Page 1

Nº 218 • Maio 2001

Sede da ACM Abriga Sociedades e Departamentos de Especialidades Seis Sociedades de Especialidades já instalaram suas centrais administrativas na sede da ACM, integrando ainda mais suas ações com a Associação, que congrega as 46 entidades científicas em atividade no estado. Páginas Centrais ASSOCIAÇÃO É HOMENAGEADA PELO PROGRAMA CAPITAL CRIANÇA

MÉDICOS CATARINENSES CRIAM DEPARTAMENTO DE TRANSPLANTES

PÁGINA 03

PÁGINA 07


Jornal da ACM

2

EDITORIAL

EXPEDIENTE

AS ELEIÇÕES JÁ COMEÇARAM Ao abrirmos os jornais de circulação nacional e até mesmo os de Santa Catarina,

Informativo da Associação Catarinense de Medicina - ACM Rodovia SC-401, Km 4, Bairro Saco Grande - Florianópolis/SC Fone/Fax: (48) 231-0300

peso, importante e que não pode ser relegado ou esquecido.

podemos perceber que o clima de campa-

A valorização do médico, mote maior de

nha eleitoral para o pleito do ano 2002 já

inúmeras ações da Associação Catarinense

está em pauta. Pode parecer cedo falar so-

de Medicina em toda a sua existência, rece-

bre o tema, mas as articulações, as alianças,

be uma importante oportunidade no pleito

as parcerias e acordos estão sendo alinha-

do próximo ano. A mobilização deve

vados entre os partidos e seus candidatos, que querem eleger seus deputados

“NÃO PODEMOS PERDER MAIS A

começar agora. Os debates em torno de candidatos e propostas

federais e estaduais,

CHANCE

senadores e o Presi-

DE CONQUISTAR UM

dos, para que nossa voz

dente da República.

LUGAR NO CENÁRIO

seja ouvida nos bastido-

O momento é propício para a classe médica buscar os nomes capazes de defender as causas da saúde e da medicina, de maneira responsável e coerente com o dia-a-dia que vivemos em nossos hos-

precisam ser agenda-

DECISÓRIO

res da política e ganhe a força indispensável até

DO PAÍS E

CATARINENSE,

o dia da votação.

LEGITIMANDO

mental que as lideran-

NOSSAS LUTAS, AMPLIANDO NOSSAS NEGOCIAÇÕES E

CONQUISTAS”

Por isso, é fundaças da classe, os dirigentes das Regionais Médicas e das Sociedades/Departamentos de Especialidades le-

pitais, clínicas e con-

vem o assunto às suas

sultórios. Não pode-

pautas e seus encon-

mos perder mais a chance de conquistar um

tros, de onde podem nascer nossos futu-

lugar no cenário decisório do país e catari-

ros representantes, eleitos com o nosso

nense, legitimando nossas lutas, ampliando

voto.

nossas negociações e conquistas.

Está em nossas mãos participarmos do

Em reunião realizada com as lideranças na

processo político que vai definir os rumos a

Sociedade Joinvilense de Medicina, no últi-

serem tomados pela Nação e Estado. Não

mo dia 29 de junho, como Presidente da

podemos, de maneira alguma, desperdiçar o

ACM, pude constatar a preocupação que já

poder da urna, nosso mais fiel e democrático

toma forma entre os médicos em nosso esta-

direito de cidadão.

DIRETORIA Presidente Dr. Carlos Gilberto Crippa Vice-Presidente Dr. Viriato João Leal da Cunha Secretário Geral Dr. Jorge Anastácio Kotzias Filho Diretor de Patrimônio Dr. João José Luz Schaefer Diretor de Publicações Dr. André Sobierajsk dos Santos Diretor Científico Dra. Regina Célia S. Valin Diretor de Esporte Dr. Gilberto D. da Veiga Diretor de Defesa de Classe Dra. Nilzete L. Bresolin Diretor Sócio-Cultural Dra. Sandra M. W. Rinaldi Diretor Administrativo Dr. Irineu M. Brodbeck Diretor de Previdência Dr. Waldemar de Souza Júnior Diretor Financeiro Dr. Dorival Vitorello Diretor de Regionais Dr.Tarcísio Crocomo VICE-DISTRITAIS Sul – Dr. Júlio Márcio Rocha Planalto – Dr. Fernando Luiz Pagliosa Norte – Dr. Marcos F. F. Subtil Vale do Itajaí – Dr. Péricles Henrique Zarske de Mello Centro-Oeste – Dr. Élcio Luiz Bonamigo Extremo-Oeste – Dr. Airton José Macarini DELEGADOS JUNTO À AMB Dr. Remaclo Fischer Júnior Dr. Jorge Abi Saab Neto Dr. Almir Gentil Dr. Théo Bub Dr. Luiz Carlos Espíndola Dr. Roberto Benvenutti Dr. Milton Ernesto Scopell Dr. Altair Carlos Pereira Dr. Manoel Bardini Alves Dr. Oscar Antônio Defonso

Edição Texto Final - Assessoria de Comunicação Jornalistas Lena Obst Reg. 6048 MT/RS Denise Christians Reg. 5698 MT/RS Colaboradoras Lúcia Py Lüchman e Adriana Freitas Fotografia Renato Gama Diagramação e Impressão Gráfica e Editora Agnus Ltda.

do. Afinal de contas, em todo o Brasil somos mais de 250 mil profissionais e em Santa Catarina temos em atividade cerca de 6.500

Carlos Gilberto Crippa

colegas, que representam um eleitorado de

Presidente

Tiragem 5.000 exemplares


Jornal da ACM

3

ACM HOMENAGEADA COMO PARCEIRA DO PROGRAMA CAPITAL CRIANÇA A Associação Catarinense de Medicina, através do seu Vice-Presidente, Dr. Viriato Leal da Cunha, recebeu a Medalha do Brasão das Armas de Florianópolis por sua participação no Programa Capital Criança, que reduziu em mais de 40% o índice de mortalidade infantil na região, destacando-se no cenário nacional. A ação é coordenada pela Prefeitura Municipal de Florianópolis, que comemorou seus quatro anos de existência no dia 29 de maio, no Seminário Desenvolvimento Integral da Criança de 0 a 3 anos de idade, no Centro Sul. O evento contou com a presença da Prefeita Angela Amin, Heloísa Sabin, viúva do cientista Albert Sabin, e Ana Gorete Maranhão, da Divisão da Criança do Ministério da Saúde, além de secretários estaduais e municipais. O Presidente da Sociedade Catarinense de Pediatria, Dr. Aroldo de Carvalho, também participou

dos debates, ao lado do cientista Osmar Terra, da Comunidade Ativa de Brasília, e outros palestrantes convidados para a programação. “A ACM é um dos berços do Capital Criança e constituise numa parceira fundamental do trabalho realizado junto às gestantes e recém-nascidos, que vem conquistando resultados históricos na promoção da vida e da saúde da nossa comunidade”, avaliou Angela Amin. Já o Secretário Municipal da Saúde, Manoel Américo de Barros Filho destacou que os resultados do Programa são frutos do trabalho desenvolvido em conjunto com a Associação Catarinense de Medicina. “É um exemplo de harmonia, de soma de esforços”.

