Page 1

FACULDADE TEOLÓGICA NACIONAL

DISCIPLINA

PARACLETOLOGIA PARACLETOLOGIA – A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO


2

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância

1. INTRODUÇÃO

Para que se possa enquadrar a paracletologia em sua ordem lógica da teologia sistemática, é preciso compreender o seguinte:

Teontologia, o estudo do Deus Pai. Esta parte da teologia sistemática estuda as origens de todas as coisas, a Pessoa do Criador, seus atributos e sua criação. Neste ponto estuda-se a bibliologia e a angelologia.

Antropologia, o estudo do ser humano em relação ao criador. Os propósitos de sua criação, sua composição, etc.

Hamartiologia, o estudo do pecado. O que levou o homem a perder seu estado original e as consequências práticas do pecado.

Cristologia, o estudo de Cristo, aquele que Deus enviou para restaurar a situação do homem de afastamento e punição. A pessoa de cristo, seus atributos, sua obra, sua vida.

Soteriologia, o estudo da salvação. A obra que Cristo veio efetuar em favor do homem. Sua encarnação, nascimento, vida santa, morte substitutiva, ressurreição e ascensão.

Paracletologia, o Estudo do Espírito Santo, a aplicação dessa salvação ao coração do homem, sendo o Espírito aquele que convence do pecado, da justiça e do juízo, consolando, edificando, ajudando, ensinando e capacitando para viver de acordo com a Palavra de Deus.

Eclesiologia, o estudo da igreja, lugar fundado por Cristo no qual o Espírito Santo efetua essa obra de salvação.

Escatologia, a doutrina das últimas coisas. Trata da volta de Cristo e de todos os acontecimentos que envolvem este grande evento.


3

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância O ESTUDO DO ESPÍRITO SANTO O estudo do Espírito Santo se chama paracletologia. Etimologicamente, Paracletologia (grego): paracletos = Ajudador, Consolador, Advogado. Aquele que está ao lado; logia = estudo, doutrina. Esta disciplina pode ser estudada em dois períodos: 

No Antigo Testamento, época em que havia atividades e manifestações esporádicas e específicas do Espírito Santo em momentos determinados.

No Novo Testamento, a partir do dia de Pentecostes, registrado em Atos dos Apóstolos 2, as atividades do Espírito Santo se concretizam de maneira direta e contínua através da Igreja, enchendo os corações.


4

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 2. O QUE É O ESPÍRITO SANTO? Para melhor compreensão da necessidade em responder esta pergunta, vejamos as concepções sectárias a respeito: 

Budismo e Hinduísmo: Não acreditam na existência do Espírito Santo;

Judaísmo: Espírito Santo é outro nome para a atividade de Deus na terra;

Espiritismo: O Espírito Santo é uma falange de Espíritos;

Nova Era: Para alguns pensadores, o Espírito Santo é uma força psíquica;

Testemunhas de Jeová: O Espírito Santo é uma força ativa, semelhante a uma corrente elétrica.

O ESPÍRITO SANTO É UMA PESSOA O Espírito Santo possui todas as qualidades inerentes a uma pessoa. Desempenha as mesmas funções de um indivíduo; possui intelecto, emoção e vontade. Em geral, a atribuição de personalidade é relacionada a uma forma corpórea. Porém, Deus é Espírito. Não depende da existência de um corpo material. A seguir, as características da personalidade do Espírito Santo nas páginas da Bíblia Sagrada:

O Espírito Santo é tratado por pronomes pessoais Jo 16.8: E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Jo 16.13,14: Mas, quando vier aquele Consolador, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir. Ele me glorificará, porque há de receber do que é meu, e vo-lo há de anunciar. O pronome “aquele” (grego: ekeinos) usado em Jo 16.8,13,14, indica a personalidade do Espírito Santo (em contraste com o pronome “aquilo”). No texto de Jo 14.16, a expressão "outro Consolador" também remete à personalidade do Espírito Santo.


5

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância O Espírito Santo Pensa Rm 8.27: E aquele que examina os corações sabe qual é a intenção do Espírito; e é ele que segundo Deus intercede pelos santos.

O Espírito Santo tem Vontade 1Co 12.11: Mas um só e o mesmo Espírito realiza todas estas coisas, distribuindoas, como lhe apraz, a cada um, individualmente.

O Espírito Santo ordena At 16.6,7: Paulo e seus companheiros viajaram pela região da Frigia e da Galácia, tendo sido impedidos pelo Espírito Santo de pregar a palavra na província da Ásia. Quando chegaram à fronteira da Mísia, tentaram entrar em Bitínia, mas o Espírito de Jesus os impediu.

O Espírito Santo clama Gl 4.6: E, porque vocês são filhos de Deus, Deus enviou o Espírito de seu Filho ao coração de vocês, e ele clama “Aba Pai”.

O Espírito Santo intercede Rm 8.26: Da mesma forma o Espírito nos ajuda em nossa fraqueza, pois não sabemos como orar, mas o próprio Espírito intercede por nós com gemidos inexprimíveis.

O Espírito Santo testemunha de Jesus Cristo Jo 15.26: Quando vier o Conselheiro que eu enviarei a vocês da parte do meu Pai, o Espírito da verdade que provém do Pai, Ele testemunhará ao meu respeito.


6

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância O Espírito Santo comissiona ministros At 13.2: Enquanto adoravam ao Senhor e jejuavam, disse o Espírito Santo: ‘Separem-me Barnabé e Saulo para a obra que os tenho chamado.

O Espírito Santo Fala Ap 2.7: Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas: Ao vencedor, darlhe-ei que se alimente da árvore da vida que se encontra no paraíso de Deus.

O Espírito Santo entristece-se Ef 4.30: E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.

O Espírito Santo Ensina Jo 14.26: mas o Consolador, o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar de tudo o que vos tenho dito.

É possível mentir ao Espírito Santo (Mas não é possível enganá-lo) At 5.3: Então, disse Pedro: Ananias, por que encheu Satanás teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, reservando parte do valor do campo?

