Issuu on Google+

Drogas A palavra “droga” vem da palavra francesa “drogue”, que significa seca, alguma coisa seca. O conceito mais comum que é usado para se referir a uma droga, estupefaciente ou entorpecente é “toda substância que provoca alterações psico-químicas no organismo, ou seja, alterações nos sentidos e no funcionamento do organismo”. É importante notar que a palavra “droga” pode ter vários sentidos, não se restringindo apenas ao fato de ser algo ilegal e prejudicial à saúde. Vários medicamentos que tem a função de combater enfermidades específicas, como a aspirina, por exemplo, podem ser considerados como drogas, porém usadas para fins medicinais. As drogas podem ser classificadas em três tipos: depressoras, alucinógenas e estimulantes. As depressoras alteram o processamento de captação das informações pelo cérebro, dificultando e atrasando esse mecanismo, temos como exemplo o álcool, ópio, morfina. As alucinógenas tendem a despersonalizar os usuários, como a maconha, LSD, heroína, etc. As estimulantes provocam o aumento do processamento cerebral, resultando em situações de êxtase e grande agitação, como a cocaína, crack, ecstasy, anfetaminas, cafeína, etc. Embora algumas drogas sejam lícitas, tais como as bebidas alcoólicas e o cigarro, são aceitas no âmbito da lei, provocam os mesmos danos na saúde das pessoas, além de gerarem o vício de seus usuários, agindo da mesma forma que as drogas ilícitas. Entre os principais motivos que levam uma pessoa ao uso de drogas estão a influência de amigos, problemas familiares, desejo de fuga, curiosidade, busca por situações prazerosas, dependência, etc.

Musa

Grandes inventos Cabine Telefônica - O que seria de Clark Kent se não existisse a cabine telefónica? Alexander Graham Bell inventou o telefone em 1876, mas um facto pouco conhecido é que o seu assistente Thomas Watson - famoso por ter recebido o primeiro telefonema - foi o inventor da cabine telefónica. Cadeira de Rodas - A primeira cadeira de rodas era uma espécie de triciclo, usado por Stephen Farfler, um homem com as duas pernas amputadas que viveu em Nuremberga, na Alemanha, por volta de 1650. Era movida por manivelas de mão que accionavam a roda da frente por meio de uma roda dentada interna. Acreditase que foi construída por Johann Haustach, que já projectara uma cadeira "movida à mão" para seu próprio uso cerca de dez anos antes. Cadeira Eléctrica - O americano Harold P. Brown realizou as primeiras experiências com um equipamento colocado à sua disposição por Thomas Edison. Auxiliado pelo doutor A.E. Kennelly, eletricista-chefe de Edison, ele pôs-se a electrocutar um grande número de animais. O primeiro homem a ser morto na cadeira eléctrica foi o assassino William Kemmler, na prisão de Auburn, Estado de Nova York, em 6 de agosto de 1890.

Foto: Adrovando Claro Modelo: Thays

Folha grátis é um jornal editado por Adrovando Claro (DRT RN 531 RN) Jornal de cultura e lazer - Email: folhagratis@bol.com.br

Chá - Por volta de 2500 a.C., os chineses já produziam bebidas a partir de folhas secas da Camellia sinensis, nome científico da planta que deu origem ao chá. É o que diz o clássico livro de Lu Yo, em 780, que regista o início da cultura, do plantio, da colheita e preparo das folhas. Contam os chineses que o chá foi descoberto acidentalmente quando o vento derrubou algumas folhas de camélia na água que o imperador Shen Nung havia mandado ferver. Aprovada, a bebida passou a frequentar os banquetes imperiais.


