Page 1

Boletim Adunifesp EXTRA [mar.2012]

www.adunifesp.org.br

Associação dos Docentes da Universidade Federal de São Paulo Seção Sindical do Andes-SN

Entidades apresentam pauta emergencial para Unifesp Um documento com as reivindicações mais prementes da Comunidade Unifesp acaba de ser elaborado pelo Conselho de Entidades e a Adunifesp-SSind. Desde 2011, as entidades e representantes de diversos conselhos centrais e congregações vinham construindo uma pauta emergencial conjunta para solucionar os problemas mais graves da Instituição. Além da plataforma geral, pelo menos os campi da Baixada Santista, Diadema, Guarulhos e São Paulo também apresentaram pautas específicas. Por enquanto, os campi de São José dos Campos e Osasco ainda não elaboraram um documento similar.

A elaboração do documento foi discutida e concretizada a partir das mobilizações e de seguidas reclamações de representantes da comunidade nos Conselhos Centrais e nas Congregações da Unifesp. O Conselho Universitário, órgão deliberativo máximo da Instituição, debateu o tema em sua reunião de novembro de 2011 e se comprometeu a retomar a questão no começo de 2012, após a elaboração e apresentação do documento. Outros

ral e central para o futuro da Unifesp. Nele, propõem-se maior transparência no uso e uma efetiva gestão democrática na distribuição dos recursos financeiros. De início, reivindica que o orçamento de 2012 seja publicizado desde já e que seja divulgada a lista das Funções Gratificadas e Cargos de Direção, além de um amplo debate sobre os critérios de distribuição em ambos os casos. Reivindica também maior autonomia para a ordenação das despesas em cada campus, propondo inclusive a mudança do artigo 15 do Estatuto da Unifesp, para estender aos diretores dos campi a prerrogativa da gestão administrativa e financeira.

Os graves problemas de inApesar de a expansão da fraestrutura representam universidade pública ser boa parte da pauta emergenuma de suas “bandeiras cial. Nos campi da expansão históricas”, o Conselho de Ato na av. Paulista pela valorização da educação pública - ago.2011 é fundamental acelerar e Entidades reivindica que concluir reformas e a construção das tal processo seja acompanhado pela órgãos centrais da Instituição já denovas edificações. É o caso do campus devida qualidade para o pleno debateram a pauta ou agendaram a sua de Guarulhos onde há dois anos parte senvolvimento de ensino, pesquisa e discussão para as próximas reuniões. das aulas é lecionada em uma escola da extensão. Desde o início da expansão, Embora esteja provisoriamente conregião. O déficit de salas de aula atinge a Comunidade Unifesp vem “sentincluído, o documento contém as devários campi que acabam obrigados a do na pele” os graves problemas de mandas essenciais e mais urgentes que apelar para improvisos que prejudicam infraestrutura, orçamento e gestão devem ser colocadas em prática denas atividades de ensino, pesquisa e exoriundos do processo. Por outro lado, tro de um efetivo planejamento estratensão. O documento também propõe as dificuldades também ajudaram tégico, estando aberto a novas contrium debate democrático sobre a distria gerar uma universidade “viva”, na buições a partir das discussões futuras. buição do espaço físico nos campi. qual estudantes, servidores técnicoPauta emergencial -administrativos e docentes vêm se A manutenção permanente da inmobilizando constantemente para fraestrutura, inclusive para questões O documento considera o debate soreivindicar condições dignas de eduemergenciais, garantindo a segurança bre o orçamento uma questão estrutucação e trabalho.


dos equipamentos e principalmente da Comunidade Unifesp, é outra preocupação do documento. A questão talvez seja especialmente séria no campus São Paulo, onde a rápida deterioração dos prédios e demais estruturas da universidade “salta aos olhos”. A insuficiência de espaço nos laboratórios, impedindo que equipamentos caros obtidos por pesquisadores fiquem estocados em caixas por precárias condições de instalação, além da falta de bibliotecas, salas de aula, estudo e de reunião são também demandas comuns. No campus de Diadema, por exemplo, atualmente existem professores sem acesso a bancadas nos labora-

