Issuu on Google+

Câmaras frigoríficas

2 Dia das Mães na Ad'oro

2

Experiência de sobra

Melhorias na Sala de Corte 4

4 Jornal Interno  junho 2012  Edição 33

Ad’oro

e o processo de recuperação judicial Quando uma empresa tem dívidas, mas quer continuar a crescer, sem prejudicar os credores, pode usar como ferramenta a RECUPERAÇÃO JUDICIAL. Nesse processo, em conjunto e em debate com os credores, encontram a melhor maneira de saldar os compromissos. Dessa maneira, pode permanecer investindo nos negócios. Essa foi a

saída que a Ad’oro encontrou para dar continuidade nos projetos. O diretor administrativo-finan­ ceiro, Caio Lutfalla, explicou que a RECUPERAÇÃO JUDICIAL é um instru­ mento legal e funciona bem quando a empresa é saudável, caso da Ad’oro. “Com isso, não prejudicamos nossas estratégias, além de podermos manter

Visita da APAE de Várzea Pensando na inclusão social, a Ad’oro recebeu, em maio, 15 alunos da APAE de Várzea Paulista. Eles conheceram o processo produtivo da empresa e os interessados nas vagas de produção retornaram dia 28 de maio para seleção. Seis alunos foram encaminhados para exames para iniciarem em junho. Sejam bem vindos!

a mesma gestão e os funcionários”, explicou ele. Há um ano, a Ad’oro traçou um planejamento estratégico para atingir novas metas, incluindo infra-estrutura, tecnologia e foco num produto de valor agregado. “Estamos sendo fieis ao nosso propósito. E, é importante ressaltar, que unidos faremos a diferença”, concluiu.


Câmaras frigoríficas tornarão empresa auto-suficiente

Rio Claro

São Carlos

A Ad’oro está construindo duas câmaras frigoríficas, que devem estar em pleno funcionamento até o final do ano. A primeira terá capacidade de cerca de 720 toneladas e a segunda, mais de duas mil toneladas. O objetivo desse investimento é tornar a empresa auto-suficiente na armazenagem e expedição de seus produtos. O sistema tem movimentação semi-automática e é o primeiro a ser instalado no Brasil. Também está em construção uma nova área de Expedição, ao lado das câmaras, com 450 metros quadrados e seis docas niveladoras para carregamento dos caminhões. Dessa maneira, toda a estocagem de produtos fica dentro da empresa, o que significa mais segurança, rapidez e economia.

Várzea Paulista

Brincadeira interativa marca Dia das Mães Quantas mães tem a Ad’oro? Essa foi a pergunta feita para marcar a data este ano. Podiam responder apenas as mães, de todas as unidades. Todas as participantes – 210 no total – tiveram direito a sorteio de brindes. As vencedoras, com margem de erro de 5%

acima ou abaixo, foram sorteadas com um presente de maior valor. Para a brincadeira, juntaram-se Várzea e Itupeva (com 502 mães) e São Carlos e Rio Claro (19 mães). Em Várzea e Itupeva, Maria Auxiliadora Quaresma de Lucena, do Chiler 2º turno – foi a

sorteada e levou um vale presente das Lojas Renner. Em São Carlos e Rio Claro, por terem acertado o número exato, as mães Cleonice Lopes de Freitas (São Carlos) e Edna Aparecida dos Santos (Rio Claro), ganharam um lindo kit de produtos Boticário.

EXPEDIENTE AD’ORO S/A Estrada de acesso SP 053/332, Km 4 - Bairro Mursa CP: 081 - Cep: 13226-400 - Várzea Paulista São Paulo - Fone: (11) 4596.8350

2

junho 2012

Jornalista Responsável: Mônica Tozetto de Barros Leite (MTB 33.120) Produção Gráfica: Laser Press Comunicação Integrada (11) 4587.6499 www.laserpress.net

’O R

O


Como prevenir quedas no local de trabalho Cerca de 16% dos acidentes com quedas nos locais de trabalho geram lesões ou doenças que afetam o profissional e o ambiente produtivo de trabalho. Por isso, adotar planos de segurança para prevenir as quedas é importante. A maioria das quedas acon­ tece em superfícies molha­das, por causa do desgaste do solo ou em consequência de um tropeço em algum objeto. Os funcionários podem também cair de escadas, degraus ou pisos superiores. Soluções simples podem amenizar todos esses problemas, claro que com a colaboração dos funcionários.

