__MAIN_TEXT__

Page 1

JÁ ABRIU O GABINETE DE APOIO AO EMPREGO

INFORME-SE!

TAXA PAGA 4605 Vila Meã

Diretor: José Ismael Mendes

Edição: 179

Preço: 0,60 €

PÁGINA 9

maio de 2015

Agroturismo Quinta de Travancela Um novo espaço turístico na região

PÁGINA 7

AEVM organiza conferência sobre os Novos Fundos Comunitários em Vila Meã

Junta de Freguesia de Vila Meã Projetos em desenvolvimento

PÁGINA 3

III cãominhada do Centro Veterinário de Vila Meã rende cerca de 170 euros para a Animarco PÁGINA 9

PÁGINA 6

Lista dos finalistas do Prémio Tâmega e Sousa Empreendedor disponível em: http://empreendedor.cimtamegaesousa.pt/?hc_location=ufi#!/award

CSPSRC organiza arraial solidário para angariação de fundos PÁGINA 10


2

maio de 2015 - Jornal de Vila Meã

OPINIÃO A 1ª Revolução Industrial tes revolucionaram a indústria artesanal existente. A patente de James Watt da máquina a vapor expirou no princípio do século XIX e os avanços tecnológicos aceleraram mais ainda, com grande impacto na indústria e nos transportes (comboio e navegação). Na área da Química, a produção do ácido sulfúrico (câmaras de chumbo) resultou de uma patente registada em 1746 por John Roebuck, parceiro de James Watt. José Ismael Mendes (*)

A 1ª Revolução Industrial nasceu em Inglaterra e expandiu-se para a Europa Continental e Costa Leste dos Estados Unidos da América. Surgiu devido a diversas inovações importantes: a máquina a vapor, mecanização da indústria têxtil, produção de ferro de forma eficiente e fabrico de aço. Estes avanços nada tiveram a ver com a Universidade, bastante fechada sobre si própria naqueles tempos. Várias invenções importan-

Muito mais complexa foi a invenção e realização prática da máquina a vapor.��������������������������� Aqui, a técnica antecipou-se claramente ao poder da ciência. Na verdade, a teoria dos fenómenos era delicada. Só foi, aliás, elaborada com suficiente clareza no século XIX, época em que a ciência começa a penetrar na natureza íntima das mudanças térmicas. A máquina a vapor é um dos mais vivos exemplos do génio expe-

da humanidade: desconhecê-la ou menosprezá-la equivale a furtar-se à compreensão da própria história, á compreensão do passado como do presente do homem. Tenhamos presente no nosso espírito as condições essenciais do nosso equilíbrio vital, mediante, a evocação, das técnicas humanas: epopeia fulgurante, fascinante em si mesma e pelo que nos revela sobre o homem, sobre a fortuna e a desgraça da sua condição

"A história, da ação movida pelo homem sobre a natureza, modificando-se e submetendo-a às suas necessidades, constitui um dos mais significativos aspectos da evolução da humanidade: desconhecê-la ou menosprezá-la equivale a furtar-se à compreensão da própria história, á compreensão do passado como do presente do homem" Seguiram-se o cimento, a iluminação a gás, a produção do papel, o fabrico de placas de vidro, avanços importantes na agricultura e mineração e diversas outras inovações.

rimental. A história, da ação movida pelo homem sobre a natureza, modificando-se e submetendo-a às suas necessidades, constitui um dos mais significativos aspectos da evolução

de inventar. Não é de mais repetir que a Indústria é o símbolo das forças ambíguas, como o ferro, que tanto fornece a charrua como o gládio. Engenheiro (*)

Diretor: José Ismael Mendes Colaboradores:Maria do Rosário Meneses, Delfina Carvalho, Centro Veterinário de Vila Meã, António José Queiroz, Clínica Medimeã, AlegreContorno, Ana Catarina Teixeira e Vanessa Babo (imagem gráfica). Jornalista: Bruna Silva Propriedade: Associação Empresarial de Vila Meã Pessoa Colectiva nº: 504 603 949 Urbanização da Cruz - Real 4605-359 Vila Meã Telef. 255 735 050 Fax 255 735 051 E-mail: jornalvilamea@gmail.com Registo no ICS: 123326 . Depósito Legal: 139555/99 Tiragem média: 1.000 ex. Impressão: Gráfica do Norte (Amarante) Preço de capa: 0,60 euros


3

Jornal de Vila Meã - maio de 2015

VILA MEÃ Junta de Freguesia de Vila Meã Projetos em desenvolvimento Intervenção na Rua das Casas Novas

“Real”, pavimentando um troço de 250 metros (comprimento) que estava em fracas condições de passagem. A obra teve um custo de 7 mil euros e os habitantes mostraram-se bastante satisfeitos com a intervenção, uma vez que era um proble-

ma que já existia há vários anos e no inverno as passagens ficavam impossibilitadas. Maria da Graça e Manuel Silva, habitantes da rua mostraram agrado pela reparação e salientaram o facto de a antiga rua impossibilitar

a passagem de veículos pesados e dificultar os veículos ligeiros de circular adequadamente, tento sido várias vezes lesados com arranjos nos seus carros pelas más condições do troço.

Estrutura de Apoio ao Largo da Feira em “Ataíde”

Obras na Escola de S. Comba “Real”

Novos Projetos para Vila Meã

O projeto já se encontra concluído, aguardando parecer “não vinculativo” da Câmara Municipal de Amarante, para avançar com o concurso público (pedido de orçamentos). A junta pretende dar início às obras em final Setembro, de forma a não prejudicar as vendas de verão do comércio local. O investimento total desta obra será de 90 mil euros (comparticipados pela Câmara Municipal e Junta de freguesia de Vila Meã).

