Page 1

Nยบ26

e-NEWS AGOSTO 2017


Ficha técnica Direção e Coordenação: Paulo Sousa Propriedade: Associação Empresarial de Mangualde Design e paginação: Caty Nunes Periodicidade: Mensal Mês e ano: Agosto 2017


A AEM - Associação Empresarial de Mangualde é uma associação privada sem fins lucrativos, que tem a sua sede em Mangualde e tem como área de intervenção o concelho de Mangualde e os concelhos limítrofes, nomeadamente, Penalva do Castelo e Nelas. A e-news, é agora a nossa forma de difusão mensal de informação, pretendo desta forma levar até ao leitor as notícias atualizadas quer da área de intervenção da AEM, assim como as notícias mais relevantes no contexto empresarial. Tudo isto através de um aspeto mais fluído, apelativo, interativo e dinâmico.

AP

RE

SE

NT AÇ ÃO


FO FIN RMAÇ AN ÃO CIA DA FORMAÇÃO MODULAR CERTIFICADA ATIVOS EMPREGADOS E DESEMPREGADOS

Início previsto: 21 de Agosto

9294- Fotografia de exterior/paisagem 25H

Nível 4

Horário: 19H30 - 22H30

7466- Língua italiana - apresentação e informação 25H

Nível 4

Horário: 19H30 - 22H30

4478- Técnicas de socorrismo - princípios básicos 25H

Nível 2

Horário: 19H30 - 22H30

APOIOS: - Subsídio de alimentação por sessão de formação assistida (4,52 €); - Documentação e material de apoio.

DESTINATÁRIOS: UFCD’s de Nivel 2: - Ativos empregados com o mínimo do 6º ano de escolaridade; - Desempregados detentores do ensino secundário ou superior. UFCD’s de Nivel 4: - Ativos empregados com o mínimo do 9º ano de escolaridade; - Desempregados detentores do ensino secundário ou superior. A inscrição só será validada após a apresentação do certificado de habilitações

INSCRIÇÕES E INFORMAÇÕES: Zona Industrial do Salgueiro, Edifício HR Indústria 3530-259 MANGUALDE Tel.: 232 618 491 Telm.: 969 512 269 email: geral@aemangualde.com