DR. VIRIATO DA CUNHA, VICEPRESIDENTE DA ACM, RECEBEU OS AGRADECIMENTOS DA PREFEITA ANGELA AMIN PELA PARCERIA NO CAPITAL CRIANÇA

PEDIATRAS AROLDO DE CARVALHO, DENISE BOUSFIELD, LINCOLN FREIRE (PRESIDENTE DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE PEDIATRIA) E REMACLO FISCHER JUNIOR PARTICIPARAM DA SOLENIDADE, EM RECONHECIMENTO AO TRABALHO DA SOCIEDADE CATARINENSE DE PEDIATRIA AO PROGRAMA

MOBILIZAÇÃO EM JARAGUÁ DO SUL EM FAVOR DOS HOSPITAIS O Vice-Presidente da ACM, Dr. Viriato Leal da Cunha, esteve na cidade de Jaraguá do Sul, no último dia 08 de junho, ao lado do Senador Geraldo Althoff e do Deputado Federal por Santa Catarina, Vicente Caropreso, para uma reunião política com as lideranças médicas das regionais Norte, São Bento do Sul e Mafra. O motivo principal do encontro foi solicitar o empenho dos parlamentares na obtenção de recursos para o Hospital São José e outros estabelecimentos de saúde em atividades nos municípios. “A situação está precária, faltam verbas para equipamentos, além das dificuldades com o SUS, que não cobre os gastos”, relatou o Vice-Distrital Norte da ACM, Dr. Marcos Fernando Subtil . O Senador comprometeu-se em auxiliar no pleito, mas adiantou as dificuldades em encontrar soluções para os pagamentos defasados do SUS, tendo em vista a atual política econômica do país. No entanto, de acordo com

Dr. Subtil a conversa foi extremamente produtiva, mobilizando a classe num legítimo interesse da comunidade e da saúde. Antes de encerrar a reunião, o médico mostrou aos presentes o prédio do Centro Integrado de Profissionais Liberais, com três pavimentos, que além de um auditório com 200 lugares, reúne as sedes da Regional de Jaraguá do Sul, da Associação Brasileira de Odontologia/ SC, da OAB/SC e do Conselho dos Engenheiros e Arquitetos. Também participaram do encontro representantes regionais do Sindicato dos Médicos, da Direção do Hospital São José, da Unimed de Jaraguá do Sul, da Sociedade Cultural e Artística do município e da Secretaria Municipal de Saúde, entre outros.

PRESIDENTES DAS REGIONAIS DE MAFRA, DR. ARTHUR VIEIRA, DE SÃO BENTO DO SUL, DR. TIRSO HUMMELGES, O VICE-DISTRITAL NORTE, DR. MARCOS SUBTIL, O VICE-PRESIDENTE DA ACM, DR. VIRIATO DA CUNHA, E DEMAIS DIRIGENTES MÉDICOS DA REGIÃO REUNIRAM-SE COM O SENADOR GERALDO ALTHOFF EM JARAGUÁ DO SUL


Jornal da ACM

4

ACM PRESENTE NO CONSELHO DELIBERATIVO DA AMB A ACM esteve presente na última reunião do Conselho Deliberativo da AMB, realizada em São Paulo, no dia 01 de junho. O Secretário Geral da Associação Catarinense de Medicina, Dr. Jorge Anastácio Kotzias Filho, foi o representante oficial da entidade no encontro, que debateu sobre diversos assuntos de interesse da classe, destacando-se entre eles: • Tabela de Honorários Médicos – que deve ser finalizada até outubro próximo e será chamada de “CLASSIFICAÇÃO HIERARQUIZADA DE PROCEDIMENTOS”, definindo valores de cada ação médica de acordo com sua responsabilidade, riscos, tempo para execução, habilidades técnicas e cognitivas. • Escolas Médicas – A Comissão Interinstitucional Nacional de Avaliação do Ensino Médico (CINAEM) a partir de 2001 dá mais um importante passo na luta pela qualidade do ensino médico no Brasil, agora com a efetiva participação das escolas de ensino médico. Nesta etapa do trabalho, três aspectos centrais serão avaliados: profissionalização do docente, processo permanente de avaliação e renovação das escolas médicas. A Comissão também estuda a proposta de realização de um fórum

nacional reunindo jornalistas de todas as entidades médicas do país, para a divulgação e o entendimento dos objetivos e a importância das ações desencadeadas pela CINAEM. • Congresso Acadêmico – Nos próximos dias 17, 18 e 19 de agosto a AMB promoverá o 1º Congresso Acadêmico, tendo como tema central “Perspectivas para o Especialista no Século XXI”. O evento é aberto à participação de estudantes de todo país, tendo como sede a cidade de Curitiba (PR). Entre outros temas de destaque na programação estão: a importância do associativismo, responsabilidade ética e jurídica do acadêmico, uso racional do laboratório na prática médica DR. JORGE ANASTÁCIO KOTZIAS FILHO, SECRETÁRIO GERAL DA e faculdades ACM, REPRESENTOU A ENTIDADE de medicina NO ENCONTRO REALIZADO EM 01 no Brasil. DE JUNHO

DESCREDENCIAMENTO SÓ COM JUSTA CAUSA A Associação Médica Brasileira apóia Resolução do Conselho Federal de Medicina (CFM) que proíbe as operadoras de planos de saúde de desligar ou descredenciar médicos, exceto por decisão motivada e justa, garantindo-se ao médico o direito de defesa e do contraditório. A decisão das entidades foi motivada pela série de denúncias que vêm sendo feitas de descredenciamento deliberado de médicos por estarem, em nome da boa técnica e do zelo profissional, pedindo os necessários exames para bem atender seus pacientes. O descredenciamento de um médico causa, sem nenhuma dúvida, prejuízos para seus pacientes que se vêem, inesperadamente,

obrigados a interromper tratamentos ou procurar outro consultório ou clínica. Os riscos para a saúde do paciente são incalculáveis, mas não têm sido levados em conta por algumas operadoras dos planos, interessadas unicamente em auferir lucros. A Resolução obriga também as operadoras a homologar o desligamento junto ao Conselho Regional de Medicina no qual estejam inscritas e a comunicar os descredenciamentos a seus usuários. Caso o médico queira se desligar do plano de saúde espontaneamente deverá, segundo a Resolução, comunicar sua decisão com antecedência mínima de 60 dias.