Veja algumas precauções: • Os pisos com superfícies molhadas devem ser imediatamente limpos, uma vez que os resíduos viscosos espalhados no chão são uma das principais causas de escorregões ou quedas. • Nunca deixe objetos no chão, com destaque para aqueles menores. Eles podem ser pequenos o suficiente para passarem despercebidos, mas podem provocar tropeços em pessoas mais desatentas. • Se precisar pegar um objeto que está em posição superior ou acessar um equipamento de manutenção, sempre use uma escada segura. Nunca use cadeiras ou mesas. • Certifique-se de transportar cargas que você possa controlar com segurança.

Ao carregar objetos, tenha certeza de que sua linha de visão não seja afetada. • Uma boa iluminação ao redor do ambiente de trabalho é essencial, principalmente no período noturno. • Siga as dicas de segurança ao escolher o calçado ideal para as condições do ambiente.

Receita do mês

Rolinhos de Frango Tambleado Ad’oro foto ilustrativa

Ingredientes:

• ½ k filé de frango Tambleado Ad’ oro. • 200 gramas de queijo prato cortado em tiras. • ½ xícara de azeitonas verdes picadas • ½ xícara de margarina derretida • 1 xícara de farinha de rosca crua • 250 g molho de tomate • Suco de ½ limão • 2 dentes de alho socados • Sal e pimenta a gosto

Modo de fazer:

Tempere os filés com limão, sal e pimenta a gosto. Coloque tirinhas de queijo prato e uma colher de azeitonas picadas em cada filé. Enrole-os, prendendo com palitos. Cuidadosamente, passe cada filé na margarina derretida e em seguida na farinha de rosca. Arranje o frango no refratário. Leve ao forno para assar, virando os rolinhos uma vez durante o cozimento Microondas: 12 minutos em potência alta Forno convencional: pré-aqueça o forno e cubra com papel alumínio por 45 minutos. Aqueça o molho de tomates e despeje em cima do frango antes de servir. Acompanhamento: Arroz branco e salada.

O que é o

filé tambleado Pro du to de se nv olv ido pe la Ad’oro, o filé tambleado passa por uma massagem me cânica e le va um te mp er o su av e. Assim, a carne fica mais macia, retendo melhor o tempero de sua preferência. O peito de frango tambleado é mais saboros o que o tradicional, porque ma ntém a suculência, além do aroma de um tempero delicioso. junho 2012

3


EdIvaldo:

experiência de sobra

Habilidade para lidar com aves é o que não falta para Edivaldo Aparecido Christovam, 41 anos, o novo gerente de produção, que iniciou na Ad’oro há três meses. Com experiência acumulada de mais de 22 anos na área, ele arregaçou as mangas quando chegou, com a finalidade de atingir as metas propostas no planejamento estratégico da empresa. “Sei que entrei aqui num momento delicado, mas trabalhando com a ideia de equipe, com um objetivo comum, alcançaremos os resultados”, afirmou. Em sua maneira de trabalhar, Edivaldo gosta de estar sempre próximo aos funcionários, conversando e buscando ouvir aquilo que eles esperam. “Aliás, essa é a nossa meta: ouvir a equipe, aparando possíveis arestas, muitas

vezes simples, perseguindo os mesmos objetivos. Afinal, esse é o sentido de equipe”, ressalta ele, que está sempre orientando seu pessoal, mas também, cobrando. Quanto à empresa, está muito contente em fazer parte do time atual. “A Ad’oro é séria e, atualmente em recuperação judicial, percebe-se um comprometimento dos acionistas, atentos e apostando nos investimentos para a continuidade do crescimento”, avalia. Os finais de semana e momentos de folga, Edivaldo faz aquilo que mais gosta: ficar com sua família. Casado há 21 anos, tem dois filhos. “Adoro passar meus momentos com eles. Sou muito caseiro”, conclui.

Investir é necessário!

Melhorias no abatedouro aumentam competitividade Para aumentar o valor agregado e a qualidade dos produtos, a Ad’oro implantou uma série de melhorias em praticamente todos os setores, desde a plataforma até o processo final. Assim, a empresa torna-se também mais competitiva, mantendo-se forte e posicionada no mercado.

Sala de corte A nova sala de corte tem agora uma capacidade duas vezes maior de desossa de peito e coxa. Está totalmente automatizada, oferecendo vários tipos de cortes, com maior valor agregado, como os porcionamentos da asa, coxinha da asa, meio e ponta. Nas linhas de peito, tornou-se possível produzir todos os cortes derivados. Há ainda muitos projetos a serem desenvolvidos futuramente, como o frango cozido e desfiado e o IQF ( produtos congelados individualmente).

Filetadoras As filetadoras são capazes de desossar automaticamente o filé de peito, em alta velocidade. Na linha de peito fatiado, filés que não se classificam no padrão de peso, viram iscas de frango.

4

junho 2012


cocoricó junho 2012