Page 1


2

ACSO NOTÍCIAS

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


ACSO alerta para cuidados na hora de negativar devedor ALERTA

Roberta Corrêa Fidêncio, do SCPC, alerta sobre a importância do endereço correto e atualizado do devedor no momento da inclusão no SCPC. Primeiro, cumprindo o § 2° do artigo 43 do Código de Defesa do Consumidor, o qual obriga a Associação a informar o devedor da inclusão desse registro, o que evita a possibilidade de o consumidor promover ação indenizatória contra o credor. Depois, para que o associado que mantém contrato com o SRC da ACSO consiga localizar corretamente o devedor no momento da recuperação do crédito.

Presidente Nilton da Silva César 1º Secretário Luiz Issao Kagiyama 2º Secretário José Alberto Cépil Tesoureiro João B. Sobrinho Diretoria de Patrimônio Márcio Augusto P. Milego Diretoria Adjunta Benedito Carlos Tomba Ricardo Moron Gagliard André Matieli Neto Odair Hummel Braga Conselho Fiscal Antonio Sandroni Filho Luiz Moreira Suplentes Milena Gonzales Carrasco Fabio Francisco Bellini Peres

ACSO NOTÍCIAS - Informativo Bimestral Produção - Lexus / ACSO Edição e Arte - Lexus Coordenação e Deptº. Comercial - Mariana Camargo Corrêa e Juliana Modesto Fotografias - Joel Vieira e Juliana Modesto Impressão - Gráfica Cistiam Tiragem - 3.000 exemplares Distribuição - Gratuita Rua da Penha, 535 - Sorocaba / SP CEP 18010-001 - Tel. (15) 3331-1003 marketing@acso.com.br / www.acso.com.br Artigos são de responsabilidade dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião da ACSO

www.acso.com.br

Hora de mudar No Brasil, nós, cidadãos, somos chamados de contribuintes pelo fisco. Mas o que nós somos é pagadores de impostos. Você contribui com a igreja, o clube de futebol, a associação de classe, porque isso é voluntário. Pagar imposto não. Pagar imposto é obrigatório. Por isso, somos só pagadores de impostos. Essa é a concepção que todos deveríamos ter, principalmente neste momento em que a arrecadação de impostos, taxas e contribuições em todo o país atingiu R$ 1 trilhão, afinal isto representa um aumento de 19,4% em relação ao ano passado, já que atingimos a mesma marca 35 dias depois em 2010. Com esse espírito cívico, de conclamar todos a atentar para o quanto pagam e como pagam os impostos, é que o movimento que a nossa entidade levou às ruas no dia 13 de setembro foi criado, ou seja, estamos trabalhando para conscientizar a população e todos os nossos associados disso. “Hora de Agir” é um grito de-

Nilton da Silva César

NOSSA OPINIÃO

EXPEDIENTE

informativo

Roberta Corrêa Fidêncio Setor de SCPC

sesperado para que os deputados federais aprovem o projeto 1.472/2007, que obriga a discriminação nas notas fiscais do valor pago de impostos, e o primeiro passo para a conscientização, uma vez que só sabendo quanto pesa no próprio bolso é que a maioria começa a agir. Depois teremos ainda uma longa jornada para chegar ao ideal, que passa por ampliação do prazo para recolhimento dos impostos e redução do valor das multas, tentar barrar aumentos nos tributos já existentes, um controle mais efetivo dos gastos do governo e uma reforma tributária. Esta edição traz também um case de sucesso com a Loja Japonesa, que evidencia bem a importância do atendimento para vender mais. Vale a pena conhecer a história do nosso associado que está no mercado há 42 anos. Precisamos cada vez mais de exemplos como esse.