ÍNDICE

6

VIII FESTIVAL DE SOPAS DE MALGUALDE DIA 3 DE SETEMBRO

6

FESTAS DA CIDADE DE MANGUALDE REGRESSAM COM CARTAZ RECHEADO

7

REDE CULTURAL ALTO MONDEGO JUNTA 4 MUNICÍPIOS PARA DINAMIZAR O PATRIMÓNIO CULTURAL DA REGIÃO

7

PR3 PCT ROTA DOS CENÁRIOS DO PASSADO COM MOMENTOS DE RECREAÇÃO HISTÓRICA

8/9

ASSOCIE-SE

10

ALERTA GASTOS DESNECESSÁRIOS DE ÁGUA MUNICIPIO DE PENALVA DO CASTELO

10

CÂMARA DE NELAS SAIU DO PLANO DE AJUSTAMENTO

11

A PARTIR DE AGORA HÁ NOVOS INCENTIVOS À CONTRATAÇÃO DE JOVENS E DESEMPREGADOS

11

PRIMEIRA EMPRESA PORTUGUESA NA SEEDRS FECHA NOVA RONDA DE FINANCIAMENTO

12

DESEMPREGO JOVEM EM MÍNIMOS DE 2010

12

EMPRESAS JOVENS TORNARAM PERFIL EMPRESARIAL PORTUGUÊS MAIS EXPORTADOR

13

GOVERNO REFORÇA ‘PROGRAMA VALORIZAR’ COM MAIS 10 MILHÕES DE EUROS

13

CRÉDITO AGRÍCOLA E LUSIAVES ASSINAM PROTOCOLO PARA AUMENTAR PRODUÇÃO DE MILHO


NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

VIII FESTIVAL DE SOPAS DE MALGUALDE DIA 3 DE SETEMBRO

FESTAS DA CIDADE DE MANGUALDE REGRESSAM COM CARTAZ RECHEADO

D

e 27 de agosto a 3 de setembro, Mangualde prepara-se para receber milhares de pessoas nas Festas da Cidade e da Nossa Senhora do Castelo, organizadas pela Câmara Municipal de Mangualde. Muita música, animação e atividades desportivas são as iniciativas de um evento que, ano após ano, atrai milhares de visitantes. O certame começa na noite de 27 de agosto, com a Noite das Escolas de Mangualde. Na noite seguinte, sobem ao palco os Melody Guys e aBanda Índice. Dia 29, os protagonistas da noite são Musicando e Banda VM. A Banda Capitão Mondego vai animar a noite de dia 30, e dia 31 a animação fica a cargo do Quinteto de Acordeões e o Grupo Kapittal. Na sexta-feira, 1 de setembro, sobe ao palco a Banda TIME e o cabeça de cartaz, Toy & Amigos. No sábado, 2 de setembro, a animação começa cedo com uma Largada de Pombos, em parceria com a Sociedade Columbófila de Mangualde. Durante a tarde os visitantes podem assistir ao VIII Torneio Jovem de Xadrez e ao Torneio de Veteranos do Grupo Desportivo de Mangualde, bem como à atuação de Tiago Marques. Neste dia atuam Ranchos Folclóricos “Os Camponeses de Mesquitela” e “Os Azuraras de Quintela”, o Grupo Alta Definição, e

Mickael Carreira termina a noite em grande no Largo. Dr. Couto. No dia 3, último dia da festa, o dia arranca com o Concurso Nacional de Pesca Desportiva “Cidade de Mangualde” e com a Largada de Perdizes, Faisões e Patos Bravos. Bandas Filarmónicas, Ranchos Folclóricos, a Alcatuna e o Grupo de Concertinas de Mangualde são as apostas para animar a tarde de domingo. Ao final da tarde, a gastronomia passa a ser a protagonista durante o VIII Festival de Sopas de Mangualde. A noite termina em grande com o Grupo One Vision Tributo a Queen e o Grupo Uskadkasa. A programação das Festas da Nossa Senhora do Castelo, que decorrem de 7 a 10 de setembro, é da responsabilidade da Santa Casa da Misericórdia de Mangualde. 08.08.2017 - SITE OFICIAL DA CMM

FONTE: site oficial da CMM, 2017

6


7

NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

REDE CULTURAL ALTO MONDEGO JUNTA 4 MUNICÍPIOS PARA DINAMIZAR O PATRIMÓNIO CULTURAL DA REGIÃO

O

s municípios de Mangualde, Nelas, Fornos de Algodres e Gouveia juntaram-se para criar a “Rede Cultural Alto Mondego”, um projeto que vai dinamizar o património cultural dos quatro municípios de forma integrada. O Presidente da Câmara de Mangualde, João Azevedo, em conjunto com José Borges da Silva, Presidente da Câmara de Nelas, Luís Marques, Presidente da Câmara de Gouveia, e António Fonseca, Presidente da Câmara de Fornos de Algodres, assinou o protocolo de colaboração no passado dia 28 de julho. A Rede Cultural Alto Mondego tem como objetivo promover o desenvolvimento local e regional, e a dinamização do património cultural dos municípios. O programa vai focar-se na animação das cidades e vilas, especificamente nos centros históricos, e vai visar a promoção da identidade, comunidade e cultura de cada região. A iniciativa intermunicipal, que prevê o desenvolvimento de programação cultural nos quatro municípios durante os próximos 3 anos, representa um investimento de cerca de 412 mil euros, e é financiado por fundos comunitários do Programa Operacional Centro 2020 e do FEDER. Para o Presidente da Câmara Municipal de Mangualde, João Azevedo, o território do Alto Mondego “tem uma magia que vai ter que ser

vendida nos próximos anos de uma forma muito clara”. Segundo o autarca mangualdense, “não estamos aqui a fazer novas formas de regionalização ou descentralização, estamos sim a aproveitar as janelas de oportunidade para criarmos um território mais forte”. O projeto foi já estruturado em quatro ações: a iniciativa música “Mundos Cruzados”, a iniciativa dança “Beirão”, a iniciativa teatro-musical “Alto” e a iniciativa transversal “Animação do Mondego Rede Cultural”. A elaboração da programação cultural irá ainda contar com a participação de várias entidades culturais da região e do país. 01.08.2017 - SITE OFICIAL DA CMM

