Page 1

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO BONFIM - PORTALEGRE

BOLETIM INFORMATIVO ANO 3 / N.º33

LIGA-TE!

ANIMA O TURISMO NO ALENTEJO. CRÉDITO: CMP

P.06

ESCOLA DA ALAGOA Retrato de uma escola rural onde se sente o problema da demografia

ESCOLAS SOLIDÁRIAS Fundação EDP apresentou a sessão distrital deste projeto social

BOAS VINDAS AO DESPORTO

P. 03

P. 04

P. 11

Primeira Atividade Desportiva deste ano letivo, dinamizada pelos docentes de AFD.


02

EDITORIAL

QUALIFICAÇÕES BASEADAS EM RESULTADOS DE APRENDIZAGEM

É

consensual que o investimento em

competências e não com os métodos ou

pessoas, ou no capital humano,

vias de ensino e formação pelas quais

relativamente à sua educação e formação,

foram conquistadas.

é fundamental independentemente dos

O Sistema Nacional de Qualificações,

ciclos políticos e, como consequência,

criado em dezembro de 2007, tem

dos ciclos económicos.

como principal objetivo a reorganização

Numa conjuntura em que o ensino secundário,

invariavelmente,

denota

da Formação Profissional, inserida quer no sistema educativo, quer no mercado

preocupação em manter os jovens

de

na escola até aos dezoito anos, é

no contexto de um enquadramento

importante compreender a medida da

institucional renovado.

necessidade de (re)pensar o sistema de ensino. Num

trabalho,

Desta

estabelecendo

preocupação,

o

metas

ensino

profissional, nas redes de oferta das de

escolas públicas, foi sujeito a uma reflexão

expetativas, motivações e interesses, o

universo

tão

alargado

sobre as metodologias utilizadas, e dela

ensino regular não se pode constituir

verificou-se a necessidade de deslocar a

como resposta universal para os alunos

ênfase da avaliação para os resultados

de hoje. Por isso, compreende- se que o

de

“défice de qualificações” e a emergência

conteúdos.

de alargamento da formação sejam

aprendizagem

Esta

medida

para

além

implementada

dos pelo

assuntos centrais da política económica

ANQEP no ano letivo de 2016/2017

atual.

teve

Também

a

empregabilidade

como

objetivo

potenciar

o

se

aproveitamento escolar dos alunos,

encontra estreitamente associada ao

respondendo desse modo às expetativas

nível de qualificação. É, por isso, sabido

diferenciadas dos públicos escolares,

que indivíduos com habilitações mais

e promover uma maior igualdade de

baixas se encontram mais vulneráveis

oportunidades.

às fragilidades do mercado laboral,

O

Agrupamento

de

Escolas

do

tornando-se imperativo o investimento

Bonfim, procurando construir percursos

em conhecimento para que seja possível

com futuro e antecipar o futuro hoje,

ampliar as competências, de modo

integra, a partir deste ano letivo, esta

a resistir às crescentes mutações que

experiência piloto ao lecionar o curso

sucedem constantemente.

profissional de Técnico de Animação

É nesta medida que foi criado o Sistema e

a

Nacional

de

implementação

“O

dos

estruturantes para o desenvolvimento

Profissionais, através do qual é feito

Turismo

No

Alentejo:

do turismo no Alentejo”.

