Issuu on Google+

LABORATÓRIO

MULTIMÉDIA

NOV 2009

UBI

P1

DESIGN MULTIMÉDIA

Adília Alves 21159


P1


ÍNDICE P1.1

Capa para CD Sigur Rós, Heima

P1.2

Ilustração A5 para publicação de um poema

P1.3

Ilustração/Paginação Capa + 2 folhas A4

P1.4

Divulgação de autor/designer Cartaz A2

P1.5

Aplicação tipografica/mensagem


P1.1 CAPA

P1.2

P1.3

P1.4

P1.5

PARA CD

OBJECTIVO Capa para CD do grupo musical Sigur Rós. “Partir de uma “folha em branco”. Capacidade de reacção a partir do zero, de ideias e imagens não utilizáveis. Análise de aspectos conceptuais e de linguagem criativa. Capacidade produtiva. Contextualização”

EXERCICÍO A partir da visualização do DVD de Sigur Rós, após a análise das mensagens que os mesmos nos deixaram com as suas musicas e o flme, e tendo ainda em conta a banda em questão, a sua forma de fazer musica e aq-

uilo que transmitem, três coisas ficam claras. Primeiro, o conceito de Heima, at home, em casa, a nostalgia e a satisfação de voltar a casa, ao ninho, ao útero confortável em que crescemos e que nos dá paz - “I sometimes get this strange and sort of uncontrollable urge to want to go home”. Em segundo lugar, a mensagem de natureza e natural, enraizada na banda e que tambem nos mostram no DVD. A necessidade de voltar ai acustico e recusar o consumismo e o desperdício de recusros naturais, energia e afins. Por último, aquilo que a banda é, a forma como tocam,

a sua música. A densidade emocional que carrega as musicas de Sigur Rós e ao mesmo tempo a pureza e autenticidade daquilo que fazem. Estes foram os três pontos de partida e as linhas que me guiaram para criar o trabalho - algo que transmita o regresso a casa e o conforto de voltar, algo natural, feito á mao, e que de alguma forma tenha alguma carga emocional ou que seja algo complexo e puro, algo que diga “os Sigur Rós tiveram aqui”.

ESBOÇOS


VERSÃO BETA E PROGRESSO 1ª versão - BETA >>

>>

2ª versão


<< 3ª versão

Papel com textura, cor rosa, sobre papel vegetal dobrado. Por baixo das “mãos” e da “cara” estão tambem varias camadas de papel vegetal recortado com a mesma forma.

P1.1

P1.2

P1.3

P1.4

P1.5

VERSÃO FINAL

Papel com textura (fibras sintéticas) branco, recortado e colado sobre o mesmo material. Para o fundo mais escuro, pintei com tinta da china todo o quadrado, no mesmo materia, e colei no verso do quadrado branco. A informação “Sigur Rós / Heima” foi escrita á mão também no verso do quadrado branco. O processo foi todo feito á mão. A imagem pretende ser pacífica e remeter para o satisfação de voltar a casa, não deixando de haver alguma complexidade na interpretação.


Strange Fruit

Lewis Allan (Abel Meeropol)

P1.1

Southern trees bear strange fruit, Blood on the leaves and blood at the root, Black bodies swinging in the southern breeze, Strange fruit hanging from the poplar trees.

Pastoral scene of the gallant south, The bulging eyes and the twisted mouth, Scent of magnolias, sweet and fresh, Then the sudden smell of burning flesh.

Here is fruit for the crows to pluck, For the rain to gather, for the wind to suck, For the sun to rot, for the trees to drop, Here is a strange and bitter crop.

P1.2 ILUSTRAÇÃO PARA POEMA

P1.3

P1.4

P1.5

VERSÃO BETA E PROGRESSO 1ª versão - BETA >> O poema, escrito por Abel Meeropol sob o pseudónimo de Lewis Allen, fala sobre racismo e sobre os linchamentos que aconteciam principalmente no sul dos EUA durante a primeira metade do século XX. Abel Meeropol trata o assunto de uma forma muito elegante e subtil, mas que em

certos versos nos faz sentir o odor e o horror da situação. Pessoalmente, escolhi retratar o paradoxo entre o cheiro das magnólias e o da carne queimada. De de todo o poema, é a parte que mais captou a minha atenção. A partir deste verso é tambem possivel dar alguma elegancia á ilustaçao, através das

magnólias, para dessa forma ficar de acordo com a linguagem do poema.