As obras da escola de S. Comba de Real abrandaram e já não serão terminadas, como previsto, antes do início do ano letivo. A Câmara foi confrontada com uma denúncia das diversas entidades por parte do Movimento Independente liderado por Pedro Barros, relativo ao concurso público para as referidas obras, o que atrasará todo o processo de reabilitação do espaço. Como consequência a junta de freguesia não poderá promover o OTL de verão, como em anos anteriores������������������������ , e as crianças da escola S. Comba terão de continuar a frequentar o centro escolar de Travanca, estando o transporte assegurado, no próximo ano letivo e a escola de Penedos – “Oliveira” e Avenida-“Ataíde” manter-se- ão abertas.

Segundo Lino Macedo a zona desportiva de Vila Meã irá desenvolver-se nos próximos tempos uma vez que a Câmara acedeu aos pedidos da junta para a construção do pavilhão gimnodesportivo, estando já em orçamento verba para iniciar o processo. Também se prevê a construção de novas instalações para o jardim de infância de “Real”, uma vez que o existente não tem as condições, nem dimensões necessárias para acolher as crianças que o frequentam. Para além disso, as negociações para o novo Centro Viário de Vila Meã já estão em andamento. A Câmara Municipal de Amarante já reuniu com os proprietários para a aquisição dos terrenos desde a rotunda do Seixo até a Ponte de Pedra. Neste momento, já foram adquiridos ������������������������� alguns terrenos e os restantes encontram-se em negociação.

par no seguimento do ano anterior. Ao todo são cerca de 100 pessoas (40 pares, 12 cantores e 10 músicos). O tema da marcha deste ano será o Comboio. Prevê-se também a participação das marchas nas festas de São Pedro “Ataíde” e São Paio em “Oliveira”. A junta agradece aos Bombeiros Voluntários de Vila Meã a cedência das suas instalações para a realização dos ensaios e a todos os participantes da marcha.

No passado mês de Maio a junta de freguesia de Vila Meã fez uma intervenção na Rua das Casas Novas em

Avenida das Oliveiras em “Oliveira” A junta de freguesia já entregou o dossier ao pároco e espera neste momento um parecer positivo da Vigararia para iniciar a obra. O presidente da Junta, Lino Macedo pretende ter a obra concluída no início do mês de Agosto, antes da festa de “Oliveira” que este ano será organizada pelos Bombeiros Voluntários de Vila Meã. Trata-se de uma obra há muito esperada pela população.

Escola de “Oliveira”

Penedos

Em Agosto deste ano a escola de Penedos em “Oliveira” faz 100 anos. A Junta de freguesia já moveu contactos com a Câmara Municipal de Amarante, no sentido de se comemorar esta data.

Marchas de Vila Meã No próximo dia 7 de Junho, domingo, irão realizar-se as marchas populares na festa do “Junho” em Amarante e Vila Meã irá partici-

Abertura da Praia Fluvial A praia fluvial está pronta para mais uma época balnear. A junta já procedeu à limpeza, a análise da água e a abertura está prevista para o próximo dia 10 de Junho. A exploração do bar e manutenção do espaço estará mais uma vez a cargo do Rancho Folclórico de Santa Cruz de Riba Tâmega. Lino Macedo salientou que tiveram vários pedidos de particulares e empresas para a cedência deste espaço, mas o intuito desta junta de freguesia é ajudar as associações locais. No seguimento do ano anterior pretende-se dinamizar algumas atividades ao ar livre para toda população.


4

maio de 2015 - Jornal de Vila Meã

ATUALIDADE

Inaugurada rua junto à igreja em Figueiró Santiago

No passado dia 16 de maio foi inaugurada a Rua Dr. Artur Rebelo de Sousa Pereira, situada junto à igreja de Figueiró Santiago, pelo presidente da câmara municipal de Amarante, José Luís Gaspar e o pelo presidente da União de Freguesias de Figueiró Santiago e Santa Cristina, Daniel Pinheiro. Após o descerramento da placa evocativa da inauguração o presidente da câmara agradeceu à família do Dr. Artur Rebelo de Sousa Pereira pela generosidade na cedência do terreno permitindo, assim

a concretização desta obra, no centro da freguesia, assim como outras anteriormente realizadas. Para o presidente da junta esta obra que era muito desejada pela sua importância, permitindo assim suprir algumas das necessidades que a freguesia possui. No final, antes do lanche convívio oferecido pela junta de freguesia, os presentes percorreram a rua inaugurada, acompanhados pelos bombos de Figueiró Santiago.

Passatempo “Num instante o Património” desafia os jovens na área da fotografia Está de regresso o passatempo de fotografia para jovens intitulado “Num instante… o Património!”, organizado pela Direção Geral do Património Cultural (DGPC), em parceria com o Olhares.com. Os interessados podem participar até 22 de junho de 2015.

Este passatempo dirige-se a jovens (14-21 anos) e tem como objetivo despertar o interesse pela (re) descoberta do património cultural português, através da captação fotográfica de imagens inéditas - um sítio, uma paisagem, um monumento - onde a atenção pode estar focada em enquadra-

mentos, pormenores, superfícies, materiais, formas, espaço, luz e sombras. Para participar basta consultar o Regulamento e depois criar uma conta no site OLHARES (www. olhares.com), onde serão inseridas as fotografias a concurso. Após seleção, os trabalhos

mais criativos serão apresentados numa exposição na Central Tejo | Museu da Eletricidade, por ocasião da abertura oficial das Jornadas Europeias do Património (finais setembro de 2015), onde também terá lugar a cerimónia de entrega de prémios aos três primeiros classificados.

