Issuu on Google+

Revista

Abril 2012 Especial

1


palavra do presidente

Ideal construído com compromisso e trabalho Um dos significados da palavra ideal é “o que se deseja construir”. Há quatro anos, quando assumi a presidência da Associação Comercial e Empresarial de Maringá, desejei honrar a missão a mim delegada em eleição com recorde de votos de associados construindo uma administração comprometida com os valores defendidos pelos empresários maringaenses há mais de meia década. Naquele momento fui tomado por um misto de sentimentos, que variaram entre a preocupação pela grandeza do desafio à satisfação pela confiança em mim depositada. Todos os resultados alcançados em quatro anos de muita dedicação só foram possíveis graças ao valoroso corpo de desprendidos diretores e ao qualificado time de profissionais que fazem da ACIM uma das mais consolidadas entidades de classe do Paraná e do Brasil. A todos e a cada um o meu sincero agradecimento. A partir da próxima página você vai conhecer em detalhes o conjunto de ações desenvolvidas em prol do associado e da comunidade maringaense desde 25 de abril de 2008, o dia seguinte à posse da diretoria eleita pela chapa “Compromisso e Trabalho”, que assumiu após a excelente gestão de Carlos Tavares Cardoso. Tarefa das mais difíceis, confesso. Ainda mais porque todos os presidentes da ACIM tiveram papel destacado e imprescindível na construção da história da entidade. De tudo o que fizemos a partir de então, a conquista que tem um sabor especial para mim e toda a minha diretoria é a marca de mais de quatro mil associados para a ACIM. Alcançar este número foi uma das metas a que nos propusemos e para a qual nos dedicamos com afinco e muito

empenho. Orgulhosamente e com a verdadeira sensação de missão cumprida entrego a nossa pujante ACIM para a nova diretoria com mais de 4,3 mil associados. Em números relativos, somos a maior associação comercial do Paraná. Estou certo de que a capacidade técnica e a comprovada competência dos colaboradores será capaz de aumentar ainda mais este número. Afinal, a ACIM é a casa do empresário maringaense e como tal está de braços abertos para todos que acreditam na construção de um novo ideal. Um ideal que se concretiza a cada dia na realização de desejos e sonhos em comum. Ser voluntário em qualquer circunstância e em nome de qualquer causa é um ato de nobreza. Empresários que dividem as 24 horas do dia entre os interesses do próprio negócio, as necessidades de uma entidade do porte e abrangência da ACIM e os deveres familiares são dignos de admiração e respeito. Para além da obrigação em oferecer produtos e serviços de vanguarda àqueles que contribuem maciçamente com a riqueza de Maringá, a ACIM continuará despendendo esforços e fará até mais do que estiver ao seu alcance para o bem da coletividade. Desejo aos novos diretores muito sucesso nos dias que virão e agradeço mais uma vez o aprendizado e a oportunidade de ter comandado uma entidade tão vibrante e inovadora como a ACIM. A todos, muito obrigado. Adilson Emir Santos, presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá nas gestões 2008-2010 e 2010-2012

Revista

Abril 2012 Especial

3


ÍNDICE

6

ADMINISTRAÇÃO

10 12

O número de associados da ACIM saltou, em quatro anos, de 3.671 para 4.320, mas esta não foi a única conquista das últimas duas gestões: o ativo da entidade cresceu 39,69% e o patrimônio líquido, 41,24%; com este resultado o índice de satisfação dos associados atingiu 99%

Conselho superior Responsável por zelar pela integridade ética das decisões da ACIM, os membros do Conselho Superior ficaram à disposição da diretoria para discutir temas de interesse geral ou que geraram dúvida; todas as contas da entidade são auditadas e aprovadas pelo Conselho Superior

ACIM Mulher

10 18

12

As empresárias e executivas da ACIM organizam a Feira Ponta de Estoque, realizam a edição anual da feijoada da Associação Comercial e palestras com participação gratuita; elas também são responsáveis pelo Prêmio ACIM Mulher

CONSELHO SUPERIOR Copejem

ACIM MULHER

As empresárias e executivas da ACIM organizam a Responsável por zelar a integridade ética das decisões da Os conselheiros dodo Copejem tiveram uma atuação destacada nos últimosFeira quatro anos, priorizando a capacitação desenvolvimento Ponta de Estoque, realizameaoedição anual dado ACIM, os membros Conselho Superior ficaram à jovem empresário, por meio de palestras, encontros com conversação exclusiva em inglês, entre outros eventos feijoada da Associação Comercial e palestras com disposição da diretoria para discutir temas de interesse participação gratuita; elas também são responsáveis geral ou que geraram dúvida; todas as contas da entidade pelo Prêmio ACIM Mulher são auditadas e aprovadas pelo Conselho Superior

24

Conselho do Comércio e Serviços

Empresários das áreas comerciais e de prestação de serviços também são voluntários da ACIM e são o elo entre a comunidade e a entidade, participando de discussões importantes para o desenvolvimento regional

2618

COPEJEM Infraestrutura Os conselheiros do Copejem tiveram uma

34 40

24

CONSELHO DO COMÉRCIO

Empresários das áreas comerciais e de prestação de serviços também são atuação destacada nos últimos quatro anos, O prédio da ACIM já estava apertado para receber tantos visitantes e oferecer comodidade às equipes de trabalho da ACIM e das entidades voluntários da ACIM e são o elo entre a priorizando a capacitação e o desenvolvimento que estão sediadas no mesmo prédio, por isso, duas amplas reformas foram feitas, garantindo mais espaço e modernidade comunidade e a entidade, participando de do jovem empresário, por meio de palestras, discussões importantes para o encontros com conversação exclusiva em desenvolvimento regional inglês, entre outros eventos

Produtos e serviços

ACIM Card Corporativo, Compre ACIM e parceria com o Portal da Educação foram algumas das novidades que passaram a ser ofertadas pela ACIM nos últimos quatro anos; outros serviços e produtos foram fortalecidos

Consultas de crédito As consultas de informações comerciais são ferramentas poderosas contra a inadimplência, por isso, serviços como o Consult Imobiliário e protestos de títulos sem custas cartoriais foram incluídos no portfólio de serviços de proteção contra maus pagadores

4

Revista

Abril 2012 Especial


47 Campanhas comerciais 54 Eventos

REVISTA

As campanhas mais importantes do comércio são realizadas pela ACIM: Feira Ponta de Estoque e Maringá Liquida; a entidade também é parceira do Natal Ingá e a realizadora da Feira Festas & Noivas

A REVISTA DE NEGÓCIOS DO PARANÁ ANO 49 Nº 519 ABRIL/2012 PUBLICAÇÃO MENSAL DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE MARINGÁ - ACIM / FONE: 44 3025-9595

Palestras e cursos ministrados por profissionais de renome fizeram parte da programação da ACIM; destaque para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o economista Antônio Delfim Netto

66 70

Comércio exterior

DIRETOR RESPONSÁVEL José Carlos Barbieri Vice-presidente de Marketing

Assessoria na importação e exportação é o dia a dia do Instituto Mercosul, que além de realizar cursos voltados para o comércio internacional, emite certificados de origem e realiza missões empresariais

CONSELHO EDITORIAL Altair Aparecido Galvão, Emanuel Giovanetti, Wládia Dejuli, Giovana Campanha, Helmer Romero, José Carlos Barbieri, Lúcio Azevedo, Pedro Grava, Massimiliano Silvestrelli, Miguel Fernando Perez Silva, Sérgio Gini, Valdeir Larrosa, Walter Thomé Júnior, Tatiana Consalter

Micro e pequenas empresas De 16, o número de núcleos do Programa Empreender saltou para 26, isso porque o associativismo e a união têm sido aliados dos micro e pequenos empresários no aumento da competitividade

78 84 Sustentabilidade 86 INSTITUCIONAL 92 Premiações

JORNALISTA RESPONSÁVEL Giovana Campanha - MTB 05255 COLABORADORES Cibele Chacon, Fernanda Bertola, Giovana Campanha, Juliana Daibert, Octávio Rossi, Pedro Grava e Rubia Pimenta REVISÃO Giovana Campanha, Helmer Romero e Sérgio Gini

Responsabilidade social

EDITORAÇÃO Andréa Tragueta Gustavo Lemos INFOGRAFIA E ILUSTRAÇÃO Welington Vainer TRATAMENTO DE IMAGENS Ivo Azevedo CAPA Anima Lamps PRODUÇÃO Textual Comunicação Fone: 44-3031-7676 textual@textualcom.com.br