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

Boa sorte e boas vendas a todos. Nilton da Silva César é presidente da Associação Comercial de Sorocaba

ACSO NOTÍCIAS

3


CASE DE SUCESSO

Simpatia que vende

Baseada em atendimento diferenciado, Loja Japonesa chega aos 42 anos Fala macia. Olhos atentos. Sorriso curto, mas constante. É assim que Aquio Koga, 75 anos, recebe os seus clientes na Loja Japonesa. O atendimento é a sua marca. O cliente se sente como se fosse a única pessoa na sua frente. Combinada com preços mais baixos que a concorrência, a estratégia garante a essa loja, especializada em enxovais infantis, na rua Barão do Rio Branco, 131, coração de Sorocaba, uma longevidade que já dura 42 anos. O estabelecimento sorocabano foi o primeiro do Estado a comercializar roupas infantis sob o nome de Japonesa e hoje inspira uma centena de lojas com mesma denominação e atividade fim, embora não formem uma rede. Curiosamente, a loja está no mesmo lugar, em um prédio alugado à época e que assim permanece, onde foi montada no final de setembro de 1969 pelo empresário e seu cunhado, Mário Kawakami, hoje com 80 anos. Mas quem olha de fora faz uma ideia do interesse que desperta nos clientes. São apenas 3,5 metros de frente por 20 metros de fundo, mesmo assim o espaço vive lotado de gente, que se aperta nos corredores o dia todo. “Nunca pensamos em sair daqui. Até tentamos comprar o prédio. Só que o dono não vende. Tivemos apenas de resolver o nosso problema de estoque. Como o giro de produtos é rápido, temos de reabastecer sempre”, diz. Por isso, só a área de atendimento continua a mesma, no andar térreo. Já os estoques avançaram para os outros dois andares do prédio e para o fundo. Com isso, o movimento aumentou e há espaço para mais crescimento. O estoque é uma dificuldade que vem desde o início. O

Fachada da Loja Japonesa, que funciona no centro de Sorocaba

empresário diz que no começo era obrigado a fazer compras em São Paulo de manhã e voltar ao meio dia. “Se não fosse assim, faltavam produtos”. Naquela época, os sócios iam de Kombi de madrugada e Aquio voltava de Cometa arrastando duas malas enormes cheias de peças de roupa. “Era um grande esforço, principalmente porque o estoque não durava quase nada”. Enquanto os cunhados iam a São Paulo, suas esposas, seis filhos de Kawakami e quatro do empresário, mais um tio, os pais dele e um irmão, ficavam na loja atendendo aos clientes e fechando pedidos. As famílias eram muito unidas porque os cunhados se casaram um com a irmã do outro. Quando decidiram montar o negócio, todos dormiam no andar de cima da loja. “Éramos em 16 pessoas, mas não tinha briga”. Hoje permanecem na loja o empresário, a esposa, um filho e uma irmã. Os negócios são comandados por ele e o filho Valter Minoru, de 47 anos. Os outros deram lugar a 18 funcionários contratados para atender ao crescimento.

O empresário Valter Minoru e o fundador Aquio Koga

4

ACSO NOTÍCIAS

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


www.acso.com.br

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

ACSO NOTÍCIAS

5


MEIO AMBIENTE

Discussão para preservar o Meio Ambiente Preocupada com a preservação do meio ambiente, a Associação Comercial realiza a separação de recicláveis em sua sede e mantém uma parceria com a cooperativa Catares, de Sorocaba, para a retirada todo mês. Como em agosto de 2012 entra em vigor a lei federal 12.305 e ela vai obrigar todos os brasileiros a cuidar do seu lixo de uma forma mais severa, a ACSO pretende discutir alternativas para os seus associados. O presidente Nilton da Silva César afirma que é preciso conscientizar os comerciantes sobre a legislação e a importância de se dar uma destinação adequada ao lixo que cada um produz em seu estabelecimento. Uma das maneiras é a reciclagem, por isso a ACSO vai elaborar projeto para o início de 2012, visando uma parceria com as cooperativas de reciclagem da cidade, no sentido de que elas recolham esse material no comércio. Para viabilizar o entendimento, Mariana Camargo Corrêa, responsável pelo marketing da ACSO, e Juliana Modesto, responsável pela comunicação e eventos, estiveram na Central de Reciclagem da Zona Oeste. Essa central foi criada pela Prefeitura de Sorocaba para viabilizar a coleta seletiva em todas as residências do município até 2013. O objetivo é concentrar o trabalho dos cooperados para ampliar a sua ação. Elas conversaram com Miguel Arcanjo de Jesus Almeida, que responde pela co-

Funcionária de cooperativa durante o processo de separação de recicláveis

ordenação das cooperativas Catares e Reviver, as duas que já dividem a central atualmente, e ele se dispôs a explicar o processo aos associados. De acordo com o coordenador, antes de firmar a parceria, será necessário levantar quais são as necessidades e condições das cooperativas, dos comerciantes e da ACSO para realizar a separação e a coleta. A intenção é promover palestras para os associados conforme a região em que se encontram, nas quais o responsável pelas cooperativas possa informar o que precisa ser feito internamente em cada estabelecimento. “Antes de tudo queremos que os nossos associados se sensibilizem sobre a importância da reciclagem”, diz Mariana. “Estamos seguros de que ela ajudará os comerciantes, porque a destinação do lixo é um problema”, afirma Juliana. Depois das palestras, a ACSO fará campanha entre os associados para divulgar o projeto.

