Page 17

Opção temática, Objecto, Objectivo e Metodologia Esta breve abordagem aos conceitos inerentes ao edifício prisão representa o mote para a breve explicação que irei neste primeiro capítulo, clarificando o porquê do desenvolvimento de um projecto nesta prova final, em alternativa a um trabalho exclusivamente teórico, ao mesmo tempo que procuro introduzir o tema escolhido para este trabalho. O quarto ano de licenciatura, que tive a oportunidade de realizar na Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto, foi, indiscutivelmente, o ano mais importante do meu percurso académico, aliás, como reforçou o arquitecto Adalberto Dias numa das aulas de Projecto IV: “O quarto ano é quase uma préprofissionalização”, dada a sua proximidade com a real complexidade da fascinante prática do desenho de projecto e a sua conciliação com a história e a teoria da arquitectura. Esta constatação fez-me perceber que, independentemente da forma como a minha actividade profissional se irá desenvolver após a licenciatura, esta prova final iria ter como objectivo o desenho de um projecto, na tentativa de construir uma a reflexão sobre os percursos desenvolvidos ao longo de um projecto, as decisões tomadas, as influências da história e da teoria, as dificuldades encontradas ao longo do processo de trabalho. No fundo a síntese do meu percurso projectual, que seja, simultaneamente, o reflexo de um percurso académico. A escolha do tema foi já uma fase do trabalho inserido nesta prova final, visto que na primeira reunião que tive a oportunidade de realizar com o orientador deste trabalho sugeri um tema que viemos a concluir 007 que não reunia dimensão programática nem histórica para o âmbito da prova final. Este foi no fundo o ponto de partida para um conjunto de reuniões que suscitaram uma investigação de temas relacionados com o projecto de raiz ou de reabilitação e que veio a culminar no tema final desta prova – ...um limite, uma prisão na Memória – entre o isolamento e a reinserção. Este surgiu devido à sua actualidade e pertinência visto estar em discussão, um pouco por toda a Europa, o verdadeiro papel da instituição prisional e das suas funções enquanto edifício, que originou várias acções reformistas das leis prisionais actualmente em função, bem como, e mais relacionado com esta prova, na reabilitação e construção de vários estabelecimentos prisionais. Por outro lado, este programa representa um desafio pela forma como se organiza, já que se inverte o sentido de “público” que um edifício desta dimensão deveria possuir, sendo o seu principal objectivo fechar-se para a cidade, procurando isolar os seus habitantes do exterior e construir uma nova realidade social no seu interior, também ela fechada e controlada. O objectivo desta prova será então a procura da síntese que esta fase académica exige, procurando por um lado continuar a aprender através desta possibilidade de confronto de ideias com o orientador desta prova e, por outro lado, perceber quais são as minhas capacidades enquanto futuro arquitecto. Ao mesmo tempo procuro trazer à discussão um tema actual, levantando novas questões e, simultaneamente, procurando novas soluções através da arquitectura, ela que tem o poder de organizar o espaço e introduzir novos princípios de reabilitação, reinserção e recuperação neste edifício, princípios fundamentais para um funcionamento correcto deste programa, cujo principal objectivo é o de reeducar o recluso e devolvê-lo à sociedade.

these  

Prova final em arquitectura na FAUP - 2006_2008

Advertisement