o reconhecimento de resultados de aprendizagem, permitindo a descrição

____________________

de

O DIRETOR

qualificações

comparando-as

de acordo com as correspondentes

EQUIPA Cláudia Chorinca Graça Galrão Paulo Matos

Turística, do qual resultou a atividade

Qualificações Cursos

FICHA TÉCNICA

António Luís Rocha Sequeira

fatores

CONTACTOS www.aeb.pt/portal/ atividades@aeb.pt


ZOOM

03

A ESCOLA DA ALAGOA

A origem geográfica da freguesia de Alagoa está historicamente situada num local denominado “Pombal”, a uma distância de cerca de 600 metros do centro do atual aglomerado. Existia perto desse local uma lagoa. Os antepassados começaram a construir as suas habitações em redor da lagoa existente pois eram terras mais planas, afastando-se assim do local denominado “Pombal”. Daí a proveniência do nome da aldeia, surgido pelo hábito das suas gentes ao dizerem: “vou à lagoa”. A primeira escola de Alagoa, masculina, foi criada por decreto de 5 de abril de 1898. A feminina por decreto de 22 de janeiro de 1912. A escola, mais tarde construída e ainda hoje frequentada, é do Plano dos Centenários. O Projeto é da autoria do arquiteto Eduardo Moreira dos Santos e inaugurada em 1962. Devido à necessidade de integração de muitas crianças com menos de seis anos de idade foi construído há poucos anos, na área da escola, um Jardim de Infância.

Envolta num meio rural, antigamente, a população desta freguesia vivia predominantemente do trabalho no campo. Mais tarde, continuando em grande percentagem no trabalho de agricultura, virou-se também para a indústria: serralharias, carpintarias, panificação, moagem e lagar de azeite. Algumas famílias dedicavamse ainda à exploração do leite. Quase tudo se perdeu. As aldeias ou freguesias como se chamam hoje, são na sua maioria terras perdidas no tempo, quase desertas, com uma população maioritariamente idosa, por vezes à espera de uma conversa que lhes suavize o dia-a-dia. É um pouco a situação atual pois o trabalho é essencialmente fora da Freguesia de Alagoa. Como consequência uma escola e Jardim de Infância com uma ótima estrutura e com bons recursos está quase vazia de crianças. Com poucos alunos é mais difícil o processo de ensino-aprendizagem e de socialização que promova o seu desenvolvimento integral. As interações sociais, as práticas grupais e a partilha de experiências, emoções e sentimentos constituem uma base importante na formação das crianças e para isso não nos podemos resignar a culpar o sistema. Devemos fazer parte da solução, assumir uma verdadeira participação, envolvermo-nos. Voltar a dar vida! l


SOCIEDADE

ESCOLAS SOLIDÁRIAS FUNDAÇÃO EDP O

nosso agrupamento teve a honra de receber, no dia 13 de novembro, a 8º edição do programa Escolas Solidárias, da Fundação EDP. A apresentação do programa foi feita pela Margarida Pinto Correia, da Fundação EDP. O tema abordado foi “Derrubar barreiras: como podes combater preconceitos”. Neste âmbito, foram lançadas várias reflexões: como podemos motivar e ensinar a quebrar o ciclo de vícios de vida pobre? como ultra-

passar preconceitos estagnantes feitos por todos? Ficou também o testemunho de como Voluntariado e as escolas se podem ligar, gerando um impacto extraordinário. O Professor Eugénio Fonseca, que faz parte do Conselho de Patronos e está ligado à Cáritas e à Confederação Portuguesa do Voluntariado, esteve presente e apresentou a sua experiente visão e transmitiu dicas e alertas. O ator Heitor Lourenço também esteve presente. l

04


ESCOLA

SEMANA DA ALIMENTAÇÃO

05

ERRADICAÇÃO DA POBREZA

D

urante a semana da alimentação, que decorreu entre 16 a 20 de outubro, várias escolas EB1/JI do agrupamento dinamizaram várias atividades envolvendo a comunidade educativa. A Escola Básica dos Fortios elaborou cartazes alusivos ao tema e decorou o refeitório. As crianças ouviram a história “ A Horta do Lobo” e para terminar a semana, prepararam uma saborosa e nutritiva sopa. Agradecemos aos pais/encarregados de educação que nos forneceram os legumes para a confeção da mesma. Por sua vez a escola da Praceta, desenvolveram atividades que tiveram como objetivo sensibilizar os alunos para a importância de ter uma alimentação saudável. Em cada sala foram confecionadas espetadas de fruta, que os alunos puderam saborear durante o

intervalo da manhã e no dia seguinte ainda fizemos salada de fruta com a fruta que restou. Ao longo da semana os alunos fizeram várias atividades, assistiram a uma sessão de sensibilização sobre alimentação saudável promovida pelas técnicas de Saúde Escolar da ULSNA de Portalegre e ainda contribuíram com géneros alimentares para oferecer ao Banco Alimentar de Portalegre. l