Para reconhecer as pessoas que realizam serviços importantes em prol do desenvolvimento de Maringá, a ACIM tem três prêmios anuais: Empresário do Ano, ACIM Mulher e Jovem Empreendedor

FOTOS Bruna Moreschi, Ivan Amorin, João Cláudio Fragoso, Heitor Marcon, Rafael Silva, Walter Fernandes e Assessorias CTP E IMPRESSÃO Gráfica Regente

100 Comunidade 104 Sociedade 107 SISTEMA ACIM 116 Depoimentos Foi notícia 128

CONTATO COMERCIAL Altair Galvão 9972-8779 - aapgalvao@hotmail.com Ana Cristina Nóbrega (44) 9941-9908 - contato.racim@hotmail.com ESCREVA-NOS Rua Basílio Sautchuk, 388 Caixa Postal 1033 Maringá - Paraná CEP 87013-190 e-mail: revista@acim.com.br CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO Presidente: Adilson Emir Santos

Lideranças políticas, religiosas e empresariais dão sua opinião sobre o trabalho da ACIM; em comum, as opiniões destacam o empreendedorismo, participação comunitária e eficiência da diretoria

CONSELHO SUPERIOR Presidente: Carlos Alberto Tavares Cardoso COPEJEM - Presidente: Cezar Bettinardi Couto ACIM MULHER - Presidente: Pity Marchese CONSELHO DO COMÉRCIO E SERVIÇOS Presidente: Massimiliano Silvestrelli A redação da Revista ACIM obedece o acordo ortográfico da Língua Portuguesa.

Nos últimos quatro anos o que não faltaram foram notícias em que a ACIM esteve envolvida positivamente: projetos, visitas, premiações e conquistas ilustraram as manchetes

141 RELATÓRIO SOCIAL Revista

Abril 2012 Especial

5


Administração

100% de compromisso e trabalho, 99% de satisfação Aos 55 anos de história, a Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM) ainda não havia testemunhado uma eleição tão prestigiada como a de 2008. “Compromisso e trabalho”, presidida por Adilson Emir Santos, era o nome da única chapa inscrita. O inédito comparecimento de 462 associados no dia da eleição para depositar o voto de confiança nos voluntários dispostos a dar continuidade ao trabalho exemplar das gestões anteriores foi um marco na trajetória da entidade e na postura dos novos diretores. Ao assumir, Santos afirmou que presidir a ACIM seria um privilégio e um desafio gratificante, mas graças à profissionalização, à boa estrutura e ao voluntariado dos diretores que passaram pela entidade e continuavam prestando bons serviços à classe empresarial e à sociedade, o trabalho seria mais fácil. A expressiva participação dos associados na eleição era um indicativo a respeito das expectativas de todos em relação aos anos seguintes e, neste

6

Revista

O nível de satisfação referese à pesquisa feita pelo Depea, com coordenação do professor doutor Joilson Dias

sentido, sobraram compromisso e trabalho. Ainda que o investimento em projetos e programas em andamento seja prova de maturidade e respeito pelo trabalho das gestões anteriores, a palavra de ordem foi “inovação”. Entre as metas estabelecidas pela nova diretoria figuraram o aumento no número de associados, superando a marca de 4 mil empresas filiadas, a retomada do programa Visite ACIM, o aumento para 26 no número de núcleos setoriais do Programa Empreender e o estímulo a exportações entre pequenos empresários. O retorno positivo das iniciativas foi comprovado dois anos depois, quando Adilson Emir Santos e boa parte dos diretores foram reconduzidos aos cargos, novamente de maneira expressiva e até então inédita na Associação Comercial: foram depositados 561 votos. Um recorde, que significou mais trabalho. Desta vez, o desafio era superar as próprias metas estabelecidas dois anos antes. Uma pesquisa comparativa

Abril 2012 Especial

entre os anos de 2008 e 2011 mostrou gradativa evolução em vários departamentos. Nas receitas com cursos e treinamentos, o índice positivo ficou em 47,83%. Nas receitas com promoções, o aumento foi de 29,94%. A evolução do ativo da Associação Comercial foi de 39,69%, enquanto o patrimônio líquido cresceu 41,24%. No total das receitas, a evolução foi de 16,41%. Tanto empenho e trabalho resultaram na ampliação do quadro de associados: entre o início de 2008 e o final de 2011 o número de empresas filiadas saltou de 3.671 para 4.320. Adilson Emir Santos e seus diretores terminam a gestão com 99% de satisfação entre os associados, conforme pesquisa realizada pelo Departamento de Pesquisa e Estatística da ACIM (Depea), com coordenação do professor doutor Joilson Dias. Outro recorde, mas previsível. Afinal, onde há compromisso e trabalho, a satisfação é a consequência mais previsível.


20

Evolução do quadro de associados 2008/2011

Avaliação da imagem da ACIM

4.3

99%

0

2 4.0

10 1

0

201 9

200

Satisfação o Insatisfaçã

4%

8

2008

200

99%

99%

94%

91%

201

71

Não sabe avaliar

Ótimo e bom

3.7

3.6

1%

1%

2009

0

2010

FONTE | Depea/UEM - Pesquisa de avaliação de imagem junto a associados (comparativo 2008-2011)

Revista

1%

2011

@wvainer

Abril 2012 Especial

7


Conselho de Administração 2008-2010 Presidente: Adilson Emir Santos 1º vice-presidente: Paulo Meneguetti 2º vice-presidente: Edson Recco Vice-presidente para assuntos do comércio: Antonio Donisete Busiquia Vice-presidente para assuntos de serviços: Wilson de Matos Silva Filho Vice-presidente para assuntos de indústria: Nivaldo Reginato Vice-presidente para assuntos de agronegócios: Celso Carlos dos Santos Júnior Vice-presidente para assuntos de finanças e patrimônio: Antonio Batista de M. Júnior Vice-presidente para assuntos de qualidade: Ailson Costa Paulo Vice-presidente para assuntos institucionais: Anália Nasser Vice-presidente para assuntos de saúde: Jougi Takahashi Vice-presidente para assuntos de desenvolvimento econômico: Carlos Walter Martins Pedro Vice-presidente para assuntos de eventos: Clélia Cordeiro Vice-presidente para assuntos de responsabilidade social: Cleide Noronha Vice-presidente para assuntos de segurança: Everaldo Belo Moreno Vice-presidente para assuntos de vendas: Guilherme Farias Fávero Vice-presidente para assuntos de turismo: Helenice Ferri Vice-presidente para assuntos federativos: Heitor Bolela Júnior Vice-presidente para assuntos de produtos e tecnologia: Ilson Rezende Vice-presidente para assuntos de marketing: José Carlos Barbieri Vice-presidente para assuntos de capacitação profissional: José Carlos Valêncio Vice-presidente para assuntos de história e documentação: Jorge Ceranto Vice-presidente para assuntos de crédito cooperativo: Luiz Ajita Vice-presidente para assuntos comunitários: Luiz Roberto Marquezini Vice-presidente para assuntos imobiliários: Marco Tadeu Barbosa Vice-presidente para assuntos de shopping center: Manoel Messias da Silva Vice-presidente para assuntos de franquia: Massimiliano Silvestrelli Vice-presidente para assuntos de micro e pequenas empresas: Michel Felippe Soares Vice-presidente para assuntos de pesquisa: Mohamad Ali Awada Sobrinho Vice-presidente para assuntos de desenvolvimento de bairros: Oscar Conchon Vice-presidente para assuntos de cultura: Osler Colombari Filho Vice-presidente para assuntos intersindicais: Orlando Chiqueto Rodrigues Vice-presidente para assuntos de comércio exterior: Renata Mestriner Vice-presidente para assuntos desenvolvimento regional: Sérgio Yamada Vice-presidente para assuntos de meio ambiente: Sir Carvalho Vice-presidente para assuntos de supermercados: Valdir Nogaroli Júnior Vice-presidente para assuntos de SAIC: Waldecir Antônio Felipe Vice-presidente para assuntos do mercado da comunicação: Walter Thomé Júnior Vice-presidente para assuntos de convênios: Mário Romano Vice-presidente para assuntos de desenvolvimento rural: Julio Azevedo da Rocha Bianchini Assessor jurídico: César Misael de Andrade Presidente do ACIM Mulher: Pity Marchese Presidente do Copejem: Cezar Couto Presidente do Conselho do Comércio e Serviços: Reginaldo Czezacki Presidente do Conselho Superior: Carlos Tavares Cardoso Diretora convidada: Sandra Ruiz

