Issuu on Google+

Órgão oficial de divulgação da Igreja Adventista do Sétimo Dia em Santa Catarina

8

13 inaugurações recentes em 18 meses

Primeiro Semestre de 2013 • nº 28 • São José/SC

10

Passos para fundar uma igreja


2

Editorial < Opinião <

Editorial A

Igreja Adventista na região Centro Sul de Santa Catarina tem investido muito na pregação do evangelho por meio de recursos vindos das ofertas e dízimos dos membros de toda a Associação Catarinense (AC). Pensando em mostrar como a sua fidelidade é utilizada, destinamos parte desta edição do Jornal Pioneiro a noticiar a respeito das diversas frentes missionárias que recebem esses recursos, em especial sobre o surgimento de novas congregações. Estaremos abordando pontos como os terrenos comprados, as Igrejas construídas e os templos em andamento. Também mostraremos nas próximas páginas como surge uma nova Igreja, incentivando você a fazer o mesmo em uma região que ainda não tenha a mensagem Adventista sendo pregada. Destaque para um artigo especial escrito pelo pastor André Flores sobre a importância de sua fidelidade nos dízimos e ofertas para a propagação do evangelho. Na outra parte do jornal destacaremos ações importantes ocorridas no último semestre em nossa associação, como por exemplo, a produção de um lindo documentário sobre os pioneiros da Igreja Adventista no Brasil que será lançado este ano e foi gravado no mês de fevereiro em Brusque e Guabiruba. Outro ponto de destaque é a conversão da jovem Daiane Rocha, uma filósofa temente a Deus. Como sempre falamos, aproveite cada página para saber como nossa Igreja é grande, e assim perceba que você tem um papel importante nessa missão de pregar o evangelho. Fique com Deus.

Daniel Gonçalves - @daniellocutor Assessor de imprensa

EXPEDIENTE Publicação: Associação Catarinense da Igreja Adventista do Sétimo Dia Sede: Rua Gisela, 900 Barreiros - São José-SC CEP 88110-111 Cx. Postal 12600 CEP 88110-971 Telefone (48) 3281 3000 ASSOCIAÇÃO CATARINENSE www.ac.org.br www.twitter.com/acvirtual Presidente: Pastor Ilson Arlei Geisler Secretário: Pastor Paulo Lopes Tesoureiro: Josias Souza da Silva Diretor de Comunicação: Pastor Rafael Santos Jornalista: Daniel Gonçalves 0003676C Revisão: Nilcéia Ribeiro da Cruz Diagramação: Pedro Eduardo de Morais Impressão: Gráfica Agnus Tiragem: 5.000 exemplares

1º semestre/2013

A Verdadeira Revolução H á alguns dias o Brasil vem sendo palco da reação de milhões de pessoas que saem diariamente às ruas para protestar contra os maus serviços públicos prestados, assim como contra a corrupção. As manifestações estão ganhando força nas ruas como também nas redes sociais e internet. As pessoas reivindicam por melhor aplicação dos recursos, para que o Brasil de fato tenha saúde, educação e transporte de qualidade, se torne um País sem corrupção e com menos desigualdades. O fato é que, essas manifestações podem até conquistar algo de bom para a população. Mas por quanto tempo? Infelizmente em nossos dias os problemas não se resumem apenas a desigualdade, injustiça, problemas políticos e corrupção. Existem outros p ro b l e m a s t a i s c o m o : te r ro r i s m o , conflitos civis, guerras, fome, desemprego, crise econômica, desastres naturais entre outros. No contexto do brasileiro, muitos cristãos estão dispostos a ir para as ruas pleitear por justiça, mas será que estariam dispostos a anunciar Jesus a outros ou a dar a vida pela causa do Mestre? Se a mesma empolgação fosse direcionada na

pregação do evangelho, talvez nem estivéssemos mais aqui neste mundo injusto. A solução definitiva já teria chegado. Os mártires do passado, todos, sem exceção, viveram e morreram pela bandeira de Cristo, pois sabiam que o cristianismo levado de coração a coração se constitui na verdadeira revolução, aquela que acontece dentro da alma; que transforma de dentro para fora. Assim, a solução para todos os problemas da sociedade moderna vem dAquele que é o grande é único Rei, mas que mesmo com todo o poder no Céu e na Terra Se tornou servo; que é rico, mas Se fez pobre. O causador de uma revolução não política, mas que oferece paz, amor, honestidade, respeito e, acima de tudo, a promessa concreta de um País em que as pessoas que fizerem parte de Seu reino não sofrerão injustiça e serão completamente felizes e realizadas (Apoc. 21:1-4). Viver numa sociedade perfeita e harmônica. Sonho? Não, uma realidade que se cumprirá em breve. Eu quero viver neste reino e você? Um abraço,

Pr. Ilson Geisler - @IlsonGeisler Presidente


> Testemunho

A filósofa de Deus

C

onheça o testemunho da irmã Daiane Martins Rocha, doutora em filosofia pela UFSC. Através da Rádio Novo Tempo de Florianópolis, 96.9 FM, ela conheceu a mensagem completa de Cristo. Abaixo você acompanha o testemunho redigido por ela. Um dia eu, por acaso, no final de 2010, sintonizei a rádio Novo Tempo pela primeira vez, gostei muito dos louvores e, principalmente, das pregações e estudos da Bíblia. Não lembro qual programa eu ouvi, mas deve ter sido o Na Mira da Verdade, que ainda é um de meus programas favoritos! O próprio título já chama atenção "Na Mira da Verdade", pois é justamente isso o que todo filósofo, ou aspirante a filósofa, como eu, busca: a verdade! A Filosofia foi uma escolha de carreira que eu tomei por conta de minha curiosidade e questionamento frequente de tudo ao meu redor. Mas eu já estava procurando respostas fora da Filosofia, pois percebia suas limitações. Por isso, f re qu e n t av a u m g r u p o d e j ove n s universitários [de outra denominação religiosa] que estudavam a Bíblia. E na fé em Deus eu comecei a encontrar respostas mais satisfatórias, embora ainda restassem muitas e muitas dúvidas. Continuei ouvindo a rádio Novo Tempo, e me identificava cada vez mais com a forma como a Bíblia era estudada. Um dia ouvi na rádio que quem tivesse interesse em aprender mais sobre o plano de Deus, poderia enviar um e-mail para a escola bíblica. Enviei o email e logo recebi o curso bíblico Família Feliz. A princípio foi meio estranho, afinal, um curso sobre família naquele momento estava fora do meu contexto, já que eu namorava uma pessoa que não era temente a Deus. Mas continuei lendo e estudando o material que recebi. Comecei a refletir mais acerca do plano de Deus e percebi que não estava colocando meus problemas nas mãos de Deus, e sim tentando resolver tudo sozinha. Um exemplo disso era a prova do TOEFL (teste de proficiência em língua inglesa exigida pelas