Amarante promove programa “Pre’Ocupa-te” O município de Amarante irá dinamizar o programa “Pre’Ocupa-te”, destinado a todos os jovens residentes no concelho, com idades compreendidas entre os 13 e os 17 anos e se encontrem integrados no sistema de ensino obrigatório. Com o programa pretende-se a integração dos jovens em atividades e experiências diversificadas, apelando ao seu sentido de voluntariado e utilidade social. As atividades serão dinamizadas na área do Desporto e da Cultura,

podendo ser desenvolvidas nas Piscinas Municipais, Complexo Desportivo da Costa Grande, Museu Municipal Amadeo de Souza-Cardoso, Biblioteca Municipal, Arquivo Municipal, bem como nas entidades públicas parceiras do município. As atividades diárias têm a duração de três horas e cada jovem apenas pode participar durante um único período, que equivale a uma semana. A câmara municipal apoia os jovens participantes com uma bolsa semanal, no valor de 50€,

beneficiando, ainda, cada elemento, até ao final do ano civil, de 30 entradas gratuitas nas piscinas municipais, mediante emissão, por parte dos serviços, do cartão de utilizador. No final do projeto, cada jovem receberá um certificado de participação, emitido pelo município. De referir que todos os participantes terão direito a um seguro de acidentes pessoais. Os interessados em participar devem fazer a sua inscrição até 15 de junho. As inscrições são

gratuitas e devem ser efetuadas na Divisão de Educação, Juventude e Desporto, na Casa da Portela, Rua Dr. Miguel Pinto Martins, n.º 35, S. Gonçalo, em formulário próprio disponibilizado no site da câmara. No ato de inscrição deverão ser entregues, obrigatoriamente, fotocópias dos seguintes documentos: bilhete de identidade ou cartão de cidadão, número de identificação fiscal, número de identificação bancária, fotografia e autorização do encarregado de educação.


Jornal de Vila Meã

-

5

maio de 2015

OPINIÃO

Agricultura e Biodiversidade, da Teoria à Prática A par da comemoração do Dia Internacional da Biodiversidade a 22 de maio, destaca-se um outro tema: Agricultura Sustentável.

Desde sempre que a população conhece�������������������������� métodos agrícolas que ������� visam aumentar a produção, eliminar pragas ou mesmo produzir alimentos de maiores dimensões. Contudo, este tipo de agricultura tem vindo a prejudicar a qualidade dos produtos que chegam à nossa mesa. Recentemente foram aprovadas novas leis para uma Política Agrícola Comum em toda a Europa. Até 2020, os agricultores europeus estão obrigados a admitir as novas regras que visam

preservar os recursos naturais e aumentar a eficiência nos sistemas de cultivo. Os agricultores são constantemente responsabilizados pela diminuição massiva das colmeias e desflorestação do território nacional, pelo que as medidas começam já a ser implementadas em grandes explorações agrícolas. São exemplo disso a implementação de colmeias no interior de zonas agrícolas sob forma de perceber como a agricultura por método intensivo, influencia a preservação de insetos. Com a mesma abordagem, a plantação de arbustos poderá beneficiar a instalação das abelhas pela produção de pólen, e restaurar os habitats iniciais. Este tipo de estratégias aumenta não só a produtividade dos solos, como também a qualidade dos produtos obtidos. Quanto maior a quantidade de macro e microrganismos (minhocas, larvas, formigas, etc.) presentes no solo maior a riqueza agrícola, assim caso estejam presentes galerias de toupeiras, tanto melhor, é indicativo de solo saudável

para plantação. As constantes ervas daninhas protegem o solo no caso de condições climáticas adversas, retendo água e nutrientes no solo, contudo é essencial uma constante mobilização dos solos e de culturas, permitindo o arejamento. É importante assegurar que os solos agrícolas estão livres de contaminantes����������������������� (herbicidas, inseticidas e pesticidas). Este tipo de fitofármacos poderá prejudicar gravemente a qualidade dos métodos agrícolas. Existem alternativas 100% biológicas que podem acompanhar cada tipo de agricultura. Ficam algumas sugestões para eliminação de pragas em pequenas explorações agrícolas:

1 – Lagarta, Pulga e Piolho

Para qualquer tipo de plantas mergulhe 1 kg de urtigas em 20 litros de água, depois de 15 dias filtra-se o preparado e por fim dissolve-se 10% em 5 a 10 litros de água (atenção à diluição para não queimar a produção);

2 – Lesmas e Caracóis

Cinzas, cascas de ovos ou cascas de carvalho colocadas à volta das

plantas afastam os caracóis e as lesmas pois provocam irritação e desidratação dos mesmos;

3 – Moscas e Mosquitos

Plantar manjericão em diversos locais da horta ou jardim, repelem  vários insetos. Outra técnica é moer folhas de manjericão e deixá-las de molho durante 1 dia, depois basta pulverizar as plantas;

4 – Fungos

O chá de camomila  combate várias doenças fúngicas, basta ���������� deixar 50 g de flores de camomila (ou saquinhos de chá) mergulhadas em 1 litro de água durante 3 dias, depois pulverizar sobre as plantas a cada 3 dias. O uso de sistemas de Agricultura Sustentável para além de proteger os solos, beneficia o produtor com necessidade de menos gastos e principalmente o consumidor que tem à sua disposição produtos mais saudáveis. Marlene Dias Bióloga marleneisdias@hotmail.com

SAÚDE ANIMAL INTOXICAÇÃO POR ÓXIDO DE ZINCO O zinco é um mineral que apresenta um papel muito importante em vários processos

biológicos do seu animal, sendo um mineral essencial na sua alimentação. No entanto, a

sua ingestão excessiva pode provocar complicações graves.

