Page 1

BoletimADUFPB

EDIÇÃO

182

TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - JOÃO PESSOA - PARAÍBA www.adufpb.org.br - adufpb@terra.com.br

IMPACTOS DA GREVE DOS CAMINHONEIROS

ADUFPB participa de reunião com Reitoria para discutir funcionamento da UFPB A reitora da UFPB convocou para esta segunda-feira, 28/05, uma reunião ampliada em caráter de emergência com diretores de Centro de todos os campi da UFPB e pró-reitores, além de representantes da ADUFPB e Sintespb, para avaliar a crise e as repercussões da paralisação dos caminhoneiros, que afeta todo o País há oito dias, nas a vidades e manutenção do funcionamento da ins tuição. Por todo o país diversos campi universitários já suspenderam temporariamente o funcionamento em razão dos efeitos da paralisação dos caminhoneiros, e outros ainda estão funcionando, porém, com suas a vidades comprome das. Durante toda a manhã foram discu dos os impactos que a paralisação e a falta de combus vel veem causando ao funcionamento dos campi na Paraíba, impossibilitando a realização de algumas a vidades acadêmicas e o acesso dos estudantes à universidade, principalmente nos campi do interior e nos turnos da noite no Campus I. A ADUFPB esteve representada pelos professores Crisano Bonneau, presidente da en dade, e outros membros da Diretoria, que fizeram algumas sugestões na reunião para que a reitora Margareth Diniz tomasse providências para enfrentar a crise sem prejuízos à comunidade acadêmica. Dentre as recomendações, a permanência de um fórum acadêmico no

campus para avaliar diariamente a greve dos caminhoneiros e os impactos no funcionamento da ins tuição, assim como a instrução para que os docentes da UFPB e as coordenações de ensino não realizem chamadas avalia vas durante o período em que es ver vigorando as recomendações da Reitoria. As sugestões apresentadas na reunião foram aprovadas pelos professores, diretores de Centro e técnicos-administravos, resultando na nota que a Reitoria publicou para toda a comunidade da UFPB na tarde desta segunda-feira. Na reunião, ainda ficou acertada a revisão dos editais publicados pela UFPB que pudessem causar algum po de prejuízo aos seus interessados, por conta da paralisação. FORTALECIMENTO DA LUTA DOCENTE A Diretoria da ADUFPB entende que o momento exige a par cipação de toda a classe docente para denunciar os ataques do governo Temer aos direitos, às universidades, expresso nos cortes e con ngenciamentos do orçamento que tem ampliado a precarização das condições de trabalho nas universidades. Ao mesmo tempo, convoca toda a categoria para fortalecer as lutas por melhores condições de vida e trabalho e em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade.

NOTA DA REITORIA DA UFPB À COMUNIDADE ACADÊMICA A Reitoria da Universidade Federal da Paraíba (UFPB) instrui que docentes e coordenações de ensino não realizem chamadas e a vidades avalia vas e que chefias abonem o tempo de atraso dos servidores técnico-administra vos nestas terça (29) e quarta-feira (30), por causa das repercussões da paralisação dos caminhoneiros que afeta todo o País há oito dias. Essas recomendações valem para todos os Campi. A Administração Superior reitera que con nuarão em funcionamento os serviços imprescindíveis para o atendimento da comunidade universitária e da população em geral e para a manutenção da ins tuição. A Reitoria da UFPB, em constante diálogo com os demais gestores e representantes das categorias que compõem a comunidade acadêmica, permanecerá atenta e manterá todos informados sobre os impactos da paralisação no funcionamento da ins tuição. Restaurantes Universitários - A prestação do serviço mantém-

-se inalterada: café da manhã das 6h às 8h, almoço das 10h30 às 13h e jantar das 16h30 às 18h30. Eventuais alterações nos horários serão comunicadas na página eletrônica da Pró-reitoria de Assistência e Promoção ao Estudante (Prape). Bibliotecas Central e Setoriais - A Biblioteca Central não realizará emprés mo de livros e direção e secretaria trabalharão em serviços internos. Livros emprestados com data de devolução de 24 a 30 de maio poderão ser devolvidos, sem cobrança de multa, até o dia 05 de junho. As elaborações de fichas catalográficas de teses e de dissertações ocorrerão normalmente, através do e-mail fichacatalografica@biblioteca. ufpb.br. O depósito de teses e de dissertações funcionará de 9h às 13h. As setoriais seguirão orientações dos Centros de Ensino. Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW/UFPB) - As cirurgias ele vas serão remarcadas e o atendimento ambulatorial opera normalmente.