8

Revista

Abril 2012 Especial


Conselho de Administração 2010-2012 Presidente: Adilson Emir Santos 1º vice-presidente: Paulo Meneguetti 2ª vice-presidente: Edson Recco Vice-presidente para assuntos de supermercados: Adevanir Paganini Vice-presidente para assuntos de logística: Afonso Shiozaki Vice-presidente para assuntos de qualidade: Ailson Costa Paulo Vice-presidente para assuntos institucionais: Anália Nasser Vice-presidente para assuntos de finanças e patrimônio: Antonio Batista de M. Júnior Vice-presidente para assuntos de segurança: Antonio Tadeu Rodrigues Vice-presidente p/ assuntos de cultura: Ben-Hur Lobo da Costa Prado Vice-presidente para assuntos de indústria: Carlos Alexandre W. Ferraz Vice-presidente para assuntos de desenvolvimento econômico: Carlos Walter Martins Pedro Vice-presidente para assuntos de commodities: Celso Carlos dos Santos Júnior Vice-presidente para assuntos de imóveis: Claudiomar Sandri Vice-presidente para assuntos de responsabilidade social: Cleide Noronha Vice-presidente para assuntos de eventos: Clélia Cordeiro Assessor jurídico: César Misael de Andrade Vice-presidente para assuntos de desenvolvimento regional: Everaldo Belo Moreno Vice-presidente para assuntos de turismo: Fernando Rezende Vice-presidente para assuntos de história e documentação: Freud Fernandes de Oliveira Vice-presidente para assuntos de franquia: Gilmar Leal Santos Vice-presidente para assuntos de vendas: Guilherme Fávero Vice-presidente para assuntos de produtos e tecnologia: Ilson Rezende Vice-presidente para assuntos estratégicos: Jair Ferrari Vice-presidente para assuntos de marketing: José Carlos Barbieri Vice-presidente para assuntos de capacitação profissional: José Carlos Valêncio Vice-presidente para assuntos de agronegócios: José Fernandes Jardim Jr Vice-presidente para assuntos de saúde: Jougi Takahashi Vice-presidente para assuntos de desenvolvimento rural: Júlio Azevedo da Rocha Bianchini Vice-presidente para assuntos de shopping center: Lauri Galina Vice-presidente para assuntos de crédito cooperativo: Luiz Ajita Vice-presidente para assuntos comunitários: Luiz Roberto Marquezini Vice-presidente para assuntos de RH: Marcelo Silva Vice-presidente para assuntos imobiliários: Marco Tadeu Barbosa Vice-presidente para assuntos do comércio: Massimiliano Silvestrelli Vice-presidente para assuntos de micro e pequenas empresas: Michel Felippe Soares Vice-presidente para assuntos de pesquisa: Mohamad Ali Awada Sobrinho Vice-presidente para assuntos de convênios: Nivaldo Reginato Vice-presidente para assuntos de farmácias: Nivaldo Ricci Vice-presidente para assuntos intersindicais: Orlando Chiqueto Rodrigues Vice-presidente para assuntos de comércio exterior: Renata Giroldo Mestriner Vice-presidente para assuntos de desenvolvimento de bairros: Renato Tavares Vice-presidente para assuntos federativos: Valdeci Aparecido da Silva Vice-presidente para assuntos de meio ambiente: Wagner Severiano Vice-presidente para assuntos de SAIC: Waldecir Antonio Felipe Vice-presidente para assuntos do mercado da comunicação: Walter Thomé Júnior Vice-presidente para assuntos de loteadoras: Wilson Benali Vice-presidente para assuntos de serviços: Wilson de Matos Silva Filho Presidente do ACIM Mulher: Pity Marchese Presidente do Copejem: Cezar Couto Presidente do Conselho do Comércio e Serviços: Massimiliano Silvestrelli Presidente do Conselho Superior: Carlos Tavares Cardoso Diretores convidados: Sandra Ruiz e Sandro Molés Revista

Abril 2012 Especial

9


Conselho superior

Sempre à disposição dos diretores da ACIM, os membros do Conselho Superior são os guardiões da continuidade do trabalho e da boa gestão; na foto detalhe, o presidente do Conselho Superior, Carlos Tavares

O guardião da boa gestão O final de qualquer mandato eletivo significa, na grande maioria dos casos, descanso. Não para os ex-presidentes da ACIM. Deixar a presidência implica em assumir uma vaga no Conselho Superior, instância máxima na hierarquia da Associação Comercial. Nas palavras de Carlos Tavares, que o presidiu nos últimos quatro anos, o Conselho Superior é o guardião da continuidade e

10

Revista

da boa gestão, cabendo ao órgão zelar pela integridade ética das decisões da ACIM. “ Temos obrigação de preservar a postura da entidade”, afirma. Com este nível de comprometimento, o Conselho Superior é uma espécie de bússola das ações que influenciam diretamente a vida dos mais de quatro mil associados e, indiretamente, de toda a sociedade.

Abril 2012 Especial

Tavares destaca a não interferência política como um dos pilares que sustenta o trabalho do Conselho Superior, cujos conselheiros estão sempre à disposição das atuais diretorias da ACIM para debater assuntos de interesse geral da entidade. “Entramos em ação toda vez que o presidente tem dúvida sobre algum assunto e precisa do nosso apoio”, diz.


O Conselho Superior nasceu como Conselho Fiscal, junto com a ACIM. Na década de 1980 o órgão foi renomeado como Conselho Deliberativo e há dez anos ganhou o nome atual. Embora batizado de maneiras diferentes, a função de fiscalizar se mantém desde o início e foi, com o tempo, aprimorada, em busca da excelência e transparência. E foi em nome desses valores que os conselheiros contrataram uma auditoria independente de renome nacional para monitorar os setores financeiro e contábil da entidade. “As auditorias são extremamente importantes para dar transparência à gestão. Elas foram implantadas na administração do Jefferson Nogaroli.

Eu era vice-presidente de finanças e me sentia desconfortável em não ter o trabalho auditado”, recorda. Para Tavares, o fato da diretoria ser composta por voluntários que não dão expediente integral na ACIM pode, sem intenção, deixar passar algo que venha a se tornar um problema para a próxima gestão. “A auditoria é uma segurança para os gestores e para todos os associados”, garante o ex-presidente. Além dos ex-presidentes, o Conselho Superior possui em sua composição associados eleitos. Por força do estatuto, assume a presidência do Conselho Superior o presidente da ACIM que deixa a gestão anterior.

Revista

Os membros do Conselho Superior • Alcides Siqueira Gomes • Ali Saadeddine Wardani • Ariovaldo Costa Paulo • Carlos Anselmo Corrêa • Carlos Domingues • Carlos Mamoru Ajita • Carlos Tavares Cardoso • Cláudio Haruo Mukai • Donisete Busiquia • Heitor Bolela Júnior • Hélio Costa Curta • Jefferson Nogaroli • João Maria da Silveira • José Gomes Ferreira • José Vanderley Santana • Marcos Kenji Fujisawa • Massao Tsukada • Pedro Granado Martines • Raymundo do Prado Vermelho • Reginaldo Czezacki • Reginaldo Nunes Ferreira • Rony Cezar Guimarães • Sabas Martins Fernandes • Sidnei Meneguetti • Wilson Matos Silva

Abril 2012 Especial

11


ACIM Mulher

Valorização conquistada com trabalho 12

Revista

Abril 2012 Especial

União, transparência e democracia. Este é o legado das conselheiras do ACIM Mulher durante a presidência de Pity Marchese. Convidada por Adilson Emir Santos para estar à frente do conselho de mulheres empresárias e executivas em 2008, Pity, que na época não fazia parte do ACIM Mulher, compreendeu a responsabilidade que estava assumindo e fez do desafio o combustível para desempenhar a função à altura. Encerrado o com-


Conselheiras do ACIM Mulher • Ana Lucia Megda • Cida Claro • Cláudia Michiura • Donária R. Nogueira Rizzo • Edna Almodin • Elisabete Benites • Elisabeth M. Aramaki Yoshida • Flávia C. Pereira • Flávia Vermelho • Giselle Mendes • Glaucia Loureiro • Glicínia Setenareski • Honame Tsunokawa Chaves • Jacira Paranho de Souza • Lucinéia Caires Bressanin • Márcia Lamas • Maria Fernanda Santana • Marilene Philot Fernandes • Marli Waterkemper • Marta Sakurai • Miriam Thelma Ferro • Neide Nicolau • Odília da Silva Dossi • Tatiana Roncaglia • Vanessa Lima • Wládia Dejuli