As pomadas destinadas ao tratamento do eritema cutâneo provocado pelas fraldas

das crianças podem conter entre 10% a 40% de óxido de zinco. Este pode ainda estar presente em protetores solares, compressas medicadas, produtos com calaminas, tintas, baterias, moedas e objetos metálicos galvanizados como porcas e parafusos. Outra fonte de zinco encontra-se nos suplementos alimentares fornecidos deliberadamente pelos proprietários, na tentativa de resolver problemas dermatológicos. Uma intoxicação com este mineral pode provocar sintomas gastrointestinais como vómito, diarreia, dor abdominal, falta de apetite e inapetência. Pode ainda observar-se aumento da frequência cardíaca, gengivas pálidas e presença de sangue na urina. Estes sintomas podem surgir poucas horas após a sua ingestão ou até mesmo após alguns dias. A severidade dos sintomas varia consoante a quantidade ingerida. A maioria dos animais intoxicados com zinco recupera rapidamente caso seja ins-

taurada uma terapia imediata. Porém, se a intoxicação não for detetada numa fase inicial podem surgir efeitos persistentes sobre a saúde do animal, provocando lesões oxidativas a nível dos glóbulos vermelhos, conduzindo a hemólise intravascular. Em situações mais graves podem surgir problemas renais, hepáticos e pancreáticos, podendo ainda terminar com a morte do animal. Assim, o tempo pode ser um fator crucial para salvar a vida do seu animal. Para qualquer esclarecimento adicional, não hesite em contactar o seu Médico Veterinário. Rafaela Teixeira Médica Veterinária Centro Veterinário de Vila Meã


6

maio de 2015 - Jornal de Vila Meã

VILA MEÃ

AEVM organiza conferência sobre os Novos Fundos Comunitários em Vila Meã Cerca de 100 pessoas participaram na sessão de esclarecimento denominada “PORTUGAL 2020 – NOVOS FUNDOS COMUNITÁRIOS” organizada pela Associação Empresarial de Vila Meã (AEVM) em parceria com o Jornal de Vila Meã. O ������� evento que decorreu em Vila Meã, no Cineteatro Raimundo Magalhães, teve como objetivo apresentar de, forma simples e resumida, o próximo ciclo de financiamentos comunitários para Portugal (entre 2014 e 2020) destacando a sua importância na economia regional e alargamento de oportunidades para a região do Tâmega e Sousa. No encontro foram apresentadas, por �������������������������� representantes de diferentes entidades, os incentivos abrangidos pelo novo quadro e as especificidades de cada área. O vice presidente da AEVM, Domingos Amaro, abriu a sessão

explicando que “o novo quadro comunitário de apoio, Portugal 2020, está focado principalmente no apoio ao investimento por parte das pequenas e médias empresas, sendo que os projetos com mais beneficio serão os que representam bens e serviços transacionáveis, com preferência pelos que sejam exportáveis e evitem as importações. No entanto, outros sectores ou atividades produtivas de menor dimensão não estão excluídos. Encontramo-nos numa região onde existem diversas empresas sólidas, de renome, para as quais estes fundos poderão ser uma alavanca para a modernização e internacionalização. Mas estamos também numa região onde o desemprego é uma dura realidade; estes fundos, bem aproveitados, poderão contribuir para a sua diminuição. A criação de um ou dois postos de trabalho, embora possa parecer

insignificante perante empresas de maior dimensão, reveste-se de uma importância social e económica vital para as famílias, numa região marcada pelo desemprego”. O primeiro rol de apresentações teve a intervenção da Engenheira Leonor Lopes da CONFAGRI que apresentou o tema: PDR (Programa de Desenvolvimento Rural), seguida da apresentação do Dr. César Ferreira, da Delegação Regional do Norte IEFP, que abordou o PAECPE (Programa de apoio ao empreendedorismo e à criação do próprio emprego), Investe Jovem e Vida Ativa. Tendo sido finalizado com a Dra. Sofia Fernandes do IAPMEI que apresentou os temas Comércio Investe e o Programa FINICIA. Após uma pausa para café o evento continuou com as intervenção do Dr. Telmo Pinto da DOLMEN que falou sobre o Desenvolvimento

Local de Base Comunitária e o Dr. João Santos da Global XXI que abordou o Tema: Compete 2020. O presidente da AEVM, Geraldino Oliveira realçou que esta sessão revelou-se de muito interesse uma vez que a informação foi transmitida de forma atempada, numa linguagem acessível e esclarecedora para todas as pessoas presentes “Estamos numa altura em que para tirar partido das comparticipações comunitárias as empresas e os empresários locais e regionais são decisivos. Dessa forma, a AEVM demonstra toda a sua disponibilidade em ajudar o tecido empresarial até porque, no âmbito do Portugal 2020 há responsabilidades acrescidas. Apesar da estratégia 2020 procurar ter enfoque na coesão territorial, majorando os incentivos às empresas nas regiões de baixa densidade, é preciso que as empresas se capacitem e estejam aptas a utilizar estes instrumentos de desenvolvimento, melhorando a sua competitividade”. Para a realização desta conferência o apoio da Associação de Beneficência de Vila Meã, da Câmara Municipal de Amarante, do Banif, da Profiforma, da Associação Partilhiniciativa, da Germúsica e dos restaurantes O Futuro e Ti’Ana foi fundamental.