O documento também alerta para a importância da Unifesp destinar recursos para a consolidação de restaurantes com preços subsidiados em cada uma das unidades dos campi, garantindo uma alimentação de qualidade não apenas para os estudantes da graduação, como da pós-graduação e da residência médica, além dos servidores técnicos-administrativos em educação e docentes. Além disso, o documento chama a atenção para os problemas do bandejão do campus São Paulo, fechado após o incêndio no Hospital São Paulo, e funcionando provisoriamente de maneira precária. Por último, a pauta emergencial ainda reivindica uma série de questões específicas importantes para o desenvolvimento das atividades da Unifesp, como creche universitária em todos os campi; assistência médica para toda a comunidade; ampliação dos locais de convivência, estudo e trabalho; e internet wireless. Futuro da Unifesp

Manifestação na avenida Paulista - ago.2011

tórios ou local adequado para guardar seus equipamentos. Além disso, é preciso reformar parte dos anfiteatros existentes e construir alguns novos. A contratação de servidores técnico-administrativos para suprir o déficit atual é outra demanda imediata. O documento afirma também ser fundamental criar as condições necessárias para o pleno desenvolvimento das atividades dos servidores técnicos e docentes, além da contratação de professores para algumas “cadeiras” ainda vazias. A valorização, formação continuada e cuidados com a saúde no trabalho são outras reivindicações presentes na pauta.

Em um momento que se discute o futuro da Unifesp mediante um planejamento estratégico, o Conselho de Entidades reivindica por meio do documento a solução para questões urgentes e que precisam ser resolvidas no presente. A expansão deve continuar acelerada nos próximos anos – com cursos de graduação em pelo menos mais três campi na cidade de Embu das Artes e nas zonas Leste e Sul de São Paulo – e não é admissível que os mesmos problemas vividos até aqui continuem e se repitam. Pela pauta emergencial apresentada, o Conselho de Entidades e a Adunifesp-SSind. pretendem resgatar promessas e compromissos passados assumidos tanto pelo Ministério da Educação como pela Reitoria e Diretorias de campi da Unifesp. Após a aprovação da reforma do Estatuto e do Regimento da Instituição, das eleições para diretores de

A garantia de transporte intra campus e inter campus, além de facilidades de acesso às diferentes unidades, é outra questão premente. Em casos como os dos campi de Guarulhos e Diadema, em que parte importante da comunidade não mora nesses municípios, o fácil acesso à Instituição é decisivo para um bom funcionamento da Universidade. A política de permanência estudantil é outro grave déficit do processo de expansão. Apesar de avanços nos últimos anos, muito em função da mobilização e de greves estudantis, em algumas situações como a da moradia o quadro continua dramático. Não existe alojamento universitário em nenhum dos campi e o valor e o número de auxílios financeiros para suprir pelo menos momentaneamente a questão é insuficiente. Ainda mais dramática é a situação do campus de Santos, que ficou os últimos anos sem um restaurante universitário sabendo tratar-se de uma das cidades mais caras do país para comer e morar.

Mobilização e greve estudantil - nov.2011

campi e conselhos centrais da Universidade, é inadmissível que a Unifesp não avance em direção a um funcionamento com qualidade e que considere a sua complexidade e diversidade cada vez maiores.

Adunifesp - Associação dos Docentes da Universidade Federal de São Paulo - Seção Sindical do ANDES-SN Rua Napoleão de Barros, 841. São Paulo - SP. CEP 04024-002. Telefone/fax: (11) 5549-2501 e (11) 5572-1776 E-mail: secretaria@adunifesp.org.br Página na internet: www.adunifesp.org.br

Boletim Adunifesp nºExtra (março de 2012)  

Boletim Adunifesp-SSind nºExtra, gestão 2011-2013, publicado em março de 2012 Jornalista responsável: Rodrigo Valente Projeto gráfico e diag...

Boletim Adunifesp nºExtra (março de 2012)  

Boletim Adunifesp-SSind nºExtra, gestão 2011-2013, publicado em março de 2012 Jornalista responsável: Rodrigo Valente Projeto gráfico e diag...

Advertisement