Page 1

abril/2014

1

Jornal do Agrupamento de Escolas de Almeida

Editorial

O Agrupamento de Escolas de Almeida (AEA) tem norteado a sua atuação pelos deveres da ESCOLA CONTEMPORÂNEA, que são múltiplos e muito diversos. A escola contemporânea tem o dever de ser HUMANA e PROACTIVA, antecipando-se e responsabilizando-se pelas próprias escolhas e ações, para que deste dever decorram os direitos mais fundamentais de todos os que a constituem – dos quais, o AEA destaca o direito à prossecução da felicidade. O direito à PROSSECUÇÃO DA FELICIDADE tem direcionado o Agrupamento de Escolas de Almeida (AEA) para as possibilidades que a exploração e a investigação em sala de aula proporcionam, tal como o desenvolvimento profissional de professores e o acréscimo de valor às aprendizagens dos alunos. O AEA tem promovido didáticas baseadas em ATIVIDADES EXPERIMENTAIS, que despertem a CURIOSIDADE CIENTÍFICA dos alunos, mediada pelos professores, em diversos conteúdos e várias áreas disciplinares. É sob esta perspetiva que o AEA tem investido no desenvolvimento do saber e do saber fazer endógeno da região raiana do RIBACÔA, associado à capacidade de EMPREENDER, tal como define o nosso projeto educativo “Ensinar e Aprender a CRESCER”, nomeadamente com o ETNOCONHECIMENTO. O direito à PROSSECUÇÃO (continua na pág. seguinte...)

N.º 8

abril de 2014

O Carnaval no Agrupamento

Desporto Escolar continua “em alta”

Ceia de Natal


abril/2014

Editorial

(...continuação da pág. anterior)

DA FELICIDADE tem exigido do Agrupamento de Escolas de Almeida (AEA) a determinação de ser uma escola DINÂMICA e INOVADORA. Todos os projetos que o AEA tem levado a cabo têm refletido energia e vitalidade. Destacamos como exemplo os que, por reconhecido mérito, foram recentemente premiados: o concurso INOVA e o Prémio Ilídio Pinho, que passaram à segunda fase com os projetos “De pequenino se …Aprende a Poupar” e “Fogão Foguete”, respetivamente. Na PROSSECUÇÃO DA FELICIDADE, o Agrupamento de Escolas de Almeida (AEA) identifica-se como uma ESCOLA ABERTA à comunidade, onde todos são chamados a intervir. Importa que cheguem à escola, as vivências do quotidiano da comunidade onde a escola se insere, as suas necessidades, os seus problemas, o seu saber e a sua experiência. Pretende-se, não apenas que haja conhecimento da sua existência e que a sua memória perdure, mas sobretudo, que o saber académico se complemente e que seja transformado em saber científico. Deste modo, o AEA intenciona contribuir com soluções de CRESCIMENTO da nossa comunidade. Neste âmbito, o AEA quer ser uma escola capaz de receber e de dar à comunidade, através da PARTILHA e do ENCONTRO DE GERAÇÕES. A 1.ª ExpoFACE (Exposição de Artes, Ciências e Expressões) do Agrupamento de Escolas de Almeida (AEA), a ter lugar nos dias 22, 23 e 24 de abril, no pavilhão Multiusos de Vilar Formoso, pretende ser um espaço aberto a toda a comunidade educativa, que se quer de partilha e que potencie o encontro de gerações. O AEA assume-se como uma escola dinamizadora de CULTURA e CIÊNCIA da região. Como tal, nos dias em que decorre a ExpoFACE, o AEA também participa, com docentes do agrupamento, na Semana da Paisagem, dinamizada pela credenciada Academia Petrarca, na ASTA (Associação Sócio Terapêutica de Almeida), que vem enriquecer a REFLEXÃO necessária ao desenvolvimento da ESCOLA DO SÉCULO XXI.