É possível blasfemar contra o Espírito Santo Mt 12.31: Por isso, vos declaro: todo pecado e blasfêmia serão perdoados aos homens; mas a blasfêmia contra o Espírito não será perdoada. Com base nestes versículos, extraídos da Palavra de Deus, e em conformidade com seus respectivos contextos, podemos negar as concepções sectárias e afirmar que o Espírito Santo é uma pessoa, e não qualquer outro tipo de manifestação. Uma vez que o Espírito Santo é, irrefutavelmente, uma pessoa, surge a pergunta: Quem é a pessoa do Espírito Santo?


7

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 3. QUEM É O ESPÍRITO SANTO? A priori, é preciso analisar as concepções sectárias que reconhecem a personalidade do Espírito Santo, mas têm dificuldade em explicar “quem” ele é enquanto pessoa: 

Islamismo: Dividem-se em dizer que o Espírito Santo é o próprio Jesus ou o anjo Gabriel (que eles chamam de arcanjo).

Mórmons: Veem-no como um deus separado do Pai e do Filho, composto por uma substância líquida através da qual Deus exerce influência.

Igreja da Unificação: Ele é um espírito feminino que trabalha com Jesus no mundo dos espíritos com um propósito: Levar as pessoas ao reverendo Moon.

Os Unicistas (Igreja Voz da Verdade, Igreja Local, seguidores de Yehoshua e outros): O Espírito Santo é o próprio Jesus, pois estes movimentos negam a doutrina da Trindade.

O ESPÍRITO SANTO É DEUS A despeito do que afirmam os movimentos sectários, a Bíblia declara que o Espírito Santo é o próprio Deus. Não é um deus entre outros deuses, mas o único e verdadeiro Deus que subsiste eternamente em três pessoas: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. No episódio que se passou com Ananias e Safira, estes mentem para Pedro. O apóstolo ensina que mentir para o Espírito Santo é mentir para o próprio Deus. Atos 5.3: "Por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo? Não mentistes aos homens, mas a Deus". A deidade do Espírito Santo está implícita na do Pai e do Filho. Ela é a mesma nas três pessoas. Não se separa, mas pertence à mesma essência divina do único Deus.


8

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância ATRIBUTOS DO ESPÍRITO SANTO

 Verdade 1Jo 5.6: Este é aquele que veio por água e sangue, isto é, Jesus Cristo; não só por água, mas por água e por sangue. E o Espírito é o que testifica, porque o Espírito é a verdade. Não a verdade como um conceito, mas a verdade divina. Jesus afirma ser, ele mesmo, o caminho, a verdade e a vida. Jo 14.6: Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim. A Palavra de Deus é a verdade Jo 17.17: Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. Essa verdade oriunda de Deus está atrelada às três pessoas da Trindade.

 Santidade Mc 1.8: Eu, em verdade, tenho-vos batizado com água; ele, porém, vos batizará com o Espírito Santo. O título Espírito Santo revela a separação do Espírito de Deus dos espíritos humanos ou angelicais. Santidade é atributo Divino e o Espírito é Divino.

 Vida Rm 8.2: Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte. A vida (Gr: zoè) como Deus a tem é outorgada pelo Espírito na regeneração.


9

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância  Sabedoria Is 40.13: Quem guiou o Espírito do SENHOR, ou como seu conselheiro o ensinou? Este texto revela a sabedoria divina comum ao Espírito santo.

 Eternidade Hb 9.14: Quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará as vossas consciências das obras mortas, para servirdes ao Deus vivo? Criaturas de Deus como anjos e homens também viverão (ou morrerão) para sempre, mas a eternidade de Deus é diferente, pois Ele existe desde a eternidade. Diferente de suas criaturas que tiveram um início, Deus sempre existiu. Este atributo é reconhecido no Espírito Santo de Deus.

 Onipresença Sl 139.7–10: Para onde me irei do teu espírito, ou para onde fugirei da tua face? Se subir ao céu, lá tu estás; se fizer no inferno a minha cama, eis que tu ali estás também. Se tomar as asas da alva, se habitar nas extremidades do mar, até ali a tua mão me guiará e a tua destra me susterá. Onipresença é o atributo da Trindade que a permite estar em todos os lugares e em todas as épocas ao mesmo tempo. O Espírito Santo penetra em todas as coisas e perscruta o entendimento humano, pois está presente em todos os lugares. Não se divide em várias manifestações, mas sua presença é total em cada lugar.

 Onipotência Lc 1.35: E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus. Onipotência é o atributo da Trindade em ter todo o poder que há no Universo físico ou espiritual. O mesmo poder que há no Pai, há no Filho e no Espírito Santo.


10

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Em sua onipotência, o Espírito Santo faz o que lhe apraz, realizando milagres e prodígios. Rm 15.19: Pelo poder dos sinais e prodígios, na virtude do Espírito de Deus; de maneira que desde Jerusalém, e arredores, até ao Ilírico, tenho pregado o evangelho de Jesus Cristo.

 Onisciência 1Co 2.10–11: Mas Deus no-las revelou pelo seu Espírito; porque o Espírito penetra todas as coisas, ainda as profundezas de Deus. Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? Assim também ninguém sabe as coisas de Deus, senão o Espírito de Deus.

Onisciência é o atributo da Trindade em saber todas as coisas. Como o Pai e o Filho, o Espírito Santo tem total conhecimento de todas as coisas. Sua sabedoria é infinita, singular e indescritível. Ele sabe tudo acerca de si mesmo e do que criou.

Sl 139.2: Tu sabes o meu assentar e o meu levantar; de longe entendes o meu pensamento.


11

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 4. OS NOMES E OS SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO

OS NOMES DO ESPÍRITO SANTO A Bíblia ainda revela nomes do Espírito Santo, o que mostra características da Pessoa do Espírito:

 Espírito de Deus: (hb. Ruach Yahweh) Traduzido por “Espírito do Senhor". Is 11.2: E repousará sobre ele o Espírito do SENHOR, o espírito de sabedoria e de entendimento, o espírito de conselho e de fortaleza, o espírito de conhecimento e de temor do SENHOR. 2Sm 23.2: O Espírito do SENHOR falou por mim, e a sua palavra está na minha boca.

