Page 1

BOLETIM DE DISTRIBUIÇÃO INTERNA - Nº 104

ASSOCIAÇÃO EVANGÉLICA DE ACAMPAMENTOS OUTUBRO DE 2010

PALAVRA DO DIRETOR.

NESTE INFORMATIVO

ESDRAS KREBSKY

A VOZ PASTORAL

(DIRETOR EXECUTIVO NACIONAL)

A OBRA INACABADA PALAVRA DO DIRETOR

1

A VOZ

1

PASTORAL CARTA AO

1

LEITOR COISAS PARA TENTAR

2

7 PASSOS PARA RETIROS EFICAZES

2

ACONTECEU

3

OU VAI ACONTECER! QUEM

3

COME BEM, FALA BEM! A CONVENÇÃO PASSOU, O CONTEÚDO FICOU!

4

CLASSIFICADOS

4

Sou muito grato ao nosso ex-Diretor Ricardo Witmer por ajudar a AEA a estabelecer um forte alicerce de identidade e missão para a nossa associação. Com a participação da então Diretoria, gastamos várias reuniões definindo o “norte” que a AEA tomaria. Pessoalmente, me trouxe um novo ânimo e orgulho pelos meus colegas e pela nossa associação. De igual forma, cremos que uma área digna de maior atenção em nossa AEA é a de Infraestrutura. Necessitamos de um melhor “alicerce estrutural”, uma “base” que permita que nossa associação cresça e ajude a desenvolver os acampamentos e ministérios de acampamentos de nossa nação. Enunciamos este nosso alvo em nosso Planejamento Estratégico em termos de possuir “uma estrutura com um local central que coordenará os esforços para cumprir seus objetivos e que a aproxime de seus membros em suas diversas regiões.” Definimos três frentes iniciais que são: - ter um local próprio para o Escritório Nacional (incluindo pesquisa de onde seria, que estrutura seria necessária e

levantamento de fundos necessários). Este alvo permitirá à AEA não necessitar ter mudanças de endereço com as implicações que causam e dará maior solidificação ao ministério e papel do Escritório. - estabelecer Representantes Regionais (começando nas cinco regiões brasileiras, mas expandindo-as de acordo com a necessidade). Quando foi enunciado este item, apesar de já estarmos orando a respeito disto, não sabíamos que logo neste ano já seríamos abençoados com o casal Paulo e Bea Souza para assumir nosso primeiro Escritório Regional – Sul. - reavaliar as funções da Diretoria, da Equipe Permanente e implicações no Estatuto. Cremos que precisamos encontrar alternativas que dinamizem a ação conjunta de nossa estrutura de liderança. Quero e necessito contar com suas orações e ideias para alavancar o ministério de nossa associação. Agradeço àqueles que já estão engajados conosco neste item e convido para que outros se juntem aos mesmos.

Carta ao Leitor Nos dois últimos informativos temos tratado, numa das sessões, sobre como planejar e executar um retiro que possa ser uma experiência transformadora para a vida dos participantes. Conhecimento aliado a trabalho duro e muita oração são necessários para se alcançar resultados impactantes e duradouros. Se você entende que precisa aprofundar seus conhecimentos sobre como planejar um retiro eficaz, a AEA oferece um curso próprio para isto. É o TLR: Treinamento de Líderes para Retiros. Este curso tem por finalidade preparar a liderança da igreja local para o planejamento e execução de um retiro. O programa inclui temas como valor real do ministério de retiros e acampamentos, filosofia e objetivos, equipe, local, promoção, finanças, alimentação e programa. O TLR pode ser promovido por uma igreja e contar, também, com a participação de pessoas de outros grupos ou igrejas da cidade e região. Acontece geralmente num final de semana. Para maiores informações, visite nosso site. Mais uma vez, passe o A Fogueira adiante. Entusiasme sua região com o potencial deste ministério. Para imprimir cópias, peça-nos a versão em “pdf”. Ao imprimir no formato “livreto” todo o conteúdo caberá em uma folha. Até a próxima!