No fórum ACIM Mulher são debatidos assuntos diretamente ligados ao dia a dia das conselheiras e executivas; na foto, a psicóloga Elizabeth Maio durante a palestra “O estresse nosso de cada dia: um pouco ajuda, em excesso é um desastre” (junho de 2009)

promisso, a sensação é de missão cumprida. “Graças à cooperação entre as conselheiras, todas líderes em suas áreas de atuação, o ACIM Mulher tornou-se ainda mais atuante e representativo na sociedade”, afirma. Ouvir todas as opiniões, atuar de maneira transparente e buscar a conciliação no momento de tomar as decisões foram algumas das formas encontradas por Pity para dar continuidade ao trabalho que vinha sendo desenvolvido pelo ACIM Mulher. Responsável pela organização da Feira Ponta de Estoque, um dos eventos comerciais mais importantes do ano, e do Prêmio ACIM Mulher, que homenageia mulheres de destacada atuação nos mais variados segmentos, o conselho também apoia iniciativas da comunidade, como campanhas de saúde, e promove fóruns sobre variados temas. “Nosso objetivo é Revista

proporcionar às mulheres um espaço de discussão de assuntos de interesse da comunidade e integrar líderes, empresárias e executivas de Maringá”, diz Pity. Com cadeira cativa no Conselho Estadual da Mulher Empresária (Ceme), as conselheiras têm encontro marcado todos os anos nas convenções anuais da Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap), onde são realizados os encontros estaduais da mulher empresária. A organização do Concurso de Decoração de Natal de Maringá é mais um compromisso anual das conselheiras do ACIM Mulher. As categorias concorrentes incluem vitrines, residências e edifícios. “A cidade fica bonita e iluminada, o que incentiva o turismo e alimenta o espírito natalino de fraternidade e amor ao próximo”, acredita Pity. Desde 2011, o ACIM Mulher é Abril 2012 Especial

13


A tradicional Feijoada ACIM Mulher é um momento de congraçamento entre as voluntárias e parceiros nas várias iniciativas que fazem das ações do conselho exemplos a serem seguidos; todos os anos, a cena se repete: os salões ficam lotados em sinal de prestígio

14

Revista

Abril 2012 Especial

parceiro do Maringá Park Shopping Center na Confraria do Bem, um projeto que em datas pré-determinadas os lojistas destinam parte do faturamento a entidades indicadas pelo ACIM Mulher. A Feijoada ACIM Mulher, que já virou tradição, é um momento de congraçamento entre as voluntárias que fazem do conselho um exemplo a ser seguido. Pity faz questão de registrar o apoio incondicional que o ACIM Mulher recebeu da diretoria da Associação Comercial durante os quatro anos de gestão, em todas as iniciativas propostas, fato que, em sua opinião, demonstra o quanto a mulher empresária foi valorizada. “Tivemos carta branca para trabalhar. Deixo o ACIM Mulher com a certeza de que o grupo está preparado para disseminar o espírito de liderança pela sociedade”.


O câncer de mama é o tipo mais frequente entre as mulheres, com grandes chances de cura quando descoberto precocemente; nos últimos anos, no mês de novembro, as conselheiras do ACIM Mulher foram às ruas no Dia Estadual de Luta contra o Câncer de Mama para chamar a atenção sobre a importância da prevenção contra a doença

Revista

Abril 2012 Especial

15


2010 FÓRUM ACIM MULHER

Principais ações do ACIM Mulher

“Ferramentas de gestão de recursos humanos”, com a psicóloga Ana Carolina Dallalio

2008 FÓRUM ACIM MULHER “Exercitando a comunicação relacional e sensorial”, com a consultora Elza Vicente Carvalho; “Programação neurolinguística em recursos humanos: como detectar e contratar o colaborador ideal”, com o médico Jougi Takahashi “Planejamento da vida profissional e pessoal”, com a psicóloga Sônia Morro “Administre bem o seu tempo”, com a psicóloga Elizabete Willemann “Um guarda-roupa de sucesso”, com a jornalista Dayse Hess e a consultora de moda Kelly Katiúscia Alves Pereira Feijoada ACIM Mulher, 250 pessoas, Car Wash 18ª Feira Ponta de Estoque

“Sexualidade feminina”, com a sexóloga Eliany Mariussi I Encontro Solidário Empresarial Feminino “Gestão de recursos humanos – caso de sucesso do Laboratório Sabin”, com a sócia da empresa Sandra Costa Feijoada ACIM Mulher, 300 pessoas, no Car Wash 7° Prêmio Acim Mulher: a homenageada foi Jeane Nogaroli Guiotti Ação contra o câncer de mama 20ª Feira Ponta de Estoque Concurso de Decoração de Natal de Maringá

2011 FÓRUM ACIM MULHER

Concurso de Decoração de Natal de Maringá

“Negócios: como expandir seus rendimentos”, com o coach chileno Paul Anwandter

“Fale e escreva melhor,” com o escritor Carlos Magno Maia Dias

“A mulher e o mercado imobiliário”, com a advogada e empresária do setor Claudete Iwata

“O estresse nosso de cada dia: um pouco ajuda, em excesso é um desastre”, com a psicóloga Elizabeth Regina Maio

Visita técnica à empresa Natura, em São Paulo

2009 FÓRUM ACIM MULHER

“O papel da mulher empreendedora no mundo atual”, com o médico Jougi Takahashi “Aprenda a administrar suas finanças pessoais”, com o consultor de investimentos André Souza “Desenvolvendo a comunicação oral com bases científicas”, com as fonoaudiólogas Maria Luísa Zapata Leonel e Suelen Costa Paulo Feijoada ACIM Mulher, 300 pessoas, Car Wash 6° Prêmio ACIM Mulher: a homenageada foi Natália Maria Martin 19ª Feira Ponta de Estoque Concurso de Decoração de Natal de Maringá

16

“Divas no Divã”, com a psicóloga Elizabeth Regina Maio

Revista

Abril 2012 Especial

Feijoada ACIM Mulher, 370 pessoas, no Haddock Buffet 8° Prêmio ACIM Mulher: a homenageada foi Márcia Angeli Caminhada em favor da vida 21ª Feira Ponta de Estoque Concurso de Decoração de Natal de Maringá

2012 FÓRUM ACIM MULHER “Comportamento para o sucesso”, com o engenheiro civil Adriano Okawa 9° Prêmio ACIM Mulher: a homenageada foi Cida Martins


A presidente do ACIM Mulher, Pity Marchese, as conselheiras e empresárias em uma das edições do Fórum ACIM Mulher; evento, cuja participação é gratuita, é uma oportunidade para discutir temas atuais e pertinentes ao mercado de trabalho (abril de 2012)

A palestra “Gestão de recursos humanos – caso de sucesso do Laboratório Sabin”, proferida no I Encontro Solidário Empresarial Feminino lotou o Teatro Calil Haddad; a palestrante Sandra Costa detalhou os princípios fundamentais da empresa, classificada pelas revistas Exame e Você SA como uma das melhores do país para trabalhar (abril de 2010) Revista

Abril 2012 Especial

17


Copejem

Responsabilidade com talento e dinamismo

Antes de assumir a presidência do Conselho Permanente do Jovem Empresário (Copejem) em 2008, Cezar Couto sentia que estava na hora de repaginar o grupo e reestruturar a essência de trabalho. Imprimir uma marca de maior seriedade e dinamizar as ações voltadas às jovens lideranças empresariais por meio do associativismo foram as metas impostas e alcançadas. “Todo o grupo era novo no Copejem. Tivemos liberdade, mas nos faltou orientação de alguém mais experiente no grupo. Desbravamos o caminho sozinhos”, revela o presidente. À falta de experiência, a intuição e a determinação nos propósitos definidos se sobrepuseram. Segundo Couto, o desafio era despertar na juventude empresarial a necessidade de conciliar o

18

Revista

desfrute deste momento tão particular da vida com a responsabilidade e o gosto pela gestão empresarial. No primeiro ano os conselheiros se dedicaram a compreender o funcionamento da Associação Comercial e a dimensionar o respaldo institucional que a mesma detém na sociedade. Couto lembra uma passagem, hoje capaz de provocar risos, que sinalizou positivamente a mudança de rumos que o Copejem estava tomando. “Choveu muito na entrega do Prêmio Jovem Empreendedor e o mau tempo quase comprometeu o evento. Não tivemos dúvida, matamos o luau naquela noite”, diz ele, em referência ao formato do evento de entrega do prêmio, um luau. Segundo Couto, a decisão foi um divisor de águas. A partir de 2009, ano

