Page 1

01

INFORMATIVO ONLINE ACM Edição nº 9 - 20 de novembro de 2015

Mais de 4 mil novos médicos realizam Exame ACM/AMRIGS de Residência Médica No dia 08 de novembro foi realizado o Exame ACM/ AMRIGS, etapa classificatória de seleção dos programas de residência médica nos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. O exame reuniu mais de 4.200 candidatos, que concorreram a aproximadamente 1.600 vagas em 71 instituições, num processo de parceria técnica da Associação Catarinense de Medicina com a Associação Médica do Rio Grande do Sul, referência nacional no processo seletivo de residência médica. Esta foi a 3ª edição da prova, que desde 2014 unificou a classificação para os dois estados, possibilitando que o candidato participe do processo seletivo em SC e RS. Dessa forma, os novos médicos responderam as questões em locais distribuídos nas cidades de Florianópolis, Chapecó,

O Exame ACM/AMRIGS é a mais importante e tradicional prova na área da saúde para a seleção dos programas de residência médica nos estados de Santa Catarine e Rio Grande do Sul

Criciúma, Joinville e Lages (SC), Porto Alegre, Caxias do Sul, Passo Fundo, Pelotas, Rio Grande, Santa Cruz e Santa Maria (RS). Além da união entre ACM e AMRIGS, o exame também promove o desenvolvimento científico, pois devido acordo firmado com a Secretaria de Estado da Saúde de SC – SES, parte dos recursos oriundos das inscrições é revertida para os centros de estudos dos hospitais.

Mais de 4,2 mil candidatos concorreram a aproximadamente 1.600 vagas

O exame é a mais importante e tradicional prova na área da saúde para a seleção dos programas de residências médicas com acesso direto e com prérequisitos. As inscrições ocorreram no período de 1º a 30 de setembro de 2015, permitindo também a participação de acadêmicos a partir do 4º ano de medicina, para a autoavaliação, assim como de médicos com interesse em testar seus conhecimentos.

Em Florianópolis, o local de prova foi o Cesusc


02

Defesa Profissional Exploração política da Saúde Rafael Klee de Vasconcellos – Presidente da ACM Artigo publicado no Diário Catarinense – Dia 03/11/2015 A saúde e a política sempre andaram juntas. Não há palanque eleitoral, discurso de candidato (de qualquer partido), proposta de campanha, compromisso de governo (em qualquer esfera) que não defina a saúde como prioridade. Se as palavras se transformassem em ações, os brasileiros seriam os campeões em qualidade de vida, em assistência básica ou de alta complexidade, teriam hospitais em pleno funcionamento e não morreriam mais em filas de espera pelo digno atendimento. Não bastasse essa relação fictícia e escandalosamente mentirosa, a saúde também é usada pela política na hora de prometer alternativas e até milagres em momentos de crise. A volta da CPMF é a demonstração mais concreta disso. Criada como uma proposta positiva para reverter recursos à assistência médico-hospitalar da população, resultou em moeda de programas sociais implantados com motivos eleitoreiros, caiu em descrédito e em desgraça, virou um sacrifício a mais para o cidadão em tempos de cofres públicos vazios, uma “contribuição” além da gigantesca carga tributária já aplicada no país.

A verdade é que saídas paliativas não podem resolver os desafios imensos do setor. Programas como o “Mais Médicos” não solucionam o caos no atendimento, tampouco evitam os prejuízos do subfinanciamento de uma área essencial que recebe menos do que 5% do orçamento do governo federal. Decretos como o que criava o Cadastro Nacional de Especialistas (que após a atuação das entidades médicas teve que ser revisto pelos governantes) não são as respostas que a sociedade tanto precisa e merece. Na doença da saúde brasileira, o remédio precisa ser prescrito com eficiência, para curar, não para enganar o paciente e mascarar os sintomas. O debate sobre essa realidade é essencial e não pode cair na vala comum das discussões partidárias que desviam o foco do que realmente é importante. Enquanto o duelo entre cores e símbolos, esquerdas e direitas, aliados e opositores ganha cada vez mais espaço, os problemas se avolumam e vidas são ceifadas por falta de cuidados, remédio, profissionais, leitos, recursos e responsabilidade.

“Médico” no diploma O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em 21 de outubro passado, o substitutivo da Comissão de Educação para o Projeto de Lei 8140/14, que determina a substituição do termo “bacharel em Medicina” por “médico” nos diplomas expedidos pelas faculdades. A matéria agora será enviada ao Senado Nacional. O autor do projeto, deputado Mandetta (DEM-MS), afirma que os maiores prejudicados com o uso da expressão “bacharel em Medicina” são estudantes que buscam qualificação no exterior. Segundo ele, por causa da nomenclatura, esses estudantes têm dificuldades para obter reconhecimento do título de médico.