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

A EB1/JI de Fortios, este ano, participou no projeto “Erradicação da Pobreza” e pintou uma fita para enfeitar o Jardim do Tarro onde se realizou, no dia 24 de outubro, a comemoração do Dia Internacional da Erradicação da Pobreza. l

PASTELEIROS NA ESCOLA O docente Valério Garcia, professor de ALE da turma do 4º B da Escola da Corredoura, “transformou” os alunos em pasteleiros. E saíram uns maravilhosos brigadeiros para toda a turma… l Com o objetivo da promoção de uma ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL, decorreu no dia 27 de novembro, no ginásio da Escola Básica da Corredoura, um encontro para encarregados de educação, promovido pelas educadoras de infância, com a equipa multidisciplinar da UCC Ammaya de Portalegre. O mesmo teve a participação ativa dos pais que se mostraram interessados e abertos à temática. No final as crianças de cada sala apresentaram uma canção, que tinham aprendido sobre o tema, para gáudio dos encarregados de educação. l


«O que, como e onde faço» é o projeto introdutório do curso profissional de animação em turismo sustentado no novo referencial formativo «qualificações baseadas em resultados de aprendizagem» promovido pela ANQEP.

ANIMAÇÃO EM TURISMO

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DO BONFIM PRODUÇÃO: DISCIPLINAS DA COMPONENTE TÉCNICA DO CURSO PROFISSIONAL DE ANIMAÇÃO EM TURÍSMO DESIGN GRÁFICO: GABINETE DE COMUNICAÇÃO AEB


A

Escola Secundária Mouzinho da Silveira

sua boa preparação, convidamos outras escolas

Câmara Municipal de Castelo de Vide, Câmara

iniciou

curso

do distrito com cursos na área do turismo em

Municipal de Monforte, Câmara Municipal de Ponte

profissional de Técnico de Animação Turística. A

funcionamento. Assim, para além dos nossos alunos

de Sor, Câmara Municipal de Portalegre, Câmara

escolha deste curso vai ao encontro de uma das

estiveram presentes também, professores e alunos

Municipal de Sousel e Knowledge spot, entidade

áreas de crescimento profissional desta região. É

da Escola Secundária de Ponte de Sor e da escola

responsável pela formação de docentes neste novo

uma facto que o turismo no Alentejo está a crescer e

Secundária D. Sancho II.

modelo de aprendizagem por competências.

neste

ano

letivo

um

Foram oradores o Presidente da Região de

com ele a necessidade de profissionais qualificados

O encontro divididiu-se em três momentos:

capazes de ir ao encontro das expectativas de um

- Percurso Pedestre do Salão Frio acompanhado

Turismo do Alentejo e Ribatejo, Dr. António Ceia

público cada vez mais exigente. O Encontro Turismo

por técnicos de turismo da Câmara Municipal de

da Silva, o 1º Secretário na CIMAA, Dr. Carlos

no Alentejo: Fatores estruturantes, procurou juntar

Portalegre e da CIMAA, no qual participaram todos

Nogueiro; o Vereador do Turismo da Câmara

parceiros estratégicos nesta formação e partilhar

os alunos envolvidos na atividade.

Municipal de Portalegre, Dr. Armando Varela, a

potencialidades e constrangimentos do Turismo no

- Almoço na Escola Secundária Mouzinho da

diretora da Escola de Hotelaria de Portalegre, Engª

Alto Alentejo, ajudando na definição do papel das

Silveira e participação na atividade “Liga-te”; e

Conceição Grilo, o Diretor da Escola Superior de

instituições formativas e no perfil dos técnicos de

exposição organizada pelos alunos do curso de

Educação e Ciências Sociais, Dr. Luís Cardoso e a

turismo, nesta área de desenvolvimento económico

Técnico de Animação Turística e Comunicação e

formadora Dr.ª wLeonor Rocha. As intervenções

da região.