Geral

Finalistas 2013/2014

2

Apesar dos esforços desenvolvidos, não nos foi possível obter uma foto dos Finalistas da EBS Dr. José Casimiro Matias. Deixamos aqui a “foto de família”dos Finalistas da EBS de Vilar Formoso, com os agradecimentos ao ESTÚDIO 21 e José Manuel Trigueiro pela sua cedência.

No âmbito da parceria estabelecida entre a Rede de Bibliotecas Escolares e a Escola Virtual, o Agrupamento de Escolas de Almeida subscreveu o Plano Bibliotecas Escolares que já se encontra em funcionamento nas bibliotecas do AEA. Ao disponibilizar o acesso à Escola Virtual, as bibliotecas escolares têm não só a oportunidade de potenciar a utilização pedagógica dos seus recursos informáticos como podem, ainda, usufruir de ações de divulgação, tendo por objetivo a aquisição das competências necessárias para explorar os recursos educativos digitais, bem como as ferramentas de desenvolvimento de conteúdos personalizados, acessíveis na plataforma. Os professores e alunos interessados podem aceder a este serviço, requisitando o acesso (password) nas bibliotecas do agrupamento.

Ficha Técnica:

“dialogus” - Jornal Trimestral do Agrupamento de Escolas de Almeida

Propriedade e edição: Agrupamento de Escolas de Almeida Av.ª Prof. Dr. José Pinto Peixoto 6350-228 ALMEIDA www.agrupamentodealmeida.net // agrupamentodeescolasde.almeida@gmail.com Diretor: Joaquim Ribeiro Pedroso Paginação e design gráfico: Armindo Pereira // Textos e fotos: comunidade educativa do Agrupamento Impressão: LITORRAIA - Parque Industrial, Lt. 36 6320-317 SABUGAL


abril/2014

História

3

DIAS NA HISTÓRIA: O 25 de ABRIL DE 1974 Há dias na História que não devem passar em claro, como mais uma data que se comemora, mais um dia feriado no calendário. Na História recente de Portugal o dia 25 de Abril de 1974 é uma data inesquecível, que marca definitivamente um antes e um depois. O Movimento das Forças Armadas (MFA), esse grupo de jovens oficiais que pôs em marcha um golpe militar na madrugada

do dia 25 de Abril de 1974, deve merecer da parte de todos nós grande admiração e respeito. De facto, esses “Capitães de Abril” com coragem, altruísmo e determinação, assumiram a responsabilidade de derrubar o já anacrónico regime autoritário e ditatorial, que vigorava em Portugal desde 1928, que sacrificava numa Guerra Colonial os jovens portugueses e mantinha o povo subjugado e triste. “[…] Libertar Portugal da ditadura, da opressão do colonialismo representou uma transformação revolucionária e o início de uma viragem histórica na sociedade portuguesa. A Revolução restituiu aos portugueses os direitos e liberdades fundamentais. […]” (CRP/Preâmbulo). Como cidadãos e professores de História entendemos que comemorar o 25 de Abril, a Revolução Democrática, é um imperativo de consciência. Cabe-nos recordar que os princípios, direitos e deveres fundamentais, consagrados na Constituição Portuguesa de 1976 (CRP), são fruto de Abril, que o exercício pleno e assumido da cidadania é, em cada dia, fundamental para o crédito do regime democrático no momento actual. Portanto, viver em Democracia é sermos cidadãos activos e não passivos, dignos do lugar que o processo histórico iniciado a 25 de Abril de 1974 nos reservou: a construção de uma sociedade livre, justa e solidária. Viva o 25 de Abril de 1974! Viva o MFA! Viva o Povo Português! Carlos Teles e Isabel Magalhães (docentes do grupo 400)

Mais da nossa história No dia 20 de Março de 2014 fomos a Almeida com os meninos do jardim-de-infância da Miuzela e Nave de Haver. Ouvimos cantar o Hino ao grupo etnográfico, acompanhado por um tambor... tam....tam...tam. E aprendemos o hino de Almeida e Deram-nos um boneco feito em cartolina com o hino para nós aprendermos. Ouvimos uma história sobre os antepassados de Almeida era o «principezinho». Nós gostamos muito, depois na escola fizemos a síntese da história.

