Issuu on Google+

EM DEFESA DOS SERVIÇOS PÚBLICOS E DE QUALIDADE:

ESTAMOS EM GREVE Os

servidores públicos federais e os estudantes da rede federal de ensino estão em greve para defender o direito da população brasileira à educação, saúde, cultura, habitação e saneamento de qualidade. Nesse ano, o governo Dilma comprometeu mais de 47% do orçamento do país com banqueiros e especuladores por meio do pagamento de juros e rolagem da dívida pública. Para isso, realizou cortes no orçamento das áreas sociais na ordem de R$ 55 bilhões, retirando da saúde pública R$ 5,5 bilhões e R$1,9 bilhão da educação. u


Em meio à crise econômica mundial, governos e empresários querem impor aos trabalhadores a conta da crise que eles mesmos criaram, reduzindo salários, retirando direitos, atacando a aposentadoria e os serviços públicos. O governo federal e seus cúmplices estaduais e municipais, assim como parte da imprensa, afirmam que o país não tem dinheiro para atender as reivindicações dos servidores federais e estudantes em greve e nem para investir em serviços públicos de qualidade para o nosso povo. MENTIRA!! Só no primeiro semestre desse ano o governo presenteou os grandes empresários em mais de R$ 100 bilhões com isenção de impostos, enquanto submete os trabalhadores a salários e condições de vida miseráveis. O Governo Dilma se comprometeu em enviar 10 bilhões de dólares - o equivalente a mais de R$ 20 bilhões - para “salvar” bancos europeus e “perdoou” a dívida de R$ 15 bilhões das empresas privadas de “ensino superior”. O governo federal entrega, todos os dias, mais de R$ 2 bilhões para banqueiros e agiotas oficiais. Enquanto a maioria da população padece sem atendimento adequado nos hospitais, escolas e universidades, sem moradia, saneamento e transporte, o sistema financeiro e as empreiteiras fazem a farra com dinheiro público nas obras de fachada, para a Copa do mundo e as Olimpíadas. Os servidores federais há anos tentam negociar com o governo, não recebendo nenhuma resposta. Tanto desrespeito ao povo, o descaso e a intransigência da presidente Dilma e do seu governo provocaram uma das maiores greves dos servidores públicos federais e dos estudantes em nossa história. Em vez de negociar com o funcionalismo e com os estudantes, o governo age de forma autoritária, retalia e manda cortar ponto. Buscamos superar o impasse e o governo, infelizmente, insiste em elaborar mentiras e falsos acordos para serem divulgados pelos meios de comunicação controlados pelo mercado e não atende as nossas justas reivindicações. Contra tudo isso estamos em greve para defender serviços públicos e gratuitos de qualidade. A nossa causa é a causa de toda a população brasileira e o apoio de todos é fundamental para assegurarmos o direito a serviços públicos de qualidade, com a devida infraestrutura, concursos e salários dignos.

TODOS EM DEFESA DO SERVIÇO PÚBLICO!

Negocia, Dilma!

Comando Estadual Unificado dos Servidores Públicos Federais


EM DEFESA DOS SERVIÇOS PÚBLICOSE DE QUALIDADE