Coleta seletiva atinge 20 mil residências em Sorocaba O programa de coleta seletiva de Sorocaba atinge atualmente 20 mil das 120 mil residências do município e é realizado por 180 cooperados ou agentes ambientais, que estão distribuídos em cinco cooperativas. Os números são da Prefeitura, que, para ampliar a presença deles enquanto o total de cooperativas não aumenta, distribuiu os núcleos de coleta por toda cidade e cada uma passou a responder por uma região. Os cooperados coletam e destinam juntos para a reciclagem, hoje, 325 toneladas por mês, o que equivale a 2,5% das 13 mil toneladas de resíduos gerados com possibilidade de reaproveitamento na cidade a cada mês. Além disso, a Prefeitura informou que discute a implantação de um fundo de R$ 100 mil/ano para garantir as cooperativas nos períodos de menor coleta. O dispositivo objetiva pagar R$ 40 por tonelada comercializada.

Miguel Arcanjo de Jesus Almeida, coordenador da central de reciclagem

6

ACSO NOTÍCIAS

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


A ACSO investe em serviços, informações e ações para os empresários, profissionais liberais e para a população, buscando parcerias que ajudam significativamente no crescimento empresarial e profissional. Conheça nossas vantagens! Associe-se!

HISTÓRIA VIVA

Quanto custa a sua gaveta? A chamada gaveta no comércio, conhecida por ser o local onde são guardados os cheques sem fundos e carnês de inadimplentes, esquenta a cabeça de empresários do setor há muito tempo e em qualquer cidade. Tanto que, já em 1965, a Associação Comercial de Sorocaba criava o SPC (Serviço de Proteção ao Crédito), hoje SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), para ajudar os comerciantes a cobrar esses devedores com mais rigor. O serviço foi inaugurado no final daquele ano, depois que a diretoria, comandada por Álvaro Pacheco, visitou a Associação Comercial de Campinas e esclareceu todas as dúvidas que ainda havia para a implantação. Desde o início, uma das maiores dificuldades era o comerciante reunir tempo e pessoal para poder levar os dados do mau pagador até a entidade. Também na época não se tinha a consolidação do SPC como serviço de apoio. O jornal Cruzeiro do Sul, de 9 de agosto de 1966, relata que a Associação teve de contratar corretores para tentar driblar o problema. Com eles, os comerciantes não precisariam levar os dados e o processo seria agilizado. A idéia partiu do então tesoureiro, Manoel Martins, como resposta à alegação dos comerciantes de não ter tempo e nem gente, e ainda como forma de incentivar a inclusão mesmo de devedores de valores pequenos. Vários empresários do comércio até hoje acabam desistindo de cobrar cheques e carnês quando os valores não são tão expressivos, e absorvem os prejuízos só para não ter de gastar mais ainda com os devedores. Mário Marcos Moreira, gerente operacional da ACSO, afirma que esse argumento não era adequado e agora ficou menos ainda. Isto porque os associados podem fazer a inclusão dos devedores pela internet.

www.acso.com.br

FAÇA PARTE

FAÇA PARTE DA ACSO!

Reprodução de jornais da época da implantação do SCPC em Sorocaba

O SCPC da Associação é considerado um dos seus serviços mais eficientes desde seu início. Em uma rápida pesquisa pelos jornais da época, é possível ver a adesão cada vez mais crescente ao processo. A Folha Popular, jornal que circulou em Sorocaba na década de 60, em sua edição de 31 de janeiro de 1968 já destacava o “boom” do serviço. A reportagem informa que no ano anterior haviam sido feitas 44.116 consultas, que barraram 5.770 consumidores. Só para se ter uma ideia do crescimento, o Diário de Sorocaba, de 10 de agosto de 1966, primeiro ano de funcionamento do SPC, informava que os primeiros seis meses tinham levado 492 consumidores à lista negra. O número total de consultas realizadas naquele primeiro semestre foi de 10.368 e partiu de 50 empresas do setor comercial e de dois bancos. A maior inadimplência vinha da área de eletrodomésticos, seguida de roupas.