Jovem filósofa aceitou Jesus em sua vida através da rádio Novo Tempo e da mensagem de saúde da Igreja Adventista

universidades americanas). Eu tinha tido meu projeto aprovado para fazer minha pesquisa de doutorado na Georgetown University, estava super feliz, mas meu inglês era péssimo, e por mais que eu estudasse, não conseguia alcançar a nota mínima nos testes. Na última vez que fiz o teste, fiquei ainda mais nervosa, porque se não passasse daquela vez, perderia a bolsa de estudos nos EUA. Saí da prova triste e desanimada, pois eu sabia que tinha ido mal. Eu me sentia muito derrotada. Quando recebi o email com o boletim da prova, não abri. Ajoelhei-me e orei fervorosamente a Deus, pedindo que se fosse do plano Dele, eu fosse aprovada. Também se não fosse da vontade de Deus, eu aceitaria e daria glórias ao nome Dele, porque Ele sabe o que é melhor para mim. Abri o email. Olhei a nota e comecei a chorar, eu havia tirado exatamente 80 pontos, que era o mínimo que a universidade exigia! Eu orei e louvei a Deus, transbordando de alegria e com a minha fé fortalecida. Assim, no início de 2011 fui para Washington (EUA) fazer minha pesquisa, e junto com minha bagagem levei a revista Família Feliz, que eu continuei estudando enquanto estava lá: lia e relia várias vezes pensando nas questões centrais. Em certo momento descobri no exemplar que poderia ouvir a Novo Tempo pela internet, que alegria! Ao menos na solidão de meu quarto eu poderia ouvir vozes familiares na língua materna e aprender mais sobre o amor de Deus e Seu plano. Relendo o curso Família Feliz, comecei a orar a Deus para que tocasse o coração de meu namorado ou se eu deveria terminar o relacionamento. Logo depois meu namorado foi se distanciando de mim, até terminarmos o namoro. Mesmo ficando triste, entendi isso como uma resposta de Deus às minhas orações. Ao voltar dos EUA, no final de 2011, já havia me esquecido dos milagres que Deus tinha feito e me afastei dEle. Ouvia a rádio de vez em quando, até achava bom, mas não

entendia algumas coisas. Continuei frequentando outra denominação religiosa, mas ali comecei a indagar aos pregadores e colegas sobre uma alimentação mais saudável, já que eu sou vegetariana. Só que ninguém achava isso muito interessante. Um dia fazendo pesquisas na internet descobri que havia uma igreja cristã na qual as pessoas falavam sobre uma reforma de saúde, em especial na alimentação, e para minha surpresa era a Igreja Adventista, da rádio Novo Tempo. Até pensei em visitar uma congregação Adventista, mas como não sabia de nenhuma perto da minha casa, fui deixando para depois. Um dia saí para dar uma caminhada no meu bairro (Lagoa da Conceição). O dia estava lindo, e eu resolvi entrar por uma rua diferente, só para conhecer. Dei de cara com uma placa da Igreja Adventista. Por isso planejei ir àquele templo no sábado seguinte. No entanto vários empecilhos foram surgindo impedido-me de ir e somente depois de quatro semanas, no dia 5 de outubro de 2012, consegui visitar aquela Igreja Adventista. A partir daquele momento não parei mais de ir naquela casa de Deus, além, é claro, de ouvir ainda mais a rádio Novo Tempo. Lá, os membros me tratavam muito bem e me sentia acolhida. Fui aprendendo várias coisas, recebi estudo bíblico e comecei a participar de todas as atividades da igreja. Até que no dia 11 de janeiro de 2013 fui batizada, para minha alegria. Eu me sentia no lugar certo! Me apaixonei pela mensagem de saúde da senhora Ellen White, e vi que havia um real interesse naquele grupo de cristãos de serem fiéis a Deus. Apesar de estar a pouco tempo na igreja, me sinto como se nunca estivesse estado em um lugar mais apropriado: junto dos irmãos e irmãs, servindo e me preparando para a volta de Jesus! Daiane tem atuado constantemente na congregação da Lagoa da Conceição, com envolvimento especial no Clube de Aventureiros Luzeiros da Ilha. Na UFSC ela também tem apresentado a perfeita filosofia que vem de Deus para seus colegas e professores. E após ter ficado o primeiro semestre de 2013 sem lecionar no ensino superior, pois as disciplinas oferecidas eram na sexta à noite, Daiane agora esta lecionando filosofia em uma faculdade privada no centro de Florianópolis.

Pastor Willian Oliveira batizou Daiane na própria Lagoa da Conceição

1º semestre/2013


4

Departamentos <

Atuais líderes da AC A XXI Assembleia Quadrienal da Associação Catarinense (realizada em novembro de 2012) e posteriores comissões diretivas (devido a chamados de obreiros) alteram em parte o quadro de líderes da Igreja Adventista do Sétimo Dia na região Centro Sul de Santa Catarina. Por isso, nessa reportagem você saberá quem são os líderes atualmente em nosso Campo.

Presidente: O pastor Ilson Geisler foi nomeado na última Quadrienal presidente da Igreja Adventista do Sétimo Dia na Associação Catarinense, cargo que já exercia desde dezembro de 2010. É natural de Mafra/SC e descendente de três gerações de Adventistas. Nascido em 1969, iniciou o seu Ministério em 1992 na cidade de Joinville, como auxiliar de Evangelismo.

Mordomia/Família/Saúde/Testamentos e Legados: O blumenauense André Flores é o novo departamental destas áreas desde a última Quadrienal. Formou-se em teologia em 2007 e começou seu ministério no ano seguinte como auxiliar da Igreja Central de Joinville.

Secretário/Missão Global: A Associação Catarinense nomeou em comissão diretiva o pastor Paulo Lopes como novo Secretário do Campo. A mudança se deu em virtude do chamado do pastor Charles Rampanelli para a Associação Norte Catarinense (ANC), ocorrido no dia 5 de abril. Ele veio da Associação Sul Rio Grandense (ASR), onde atuava como departamental.

Educação/Liberdade Religiosa: A professora Anilce Littke trabalha na área educacional desde 1983, sendo educadora, coordenadora pedagógica, orientadora educacional e administradora escolar, até que, em 2011, foi nomeada departamental na AC, sendo reeleita na Quadrienal em 2012.

Tesoureiro/Expansão Patrimonial: O pastor Josias Silva nasceu em 1977 e cresceu em uma zona rural de Santo Antônio da Patrulha. A localidade é conhecida pela grande quantidade de pastores e pioneiros da Igreja. Ele iniciou seu ministério na área contábil da Igreja em 1996 aqui mesmo na Associação Catarinense. Depois de exercer diversas funções em outros Campos, atua desde 2009, como Tesoureiro da AC.