O Principezinho de Almeida

Era uma vez, um príncipe que vivia num castelo. Esse castelo ficava na vila de Almeida. Era rodeado por uma estrela com seis pontas. Na primavera as seis pontas estavam muito verdinhas. O principezinho vivia com os seus pais, rei D. Dinis e rainha D. Isabel. Todos os dias, o principezinho, espreitava pela enorme janela que tinha no seu quarto e via que a estrela mudava de cores: verdinha na primavera, amarela no verão, acastanhada no Outono e branca no Inverno. Também via os meninos a brincar. Que inveja que eu tenho... E perguntou aos seus pais: -Posso ir brincar, com os meninos do parque? -Não! (Dizem os dois ao mesmo tempo). E era sempre assim. Depois pensou: Se não posso saltar a janela e tenho um solda-

do à porta do quarto, como eu posso sair?... Lembrou-se que tinha guardado num baú um fato de soldado. Teve sorte, os soldados que estavam à porta estavam a dormir e com qualquer barulho eles podiam acordar, há que passar com pezinhos de lã...Conseguiu...foi para o parque. Brincou...saltou... correu... Quando chegou a casa os pais dele estavam sentados na cama do quarto dele. Que me irá acontecer?!...Pensou ele... - A partir de agora podes ir brincar com os teus amigos. É bom ter amigos e brincar com eles. (Miuzela - Síntese coletiva após a atividade do CEAMA no dia 20 de março.)


História

abril/2014

4

RELÓGIOS DE SOL A medição do tempo foi ao longo da História do Homem uma necessidade. Nasceu da observação directa dos movimentos dos corpos celestes. O Sol e as estrelas indicavam o momento do dia ou da noite e mediam o ano e as estações, enquanto que a Lua indicava o dia do mês. Medir o tempo associa-se aliás à sua contagem, isto é, à criação do calendário (solar ou lunar). Na verdade, é entre as primeiras comunidades agro-pastoris do Neolítico, que essa necessidade de medir e contar o tempo se torna maior, pois, havia que conjugar as sementeiras e demais fainas agrícolas aos ritmos da Natureza. A estas irão associar-se as cerimónias religiosas e festividades. Já entre as primeiras Civilizações (Suméria, Egípcia, China Antiga, Grega) o estudo da Astronomia desenvolveu-se, procurando definir leis sobre o movimento aparente do Sol. Daí terem surgido os primeiros instrumentos de medição do tempo e consequentemente os relógios de sol. Relógio de Sol Horizontal, 1994 Almeida (Portas de S. Francisco)

Os relógios de sol evoluíram numa combinação intima entre a Astronomia e a Matemática, existindo um pouco por todo o mundo a testemunhar a sua importância. No concelho de Almeida existem alguns exemplos muito diversos, quanto à antiguidade, tipo e feitura. Assinalamos o relógio de sol vertical da Malhada Sorda, de feição erudita, do séc. XV - XVI; o relógio de sol vertical do Paraizal, de recorte popular, datado de 1869 (?), séc. XIX; o relógio de sol horizontal de Castelo Bom, singular exemplo de 1998 e o grande relógio de sol horizontal de Almeida (ilustração 1), executado em 1994 para embelezar o Jardim da Pérgula. Hoje, os relógios de sol são peças curiosas, instrumentos que verdadeiramente não valorizamos como sinónimo de conhecimento Matemático (trigonometria), de Astronomia, de Geografia e, sem dúvida, reveladores da História da Humanidade. Urge conhecer e aprender interdisciplinarmente com os relógios de sol! Carlos Teles e Isabel Magalhães (docentes grupo 400)

Relógio de Sol Vertical, séc. XV-XVI

Malhada Sorda (Casa quinhentista, casa do “Fadinha”)

[Este texto foi originalmente publicado em 2005 pelos seus autores].