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

ACSO NOTÍCIAS

7


PREVISÃO

Dia das Crianças

Vendas do Dia das Crianças devem crescer 4% A análise do comportamento de mercado, realizada pela Associação Comercial de Sorocaba, indica que as vendas do Dia das Crianças, comemorado em 12 de outubro, deverão apresentar uma elevação em torno de 4% comparativamente ao mesmo período do ano passado. Rafael Nochelli, economista da ACSO, afirma que a expectativa poderia ser melhor, não fosse a elevada taxa de juros que acaba por desestimular a compra de produtos de maior valor. A Selic (utilizada para fins comparativos) está

8

ACSO NOTÍCIAS

em 12% em 2011, contra 10,75% em outubro de 2010, ou seja, 11,63% mais elevada. Outro fator importante para o arrefecimento das previsões é que o mercado de trabalho encontra-se menos dinâmico. Nochelli ressalta que, muito embora o crescimento esperado seja menor que o verificado em anos anteriores, trata-se de um número significativo, devido ao fato de que as vendas observadas em outubro do ano passado foram bastante expressivas. Em razão da taxa de juros estar elevada, o que restringe a oferta de crédito, a ACSO projeta que os produtos de maior valor agregado serão menos demandados. Contudo, os eletrônicos, os artigos de informática e os importados em geral, deverão apresentar uma boa demanda propiciada pela valorização do real. O economista alerta que houve uma elevação de 16,6% no número de jovens no mercado de trabalho neste ano, na comparação com o mesmo período do ano passado, e normalmente esse perfil de consumidor é o que mais adquire produtos com mais tecnologia embarcada. O estudo faz ainda uma consideração para as quais os empresários do comércio devem ficar atentos: muitas pessoas estão sendo inseridas no mundo do crédito (o que é bom). Por outro lado, a falta de educação financeira tende a se refletir nos índices de inadimplência. Portanto, o empresário deve ter atenção redobrada nas vendas parceladas no médio prazo. “O bom uso das consultas disponibilizadas pelo Serviço Central de Proteção ao Crédito - SCPC - tende a minorar os prejuízos”, diz o economista.

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


O Código de Defesa do Consumidor garante aos clientes do comércio o direito de trocar produtos quando apresentarem defeito de fabricação. Mas o comerciante deve ficar atento, porque existem prazos para isto. Bens não-duráveis podem ser substituídos em 30 dias e os duráveis em 90 dias.

Em comemoração ao Dia das Crianças, 12 de outubro, a Associação Comercial de Sorocaba estará realizando, no dia 08, um evento de caráter social e gratuito. As atividades terão início às 9h e prosseguem até as 15h na Praça Cel. Fernando Prestes. Nesse dia, a ACSO e seus parceiros promoverão ações para as crianças que prestigiarem o evento. A Escola Saudável apresentará a peça de teatro “Higiene Bucal e Alimentação Saudável”. Haverá ainda brinquedos infláveis e diversas atrações, em um ambiente descontraído e envolvente. Serão também distribuídos, a quem passar pela praça, pipoca, algodão doce e sorvete. Sempre preocupada com o social, a ACSO convidou diversas entidades filantrópicas para a comercialização de seus artesanatos. Não fique de fora dessa: leve seu filho para a praça central e passe um dia diferente. Opções para todos os gostos e bolsos!

EVENTO

ACSO promove evento para o Dia das Crianças

ASSOCIADOS, PARTICIPEM!