Abril 2012 Especial

Conselheiros do Copejem: grupo fomentou a capacitação e o desenvolvimento do jovem empresário, por meio de palestras e encontros onde os participantes só conversam em inglês, entre outros; o prêmio Jovem Empreendedor ganhou novo formato

em que o Copejem viu suas fileiras engrossarem com a presença de novos integrantes, a maior parte com idade média de 26 anos, o Prêmio Jovem Empreendedor passou a ser uma cerimônia formal, seguindo o padrão dos demais eventos realizados pela ACIM. A ocasião também voltou-se exclusivamente para o universo dos jovens empreendedores. Fazer o planejamento estratégico a fim de determinar o foco do Copejem foi o passo seguinte. No entendimento do presidente e demais conselheiros, o Copejem deveria fomentar a capacitação e o desenvolvimento do jovem empresário. Nessa empreitada o conselho foi assessorado pela Adecon, empresa júnior de Administração, Ciências Econômicas e Ciências Contábeis


Temas variados e auditório lotado foram cenas comuns nas edições do Copejem Business

“Finanças pessoais” foi o tema da palestra do economista Dante Francisco D’Agostini no Copejem Business, cujo objetivo é promover a capacitação e o desenvolvimento do jovem empresário

Revista

Abril 2012 Especial

19


da Universidade Estadual de Maringá (UEM). O Copejem Business (palestras temáticas), o English Lunch (encontros no horário do almoço nos quais os participantes só conversam em inglês), o Feirão do Imposto e visitas técnicas foram ações decorrentes desse planejamento. Ao lado das atividades específicas, os conselheiros do Copejem foram parceiros efetivos e participaram ativamente de movimentos encabeçados pela ACIM, como a Feira Festas & Noivas e a manifestação contra o aumento do número de vereadores em 2011. A exemplo da Adecon, Couto incentivou a participação e conquistou a adesão de outras empresas juniores no Copejem, como a Conset, de Secretariado Executivo Trilíngue; a Psique Jr., de Psicologia; a Dinâmica, de Engenharia

20

Revista

de Produção; a Empea, de Engenharia de Alimentos; e a InovaTec, de Engenharia Mecânica, todas da UEM. A experiência pessoal do presidente do Copejem foi um dos fatores que contribuiu para o engajamento dos jovens empresários no formato proposto por ele. Formado em Engenharia de Alimentos, Couto privilegiou outros aspectos ligados à carreira somente após o período em que cursou a universidade. “Quando estudante, focava muito no setor de produção. São poucos os que se interessam por fóruns de discussão, por isso devemos incentivá-los”, reconhece. Do aprendizado resultante dos quatro anos de trabalho, Couto destaca a ação voluntária como tendo sido o maior. “No Copejem, a maturidade vem pelo exemplo”.

Abril 2012 Especial

A psicóloga Sandra Regina Amaral Martinhago ministrou palestra para o Copejem Business sobre “comunicação: como as pessoas funcionam internamente”; ela discutiu como as pessoas processam informações, como ser mais flexível para obter melhores resultados, entre outros (agosto de 2011)


Os conselheiros do Copejem realizaram diversas visitas técnicas, como a da Coamo, em Campo Mourão; também foram visitadas as empresas Spaipa, Romagnole, Gazin, O Boticário, entre outras

Em 2010, Maringá sediou a 4a edição dos Jogos de Jovens Empreendedores do Paraná (Jojep’s), que teve organização do Copejem e a participação de dezenas de jovens de diversos municípios; eles disputaram tênis de mesa, futebol, vôlei, entre outras modalidades esportivas (outubro de 2010)

Os impostos representam 41,3% do preço da gasolina e 40% do valor do açúcar; estas e outras informações constaram no Feirão do Imposto, realizado pelo Copejem, evento ocorrido simultaneamente em várias cidades brasileiras (setembro de 2011)

Revista

Abril 2012 Especial

21


2010 COPEJEM BUSINESS

Principais ações do Copejem

“Neurolinguística e comportamento empreendedor”, com o médico Jougi Takahashi “Gerenciamento de projetos”, com o diretor-presidente da PM21 Soluções em Projetos, Sérgio Marangoni Alves

2008 COPEJEM BUSINESS

“Uma visão geral sobre a empresa Eternit”, com o presidente da diretoria da Eternit, Élio Antonio Martins

“Os sete pecados do negociador brasileiro”, com o pós-graduado em Gerência de Vendas e professor universitário Paolo Romano

4ª edição dos Jogos de Jovens Empreendedores do Paraná (Jojep’s)

“Como construir relacionamentos em ambientes profissionais”, com o advogado e diretor associado da Dale Carnegie, Guilherme Máximo Amaral

Visitas técnicas: Morena Rosa (Cianorte) Participação na Convenção da Confederação Nacional dos Jovens Empresários (Conaje), em Florianópolis/SC

“O Brasil a um passo do grau de investimento”, com o consultor de empresas Aly Baddauhy Junior

Participação na Maratona de revezamento Vanderlei Cordeiro de Lima – pare de fumar correndo, com arrecadação de 130 quilos de alimentos (a maior arrecadação por equipe)

“Existe ética no mundo dos negócios e do consumo?”, com o professor universitário e comentarista da rádio CBN Gilson Aguiar Visitas técnicas: Atlas Schindler (Londrina), Cocamar (Maringá), Spaipa (Maringá), Romagnole (Mandaguari) Participação na Maratona de revezamento Vanderlei Cordeiro de Lima – pare de fumar correndo

Prêmio Jovem Empreendedor: o homenageado foi Charles Piveta Assunção

2011 COPEJEM BUSINESS “Petrobras: investimentos, perspectivas de crescimento e expectativas”, com o gerente de relações com investidores da Petrobras, Eduardo Curvello

Prêmio Jovem Empreendedor: o homenageado foi Maurício Real Prado

“Investimentos em imóveis”, com a analista de relações com investidores Márcia Denes e o gerente de relações com investidores Marc Grossmann, ambos da São Carlos Empreendimentos

2009 COPEJEM BUSINESS

“Liderando com criatividade”, com o especialista em vendas Robson Dutra

“Reorganizações societárias e planejamento tributário em tempos de crise”, com o advogado Viniccius Feriato

“Marcas e Patentes”, com o advogado Cristiano Galvão

“Autoconsciência e comportamento empreendedor”, com o médico Jougi Takahashi

“Como o gerenciamento de projetos pode ajudar no dia a dia de sua empresa?”, com o consultor com certificação internacional Rodrigo Giraldelli

“Negociação de alto resultado”, com o consultor de empresas Marco Simioni

“Comunicação: como as pessoas funcionam internamente”, com a psicóloga Sandra Regina Amaral Martinhago

“Sucessão familiar”, com o diretor-presidente do Grupo Gazin, Mário Gazin

Visitas técnicas: Bematech (São José dos Pinhais), O Boticário (São José dos Pinhais), Eternit (Colombo), Coamo (Campo Mourão), Solabia (Maringá), Romagnole (Mandaguari), Usina Santa Terezinha (Maringá)

“Como administrar suas finanças pessoais”, com o economista Dante Francisco D’agostini Visitas técnicas: Câmara Municipal (Maringá), Usina Santa Terezinha (Maringá), Usicamp (Sarandi), Antenas Aquário (Maringá), Perfileve (Maringá) e Grupo Gazin (Douradina)

Participação na Maratona de revezamento Vanderlei Cordeiro de Lima – pare de fumar correndo, com arrecadação de 85 quilos de alimentos

Participação na Maratona de revezamento Vanderlei Cordeiro de Lima – pare de fumar correndo Prêmio Jovem Empreendedor: o homenageado foi Michael Vieira da Silva

22

Revista

Abril 2012 Especial

2012

Prêmio Jovem Empreendedor: o homenageado foi Michel Felippe Visita técnica: Nutrimetal (São José dos Pinhais)


Conselheiros do Copejem • André Luiz R. Afonso • Amauri Junior • Ana Rita Canassa • Ana Satie Kakihata • André Gustavo Jorge Valêncio • Carlos Alexandre Tortato • Cleber Ricardo Correia • Danilo Hirata • Denison Vander da Silva • Diego Silva • Eduardo Medeiros Pereira • Eduardo Pinto Sobrinho • Emanuel Giovanetti • Evandro Melhado de Castro • Fabyo Pereira da Costa • Felipe Silva Bernardes • Fernando Messias Busiquia • Guilherme Rissardi • Igor Diamante Domingues • Jair Ferrari Filho • Jéssica de Souza • João Lourenço Serra Fadel • João Vitor Sordi • Juliana Franco • Júlio Tomita • Leandro Fertonani Lemos • Leonardo Fabian • Lucas Di Loreto Peron • Marcelo Berbert • Matheus Rolim • Mauro César Piccioly • Nôga Simões de Arruda Corrêa da Silva • Rafael Burdini Margonato • Renan Silva Marques • Ricardo Gambini Tortato • Roberto Francischini Júnior • Rodrigo Seravali de Britto • Salatiel Farias Dias • Silvano Marcelino • Thais Iwata • Thaisy Fernandes • Tiago Luz Boeira • Vinicius Mattioli • Vitor Ramalho Leite • Wagner Severiano Revista