Espírito de Cristo: Título que revela, além da personalidade do Espírito Santo, a divindade de Cristo e a doutrina da Trindade. Rm 8.9: Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.

1Pe 1.11: Indagando que tempo ou que ocasião de tempo o Espírito de Cristo, que estava neles, indicava, anteriormente testificando os sofrimentos que a Cristo haviam de vir, e a glória que se lhes havia de seguir.

 Espírito da Vida: No novo nascimento, o Espírito dá a vida ao cristão. Rm 8.2: Porque a lei do Espírito de vida, em Cristo Jesus, me livrou da lei do pecado e da morte.


12

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 

Espírito da Adoção de Filhos: Ao receber o Senhor Jesus, o cristão recebe o Espírito Santo que o torna filho de Deus através da adoção.

Rm 8.15: Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.

Espírito da Graça: É o Espírito Santo que manifesta a graça de Deus aos corações antes mesmo que o homem perceba isso. É a semente da regeneração que Jesus relata em João 3. Hb 10.29: De quanto maior castigo cuidais vós será julgado merecedor aquele que pisar o Filho de Deus, e tiver por profano o sangue da aliança com que foi santificado, e fizer agravo ao Espírito da graça?

Espírito da Glória: Glória relacionada à adoração da qual Deus é digno. Esta é despertada no convertido pelo Espírito Santo.

1 Pe 4.14: Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória e de Deus; quanto a eles, é ele, sim, blasfemado, mas quanto a vós, é glorificado.

OS SÍMBOLOS DO ESPÍRITO SANTO Símbolos têm a finalidade de oferecer quadros concretos de coisas abstratas, ou seja, de revelar coisas espirituais através de coisas materiais. 

Vento: De origem hebraica, a palavra vento (ruach) significa, “sopro”, "espírito", "vento". Do grego pneuma, o significado é muito próximo ao de ruach. Este símbolo trata da natureza invisível do Espírito Santo.

Jo 3.8: O vento assopra onde quer, e ouves a sua voz, mas não sabes de onde vem, nem para onde vai; assim é todo aquele que é nascido do Espírito. 

Água: Sendo uma necessidade vital, a água é símbolo do Espírito Santo para os crentes em Cristo Jesus.

Jo 7.38, 39: Quem crê em mim, como diz a Escritura, rios de água viva correrão do seu ventre. E isto disse ele do Espírito que haviam de receber os que nele cressem;


13

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância porque o Espírito Santo ainda não fora dado, por ainda Jesus não ter sido glorificado.  Fogo: O fogo é símbolo do Espírito no que se refere à purificação At 2.3: E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. 

Óleo: Usado para ungir reis e sacerdotes, o azeite é o símbolo da consagração divina do crente para o serviço no Reino de Deus.

Zc 4.2-6: E disse-me: Que vês? E eu disse: Olho, e eis que vejo um castiçal todo de ouro, e um vaso de azeite no seu topo, com as suas sete lâmpadas; e sete canudos, um para cada uma das lâmpadas que estão no seu topo. E, por cima dele, duas oliveiras, uma à direita do vaso de azeite, e outra à sua esquerda. E respondi, dizendo ao anjo que falava comigo: Senhor meu, que é isto? Então respondeu o anjo que falava comigo, dizendo-me: Não sabes tu o que é isto? E eu disse: Não, senhor meu. E respondeu-me, dizendo: Esta é a palavra do SENHOR a Zorobabel, dizendo: Não por força nem por violência, mas sim pelo meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos. Lc 4.18: O Espírito do Senhor é sobre mim, Pois que me ungiu para evangelizar os pobres. Enviou-me a curar os quebrantados do coração, 

Pomba: Símbolo de mansidão e paz, a pomba reflete o Espírito, manso nos momentos difíceis, dando paz aos corações.

Mt 3.16,17: E, sendo Jesus batizado, saiu logo da água, e eis que se lhe abriram os céus, e viu o Espírito de Deus descendo como pomba e vindo sobre ele. E eis que uma voz dos céus dizia: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo. 

Selo: O selo prensado sobre a cera significa a certeza de um acordo, o acerto de um contrato. Na regeneração, o selo colocado por Deus pai na vida do cristão é a presença do Espírito Santo. Ef 1.13: Em quem também vós estais, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação; e, tendo nele também crido, fostes selados com o Espírito Santo da promessa.


14

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 5. A OBRA DO ESPÍRITO SANTO.

Convence do pecado Jo 16.8: E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. O Espírito Santo revela Jesus aos corações, fazendo com que o homem compreenda as verdades divinas, fazendo-o membro do corpo de Cristo. Jo 14.26: Mas aquele Consolador, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo quanto vos tenho dito. 1Co 12.13: Pois todos nós fomos batizados em um Espírito, formando um corpo, quer judeus, quer gregos, quer servos, quer livres, e todos temos bebido de um Espírito.

Sela o que o aceita Ef 4.30: E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção. Como dito acima, este selo é a marca espiritual de Deus sobre os crentes. Significa que só Ele tem a autoridade de desatar este selo e que Sua promessa está garantida sobre as vidas dos seus.

Regenera os selados Jo 3.5: Jesus respondeu: Na verdade, na verdade te digo que aquele que não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. A regeneração é uma obra exclusivamente do Espírito de Deus, através da qual é implantada no coração do homem a disposição para as coisas santas, ou seja, o homem passa a ter condições espirituais de compreender as coisas de Deus e é capacitado a aceitar as verdades do cristianismo.


15

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Santifica os regenerados Rm 8.6-9: Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. A partir da conversão, o Espírito Santo passa a habitar no crente, de modo que a vida do homem começa a ser influenciada de forma santificadora. 1Co 6.19: Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? Ao habitar no homem, o Espírito Santo. Purifica sua vida, dá a direção e produz qualidades que glorificam a Cristo. Gl 5.22,23: Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra estas coisas não há lei.

