Page 3

editorial

CRESCER , para valer

e para sempre

E

stamos chegando ao final de 2017 e observamos que o lema “Brasil, Tempo de Crescer”, adotaHilgo Gonçalves do pela ACREFI no Presidente da ACREFI início deste ano, vai se confirmando. Os indicadores mostram que a retomada já é uma realidade e, mais importante, apontam para um 2018 ainda melhor, apesar dos desafios que continuam no horizonte, os quais estão endereçados. Esse quadro foi confirmado durante o 12o SIAC, nosso tradicional seminário internacional, que este ano contou com número recorde de participantes e com palestras de especialistas de primeira linha. O diagnóstico dos renomados palestrantes apontou para um crescimento mais robusto em 2018, baseado, entre outros pontos, no aumento da confiança, na redução do endividamento das famílias e nos dados animadores quanto a inflação, juros e exportações e também no cenário externo favorável. Neste momento, o consumidor está mais confiante em sua situação financeira e mais otimista quanto ao futuro da economia brasileira. Essa postura foi confirmada na pesquisa ACREFI/ Kantar TNS apresentada no 12o SIAC. Em sua nova onda, o levantamento mostra que os brasileiros estão mais otimistas quanto ao futuro. A disposição para juntar forças em favor do crescimento sustentável é mais do que necessária, já que ainda temos muitos desafios pela frente. Os anos de retração do PIB nos deixaram lições importantes, que precisam ser aproveitadas para que evitemos repetir os erros do passado. Precisamos colocar em prática o aprendizado que os anos de recessão nos deixaram e construirmos um novo futuro. O setor de crédito está pronto para fazer sua parte na retomada. Para isso, conta com empresários comprometidos em melhorar a oferta de crédito, levando em conta que

é preciso ouvir sempre o consumidor para oferecer o produto adequado no momento certo. Como exemplo, citamos o apoio nas iniciativas do Programa Cidadania Financeira e também na aprovação das melhorias do Cadastro Positivo, todas incluídas na agenda BC+ do Banco Central do Brasil. Temos também a obrigação de pensar a longo prazo. Precisamos considerar o lema “Brasil, Tempo de Crescer” acrescentando duas palavras: “para sempre”. Necessitamos de um crescimento sustentável e duradouro e, para isso, três grandes prioridades contribuem nesse sentido. Uma dessas prioridades é a responsabilidade fiscal, que precisa valer para o governo federal, mas também para Estados e municípios e, mais ainda, também para todos nós, empresários e cidadãos. É preciso planejar para gastar menos do que ganhamos e assim gerar poupança. Aí entra em cena outra prioridade: a necessidade de formar poupança, tanto interna quanto externa, sem as quais o País não terá como crescer para valer. Entre as prioridades do Brasil, é necessário destacar a educação, que precisa de um foco mais amplo. Deve ser obrigatoriamente uma política de Estado, e não de governo. Precisa também do envolvimento dos empresários, criando políticas internas de incentivo ao autodesenvolvimento dos seus colaboradores. Ao priorizar responsabilidade fiscal, poupança e educação, estaremos dando passos firmes para colocar definitivamente o nosso país na trilha correta que ele merece, digno do seu tamanho e suas potencialidades. É importante sempre lembrar que: • Estamos no Brasil; • Somos o Brasil; • Temos que buscar ser protagonistas para fazer o país que queremos para nós e para deixarmos um Brasil melhor para as futuras gerações. Ótimo 2018 a todos! Brasil, Tempo de Crescer! f novembro 2017 I FINANCEIRO

3

Financeiro 106 /Novembro 2017  
Financeiro 106 /Novembro 2017  

A revista do crédito