Serviço Digital.

dos oradores foram no sentido de comprometer os

Reconhecendo a importância das parcerias na

- Encontro O quê?Como?Onde? Animar o turismo

nossos alunos com os seus resultados e ajudando a

formação dos nossos jovens e a importância da

no Alentejo. Neste encontro, moderado pelo

construir um sentido para o seu percurso escolar e

Diretor da escola, estiveram presentes as seguintes

um caminho para o percurso profissional.

entidades: ERT Alentejo e Ribatejo, IPP, ESESE , EP Hotelaria e Turismo, CIMAA, Câmara Municipal de Arronches,


ENOVE+ O Agrupamento de Escoals do Bonfim, através do seu Gabinente de Empreendedorismo, esteve representado na 10.ª Feira de Emprego e Empreendedorismo promovida pelo Instituto Politécnico de Portalegre.

D

ecorreu durante os dias 8 e 9 de novembro, mais uma Feira do Empreendedorismo - ENOVE+, organizada pelo IPP de Portalegre. E nós estivemos lá, com o nosso expositor, onde os alunos deram a conhecer o que cá se tem feito a nível do empreendedorismo. Os professores Laura Chagas e Paulo Páscoa apresentaram o projeto MYM - Eu consigo, realizando uma animada demonstração e contando um pouco da história deste projeto. Para além disso, os nossos alunos participaram em alguns workshops, proporcionados pelas diferentes entidades ali representadas.

08

INTÉRPRETES FALHADOS

No passado dia 9 de novembro, quinta-feira, o grupo de Teatro da APS (Associação Portuguesa de Surdos) veio até Portalegre, à nossa escola, contracenar a peça de teatro “Intérpretes Falhados”. Os atores surdos Tony Weaver, Marta Ferreira, Abubacar, Marta Sales, Isabel Pinheiro e Clara Campos fizeram-nos rir e pensar durante 1 hora na profissão do intérprete de LGP. Mostraram-nos que, independentemente de ser surdo ou ouvinte, podemos desenvolver as nossas capacidades artísticas e fazermos uma peça de teatro. No final da peça os alunos surdos tiveram direito a um workshop onde despertaram as emoções ligadas à alegria, tristeza e raiva. Por pares, foram revelando as suas capacidades dramáticas e descobrimos alguns alunos com muito jeito! l

S. MARTINHO E MAGUSTO

No dia 9 de novembro, realizou-se uma pequena feira de S. Martinho na EB1/ JI de Fortios. Os alunos, com a ajuda dos encarregados de educação, foram trazendo frutos secos, legumes, fruta, compotas, doces, biscoitos e bolos, mel, artesanato e até trouxeram uma galinha viva. O Jardim de Infância também confecionou um deliciosa marmelada. Depois de tudo organizado e preços marcados, iniciou-se a abertura de feira. Agradecemos a colaboração dos encarregados de educação que colaboraram com grande entusiasmo para o sucesso desta atividade. No dia 10 de novembro, para comemorar o dia de S. Martinho, realizou-se o tradicional Magusto com a colaboração da junta de freguesia, que disponibilizou um assador e um funcionário para ajudar a assar as castanhas. Nesse dia, também recebemos com muita alegria as crianças do jardim de Infância “ Os Traquinas”, que vieram ter connosco para festejar este dia com boa disposição. l


08

ATIVIDADES

O INÍCIO DE UM LIVRO …

A partir de um guia, os alunos foram respondendo a várias questões que lhes permitiram, simultaneamente, recolher várias informações sobre o funcionamento e os recursos da nossa Biblioteca. O interesse foi evidente, não só durante a visita, como também nas respostas dadas no respetivo guia. l