03

Legislação na Saúde ACM participa de debate sobre projeto de lei das doulas As dúvidas em relação ao Projeto de Lei nº 208/13 foram o ponto central da reunião de 3 de novembro, no plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina, com deputados que integram a Comissão de Saúde da ALESC. O PL trata da atuação das doulas junto à gestante no período de pré-parto, parto e pósparto em maternidades no estado e ainda está cercado de questionamentos, que necessitam ser esclarecidos antes da votação do projeto pelos parlamentares catarinenses. “É preciso deixar claros os pontos polêmicos do projeto de lei, junto a todos os profissionais envolvidos na temática. Nossa preocupação maior é exatamente com a qualidade da assistência prestada à gestante e ao bebê, inclusive no trabalho de humanização do nascimento, que também precisa estar cercado de cuidados especiais”. A avaliação foi feita no plenário pelo presidente da ACM (Associação Catarinense de Medicina), Rafael Klee de Vasconcellos, que compareceu ao debate na Assembleia junto ao assessor de Relações Governamentais da entidade,

Presentes no debate os médicos Rafael Klee de Vasconcellos, presidente da ACM, e Vicente Caropreso, vice-presidente da Comissão de Saúde da ALESC

Edgard Novuchy, que acompanha os passos dados pelo PL dentro da ALESC. “Unida com a Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia (SOGISC), a ACM já apresentou várias contribuições sobre o assunto, especialmente sobre a definição de responsabilidades, cadastro e vínculo das doulas com as maternidades de Santa Catarina. Do ponto de vista médico, a preocupação maior é com a segurança do parto. É por isso que lutamos”, conclui o dirigente da associação médica.

Participaram da sessão plenária representantes da Secretaria de Estado da Saúde, dos hospitais catarinenses, médicos, fisioterapeutas, psicólogos e doulas, além dos deputados estaduais integrantes da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa. A Comissão é presidida pela deputada Ana Paula Lima e tem na vice-presidência o médico e deputado Vicente Caropreso, tendo como membros os também médicos e deputados Dalmo Claro de Oliveira e Fernando Coruja, além dos parlamentares César Valduga, Cleiton Salvaro e José Milton Scheffer.

Plenário estava lotado para o debate, com a presença de representantes da Secretaria de Estado da Saúde, hospitais catarinenses, médicos, fisioterapeutas, psicólogos e doulas, além dos deputados estaduais integrantes da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa


04

Confraternização Dia do Médico comemorado na sede da ACM Médicos de toda Santa Catarina se reuniram, na noite de 16 de outubro, na comemoração ao Dia do Médico, que aconteceu na sede da Associação Catarinense de Medicina – ACM, em Florianópolis. O evento integrou as representações da categoria, que formam o COSEMESC – Conselho Superior das Entidades Médicas, e foi uma homenagem aos cerca de 13 mil profissionais do setor que trabalham nos hospitais, postos de saúde, consultórios, clínicas e nas salas dos cursos de medicina em todo o estado. A organização do congraçamento contou com o dedicado empenho de Marianne Grudner de Vasconcellos, esposa do presidente da ACM, Rafael Klee de Vasconcellos. A confraternização foi embalada pela Banda Projeto Z e o cardápio do jantar teve a assinatura do chef Leno Durrewald, do Styllus.

Brinde especial dos dirigentes das entidades médicas de Santa Catarina: Rafael Klee de Vasconcellos (presidente ACM), Jorge Abi Saab Neto (representante ACAMESC), Vânio Lisboa (presidente SIMESC) e Antonio Silveira Sbissa (presidente CREMESC)

Jantar dançante de integração e congraçamento da classe


05

Homenagem Assembleia Legislativa presta homenagem póstuma a Ernesto Damerau Na noite de 13 de outubro, o plenário da Assembleia Legislativa de Santa Catarina ficou lotado por pessoas que queriam manifestar sua admiração e carinho para a família do cirurgião Ernesto Francisco Damerau, que por sua simplicidade e amor ao próximo conquistou uma legião de admiradores, amigos e colegas. O médico faleceu no dia 19 de agosto deste ano, aos 83 anos de vida, dos quais 58 foram dedicados à profissão. A homenagem póstuma foi indicada pelos deputados médicos Dalmo de Oliveira, Antônio Aguiar, Serafin Venzon e Fernando A placa de homenagem foi entregue à viúva, Regina Damerau, às quatro filhas, Leonora, Berenice, Raquel e Denise, e para quatro dos sete netos, pelos deputados Vicente Caropreso, Serafin Venzon e Dalmo de Oliveira Coruja e foi aprovada por unanimidade na casa legislativa, ganhando reforço de diferentes gerações de médicos que fizeram questão da presença ao evento, entre eles, muitos ex-presidentes da ACM, do Cremesc e do Simesc. A apresentação de um vídeo com entrevista e fotos do homenageado e depoimentos de amigos e familiares foi o ponto alto, que emocionou a todos. A filha, Leonora Campos Damerau, falou em nome da família e descreveu o pai como um ser humano que ajudava a todos com alegria e conhecimento. “Meu pai foi um verdadeiro herói. Não um super-herói como os dos quadrinhos ou do cinema, mas um verdadeiro guerreiro, que se empenhava para reverter as doenças e a dor em esperança e vida. Era um homem simples, sério, justo, culto e honesto. Obediente e temente a Deus”. Para ela, a homenagem é uma constatação de que Damerau fez a diferença no mundo. “Independentemente do cargo que assumisse e onde ele estivesse, destacava-se pela retidão, bondade, amor incondicional a todos, pela sua ética e moral. Fica, para nós, como o seu grande legado, tudo o que aprendemos com ele”.