A OHA está a mexer!

A OFICINA DA HISTÓRIA E ARQUEOLOGIA - OHA -, no presente ano letivo, continua a desenvolver os sues objetivos, no domínio da História e Arqueologia e consequentemente numa abordagem ás múltiplas formas de Património. Os alunos inscritos este ano nas duas escolas do Agrupamento, são do 2º e 3º CEB. Os professores de História do AEA são os responsáveis pela dinamização das actividades. Em Vilar Formoso Carlos Teles, Isabel Monteiro e Isabel Magalhães; em Almeida Dulce Coelho, João Teles. Continuamos a ser um ponto de encontro. Se tens curiosidade inscreve-te, aparece ou visita-nos on-line! http://www.agrupamentodealmeida.net/ Blog: http://oficinaoha.blogspot.com/ Facebook: www.facebook.com/oficinaoha.oha Youtube: http://www.youtube.com/user/oficinaha

Estamos a mexer!


5

1.º Ciclo

abril/2014

Conhecimento do Meio Local Vilar Formoso, a toponímia e as pessoas

Integrado na área de Estudo do Meio, o património local, dia 15 de janeiro, os alunos do 3º B da Escola Básica e Secundária de Vilar Formoso, saíram ao exterior para realizarem um trabalho de investigação sobre as pessoas com os nomes atribuídos a algumas ruas da vila. Em sala de aula, com a ajuda de materiais recolhidos pelos alunos, fez-se uma listagem das ruas e largos da vila que tinham nomes de pessoas, para pesquisar e visitar. Com um tempo algo instável fomos percorrendo o perímetro da vila até às ruas, que de que se tinha feito o levantamento e fomos questionando e ouvindo respostas sobre os nomeados. Ficámos a conhecer melhor Vilar Formoso, a sua história e as suas pessoas. Lista de locais visitados: Rua Doutor José Augusto Limão Andrade

Sendo um dos principais despachantes oficiais a nível nacional, criou muitos empregos nos seus escritórios, para muitas pessoas de Vilar Formoso e arredores fixando os jovens. Pessoa muito influente no mundo económico e financeiro local, concelhio e nacional. Rua Dr. Carlos Viana Dr. Carlos Viana; Médico, do século passado. Generoso e muito amigo dos seus doentes. Autêntico Médico de província, Promotor do serviço de saúde em Vilar Formoso. Nem sempre recebia dinheiro pelas consultas. Rua Cristóvão Sieiro Cristóvão Sieiro; Funcionário dos CTT, Massagista do S C. Vilar Formoso. Muito voluntarioso, sempre disponível para ajudar os atletas, o clube e Vilar Formoso. Largo Cristóvão Bento

José Augusto Limão Andrade; Bancário, Professor, Autarca na Câmara Municipal de Almeida, Faleceu no cumprimento do cargo de Presidente da C. M. de Almeida Avenida José Júlio Balcão José Júlio Balcão, Autarca, Presidente da Câmara de Almeida, chefe da Alfândega de Vilar Formoso e benemérito. Doou vários terrenos a instituições de Vilar Formoso. O campo de futebol tem o seu nome. Rua Lourenço Ramos Santos. Lourenço Ramos Santos;( 1904-1973)Falecido no século XX. Foi pessoa querida, pela sua disponibilidade atuante. O seu filho foi Presidente da Junta de Freguesia e Despachante Oficial, dando emprego a muitos vilarformosenses. Rua Albino Monteiro Albino Monteiro; Comendador, benemérito. Promoveu a instrução primária em Vilar Formoso. Doou terrenos e promoveu a construção da escola primária na zona do Povo. Mais tarde a escola foi batizada com o seu nome. Largo Manuel Fernandes Monteiro Manuel Fernandes Monteiro; Pessoa de horizontes largos, potenciou a vinda da linha de caminho-de-ferro e a construção da estação ferroviária em Vilar Formoso. Doou terrenos para a construção da via e da estação. Rua José Manuel Carreira Vivas José Manuel Carreira Vivas; Despachante Oficial, Autarca.