Abril 2012 Especial

23


Conselho do Comércio

Fórum permanente de discussões Mais do que a união em torno do ideal de promover as classes comercial e empresarial por meio do desenvolvimento de produtos e serviços de excelência, a ACIM firmase como uma catalisadora dos anseios comunitários, muitas vezes propondo e engajando-se em ações que revertem em melhorias no dia a dia de diversos segmentos da sociedade. Um dos órgãos que empunha esta bandeira é o Conselho de Comércio e Serviços. Formado por representantes dos mais variados ramos de atuação - e exatamente por este motivo -, o conselho é uma divisão estratégica de efetiva representação do comércio e da prestação de serviços dentro da ACIM, além de ser um elo entre os representantes da comunidade e a Associação Comercial. Nestes últimos quatro anos, o Conselho de Comércio e Serviços foi presidido pelos empresários Reginaldo Czezacki e Massimiliano

24

Revista

Abril 2012 Especial

Silvestrelli. A crise econômica que estourou em 2008 e complicou a saúde financeira de vários países, atingindo inclusive aqueles distantes da origem do problema foi um dos temas recorrentes nos debates dos conselheiros. Outros assuntos relevantes nos cenários nacional e local, como as novas regras contábeis aprovadas pelo governo, a acessibilidade nas edificações com e r c i a i s e e s t a b e l e ci m e nt os públicos e o novo projeto da avenida Brasil, que vai modernizar uma das principais vias comerciais da cidade, também fizeram parte da discussão dos conselheiros. Com poderes apenas consultivos, os membros recorrem ao Conselho de Administração (CAD) para sanar dúvidas ou referendar decisões. “Em situações extraordinárias os conselheiros mais atuantes e interessados são convidados a participar da reunião do CAD”, explica Silvestrelli.


O Conselho de Comércio e Serviços é formado por representantes do comércio, prestadores de serviço, associados da ACIM e por convidados pelo Conselho de Administração; os voluntários fazem do conselho um elo entre os representantes da comunidade e a Associação Comercial

Os membros do Conselho do Comércio e Serviços • Ademir Gomes da Costa • Ademir Kimura • Adenilson Garcia • Álvaro Bento de Freitas • Ana Paula da Silva Vieira • Antônio Carlos Pires • Antônio Marcos de Souza • Antôio Roberto da Silva • Aparecido Marroni • Artur da Costa Fernandes Filho • Ben Hur Ferreira da Silva • Carlos Candido da Costa • Carlos Roberto F. Saldanha • Cícero Ângelo de Brito • Cícero Bianchi • Claudemir Graciano • Cláudio Sandri • Dercílio Constantino • Douglas Camillo de Souza • Douglas Ortiz

• Edson Luiz Cardoso Pereira • Eduardo R. Celidônio • Fábio Augusti Perez Bonilha • Flavio Koiti Otomura • Flávio Tavares • Frank Sandro Becchi • Gerson Luiz Sovinski • Irineu Klyoshi Otsuki • Irineu Meurer • Ivanor Nunes do Prado • Ivo Franco Rocha • José Carlos dos Santos • José Paulo Urgnani • Leacir Fiorati • Luis Tel • Luiz Nora Ribeiro • Luiz Pereira da Silva • Marcos Obici • Mauro Antonio Carvalho • Moacir Demori

Revista

• Neif Mohamad Kadri • Nelson Barbosa • Ney Stival • Norvan Noronha Dias • Odair Barion • Osvaldo Soares de Oliveira • Paulo Alves Pimentel • Paulo Roberto Valério • Petrônio Cordeiro Júnior • Reginaldo Caleffi Navarro • Renato Zardetto • Ricardo Teixeira • Roberto César • Robson Bueno dos Reis • Rodrigo Guimarães Fernandes • Sandro Bedin • Sérgio Maximilia • Sidnei Ross Bergamo • Silvio Saiti Iwata • Valdemar de Matos Silva

Abril 2012 Especial

25


Infraestrutura

Inauguração das novas instalações do térreo e do primeiro piso (julho de 2009)

Sede da ACIM mais funcional e moderna A sede da ACIM estava apertada para abrigar todos os departamentos e entidades instaladas no prédio. Em diversas ocasiões, por conta do crescimento do número de associados e de visitantes participantes das reuniões e encontros, o auditório ficou lotado, sendo necessário instalar telões do lado de fora. A estrutura do Centro de 26

Revista

Treinamento também precisava ser ampliada e modernizada para garantir mais conforto aos participantes dos cursos. Diante destas necessidades, o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos, elegeu como uma das principais metas de sua administração a aquisição de uma sede própria. Mas a carência de

Abril 2012 Especial

terrenos na região central levou a diretoria a optar por uma solução mais viável: uma ampla reforma no atual prédio. Na primeira gestão, a reforma atingiu a estrutura do Centro de Treinamento e Desenvolvimento (antes, Centro de Capacitação) e primeiro piso. Já na segunda gestão o desafio foi reformar o terceiro


piso, uma vez que algumas ações estavam sendo limitadas pela falta de infraestrutura. Ao final do trabalho, só elogios. E muito mais espaço. “São mais 1,2 mil metros quadrados, com um auditório moderno e salas de reuniões, entre outros ambientes. Acreditamos que esta nova estrutura poderá atender a contento as necessidades da ACIM e das empresas por muitos anos”, acredita Santos. Nas duas obras os novos espaços foram batizados com nomes de ex-presidentes e empresários de destacada atuação na história da Associação Comercial e da cidade. Também foi criada a Galeria dos Presidentes para homenagear aqueles que dedicaram momentos voluntários e imprescindíveis para a história da entidade.

Emilio Germani, integrante da assembleia de criação da Associação Comercial, é o nome da praça instalada no térreo e onde são realizados os intervalos dos cursos, treinamentos e reuniões (junho de 2009)

O ex-presidente Luiz Júlio Bertin descerrou a placa da sala Herbert Mayer (junho de 2009)

Revista

Abril 2012 Especial

27


Galeria dos presidentes foi inaugurada em julho de 2009

Centro de Treinamento e Galeria de Presidentes Em 2009, a diretoria da ACIM empreendeu uma grande reforma que abrangeu o piso térreo e o primeiro piso do prédio que a abriga. Após seis meses de obras, a inauguração do novo Centro de Treinamento e Desenvolvimento, das salas de reuniões, do auditório e da Galeria de Presidentes ocorreu em 6 de junho e foi prestigiada por mais de 350 pessoas, entre elas autoridades políticas, como deputados estaduais e federais, juízes e pioneiros. “A reforma foi realizada para melhor atender nossos associados, com novas salas de aula e auditório, garantindo uma dinâmica à altura dos nossos filiados”, disse, na ocasião, o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos.

28

Revista

Alguns empresários pioneiros da cidade, que lutaram para engrandecer a história da ACIM, foram homenageados, batizando com seus nomes as novas instalações. Manoel Mário de Araújo Pismel, que lançou a pedra fundamental da primeira sede da entidade, emprestou seu nome para o espaço onde está localizada a estrutura do Centro de Treinamento, com auditório, salas de cursos e reuniões e espaço para confraternização. Já o ex-presidente por três gestões Ermelindo Bolfer foi homenageado pela entidade emprestando seu nome à nova sala do Conselho Superior, localizado no primeiro piso. O presidente na gestão 1962-1964, Emílio Germani, que fez parte da assembleia que criou a ACIM em 1953, foi ho-

Abril 2012 Especial

menageado com a praça instalada no térreo e onde são realizados os intervalos dos cursos, treinamentos e reuniões. O auditório do Centro de Capacitação recebeu o nome de Amorim Pedrosa Moleirinho, vice-presidente da ACIM em várias gestões e coordenador da implantação da unidade regional da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) na cidade. As salas de treinamento receberam o nome de três empresários, já falecidos, que também integraram a diretoria da entidade: Antonio Fermenton, Herbert Mayer e Valdecir de Britto. Na mesma noite foi inaugurada a Galeria dos Presidentes da ACIM, no hall da entidade. Até hoje a Associação Comercial teve 29 gestões.