PARTICIPAÇÃO

,

FIQUE ATENTO

Consumidor tem direito de trocar produtos

Convidamos a todos que desejarem participar das próximas ações e eventos da ACSO que entrem em contato com o Departamento de Marketing e Comunicação e Eventos, pelo telefone (15) 3331-1003. Estamos buscando parceiros e contamos com a participação de todos vocês! Juntos somos fortes!

www.acso.com.br

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

ACSO NOTÍCIAS

9


CLICK

Dia dos Pais é comemorado com projeto social na praça Para comemorar a passagem do Dia dos Pais no segundo domingo de agosto, que neste ano ocorreu no dia 14, a Associação Comercial de Sorocaba promoveu um grande evento de cunho social voltado às pessoas que circulavam pela praça Coronel Fernando Prestes. Juliana Modesto, responsável pela área de comunicação e eventos da entidade, diz que o objetivo foi oferecer serviços que nem sempre estão acessíveis para boa parte da população e, o mais importante, de forma gratuita, como a aferição de Juliana Modesto, de Eventos da ACSO, sorteia brindes durante o evento pressão arterial e o corte de cabelo. Além disso, a ACSO montou um posto móvel do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), um dos destaques dos serviços que presta aos empresários, para atendimento rápido durante o evento. Os consumidores fizeram, naquele dia, 233 consultas. Para atrair a atenção de quem passava pela praça, a organização levou um Cadillac 1959, modelo rabo de peixe, que foi um dos sucessos da indústria automobilística norte-americana do pós-guerra e que representava as maravilhas tecnológicas da chamada “era do jato”. Apaixonados por carro como são os brasileiros, e como muitos pais são da época do Cadillac, o carro ficou cercado de curiosos o tempo todo. Eles queriam tocar, entrar e perguntar detalhes. O

10

ACSO NOTÍCIAS

veículo foi uma das estrelas da festa, dividindo a atenção com os serviços e a animação dos organizadores. Mas não foram só os pais que se encantaram com a promoção. Quem passou pela praça curtiu pipoca e algodão doce, que foram distribuídos de graça durante todo o evento. Juliana conta que foram consumidos 3,3 mil saquinhos de pipoca e 2,6 mil algodão doce no período. Todas as pessoas receberam ainda sorvetes, concorreram a brindes e conheceram os serviços de primeiros socorros prestados pela Pré Med, uma das parceiras da ACSO. Ao todo foram feitas 650 aferições de pressão e 560 cortes de cabelo, o que dá idéia do volume de pessoas que tomou parte na festa. A comemoração do Dia dos Pais foi um sucesso que envolveu o trabalho dos funcionários de vários

ACSO ofereceu con sultas gratuitas de SCPC à população.

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


O consultor business Júnior Gomes afirma que alcançar metas de vendas é sonho em toda empresa, mas em geral detalhes são postos de lado. Como dica de sucesso, ele recomenda: conheça bem o produto/serviço e o mercado, organize-se, planeje-se, entenda o que o seu cliente precisa e cuide bem dele.

para cuidar Pais aproveitaramum corte de do visual com cabelo gratuito

Nogueira Padilha também tem evento para os pais Com o apoio da Associação Comercial, a Comissão de Lojistas da Avenida Nogueira Padilha, na zona leste de Sorocaba, também realizou evento para comemorar o Dia dos Pais no dia 13 de agosto. Esta primeira organização, paralela ao evento promovido pela Associação na praça Coronel Fernando Prestes, ofereceu cortes de cabelo, sorteio de brindes e distribuição de pipoca e algodão doce. Os comerciantes responsáveis calculam que cerca de 100 pessoas passaram pelo local, o que foi considerada por eles como uma boa participação. Ao mesmo tempo em que foram em busca de apoiadores e patrocinadores para a promoção do evento, os comerciantes da Nogueira Padilha pesquisaram a aceitação e concluíram que os pais gostaram da iniciativa. Prova disso é que a maioria deles perguntou se haverá promoções desse tipo novamente em outras datas comemorativas do comércio daqui para frente e que, se houver, eles querem participar outra vez.

COMISSÃO

setores da ACSO, contou com o patrocínio da Anhanguera e Lojas Style e teve ainda parcerias e apoiadores. A ACSO agradece aos patrocinadores, aos parceiros Pré Med, Pró Hair e Diga Sim Aluguel de Carros Antigos, que foi responsável pelo Cadillac, e também aos apoiadores Óticas Carol, O Boticário, O Camiseiro, Big Chico, Neide Modas, Ótica do Povo, Soney Tur, Sumirê, Miaki e Qualy Moura.