Cristóvão Bento; Funcionário da C.M. Almeida, responsável pelo serviço das águas. Responsável pela Irmandade Religiosa do Santo Cristo. Prestável e amigo de Vilar Formoso. Defensor ativo da cultura e tradição locais. Rua Dra. Celeste Garcez Frias Dra. Celeste Garcez Frias; Delegada de Saúde de Almeida, Médica, sempre pronta, muito prestável, simpática e afável. Trabalhou na Extensão de Saúde de Vilar Formoso. Faleceu num acidente automóvel, em cumprimento do dever. Largo Dr. Fernando Correia Dr. Fernando Correia; médico. Foi e continua a ser uma figura de referência em Vilar Formoso pelo amor à terra e às pessoas. Homenagem ao médico, que sempre se mostrou pronto e disponível para ajudar e curar. Rua Capitão Teles Capitão Teles, militar, proprietário de muitos terrenos na área de Vilar Formoso, que mais tarde foram urbanizados.


abril/2014

Carnaval

O Carnaval Escolar Dia 27 de Fevereiro, quinta-feira, os alunos do 1º Ciclo da Escola Básica e Secundária de Vilar Formoso, durante a manhã, realizaram o tradicional Cortejo de Carnaval pelas ruas da vila, tal como consta do Plano Anual de Atvidades. Sobre um tema livre, solicitou-se aos encarregados de educação dos alunos que nesse dia colaborem-se, caracterizando, vestindo e pintando e os seus educandos adequadamente à festividade, (princesas, piratas, índios, bailarinas, …) para conviverem e divertirem-se, durante essa manhã. A surpresa e a brincadeira foram contagiando, integrando e envolvendo os familiares, comerciantes e alguns moradores que engrossaram o corso. Durante o percurso choveram rebuçados, serpentinas, confetes… espalharam-se graças, sorrisos e algumas picardias… O desfile percorreu animadamente, por algumas artérias

de Vilar Formoso, sempre sobre a vigilância atenta e colaborante da GNR (Escola Segura) e o aperitivo musical de uma aparelhagem sonora gentilmente cedida pela Junta de Freguesia. Ninguém levou a mal, por ser carnaval e ficou a vontade de repetir no próximo ano. Preparem as roupas e escolham as máscaras. Foi um dia diferente em que a escola e a comunidade estiveram de mãos dadas. Na EBS Dr. José Casimiro Matias, em Almeida, o desfile de Carnaval efetuou-se no dia 28, sexta-feira de manhã e como vem sendo habitual há já alguns anos, teve lugar na Avenida Prof. Dr. Pinto Peixoto, a avenida de acesso à escola. Alunos do Pré-escolar e do 1.º ciclo, devidamente mascarados e com o apoio sempre importante dos elementos da Escola Segura, desfilaram desde a entrada da escola até contornarem a rotunda existente no

fim da atrás referida avenida, regressando novamente às instalações da escola. Presentes muitos pais e encarregados de educação, bem como muitos outros familiares que assim quiserem ver a apre-

6

ciar os seus mais pequenos e os seus coloridos disfarces neste dia de festa. Dos desfiles de Carnaval em Almeida e Vilar Formoso. deixamos aqui alguma imagens.