Na inauguração das novas instalações do Centro de Treinamento, o ex-presidente Manoel Mário de Araújo Pismel foi homenageado emprestando seu nome para batizar o novo espaço (junho de 2009)

Revista

Abril 2012 Especial

29


Mais 1,2 mil metros no terceiro piso Em 22 de dezembro de 2011, a sede da ACIM ganhou mais 1,2 mil metros quadrados, no terceiro piso. A inauguração dos novos espaços, que levam o nome de quatro pessoas que contribuíram para o desenvolvimento de Maringá ocorreu durante evento que reuniu mais de 200 pessoas. Estiveram presentes deputados, secretários de Estado e municipais, o prefeito Silvio Barros, vereadores, presidentes de sindicatos e de associações de classe, empresários, entre outras lideranças políticas, empresariais e autoridades judiciárias. O acesso a todos os espaços respeita as normas de acessibilidade. A

30

Revista

nova área abriga um auditório para 200 pessoas, além da nova sala da presidência, superintendência, salão de eventos, sala do Conselho Superior, jardim de inverno e banheiros. O destaque fica por conta da tecnologia e automação utilizada no auditório, projetado para que todos os ocupantes das cadeiras que formam as bancadas acompanhem os detalhes da reunião por meio de um dos oito aparelhos de tevê dispostos na sala. O sistema de iluminação, cortinas e som é controlado por meio de um tablet. O cabeamento de rede de internet também foi melhorado, aumentando a rapidez

Abril 2012 Especial

de conexão e velocidade no tráfego de dados. Os novos espaços levam os nomes de Jefferson Nogaroli, que presidiu a ACIM por duas gestões e é presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae Paraná; Darci Piana, presidente da Fecomércio Paraná; Anníbal Bianchini da Rocha, ex-funcionário da Companhia Melhoramentos que ficou conhecido como o “jardineiro de Maringá”; e do desembargador Miguel Kfouri Neto, atual presidente do Tribunal de Justiça do Paraná. Anníbal Bianchini da Rocha foi o único dos homenageados . A honraria foi recebida pelo filho Júlio.


“Passar a fazer parte desta entidade é muito mais do que poderia imaginar”, declarou o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, Miguel Kfouri Neto, quando foi homenageado na inauguração do terceiro piso da ACIM, emprestando seu nome ao auditório (dezembro de 2011)

O presidente do Sistema Fecomércio Paraná, Darci Piana, foi homenageado cedendo seu nome à nova sala do conselho superior (dezembro de 2011)

Revista

Abril 2012 Especial

31


Júlio Azevedo da Rocha Bianchini descerrou a placa em nome do pai, Anníbal, que dá nome ao novo jardim do terceiro piso; Anníbal ficou conhecido como o jardineiro de Maringá e foi funcionário da Companhia Melhoramentos (dezembro de 2011)

Presidente da ACIM por duas gestões, Jefferson Nogaroli também foi homenageado; na ocasião, o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos, afirmou em discurso que Nogaroli mudou a cara e a história da ACIM e empreendeu uma série de mudanças estruturais e de conceitos” (dezembro de 2011)

32

Revista

Abril 2012 Especial


Representando o governador Beto Richa, o Secretário da Casa Civil do Paraná, Durval Amaral, esteve presente na inauguração das novas instalações (dezembro de 2011)

Revista

Abril 2012 Especial

33


PRODUTOS E SERVIÇOS

A qualidade que o associado merece Uma das marcas comuns de todas as diretorias que passaram pela ACIM é a busca pela inovação no atendimento aos associados. Constantemente, os empresários são surpreendidos com produtos e serviços de vanguarda desenvolvidos especialmente para melhorar o desempenho e gerar economia para as empresas que são a razão da existência da ACIM. “Nosso associado entendeu que a Associação Comercial tem lançado somente produtos e serviços que realmente são de qualidade e úteis no dia a dia. Seguimos um criterioso processo para criar produtos e serviços, pois é uma responsabilidade grande chancelá-los com a marca ACIM”, avalia o vice-presidente para assuntos de Tecnologia e Serviços, Ilson Rezende. O criterioso processo é resultado de três ações distintas, mas codependentes: a demanda por parte do associado, parceiros estratégicos com capacidade de apoiar a entidade a entregar serviços de alto nível e, por último, a organização do processo de entrega do novo produto ou serviço. Em relação ao preço cobrado no mercado, Rezende garante que o associado só tem benefícios. “Somente lançamos produtos que sejam mais econômicos para o associado e mais vantajosos para parceiros, em função da escala gerada pela ACIM. É um processo de compra coletiva no qual todos ganham”, diz. O que deixou de surpreender é a frequência com que produtos e serviços de sucesso da ACIM servem de referência para outras enti-

34

Revista

dades do mesmo perfil. “Recebemos muitas missões empresariais de associações comerciais de todo o país interessadas em conhecer o que está sendo feito em Maringá”, afirma. Entre os lançamentos mais expressivos dos últimos quatro anos o vicepresidente destaca o CompreACIM, para ajudar as empresas associadas ou não a divulgar produtos e serviços gratuitamente. No www. compreacim.com.br é possível encontrar produtos em promoção. As empresas associadas têm direito a dez espaços no portal e as não associadas, a cinco. A parceria firmada entre a ACIM e o Banco Santander também é lembrada por Rezende. Os associados que utilizam a GetNet, sistema de captura e processamento de transações eletrônicas de pagamento de compras à crédito, pagam taxas mais baixas para utilizar o serviço. A adesão ao serviço é gratuita. A GetNet faz a captura de 22 bandeiras, incluindo Visa e MasterCard. A GetNet foi a opção do empresário Luiz Demori, proprietário do restaurante Estação Grill. Correntista do Santander, Demori aderiu ao serviço e por meio dele tornou-se associado da ACIM. “As taxas administrativas são bem mais baixas do que as cobradas pelos concorrentes. Estou muito satisfeito”, afirma. Outro serviço importante e à disposição do associado desde julho

Abril 2012 Especial

do ano passado é o ACIMCard Corporativo, criado para o pagamento de despesas relacionadas ao dia a dia do trabalho, como materiais de expediente, viagens, diárias de funcionários e abastecimento de frotas. Algumas das vantagens são pagamento em até 40 dias, parcelamento das compras, até quatro cartões adicionais e limite em dobro no fechamento da fatura. O ACIMCard foi desenvolvido pela Coopercred, que administra cerca de 480 mil cartões em mais de nove mil estabelecimentos credenciados à rede. Educação Com a intenção de ampliar o leque de oportunidade para a qualificação de associados, colaboradores e outros interessados no ensino à distância, a ACIM firmou parceria com o Portal Educação, um dos maiores do gênero no Brasil. Na prática, o interessado chega ao Portal Educação por meio do site da ACIM, faz o cadastro e se matricula em um dos mais de 800 cursos, de 28 áreas do conhecimento disponíveis, pagando menos por isso.


Revista

Abril 2012 Especial

35


PRODUTOS E SERVIÇOS

Bruna Ferreira, gerente da Assix, e a estudante Bianca Aguiar, que começou na empresa como estagiária e foi efetivada: “é muito bom para nós contratarmos um profissional que chegou à empresa sem vícios”, aponta Bruna

O elo entre academia e mercado Quase metade dos associados da ACIM é cadastrada no Proe. Trata-se de um programa que realiza a integração entre instituições de ensino, estudantes e empresas e foi criado pela Associação Comercial em 2002. Apenas entre 2008 e 2011 mais de dez mil estudantes se cadastraram no Proe Maringá em busca de uma vaga de estágio. E no primeiro trimestre deste ano já são mais de mil novos cadastros. De acordo com o supervisor do Proe de Maringá, Cleber Semensate, são grandes as chances dos estudantes cadastrados serem convidados para assumir uma vaga de estágio. “A média é de 1,5 mil contratações por ano.