Ministério da Mulher/Recepção: A pedagoga Solange Aduviri Marca é pedagoga e atuava na AC nesses ministérios desde junho de 2012. Com especialização em psicopedagogia, já trabalhou em várias áreas educacionais da Rede Adventista de Ensino.

Evangelismo/Ministerial/Missão Global: O Pastor Derli Agostini iniciou seu ministério em 2001 na área educacional. Foi chamado em julho de 2012 para ser Evangelista na AC, sendo eleito na quadrienal posteriormente.

Ministério da Criança/Adolescente/AFAM: A professora Roseli Geisler é casada com o pastor Ilson Geisler. Natural de Bagé/RS, é formada em enfermagem e pedagogia. Já exerceu a mesma função na Associação Sul-Riograndense de 2004 a 2006. De 2007 a 2010 trabalhou na AFAM da Missão Ocidental Sul-Riograndense, com sede em Ijuí.

MIPES/ASA: O pastor Fábio Correa nasceu em São Francisco do Sul no ano de 1974. Iniciou seu Ministério em Blumenau como pastor auxiliar em 1997. Passou pelas cidades de Joinville, Rio do Sul, Xanxerê, novamente Blumenau até ser chamado para atuar como departamental em 2008 na AC, sendo reeleito em 2012.

Publicações/Espírito de Profecia: Em comissão diretiva a Igreja Adventista da região Centro Sul de Santa Catarina chamou o pastor Jeferson Fortes Lorenzi para ser o líder desses dois ministérios. A mudança ocorreu em virtude da saída do pastor José Matos para exercer a mesma função na Associação Norte Catarinense (ANC).

Jovens/Desbravadores/Aventureiros/Música/ Comunicação: Esses importantes departamentos da Igreja Adventista na AC são liderados hoje pelo pastor Rafael Santos. Nascido em Fortaleza/CE no ano de 1982, iniciou seu ministério no Nordeste mesmo. Em dezembro de 2010 recebeu o chamado para atuar aqui em SC.

A Associação Catarinense tem também em seu corpo de líderes os pastores auxiliares Marcelo Tomaz, na área de Evangelismo, e Marlon Alves, para o departamento de Publicações.

1º semestre/2013


> Batismos

5

Semana Santa influencia 262 pessoas ao batismo Esse número é resultado, em grande parte, da Elite Missionária – 700 em Ação

Irmã Catarina ao lado das pessoas que levou para Cristo nessa Semana Santa

F

oram batizadas 262 pessoas entre os dias 24 e 31 de março na região Centro Sul de Santa Catarina. Esse foi o resultado da Semana Santa da Associação Catarinense, obtido através dos pastores, membros e principalme-nte da “Elite Missionária – 700 em Ação”. Além disso, foram 540 pontos de pregação, entre igrejas, pequenos grupos e salões. “Estamos felizes com essas pessoas se entregando a Cristo. Isso mostra um comprometimento dos irmãos, em especial da Elite Missionária. Vamos continuar ajudando no que for possível na motivação e capacitação dos membros para a pregação do evangelho”, ressalta o pastor Ilson Geisler, presidente da AC. “Apesar da

Semana Santa ter sido mais cedo esse ano, os membros mostraram que estão focados na missão missionária, tendo esse resultado tão positivo”, comenta o pastor Fábio Corrêa, líder do Ministério Pessoal da AC. Intitulado “Marcas de Esperança”, a Semana Santa ainda teve a visita de outros 2.141 interessados em saberem mais sobre essa esperança pregada pelos Adventistas. Vale ressaltar ainda a preparação dos membros, através de reuniões de planejamento e consagra-ção, e a dedicação das fichas batismais pelos pastores do Campo no dia 2 de abril, orando para que os novos irmãos continuem firmes em Deus. Com relação a Elite Missionária, o empenho deles pode ser exemplificado pela

irmã Catarina Chaves, no grupo de Monte Castelo (distrito de Tubarão). Ela havia planejado no lançamento do “700 em Ação” (2 de fevereiro) ajudar 7 pessoas a aceitarem a Cristo (batismo) durante o ano, mas pelo poder do Espírito Santo esse alvo foi alcançado já na Semana Santa. “A irmã Catarina tem um pequeno grupo de adultos, um de crianças e outro de adolescentes. Ela não se cansa de ajudar o próximo. E ela é só um exemplo, de tantos outros, de irmãos comprometidos da Elite Missionária”, finaliza o pastor Fábio. A próxima iniciativa em conjunto dos “700 em Ação” será em setembro, no batismo da primavera.

Escola Cristã de Férias leva 17 pessoas ao batismo A 14ª edição da Escola Cristã de Férias no Centro Adventista de Tre i n a m e n t o ( C AT R E ) , e m Governador Celso Ramos, reuniu 150 crianças. O tema foi “Aventuras da ADRA”, referindo-se às ações da área de assistência social da Igreja Adventista, e através de exemplos bíblicos, os pequenos foram incentivados a ajudarem o próximo. A programação aconteceu nos dias 20 a 26 de Julho e foi dirigido pelo departamento do Ministério da Criança da Associação Catarinense (AC) com o auxílio de voluntários. “Todos os dias nós falamos de Jesus contando histórias da bíblia, orando e ensinando versos bíblicos para eles. Muitos, inclusive, saíram c o m ve r s o s m e m o r i z a d o s . Fo i gratificante”, comenta a professora Roseli Geisler, líder do Ministério da Criança – AC. As orientadoras sabem que essa semente um dia poderá florescer: “Podemos não enxergar agora os resultados, quem sabe só os saberemos na Nova Terra, mas com certeza essas crianças saíram diferentes do programa”, diz Esther Laura Veiga.

Um dos diferenciais do evento foi o início de um Clube de Desbravadores com 3 5 j u ve n i s e a d o l e s c e n t e s , t o d o s participantes da Escola Cristã de Férias deste ano ou dos anteriores. “Nós iniciamos juntamente com a Escola Cristã de Férias, um Clube de Desbravadores, uma opção para a comunidade. As atividades de domingo já iniciaram e a Igreja local está coordenando o clube”, explica Ednir de Queiroz, líder de Desbravadores. Outro diferencial foi a realização, no mesmo mês, de um evangelismo para os pais das crianças. “Tivemos a felicidade de ver 17 pessoas aceitando a Jesus ao final das pregações”, comenta o pastor Marcelo Thomaz, Evangelista Associado - AC. “Nós montamos o projeto para as crianças, mas no final é a família inteira que recebe a Jesus”. Para alegria dos pequenos, cada criança recebeu uma Bíblia de presente: “Eles ficaram muito felizes com a Bíblia. Muitos tiveram o primeiro contato com a Palavra de Deus. Uma criança inclusive, disse que esse foi o melhor presente que ela já recebeu na vida”, finaliza a professora Roseli Geisler.