FÓRUM SOBRE

RESPONSABILIDADE CIVIL, ÉTICA E PENAL A Associação Médica Brasileira promove dia 11 de agosto, no Maksoud Plaza, São Paulo, o Fórum sobre Responsabilidade Civil, Ética e Penal do Médico, em parceria com a Associação Paulista de Medicina (APM). Conceituadas autoridades do Direito e médicos de todos os pontos do país estarão debatendo temas da maior relevância para o exercício da Medicina, nos seguintes painéis: “A Avaliação do Dano Moral”, “A Responsabilidade Penal do Médico”, “Reflexões sobre o Direito e a Medicina”, “O Sigilo Profissional e a Requisição Judicial do Prontuário Médico”, “A Responsabilidade Civil do Médico”, “O Médico frente ao Código de Defesa do Consumidor”, “Os Princípios Éticos Profissionais do Médico” e a “Ética Médica sob a Ótica do Judiciário”. Dentro da complexa estrutura de Saúde que caracteriza a medicina moderna, o Fórum tratará de enfocar os desdobramentos jurídicos de questões que permeiam o cotidiano dos médicos, como a imediata tomada de decisões, as pressões inerentes ao exercício profissional etc. O evento contará com a participação de médicos e representantes dos departamentos jurídicos de todas as Federadas da Associação Médica Brasileira, de Sociedades de Especialidades e de outras entidades como o Conselho Federal de Medicina, o Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo, além de parlamentares médicos. Um dos objetivos principais do Fórum sobre Responsabilidade Civil, Ética e Penal do Médico é abrir um amplo canal de diálogo entre médicos, advogados e a sociedade de forma geral, para a construção de um modelo sólido de justiça social e democracia nas relações entre os diversos componentes da rede de saúde. A idéia é garantir os direitos de todos os envolvidos no sistema, além de tornar ainda mais claros os deveres de cada um.


Jornal da ACM

5

HOMENAGEM AO DR. ZULMAR LINS NEVES Faleceu no dia 05 de junho o ex-Presidente da ACM (1959 a 1961) Zulmar Lins Neves, aos 83 anos de idade. Médico ginecologista e obstetra, tinha 54 anos de dedicação à medicina catarinense, e além de muitos colegas, amigos e admiradores de seu trabalho, deixou a esposa Esmeralda, três filhos, nove netos e quatro bisnetas. Natural de Ponta Grossa/PR, formou-se em Medicina pela Universidade Federal do Paraná, em 1939, fez especialização em Psiquiatria e Ginecologia/ Obstetrícia no Rio de Janeiro, vindo para Florianópolis em 1941. Patrono da Academia Catarinense de Medicina, exDiretor da Maternidade Carlos Corrêa – por 40 anos, o médico também atuou no serviço pré-natal do Departamento de Saúde; foi psiquiatra do Hospital Colônia Santana; fundador e professor do curso de Bioquímica e da Faculdade de Farmácia; fundador e professor catedrático da Faculdade de Medicina da UFSC; fundador e Diretor por 10 anos da Clifemina. Entre a classe deixa muita saudade e um exemplo registrado na memória da medicina catarinense.

IN MEMORIAN

“SEMPRE ESTAREI POR PERTO” Entre as habilidades de Zulmar Lins Neves estava a arte de escrever poesias. Encontrado pela família após a sua morte, o texto a seguir demonstra um pouco mais a grande lacuna deixada pelo médico-poeta: “Quando eu partir de uma coisa estou certo: não ficarás sozinha. Sempre estarei por perto. Quando sentires um roçar na pele, quando sentires um tocar no seio, quando um beijo pousar no lábio teu, quando o vento espalhar o teu cabelo, não temas, não te assustes. Não foi o vento não. Fui eu. Quando, à noite, deitada em nossa cama leve tremor teu corpo perpassar e teu coração bater mais apressado, não temas, não te assustes. Para não te acordar fui eu que regressei , bem de mansinho, e no teu coração fiz o meu ninho” Zulmar Lins Neves (em 17/09/85)

DR. ZULMAR LINS NEVES NO TRAÇO DO ARTISTA FOSSARI

ALMA PREDESTINADA

“Desde a minha adolescência sempre tive grande admiração pela pessoa de Zulmar Lins Neves. As circunstâncias de vida aproximaram nossos caminhos. As afinidades surgiram entre nós e assim cheguei a ser convidado a pertencer ao seu staff na maternidade Dr. Carlos Corrêa, da qual ele fora seu dedicado diretor por mais de quarenta anos consecutivos. Aí, sim, tive a felicidade de usufruir do seu convívio e da sua amizade. Agradeço muito ao colega Walmor Garcia, que foi instrumento desta grande oportunidade, juntamente com o companheiro Renato Costa. Nós quatro vivíamos em constante cooperação e muita amizade. Tendo o Zulmar como mentor vivíamos felizes dialogando, quer seriamente a respeito das questões ligadas à profissão, quer mais frouxamente comentando os quadros pitorescos e anedóticos do passado e do nosso dia a dia na clínica que fluía fácil para toda a equipe. Zulmar era, sem dúvida, um ser extraordinário; doou-se ao seu próximo, a quem tanto amou. Muitos são os lares desta cidade e arredores que o tiveram debaixo do seu teto, aliviando a sua dor. Muitas são as crianças que têm o seu nome em sua homenagem. Para ele não havia diferença de pessoas, quer pobres, quer ricos, quer pretos, quer brancos,

quer bons, quer maus, a todos atendia com competência, paciência e amor, de forma despretenciosa e simpática. ...E hoje ainda choramos, pois não está mais conosco! Mudou-se o nosso Zulmar, mas nos deixou uma lição notável de vida, exemplo para todos nós, seus discípulos. Como estrela maior aponta-nos um rastro de luz, iluminando o nosso caminho. Aí está: Como professor é mestre; como médico, conselheiro; como amigo, companheiro; como companheiro, irmão. Obrigado Dr. Zulmar Lins Neves, CRM nº 106! Aí ficaram seus gestos, suas palavras e seus conselhos. Aí estão seus braços cruzados na frente do peito, postura hercúlea de força e amor, gesto gracioso de bondade e reflexão! Aí está o seu saudoso ‘tique’ !... ‘Aos olhos dos insensatos parece ter morrido, mas ele está em paz’ Adeus Zulmar! O irmão de sempre” Dr. Huri Gomes Mendonça


Jornal da ACM

7

CRIADO DEPARTAMENTO DE TRANSPLANTES DA ACM Foi criado no último dia 12 de junho o mais recente Departamento de Especialidade da ACM: de Transplantes, que tem o cirurgião Élcio Silva como Presidente e a própria Associação como sede. “Nosso objetivo é proporcionar o desenvolvimento técnico-científico dos médicos que integram a Associação Catarinense de Medicina, apoiando e contribuindo para o amplo e eficaz serviço de transplante no nosso estado, além de ainda criar um relacionamento de cooperação mútua com a Associação Brasileira de Transplantes de Órgãos (ABTO) e com outras entidades

estaduais/federais envolvidas nessa área”, explica o médico. O novo Departamento conta com 11 sócios fundadores e uma Diretoria atuante, que já está organizando

o Curso de Transplante de Órgãos e Tecidos, com início no dia 02 de agosto e sede no Centro de Convenções da ACM, sempre às quintas feiras, das 20h às 22h. O

curso, com 30 horas de aula, se estenderá até o dia 13 de dezembro de 2001, com vagas limitadas. “Existem 155 profissionais cadastrados no CNCDO (equipes de transplantes do Sistema Nacional de Transplante – órgão do Ministério da Saúde) e nós enviaremos correspondência para todos, convidando-os a se associarem ao nosso Departamento”, adianta Dr. Élcio, lembrando que este é um requisito para fazer parte do Departamento, além de ser sócio da ACM. Em correspondência enviada ao Presidente do novo Departa-