Acróstico Murillo R. Capella Elevado à condição de doutor em cirurgia Ratificou essa situação durante sua vida Norteou alunos com competência e maestria Educando-os com sua ciência enaltecida Sabendo transmitir sua reconhecida sabedoria Trabalhou com afinco de forma incontida Orgulho da classe a quem deu muita alegria Fortaleza ética e facilidade de relacionamento Revelou aos inúmeros discípulos sua aptidão Angariou seguidores que viveram seu momento Navegando com ele nos mares da retidão Construiu reputação ilibada e unânime Impregnando seus pares de confiança e devoção Segurança deu aos pacientes de forma equânime Competente conselheiro de jovens em formação Outorgou-lhes confiança em sua futura educação Dedicado chefe de família orientador A ela sempre deu amor, apoio e carinho Mantendo princípios e valores com ardor Ensinou-a a trilhar seu glorioso caminho Razão suficiente para torna-lo um vencedor Acalentando um destino brilhante para essa nau Único e incomparável ERNESTO FRANCISCO DAMERAU Obrigado pela nossa incomparável e indestrutível amizade!


06

Responsabilidade Social Médico catarinense atua como voluntário no Vietnã Ajudar a quem precisa, compartilhar conhecimento e aprender sempre mais foram algumas das razões que levaram o médico ortopedista Mário Kuhn Adames a passar alguns dias em regiões pobres do Vietnã. “Eu sempre tive o desejo de trabalhar em locais de difícil acesso e em projetos de ação comunitária, e tive o prazer de realizar este sonho nos últimos cinco anos, atuando voluntariamente em países distantes”, revela Adames. “O projeto da AOFAS (Sociedade Americana de Pé e Tornozelo) em conjunto com OEF (Fundação de Ensino e Pesquisa) me abriu esta oportunidade. A primeira vez foi em 2011, também no Vietnã, fato que repeti em 2014 e neste ano de 2015. Tive a oportunidade de auxiliar no Haiti, por ocasião do terremoto, em junho de 2012”, acrescenta. De volta a Florianópolis sua rotina é corrida, porque além de atuar como ortopedista, desenvolve atividades como membro do AOFAS Comitê Internacional de Serviços Humanitários (International Member and Boarder of the AOFAS Humanitarian Service

Nos últimos 5 anos Mário Adames realizou o sonho de atuar voluntariamente em países distantes, ajudando quem precisa

Committee), Secretário da Diretoria da Flameccipp (Sociedade Latino Americana de Pé e Tornozelo), Membro da ABTPé (Associação Brasileira de Tornozelo e Pé) e Membro do Grupo de Tornozelo e Pé de Florianópolis. Para o trabalho voluntário, o médico reserva 15 dias, todos os anos. Exceto na vez mais recente, porque o convite foi de última hora, quando permaneceu

no Vietnã por 10 dias. Nesses períodos, os profissionais realizam cirurgias de ortopedia, principalmente na área de pé e tornozelo. “Também atendemos muitos casos de trauma e pacientes com malformações e paralisia cerebral. Nos dois primeiros anos foram cerca de 65 pacientes e neste último ano 35 pacientes, sendo 70% crianças e 30% adultos”.