FONTE: site oficial da CMM, 2017

PR3 PCT ROTA DOS CENÁRIOS DO PASSADO COM MOMENTOS DE RECREAÇÃO HISTÓRICA

A

Câmara Municipal de Penalva do Castelo, a Junta de Freguesia de Esmolfe, a Casa do Povo de Esmolfe e o Agrupamento 149 - Ínsua - Corpo Nacional de Escutas dinamizaram no dia 23 de julho, na localidade de Esmolfe, o percurso pedestre “PR3 PCT Rota dos Cenários do Passado”, com momentos de animação. A Rota, com 8 km de distância, juntou cerca de cem participantes, tendo início e término junto à Igreja de Nossa Senhora da Conceição. A freguesia de Esmolfe foi palco de “Cenários do Passado”, recreados pelo Agrupamento Nacional de Escutas, designadamente, o cerimonial fúnebre nas sepulturas medievais, a reconstitu-

ição e representação do funcionamento da lagareta; a passagem pelo pontão milenar; a cerimónia fúnebre na Anta do Penedo do Com (interior e átrio) e a recriação de uma refeição pré-histórica num abrigo natural. Esta iniciativa contou com o apoio do centro de Saúde de Penalva do Castelo, através da Unidade de Cuidados na Comunidade Pena d’Alva, que efetuou um rastreio de saúde no início do percurso. No final do percurso realizou-se um agradável almoço convívio no largo do recreio da antiga Escola Primária. 01.08.2017 - SITE OFICIAL DA CMPC


NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

A AEM possui como missão

representar, defender, promover e apoiar os negócios dos seus associados, empresas ou empresários em nome individual, independentemente do seu setor de atividade, de uma forma independente, pautando-se pelos seus princípios

de

credibilidade, isenção e transparência, de modo a contribuir para um tecido empresarial cada vez mais competitivo, funcionando como uma plataforma de intervenção dos interesses económico-sociais da nossa Região.

Os Associados da AEM, para além de fazerem parte de uma associação representativa e partilharem com outras empresas desafios e projetos de futuro, usufruem de um conjunto diversificado de benefícios e regalias nos serviços prestados pela AEM. Associe-se à AEM e juntos seremos mais fortes na defesa dos interesses das empresas e empresários da nossa região!

8


9

NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

Juntos,

chegamos mais longe!

ASSOCIE-SE


NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

ALERTA GASTOS DESNECESSÁRIOS DE ÁGUA MUNICIPIO DE PENALVA DO CASTELO

A

tendendo que estamos a atravessar um período de seca severa e de incêndios na região, o volume de água armazenado na albufeira da barragem de Fagilde pode não ser suficiente para as necessidades do consumo humano, dos concelhos que serve. Também, como consequência da ausência significativa de precipitação, as disponibilidades nos rios Dão, Côja, Ludares e origens subterrâneas existentes, encontram-se abaixo dos valores médios. Nesse sentido o Município de Penalva do Castelo alerta toda a população para os gastos desnecessários de água, para que sejam tomadas medidas no sentido de racionar e reduzir o consumo e utilização. É proibida a utilização da água da rede pública em obras, regas, lavagem de viaturas e tudo o que não seja consumo doméstico. Para o correto funcionamento do sistema de

abastecimento de água, contamos com a colaboração de todos. Assim, sempre que detetar uma anomalia na rede (rotura, falta de água, falta de pressão, fugas de água em bocas de rega ou de incêndio), contacte sem demora o piquete de águas, pelo número: 919 589 554 ou 965 063 890 03.08.2017 - SITE OFICIAL DA CMPC

FONTE: site oficial da CMPC, 2017

CÂMARA DE NELAS SAIU DO PLANO DE AJUSTAMENTO

A

Câmara de Nelas saiu do plano de ajustamento e reestruturação depois de ter conseguido baixar a sua dívida, que no final deste ano deverá ficar abaixo dos dez milhões de euros. Segundo o presidente da autarquia, José Borges da Silva, na semana passada foi assinado o despacho governamental que “retira a Câmara de Nelas de qualquer medida de acompanhamento, controlo e assistência financeiras que, por desequilíbrio financeiro estrutural”, tenham sido impostas no final do mandato anterior. “Em 2012, a dívida da Câmara ultrapassou os 15,3 milhões de euros, muito acima do valor máximo de endividamento permitido por lei”, lembrou o autarca. Borges da Silva explicou que, “desde então, a dívida baixou significativamente, cifrando-se já no final de 2016 num total 11,3 milhões de euros (incluindo as dívidas das associações em que participa) e prevendo-se que em final de 2017 fique abaixo dos 10 milhões de euros”. O despacho decreta a suspensão do plano de ajustamento e reestruturação imposto pelo recurso ao Programa de Apoio à Economia Local