P1.1 estudos de cabeテァas

P1.2

tテゥcnica Tinta da china ao natural e tinta da china aguada sobre papel Canson 90 g/m2..

P1.3

P1.4

P1.5

VERSテグ FINAL


OBJECTIVO Paginação e ilustração de um artigo da revista Ípsilon (suplemento cultural do jornal Público) em formato A4, tendo em conta o público alvo, podendo no entanto compreender um design novo.

P1.1

P1.2

ARTIGO ESCOLHIDO “Au Revoir Simone, as meninas da caixinha de música” EXERCÍCIO Na execução deste exercício deixei-me influenciar pelo caracter naïf das Au Revoir Simone e optar por quebrar completamente com o design da Ípsilon e seguir por um caminho novo. A técnica sugere algo um pou-

co feito á mao, com desenhos e ilustrações vectoriais, e essa é a caracteristica que diz respeito principalmente ao design da revista. Já as cores tentam acompanhar o tema do artigo, cores suaves, como as Au Revoir Simone.

P1.3 ILUSTRAÇÃO / PAGINAÇÃO

REVOIR SIMONE

AU

P1.4

P1.5

As meninas da caixinha de música

ípsilon

VERSÃO BETA E PROGRESSO << 1ª versão BETA


nova vers達o

P1.1

P1.2

P1.3

P1.4

P1.5


VERSテグ FINAL


VERSテグ FINAL

P1.1

P1.2

P1.3

P1.4

P1.5


P1.1

OBJECTIVO Criação de um cartaz em tamanho A2 (reduzido para A4) em referência ao trabalho de um designer ou um escritor. O trabalho, os conceitos ou a obra do mesmo deve servir de inspiração mas não pode ser aplicada de forma directa,mas sim interpretada. TEMA ESCOLHIDO Milton Glaser

P1.2

P1.3

P1.4

P1.5

EXERCÍCIO Para desenvolver o trabalho tentei perceber primeiro como trabalha o designer e questão. Dado que grande parte dos trabalhos dele são executados á mão, concluí que esse devia ser um aspecto a considerar. Como inspiração, usei um dos seus trabalhos mais conhecidos - o poster do Bob Dylan - e a sua citação “less is not necessarily more, just enough is more”. Desta forma, desenhei a ilustração de forma a parecer feita á mão, a pincel, e tentei deixar o cartaz “just enough”.

VERSÃO BETA E PROGRESSO

DIVULGAÇÃO DE DESIGNER/ /CARTAZ


VERSテグ FINAL

P1.1

P1.2

P1.3

P1.4

P1.5


P1.1

P1.2

OBJECTIVO Exploração de tipografia. Interpretação de uma mensagem e representação da mesma recorrendo ao uso de alteraçao tipográfica. Relação entre a mensagem em si, o significado e a fonte ou alteração tipográfica.

TEMA ESCOLHIDO M.T.King - I HAVE A DREAM EXERCÍCIO Para conseguir fazer este exercício fui saber mais sobre M.T.King e sobre o seu activismo político. M.T.King fui um homem que incomodou muita gente e que nao teve medo de enfrentar

uma sociedade preconceituosa em prol do direito á igualdade entre raças. O facto é que M.T.King foi assassinado, o seu sonho foi manchado com sangue, e na verdade ainda hoje existe preconceito e racismo, A força para concretizar o seu sonho, morreu com ele. E daí a minha interpretação

VERSÃO BETA E PROGRESSO

P1.3

P1.4

APLICAÇÃO TIPOGRÁFICA/ P1.5 MENSAGEM


P1.1

P1.2

P1.3

P1.4

P1.5


VERSテグ FINAL


P1



P1 - 1st Project