulgação: HSC

23


24

Amafresp em foco 2  

O informativo tem como missão levar a informação oficial e confiável a todos os filiados Amafresp.

Amafresp em foco 2  

O informativo tem como missão levar a informação oficial e confiável a todos os filiados Amafresp.

Advertisement