7

Jornal de Vila Meã - maio de 2015

REPORTAGEM

Agroturismo Quinta de Travancela Um novo espaço turístico na região

No passado dia 24 de maio foi inaugurado em Vila Meã um novo espaço de turismo rural com o intuito de desenvolver a região e proporcionar às pessoas um local agradável inserido numa freguesia calma e rica a nível histórico. A Quinta da Travancela, situada em Mancelos, foi uma aposta do casal Jaime Cardoso e da sua esposa Maria Augusta Archer Queirós, que pretenderam rentabilizar o espaço da quinta onde habitam e proporcionar aos turistas momentos tranquilos com uma paisagem rica em espaços verdejantes e árvores de grande porte, num ambiente rural. Para além disso, o casal pretende promover o seu vinho que é elaborado com as principais castas da região dos vinhos verdes. Através da Dolmen concorreram a um projeto do Proder e com um incentivo de cerca de 45% de comparticipação criaram na sua quinta uma unidade hoteleira que dispõe de três casas totalmente equipadas com 2 quartos, cozinha, sala de estar, casa de banho e ar condicionado onde as famílias poderão passar momentos agradáveis com todas as condições necessárias, num ambiente onde o rústico e o moderno se misturam. Uma das casas possui um quarto com casa de banho privativa para pessoas de mobilidade reduzida. Existindo ainda, mais um quarto disponível, também ele com casa de banho privativa, que

pode ser utilizado de forma independente das casas completas. Apesar das casas estarem totalmente equipadas para as famílias confecionarem as suas refeições a quinta disponibilizará serviço de pequenos almoços, caso seja solicitado, e fará parcerias com restaurantes da região para adquirir preços mais vantajosos e dessa forma dar a conhecer a gastronomia da região. Nos espaços comuns os turistas poderão usufruir da piscina, de uma sala de jogos e um espaço de leitura, jardins para passeio e repouso, bicicletas para conhecer a freguesia e visitar os monumentos inseridos na Rota do Românico e futuramente de um parque infantil, um parque de jogos e trajetos para passeios pedestres. No espaço da receção as pessoas poderão adquirir artigos de artesanato e doçarias típicas da região, nomeadamente de Amarante. Segundo Maria Augusta as instalações têm toda a comodidade para uma estadia agradável num ambiente calmo, salientando que todas as solicitações para conhecer a região e criar encontros temáticos para que os turistas conheçam as tradições da terra

serão concebidas de forma a que se sintam em casa. Neste momento, está em desenvolvimento um site onde serão

divulgadas todas as informações necessárias para as reversas e esclarecimento de dúvidas.


8

maio de 2015 - Jornal de Vila Meã

ATUALIDADE Doenças Cardiovasculares

Criado pela Fundação Portuguesa de Cardiologia “maio, Mês do Coração” é um conjunto de atividades que se desenvolvem ao longo de todo o mês com o objetivo de alertar a população para a problemática das doenças cardiovasculares. Em Portugal, as doenças cardiovasculares são responsáveis por cerca de 40% dos óbitos, representando a principal causa de morte e uma importante causa de incapacidade. Devem-se essencialmente à acumulação de gorduras na parede dos vasos sanguíneos, a qual tem início numa fase precoce da vida, progredindo silenciosamente durante anos. Quando surgem as primeiras manifestações clínicas, a doença encontra-se já num estado avançado. As suas consequências, como

o enfarte do miocárdio, o acidente vascular cerebral e morte, são frequentemente súbitas e inesperadas. A maior parte das doenças cardiovasculares resulta de um estilo de vida inapropriado e de fatores de risco modificáveis: sedentarismo, hipertensão, tabagismo, stress, obesidade, diabetes e hipercolesterolémia são exemplos. Dados recentes da Organização Mundial de Saúde indicam que através da alimentação e da adoção de estilos de vida saudáveis, todos os anos podiam ser evitados cerca de 80% das doenças cardiovasculares portanto, para ser amigo do seu coração, nada melhor como começar à mesa!

Alimentos ricos em antioxidantes: previnem e tratam vários

tipos de doenças, nomeadamente as cardiovasculares. Os antioxidantes combatem os radicais livres, substâncias produzidas durante o processo de conversão dos alimentos em energia. A poluição, os raios ultravioleta (exposição solar), o fumo de cigarro, o stress ����������������� e as infeções, podem aumentar a produção de radicais livres, tornando insu-

ficientes os mecanismos naturais do nosso corpo para os eliminar. Assim, ingira hortícolas como brócolos, espinafres, alho, tomate e beringela. Quanto mais colorido for o seu prato, maior quantidade, variedade e poder antioxidante conseguirá obter. Frutas como maçãs, laranjas, papaias, frutos vermelhos são também boas fontes de antioxidantes. Gordura insaturada: A gordura insaturada pode assumir duas formas distintas: monoinsaturada e polinsaturada. A gordura monoinsaturada, presente no azeite reduz o colesterol total, por diminuição do mau colesterol (LDL), evita a sua oxidação e aumenta os níveis de bom colesterol (HDL). Quanto à gordura polinsaturada, encontra-se nos peixes gordos como o salmão, cavala, sardinha e atum (sob a forma de ácidos gordos ómega-3), e destaca-se por contribuir para a redução das taxas de colesterol total e triglicéridos sanguíneos e por melhorar a circulação.

refinados (como o pão ou a massa integral) fruta fresca e inteira, hortaliças e legumes especialmente as folhas, leguminosas como o feijão ou as ervilhas, entre outros. Fundamental para diminuir a deposição de gorduras nas artérias, a fibra contribui ainda para o bom funcionamento do intestino e previne o risco de cancro. O sabor dos alimentos: prescinda do saleiro à mesa e descubra as virtudes das ervas aromáticas e especiarias.�����������������������  A��������������������� ssim previne a hipertensão para a qual muito contribui o consumo excessivo de sal. E ainda, reduza gradualmente as quantidades de gordura saturada, açúcar e ���������������������������� álcool. �������������������� Fique atento à rotulagem dos produtos e claro, se ainda não foi o caso, deixe de fumar! Tente ainda ter uma vida gratificante e emocionalmente rica, sem grandes sobressaltos ou excessos de stress. Pratique desporto ou alguma atividade que lhe dê prazer e sorria pelo seu coração!