CÂMARA FEDERAL INSTALA COMISSÃO DE ENSINO MÉDICO Já foi aprovada e deve ser instalada no segundo semestre de 2001 uma Subcomissão Especial para Ensino Médico na Câmara de Deputados Federais, em Brasília. A proposta é de autoria do deputado e médico catarinense Vicente Caropreso, com o apoio dos deputados Carlos Mosconi (MG), Rafael Guerra (MG) e Jandira Feghali (RJ), que defenderam a idéia para que a qualidade do ensino médico no Brasil seja um assunto amplamente debatido, com representantes de todos os setores envolvidos, na busca de sugestões para as melhorias que o setor tanto necessita. A nova Subcomissão fará parte da Comissão de Seguridade Social e Família da Câmara Federal e atende uma das maiores lutas das entidades nacionais e estaduais da classe médica, que nos últimos anos vêm posicionando-se contra a criação indiscriminada de cursos de medicina no país, sem que sua necessidade social e infra-estrutura adequadas sejam comprovadas.

Realidade do Brasil Preocupa Relação de Médicos por Habitantes SUL ................ 1 médico p/ 705 habitantes Sudeste ........... 1 médico p/ 478 habitantes Centro-Oeste ... 1 médico p/ 739 habitantes Nordeste ......... 1 médico p/ 1.178 habitantes Norte .............. 1 médico p/ 1.489 habitantes Média total ....... 1 médico p/ 673 habitantes Taxa de Natalidade Médica Anual Sul ......................... médicos ........... 4,91% .............................. habitantes ....... 1,36% Sudeste ................. médicos ........... 3,48% .............................. habitantes ....... 1,68% Centro-Oeste ......... médicos ........... 1,93% .............................. habitantes ....... 3,00% Nordeste ............... médicos ........... 3,89% .............................. habitantes ....... 1,18% Norte ..................... médicos ........... 5,71% .............................. habitantes ....... 3,69%

mento, o Presidente da ABTO, Dr. Henry de Holanda Campos, registrou seu apoio à conquista dos profissionais de Santa Catarina: “Acreditamos que essa iniciativa contribuirá para o desenvolvimento mais efetivo dos transplantes de órgãos e tecidos nesse estado”.

DR. ÉLCIO SILVA PRESIDE O NOVO DEPARTAMENTO AO LADO DOS DRS. SIDNEY DACHI (VICE-PRESIDENTE) E ERNANI GARCIA (SECRETÁRIO)

FIRMADOS NOVOS CONVÊNIOS DE BENEFÍCIOS A ACM informa a seus associados que assinou novos convênios de benefícios: *HOTEL BLUE TREE CAESAR TOWERS / FLORIANÓPOLIS - condições aos associados: 35% de desconto sobre tarifa balcão nos apartamentos da categoria Standard - Sgl / Dbl, Superior - Sgl / Dbl e Luxo - Sgl / Dbl. - informações: Rua Bocaiúva, 2304 – Centro. Fone: (0xx 48) 251-5555 / fax : (0xx 48) 251-5500 Site: http://www.bluetree.com.br *RESTAURANTE MARTIM PESCADOR -condições aos associados : 1) 10% desconto (indispensável apresentação carteira de associado ACM) 2) Aniversariante Free - exceto bebidas - (indispensável apresentação carteira de associado ACM e documento de identidade) -Informações: Beco dos Surfistas, 257. Fone: (0xx 48) 232-5827 Site : http://www.martimpescador.com E-mail: martimpescador@martimpescador.com


Jornal da ACM

10

COLABORADORES DA ACM

Destaques Catarinenses

Conhecer os colaboradores da ACM é descobrir um pedaço da história de 64 anos da entidade.

O Jornal ACM oferece um espaço para os médicos de Santa Catarina que ocupam ou já ocuparam a Presidência de Sociedades Científicas Nacionais de Especialidades.

Rodrigo de Oliveira, 26 anos, há 9 anos faz parte do quadro funcional da ACM. Contratado inicialmente para a função de contínuo, ele também já trabalhou como auxiliar de tesouraria, antes de atuar na área de informática, onde se encontra atualmente. “Minha função é dar assistência aos funcionários que encontram problemas ao utilizar o computador, seja no Word, Excel ou em outros aplicativos”. O colaborador auxilia ainda na manutenção das máquinas, fazendo uma espécie de primeiros socorros, na tentativa de consertar o equipamento. “Com isso, agilizamos a solução do problema, só encaminhando o equipamento ao técnico externo quando realmente não se consegue dar jeito”. Formado no curso de Técnico em Informática/Análise de Sistemas, Rodrigo diz que gosta de tudo o que faz e que trabalha muito animado, com vontade. Para chegar ao Saco Grande, na Sede da ACM, às 9h, quando começa seu expediente, ele precisa sair de casa às 7h, pois mora na Praia da Armação, Sul da Ilha. “No inverno é tranqüilo, sem muito tráfego, mas no verão é uma grande viagem, que requer muita paciência. É que pego engarrafamento tanto na rodovia que dá acesso às praias do Norte (onde fica a ACM), como para as praias do Sul, onde moro”. Solteiro e morando sozinho, Rodrigo justifica o fato de passar todos estes transtornos: “Moro lá porque é tranqüilo e vale a pena, porque quando dou sorte de chegar mais cedo ainda consigo aproveitar o mar”, diz ao revelar timidamente que nas horas de folga se dedica à pratica do surf. Entre os projetos do funcionário para o futuro está o retorno à faculdade. “Eu estava cursando Geografia na UFSC, mas tranquei a matrícula ainda na primeira fase. Decidi tentar vestibular para o curso Sistema de Informações, que tem a ver com o que faço e gosto”.