Próxima Convenção Nacional:

"Estou plenamente certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus" (Fil. 1:6) Deus está realizando uma obra maravilhosa em sua vida. Esta obra um dia estará terminada. Será naquele dia glorioso que Paulo chama de "O Dia de Cristo". Então todos os planos e propósitos de Deus para você terão se cumprido. A imagem de Cristo resplandecerá plenamente em seu ser. Você estará livre de todos os pecados, libertado de todas as fraquezas, curado de todas as feridas. Mas a obra de Deus em sua vida ainda não terminou. Você é uma "Sinfonia Inacabada" (Schubert). Uma "sinfonia", mas,... inacabada. Portanto, tenha paciência consigo mesmo. Não desanime. Não diga, "não adianta nada", "tudo continua na mesma na minha vida". Não desista. Não pendure a chuteira. Você está na oficina do Espírito Santo. Deus está trabalhando na sua vida. Portanto, tenha paciência com os outros. Eles também são uma obra inacabada. Tenha uma atitude positiva para com eles. Diga: "Eles ainda são uma obra incompleta, mas Deus está trabalhando em suas vidas". Para realizar sua obra em nossas vidas Deus usa vários instrumentos. Um acampamento é um atelier onde o Divino Artista pode trabalhar em sua vida, completando um pouco mais a obra que ele está realizando em você. A Associação Evangélica de Acampamentos sente-se feliz por dar sua contribuição para com a obra de Deus em sua vida.

Pr. Fred Roland Bornschein - Curitiba/PR

26 a 29/maio/2011, no Acampamento JV, em Arujá - SP.

Tema: “Pré-Pago. Investindo Hoje, Para um Amanhã Melhor”. Inscrições abertas! Preços promocionais para quem se inscrever o quanto antes; aproveite!


Página 2

COISAS PARA TENTAR...TRABALHANDO EM EQUIPE Saber trabalhar em equipe continua sendo um desafio e uma insuperável ferramenta. Com o foco em “colaboração”, atividades que buscam promover o desenvolvimento dos membros de um grupo e sua habilidade de trabalharem juntos de forma mais eficaz consistem de uma variedade de tarefas com ênfase em comunicação, resolução de problemas, motivação, autoconheci-mento, suporte mútuo, coesão do grupo; entre outros. A partir deste informativo, traremos algumas ideias de atividades para “Trabalhar em Equipe”. Caso queira contribuir com sugestões, entre em contato.

Juntos Unidos O grupo deve ficar em linha, ombro-aombro. Cada pessoa deve tocar, com seus pés, os pés das pessoas de ambos os lados. Os braços podem ficar ao redor da cintura, ombros, ou enganchados. O grupo deve se movimentar por um trajeto previamente determinado mantendo os pés unidos aos pés dos companheiros durante todo o percurso. Se uma separação ocorrer, o grupo deve retornar ao ponto de origem e recomeçar a atividade. Alguns obstáculos podem ser colocados no percurso, para trazer um desafio maior ao grupo. Objetivos da atividade: atividade desenvolvimento da comunicação, resolução de problemas e sincronia.

Treinamento de Equipe - Acampamento Manancial, Uberlândia /MG Junho de 2010

7 PA S S O S PA R A R E T I R O S E F I C A Z E S — JOHN Sete passos são descritos aqui para dar ao coordenador do retiro uma estrutura básica para o seu planejamento. Os Passos: “Propósito”, “Promoção” e “Equipe” foram descritos no informativo anterior. Passo 4: Programa As seguintes sugestões são regras básicas do que deve e não deve acontecer num retiro. 1. O “Programa” tem início no local de partida. Enquanto o coordenador do retiro pensa que o início “oficial” não acontece até a hora destinada para isso, a maioria das crianças já formou uma imagem mental de quão bom ou ruim o retiro será, seja a partir do trajeto até o local do evento, seja pelo tempo anterior à saída. Os líderes precisam planejar cuidadosamente cada evento planejado ou não planejado. 2. Informe ao palestrante e aos líderes os objetivos do retiro. Mais uma vez, o propósito do retiro deveria ser o fator decisivo na escolha de um preletor ou outros líderes, que devem compreender a importância de tentar alcançar este propósito. 3. Prepare-se para a segunda de manhã. O programa do retiro deveria proporcionar descanso suficiente tanto para acampantes quanto para líderes, para que estes não fiquem esgotados para a semana que se inicia após o evento. Na nossa cultura de retiros e acampamentos, fica difícil prever ‘descanso’, mesmo durante a noite, pois a maioria desconsidera que isso é uma necessidade básica.

do retiro. Os coordenadores do retiro precisam se perguntar: “De que tipo de lugar necessitamos para alcançarmos de modo mais efetivo os objetivos do evento?” Outros fatores a considerar incluem: clima, idade do grupo, acomodações para líderes e preletores, tempo de viagem, regulamentos do local e a possibilidade de compartilhar o local com outros grupos. 2. Visite o local antes do retiro. O planejamento cuidadoso realizado no local, antes do retiro, irá prevenir confusões de última hora e tempo perdido. 3. Torne conhecido o contrato de locação do local escolhido, com seus detalhes específicos, para todos os envolvidos na organização do retiro. 4. Discuta o cardápio com o responsável com antecedência. 5. Chegue ao local uma hora antes do grupo. Uma chegada antecipada do líder sempre proporciona um ambiente mais agradável e organizado para a chegada do grupo. 6. Forneça uma avaliação por escrito sobre o local e serviços para o responsável pelo local. Saber o que os grupos gostam ou não gostam o auxiliará a melhor servi-los. Passo 6: Preço Alguns conceitos básicos no estabelecimento do preço de um evento serão sugeridos nos pontos a seguir para auxiliar o coordenador do retiro a ter argumentos razoáveis para fazer face às despesas.