Batiza At 2.16,17: Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos terão sonhos; O cristão recebe o Espírito Santo no momento da conversão. Essa manifestação inicial do Espírito está vinculada à salvação. Em outro momento, pode receber uma manifestação de poder que está vinculada à santificação. No próximo capítulo, o batismo no Espírito Santo será tratado mais detalhadamente.

Ministra dons espirituais 1Co 12.7-11: Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas;


16

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância e a outro a interpretação das línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer. O Espírito Santo manifesta dons à igreja, com o objetivo de edificação. Em capítulo posterior, os dons espirituais serão estudados mais detalhadamente.

Capacita para o serviço cristão Uma vez que o cristão recebe talentos especiais do Espírito e é capacitado por Ele, passa a ser capaz de realizar a obra do Senhor. Deus escolheu fazer uma obra perfeita através de seres imperfeitos, mas é o próprio Deus que outorga poder para testemunhar de Cristo e trabalhar de modo eficaz na igreja e diante do mundo. At 1.8: Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-meeis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. Esse poder revestiu ao Senhor Jesus e aos discípulos, capacitando para a proclamação do evangelho. Jo 1.32,33: E João testificou, dizendo: Eu vi o Espírito descer do céu como pomba, e repousar sobre ele. E eu não o conhecia, mas o que me mandou a batizar com água, esse me disse: Sobre aquele que vires descer o Espírito, e sobre ele repousar, esse é o que batiza com o Espírito Santo. At 2.4: E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. At 1.8: Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-meeis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At 4.31: E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. Ser cheio do Espírito Santo é um requisito para o serviço cristão: At 6.3: Escolhei, pois, irmãos, dentre vós, sete homens de boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, aos quais constituamos sobre este importante negócio.


17

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 6. BATISMO NO ESPÍRITO SANTO E COM O ESPÍRITO SANTO

O BATISMO DO ESPÍRITO SANTO O homem somente pode receber a salvação mediante a obra do próprio Espírito Santo. Jo 16.8: E, quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Na verdade, todo crente que recebe Jesus, recebe o selo do Espírito. Ef 1.13,14: Em quem também vós, depois que ouvistes a palavra da verdade, o evangelho da vossa salvação, tendo nele também crido, fostes selados com o Santo Espírito da promessa; o qual é o penhor da nossa herança, ao resgate da sua propriedade, em louvor da sua glória. 2 Co 1.21,22: Mas aquele que nos confirma convosco em Cristo e nos ungiu é Deus, que também nos selou e nos deu o penhor do Espírito em nosso coração. Ef 4.30: E não entristeçais o Espírito de Deus, no qual fostes selados para o dia da redenção.

O cristão cheio do Espírito Santo tem intimidade com o Senhor para ver Sua glória: At 7.55: Mas ele, estando cheio do Espírito Santo, fixando os olhos no céu, viu a glória de Deus, e Jesus, que estava à direita de Deus.

A Bíblia fala de pessoas cheias do Espírito Santo que não participaram do episódio de Atos 2 nem de outras ocasiões em que houve a manifestação de línguas estranhas: Lc 1.15: Porque será grande diante do Senhor, e não beberá vinho, nem bebida forte, e será cheio do Espírito Santo, já desde o ventre de sua mãe. Lc 1.41: E aconteceu que, ao ouvir Isabel a saudação de Maria, a criancinha saltou no seu ventre; e Isabel foi cheia do Espírito Santo.


18

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Lc 1.67 E Zacarias, seu pai, foi cheio do Espírito Santo e profetizou. Lc 2.25: Havia em Jerusalém um homem chamado Simeão; homem este justo e piedoso que esperava a consolação de Israel; e o Espírito Santo estava sobre ele. At 18. 24: E chegou a Éfeso certo judeu chamado Apolo, natural de Alexandria, homem eloquente e poderoso nas Escrituras. Este era instruído no caminho do Senhor e, fervoroso de espírito, falava e ensinava diligentemente as coisas do SENHOR, conhecendo somente o batismo de João.

O Batismo do Espírito Santo ou o selo do Espírito Santo acontece uma única vez na vida, no momento da conversão e abrange todos os crentes. Está vinculado diretamente à obra da salvação, pois é a disposição para as coisas espirituais, a capacidade do homem para receber e compreender as coisas de Deus. Assim, há diferença entre o “batismo do Espírito santo” e o “batismo com o Espírito Santo”. É perceptível no evangelho segundo João: João 20.22: E, havendo dito isto, assoprou sobre eles e disse-lhes: Recebei o Espírito Santo. Nessa passagem, Jesus sopra sobre os discípulos e estes recebem o Espírito Santo. Este é o batismo do Espírito, o selo da promessa. Tempos depois, eles estão reunidos em Jerusalém e recebem um revestimento tal que começam a falar em outras línguas. Este é o batismo com o Espírito Santo ou plenitude do Espírito.

O BATISMO COM O ESPÍRITO SANTO At 2.1-4: E, cumprindo-se o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. Ao passo que o Batismo do Espírito acontece uma única vez na vida, no momento da conversão e está vinculado diretamente à obra da salvação, o batismo com o Espírito Santo ou a plenitude do Espírito acontece várias vezes na vida, servindo de um revestimento para o crente. Está vinculado à santificação, pois tem o objetivo de ajudar o devoto em seu crescimento espiritual.


19

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância O batismo com o Espírito foi prometido por Jesus Cristo: At 1.5: Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. O batismo com o Espírito Santo é uma prova do cumprimento da profecia veterotestamentária em Jesus Cristo: At 2.16: Mas isto é o que foi dito pelo profeta Joel: E nos últimos dias acontecerá, diz Deus, Que do meu Espírito derramarei sobre toda a carne; E os vossos filhos e as vossas filhas profetizarão, Os vossos jovens terão visões, E os vossos velhos terão sonhos; E também do meu Espírito derramarei sobre os meus servos e as minhas servas naqueles dias, e profetizarão; E farei aparecer prodígios em cima, no céu; E sinais em baixo na terra, Sangue, fogo e vapor de fumo.

