Page 74

expansão e precarização do trabalho na universidade

na sua posição estatutária em seu campo científico será retomada com maior diretividade no VI PNPG, [BOURDIEU, 1989, 1998]. O quantum de produção é ainda em construção. estipulado atualmente, em quase todos os campos disO que se pretende pôr em relevo neste texto é uma ciplinares, em termos de papers editados em periódicos reflexão mais detida sobre a inflexão ocorrida a partir de circulação nacional ou internacional, cuja qualidade de 1986, que fez da produção do conhecimento o ponde divulgação (base Qualis) é estabelecida por cada área to central a ser exigido dos Programas. de conhecimento. (LUZ, 2005, p.43) Preliminarmente, deve-se assinalar que, a despeito de duras críticas que surgiram em algumas áreas, as O produtivismo foi o resultado inevitável desse diversas diretrizes governamentais, que se sucederam ao longo dos anos, foram plenamente assimiladas pe- quadro que, convertido em política de Estado, indelos programas de pós-graduação. Mais do que isso, na pendente de governos, torna-se quase autoadminismaioria dos casos, a indução acabou por se constituir trado, o que tem gerado efeitos perturbadores na numa verdadeira cultura institucional, marcada pelo atividade científica, especialmente com a crescente soprodutivismo e empreendedorismo. Parte substancial fisticação dos instrumentos de avaliação. A redução dos prazos, por exemplo, das mudanças que se sucederam foi gatem implicado a extensão e intensificaOs recursos para a rantida, a ferro e fogo, pelo modelo CAção da jornada de trabalho dos investiPES de indução/avaliação/financiamento, investigação não gadores. Com a incorporação de novas com rigores bastante refinados (especialsão suficientes para bases tecnológicas no trabalho docente, mente após 1996-1997), contando com a toda a demanda diminuiu o tempo de trabalho necessáparticipação dos pares na sua gestão. rio para levar a cabo uma série de taredos pesquisadores Outro aspecto que merece destaque fas, liberando mais tempo para mais traé que os recursos para a investigação brasileiros, tornando balho ou trabalho excedente. não são suficientes para toda a demanda quase que inevitável um A pressão para produzir é tão forte dos pesquisadores brasileiros, tornando aumento considerável na que, em muitas situações, o professorquase que inevitável um aumento concompetição por eles. investigador não tem tempo nem mosiderável na competição por eles. Contivação para ensinar, estando mais intesiderando que a exigência para o acesso ressado em sua carreira de investigação que, como se aos financiamentos depende da demonstração da produtividade dos grupos de pesquisa (e dos programas tem exposto, tem-se resumido à publicação de artigos de pós-graduação), especialmente em termos da pu- em revistas de sua área, às apresentações em eventos blicação acadêmica nos veículos de melhor reputação científicos nacionais e internacionais bem pontuados, em seus respectivos campos, “a competição se estende assim como à participação em pós-doutorados no país à luta encarniçada entre os artigos que buscam ocu- ou no exterior, geralmente financiados por agências de par espaços editoriais - a saída desejada para os resul- desenvolvimento à investigação. Indiscutivelmente, é surpreendente o aumento da tados das investigações, senão também a necessidade produção científica brasileira em revistas internaciode manter as esferas de influência e prestígio” (CASnais bem pontuadas, em números absolutos e relatiTIEL; SANZ-VALERO, 2007, p. 3042). vos, de acordo com estudos realizados pelos próprios organismos financiadores (CNPq e CAPES). Muitas 2.1 – Produtividade, produtivismo e revistas brasileiras também estão indexadas no Instituefeitos no ato de produzir te for Scientific Information (ISI) – o seleto banco de Pode-se definir a categoria produtividade como: [...] o quantum de produção intelectual, sobretudo bi- dados da empresa Thomson Reuters, que reúne establiográfica, desenvolvida num espaço de tempo especí- tísticas sobre aquelas que são consideradas as melhores fico, crescente de acordo com a qualificação acadêmica revistas científicas do mundo – fato que foi celebrado (“titulação”) do professor/pesquisador. Esse quantum como um reconhecimento da qualidade desses perióbásico é necessário para conservar os pesquisadores dicos brasileiros no cenário internacional. Porém, um

80 - DF, ano XXI , nº 48, julho de 2011

UNIVERSIDADE E SOCIEDADE

Revista Universidade e Sociedade - N°48  

Revista do Sindicato Nacional ANDES-SN

Advertisement