CONTAR HISTÓRIAS…

OPEN ACCESS No dia 23 de outubro, a turma de Literatura de 11º ano, desafiada pelos professores Eduardo Dinis e Marcolina Guerra, realizou uma visita a turmas da Escola Secundária Mouzinho da Silveira em prol do dia Internacional das Bibliotecas. O objetivo desta atividade era mostrar aos alunos a importância das primeiras frases dos livros e como estas nos podem levar a continuar a lê-los ou a descartá-los. Cada aluno elegeu um livro e apresentou a sua primeira frase, fazendo também um pequeno resumo do mesmo. Referiu-se, também, a importância da leitura e os alunos foram incentivados a visitar a biblioteca escolar e a requisitar um livro. Este projeto não serviu apenas como incentivo para os alunos das turmas visitadas, mas também para os próprios alunos da turma de Literatura que ganharam interesse em ler os livros dos colegas. l

Á DESCOBERTA DA BE.

No dia 24 de outubro, os alunos EBAS realizaram uma visita guiada à biblioteca da Escola Secundária Mouzinho da Silveira, tendo por “guia” a aluna Irene Gomes, que se encontra aí a realizar um PIT. A atividade, inserida nas comemorações do mês das Bibliotecas Escolares, atingiu plenamente os seus objetivos, reflexo do interesse dos participantes que, no final, realizaram e responderam ao roteiro “À descoberta da BE”. Na última semana de outubro e início do mês de novembro, os alunos do 7º ano também partiram “À descoberta da Biblioteca Escolar”.

Inserida na Semana Internacional do Acesso Aberto, os alunos do 11ºD assistiram a uma sessão de esclarecimento sobre o tema, no dia 25 de outubro, sob a orientação da professora Amélia Canhoto, do IPP. Os alunos tomaram conhecimento sobre vários aspetos, como o que é o Acesso Aberto, onde e como pesquisar, o sentido e vantagens dos repositórios, bem como algumas plataformas de acesso ao projeto. Foi uma sessão produtiva e bastante dinâmica, correspondendo plenamente aos objetivos propostos.

Os alunos dos 10º D e E, no passado dia 26 de outubro, visitaram duas turmas de 2º e 3º anos da escola da Praceta. Estes alunos escreveram contos originais, destinados especificamente a este nível etário, tendo sido escolhidos alguns deles para serem, então, lidos aos mais pequeninos. Houve interesse, animação e convívio entre todos, fazendo deste momento algo a repetir num futuro próximo. Nesse sentido, os nossos ouvintes foram convidados a elaborar desenhos sobre os contos que tinham ouvido, para a realização de uma exposição na biblioteca da Escola Secundária Mouzinho da Silveira; os alunos mais velhos convidaram-nos para também eles os visitarem nas suas salas de aula.l

DIREITOS DA CRIANÇA

O Dia Universal dos Direitos da Criança, celebrado a 20 de novembro, visa consciencializar para a situação das crianças do mundo e promover o seu bem-estar e desenvolvimento. A 20 de novembro de 1959 foi adotada a Declaração dos Direitos da Criança pela Assembleia Geral das Nações Unidas e, 30 anos depois, o dia marca também a data da adoção da Convenção sobre os Direitos da Criança.

Na biblioteca escolar da Escola Cristóvão Falcão, o dia foi assinalado com uma sessão em que foram apresentadas situações em que os Direitos das Crianças são violados, de modo a fomentar o diálogo e a apresentação de pontos de vista sobre o assunto. A terminar a sessão, foi apresentado um filme sobre a criação dos Direitos do Homem e distribuída aos alunos uma brochura - O que é que são os direitos humanos? l


10

ATIVIDADES

SEMANA DA MÚSICA Durante a semana da música os alunos construíram instrumentos musicais e ouviram diferentes tipos de música. No final da semana, formaram uma orquestra e tocaram em algumas ruas dos Fortios, proporcionando assim uma animada manhã para toda a população. l