(PAEL) e a empréstimos para reestruturação financeira. Desta forma, a Câmara de Nelas deixa de estar proibida de admitir trabalhadores no quadro (entretanto reduziu de 350 para os atuais 165), de contratar empréstimos novos e de baixar impostos e taxas, como o IMI, que foram elevados à sua taxa máxima. De acordo com o autarca, o despacho “confirma a excelente evolução da gestão financeira da Câmara de Nelas no atual mandato, em que procedeu ao escrupuloso cumprimento de todas as obrigações impostas para retirar o município de uma situação de falência”. “É, pois, o restabelecimento da total autonomia administrativa e financeira da autarquia, consagrada na Constituição”, frisou. “A decisão governamental adverte, todavia, que as medidas do Plano de Ajustamento Financeiro, incluindo as taxas máximas, poderão regressar caso se volte a ultrapassar o limite do endividamento máximo legalmente permitido e que era, em 2016, de 12,7 milhões de euros”, acrescenta. 08.08.2017 - LUSA

10


11

NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

A PARTIR DE AGORA HÁ NOVOS INCENTIVOS À CONTRATAÇÃO DE JOVENS E DESEMPREGADOS

O

novo regime de incentivos à contratação de jovens à procura do primeiro emprego e de desempregados de longa duração, que prevê a dispensa temporária parcial ou total do pagamento de contribuições, entra esta terça-feira em vigor. As novas regras determinam que haja uma redução temporária de 50%, durante cinco anos, da taxa contributiva para a Segurança Social da responsabilidade das entidades empregadoras que contratem jovens à procura do primeiro emprego e durante três anos caso sejam contratados desempregados de longa duração. Além disso, haverá também uma isenção total do pagamento de contribuições, durante um período de três anos, em caso de contratação de desempregados de muito longa duração. Este novo regime de incentivos aplica-se apenas aos contratos de trabalho sem termo e introduz o designado “conceito de portabilidade”, que transfere o benefício do incentivo também para o trabalhador ao prever que este seja atribuído

ao trabalhador independentemente das entidades empregadoras que o contratem sem termo, mediante determinadas condições. Assim, “sempre que ocorra a cessação do contrato de trabalho sem termo por facto não imputável ao trabalhador antes do fim dos prazos fixados” (três ou cinco anos de isenção de contribuições, consoante os casos), “o trabalhador mantém o direito à dispensa parcial ou à isenção total do pagamento de contribuições nas situações de contratações sem termo subsequentes durante o período remanescente”. No novo regime está ainda previsto, dentro do grupo de desempregados de longa duração, um novo subgrupo que integra os desempregados de muito longa duração, identificados como as pessoas com 45 anos de idade ou mais que se encontrem inscritas no Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) há 25 meses ou mais. 01.08.2017 - PUBLICO

PRIMEIRA EMPRESA PORTUGUESA NA SEEDRS FECHA NOVA RONDA DE FINANCIAMENTO

T

al como se esperava, a inovadora empresa portuguesa que quer mudar a agricultura fechou mais uma ronda de financiamento na Seedrs: “A Agroop, startup portuguesa tecnológica para o sector agrícola, acaba de concluir com sucesso a sua terceira campanha de financiamento na Seedrs. Depois de, em 2015, se ter tornado na primeira empresa portuguesa a lançar uma campanha de equity crowdfunding, a Agroop recorreu pela terceira vez à maior plataforma europeia e conseguiu levantar os 200 mil euros pretendidos”. “A Agroop atingiu o objetivo de captar 200 mil euros na maior plataforma europeia de equity crowdfunding, em troca de 9% do seu capital, avaliando a empresa em pouco mais de 2 milhões de euros, numa ronda de financiamento que atraiu mais de 150 investidores”, revela a Seedrs e comunicado oficial enviado para a redação do Economia ao Minuto. Apesar do dinheiro pedido já ter sido angariado, a campanha vai continuar ativa “durante as próximas semanas” para juntar o capital de mais investidores interessados.