vinha de longe. Remontava seguramente ao século XVII, à época em que os herdeiros de António Mendes de Vasconcelos, Abade de Avessadas (que faleceu em Real, a 27 de Março de 1648), se tornaram administradores do Morgadio do Carvalho, que o dito prelado havia instituído. A Casa do Carvalho era de planta rectangular, tendo adossada uma capela dedicada a Santo António. O conjunto original data do século XVII. No século XIX foi-lhe acrescentado um imponente torreão, de planta quadrada, com três pisos abertos por janelões de verga curva. O Brasão de Armas (de deficiente execução), em granito, da segunda metade do século XIX, encontra-se colocado na empena da capela. Num escudo francês, com elmo, esquartelado, apresenta no 1.º quartel três faixas veiradas (Vasconcelos); no 2.º, cinco flores-de-lis (Guedes); no 3.º, duas torres (Mendes, de Tânger); no 4.º, dentro de uma orla, uma caderna de crescentes encerrando uma estrela de quatro pontas (Carvalho). No timbre, um leão (Vasconcelos). O primeiro título nobiliárquico de um Fidalgo da Casa do Carvalho data apenas do século XIX: de facto, foi a 4 de Abril de 1867 que o rei D.

Luís atribuiu a José de Vasconcelos Guedes de Carvalho, tio-avô de José Gouveia Mendes de Vasconcelos, o título de Barão de Riba-Tâmega; no mês anterior (11 de Março) tinha sido designado Moço Fidalgo da Casa Real. A 10 de outubro de 1871, foi-lhe concedido o título de Visconde de Riba-Tâmega. Nascido em Real, na Casa do Carvalho, a 3 de Setembro de 1822, e falecido em Lisboa, a 7 de Janeiro de 1892, José de Vasconcelos Guedes de Carvalho era bacharel formado em Direito pela Universidade de Coimbra (tal como o avô e o pai de José Gouveia Mendes de Vasconcelos). Teve uma brilhante carreira jurídica, de que se destaca a sua nomeação para os cargos de Juiz do Tribunal da Relação (Goa e Lisboa) e Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça. A Rua Fidalgo do Carvalho não deixa, pois, de homenagear também este ilustre vilameanense. Tal como, aliás, o Conselheiro Joaquim de Vasconcelos Mendes Guedes de Carvalho atrás citado. Em boa verdade, esta artéria deveria chamar-se Rua Fidalgos do Carvalho.

Inclua a fibra na alimentação: através de farináceos pouco

Ana Catarina Teixeira Dietista Estagiária (CP 1051DE) anacatarinateixeira17@gmail.com

Toponímia de Vila Meã Rua Fidalgo do Carvalho Situada em Real, inicia-se na Rua de Balanceiros (no entroncamento com a Rua da Breia) e termina na Rua de Nossa Senhora de Fátima. Esta artéria recorda José Gouveia Mendes de Vasconcelos, senhor da Casa do Carvalho, descendente de uma antiga família da nobreza de Santa Cruz de Riba-Tâmega, a quem o povo designava respeitosamente por “Fidalgo do Carvalho”. Era um verdadeiro cavalheiro e um homem generoso: possibilitou a muitas famílias de Real a aquisição de terrenos (a preço simbólico) para construção de habitações. Pertenciam-lhe também alguns dos terrenos onde foi edificada a Igreja de S. Raimundo e que ele cedeu gratuitamente à paróquia. Por circunstâncias que nada tinham de incomum, não nasceu em casa dos pais (que herdou) mas sim na dos avós maternos. O seu nascimento ocorreu a 26 de Março de 1896 na Casa de Casais Novos, freguesia de S. Martinho de Recesinhos. Era filho de Joaquim de Vasconcelos Mendes Guedes de Carvalho (10.1.1864-15.11.1939) e de Maria

Francisca de Meireles Gouveia (7.4.1869-10.6.1927); neto paterno de António de Vasconcelos Guedes de Carvalho e de Inês Virgínia Pereira da Costa Peixoto e neto materno de José Vitorino Coelho de Barbosa Gouveia e de Matilde Rosa Coelho de Meireles. Foi baptizado no dia 2 de Maio de 1896, na capela da Casa do Carvalho, onde seus pais residiam e haviam casado (15.1.1893). Foram seus padrinhos o Padre Miguel António de Gouveia e Maria do Carmo Vasconcelos Guedes. Casou no dia 10 de Julho de 1920 com Julieta de Macedo Carneiro Giraldes de Castro Portugal (nascida a 13 de Novembro de 1896, filha de Alexandre Carneiro Giraldes de Castro Portugal e de Júlia de Macedo, senhores da Casa de Alvelo, freguesia de Vila Boa do Bispo, no Marco de Canaveses), que viria a falecer em Real, no dia 11 de Agosto de 1956. Deste casamento nasceu Maria Júlia Giraldes Mendes de Vasconcelos (Real, 29.4.1921-Porto, 22.12.1999). José Gouveia Mendes de Vasconcelos faleceu na freguesia da Foz do Douro (Porto), no dia 27 de Outubro de 1981. Está sepultado no cemitério de Real. A expressão “Fidalgo do Carvalho”