EDIÇÃO

2

182

Boletim

TERÇA-FEIRA, 29 DE MAIO DE 2018

NOTA PÚBLICA - ADUFPB Todo apoio às lutas por melhores condições de vida e trabalho! PUBLICADA NO DIA 24 DE MAIO DE 2018 Mobilizações tomam conta de todo o país, com os bloqueios nas estradas, piquetes em vários centros urbanos contra os aumentos dos combus veis, pauta obje va que está diretamente relacionada com as condições de trabalho das categorias dos transportes. É importante sempre destacar que a polí ca do governo Michel Temer direcionada à Petrobras é a responsável pelos aumentos sucessivos dos combus veis, pois o governo tem, de forma intencional, reduzido a capacidade de produção e refinamento do petróleo, o que favorece as empresas internacionais – o país está vendendo petróleo e comprando combus vel – e expressa um claro ataque à Petrobrás como parte da polí ca de priva zação e desnacionalização do governo. As greves de professores das redes pública e privada em todo o país; as greves e mobilizações dos metalúr-

gicos, dos portuários; e as lutas dos trabalhadores da Petrobras merecem nossa solidariedade, pois estão diretamente relacionadas com a deterioração das condições de vida e trabalho da classe trabalhadora do país. A Diretoria Execu va, reunida na tarde desta quinta-feira, 25 de maio de 2018, fez uma análise inicial do processo em curso e deliberou que: 1. Apoio às lutas em defesa dos direitos e por melhores condições de vida e trabalho;

Auditório da Reitoria, a Assembleia da ADUFPB; 5. Reafirmar a defesa de nossas bandeiras de lutas; 6. Denunciar os ataques do governo Temer aos direitos, às universidades, expresso nos cortes e con ngenciamentos do orçamento que tem ampliado a precarização das condições de trabalho nas universidades; 7. Denunciar os ataques à Petrobrás.

2. Prestar solidariedade aos trabalhadores e trabalhadoras em lutas, convocando aqueles que se iden ficam com as lutas a se somarem as mobilizações; 3. Cobrar das centrais sindicais convocação de uma greve geral;

Convocamos a categoria docente para fortalecer as lutas por melhores condições de vida e trabalho e em defesa da universidade pública, gratuita e de qualidade. Todos(as) à Assembleia, dia 29.05, às 09h no Auditório da Reitoria.

4. Convocar para o dia 29.05, às 09h, no

DIRETORIA EXECUTIVA DA ADUFPB

NOTA DE REPÚDIO - ADUFPB A Diretoria Execu va da ADUFPB – Seção Sindical do ANDES-SN, vem a público manifestar total repúdio com as medidas adotadas pelo governo do presidente Michel Temer para conter a crise de abastecimento de combus vel no país, através da autorização por Decreto do uso das Forças Armadas contra os protestos dos caminhoneiros que ocorre em todo o Brasil. A Diretoria da ADUFPB entende que tais medidas, ao invés de resolver o conflito, tendem aprofundá-lo. Não há saída pelo uso das Forças Armadas quando se propõe a possibilidade de confronto entre o Exército e os trabalhadores grevistas. Nosso sindicato reafirma o compromisso histórico com as liberdades democrá cas e repudia quaisquer ações autoritárias e o uso da violência contra manifestantes. A greve é um direito cons tucional do trabalhador brasileiro. Reafirmamos que a situação que a população brasileira está vivenciando é de total responsabilidade da Presidência da República, sob o comando do presidente Michel Temer (MDB), que vem aplicando no seu governo medidas regres-

sivas, atacando principalmente direitos sociais cons tuídos, além de adotar uma agenda que tem afetado diretamente a população do país. No que se refere a crise dos preços de combus veis no Brasil, o presidente Michel Temer recorre apenas a medidas cautelares que privilegiam principalmente as grandes empresas de transporte de carga, não apontando nenhuma providência que reverta a polí ca desastrosa e imposi va de aumentos sobre o gás e a gasolina que repercutem, diretamente, sobre outros produtos e serviços essenciais à população e à economia dos brasileiros. Reafirmamos nossa posição de revisão de preço dos combus veis adotado pelo governo. É por fim, reiteramos nossa solidariedade a todos os trabalhadores e trabalhadoras que lutam por melhores condições de vida e de trabalho. DIRETORIA EXECUTIVA DA ADUFPB João Pessoa, 26 de maio de 2018

Boletim produzido pela ASCOM/ADUFPB. Jornalistas responsáveis: Ricardo Araújo e Maurício Melo. Revisão: Nana Viscardi.

BOLETIM ADUFPB 182 - 29 MAIO DE 2018_ASSEMBLEIA ADUFPB_GREVE DOS CAMINHONEIROS  
BOLETIM ADUFPB 182 - 29 MAIO DE 2018_ASSEMBLEIA ADUFPB_GREVE DOS CAMINHONEIROS  
Advertisement