“O encaixe desta operação servirá para escalar, continuar a melhorar o produto e alavancar a sua comercialização, depois do financiamento arrecadado nas duas campanhas iniciais terem permitido a esta AgriTech criar a sua equipa e começar a desenvolver o seu produto”, explica ainda a Seedrs. Recorde-se que esta é a terceira campanha de financiamento colaborativo lançada pela Agroop através da Seedrs, uma plataforma onde as empresas podem oferecer participações no capital a todos os investidores privados que aceitem investir nos projetos. Nas duas primeiras campanhas realizadas na Seedrs, a Agroop conseguiu um investimento total de aproximadamente 170 mil euros. 09.08.2017 - ECÓNOMIA AO MINUTO


NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

DESEMPREGO JOVEM EM MÍNIMOS DE 2010

A

taxa de desemprego no 2º trimestre de 2017 caiu para 8,8%. É um mínimo de oito anos. Para os jovens a taxa de desemprego recua a valores de 2010. O desemprego entre os jovens voltou a recuar. No segundo trimestre do ano, a taxa de desemprego fixou-se em 22,7% dos jovens ativos, um valor mínimo em sete anos, mostra o INE. São “menos 2,4 pontos percentuais do que no trimestre anterior e menos 4,2 p.p. do que no trimestre homólogo de 2016”, refere o gabinete de estatísticas nacional. Em termos absolutos isto significa que no final de junho estavam sem emprego 80,8 mil jovens, o que evidencia uma descida há já dois trimestres consecutivos. A maior parte dos jovens sem emprego neste segmento etário eram homens (53,5%), contrariamente ao que acontece a nível

geral (46,4%). A taxa de desemprego entre os 15 e 24 anos não era tão baixa desde o segundo tri-

mestre de 2010, altura em que o INE dava conta de um desemprego jovem de 20,7%. O desemprego geral atingiu, em junho, um mínimo de 8 anos. 09.08.2017 - DINHEIRO VIVO

EMPRESAS JOVENS TORNARAM PERFIL EMPRESARIAL PORTUGUÊS MAIS EXPORTADOR

E

stas empresas têm contribuído para renovar o perfil do tecido empresarial português na última década, sendo mais pequenas e mais exportadoras, segundo a consultora luso-espanhola dedicada à informação económica Informa D&B. As conclusões são do estudo ‘O Empreendedorismo em Portugal’, organizado pela multinacional descendente da Dun & Bradstreet, que analisou a evolução de cerca de 294 mil empresas por ano, entre 2007 e 2016. “Desde 2008 que as ‘startups’ [projetos empresariais com um ano] reforçam o seu perfil exportador, mas em 2015 a percentagem destas empresas que exportam logo no primeiro ano de vida (11,6%) ultrapassou pela primeira vez a percentagem de empresas que vendem para o estrangeiro em todo o tecido empresarial (11,1%)”, lê-se em comunicado. A mesma fonte destaca que “o alojamento e a restauração passam do quinto para o terceiro lugar entre os setores onde nascem mais empresas” e “os serviços e o retalho continuam a ser os setores onde nascem mais empresas”. A pesquisa realça ainda que agricultura,

pecuária, pesca e caça e telecomunicações também estão entre os mais ativos, além da “explosão” imobiliária em 2016. Entre 2008 e 2012, “registou-se uma queda nas constituições de empresas, com exceção de 2011, em que se tornou possível constituir uma empresa com um capital social de um euro por sócio” e, “em 2013, inicia-se um ciclo de expansão de três anos consecutivos no número de nascimentos, com 2015 a atingir o melhor registo de constituições desde 2007”, continua o texto. “Depois de ter sido ultrapassada pelo Porto em 2008, a região de Lisboa volta a ser região mais empreendedora, com 37% das novas empresas em 2016, face aos 32,9% da região norte. Entre 2007 e 2016, as regiões de Lisboa (mais 1,6%), Alentejo (mais 1,1%) e Norte (mais 0,7%) foram as que registaram o maior crescimento médio anual em número de novas empresas”, segundo o estudo. O documento aponta ainda a renovação do “tecido económico nacional”, uma vez que “as empresas com idade até cinco anos” representaram, “no final de 2015, quase um terço de todas as empresas nacionais”. 10.08.2017 - DINHEIRO VIVO