RODRIGO DÁ ASSISTÊNCIA AOS FUNCIONÁRIOS NA ÁREA DA INFORMÁTICA E AJUDA TAMBÉM NOS PEQUENOS CONSERTOS NOS COMPUTADORES

DR. JOÃO NILSON ZUNINO O catarinense João Nilson Zunino foi o primeiro patologista da região Sul do país a assumir a Presidência da Sociedade Brasileira de Patologia Clínica/SBPC. O resultado foi tão positivo que foi eleito por duas gestões consecutivas: de 1989 a 1993. Na mesma época Dr. Zunino também realizava um expressivo trabalho como Presidente da Associação Catarinense de Medicina, numa gestão até 1990, e ainda como Presidente da Unimed de Florianópolis (1985/88). Ele conferiu às entidades que presidiu o mesmo espírito de qualidade que já empreendia em seu serviço no Laboratório Médico Santa Luzia, de sua propriedade, referência no Brasil e na América Latina. Entre os trabalhos realizados frente à SBPC, o médico recorda com especial carinho o fato de ter contribuído para facilitar, valorizar e organizar os eventos que visavam o aprimoramento e a melhoria do nível de conhecimento dos profissionais da área, nos cursos, jornadas e congressos da especialidade. “Naquele tempo os congressos anuais raramente atingiam 800 inscrições. Acho que as mudanças foram significativas, pois hoje esses encontros chegam a reunir aproximadamente 4 mil participantes”. Para chegar até onde está hoje, o jovem Zunino precisou de muito trabalho, superando inúmeras dificuldades. Para formar-se no ginásio teve de sair do interior de São João Batista, sua cidade natal, e aos 14 anos começou a trabalhar no laboratório do Hospital São José, em Tijucas, para pagar os estudos. Desde então nunca mais deixou o ramo. Em 1974 passou a atuar em seu próprio laboratório, entre outras atividades. Atualmente, mesmo distante dos cargos políticos e associativos, Dr. Zunino continua se destacando pelo trabalho que desenvolve frente ao Laboratório Santa Luzia, único do Brasil a deter simultaneamente os principais títulos de qualidade em seu segmento: o PALC e ISO 9002 (nacionais) e o CAP (de acreditação internacional) e um dos raros da América Latina a conquistar este certificado mundial. No dia 15 de março de 2001, o LMSL recebeu do Comitê de Integração de Entidades Fechadas de Assistência à Saúde (CIEFAS) o título de melhor laboratório de análises clínicas de Santa Catarina.

DR. ZUNINO JÁ EXERCEU A PRESIDÊNCIA DA SBPC, DA ACM E DA UNIMED DE FLORIANÓPOLIS

Num breve currículo do médico, podemos destacar: • 1973 - formou-se em Medicina pela UFSC e em 1977 recebeu o título de especialista em Patologia Clínica, pela SBPC; • 1977 a 1980 - foi professor da UFSC na cadeira de Anatomia Patológica; • 1990 - coordenou o Simpósio Mobilização pela Excelência dos Laboratórios Médicos; • 1992 a 1995 - participou da Comissão Nacional de Honorários Médicos da AMB/CFM e Federação Nacional dos Médicos; • 1997 - recebeu o título de Membro do Colégio Americano de Patologistas/ CAP; • 1998 - presidiu a Conferência Molecular Methods in Monitoring HIV Infection, o XXXII Congresso Brasileiro de Patologia/Medicina Laboratorial e o II Congresso Brasileiro de Gestão Laboratorial; • 1999 - contribuiu para a formulação das questões do concurso para Título de Especialista em Patologia Clínica na SBPC; • 2000 - presidiu o XXXIV Congresso Brasileiro de Patologia Clínica e Medicina Laboratorial/ V Congresso do Mercosul e IV Congresso de Gestão Laboratorial; • 2000 - assumiu o cargo de professor titular de Patologia Clínica da Faculdade de Medicina da Universidade do Vale do Itajaí. • proferiu inúmeras palestras em eventos médicos; • é autor e co-autor de inúmeros trabalhos científicos.


Jornal da ACM

O que estou lendo “Estou lendo ‘Os Maias’, de Eça de Queiroz, e ‘O Livro de Ouro da História do Mundo’ de J. M. Roberts. O primeiro retrata os costumes do século XIX em Portugal, que muitos puderam assistir recentemente pela televisão. O outro livro faz uma retrospectiva da história do homem de seis mil antes de Cristo até os nossos dias. É um perfil de sua organização, migrações e transformações”, conta Dr. Wálmore Siqueira, de Blumenau. Eclético quanto ao estilo de leitura, o médico costuma ler de três a quatro livros simultaneamente. Outro livro que está começando a ler é ‘A Festa do Bode’, do Vargas Lhosa e já está aguardando um quarto, ‘Endurance’, uma obra que comprou pela internet e que conta a aventura de um grupo que, ao explorar o Pólo Sul, se perde e fica aprisionada durante dois anos no gelo. “Outro título que recomendo pelo seu dinamismo e emoção é ‘Caixa Preta’, de Ivan Santana. Ele faz toda a trajetória dos sobreviventes de três acidentes aéreos nacionais. É um livro que quando a gente começa, não consegue parar de ler. Há também ‘As Mentiras que os Homens Contam’, do Luiz Fernando Veríssimo, um anedotário popular machista muito bem escrito”. Dr. Wálmore Siqueira cultiva o hábito de ler desde os 10 anos. “Li toda a obra de Monteiro Lobato e do alemão Karl May, que conta a saga dos índios no Oeste Norte Americano, bem como aventuras no Egito, com muita riqueza de detalhes, sem que ele nunca tivesse saído da Alemanha. E, até bem pouco tempo atrás, fazia a coleção de histórias em quadrinhos do Asterix”, conta o médico que não tem o costume de reler ou guardar os livros. “Eu dou todos para bibliotecas ou associações”.

DR. WÁLMORE SIQUEIRA CULTIVA O HÁBITO DE LER DESDE OS 10 ANOS DE IDADE

11

ALÉM DO CONSULTÓRIO ...

Meu lado artístico PINTANDO AS MARAVILHAS DA TERRA

denado pelo então di“Aprendi a pintar rigente da entidade ainda menino com associativa.” meu pai, apreciando a Formado pela Fanatureza”, conta o peculdade de Ciências diatra Olegário MainiMédicas do Rio de Jaeri. Acadêmico imneiro, em 1959, diz pressionista, utiliza que pinta por uma óleo, aquarela e acríliverdadeira paixão à co em suas obras. Aos arte. “Não há nada 12 anos de idade ÓLEO, AQUARELA E ACRÍLICO NAS OBRAS DO DR. MAINIERI melhor, pois trata-se aprendeu a pintar ao ar livre, na Colméia de Pintores do Brasil, ex- de uma das boas coisas da vida, que faz bem à residência Imperial. Seu segundo mestre foi o alma, ou acaba com o estresse”. Tendo a Ilha pintor Levino Franzeres, merecedor de me- de Santa Catarina como uma de suas inspiradalha de ouro do Salão de Belas Artes do Rio ções, Dr. Mainieri destaca que “se a capital catarinense é um lugar belíssimo, com tantos de Janeiro. “Na década de 60, quando o Dr. Júlio Cor- recantos ... porque não passar para a tela essas deiro era presidente da Associação Catarinen- maravilhas”. Por fim, o médico dá um consese de Medicina, fiz uma exposição de meus lho arrebatador: “Pintem! Se precisarem de quadros em um salão em Florianópolis, coor- mim, estou aqui para colaborar”.