1º semestre/2013


Pioneiros <

Documentário é filmado em SC História da chegada do Adventismo no Brasil foi gravado em Brusque e Guabiruba

O

território da Associação Catarinense (AC) recebeu no final de fevereiro a equipe de mídia da União Sul Brasileira (USB). O objetivo foi filmar um documentário sobre a chegada da mensagem Adventista no Brasil, na região de Brusque e Guabiruba. Ambientado no final do século XIX, o documentário misturou encenações com narrativas da história que relata como a mão de Deus guiou a chegada do adventismo no Brasil. Ao todo, foram cerca de 100 pessoas presentes nos sets de filmagem. Entre os locais de filmagem está o Armazém Hort e a casa do casal Helmuth e Paula Fuckner (a tia Paula), conhecidos pioneiros da região. O vídeo abordará desde a motivação da fuga do jovem Borchardt para a Alemanha, onde encontra missionários no navio, até os primeiros batismos na vila de Brusque, período entre 1880 a 1906. Entre as cenas produzidas está: a distribuição dos folhetos vindos da Alemanha na região, através do armazém de Davi Hort; os profundos estudos bíblicos que Guilherme Belz realizou devido aos mesmos folhetos; e as primeiras reuniões em pequeno grupo dos pioneiros. A direção da produção é da jornalista Fabiana Bertotti, que também roteirizou o documentário. O diretor de fotografia é o produtor Joseias Moura e a parte executiva é de Márcio Tonetti. Vale ressaltar também sobre o grupo de atores, mesclados por profissionais e voluntá-rios,

que foram amplamente preparados pelo diretor de elenco Isielson Miranda, vindo de São Paulo. Além disso, a equipe de mídia é composta por uma equipe de profissionais de iluminação e servidores de alguns Campos da União Sul Brasileira, entre eles, funcionários da AC. No set de filmagem onde Guilherme Belz compara o folheto vindo da alemanha com a sua bíblia, Fabiana Bertotti comentou o porquê dessa produção: “Hoje tudo é mais fácil, entretanto não fazemos a metade do que eles fizeram para dar testemunho da verdade. Por aceitarem o sábado, eles foram abandonados pela comunidade. Foi através desses homens de fé que Deus agiu”. O documentário terá como título Homens de Fé e testemunhará a vida de 22 pessoas dessa história. “Eles tiveram acima de tudo fé para defenderem a verdade que tinham acabado de descobrir”, ressalta Fabiana. “Homens de Fé” vem sendo produzido há cinco anos, mas teve maior atenção nos últimos cinco meses e a previsão é de ser concluído até o final deste ano. Fabiana Bertotti conclui que “se hoje temos uma fé, uma igreja para frequentar, isso se deve primeiramente a Deus é claro, mas também ao sacrifício desses pioneiros. O mínimo que podemos fazer é manter viva essa história”. Imprensa: A TV Brusque (principal canal televisivo local) e o jornal Município Dia a Dia (10 mil exemplares por dia) estiveram cobrindo as filmagens na segunda (25) e terça-feira (26).

Documentário irá até os primeiros batismos na vida de Brusque

Diretora Fabiana Bertotti no set de filmagem orientando ator

Cena em que o pequeno Guilherme Belz começa a ouvir sobre a Volta de Jesus

Atores profissionais e Adventistas voluntários atuaram nas cenas

Casal Adventista completa bodas de vinho em Lageado Baixo

P Casal Hugo e Paula Fuckner

União em Deus é a base do casamento

1º semestre/2013

ara o casal Hugo Helmuth e Paula Fuckner a frase “eu vos declaro marido e mulher” já faz muito tempo, mas o sentimento continua o mesmo. Eles completaram no final de 2012 (30/10), 70 anos de casamento e conservam-se fiéis aos votos jurados no altar. O casal mora até hoje na re g i ã o d o e n l a c e m a t r i m o n i a l , Lageado Baixo em Guabiruba/SC, e da união surgiram sete filhos, 28 netos e 34 bisnetos (até o momento). Tio Hugo e tia Paula, como são amavelmente conhecidos, são

pioneiros da Igreja de Lageado Baixo. O bairro afastado do centro da cidade tem em sua maioria, Adventistas do Sétimo Dia, sendo boa parte da família Fuckner. A congregação hoje tem cerca de 500 membros ativos e o casal também é atuante na Igreja, sendo ele diácono e ela diretora da ASA há 56 anos. “O segredo da felicidade conjugal, numa sociedade que faz pouco caso para matrimônio, é colocar-se nas mãos de Deus”, comenta o casal.


7

Especial Construindo Esperança

Unidades de Ensino Adventista recebem investimento

A

Educação Adventista na Associação Catarinense (AC) tem investido fortemente na estrutura de suas unidades. Nesta reportagem estaremos trazendo para você dois destaques deste ano: O novo prédio administrativo da Escola Adventista de Tubarão e a compra de um terreno importante para ampliação do colégio de Itajaí. Ao todo, foram investidos R$ 1,5 milhão reais nesses dois projetos, com recursos vindos somente do Departamento de Educação da Igreja Adventista na região Centro Sul de Santa Catarina. Em Tubarão está sendo construído o novo prédio Administrativo. Há 10 anos havia sido utilizado um prédio provisório (uma casa que já estava pronta. Era uma excasa pastoral que foi adaptada) e durante esse período foram feitas as salas de aula. Somente agora surgiram condições para modernizar todo o setor administrativo da unidade. Esse novo prédio ainda receberá a biblioteca, um laboratório de ciências, um laboratório de informática e uma sala ampla para o futuro terceirão. A unidade atende hoje 253 alunos e oferece turmas da educação infantil até o nono ano. A escola não está com sua capacidade máxima, mas com a reforma, deverá receber mais alunos, como comenta a diretora Tânia Vetter: “A escola terá uma estrutura melhor com a modernização dos laboratórios e da biblioteca, além de ficar mais visível à comunidade, já que a fachada ficará bem bonita e funcional. Com isso temos a certeza que cresceremos em número de alunos”. A Escola Adventista de Tubarão foi fundada em 1975, com 32 alunos. Devido ao crescimento da instituição, novos terrenos foram sendo comprados em uma área melhor

localizada até ter por completo o espaço atual. A construção do novo prédio administrativo iniciou em março deste ano e o objetivo é finalizar até dezembro, para atender os alunos de 2014. Em Itajaí o novo terreno foi comprado com comemoração. O crescimento da cidade nos últimos anos, devido a chegada de novas fábricas e a ampliação do porto, fizeram com que os novos moradores do município procurassem a Educação Adventista. Eles estimam que esta é a educação que melhor atende os seus filhos. Com isso, a escola nos últimos anos teve um crescimento surpreendente, tendo em alguns anos até dobrado o número de matrículas. A unidade, que foi fundada em 1959, chegou a funcionar por alguns anos com duas sedes, mas desde 2004 as duas estruturas se fundiram e hoje o Colégio Adventista de Itajaí (CAIT) atende, da Educação Infantil ao Ensino Médio, 1.008 alunos. O limite de sua capacidade. Por isso a compra de um novo terreno, nos fundos da atual entrada (localização privilegiada) permitirá a ampliação em breve de sua estrutura. Esse novo local tem 300,00m² e foi negociado/comprado no segundo trimestre de 2013. A diretora do Colégio, professora Luizelia Pinzon Alva destaca o objetivo com o novo espaço: “Pretendemos construir um prédio para a educação infantil e o turno integral”. O CAIT hoje é a segunda maior unidade em número de alunos da Associação Catarinense, de um total de seis. A professora Anilce Littke, coordenadora geral da Educação Adventista na Associação Catarinense destaca que “a Educação Adventista, atualmente, recebe o título de maior rede unificada de ensino do mundo. É uma marca que, junto com a igreja, tem um projeto pedagógico que já se aproxima dos 150 anos de existência. Nosso compromisso é continuar educando as próximas gerações com altíssima qualidade. Agradecemos à igreja e à toda comunidade adventista por continuar apoiando esta ideia.”