Passo 5: Local

1. Ofereça bolsas ao invés de reduzir os preços. Crie um plano de assistência para aqueles que necessitam de ajuda financeira. Isto evita o subsídio automático dos preços para todos, inclusive para os que podem pagar.

1. Escolha o local de acordo com os propósitos

2. Ao calcular o preço, tenha uma margem de

4. Atualize-se. Busque novas ideias e recursos.

PEARSON

segurança. Cobrar um pouco acima do custo real do retiro pode ser uma segurança contra despesas inesperadas e garantirá noites mais tranquilas ao coordenador do retiro. 3. Determine políticas de honorários. Ao se pensar num preletor para o retiro, o convite formal deveria incluir as seguintes considerações: valor dos honorários, despesas de viagem, disponibilidade de espaço para cônjuge e demais membros da família e se haverá custo para eles. Com estes detalhes o preletor pode decidir se aceita ou não a oportunidade. Estas despesas devem estar previstas no orçamento do retiro. Uma alternativa, é claro, é não ter um preletor de fora do grupo. 4. Estabeleça diretrizes para cancelamentos. Os líderes precisam estar certos de terem entendido corretamente o contrato do local referente a reembolsos e cancelamentos e, a partir disto, estabelecer diretrizes para seu grupo de acordo com este contrato. Passo 7. Avaliação e acompanhamento pósretiro. Se o retiro foi pensando para alcançar objetivos específicos, seu impacto sobre a vida dos participantes vai continuar por um longo tempo após as malas terem sido desfeitas. Para isso: 1. Solicite um feedback dos participantes e dos líderes. 2. Elabore um relatório por escrito, que deverá ser revisado e utilizado na elaboração do próximo retiro. 3. Acompanhe os resultados espirituais de imediato. CCI/USA - FOCUS SERIES. John Pearson foi Diretor Executivo da CCI/USA de 1979-1990.


Página 3

ACONTECEU... Aconteceu no dia 20/09 o TORNEIO ESPORTIVO TEEN promovido pelo Palavra da Vida Sul. Veja o que disse Thomas Schneider (Diretor Regional) sobre o evento: “Foi sensacional, um dia com muitas vitórias. Apesar da chuva anunciada, o sol brilhou o dia todo e tivemos cerca de 630 participantes (entre atletas e torcedores) nos visitando. O ginásio ficou bem cheio durante a reunião evangelística; após o testemunho de um Atleta de Cristo, mais de 40 pessoas (amigos trazidos pelos times das igrejas) vieram à frente respondendo ao apelo. Foi sem dúvida uma grande colheita... (na foto maior os decididos entre pastores e líderes...)”.

OU VAI ACONTECER!

QUEM COME BEM, FALA BEM! NHOQUE Ingredientes: - 5 kg de batata - 1 1/2 kg de farinha de trigo - 8 ovos - sal a gosto

Receitas fáceis para o seu acampamento

Modo de fazer: Cozinhe as batatas já descascadas e passe pelo espremedor; junte a farinha, os ovos e o sal. Amasse bem, faça os rolinhos e corte em pedaços pequenos. Cozinhe em água fervente com sal, aos poucos. Assim que subirem à tona, retire colocando em travessas. Tempere com molho de sua preferência. Polvilhe com queijo ralado. Sirva quente. Rendimento previsto: 50 pessoas. Extraído de: “Receitas Fáceis Para o Seu Acampamento” / AEA

Visite nosso site!

Confira outros produtos e serviços! Veja como pagar: Ofereça a seus acampantes uma temporada que durará para sempre! Transforme-se num conselheiro segundo o coração de Deus e prepare-se para uma temporada ou uma carreira num ministério que transforma vidas. Este guia abrangente o encorajará, desafiará e equipará para aconselhar e liderar crianças e jovens num acampamento / retiro cristão. ou transferência bancária:

www.cci.org.br


Página 4

A CONVENÇÃO PASSOU, O CONTEÚDO FICOU!