12


13

NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

GOVERNO REFORÇA ‘PROGRAMA VALORIZAR’ COM MAIS 10 MILHÕES DE EUROS

A

secretaria de Estado do Turismo, liderada por Ana Mendes Godinho reforçou o orçamento do ‘Programa Valorizar’ passando de 20 para 30 milhões de euros. O Programa tem como objetivo dinamizar projetos turísticos no interior. Segundo a secretaria de Estado do turismo o Programa tem evidenciado uma expressiva procura para o desenvolvimento de projetos de dinamização turística dos territórios de baixa densidade, demonstrando a grande vitalidade e interesse na aposta no turismo como instrumento de desenvolvimento regional e de coesão territorial. O Programa Valorizar, criado através do Despacho Normativo n.º 9/2016, de 20 de outubro de 2016, tem por objetivo a disponibilização de meios que concorram para a contínua qualificação do destino, a efetivar, nomeadamente, por meio da regeneração e reabilitação dos espaços

públicos com interesse para o turismo e da valorização do património cultural e natural do país, bem como do desenvolvimento de condições para a promoção da sustentabilidade da atividade turística e para a crescente criação de valor e de emprego durante todo o ano e em todo o território nacional. Assim, o novo despacho vem no sentido de reforçar a dotação orçamental global do ‘Programa Valorizar’ de 20 para 30 milhões de euros, duplicando o orçamento da Linha da Valorização Turística do Interior e reforçando também a dotação da Linha de Apoio à Disponibilização de Redes Wi-fi. Através do Despacho Normativo n.º 8/2017, aproveita-se também para introduzir alguns ajustamentos aos regimes das linhas de apoio à Disponibilização de Redes Wi-fi e ao Turismo Acessível. 10.08.2017 - JORNAL ECONÓMICO

CRÉDITO AGRÍCOLA E LUSIAVES ASSINAM PROTOCOLO PARA AUMENTAR PRODUÇÃO DE MILHO

O

Grupo Crédito Agrícola e o Grupo Lusiaves assinaram, na sede da Caixa Central em Lisboa, um protocolo que visa apoiar o projeto ‘Lusiterra’, com o objetivo de aumentar a área e a produção de milho. O Crédito Agrícola revela em comunicado que pretende através deste protocolo, ajudar a alavancar a produção dos associados do Grupo Lusiaves, disponibilizando em condições preferenciais uma oferta de produtos e serviços financeiros, nomeadamente para a gestão do diaa-dia, apoio à tesouraria, e ao investimento de médio e longo prazo e à protecção de riscos através de produtos de seguros. Já o Grupo Lusiaves assegura todo o processo produtivo, operando em todas as etapas da cadeia de valor e integrando a totalidade da fileira, nomeadamente a produção de milho, de alimentos compostos para animais, a produção de ovos para incubação, a incubação de ovos e produção de pintos, a produção avícola de frango, frango do campo e perus, o abate de aves, a transformação de produtos alimentares, o armazenamento e comercialização, a saúde e nutrição animal e a valorização de subprodutos.

“Pretende-se com esta parceria encontrar uma plataforma de negócio que apoie o espírito empreendedor e aglutinador dos jovens empresários que queiram associar-se a este projecto, através de condições de financiamento preferenciais”, refere o Crédito Agrícola. O protocolo foi assinado por Licínio Pina, presidente do Grupo Crédito Agrícola, José Fernando Maia Alexandre, Vogal do Conselho de Administração Executivo e Avelino da Mota Francisco Gaspar, Presidente do Conselho de Administração da Lusiaves, SGPS. 09.08.2017 - JORNAL ECONÓMICO

FONTE: site oficial do Jornal Económico, 2017


NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO

Associe-se à AEM e juntos seremos mais fortes na defesa dos interesses das empresas e empresários da nossa região!

Juntos,

chegamos mais longe!

14


15

NOTÍCIAS / INFORMAÇÃO / LEGISLAÇÃO


Zona Industrial do Salgueiro, Edifício HR Indústria 3530-259 MANGUALDE Tel.: 232 618 491 Fax: 232 618 495 email: geral@aemangualde.com GPS: 40°36'06.3"N 7°47'30.2"W

e-NEWS nº 26  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you