Dois novos distritos em 2013 A

Comissão diretiva formada por membros e pastores foi quem definiu essa alteração

AC agora tem duas equipes de evangelismo Pastor Marcelo Tomaz auxilia no evangelismo da Igreja Adventista na região Centro Sul de Santa Catarina.

V

isando ter duas equipes de evangelismo, a Associação Catarinense (AC), através de sua comissão diretiva, esteve reunida no final de 2012 a fim de nomear um pastor para o cargo de Evangelista Associado. O escolhido foi o pastor Marcelo Tomaz, que estava até então no distrito do Sul da Ilha. Ele atua como auxiliar do pastor Derli Agostini, líder do departamento de Evangelismo da AC. O pastor Marcelo Tomaz é natural de Itajaí, nascido no ano de 1972. Iniciou seu ministério em 2005 como auxiliar do pastor Günter Erfurth, na Central de Itajaí. Posteriormente foi chamado para ser pastor no distrito de Próspera, em Criciúma, até 2010, quando começou a trabalhar no Sul da Ilha em Florianópolis. É casado com Andrea e tem duas filhas, Evelyn e Suelen. Resultados: Essas duas equipes de evangelismo já levaram 689 pessoas ao batismo até o final de junho. Foram 23 locais de pregação aqui na região Centro Sul de Santa Catarina (AC) e que tiveram o apoio de obreiros bíblicos, pastores locais e convidados. Hoje o Departamento de Evangelismo conta com o trabalho de 10 obreiros bíblicos financiados pelo departamento, além de outras pessoas mantidas por empresários, congregações e serviços voluntários.

Biguaçu e Navegantes agora são sedes de distrito

Igreja Adventista da Associação Catarinense (AC) criou para 2013 dois novos distritos, Biguaçu e Navegantes. Cada um terá cinco igrejas e se desmembram de Barreiros e dos distritos de Itajaí e São Vicente, respectivamente. Em Biguaçu o distrito está sendo liderado pelo pastor Arildo de Oliveira e em Navegantes o ministro de Deus é o pastor Jefferson dos Santos da Silva.

“Agora temos 34 distritos na AC. Com isso o trabalho missionário é fortalecido. Menos Igrejas por distrito, faz com que os membros tenham um atendimento ainda melhor. Nosso desejo era diminuir ainda mais o número de igrejas por distrito, entretanto o custo não permite”, comenta o pastor Ilson Geisler, presidente da Associação Catarinense.

1º semestre/2013


8

Especial Construindo Esperança

13 Igrejas são inauguradas em 18 meses V

ocê sabia que 20% das ofertas são direcionadas para a construção de Igrejas? Isso inclui desde a compra do terreno até a conclusão da obra. É assim em todas as sedes administrativas da Igreja Adventista no mundo, incluindo aqui a Associação Catarinense (AC). Além dessa porcentagem fixa, a AC ainda incentiva os membros locais a colaborarem com uma parte, fazendo com que a congregação valorize cada recurso empregado. Uma terceira parte ainda vem através do projeto “Templos de Esperança”, da União Sul Brasileira (USB).

“São ofertas doadas pelos membros a Deus. E esses recursos são direcionados na pregação do evangelho, já que as Igrejas são propagadoras da mensagem de Jesus”, ressalta o pastor Josias Silva, administrador financeiro da Associação Catarinense. Nos últimos 18 meses, somente aqui em nosso território foram 13 Igrejas inauguradas. São congregações já estruturadas internamente e que necessitavam de um templo para dar continuidade ao seu desenvolvimento. Abaixo você irá acompanhar fotos dessas 13 Igrejas, que hoje servem como farol em suas comunidades.

Arroio do Silva (Araranguá): A Igreja de Arroio do Silva tem capacidade para120membrosefoiconcluídaemquatromeses.

Mato Alto (Araranguá): Essa congregação é fruto de irmãos missionários da sede do distrito, que em 2004 decidiram evangelizar um bairro sem presença Adventista.Otemplofoiinauguradonodia16dedezembrode2012.

Termas do Gravatal: Inaugurada no dia 2 de dezembro, a primeira Igreja Adventista em Gravatal fica na principal via do município, na rótula central, um localdegrandevisibilidade.

São Sebastião: Iniciada em 2004, essa congregação surgiu pelo empenho missionário de alguns irmãos da Igreja de Caminho Novo e também de Flor de Nápolis. Após começar com um Pequeno Grupo, o grupo cresceu, e hoje têm 55 membros ativos. A inauguração do templo acima foi no dia 6 de julho, para alegria dosirmãospioneirosedacomunidadeemgeral.

Presidente Vargas: O Templo de Esperança da cidade do Sul do Estado. Entre os irmãos que se esforçaram na construção, entre mão-de-obra e recursos, está o conhecido irmão Vânio, que já auxiliou na construção de outras duas igrejas naregião.Inauguraçãorealizadanodia20deoutubro.

Guabiruba: No dia 8 de dezembro a Igreja desta cidade do Vale do Itajaí inaugurou seu templo, fruto de irmãos missionários da Igreja de Lageado Baixo e Brusque.MaisumaIgrejacomfachadapadrãodoTemplosdeEsperança. Foto:TitaZabel

Central de Itajaí: O novo templo da Igreja Central de Itajaí teve sua abertura oficial no dia 22 de setembro. Entre os destaques está um monumento homenageandoachegadadoAdventismonoBrasilpeloportodacidade.

Paulo Lopes: Essa é mais uma congregação com a fachada padrão do projeto Templos de Esperança. A cerimônia de inauguração aconteceu no dia 17 de novembro.

Roçado (São José): Inaugurada no dia 25 de agosto, a programação deste dia se dividiu em dois momentos, um para chamar a atenção da comunidade e outro para a dedicação tradicional do templo. Os recursos para construção foram de membroslocaisedaAssociaçãoCatarinense.