António José Queiroz


9

Jornal de Vila Meã - maio de 2015

ATUALIDADE

III cãominhada do Centro Veterinário de Vila Meã rende cerca de 170 euros para a Animarco No passado dia 24 de maio decorreu a III cãominhada organizada pelo Centro Veterinário de Vila Meã que contou com a participação de cerca de 70 pessoas, entre as quais vilameanenses, habitantes das freguesias limítrofes e dos concelhos de Marco de Canaveses, Lousada, Penafiel e Felgueiras. O encontro teve como intuito promover a sociabilização entre os animais de companhia e angariar fundos para a Animarco- Associação dos Amigos dos Animais de Marco de Canaveses. Esta edição rendeu 167 euros para ajudar esta instituição. A iniciativa começou com uma palestra sobre nutrição animal orientada pelo Dr. Júlio Domingues, médico veterinário da Advance Veterinary Diets, onde os participantes puderam colocar questões e esclarecer dúvidas que tinham sobre a alimentação dos seus animais de companhia. Após o esclarecimento saíram do centro em direção ao Parque de Lazer Dr. Mota. No final da cãominhada houve um lanche convívio oferecido pela Junta de Freguesia de Vila Meã e

um sorteio de um saco de ração oferecido pela Advance Veterinary Diets. Domingos Amaro, médico veterinário responsável pelo centro explicou que os participantes têm gostado do evento, pois muitos aderiram às três edições e todos os anos têm tido sempre participantes novos. Para além disso, salientou ainda que “as cãominhadas são oportunidades ótimas para os cães sociabilizarem com outros cães e com outras pessoas, mas também para a troca de experiências entre os donos dos animais, o que acontece ao longo de todo percurso e durante o lanche

convívio. Procuramos ter sempre uma vertente didática, fazendo uma palestra no início da cãominhada (no ano passado tivemos uma palestra sobre educação canina, este ano sobre nutrição animal), para que os donos possam aprender algo de novo e esclarecer dúvidas que tenham, de forma a cuidarem do seu animal da melhor forma possível; a forma como participam nas palestras, colocando perguntas e dúvidas, demonstra que valorizam também esta parte do evento. A consciencialização crescente do problema do abandono dos animais também leva a que as

pessoas participem nesta iniciativa, já que o valor das inscrições reverte para a Associação Animarco; neste ponto, o valor angariado superou mais uma vez o valor das inscrições, o que demonstra que houve participantes que quiseram contribuir para esta causa com um valor superior ao da inscrição. Juntando a tudo isto o facto de mantermos um número elevado de participantes e de conseguirmos trazer a Vila Meã pessoas de outros concelhos, sentimos que esta iniciativa tem superado as nossas expectativas”, conclui.

deixa alguns conselhos em relação às vendas porta a porta: nunca assine um contrato sem o ler; não decida sobre pressão; antes de dizer “sim” a uma mudança de contrato pense bem, faça comparações de preços e condições através do nosso simulador em www.decoproteste. pt. É importante frisar, que por esta situação ser uma falsidade ou até uma eventual burla, deve rejeitar qualquer contacto desta natureza e comunicar-nos o seu caso. Indique

a data e a hora a que o abordaram, assim como os nomes das pessoas e empresas, para podermos atuar com a maior brevidade. Para qualquer pedido de informação ou apoio para resolução de conflitos de consumo e situações de sobre-endividamento, dirija-se à DECO (deco.norte@deco.pt) ou ao CIAC da Câmara Municipal de Amarante. A autarquia dispõe de um protocolo de colaboração com a DECO e presta apoio gratuito aos munícipes.

DECO PROTESTE A DECO quer deixar um alerta a todos os consumidores. A Associação foi informada que existem empresas de fornecimento de energia, a utilizar o nome da DECO para venderem contratos e verificarem faturas nos domicílios. A DECO informa todos os consumidores que, atualmente não tem parcerias com nenhuma empresa de fornecimento de eletricidade ou gás natural. Assim como, não está a realizar qualquer inquérito de veri-

ficação das faturas de energia. Alertamos o consumidor, a não confundir estas situações de eventual abuso, com as vantagens negociadas no 1º e no 2º leilão de energia da DECO. Quem aderiu a essas iniciativas foi contactado sempre por email e não no domicílio. Além disso, os prazos para aderir já terminaram. Desta forma, qualquer contacto, neste momento, é falso e não conta com o apoio da DECO. Perante esta situação a DECO


10

maio de 2015 - Jornal de Vila Meã

ATUALIDADE

AlegreContorno promove conferência em Vila Meã No passado dia 9 de maio o AlegreContornoCentro de Desenvolvimento e Estimulação Infantil organizou uma palestra designada “Autismo- Como Intervir Precocemente”, na Biblioteca de Vila Meã e contou com a presença de cerca de 70 pessoas. No encontro participaram vários oradores, especialistas da área, que através das suas intervenções explicaram aos presentes vários concei-

tos sobre o Autismo, para além de esclarecerem todas as dúvidas sobre a temática. Ana Bessa, responsável técnica do centro ficou bastante satisfeita com a adesão do público e salientou que esta conferência foi a primeira de muitas que pretendem desenvolver com o intuito de continuar a prestar um serviço de qualidade, como novas soluções que ajudem a responder cada vez melhor às neces-

sidades dos pacientes. Esta palestra surgiu da vontade de explorar este problema que afeta tantas crianças e que ainda recentemente foi assunto de reportagem no jornal Público “Quando os bebés sem sorriso se tornam adultos” um trabalho alargado sobre o Autismo que mostrava a realidade da doença e a opinião de alguns profissionais, nomeadamente a psicóloga do AlegreContorno.