Meu hobbie preferido EM CONTATO COM O MUNDO

Passar o tempo livre conversando com pessoas de todo mundo é uma alegria para o Dr. Cláudio Rótolo de Morais. Desde 1980, quando teve seu primeiro contato com radioamador, o médico se interessou pelo sistema, que há algumas décadas auxiliou muito inclusive em catástrofes e campanhas de saúde. “Eu tenho um transmissor de classe intermediária e converso principalmente com radioamadores do Brasil e de países da América do Sul e Europa. Também cultivo um dos hábitos de destaque dos radioamadores, que é o de fazer contatos para receber cartões com a data, prefixo, freqüência e hora”, explica. A partir de 1963, o médico começou a fazer rádio-escuta com rádios de todo mundo. “A localização é feita através do ‘World Radio TV Hand Book’, que é editado anualmente. Na primavera e no verão, é possível ouvir FMs do Caribe e do Nordeste do Brasil. Após o contato, enviamos correspondência para estas rádios, que geralmente nos respondem através de cartas, cartões ou e-mails. Já ouvi mais de três mil emissoras e recebi cerca de

duas mil correspondências”. Entre as muitas histórias pitorescas que tem para contar, Dr. Rótolo lembra que em 1970, quando participava do projeto Rondon, no Pará, conheceu um rádioamador chamado Arlei que enviava notícias diariamente para pessoas do Paraná. Chegou um momento que perdi o contato com ele, procurei, mas não encontrei. Há pouco tempo, 21 anos após, eu estava falando e entrou na linha um Arlei de Curitiba. Perguntei se era o mesmo e ficamos muito contentes com nosso reencontro”.

DR. CLÁUDIO RÓTOLO DE MORAIS MANTÉM CONTATO COM RADIOAMADORES DE TODO O BRASIL, DIVERSOS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA E EUROPA


Jornal da ACM

13

Família de Médico A família do médico catarinense também merece um carinho especial e um espaço reservado no Jornal da ACM.

INOVAÇÃO NA ARTE Licenciada em educação artística pela UDESC em 1979, Terezinha Ramalho dedica-se à arte há 25 anos. Já participou de inúmeras exposições e recebeu vários prêmios, como Menção Honrosa na exposição Pintores Atuais Brasileiros-95, organizado pela Academia de Belas Artes de Sant’Ana, com o apoio da Casa de Portugal, além de medalha de bronze no salão nacional IV Paleta de Ouro das Artes Plásticas, organizada pelo Núcleo da Arte a Cultura Nova Era, no Salão Portinari, que contou com a participação de artistas de todo Brasil. Mulher do pediatra Ayrton Ramalho, Terezinha, conhecida artisticamente com T. Ramalho, neste ano 2001 participou da homenagem a Hassis, no MASC, de uma mostra no Beira Mar Shopping, entre os dias 04 e 22 de abril, e recebeu convite para expor na Faculdade Estácio de Sá (SC), em julho. Atualmente, faz pinturas com tinta acrílica e esculturas em resina com pó de mármore, cimento celular e pedra sabão. “Meu trabalho é de pesquisa. Por isso, já passei por várias fases e gosto sempre de ino-

var. Nunca parei de fazer cursos e já usei vários materiais. Nas vezes em que fui à Europa, visitei muitos museus na companhia de meu marido, que gosta muito de arte também”.

TEREZINHA RAMALHO DEDICA-SE À ARTE HÁ 25 ANOS E ATUALMENTE FAZ PINTURAS COM TINTA ACRÍLICA E ESCULTURAS

SUAVE TOM DE BRUMAS O mar vem sendo a atual fonte de inspiração da artista plástica Cirlei Ludwig. São pescadores, redes, barcos, peixes pintados em acrílico com reticulados que dão à obra um tom suave de brumas. “Eu pinto há mais de 30 anos e já participei de aproximadamente 50 exposições coletivas e 15 individuais, em várias cidades do estado”, conta a artista, que é casada com o médico Anísio Ludwig. Sua exposição mais recente, no mês CIRLEI LUDWIG É HOJE VICE-PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO de maio, foi uma coletiva na sede da CATARINENSE DE ARTISTAS PLÁSTICOS OAB/SC (Ordem dos Advogados do Brasil), para a qual Cirlei, que é advogada, não “New York Project”, numa iniciativa cultural fugiu da temática do mar, com trabalhos de da Escola de Artes Visuais do Parque Lage, do peixes e barcos. “Gosto muito de retratar tam- Rio de Janeiro, e Brazilian Conteporary Art bém a figura humana e seu trabalho. Já pintei Project. “Nessa ocasião, pude visitar os princirendeiras, pescadores, lavadeiras. Algumas pais museus e galerias de Nova Iorque. Foi vezes também faço naturezas mortas”. uma ótima oportunidade”, relembra a artista, Para chegar onde está, Cirlei já participou que ocupa hoje o cargo de Vice-Presidente da de inúmeros cursos e workshops de desenho Associação Catarinense de Artistas Plásticos, e pinturas, inclusive nos Estados Unidos, no presidida por Jarina Menezes.

HOMENAGEM A 25 ANOS DE DEDICAÇÃO À ACM “As pegadas na areia do tempo são deixadas por quem age com as mãos e com o coração”. A ACM e seus colegas agradecem a sua dedicação e lealdade durante os 25 anos da caminhada trilhada até aqui. É muito importante ter você ao nosso lado. Com estas palavras gravadas numa placa, a funcionária Maria Ivonete Schwartz foi homenageada por seus 25 anos de trabalho na Associação Catarinense de Medicina. A comemoração ocorreu no dia 14 de junho, data em que a funcionária também festejou seu aniversário entre os colegas, dirigentes da entidade e ex-Presidentes da ACM. Trabalhando na Associação desde 1976, Ivonete iniciou suas atividades no setor de Tesouraria e hoje atua na Secretaria, atendendo profissionais de todo estado e especialidades. Também é de sua responsabilidade a inscrição de novos sócios, solicitações de declarações de mudanças cadastrais e requerimentos de Títulos de Especialistas. A colaboradora é merecedora de um carinho especial de toda a equipe da ACM, demonstrado numa homenagem sincera e carregada de emoção, com palavras de agradecimento da atual Diretoria da entidade, pronunciadas pelo Presidente, Dr. Carlos Gilberto Crippa.