Tema é ... violencia sexual A violência sexual como um todo tem relação com as definições dos papéis sociais femininos e masculinas, ou seja, com o estudo de gênero. Culturalmente e historicamente, o papel social do homem é definido como autoridade. Os valores e prerrogativas culturais que definem o papel sexual masculino tradicional são o poder, a dominação, a força, a violência e a superioridade. Os valores e prerrogativas culturais que definem o papel sexual feminino são a submissão, a passividade, a fraqueza e a inferioridade. Assim, normalmente, a questão da exploração sexual define explicações de caráter moralistas. O vínculo entre as relações sociais que organizam a exploração sexual e as relações de produção prevalece em qualquer tempo e não podem ser desconsideradas. As manifestações de exploração e violência da sexualidade humana, o uso do corpo como um instrumento para produzir serviços, o despeito da vontade do indivíduo, têm resultado vários tipos de relações sociais, como escravidão, república e ditadura, ao longo da história. Por tais razões a violência sexual atinge muito mais mulheres e meninas do que pessoas do sexo masculino. Este fenômeno está presente em todas as sociedades, das mais variadas culturas ao longo da história, independentemente da classe social.

Dicas Financeiras Para Jovens por Rodrigo Colombo É para a nossa infelicidade que o tema “finanças pessoais” ainda não se tornou uma matéria exigida nas escolas e faculdades. Por isso, nossos jovens têm a dificuldade de gerenciar seu dinheiro, muitas vezes entrando em buracos sem-saída. Se você é um jovem, saiba que um bom caminho para começar a se organizar financeiramente é através da leitura. Você pode começar lendo bons artigos na área de finanças e buscando softwares para controlar seu dinheiro. Para ajudar você a começar, vamos dar uma olhada em alguns passos básicos que o jovem possa viver uma vida confortável e bem gerenciada.

FOLHA GRÁTIS Ano 2 - 05 - Natal - RN

01. Aprenda a ser Auto-Controlado – Se você tiver sorte seus pais ensinaram você sobre autocontrole desde cedo. Se não teve esta sorte, é melhor aprender rápido, senão poderá entrar em grandes ciladas. Não entre em prestações longas, não gaste se você não tem o dinheiro, prefira pagar à vista. Se você não tem autocontrole, sugiro que não tenha cartão de crédito. De outra forma, poderá aprender lições das piores maneiras e sofrer muito. 02. Tome conselhos, mas selecione a fonte – Assuma o controle financeiro de sua vida. Ouça conselhos, mas não de todos! Muitos querem ajudar, mas não entendem nada de finanças. Cuidado ao tomar conselhos de avós, amigos e parentes em geral. Leia bons livros, participe de palestras, fale com profissionais, etc. Filtre os conselhos sem fundamento! 03. Saiba para onde seu dinheiro está indo – Faça um planejamento financeiro. Olhe de perto o seu orçamento. Corte despesas e gastos supérfluos. Aprenda a viver sem luxo, pois quando o luxo vier, será lucro. O pior é viver no luxo por algum tempo, e de repente, você ver que está falido. 04. Comece um fundo de emergência – Uma das frases financeiras mais conhecidas é esta: “Pague você primeiro”! Ou seja, reserve uma porcentagem de seus ganhos, como fundo de emergência. Mas cuidado para não pôr tudo debaixo do colchão. Senão, com o tempo a inflação consumirá seu dinheiro. Use a poupança, fundos de investimento, ações, etc. 05. Poupe para a aposentadoria desde já – A velhice chega num estalar de dedos. Se você não tiver cabeça agora, poderá chegar na terceira idade tendo que depender do governo. Comece a fazer um fundo para sua aposentadoria. Quanto antes você começar, melhor! 06. Entenda de impostos – Estude os impostos vigentes na nação. Pergunte a contadores, advogados, profissionais da área a respeito de como economizar pagando menos imposto. Seja você dono de empresa ou funcionário, saiba que há sempre uma forma legal de pagar menos impostos. Estes segredos precisam ser buscados, portanto, corra atrás! Lembre-se, você não precisa ser especialista em finanças para começar a gerenciar seu dinheiro. Existem adolescentes e jovens que começam muito cedo a lidar com dinheiro, e consequentemente se tornar um sucesso na vida. Então, comece hoje. Aprender a controlar suas finanças não é tão difícil assim.

Modelo: Thays Fotos: Adrovando Claro


folha Gratis 05