CSPSRC organiza arraial solidário Gerestudo dinamiza Colónia de Férias Somos uma academia com larga dos seus períodos de férias, através de para angariação de fundos experiência e tradição, na realização de múltiplas atividades. Num espaço de salutar convívio, com atividades que No próximo dia 12 de Junho o Centro Social e Paroquial de S. Romão de Carvalhosa (CSPSRC) irá organizar um arraial solidário, pelas 19h30. Segundo a organização, a iniciativa será promovida com o objectivo de angariar fundos para superar as necessidades sentidas de material pedagógico na creche da instituição. Neste evento, as pessoas poderão saborear sardinhas assadas e carnes grelhadas e usufruir de muita animação protagonizada pelos utentes da creche num desfile de marchas populares. A entrada tem um custo de “12 sardinhas” e as inscrições devem ser efetuadas até dia 5 de junho.

colónia de férias. A sólida qualidade, a inovação e evolução é o carimbo de reconhecimento do trabalho. Centenas de crianças e jovens já frequentaram as nossas colónias de férias partindo com as mais diferentes, inesquecíveis e fantásticas experiências. Com excelentes programas diários de atividades, a segurança e a qualidade são objetivos a cumprir diariamente por todos aqueles que participam e trabalham nas nossas colónias de férias. As nossas atividades visam proporcionar às crianças e jovens um conjunto de diferentes vivências, dentro e fora

contribuam positivamente para o crescimento e consolidação dos seus conhecimentos, assim como para o despertar de novos talentos e capacidades. Com as atividades de carácter desportivo, cultural ou meramente recreativo, é nossa missão proporcionar uma ótima experiência a todos aqueles que usufruem dos nossos programas, promovendo momentos de extraordinárias aventuras que se tornarão seguramente em boas e inesquecíveis recordações. Geraldino Oliveira

Academia de Estudo Gerestudo

Programa da Biblioteca Albano Sardoeira Pólo de Vila Meã- mês de junho


11

Jornal de Vila Meã - maio de 2015

ATUALIDADE ATLÉTICO CLUBE VILA MEÃ Resultados do mês de maio

Seniores- Campeonato de Elite Pro-Nacional

Iniciados- Taça “José Bacelar” A.F. Porto

03/05/2015- A.C. Vila Meã 2-1 C.F. Oliveira do Douro 10/05/2015- F.C. Lixa 0-3 A.C. Vila Meã 24/05/2015- A.C. Vila Meã 2-2 Varzim SC «B»  

10/05/2015- Amarante F.C. 5-2 A.C. Vila Meã 17/05/2015- A.C. Vila Meã 1-6 F.C. Lagares  

Juniores- Taça “Acacio Lello” A.F. Porto

09/05/2015- F.C. Alpendurada 3-3 A.C. Vila Meã 16/05/2015- A.C. Vila Meã 2-0 F.C. Paços Ferreira 24/05/2015- Amarante F.C. 5-4 A.C. Vila Meã

Juvenis- Taça “Oscar Marques”A.F. Porto 10/05/2015- A.C. Vila Meã 1-2 Amarante F.C. 17/05/2015- S.C. Freamunde 8-0 A.C. Vila Meã 24/05/2015- F.C. Felgueiras 5-2 A.C. Vila Meã  

Iniciados- Campeonato Distrital 2º Divisão A.F. Porto 03/05/2015- A.C. Vila Meã 2-2 ACDFC Calçada

Infantis- Taça “Joaquim Piedade” A.F. Porto 09/05/2015- A.C. Vila Meã 1-0 Amarante F.C. 23/05/2015- F.C. Penafiel 2-0 A.C. Vila Meã  

Benjamins Sub. 11- Campeonato Distrital – Sub.11 II Fase   02/05/2015- Vila Meã 4-4 A.C.D.F.C. Calçada 09/05/2015- C.D. Trofense 3-1 Vila Meã 16/05/2015- U.D. Sousense 5-1 Vila Meã 23/05/2015- A.C. Vila Meã 2-3 S.C. Freamunde  

Benjamins Sub. 10- Campeonato Distrital - Sub 10 Taça Complementar 02/05/2015- Vila Meã 2-4 S.C. Freamunde 09/05/2015- Aliados F.C. Lordelo 8-0 Vila Meã 16/05/2015- Vila Meã 1-3 F.C. Lixa 23/05/2015- A.D. Freixo Cima 4-1 A.C. Vila Meã

Centro Columbófilo de Vila Meã Dos dezoito concursos do calendário desportivo para 2015 da Associação Columbófila do Distrito do Porto já se realizaram doze. As classificações dos vários campeonatos estão da seguinte forma: Fernando Freitas & Filho- 1º Geral/ 1º velocidade/ ������������������������ 1º meio-fundo/ 1º fundo

Os Barros- 2º geral/ 2º velocidade/ 3º meio-fundo/ 2º fundo José Fernando (Repas)- 3º geral/ 4º velocidade/ 5º meio-fundo/ 3º fundo Santana- 4º geral/ 3º velocidade/ 6º meio-fundo/ 4º fundo Daniel Carvalho- 5º geral/ 5º velocidade/ 4º meio-fundo/ 6º

fundo Júlio Alexandre- 6º geral/ 6º velocidade/ 2º meio-fundo/ 8º fundo Manuel António- 7º geral/ 8º velocidade/ 7º meio-fundo/ 9º fundo Miguel Lopes- 8º geral/ 9º velocidade/ 9º meio-fundo/ 5º fundo Rodrigo Mesquita- 9º geral/ 10ºvelocidade/ 10ºmeio-fundo/ 7º

fundo Silvino Leite- 10º geral/ 7º velocidade/ 8º meio-fundo António Batista- 11º geral/ 12ºvelocidade/ 10º fundo Manuel Bessa- 12º geral/ 11ºvelocidade/ 11ºmeio-fundo Casimiro- 13º geral Diogo- 14º geral


12

PUBLICIDADE

maio de 2015 - Jornal de Vila Me達

Profile for Jornal de Vila Meã

Jornal de Vila Meã  

Edição de Maio de 2015

Jornal de Vila Meã  

Edição de Maio de 2015

Profile for aevilamea
Advertisement