Tem o objetivo de revestir os discípulos a testemunharem de Jesus: Lc 24.49: E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder. At 1.4-8: E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias. Aqueles, pois, que se haviam reunido perguntaram-lhe, dizendo: Senhor, restaurarás tu neste tempo o reino a Israel? E disse-lhes: Não vos pertence saber os tempos ou as estações que o Pai estabeleceu pelo seu próprio poder. Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra. At 4.31-33: E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.


20

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Nos dias bíblicos, o sinal do batismo com o Espírito Santo era o dom de línguas: At 2.4: Todos ficaram cheios do Espírito Santo e passaram a falar em outras línguas, segundo o Espírito lhes concedia que falassem. At 10.44-46: E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. E os fiéis que eram da circuncisão, todos quantos tinham vindo com Pedro, maravilharam-se de que o dom do Espírito Santo se derramasse também sobre os gentios. Porque os ouviam falar em línguas e magnificar a Deus. Ef At 19.6: E, impondo-lhes Paulo as mãos, veio sobre eles o Espírito Santo; e tanto falavam em línguas como profetizavam.

O Batismo aconteceu durante momentos de comunhão entre os irmãos: At 2.1-4: E, CUMPRINDO-SE o dia de Pentecostes, estavam todos concordemente no mesmo lugar; E de repente veio do céu um som, como de um vento veemente e impetuoso, e encheu toda a casa em que estavam assentados. E foram vistas por eles línguas repartidas, como que de fogo, as quais pousaram sobre cada um deles. E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem.

Em momentos de oração com imposição de mãos: At 8.17: Então lhes impuseram as mãos, e receberam o Espírito Santo.

Durante a pregação e ensino da Palavra de Deus: At 10.44: E, dizendo Pedro ainda estas palavras, caiu o Espírito Santo sobre todos os que ouviam a palavra. At 11.15: E, quando comecei a falar, caiu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós ao princípio.


21

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância A manifestação do Espírito Santo não se encerrou nos dias bíblicos:

Segundo o apostolo Pedro, essa manifestação do Espírito Santo não se extinguiu depois dos dias apostólicos, mas deve ser comum aos crentes de todas as épocas que forem chamados por Deus:

At 2.39: Porque a promessa vos diz respeito a vós, a vossos filhos, e a todos os que estão longe, a tantos quantos Deus nosso Senhor chamar.


22

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 7. OS DONS ESPIRITUAIS Os dons do Espírito Santo são manifestações que objetivam a edificação da igreja. Uma forma que Deus usa para outorgar poder ao crente, capacitando-o para servir intensamente. 1Co 12.7: 7 Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil.

Dons do Deus Pai: Estes dons são concedidos ao homem e estão ligados ao propósito inicial do Deus Pai. Profecia, ministério, ensino, exortação, doação, presidência e misericórdia. Rm 12.6-8: De modo que, tendo diferentes dons, segundo a graça que nos é dada, se é profecia, seja ela segundo a medida da fé; Se é ministério, seja em ministrar; se é ensinar, haja dedicação ao ensino; Ou o que exorta, use esse dom em exortar; o que reparte, faça-o com liberalidade; o que preside, com cuidado; o que exercita misericórdia, com alegria.

Dons do Deus Filho: São dons ligados ao ministério de Cristo, como a fundação e manutenção de Sua igreja e o estabelecimento de ministros para continuar Sua obra: Apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores. Ef 4.11: E ele mesmo deu uns para apóstolos, e outros para profetas, e outros para evangelistas, e outros para pastores e doutores,

Dons do Deus Espírito Santo: São dons ligados ao ministério do Espírito Santo enquanto Consolador, guia e ajudador da igreja. São manifestações do Espírito que influenciam o homem a falar, a operar Seu poder e mesmo a revelar debaixo da sabedoria Divina. 1Co 12.7-11: Mas a manifestação do Espírito é dada a cada um, para o que for útil. Porque a um pelo Espírito é dada a palavra da sabedoria; e a outro, pelo mesmo Espírito, a palavra da ciência; E a outro, pelo mesmo Espírito, a fé; e a outro, pelo mesmo Espírito, os dons de curar; E a outro a operação de maravilhas; e a outro a profecia; e a outro o dom de discernir os espíritos; e a outro a variedade de línguas;


23

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância e a outro a interpretação das línguas. Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer. Estes dons são dados ao crente segundo a vontade do Espírito Santo e para atender às necessidades da igreja, mas a bíblia incentiva a buscar estes dons em oração.

1Co 12.11: Mas um só e o mesmo Espírito opera todas estas coisas, repartindo particularmente a cada um como quer. 1Co 12.31: Portanto, procurai com zelo os melhores dons; e eu vos mostrarei um caminho mais excelente. 1Co 14.1: Segui o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.

A teologia pentecostal divide os dons espirituais em três classes, com base no texto de 1Coríntios 12:

DONS DE REVELAÇÃO 

Palavra da Sabedoria (v.8)

É uma manifestação sobrenatural do Espírito Santo que capacita o homem a aplicar a Palavra de Deus a situações específicas. É útil para aconselhamento e para que os pregadores da palavra falem aquilo o que a igreja precisa ouvir, mesmo diante da grandeza e complexidade da Bíblia. At 6.10 Não podiam resistir a sabedoria com que Estevão falava. 

Palavra do Conhecimento (v.8)

É um tipo de mensagem verbal iluminada pelo Espírito Santo. Mediante a manifestação desse dom pelo Espírito, há o conhecimento específico a respeito situações, pessoas ou circunstâncias que, de outra forma, seriam desconhecidas por aquele no qual o dom se manifesta.


24

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância At 5.1-3: Mas certo homem chamado Ananias, com Safira, sua mulher, vendeu uma propriedade, E reteve parte do preço, sabendo-o também sua mulher; e, levando uma parte, a depositou aos pés dos apóstolos. Disse então Pedro: Ananias, por que encheu Satanás o teu coração, para que mentisses ao Espírito Santo, e retivesses parte do preço da herdade? 