Carnaval

7

abril/2014

Bailes de Carnaval no Agrupamento No dia 28 de fevereiro de 2014, realizou-se nas Escolas do Agrupamento o tradicional Baile de Máscaras, dinamizado pela Oficina de História e Arqueologia e pelo grupo de docência de Espanhol. Os bailes foram animados musicalmente pelo “Dj’” Prof. Pinto em Almeida e em Vilar

Formoso pelo aluno João Pedro Silva. Os disfrarces foram originais e divertidos bem alusivos à época carnavalesca como o ilustram as fotografias. A comunidade escolar foi convidada a pasar uma tarde de folia e de boa disposição.

A Escola da Miuzela, galhofa... No dia 28 de fevereiro fizemos o desfile de Carnaval pelas ruas da Miuzela. Como temos andado a trabalhar histórias com príncipes e princesas resolvemos enquadrar o Carnaval nesse tema, e assim fomos todos disfarçados de príncipes, princesas e a nossa professora foi disfarçada de bruxa malvada. Mas não é verdade... Escolhemos a «história da Ra-

punzel», que foi trabalhada em articulação, o 1º ciclo e o pré-escolar. As pessoas recebiam-nos com muita alegria e boa disposição. Deram-nos, rebuçados, bolachas, amêndoas, gomas fofinhas...e comentavam «Que lindos vão os meninos!...Onde vão buscar tantas ideias? E que tranças enormes!.. Se não fossem eles nem se sabia que era

Carnaval...» Ensaiamos três canções: «palhacinhos», «O carnaval» e a mais importante foi elaborada por nós que também somos poetas. Aí vai ela: O percurso foi da nossa escola, Centro de Dia, GNR, visitamos as casas dos nossos pais e passamos pela aldeia toda. Viemos para a nossa escola. O pior foi o tempo, havia

muito vento...até parecia que voávamos, os disfarces rasgavam... mas foi muito engraçado. À tarde fizemos um bolo e enquanto o bolo cozia vimos o filme da Rapunzel. No fim eram horas de lanchar e o bolo estava mesmo fofinho. Que delicia! Queremos Carnaval todos os dias... Viva o Carnaval!


Geral

abril/2014

8

Prémio Traduzir 2014 No âmbito do Prémio Traduzir 2014 o nosso Agrupamento recebeu duas Menções Honrosas na Língua Espanhola, a primeira pertence a Ana Sofia Martins do décimo segundo A e a segunda, a Ana Catarina Amado do décimo primeiro A. Este prémios ser-lhe-ão entregues no dia cinco de maio pelas 14:30 na Universidade Católica Portuguesa (Pólo de Lisboa) numa cerimónia para a qual estão convidados todos os alunos e docentes que participaram no concurso. Às nossas tradutoras, muitos parabéns! No âmbito da disciplina de espanhol, os alunos do 7ºA do agrupamento de escolas de Almeida, realizaram uma atividade que consistia na elaboração de um horário, escrito em espanhol.

Para isso, tiveram de utilizar a sua criatividade e empenho. Aqui estão fotografias de alguns dos trabalhos.

Do arame à obra de arte

Foi com muito engenho e arte que as mentes criativas do 6º C construiram verdadeiras obras de arte nas aulas de educação tecnológica. De alicate numa mão e arame colorido na outra, moldaram borboletas, elefantes, caracóis, óculos e guitarras. Tesourinhos feitos à altura de mãos habilidosas!


1.º Ciclo e Pré-escolar

9

Jogo do galo No dia 21de Fevereiro de 2014 vieram à nossa escola as senhoras do CEAMA e ensinaram-nos o jogo do galo. Esta atividade foi juntamente realizada com o jardim-de-infância. Este jogo, é um tabuleiro dividido em nove rectângulos e muito coloridos: azul, cor-de-rosa, vermelho, amarelo, verde e cor de laranja... Jogávamos de dois em dois meninos. As pedras do jogo, eram soldados, era o soldado da infantaria 23, que nós já conhecemos de outra aula, com as mesmas senhoras e eram estrelas. A estrela representava Almeida, porque as muralhas de Almeida têm a forma de uma estrela. Jogamos muito. E deram-nos um tabuleiro para a nossa escola, para jogarmos mais vezes. Gostamos muito e foi divertido! Agora já conhecemos melhor a história da nossa vila de Almeida Miuzela - 24/2/2014