Ecologia e Educação Ambiental no Acampamento - Eden Federolf O acampamento, por definição, coloca os participantes em contato com a natureza, a Criação de Deus. Existem diversas atividades que podem ser realizadas no acampamento, seja durante eventos ou durante o ano. Na minha opinião, existem três princípios básicos por trás de atividades ambientais em acampamentos:

1. A natureza, Criação de Deus, fala do Criador de forma muito clara. 2. A Criação tem sido explorada de forma irresponsável pelo ser humano, de tal forma que o Criador não é exaltado de forma alguma.

2. Programas para Escolas As escolas estão cada vez mais interessadas em atividades extracurriculares que realmente ajudem o aluno a se desenvolver. Além das atividades mais conhecidas de aventura, recreação e cooperação, o acampamento pode desenvolver pacotes de atividades ambientais. O ideal é que essas atividades ambientais sejam mescladas com recreação e aventura, sejam adaptadas à idade atendida (no conteúdo e duração), atendam poucos alunos de cada vez (10 é um número muito bom) e sejam adaptadas aos ambientes naturais e espécies da propriedade.

5. Parcerias com universidades e pesquisadores

3. Manual Ambiental do Caseiro 3. Acampamentos são o local ideal para se falar do Criador, porque une a Criação e os acampantes, por quem o Criador se entregou e morreu. Dentro das inúmeras possibilidades de atividades e iniciativas “ecológicas” que existem, gostaria de apresentar algumas que têm dado muito certo no acampamento em que trabalho: 1. Guias de Fauna e Flora Materiais impressos que apresentam informações e fotos das espécies de animais e plantas presentes no acampamento. As fotos podem ser tiradas por você ou alguém que goste do assunto, como um equipante ou profissional voluntário.

deve receber um treinamento básico sobre a importância da Criação, formas de evangelizar usando a natureza e procedimento em relação a espécies potencialmente perigosas. Trilhas, apostilas, palestras e especialmente muito contato direto com a natureza são os melhores métodos para despertar a admiração e preservação de todos os envolvidos. Você pode pedir a ajuda de pessoas formadas na área ambiental, pastores ou simples amantes da natureza. Não se deixe limitar pela falta de informações!

O caseiro é quem, muito provavelmente, mais tem contato com os animais e plantas do acampamento. É muito importante que ele, assim como toda a equipe de apoio, esteja ciente da importância da natureza e zele por ela. Um manual específico e adaptado ao caseiro ajuda muito a desenvolver o respeito pela natureza. O manual deve conter no mínimo uma breve descrição do ambiente natural do acampamento, os padrões de procedimento em relação à deposição de lixo e entulho, locais permitidos para fogueiras, procedimento em relação a animais venenosos e peçonhentos e o corte de árvores.

Universidades e pesquisadores, além das secretarias ambientais da cidade, município e estado, são potenciais parceiros para o acampamento. Todos eles podem contribuir de forma indispensável com informações e material, ajudando especialmente a identificar as espécies de animais e plantas do acampamento. Dependendo da articulação do acampamento, essa ajuda pode ser obtida de forma totalmente gratuita. Para maiores detalhes, escreva-me; fico feliz em poder ajudar:

4. Treinamentos para a equipe de apoio

Eden Federolf (edenfederolf@hotmail.com)

A equipe de apoio, seja ela de tempo integral ou parcial,

Missionário do Palavra da Vida Sul

CLASSIFICADOS DIRE

Temporada de férias no Terra Viva! Semana de crianças: 9 a 15/janeiro/2011 Semana de adolescentes: 16 a 22/janeiro/2011 Custo: R$ 285,00 Local: Quatro Barras, Paraná Mais informações: www.acampamentoterraviva.com

TORI

A

Presidente: André Gomes Lima (Acampamento Jovens da Verdade - SP) V. Presidente: Scott Douglas Buhler (Acampamento Quest-SC) Secretária: Lizânia Santana Barros (Acampamento AICEB-DF)

www.cci.org.br Sede Nacional: Anápolis/GO aea@cci.org.br (62)3318.2059 Regional Sul: Curitiba/PR aeasul@cci.org.br (41)3045.0005; 8883.4050

Tesoureiro: Narcizo Lourenço de Souza (Acampamento Belo Amanhecer-GO) Vogais: Daniel Zuh Silva (SuperAção-SP) Rodrigo Franklin de Assis Brito (Uberlândia-MG) Marco Vinício (Acampamento JV-SP) Diretor Executivo: Esdras Oliveira Krebsky (AEA/LAM) Colaboradores: Alan e Ézia Mullins (AEA/LAM) Karen Krebsky (AEA/LAM) Adilson e Gladys Schneider (AEA) Paulo e Bea Souza (AEA Sul) Expediente: Bea Souza / AEA Sul

A Fogueira  

Informativo Mensal da Associação Evangélica de Acampamentos