Centro Histórico de São José: Com capacidade para 90 membros, essa igreja está localizada em um famoso circuito cultural e gastronômico da região. A cerimôniaaconteceunodia7dedezembro.

Coloninha (Araranguá): O mais novo templo Adventista em Araranguá foi inaugurado no dia 9 de junho de 2013. A congregação iniciou em 2002 e desde 2008 tinha o sonho de transformar uma antiga sala adaptada, na construção inauguradarecentemente.

Primavera (Florianópolis): Essa congregação iniciou em 1998, na época a quarta Igreja na Ilha. Destaque para a iniciativa dos jovens da Igreja Central, que resolveram frequentar a congregação da Primavera e fortalecê-la. A inauguração aconteceunodia8dedezembro.

1º semestre/2013

Central de Laguna: Conhecida como Igreja do relógio em Laguna, o templo Adventistadaregiãocentralfoiinauguradonodia3denovembro.


9

Especial Construindo Esperança

7 novos terrenos em 12 meses Sete novos terrenos foram comprados para construção de Igrejas recentemente

N

os últimos 12 meses (janeiro de 2012 a junho de 2013) a Igreja Adventista aqui em nossa região (Associação Catarinense – AC) tem investido consideravelmente na compra de terrenos para suas novas congregações. Foram sete neste período: Antônio Carlos, Portal (Itajaí), Pontal (Palhoça), Tabuleiro (Camboriú), Morro do Horário (Florianópolis), Humaitá (Tubarão) e Vida Nova (Criciúma). “O desafio é grande, já que a partir de 2009 nosso Estado teve uma super valorização do mercado imobiliário, elevando muito acima da inflação o preço dos terrenos”, comenta o diretor financeiro da AC, pastor Josias Silva. A AC hoje tem 214 congregações ativas e 46 delas ainda não tem um terreno. Esse número pode ser melhor analisado se levarmos em conta o período de vida desse segundo grupo. Dessas 46 Igrejas, 38 foram iniciadas a partir de 2010, ou seja, são congregações que ainda estão

se estruturando. “Não seria prudente de nossa parte, comprarmos terrenos sem sabermos se aquele novo grupo se tornará efetivamente uma Igreja. Por isso esperamos um período para avaliação. Enquanto isso vamos pesquisando opções de compra”, comenta o pastor Josias. Das oito Igrejas restantes, com mais de três anos de existência, todas estão em processo de compra de terreno, mas o desafio ainda é grande, devido ao alto custo imobiliário e a falta de opções. De acordo com o engenheiro da AC, Ebieser Ramos, alguns fatores são necessários na hora da compra. “Nossos queridos irmãos muitas vezes nos mostram opções a princípio boas, mas quando chegamos na prefeitura, não conseguimos a viabilidade técnica para se ter uma igreja no local. Além disso, procuramos adquirir terrenos de pelo menos 12m x 30m”. Esta área é um grande desafio pra Igreja Adventista. “São recursos de Deus, devemos

investir com prudência, sem obstruir a propagação do evangelho. Fazemos tudo com muita oração e sabemos que Deus está conduzindo cada decisão”, finaliza o pastor Josias. Ele ainda faz um pedido: “Sejamos generosos nas nossas ofertas e pactos, pois são esses recursos que financiam o crescimento patrimonial da Igreja”.

Terreno da futura igreja de Antônio Carlos

14 Igrejas estão sendo construídas na AC

Andrino - Tubarão

V

ocê já deve ter visto que a Igreja Adventista do Sétimo Dia na região Centro Sul de Santa Catarina (Associação Catarinense – AC) está padronizando suas congregações, não é mesmo? Esse projeto abrange toda a União Sul Brasileira (USB) e é chamado de “Templos de Esperança”. Foi iniciado em 2010, mas há 10 anos a ideia pioneira surgiu aqui na AC. A arquitetura foi alterada, mas o conceito de padronização continua firme. “O primeiro modelo tinha uma estrutura arredondada na frente e as novas se destacam por terem a fachada mais vertical”, comenta o engenheiro da AC, Ebieser Ramos. Atualmente, são 14 construções em andamento. Veja como é a sequência para a conclusão de uma Igreja: - O processo inicia com a compra do terreno, financiada 100% pela AC;

- Após isso, a igreja local se mobiliza para fazer a fundação estrutural; - Na sequencia a AC compra a estrutura metálica e a cobertura; - A USB então envia uma subvenção para custear parte da alvenaria; - Em seguida a Igreja local dá continuidade até perto da fase de inauguração; - No final a AC envia uma ajuda financeira final, para conclusão da obra. Basicamente 50% do custo é pago pela AC/USB e 50% pela Igreja local. “Essa porcentagem tem como objetivo incentivar os irmãos a se mobilizarem na construção. Assim, o templo é ainda mais valorizado”, comenta o pastor Josias Silva, diretor financeiro da AC. O prazo médio é de 1 a 3 anos para concluir a construção, salvo exceções e o custo varia entre 140 e 180 mil reais. Esse projeto padrão tem em média 184,5 m2 de área construída e é para igrejas de 100 até 150 lugares. “As igrejas maiores normalmente optam por um projeto diferente, por isso temos esse projeto para as menores. Mas sempre é possível adaptar”, ressalta Ebieser. Muitas vezes a congregação local não tem condições financeiras mínimas para cumprir sua parte no projeto, apesar do forte empenho missionário. Para esses casos é estudada cada situação. Em algumas oportunidades os próprios irmãos colocam a “mão na massa” e

erguem a construção. Existem também casos em que empresários Adventistas da região arcam com uma parte do custo dos membros. E um caso em especial é da Igreja de Barreiros II (São José), onde os servidores da AC estão financiando parte da obra. Destaque para as construções das Igrejas dos Ingleses e Universitária, em Florianópolis/SC. Apesar de elas não terem a fachada padrão, estão dentro do projeto “Templos de Esperança”. Construções em andamento: Águas Claras (Brusque), Andrino (Tubarão), Aririú (Palhoça), Barreiros II (São José), Campeche (Florianópolis), Central de Palhoça, Ingleses (Florianópolis), Jaguaruna, Pontal (Palhoça), Potecas (São José), Sambaqui (Florianópolis), Santo Amaro da Imperatriz, São João Batista e São José (Bom Retiro).