abril/2014

Dia 21 de março

(dia da árvore e da poesia) Há dias assim, que comemoram duas coisas importantíssimas! E nós queríamos comemorar as duas, como fazer dois em um? Fomos plantar quatro pequenas árvores. Todos cavamos, até os pequeninos do jardim. Depois fomos para a sala e todos juntos brincamos com as palavras. O resultado foi o seguinte:

Dia da árvore foi no jardim. Imaginar...sonhar... Alegria na escola, brincadeira sem fim. Deram-nos árvores pequeninas. Aconchegamo-las à terra. As plantinhas vamos acarinhar. Regar e cuidar bem delas. Veremos como elas crescem... Olhamos os pequeninos seres. Robustas e fortes vão ficar. Esperamos... Que nome irá ter?!...

Manjericar! Pois é, apanhamos o gosto e o jeito, agora todos os anos queremos manjericar! Preparámos a terra, deitámos as sementinhas, regámos e vigiamos o seu crescimento! Aguardem-nos na Expo-Face.


Geral

abril/2014

Novidades da Biblioteca Escolar A biblioteca dispõe de um fundo documental renovado graças à verba atribuída pelo PNL e a todo o apoio da RBE no âmbito do projeto “Fardos e fardas nos caminhos do contrabando”, procurando, deste modo, dar resposta à exigente missão das bibliotecas ao serviço da educação no século XXI.

De acordo com a estratégia Europa 2020, o Pograma Rede de Bibliotecas Escolares definiu um conjunto de linhas prioritárias de intervenção por parte das bibliotecas com o objetivo de dar resposta aos desafios da sociedade atual.Uma dessas linhas prioritárias é o desenvolvimento da competên-

cia leitora, condição de todo o conhecimento. “As bibliotecas proporcionam o contacto estreito e regular com o livro e a prátca da leitura, enquanto instrumentos privilegiados de aprendizagem e treino da compreensão leitora. Aprender a ler e ler para

10

aprender são princípios básicos da formação de leitores competentes. Estas aptidões são estruturantes e nucleares para a aquisição de conhecimento e determinantes nos percursos escolar e educativo dos alunos.”

Desporto Escolar

Grupo-equipa Desporto Adaptado No âmbito do desporto escolar os alunos com necessidades educativas especiais do Agrupamento de Escolas de Almeida, participaram nos encontros de BOCIA nos dias 5 de Fevereiro na Escola secundária de Seia e 25 de Março na Escola Secundária de Aguiar da Beira. No presente ano letivo os alunos participam na competição não com objetivos ao nível de CLDE (Desporto Escolar) da Guarda de virem a ser apurados para o regional, mas sim com caráter de consciencialização para com a modalidade e de aquisição de novas

competências. Os mesmos alunos têm semanalmente aulas de natação nas piscinas municipais de Vilar Formoso em parceria com a Câmara Municipal de Almeida e no terceiro período possivelmente poderão vir a ter aulas de Equitação.


11

Desporto Escolar

Futsal Iniciados Masculinos

Realizou-se no dia 2 de abril, em Aguiar da Beira, as finais distritais de futsal (iniciados masculinos). A nossa escola venceu nas meias-finais a Escola Secundária da Sé – Guarda. No jogo para apurar os 3º e 4º lugares, a escola da Sé-Guarda venceu a escola secundária de Gouveia. No jogo da final, perdemos com a escola de Aguiar da Beira. Numa competição onde entraram 12 equipas a nossa escola está de parabéns pelo 2º lugar alcançado.

abril/2014

Futsal Juvenis Masculinos

Durante este 2º Período letivo, salienta-se a excelente prestação da equipa de Futsal Juvenil Masculino que se sagrou vice campeã distrital no dia 01 de abril de 2014. A equipa do AE Almeida derrotou, na semifinal, a equipa de Gouveia por 10-3 e perdeu a final distrital por 3-6 contra a equipa de Trancoso, equipa que jogou no seu próprio terreno, em sua casa portanto. De referir que a equipa do AE de Almeida realizou 6 jogos na fase de apuramento e não perdeu um único encontro. Conseguiu o excelente registo de cinco vitórias e um empate.