Discernimento de Espíritos (12.10)

É a capacidade de distinguir a origem de uma mensagem, se o Espírito Santo, se a emoção humana ou mesmo um espírito demoníaco. 1Jo 4.1: Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes, provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo fora.

DONS DE PODER  Fé (12.9) Este dom não é a fé para a salvação, mas uma fé sobrenatural dada pelo Espírito Santo de modo que o cristão creia em Deus para a realização de coisas extraordinárias e milagrosas.

 Curas (12.9) São dons para a cura de doenças, a restauração da saúde física. At 3.6-8: E disse Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho isso te dou. Em nome de Jesus Cristo, o Nazareno, levanta-te e anda. E, tomando-o pela mão direita, o levantou, e logo os seus pés e artelhos se firmaram. E, saltando ele, pôs-se em pé, e andou, e entrou com eles no templo, andando, e saltando, e louvando a Deus.

 Operação de Milagres (12.10) Intervenções sobrenaturais na própria natureza.


25

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Mt 8.26,27 E ele disse-lhes: Por que temeis, homens de pequena fé? Então, levantando-se, repreendeu os ventos e o mar, e seguiu-se uma grande bonança. E aqueles homens se maravilharam, dizendo: Que homem é este, que até os ventos e o mar lhe obedecem?

DONS DE ELOCUÇÃO  Profecia (12.10) Profetizar é proferir os oráculos de Deus, é falar iluminado, impulsionado pelo Espírito Santo. 1Co 14.1: SEGUI o amor, e procurai com zelo os dons espirituais, mas principalmente o de profetizar.

Esse dom pode envolver questões pessoais. 1Co 14. 3: Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação.

Previsões futurísticas At 11.27,28: E naqueles dias desceram profetas de Jerusalém para Antioquia. E, levantando-se um deles, por nome Ágabo, dava a entender pelo Espírito, que haveria uma grande fome em todo o mundo, e isso aconteceu no tempo de Cláudio César. At 21.10: E, demorando-nos ali por muitos dias, chegou da Judéia um profeta, por nome Ágabo; E, vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo, e ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus em Jerusalém o homem de quem é esta cinta, e o entregarão nas mãos dos gentios.

Anunciar a Palavra de Deus Embora a predição futurística esteja vinculada à profecia, mesmo nos tempos veterotestamentários, profetizar não significa predizer o futuro, mas proclamar a


26

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância vontade de Deus. Assim, o próprio ato de anunciar as verdades bíblicas, iluminado por Deus, é profetizar a Sua vontade. 1Co 14.25: Tornam-se-lhe manifestos os segredos do coração, e, assim, prostrandose com a face em terra, adorará a Deus, testemunhando que Deus está, de fato, no meio de vós.

Sempre com o objetivo de edificar a igreja 1Co 14. 3 Mas o que profetiza fala aos homens, para edificação, exortação e consolação.

É importante ressaltar que a profecia como dom espiritual não é inspirada por Deus como as escrituras, ou seja, não é infalível. Os profetas e demais escritores bíblicos foram inspirados pelo Espírito de Deus a escreverem segundo a vontade Divina, de modo que, apesar de seu intelecto e vontade não serem anulados, escreveram apenas o que aprouve a Deus. No caso dos dons de espirituais, o homem fala sob impulso do Espírito Santo e não inspirado por este, de maneira que, apesar da presença inquestionável do Espírito, podem ocorrer falhas. Assim, a igreja deve analisar muito bem tudo o que ouve e nunca se esquecer da exclusividade da Palavra de Deus para a educação cristã. Toda a profecia deve estar submetida à Bíblia Sagrada. 1Co 12.3: Portanto, vos quero fazer compreender que ninguém que fala pelo Espírito de Deus diz: Jesus é anátema, e ninguém pode dizer que Jesus é o SENHOR, senão pelo Espírito Santo. 1Jo 4.1: AMADOS, não creiais a todo o espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo. 1Ts 5.20,21: Não desprezeis as profecias. Examinai tudo. Retende o bem.


27

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância  Variedades de Línguas (12.10) O fenômeno da variedade de línguas (Gr:= Glossolalia) envolve: Línguas humanas At 2.4-8: E todos foram cheios do Espírito Santo, e começaram a falar noutras línguas, conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem. E em Jerusalém estavam habitando judeus, homens religiosos, de todas as nações que estão debaixo do céu. E, quando aquele som ocorreu, ajuntou-se uma multidão, e estava confusa, porque cada um os ouvia falar na sua própria língua. E todos pasmavam e se maravilhavam, dizendo uns aos outros: Pois quê! não são galileus todos esses homens que estão falando? Como, pois, os ouvimos, cada um, na nossa própria língua em que somos nascidos?

Os discípulos falavam a respeito das maravilhas de Deus nas línguas nativas dos ouvintes que visitavam Jerusalém. Eles nunca haviam estudados tais idiomas, mas estavam sendo impulsionados pelo Espírito Santo.

Línguas estranhas Palavras desconhecidas que somente Deus é capaz de entender, de modo que nem aquele que fala, apesar de ser edificado quando fala, compreende seu significado. 1 Co 14.2: Pois quem fala em outra língua não fala a homens, senão a Deus, visto que ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. 1 Co 14.14,16 Porque, se eu orar em outra língua, o meu espírito ora de fato, mas a minha mente fica infrutífera. E, se tu bendisseres apenas em espírito, como dirá o indouto o amém depois da tua ação de graças? Visto que não entende o que dizes.

Línguas de anjos? O apóstolo Paulo escreveu a seguinte passagem: 1Co 13.1: AINDA que eu falasse as línguas dos homens e dos anjos, e não tivesse amor, seria como o metal que soa ou como o sino que tine.