Bem acompanhado Participam das viagens para trabalhos voluntários somente ortopedistas que tenham vínculo com a Sociedade Americana de Pé e Tornozelo. “O convite partiu da médica Zan Loefgren, pois ela sabe que nunca digo não. Aceitei pela oportunidade de fazer o melhor ao próximo sem retorno financeiro, pela possiblidade de ter contato com outros médicos da Sociedade Americana de Pé e Tornozelo, além de poder mostrar que no Brasil fazemos uma medicina de alto nível”, justifica. Assim, a cada ano o médico viaja muito bem acompanhado. Em 2011 foi com o professor Angel Arnaud, da Universidade de Monterrey no México, e a médica americana Naomi Shields. Em 2014, com Peter Salomon e Naren Gurbani, que é médico indiano, mas trabalha na Califórnia (Estados Unidos) e como suporte da Diretora Executiva da AOFAS American Orthopaedic Foot and Ankle Society, Lousanne Zan Lofgren Hait, e com Ian Alexander. “Essas experiências representaram um aprendizado de vida. Por isso, eu gostaria de convidar a todos os médicos e colegas nas áreas afins, que tenham interesse, para que experimentem a oportunidade de trabalhar em ações comunitárias aqui no Brasil ou fora do nosso país. Que o façam, mesmo sabendo que terão que arcar com os seus custos. O segundo convite é para os governos e as sociedades médicas, para que apoiem e desenvolvam projetos similares no Brasil, pois temos muitos necessitados aqui, às vezes bem na frente das nossas casas. A gratidão é o maior bem que podemos levar conosco”. O médico catarinense convida seus colegas a participarem de experiências humanitárias, que representam um aprendizado de vida


07

Regionais Médicas Atrações especiais em Brusque para comemorar o Dia do Médico Para os associados da Associação Brusquense de Medicina – ABM e da Regional do Simesc – Sindicato dos Médicos de Brusque, a semana que comemorou o Dia do Médico no ano de 2015 foi marcada por vários eventos. Já no dia 14 de outubro os atletas do futebol se reuniram, na Sociedade Esportiva Bandeirante, para uma disputa divertida entre Médicos x Engenheiros. O time vencedor foi o dos médicos e levou o troféu Dr. Nica, em homenagem póstuma ao médico pediatra brusquense, João Antônio Schaefer.

No sábado, dia 17, foi a vez do almoço, servido no Espaço Diverty Boliche, que reuniu associados, familiares e amigos. Dia 18 foi celebrada uma missa de Ação de Graças aos médicos, na igreja Matriz São Luiz Gonzaga. Mas as comemorações seguiram até a terça-feira, dia 20, quando médicos e dentistas se encontraram para uma partida de futebol, novamente na Sociedade Esportiva Bandeirante, tornando a semana produtiva e descontraída para a classe médica. Almoço de confraternização reuniu associados da Associação Brusquense de Medicina

Comemoração em São Bento do Sul A Associação Médica Celso Emilio Tagliari (AMCET) promoveu, em São Bento do Sul, uma comemoração especial para marcar a passagem do Dia do Médico. A entidade realizou jantar na noite de 16 de outubro, no Bougainville Restaurante e Bierplatz, com a presença de associados e familiares, que prestigiaram a confraternização, sob a coordenação da presidente da regional médica, Célia Zanin da Rosa. Durante o evento foram sorteados brindes aos presentes, que ampliaram ainda mais o sucesso da festa. Associados da AMCET e familiares participaram do jantar especial promovido pela entidade

Zona Carbonífera realiza 10ª Jornada Médica e 1ª Jornada de Gastroenterologia Sul Catarinense Médicos do Sul de Santa Catarina e acadêmicos de medicina comemoram o sucesso da 10ª edição da Jornada Médica da Zona Carbonífera e a 1ª edição da Jornada Sul Catarinense de Gastroenterologia. Os eventos aconteceram nos dias 16 e 17 de outubro, na Associação Empresarial de Criciúma – ACIC, e além de prestigiarem os profissionais da região, contaram com a presença de palestrantes de renome nacional, como o presidente da Sociedade Paulista de Medicina, Tomaz Navarro Rodriguez, chefe do Serviço de Esôfago da Universidade de São Paulo (USP), que fez a abertura da programação. De acordo com o presidente da Regional Médica da Zona Carbonífera (RMZC), Alexandre Faraco, o tema central da jornada deste ano foi “Gastroenterologia”, no entanto, houve palestras simultâneas nas áreas da

Diretoria da Regional Médica da Zona Carbonífera recebeu o palestrante Hoiti Okamoto, presidente da Sociedade Catarinense de Gastroenterologia (SCG)

pediatria, clínica médica, ginecologia e cirurgia. “Tivemos também as destacadas presenças dos médicos Hoiti Okamoto, presidente da Sociedade Catarinense de Gastroenterologia (SCG), e Julio Pereira Lima, da Santa Casa de Porto Alegre. Os nomes deles e dos demais profissionais que participaram da Jornada qualificaram ainda mais o nível do evento, organizado pela Regional

Médica, que objetivou o aprimoramento científico, sem que os seus associados precisassem se deslocar para os grandes centros, além da confraternização entre os colegas”, destacou Faraco. “Também ficamos felizes que a jornada deste ano coincidiu com o fim de semana do Dia dos Médicos, celebrado no domingo, 18/10”, completa o presidente.

Informativo ACM online nº 9  

Edição nº 9 - 19 de novembro de 2015

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you