Igreja do bairro Potecas

1º semestre/2013


10

Especial Construindo Esperança

Como surge uma Igreja? GRUPO ORGANIZADO A Associação Catarinense (AC) tem hoje em seu Campo 212 congregações, sendo 114 delas Igrejas organizadas. Você possivelmente já deve ter visto uma Igreja surgir, ou mesmo ter feito parte deste processo. Mas como é esse processo? Estaremos nesta reportagem dando detalhes sobre isso, desde o surgimento até a consolidação da congregação. O início é basicamente através de três aspectos, salvo exceções. 1. O grupo pode começar através de um evangelismo público, com a presença de recém-conversos e liderado por membros experientes de outra Igreja. 2. Também pode ser através de um Pequeno Grupo, quando o mesmo se torna tão sólido e quantitativo que exista a possibilidade de criar uma Igreja com liderança forte. 3. Desmembramento de irmãos de uma “Igreja mãe” também é outra alternativa. A Igreja decide expandir o distrito e um grupo de membros implanta uma nova congregação. O pastor Paulo Lopes, Secretário da AC, salienta como esse grupo deve ser: “O grupo deve ser formado por um numero de membros atuantes em um local sem presença adventista, sendo um bairro ou cidade designada como área de Missão Global ou local sem uma congregação onde residem alguns membros. As reuniões devem ser em lugar fixo, mesmo que seja em um salão alugado ou cedido, mas sempre em um mesmo lugar, consolidando a Igreja perante a comunidade”. Torna-se necessária a nomeação de um diretor, um secretário e um tesoureiro, todos com experiência de Igreja. Esta nomeação é feita pelo pastor distrital em conformidade

com os membros do referido grupo. Para a formação de um grupo deve-se ter no mínimo 10 membros batizados. Como o número de membros é pouco, os cargos são basicamente missionários e evangelísticos. Essas funções de liderança devem estar focadas sempre em buscar novos interessados e levar pessoas a Cristo. Para esta organização é feito um pedido via pastor local à comissão diretiva da AC que vota então o nome do grupo (sugerido previamente pelo grupo), o local para reuniões e a escolha dos líderes. O grupo então é organizado oficialmente perante a Associação Catarinense, respondendo diretamente á sede do Campo. “A Associação fica responsável pelo grupo a partir daí. Tendo como comissão para vários assuntos como por exemplo transferências e disciplinas, a própria comissão diretiva do Campo. Sempre com a liderança do pastor distrital”, ressalta o pastor Paulo. IGREJA ORGANIZADA A partir daí o grupo deve começar a ficar cada vez mais forte e atuante. “Nenhum grupo surge para permanecer sempre como grupo. Ele deve focar o desafio de tornar-se uma igreja organizada um dia”, lembra o pastor Paulo. Esse processo se dá através de autonomia financeira e crescimento suficiente para alcançar maturidade administrativa. Essa etapa deve sempre ser almejada pelo grupo. Mas para organização da Igreja é necessária a aprovação do Campo, que analisa os seguintes itens: 1. Solidez na instrução doutrinária; 2. Ter no mínimo 35 membros; 3. Possuir pelo menos dois anciãos nessa fase inicial;

Principal objetivo de uma nova Igreja é evangelizar a comunidade. Foto Ivan Lenz

4. Recursos para pagamento das despesas da Igreja, através de 60% das ofertas; 5. Ter um local permanente para culto, podendo ser um local alugado, mas permanente. O ideal é que jo grupo já tenha planos para ter seu local próprio. A Igreja tem crescido consideravelmente. Somente no ano passado foram 24 grupos iniciados e 10 igrejas organizadas. Este ano já foram 5 novos grupos e 4 igrejas organizadas. “Desafio em nome de Jesus a você que está lendo esta revista neste momento. Deus chamou muitas pessoas a saírem de sua casa e estabelecerem a casa de Deus em um novo lugar como fez Abraão, Paulo, Andrews e nossos pioneiros de Gaspar Alto. Hoje vemos os resultados do fato de cada um deles ter aceito o desafio divino. Deus está chamando você. Deus precisa de homens e mulheres dispostos a saírem do conforto de sua congregação para um novo local perto do lar de pessoas que ainda não O conhecem. Deus chama outros a estabelecerem definitivamente uma igreja, de maneira organizada onde hoje existe um grupo. Não importa o chamado que Ele faz a você o que importa é a resposta que você dará a Ele”, finaliza o pastor Paulo Lopes.

Grupos e Igrejas organizadas

O

s últimos 18 meses foram de muitas bênçãos em nosso Campo. Veja abaixo as congregações iniciadas a partir de janeiro de 2012 aqui na Associação Catarinense. A primeira lista é dos grupos iniciados e a segunda parte é das Igrejas organizadas. Grupos: Armação (Florianópolis) Baía Sul (Florianópolis) Barra (Balneário Camboriú) Capoeiras (Florianópolis) Carianos (Florianópolis) Cedro (Camboriú) Guabiruba Sul (Guabiruba) Ibicaré Jardim Carandaí (Biguaçu) Jardim Esperança (Navegantes) Lagoa de Fora (Balneário Gaivota) Mineração (Içara) Nova Trento Nova Veneza Penha (Lages) Pioneiros (Brusque)

1º semestre/2013

Comunidade Porto de Itajaí (Itajaí) Porto Escalvados (Navegantes) Roçado (São José) Santa Cruz (Forquilhinha) São Sebastião (Criciúma) Três de Maio (Capivari de Baixo) Turvo Vida Nova (Criciúma) 2013: Perequê – Itapema Ratones – Universitário Santa Rosa do Sul – Araranguá Pachecos – Palhoça Projeto Theos – Lages Rio Bonito – São Vicente Anita Garibaldi – Santa Helena

Igrejas Organizadas: Barra (Balneário Camboriú) Carianos (Florianópolis) Congonhas (Tubarão) Fábio Silva (Tubarão) Jardim Esperança (Navegantes) Revoredo (Tubarão) Ribanceira Do Sul (São João Batista) Santo Amaro da Imperatriz Centro (São João Batista) São Sebastião (Palhoça) 2013: Humaitá de Cima - Criciúma Tabuleiro - Camboriú Guabiruba Lageado Alto - Guabiruba

Igreja de Lageado Alto foi organizada este ano

Comunide Porto de Itajaí é fruto do conhecido Pequeno Grupo da doutora Jeny Liberato e da irmã Rose Sandri


Especial Construindo Esperança

11

14 cidades são alvo de Missão Global esse ano 52 municípios ainda não tem presença Adventista na AC

U

m dos departamentos mais importantes da Igreja Adventista do Sétimo Dia é o de Missão Global. Ele planeja e alcança cidades sem presença Adventista. O departamento ainda considera bairros de grandes cidades e municípios com poucos membros (e que congregam em outra localidade). “A missão dada por Jesus a nós em Marcos 16:15 é bem específica: Pregar por todo o mundo. É algo global. E através deste projeto estamos ajudando nessa ordem divina”, comenta o pastor Paulo Lopes, líder de Missão Global na Associação Catarinense. Aqui na região Centro Sul de Santa Catarina temos 119 cidades, sendo 52 delas sem presença Adventista. Somente nos últimos 18 meses quatro municípios foram alcançados: Urussanga, Nova Veneza, Turvo e Armazém. “O trabalho não é fácil. Muitas cidades são pequenas e o domínio de religiões tradicionais locais dificulta a busca por interessados”, ressalta o pastor Paulo. Vale lembrar que