A TERRA TREME No dia 13 de outubro comemorou-se mais um Dia Internacional para a Redução da Catástrofes. A escola EB1/JI de Fortios também participou no exercício. E assim, às 10h:13min e durante um minuto, a campainha da escola tocou simulando um sismo e todos os alunos puderam por em prática o que se deve fazer na sala de aula, face a essa situação. l

DIA DO PIJAMA No nosso Jardim de Infância - Corredoura - salas 1 e 2, preparámos e vivemos com muita alegria e entusiasmo o Dia Nacional do Pijama!!! E desfilámos com os nossos lindos pijamas!!! Dançámos a coreografia e fizemos jogos todos juntos!!! Foi divertido!!! Esperamos que o dinheiro das nossas casinhas ajude algumas crianças!!! l

ENCONTRO DE BADMINGTON O Agrupamento de Escolas do Bonfim organizou, no dia 15 de novembro o 1º Encontro do Desporto Escolar, na modalidade de Badminton (série A), para todos os escalões, onde marcaram presença os Agrupamentos de Escolas de Gavião, Nisa, a Escola Básica José Régio e a Escola Secundária de S. Lourenço. Tratou-se de uma excelente jornada desportiva, em que participaram cerca 50 alunos e 5 professores. O Desporto, a Escola e, principalmente, os alunos ficaram a ganhar! l


ATIVIDADES

11

HALLOWEEN SPOOKY SHOES Na E.B.1 da Corredoura e E.B.1 da Praceta, no âmbito da disciplina de Inglês (3º e 4º ano), em articulação com as AEC (Inglês 1º e 2º ano) e com a colaboração dos professores titulares, está a decorrer a exposição “Spooky Shoes”, alusiva ao Halloween. O objeto do trabalho consistiu em criar uma figura fantasmagórica relativa ao Halloween, a partir de uma peça de calçado inutilizada e com recurso a outros materiais recicláveis, Com este trabalho quisemos promover

e aprofundar a relação casa-escola e contribuir para a formação dos alunos, tanto na vertente curricular da língua inglesa como na valorização da sua criatividade, numa perspetiva pedagógica transversal e abrangente. Os resultados e produtos deste trabalho colaborativo foram muito positivos, essencialmente pela criatividade e dedicação demonstrada pelos alunos e seus encarregados de educação, conforme é visível pela observação das figuras expostas! l

BOAS VINDAS AO DESPORTO! No dia 19 de outubro, realizou-se a primeira Atividade Desportiva deste ano letivo, dinamizada pelos docentes de AFD, no pavilhão da Escola Secundária Mouzinho da Silveira. Desta vez os alunos tiveram oportu-

nidade de participar em atividades de Ginástica, Atletismo, Perícia e Manipulação e Judo, em que, por turmas, os alunos iam passando pelas diferentes estações, experimentando os diferentes exercícios.

Tiveram ainda oportunidade de experimentar novos materiais tais como o trampolim e os espaldares. Foi uma manhã muito divertida e ativa, promovendo-se desta forma um estilo de vida saudável. l

ROADSHOW- COMUNICA EM SEGURANÇA No dia 2 de novembro, as turmas do 1.º/3.º e 4.ºB, assistiram e participaram no Roadshow “Comunicar em segurança”, que é um programa da Fundação Portugal Telecom, que pretende contribuir para uma educação e cidadania digital consciente, segura e responsável junto dos mais jovens,

pais e encarregados de educação, através de sessões de sensibilização. Foi uma sessão muito educativa, em que os alunos assistiram a um filme sobre a segurança na internet, falaram sobre ele, responderam a perguntas e no final, receberam prémios de participação. l


E.B.1 de Monte Carvalho Pedro Guedes, do 4º ano “Bisavó Maria do Céu”

Projeto: Mundos de Vida - Missão Pijama. Leitura e análise do livro “O botão invisível.” Numa folha com um botão desenhado, foi lançado o desafio de completarem o desenho com algo relacionado com a história de modo que o botão ficasse invisível.

B nov2017  

Jornal B - novembro 2017 do Agrupamento de Escolas do Bonfim

Advertisement