Xadrez Vários escalões e géneros

Grupo-Equipa de Badminton

Durante este segundo período, o aluno José Rolim, escalão juvenil, ficou apurado para o regional de Xadrez, a realizar em Coimbra, no dia 26 de abril de 2014, com um excelente 1º lugar na classificação geral. De referir também o bom desempenho e igual apuramento dos alunos João Rico (5º lugar da geral) e André Rico (6º lugar da geral) no escalão juvenil. Ainda dentro da mesma modalidade, e revelando o bom desempenho cognitivo, boa capacidade de concentração e estratégia dos nossos alunos, de salientar o apuramento para o regional de Xadrez, em 2º lugar, do aluno Dinis Pires no escalão iniciado. Verifica-se, portanto, o apuramento de 4 alunos do AE Almeida para disputar o regional de Xadrez.

Realizaram-se, em Celorico da Beira, as finais distritais de Badminton. O nosso agrupamento teve uma representação de excelência. Os nossos vencedores irão representar o distrito da Guarda, no próximo dia 2 de Maio, no campeonato regional em Albergaria. Os nossos vencedores: - Equipa Feminina (Bárbara Teles, Beatriz Rodrigues, Raquel Teles, Inês Dias e Jéssica Vital) - Singulares Iniciados (Inês Dias) - Pares Misto (Fábio Marcela e Joana Rodrigues) - Singulares Juvenil (Jéssica Vital - 2º lugar) - Singulares Masculinos (André Afonso – 3º lugar)

José Paulo Rolim (à direita) - bicampeão distrital de xadrez

Grupo-Equipa de Ténis de Mesa O grupo-equipa de Ténis de Mesa participou na final distrital no dia 27 de Abril em Trancoso. Salienta-se o bom desempenho da aluna Sofia Nabais e Inês Dias que se qualificaram para o campeonato regional que decorrerá nos dias 25 e 26 de Abril em Viseu.


12

Desporto Escolar

abril/2014

Grupo-Equipa de Atletismo No âmbito do desporto escolar os alunos pertencentes ao grupo equipa de atletismo do Agrupamento de Escolas de Almeida, participaram como é tradição e sempre com grandes sucessos desportivos e de grande destaque a nível nacional nas seguintes provas: Corta Mato fase CLDE – Guarda, no dia 19 de Fevereiro; Corta Mato Nacional, nos dias 24 e 25 de Fevereiro, na cidade de Portalegre; Prova de Pista, no dia 12 de Março na cidade da Guarda; Mega Sprint fase CLDE Guarda, no dia 18 de Março e Mega Sprint nacional nos dias 28 e 29 de Março na cidade de Lagoa Algarve. Fruto de grandes sucessos desportivos nas provas anteriormente referidas, vinte e seis alunos estão apurados para o regional de Atletismo a realizar-se no dia 3 de Maio na cidade do Luso. Todos os alunos inscritos têm revelado grandes competências desportivas, saberes, atitudes e valores, facto este que leva o grupo de educação física deste agrupamento e toda a comunidade educativa a estarem muito orgulhosos pelos excelentes resultados e atitudes a nível distrital e nacional, levando tão longe o nome do nosso Agrupamento que tanto orgulho temos em representar! Parabéns...

No Corta Mato Nacional - Portalegre

Com chuva no Mega Sprint - Lagoa/Algarve

Dialogus #8  

Jornal Escolart do AEA

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you