Local onde se reúnem o Grupo organizado na cidade de Turvo

Igreja estabelecida na cidade de Nova Veneza

essas 52 cidades representam 9% da população da AC, já que são municípios com no máximo 14 mil habitantes. Mas o trabalho missionário tem sido constante. A busca por interessados atualmente é feita por grupos de irmãos (de congregações próximas), colportores, calebes e por obreiros bíblicos. Após essa aproximação e a realização de estudos bíblicos, uma equipe de evangelismo chega ao local para levar as pessoas a aceitarem a Cristo. Com o grupo Adventista organizado, o objetivo posterior é que a congregação continue o evangelismo pessoal em toda a comunidade. Hoje 14 cidades recebem o trabalho evangelístico de Missão Global, todas com obreiros bíblicos nos locais. “Esse ano estamos intensificando nossos esforços ainda mais nessas regiões. Mas sabemos que a decisão é de cada pessoa, em aceitar ou não a Jesus. Noé pregou por 120 anos e somente seis pessoas aceitaram a mensagem. Hoje é a mesma coisa. Devemos fazer a nossa parte, mas a salvação é uma escolha pessoal”, comenta o pastor Ilson Geisler,

presidente da AC. Um dos destaques deste trabalho do departamento de Missão Global é o realizado em Urussanga. A cidade tinha em dezembro de 2011 apenas dois Adventistas. Mas em janeiro de 2012 foi enviado o casal de obreiros Vanderley e Arlete Durão que através de um trabalho constante em parceria com os Adventistas locais, 27 pessoas foram batizadas até outubro. Hoje a congregação é ativa e deseja visitar a nova cidade de Missão Global em que o casal de obreiros está, Treze de Maio. “Temos o trabalho formidável dos obreiros bíblicos. Mas não é o suficiente. Você irmão, procure ajudar financeiramente e pessoalmente esta missão, dada por Aquele que nos salvou”, finaliza o pastor Paulo Lopes. Obreiro Bíblico: A Associação Catarinense está realizando uma nova pesquisa de interessados em atuarem como obreiros bíblicos em cidades de Missão Global. Caso tenha interesse, entre em contato pelo e-mail: natacha.santos@adventistas.org.br ou pelo telefone (48) 3281-3055.

Sede do Grupo formado no município de Armazém, distrito de São Martinho

Fachada da igreja em Urussanga

1º semestre/2013


12

Especial Construindo Esperança

Q

uerido irmão(ã) em Cristo. Estamos nos aproximando rapidamente da Volta de Jesus, e quanto mais perto nos encontramos do Seu retorno, mais temos que nos comprometer com a missão que Ele nos confiou. Estamos cansados desse mundo, a cada dia vemos mais injustiças, sofrimento e morte. Não há outra saída, se não o Reino Eterno do nosso amado Salvador. No entanto, para que esse sonho se torne realidade, Deus nos confiou uma tarefa. Tem coisas que Deus espera que façamos, pois Ele sabe que podemos fazer e por isso não prometeu fazer por nós. Em outras palavras, se fizermos a nossa parte, Deus fará o que Ele não espera que façamos, o que Ele sabe que não podemos fazer e o que Ele prometeu fazer por nós! Jesus disse para irmos a todo mundo pregar o Evangelho Eterno (Mateus 24:14). Somos o anjo (mensageiro) do Apocalipse 14:6, 7, e isso significa que temos que voar. O Evangelho Eterno, a mensagem do juízo e a conclamação para a verdadeira adoração ao Deus criador tem que ser dados com urgência. A tarefa é grande, aos olhos humanos, impossível! Mas se fizermos a nossa parte e avançarmos pela fé naquilo que Deus espera de nós, o milagre ocorrerá! Deus enviará Seu Santo Espírito com todo poder que nos foi confiado pelo sangue de Jesus. Não há impossibilidade para aqueles que crêem em Deus e avançam pela fé na Sua Palavra (Lucas 1:37). Agora é tempo de consagração,

1º semestre/2013

tempo de avançarmos mais e mais, para que dezenas, centenas, milhares de pessoas sejam salvas pelo Evangelho Eterno. O Espírito Santo está trabalhando em muitos corações, e por isso grupos e igrejas têm sido abertos. Somente em nossa associação temos, até o presente momento, o desafio de adquirir 46 terrenos para a construção de 46 igrejas, sem contar as outras que já estão em andamento. A cada ano surgem novos grupos como fruto do trabalho de obreiros leigos e contratados para a obra. Precisamos avançar! Cada igreja construída representa salvação de pessoas. Quero apelar ao seu coração para você fazer uma Aliança de Fé com Deus. O Senhor tem colocado em nossas mãos os recursos para concluirmos a obra. O desafio é grande, mas nosso Deus é ainda maior. Temos que colocar nosso coração na missão e isto significa colocar o nosso tesouro para sermos condutos de salvação. Ellen White diz que “o anjo relator faz um registro fiel de toda oferta feita a Deus, e posta no tesouro, bem como dos resultados finais dos meios assim doados"¹. Imagine como será o dia em que no céu Deus nos revelar onde foram aplicados cada centavo que doamos para o avanço da obra. Serão, quem sabe, dezenas, centenas, milhares de pessoas salvas pela nossa influência e recursos. Precisamos nos unir mais e mais a Deus e uns aos outros para o cumprimento da missão. Façamos juntos uma Aliança de Fé com Deus sendo fiéis

a Ele nos dízimos e nas ofertas. Os dízimos significam mais obreiros, mais materiais, mais capacitação para o cumprimento da obra. As ofertas significam mais terrenos e igrejas construídas para abrigar o grupo daqueles que estão sendo salvos. Nossas ofertas precisam ser proporcionais como os dízimos, se assim não for, não haverá crescimento equilibrado. Façamos juntos um pacto de fé. Vamos juntos dar uma oferta digna do sacrifício de Jesus, uma oferta proporcional ao dízimo. Aqueles que provarem dessa Aliança, verão o quanto Deus é bom, e serão felizes por se refugiarem nEle (Salmo 34:8). Aqueles que fizerem essa experiência, verão os céus abertos e receberão bênçãos sem medida (Malaquias 3:10). Coloquemos nosso coração na missão e façamos juntos a nossa parte certos de que Deus então fará aquilo que prometeu. Vamos juntos contribuir para a pregação em todo o mundo devolvendo nossos dízimos e doando nossas ofertas proporcionais, dentro do plano de Deus², e então virá o fim!

1. Conselhors Sobre Mordomia, pág. 120 2. 60 % das ofertas depositadas nas salvas ou colocadas dentro do envelope como pacto são destinados para a igreja local, 20% para o Campo local e 20% para as missões mundiais.

Pr. André Flores - Líder do Ministério de Mordomia AC


Jornal Pioneiro - 1º Semestre de 2013