DR. CARLOS GILBERTO CRIPPA, PRESIDENTE DA ACM, AGRADECEU EM NOME DA ENTIDADE E DOS COLEGAS, O TRABALHO DE 25 ANOS REALIZADO POR IVONETE


Jornal da ACM

14

O VINHO É BOM PARA O CORAÇÃO? DR. AMBERSON VIEIRA DE ASSIS

Cardiologista – Instituto de Cardiologia de Santa Catarina

No informativo da Associação Catarinense para o hipotético benefício). Poucos estudos exemplo na cerveja escura e no suco de uva. de Medicina do mês de março de 2001 foi pu- parecem demonstrar algum efeito superior do Uma série de estudos recentes testando o efeiblicada a matéria intitulada “O vinho e a medici- vinho, em relação a outros alcoólicos, e não está to de outros antioxidantes, como a vitamina E na”, onde o autor, um profissional não-médico, claro se o vinho tinto oferece mais proteção e o b-caroteno, falhou ao tentar mostrar seus expõe suas opiniões e emite juízo de valor em que o branco e outras bebidas. benefícios na redução da mortalidade cardiocaráter favorável ao consumo de vinho, como O dito “paradoxo Francês”, que envolveria vascular. Assim, consumir vinho com esta firedutor de risco cardiovascular, quando escreve uma mortalidade cardiovascular 50% menor nalidade, devido a seu efeito antioxidante, é “por demais conhecida hoje é a conclusão de nesse país em relação à dos EUA, consideran- uma estratégia não comprovada. que dois ou três cálices de vinho por dia são do o mesmo consumo de gorduras, tem sido As ações do álcool em elevar os níveis de benéficos ao sistema circulatório...”. Como en- historicamente atribuído ao consumo de vi- HDL-c são bastante conhecidas, mas nenhum tusiasta do tema e suas repercussões no sistema nho, particularmente o tinto. Entretanto, pode estudo avaliou os efetivos efeitos preventivos cardiovascular, gostaria de tecer meus comentá- estar relacionado à ingestão alcoólica nas refei- desse aumento em amostras populacionais exrios e impressões sobre o assunto. ções e a outros aspectos e fatores comporta- pressivas e por tempo prolongado, como se Dados do Centro Brasileiro de Informa- mentais, além de culturais, que diferem entre exigiu para tantas outras propostas terapêutições sobre Drogas dão conta de que o álcool populações européias e americanas. cas com o mesmo fim. Ainda há elevação dos é a segunda droga mais consumida após o O vinho tinto possui substâncias com ações níveis de triglicerídeos, que em certos indivítabaco, responsável por 90% das internações antioxidantes “in vitro” como o resveratrol, duos pode causar problemas clínicos relevanpor dependência, e o início de seu consumo além de flavonóides, que também ocorrem por tes como a pancreatite aguda. beira os 12 anos de idade. O BraA proposta de consumo “moderado” sil possui cerca de 17 milhões de de álcool como benéfico à saúde deve ser dependentes, que custam ao confrontada com os efeitos adversos de país cerca de 17 bilhões de dólaseu consumo, tais como síndrome fetal res/ano. A SIDA e todos os tipos alcoólica, cardiomiopatia, hipertensão arde cânceres matam menos que terial, acidente vascular cerebral hemoros acidentes provocados por alrágico, arritmia cardíaca e morte súbita. coolizados num universo de pesO consumo de álcool nunca deve ser soas com menos de 35 anos, serecomendado como medida preventiva gundo o Ministério da Saúde. quando falarmos com adolescentes e Os dados de literatura sugerinadultos jovens, já que nessas faixas etádo que o vinho apresenta efeitos rias as mortes por acidentes automobiprotetores cardiovasculares derilísticos, trauma e suicídio são grandes e vam mormente de estudos popuele parece colaborar para tais desfechos. lacionais, observacionais, os quais, Tomar 1 ou 2 “drinks” por dia, parepor seu fraco poder científico, frece trazer algum benefício cardiovascuqüentemente expõem-se a uma lar, ao menos em algumas populações, série de vieses (diferenças metonão havendo evidências de que o vinho dológicas, erros nas medidas de é superior aos demais nessa contenda. quantidade consumida, variabiliNão devemos nos esquecer dos enordade biológica em resposta ao conmes interesses comerciais que envolsumo, variação do consumo ao lonvem toda essa controvérsia e os bilhões go do tempo etc.) e às influências de dólares envolvidos. de estilo de vida, dieta e aspectos A preocupação com questões aqui culturais. Assim, a recomendação descritas, levou recentemente a Assocido uso de um elemento alimentar ação Americana de Cardiologia, a divulnão-essencial, mas com vários e gar um alerta sobre o assunto. comprovados efeitos deletérios, Ao recomendarmos o consumo de requer necessariamente dados deálcool por supostos efeitos cardioprotefinitivos a seu respeito. tores, sem dados de estudos bem conOs bebedores de vinho tenduzidos, podemos estar incorrendo em A PROPOSTA DE CONSUMO “MODERADO” DE ÁLCOOL COMO BENÉFICO À SAÚDE DEVE dem a ser menos obesos, a exerci- SER CONFRONTADA COM OS EFEITOS ADVERSOS DE SEU CONSUMO, TAIS COMO um erro tão grave quanto recomendar o tarem-se mais a bebê-lo nas refei- SÍNDROME FETAL ALCOÓLICA, CARDIOMIOPATIA, HIPERTENSÃO ARTERIAL, ACIDENTE uso de medicamentos com segurança e ções (aparentemente importante VASCULAR CEREBRAL HEMORRÁGICO, ARRITMIA CARDÍACA E MORTE SÚBITA eficácia não adequadamente testados.


Jornal da ACM

15

FLORIANÓPOLIS SERÁ SEDE DO X SEMINÁRIO SULBRASILEIRO DE ACUPUNTURA JÚLIO CESAR MARCHI

Presidente da Sociedade Médica de Acupuntura de Santa Catarina - SOMA/SC - ACM

Aproxima-se a realização do X Seminário Sulbrasileiro de Acupuntura e da II Jornada Catarinense de Estudos da Dor. A confirmação da grande maioria dos palestrantes convidados, juntamente com a inclusão de novos expositores e temas , como os workshops sobre Mesoterapia, Demonstração Prática do Tratamento da Dor por Acupuntura e Fundamentos e Técnica de Infiltração em Pontos Gatilho, apontam na perspectiva de um grande aprendizado e intercâmbio entre todos participantes. O programa a ser desenvolvido merece destaque, começando pelos cursos Introdutórios, onde será oferecido um conhecimento inicial sobre acupuntura, voltado a estudantes e médicos que têm interesse no conhecimento da especilidade, teórico-práticos como o de Qi Qong, Manipulação de Coluna Vertebral, além da Hipnoterapia. Durante o Seminário propriamente dito haverá abordagem de temas bem variados,

desde a atuação da acupuntura em diferentes especialidades (otorrino, alergia, gastroenterologia, pediatria, ginecologia, osteo-musculares), passando por assuntos novos, como a utilização da Mesoterapia nas Afecções Dolorosas do Aparelho Músculo-Esquelético. Ainda, frente ao questionamento e interesse de vários colegas, o evento reservou um espaço especial para o debate sobre “A Prática da Especialidade e a Relação com os Planos de Saúde”. Já a II Jornada Catarinense de Estudos da Dor, com o envolvimento fundamental da Sociedade Brasileira de Estudos da DOR-SBED, através de seu Presidente Dr. José Luciano Braun, do diretor Científico e neurologista clínico Jaime Olavo Márquez, e da tesoureira e nossa colega de longas jornada Lin Tchia Yeng, deve ser também um destaque frente aos temas amplos debatidos em quatro mesas-redonda, todas elas tendo a abordagem de um médico acupunturista.

