Page 52

O equipamento embarcado dispõe de plataforma de comunicações GPRS (preparado para evolução para GSM-R), existindo a integração com o suporte RSC. Dentro do equipamento embarcado encerram-se ainda os sensores, que procurou seguir o standard IEEE 1451. O CTG e MCF permite o alojamento da SGBD, e detém o motor de inferência do sistema. O SIG foi desenvolvido de forma a ter capacidades de identificação prática da localização do MCF, incluindo-se neste capítulo capacidades de zoom dinâmico. Finalmente a Arquitectura Cliente-Servidor que suporta todo o sistema encontra-se implementada Neste âmbito, a integração dos Sistemas Periciais1, do qual o SDAI é um exemplo, surge como uma ferramenta de valor acrescentado em diferentes etapas da abordagem/execução desta estratégia de manutenção. De acordo com o exposto, concluí-se que o SDAI é de facto uma ferramenta RCM, cuja integração está a ser implementada sob as seguintes vertentes; • Na fase de planeamento e execução do estudo RCM, com os peritos e facilitadores, o SDAI desempenha um papel importante na localização sustentada dos modos/padrões de falha presentes em cada uma das funções/sistemas estudados, permitindo a avaliação da sua importância e o seu impacto na fiabilidade e manutenibilidade do sistema ferroviário em estudo; • Na etapa posterior de implementação da metodologia RCM, o SDI vai utilizar os 'outputs' do estudo RCM, nomeadamente das 'Decision worksheet', para que nas tarefas denominadas por 'ON CONDITION TASKS', que justifiquem recolha de dados remota, utilizar esta informação para a tomada de decisão sobre que tarefas de manutenção efectuar, ver figura 4 'screenshot' de exemplo de uma 'Decision worksheet' de um CMMS utilizado numa indústria metalomecânica.

>50

1 Sistemas Periciais: aplicação computacional cuja resposta se assemelha à resposta de um perito na área de intervenção. São estruturados em dois componentes distintos, o motor de inferência, constituído por um conjunto de regras sobre o domínio de aplicação, e a memória do sistema contendo a aprendizagem obtida até um determinado estágio de desenvolvimento sendo a memória do sistema - SGBD. O motor de inferência avalia face a um novo input, o grau de confiança associado à resposta fornecida ao utilizador (Ignizio 1991).

Figura 4 'Screenshots de aplicaçãp CMMS - On Condition Tasks'

3. FUNCIONALIDADES DO SISTEMA 3.1Arquitectura cliente servidor O sistema SDAI encontra-se suportado numa Arquitectura Cliente-Servidor, totalmemente operacional desde Junho de 2006, vide figura 5. Esta arquitectura disponibilizada via 'browser Internet', disponibilizará aos utilizadores (CP e EMEF - Grupos Oficinais e Manutenções) um conjunto de informação agrupada em 'front-ends' desenvolvidos de forma customizada, que

Revista FERXXI - 7ºCongresso Nacional - Teses  

Publicação relacionada com sistemas de transporte. Realizada pela ADFER - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Ferroviário. Speciali...

Revista FERXXI - 7ºCongresso Nacional - Teses  

Publicação relacionada com sistemas de transporte. Realizada pela ADFER - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento Ferroviário. Speciali...

Profile for adfer
Advertisement