28

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Com base neste texto, alguns ensinam erroneamente que o dom de línguas manifesta línguas angelicais. Porém, observando o contexto de 1Co 13, sequer é possível afirmar se existe um idioma de anjos. Na verdade, os versículos seguintes são marcados por várias hipérboles, como “todos os mistérios”, “transportar montanhas”, “distribuir fortunas”, “entregar o corpo para ser queimado”, etc. Além disso, o capítulo seguinte ensina que ninguém entende as línguas estranhas, senão o próprio Deus. Evidentemente, se o texto falasse de línguas angelicais, os anjos compreenderiam o que está sendo falado. 1Co 14.2: Porque o que fala em língua desconhecida não fala aos homens, senão a Deus; porque ninguém o entende, e em espírito fala mistérios. Não há, portanto, nenhum respaldo bíblico para afirmar que o Espírito Santo conceda ao homem o dom de falar em línguas angelicais.

A liturgia O uso deste dom durante a liturgia do culto deve ser equilibrado e seguido de interpretação, para que haja edificação através do significado da mensagem. 1 Co 14.27,28: E, se alguém falar em língua desconhecida, faça-se isso por dois, ou quando muito três, e por sua vez, e haja intérprete. Mas, se não houver intérprete, esteja calado na igreja, e fale consigo mesmo, e com Deus.

É importante lembrar que a manifestação do Espírito Santo em dons espirituais nunca deixa a pessoa em estado de êxtase, pois o próprio Deus ensina a sobriedade e racionalidade na adoração e serviço a Ele: Rm 12.1: ROGO-VOS, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. 1Tm 3.2: Convém, pois, que o bispo seja irrepreensível, marido de uma mulher, vigilante, sóbrio, honesto, hospitaleiro, apto para ensinar. 2Tm 4.5: Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.


29

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 

Interpretação de Línguas (12.10)

É a capacidade de interpretar o significado das línguas estranhas sob o impulso do Espírito Santo. O objetivo é o consolo, a exortação e a edificação da igreja. Aquele que fala em línguas precisa buscar o dom de interpretá-las.

1Co 14.13: Pelo que, o que fala em outra língua deve orar para que a possa interpretar


30

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 8. O FRUTO DO ESPÍRITO Gl 5.22: Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança.

O apóstolo Paulo ensina a respeito do fruto inerente àqueles que receberam o Espírito Santo, o fruto do Espírito. É a influência do Espírito de Deus sobre o comportamento do homem a fim de que este vença o poder do pecado. Rm 8.5-14: Porque os que são segundo a carne inclinam-se para as coisas da carne; mas os que são segundo o Espírito para as coisas do Espírito. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Porquanto a inclinação da carne é inimizade contra Deus, pois não é sujeita à lei de Deus, nem, em verdade, o pode ser. Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça. E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita. De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne. Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis. Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus, esses são filhos de Deus. 2Co 6.6: Na pureza, na ciência, na longanimidade, na benignidade, no Espírito Santo, no amor não fingido, Ef 4.2,3: Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor, Procurando guardar a unidade do Espírito pelo vínculo da paz. Ef 5.9: Porque o fruto do Espírito está em toda a bondade, e justiça e verdade. Cl 3.12-15: Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade; Suportandovos uns aos outros, e perdoando-vos uns aos outros, se alguém tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também. E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição. E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.


31

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 2Pe 1.4-9: Pelas quais ele nos tem dado grandíssimas e preciosas promessas, para que por elas fiqueis participantes da natureza divina, havendo escapado da corrupção, que pela concupiscência há no mundo. E vós também, pondo nisto mesmo toda a diligência, acrescentai à vossa fé a virtude, e à virtude a ciência, E à ciência a temperança, e à temperança a paciência, e à paciência a piedade, E à piedade o amor fraternal, e ao amor fraternal a caridade. Porque, se em vós houver e abundarem estas coisas, não vos deixarão ociosos nem estéreis no conhecimento de nosso Senhor Jesus Cristo. Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados. O texto de Gálatas diz “fruto”, no singular, pois não são diversos, mas de um único fruto composto por nove elementos:

 Amor A primeira faceta do fruto do Espírito é o amor (gr. ágape): Dedicação e busca do bem do próximo sem esperar recompensa. Esse sentimento deve ser comum ao crente que possui o Espírito, pois: 1Jo 4.8: Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor. O amor não é um dom espiritual, mas sim um mandamento neotestamentário oriundo do próprio Senhor Jesus: Jo 13.34: Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis. Paulo lista alguns elementos peculiares ao verdadeiro amor: 1 Co 13.4-8: O amor é paciente, é benigno; o amor não arde em ciúmes, não se ufana, não se ensoberbece, não se conduz inconvenientemente, não procura os seus interesses, não se exaspera, não se ressente do mal; não se alegra com a injustiça, mas regozija-se com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor jamais acaba; mas, havendo profecias, desaparecerão; havendo línguas, cessarão; havendo ciência, passará


32

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância  Alegria A alegria (Gr: chara) como fruto do Espírito é algo que vai além das circunstâncias terrenas e temporais, ou seja, não depende do homem estar desfrutando de um momento de prosperidade ou conquista, mas da presença do Espírito em seu coração. A alegria temporal é condicionada às circunstâncias, mas a alegria do Espírito preenche os corações mesmo nas circunstâncias mais adversas. É fato que o homem cheio do Espírito não se alegra pelas adversidades, mas se alegra mesmo passando pela adversidade, pois sua alegria vem do Senhor pelo Seu Espírito. 2Co 6.10 entristecidos, mas sempre alegres; pobres, mas enriquecendo a muitos; nada tendo, mas possuindo tudo. 1 Pe 1.8 Jesus Cristo; a quem, não havendo visto, amais; no qual, não vendo agora, mas crendo, exultais com alegria indizível e cheia de glória, Fp 4.4: Regozijai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, regozijai-vos.