DATA: 23 a 25 de agosto de 2001 LOCAL: HOTEL PRAIATUR – Praia de Ingleses - FLORIANÓPOLIS (SC) PROMOÇÃO: SMBA, SOMAs SC, PR, RS e SBED REALIZAÇÃO: SOMA/SC APOIO: Prefeitura de Florianópolis – Setur, Unimed e ACM INFORMAÇÕES E INSCRIÇÕES: Rua Durval Melquíades de Souza, 721 – Fundos - Centro – CEP 88015-070 - Florianópolis/SC - email soma.sc@uol.com.br - Fone: 48 222 2141 Fax: 48 223 1941, das 14 às 19h, com Ana Carla.

AGENDA CIENTÍFICA

ATUALIZAÇÃO EM PATOLOGIA DO TUBO DIGESTIVO Data: 03 e 04 de agosto/2001 Local: Auditório do Hotel Porto da Ilha, Florianópolis Temas de Destaque: Esôfago de Barrettcritérios diagnósticos; lesões neoplásicas precoces de colon e reto- critérios diagnósticos e perspectivas; doenças inflamatórias do intestino delgado, colon e reto- diagnóstico diferencial com alterações inflamatórias não específicas. Informações e Inscrições: Telefax (048) 224-1888 e-mail: macro.micro@virtualconsult.com.br XVIII CONGRESSO BRASILEIRO DE CIRURGIA DA CABEÇA E PESCOÇO Data: 03 a 06 de setembro/2001 Local: Recife/PE Promoção: Sociedade Brasileira de Cirurgia da Cabeça e Pescoço Informações e Inscrições: Telefax (81) 3325-5015, Homepage: www.sbccp.congresso2001.com.br

III CONGRESSO SULBRASILEIRO DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA III JORNADA CATARINENSE DE GERIATRIA E GERONTOLOGIA Data: 06 a 08 de setembro Local: Associação Catarinense de Medicina, em Florianópolis Temas de Destaque: qualidade de vida e envelhecimento no século XXI, idoso e a família contemporânea, ensino de geriatria e gerontologia, sexualidade e envelhecimento, alimentos funcionais na prevenção e controle de doenças, a reinvenção da velhice. Informações e Inscrições: Telefax (048) 222-3985 e-mail: oceanoeventos@oceanoeventos.com.br IX CONGRESSO BRASILEIRO DE PNEUMOLOGIA PEDIÁTRICA V CONGRESSO DA SOCIEDADE LATINO-AMERICANA DE PNEUMOLOGIA PEDIÁTRICA X CONGRESSO LATINO AMERICANO DE FIBROSE CÍSTICA IX JORNADA BRASILEIRA DE FIBROSE CÍSTICA

II JORNADA BRASILEIRA DE FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA EM PEDIATRIA Data: 28 de setembro a 03 de outubro/2001 Local: Costão do Santinho, em Florianópolis Cursos Pré-Congresso: asma e infecções em viasaéreasinferiores;fisiologiapulmonareprovasde função pulmonar; otorrinolaringologia pediátrica; emergências respiratórias e terapias diagnósticas. Informações e Inscrições: Telefax (048) 225-3778, e-mail: pneumoped@sul21.com.br LVI CONGRESSO DA SOCIEDADE BRASILEIRA DE CARDIOLOGIA Data: 30 de setembro a 03 de outubro/2001 Local: Centro de Cultura e Convenções de Goiânia (GO) Informações e Inscrições: Telefax (5521) 537-8488), e-mail: sbceventos@cardiol.br II SEMINÁRIO ESTADUAL SOBRE TRANSGÊNICOS Data: 01 e 02 de outubro/2001 Local: Centrosul, Florianópolis Informações e Inscrições: Assembléia Legislativa de Santa Catarina


Jornal da ACM

16

CAMARÃO ORIENTAL EM MAIS UMA NOITE DO “DR. GOURMET” Está cada vez mais consolidada a noite do Dr. Gourmet, programa criado pela Associação Catarinense de Medicina que visa reunir médicos, familiares e amigos em torno de boa comida e de uma causa nobre. O mais recente encontro reuniu cerca de 150 pessoas na sede social da ACM, em 06 de julho, ocasião em que os convidados puderam degustar entradas soberbas, com uma enorme variedade de saladas e filé ao funghi com vinho, tendo como prato principal Camarão Oriental, seguido por sobremesas diversas. Os Gourmets da noite

foram os médicos Geraldo Swiech, Roberto Hess de Souza e Nádia Hallack Porto, a primeira mulher a fazer parte deste seleto time de Chef’s do programa. Para completar o sucesso da noite, os presentes foram embalados ao som de Wilmar Aguiar Show Man, que realizou uma série de performances na sua apresentação. Além disso, os convidados participaram da composição de obras de arte, em duas telas virgens onde cada médico deu seu “toque artístico”, com uma pincelada de tinta. A tela menor

ficou para a ACM, enquanto a maior foi leiloada, sendo arrematada pelo SIMESC, por R$ 250,00, verba que será destinada ao projeto ACM-Qualidade de Vida, juntamente com a renda de todos os jantares do Dr. Gourmet, que tem como meta auxiliar comunidades carentes de Florianópolis. Além disso, quatro brindes foram sorteados entre os presentes: uma tela da artista plástica Eliane Merlin, esposa do Dr. Éros Merlin, que foi para a empresária Ester Macedo, e outros brindes doados pela Tida e pela Base&Co.

CHEF’S DE DESTAQUE

CHEF’S DA NOITE: DRS. GERALDO, NÁDIA E PAULO ROBERTO O SHOW MUSICAL FICOU POR CONTA DE WILMAR AGUIAR

“Foi tudo ótimo, principalmente porque a iniciativa tem fundo assistencial e nós sentimos cada vez mais a adesão dos médicos. Além de tudo, o Dr. Gourmet é uma oportunidade para desfrutarmos com os colegas de momentos de descontração, boa música e de bom papo”. Dra. Gourmet Nádia Maria Hallack Porto “Já que a nossa atividade profissional nos leva a um desgaste muito intenso no nosso dia a dia, é importante participar de um encontro como este, de relaxamento e de prazer muito grandes. Parabéns à atual gestão que, em iniciativas como esta, está resgatando o médico para a sua casa, que é a ACM”. Dr. Gourmet Geraldo Swiech

UM DOS DESTAQUES DA NOITE: OBRA DE ARTE FEITA PELOS PRESENTES AO DR. GOURMET

SORTEIO DE BRINDES ESPECIAIS AMPLIOU AINDA MAIS O SUCESSO DO EVENTO

MAIS DE 150 MÉDICOS, FAMILIARES E CONVIDADOS PARTICIPARAM DO JANTAR

“O médico precisa de momentos de descontração e de confraternização com colegas, fora da área científica, da rotina do trabalho. A ACM está de parabéns pela iniciativa, pois além da qualidade gastronômica e do ambiente, tem todo o aspecto social e beneficente, que também nos estimula a participar. Saber que os recursos arrecadados vão para uma instituição de caridade enobrece ainda mais o evento”. Dr. Gourmet Paulo Roberto Hess de Souza

Edição 218- Mai 2001  

Sede da ACM abriga Sociedades e Departamentos de Especialidades

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you