METAS

Alcançar metas de vendas exige disciplina

Representantes da fizeram demonstraçPré Med primeiros socorros ão de

que O agradou aos pais Promoção da ACS

www.acso.com.br

a central passaram pela praç

Serviço de corte de cabelo atendeu a comunidade

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

ACSO NOTÍCIAS

11


A Associação Comercial de Sorocaba contratou um escritório de advocacia para oferecer aos seus associados, gratuitamente, uma assistência jurídica. O serviço está diponível desde 1º de agosto. Segundo Nilton da Silva César, presidente da entidade, o advogado Luiz Quintiliani fica à disposição dos sócios de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h, na sede da ACSO. “Ele pode orientar e sanar as dúvidas em qualquer área do Direito, seja para a empresa ou para a pessoa física”, afirma o presidente. Nilton da Silva César diz que, nos casos em que os processos demandarem ações específicas, os sócios serão instruídos sobre os procedimentos necessários. Para o atendimento, basta agendar dia e horário, por telefone ou no próprio balcão da ACSO.

12

ACSO NOTÍCIAS

REINVIDICAÇÃO

PARCERIAS

ACSO oferece assistência jurídica gratuita aos sócios

ACSO cobra melhorias no centro O presidente da Associação Co- veículos, é ineficiente e permite mercial de Sorocaba, Nilton da Silva fraudes. “Com os parquímetros, César, manteve encontro com o os motoristas são obrigados a prefeito de Sorocaba, Vitor Lippi, colocar moedas nas máquinas”. para apresentar uma série de reivinO dirigente da ACSO insistiu dicações de melhorias para o centro, ainda com o prefeito para que seja feitas por comerciantes ligados à ampliado rapidamente o sistema entidade. de videomonitoramento. “PrecisaO pedido principal foi com re- mos de uma vigilância que iniba de lação às obras de revitalização da fato os marginais e dê segurança rua Monsenhor João Soares, uma aos consumidores”. das principais vias de comércio da Implantada inicialmente no região, e que necessita de uma ação Largo do Rosário, a vigilância do Poder Público já há algum tempo. deverá contar com 40 câmeras. Silva César pediu também que a Mas só metade delas estará em administração implante um funcionamento na região central, projeto paisagístico com a o que o presidente considera arborização de vias e praças pouco para a demanda. e a instalação de uma fonte luminosa na praça Coronel Fernando Prestes para embelezar o local. Ainda na lista de solicitações, o presidente da ACSO reivindicou a instalação do sistema de parquímetros, modelo que visa garantir mais rotatividade no estacionamento de veículos na região central. Para Nilton da Silva César, o sistema atual, que utiliza cartões de cobrança colocados no interior dos Prefeito de Sorocaba, Vitor Lippi, e o presidente da ACSO, Nilton da Silva César

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


ATENÇÃO

Ponto eletrônico está em vias de vigorar Criado pelo Ministério do Trabalho e Emprego para vigorar em 1º de março deste ano, o registro eletrônico de ponto ainda não opera, mas está em vias de ser adotado oficialmente. O empresário deve ficar atento. O sistema já sofreu dois adiamentos desde aquele prazo e há pressões para funcionar logo.

Com apitaço, ACSO protesta quando Impostômetro alcança R$ 1 trilhão

Dia 10, a partir das 18h30 Oficina Fluxo de Caixa Sebrae (gratuita) Dia 18, a partir das 18h30 Palestra Gestão de Custos e Preços de Vendas Sebrae (gratuita) Dia 24, a partir das 19h00 Palestra Qualidade no relacionamento com o cliente Sebrae (gratuita)

Novembro Dia 04, a partir das 19h30 Palestra Empreendedorismo Motivacional - Palestrante Kleber Decol (gratuita) Dia 28, a partir das 19h00 Palestra Como atrair, conquistar e manter clientes Sebrae (gratuita) Mais informações pelo telefone (15) 3331-1003

www.acso.com.br

O presidente da ACSO, Nilton da Silva César, comanda apitaço na praça central pela transparência na arrecadação de impostos

A Associação Comercial de Sorocaba apresentou, na praça central Cel. Fernando Prestes, no dia 13 de setembro, um telão com o Impostômetro, que às 11h30 daquele dia registrou a marca de R$ 1 trilhão em impostos federais, estaduais e municipais, pagos por todos os brasileiros desde 1º de janeiro deste ano. Esta foi a primeira vez que as Associações Comerciais de todo o Estado realizaram simultaneamente um ato público por conta da marca. No momento em que o impostômetro registrou R$ 1 trilhão, o presidente da ACSO, Nilton da Silva César, comandou um apitaço, endossado por dezenas de pessoas. Em 2008 o impostômetro atingiu R$ 1 trilhão pela primeira vez em 13 de dezembro. Em 2009 esse valor foi alcançado em 6 de dezembro. Em 2010, em 18 de outubro e este ano foi antecipado em 35 dias na comparação com o ano passado.