 Paz Paz (Gr: eirene) não é a ausência de guerras, mas a paz de Deus na vida do crente. No salmo 91, é descrita uma cena de guerra: Sl 91.5-7: Não terás medo do terror de noite nem da seta que voa de dia, Nem da peste que anda na escuridão, nem da mortandade que assola ao meio-dia. Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, mas não chegará a ti. Porém, o salmista encontra a paz de Deus mesmo nesse cenário de morte e destruição: Sl 91.1: AQUELE que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. Direi do SENHOR: Ele é o meu Deus, o meu refúgio, a minha fortaleza, e nele confiarei. Porque ele te livrará do laço do passarinheiro, e da peste perniciosa. Ele te cobrirá com as suas penas, e debaixo das suas asas te confiarás; a sua verdade será o teu escudo e broquel. Sl 91.8-12: Somente com os teus olhos contemplarás, e verás a recompensa dos ímpios. Porque tu, ó SENHOR, és o meu refúgio. No Altíssimo fizeste a tua


33

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância habitação. Nenhum mal te sucederá, nem praga alguma chegará à tua tenda. Porque aos seus anjos dará ordem a teu respeito, para te guardarem em todos os teus caminhos. Eles te sustentarão em suas mãos, para que não tropeces com o teu pé em pedra. A paz de Deus apenas pode ser conquistada quando o homem recebe a Cristo como seu salvador. Rm 8.6: Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. Cl 1.2: Aos santos e irmãos fiéis em Cristo, que estão em Colossos: Graça a vós, e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo. Fp 4.7: E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos sentimentos em Cristo Jesus.

 Longanimidade A longanimidade (Gr: makrothumia) é ter tolerância para com situações que tirariam a calma, é ser tardio em irar-se. É um atributo divino que deve ser desenvolvido no coração e prática daqueles que receberam o Espírito de Deus. 2Pe 3.9: O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia; mas é longânimo para conosco, não querendo que alguns se percam, senão que todos venham a arrepender-se. Ef 4.1,2: Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados, com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor.

 Benignidade A benignidade (chrestotes) é a atitude de não desejar magoar ninguém, não provocar nenhum tipo de sofrimento. A benignidade é algo interior e está ligada ao sentimento. É a disposição em ser bondoso com o próximo. É uma excelência de caráter, pensar bem a respeito das pessoas. Ef 4.32: Antes, sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus, em Cristo, vos perdoou.


34

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Cl 3.12: Revesti-vos, pois, como eleitos de Deus, santos e amados, de entranhas de misericórdia, de benignidade, humildade, mansidão, longanimidade;

 Bondade A bondade (gr. agathosune) é uma qualidade exterior, relacionada à ação e à atitude. O termo grego refere-se ao homem bom, cuja generosidade brota do coração. É o zelo pela verdade e retidão. É a repulsa ao mal, expressa em atos de bondade ou na repreensão e na correção do mal. Mt 21.12,13: E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derribou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas; E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões. Mt 21.14: E foram ter com ele no templo cegos e coxos, e curou-os.

Tg 2.17: Assim também a fé, se não tiver as obras, é morta em si mesma. Gl 6.10: Então, enquanto temos tempo, façamos bem a todos, mas principalmente aos domésticos da fé. A pessoa bondosa é disposta a ajudar a quem tem necessidade. O próprio Senhor Jesus, na sua vida terrena, praticava constantes atos de bondade, sobretudo para com os mais carentes. A bondade do crente depende do auxílio do Espírito Santo. A bondade é uma expressão do amor cristão, é a verdadeira prática do bem.

 Fé Fé (gr. pistis) significa lealdade, compromisso, fidedignidade e honestidade. O cristão está unido a Deus por uma promessa e a fé é o que torna essa aliança constante e inabalável Mt 23.23: Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas! pois que dizimais a hortelã, o endro e o cominho, e desprezais o mais importante da lei, o juízo, a misericórdia e a fé; deveis, porém, fazer estas coisas, e não omitir aquelas.


35

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância Rm 3.3: Pois quê? Se alguns foram incrédulos, a sua incredulidade aniquilará a fidelidade de Deus?

1Tm 6.12: Milita a boa milícia da fé, toma posse da vida eterna, para a qual também foste chamado, tendo já feito boa confissão diante de muitas testemunhas. 2Tm 4.7: Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.

Tt 2.10: Não defraudando, antes mostrando toda a boa lealdade, para que em tudo sejam ornamento da doutrina de Deus, nosso Salvador.

Fé é sinônimo de confiança e, ao lado do arrependimento, forma a conversão. A entrega da alma, as mãos de Cristo alicerçado sobre o conhecimento espiritual. A fé vitalizada pelo amor, pois do contrário, não será a verdadeira fé..

 Mansidão Mansidão (Gr: Pautes) é a submissão do homem para com Deus e, por consequência, para com o homem. É o resultado de uma vida humilde, regida pelo Espírito Santo, marcada pela negação do “eu” e pelo amor cristão para com o próximo. Não é anular a personalidade ou viver em um estado de omissão, mas ser moderado, assertivo, com a capacidade de ter equidade mesmo em momentos de ira, mantendo a humildade e submissão. Mt 11.29: Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

2Tm 2.25: Instruindo com mansidão os que resistem, a ver se porventura Deus lhes dará arrependimento para conhecerem a verdade,


36

Faculdade e Seminário Teológico Nacional Ensino à Distância 1Pe 3.15: Antes, santificai ao Senhor Deus em vossos corações; e estai sempre preparados para responder com mansidão e temor a qualquer que vos pedir a razão da esperança que há em vós, 2Co 10.1: Além disto, eu, Paulo, vos rogo, pela mansidão e benignidade de Cristo, eu que, na verdade, quando presente entre vós, sou humilde, mas ausente, ousado para convosco.

 Temperança Temperança (Gr: egkrateia) é domínio próprio, é controlar os próprios desejos. 1Co 9.25: E todo aquele que luta de tudo se abstém; eles o fazem para alcançar uma coroa corruptível; nós, porém, uma incorruptível.

1Co 7.9: Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.

Tt 1.8: Mas dado à hospitalidade, amigo do bem, moderado, justo, santo, temperante.

Tt 2.5: A serem moderadas, castas, boas donas de casa, sujeitas a seus maridos, a fim de que a palavra de Deus não seja blasfemada.

Cl 3.15: E a paz de Deus, para a qual também fostes chamados em um corpo, domine em vossos corações; e sede agradecidos.

Profile for Advv Rio Pomba

Paracletologia  

Paracletologia  

Advertisement