Page 30

‘28,

OPINIÃO JOVEM

No que aos idosos do sexo masculino diz respeito, os jogos tradicionais assumem um papel preponderante na actividade física destes indivíduos. A carga cultural enraizada condiciona ainda a adesão dos homens a grupos de actividade física de manutenção. Importa referir que a actividade desportiva para este escalão etário deverá ter subjacentes as seguintes premissas:

- gratificante

- utilitária

- motivante

- integradora

- adaptada

- de fácil realização

- socializadora

- de qualidade mais do que quantidade.

No que respeita aos jovens (em idade escolar) que praticam desporto, fazem-no maioritariamente no âmbito do desporto escolar, acumulando em alguns casos a prática desportiva federada (maioritariamente futebol). O futebol (sénior e formação) constitui ainda o principal agente dinamizador das pequenas aldeias, vilas da nossa região, mobilizando as populações para apoiar os emblemas das suas freguesias, manifestando o seu sentimento de pertença e identificação.

Os benefícios que a actividade desportiva poderá proporcionar em quem a pratica potenciarão de sobremaneira um aumento da sua qualidade de vida e da sua saúde, que segundo a Organização Mundial de Saúde diz respeito não só à ausência de doença como ao completo bem-estar a nível físico, psíquico e social. Para que um indivíduo possa estar em perfeito estado de saúde ele deverá reunir todos os níveis atrás referenciados. Tendo em conta que a Beira Interior Sul é uma região em que a maior fatia a nível populacional é abrangida pelos idosos, tem-se assistido nos últimos anos a uma consciência da importância do exercício físico neste escalão etário, surgindo desta feita um conjunto de actividades/ programas direccionados para estas pessoas. Classes de actividade física de manutenção, de hidroginástica, grupos de caminhantes…, pontificam cada vez mais (felizmente) um pouco por todo o lado no amplo território da BIS. Nos casos anteriormente citados, figuram maioritariamente indivíduos do sexo feminino, ainda que numa fase inicial (pré-actividade) exista uma certa relutância em aderir a grupos de actividade física organizados, visto que grande parte destas pessoas em idade sénior nunca anteriormente tinha praticado qualquer tipo de actividade.

Estudos recentes sobre os hábitos desportivos da população portuguesa, dos 15 aos 74 anos, mostram-nos que somente 23% da população pratica desporto, apenas 4% evidencia desejo de iniciar uma prática desportiva e que 73% não apresenta nenhuma disposição para o seu início (Marivoet, 2001). A BIS apresenta a nível de património natural e histórico/cultural mais-valias ímpares, que em minha opinião constituem os ingredientes essenciais para a realização de desportos de natureza. É imperativo que os promotores da nossa região consigam atrair até nós os desportistas ávidos de aventura, de ar livre, de vontade de conhecer e vivenciar experiências novas no âmbito desta temática desportiva (natureza), contribuindo desta feita para o desenvolvimento económico das localidades onde estes eventos se desenrolam, contribuindo de igual forma para despertar nas pessoas uma vontade de iniciar uma actividade desportiva, contrariando desta forma os estudos anteriormente citados. A espaços alguns eventos de maior dimensão figuram nas nossas terras ainda que, em minha opinião, pequem por escassos, sendo esta região na maioria das vezes relegada para segundo plano em detrimento das zonas litorais, acentuando cada vez a interioridade a que estamos sujeitos. Mais importante que uma “moda”, algo momentânea, o desporto deverá ser encarado como um hábito de vida e para a vida, fazendo parte intrínseca das actividades quotidianas das populações. Henry Kissinger dizia-nos: “Caminhante, não há caminho, faz-se o caminho a caminhar”, tracemos nós próprios o nosso caminho, tenhamos a coragem de alterar os nossos hábitos e as nossas condutas desportivas e aumentar de sobremaneira com uma prática desportiva regular a qualidade de vida das populações.

Profile for ADRACES BIS

Viver 17 - Desportivamente na BIS  

Pensar o desporto de âmbito local como uma alavanca de dinâmicas sócio-culturais para o desenvolvimento de um território "física e intelectu...

Viver 17 - Desportivamente na BIS  

Pensar o desporto de âmbito local como uma alavanca de dinâmicas sócio-culturais para o desenvolvimento de um território "física e intelectu...

Profile for adraces
Advertisement