Para o presidente Nilton da Silva César, o Impostômetro se tornou um marco e tem contribuído para chamar a atenção da população sobre a expressiva arrecadação de impostos dos três níveis de governo. “É importante que os contribuintes saibam quanto pagam de impostos para as três esferas de governo, para que possam cobrar o retorno desse dinheiro arrecadado, seja em saúde, educação, infraestrutura. O Brasil, como todos sabemos, está entre os países que têm a maior carga tributária. A diferença é que a população brasileira não tem o retorno que seria esperado”, afirma. A Associação Comercial de Sorocaba, em seus 89 anos de história, atua diretamente em defesa da livre iniciativa e a economia de mercado, visando a integridade e os interesses do comércio regional e o desenvolvimento nacional. É o órgão que busca a união do comércio em geral, atuando junto aos lojistas, oferecendo serviços de interesse coletivo e parcerias que possam trazer benefícios, melhorias e incentivos à expansão do comércio local.

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

ACSO NOTÍCIAS

HORA DE AGIR

Dia 04, a partir das 19h30 Palestra de Motivação - Vendas & Atendimento - Palestrante Mardone Paz (paga)

AGENDA

Outubro

13


CRÉDITO

Serviço baseado no SCPC ajuda a recuperar crédito De forma pioneira, a Associação Comercial de Sorocaba está ajudando os seus associados a recuperar créditos por meio de um departamento chamado SRC. Ele usa como base de operação o cadastro do SCPC (Serviço Central de Proteção ao Crédito), mantido pela entidade. Ovídio Pereira, supervisor do SRC (Serviço de Recuperação de Crédito) e um dos seus implantadores, diz que já foi possível recuperar 48.134 registros nos últimos seis anos, período de funcionamento do serviço dentro da ACSO. “O sistema é muito simples”, informa Pereira. Quando um consumidor compra a crédito e não paga, o comerciante pede a inclusão do seu nome no SCPC. A partir daí, a ACSO passa a fazer gratuitamente o serviço de levar o devedor de volta para o mercado. Ele afirma que a entidade tem uma considerável vantagem sobre as empresas de cobrança terceirizadas, porque é reconhecida pelos consumidores como ligada ao comércio. Em média, 450 clientes procuram diariamente a sede da ACSO, na rua da Penha, 535, para consultar débitos no seu nome.

Funcionários dão sequência no serviço de cobrança enviando cartas e fazendo contato com os devedores

Por essa razão, pelo menos 90% dos comerciantes cadastrados pela Associação já operam com o SRC. Pereira afirma que o serviço evita o gasto do lojista com a manutenção de funcionários para a cobrança e o constrangimento de ter de cobrar o consumidor quando ele vai à loja. A partir da adesão ao sistema, o associado pode utilizar no setor de vendas os funcionários que disponibilizava para a cobrança. O SRC completa o ciclo que não existe na concorrência, segundo ele. “Lá, todos têm o cadastro de quem deve, mas a cobrança fica a cargo do comerciante”. O ciclo completo realizado pela ACSO envolve a consulta, negativação, cobrança e recuperação do devedor. Nas concorrentes, o que existe é apenas a consulta e a negativação. Se for considerado que este período do segundo semestre envolve datas significativas de vendas para o comércio, como Dia dos Pais, Dia das Crianças e Natal, as perdas se tornam maiores para quem está fora do serviço ou depende apenas de outros mecanismos de inclusão em listas negras. O supervisor Ovídio Pereira afirma que empresas com demandas altas de giro de produtos alcançam índice de recuperação de débitos na faixa dos 30%.

Associação Comercial mantém grupo de funcionários para atender aos assinantes do SRC ( Serviço de Recuperação de Crédito)

14

ACSO NOTÍCIAS

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


www.acso.com.br

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

ACSO NOTÍCIAS

15


16

ACSO NOTÍCIAS

Associação Comercial de Sorocaba • Outubro / Novembro de 2011

www.acso.com.br


NOTICIAS ACSO  

REVISTA DE NATAL

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you