36

Revista

Fazemos contatos com as empresas, abrimos a vaga de estágio e encaminhamos os estudantes para a entrevista. Uma vez que o jovem for aprovado, geramos e administramos o contrato de estágio pelo prazo de até dois anos na mesma empresa, conforme reza a lei de estágio”, explica. Hoje o programa é referência e está implantado em 300 municípios de todos estados brasileiros. Apenas em Maringá cerca de 1,2 mil empresas têm estagiários contratados por meio da intermediação do Proe. Estudante x empresa A Natureza Alimentos desde 2008 têm estagiários contratados por meio do Proe. Estudantes que ainda cursam o ensino médio têm a oportunidade de adquirir conhecimento e ingressar no mercado profissional. “A

Abril 2012 Especial

maioria dos estagiários tem interesse de aprender. Não reprovam, nem faltam às aulas. E no tempo restante ainda aproveitam para fazer cursos paralelos, como informática, inglês e se aperfeiçoar profissionalmente”, diz a proprietária, Leandra Bertoline Fernandes de Sousa. Atualmente a empresa conta com três estagiários, que auxiliam no empacotamento, mas mantêm contato com o controle de estoque e conferência de caixa. “O estagiário tem a oportunidade de aprender a rotina de uma empresa e adquirir experiência”, diz. Na Natureza Alimentos, vários estudantes foram efetivados. A gerente da empresa de representação comercial Assix, Bruna Ferreira, conta que oito estagiários já passaram pela empresa através do Proe e o estudante é um bom candidato às vagas definitivas. “É muito bom para nós contratarmos um profissional que chegou à empresa sem vícios, adquirindo as características da Assix”. A estudante Bianca Arruda Aguiar entrou na empresa como estagiária e foi efetivada. “No período de estágio há troca de informações. Forneço meus conhecimentos e recebo o mesmo em troca”, conta ela, que faz planos de ascender na carreira.


Oferecendo APOIO nos momentos de maior necessidade APOIO INICIATIVA EMPREENDEDORA

Desde 2002, a Apoio vem cumprindo um papel social importante para os trabalhadores das empresas cadastradas. Com taxas de juro menores, a entidade, vinculada à Fundacim (Instituto de Responsabilidade Social de Maringá), já auxiliou milhares de pessoas a pagar contas, realizar projetos e equilibrar a situação financeira. A Apoio, cuja sede está localizada no prédio da ACIM, possui o diferencial de aprovar crédito àqueles que possuem restrições em banco de inadimplentes, como SPC. “Nossa finalidade maior não é o lucro, mas permitir que o trabalhador ‘limpe o nome na praça’, possa ter uma situação financeira estável e realizar seus sonhos”, fala o presidente da Apoio, Luiz Roberto Marquezini. Com rápida liberação do dinheiro e taxas de juros menores, a Apoio ainda tem a vantagem de descontar as parcelas do empréstimo diretamente na folha de pagamento. O valor máximo do crédito concedido é R$ 2,5 mil, podendo ser dividido em até 12 vezes - desde que a mensalidade não ultrapasse 20% do salário ou rendimento. Para obter todas as vantagens, basta ser associado da ACIM e se cadastrar na entidade. Educação financeira A Apoio realiza palestras gratuitas sobre economia doméstica aos funcionários das empresas cadastradas. Também são distribuídas cartilhas educativas, com dicas para equilibrar

o orçamento. “Queremos que as pessoas não se endividem mais e, para isso, é necessário saber economizar e administrar o próprio dinheiro”, fala Marquezini. Desde 2008, o número de empresas cadastradas na Apoio saltou de 164 para 340, em abril de 2012. O volume de empréstimos acompanhou o crescimento da entidade: nos últimos quatro anos houve a liberação de aproximadamente 3,2 mil contratos de empréstimos, representando cerca de R$ 4,4 milhões. “Esse dinheiro movimenta a economia da cidade, pois é gasto com bens de consumo, prestação de serviços, além do resgate do ‘nome da praça’, beneficiando milhares de comerciantes que sofriam com a inadimplência. Revista

Por isso, a diretoria da ACIM sempre considerou extremamente importante o trabalho da Apoio”, fala o presidente da Associação Comercial, Adilson Emir Santos. Em 2011, um levantamento de satisfação feito junto a cem empresas cadastradas na entidade relevou que 93% consideraram o serviço excelente. “Um dado que nos deixou felizes foi que 63% dos empresários perceberam um desempenho melhor nos funcionários que obtiveram o empréstimo. Com o colaborador em uma situação financeira mais estável, diminuem as tensões no trabalho e os problemas pessoais que ela acarreta. Isso melhora a produção da empresa e a vida de muitas famílias”, ressalta Marquezini. Abril 2012 Especial

37


PRODUTOS E SERVIÇOS

Sabe com quem sua empresa está falando? O Depea sabe

Pesquisadores da ACIM entrevistando consumidores para o ICCM, um índice mensal que mede a expectativa do consumidor; departamento também é responsável por pesquisas junto a empresários nas principais datas de vendas do comércio e por pesquisas externas

Antes de tomar decisões importantes, é necessário o empresário ter em mãos informações que mostrem as condições do mercado: se a economia está aquecida, os setores mais valorizados, concorrência, projeções e perspectivas, entre outras que o ajudarão a conduzir os negócios. Foi diante desta necessidade que a ACIM criou, em 2002, o Departamento de Pesquisa e Estatística (Depea), que ajuda os associados

38

Revista

a conhecer melhor o mercado em que atuam. “A pesquisa revela verdades invisíveis aos olhos do empresário”, explica o vice-presidente para assuntos de pesquisa da ACIM, Mohamad Ali Awada Sobrinho. Mais do que mostrar dados de um setor, as informações coletadas em muitas das pesquisas realizadas pela ACIM servem como um indicador que reflete a economia de toda a cidade. Somente em 2011, foram re-

Abril 2012 Especial

alizadas 57 pesquisas. Ao todo, desde 2008, foram mais de 300, com base no depoimento de mais de 26,5 mil pessoas. “Para que os resultados sejam os mais próximos do real, utilizamos metodologia científica em nossos trabalhos. A coleta de dados é feita com base em uma amostra previamente definida, através de entrevistas pessoais ou por telefone”, explica o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos.


Confiança do consumidor Uma das principais pesquisas realizadas pelo Depea é o Índice de Confiança do Consumidor Maringaense (ICCM). Por meio dele é possível conhecer a expectativa do consumidor para os próximos três meses em relação à renda, geração de emprego, consumo, satisfação financeira e economia nacional. A ACIM aplica o questionário desde 2005, com coordenação do professor Joilson Dias. Para calcular o índice, são entrevistados 540 consumidores. Nos últimos quatro anos, Maringá tem mantido índices considerados positivos de acordo com os parâmetros da pesquisa. Datas comemorativas Em datas comemorativas de grande consumo, como Natal, Dia das Mães, Dia dos Pais, Dia das

Crianças e Namorados, o Depea costuma realizar duas pesquisas entre os lojistas: uma prevendo a expectativa de consumo e outra mostrando como foram as vendas. “A primeira pesquisa geralmente mostra se o empresário está otimista, qual a perspectiva de venda e qual item tem sido mais procurado. Posteriormente questionamos se houve aumento ou decréscimo nos negócios em relação ao mesmo período do ano anterior. Com isso os lojistas conseguem planejar melhor as ações para essas datas e, posteriormente, avaliar se houve crescimento na economia”, explica Awada Sobrinho. Outras pesquisas Todos os meses o Depea realiza diversas pesquisas entre os associados e consumidores. Algumas são periódicas, como a avaliação da imagem da entidade e os serviços

prestados, que servem de base para diversas ações da ACIM. A cada edição da Maringá Liquida, Feira Ponta de Estoque e campanha de Natal é realizada uma pesquisa entre as empresas participantes para conhecer o grau de satisfação e a avaliação dos negócios fechados. O Depea também realiza, semestralmente, a projeção da atividade econômica de Maringá, onde são levados em conta o consumo de energia na cidade, impostos gerados, emprego, entre outras 15 variáveis. O Depea também faz pesquisas encomendadas, para atender a objetivos específicos das empresas. Com os dados fornecidos, é possível conhecer as necessidades e exigências do público consumidor. Entre os clientes estão a Rede Massa de Comunicação, Supermercado Cidade Canção, Imobiliária Silvio Iwata e Sindvest.

O Depea em números

540

O Departamento de Pesquisa e Estatísticas da ACIM (Depea) realizou mais de

consumidores

são entrevistados mensalmente para o cálculo do Índice de Confiança do Consumidor Maringaense; eles são questionados sobre expectativa para os próximos três meses em relação à renda, geração de emprego, consumo, satisfação financeira e economia nacional

300

pesquisas desde 2008

mais de

Nas principais datas de venda

do comércio, o Depea realiza pesquisa com empresários sobre expectativa de consumo e no pós-vendas

26,5 mil pessoas

foram entrevistadas em quatro anos FONTE | Depea

@wvainer

Revista

Abril 2012 Especial

39


Consultas de crédito

Proteção contra maus pagadores Somente os empresários sabem os danos que a inadimplência pode causar. Os números mostram que a quantidade de maus pagadores no mercado não é pequena. Até fevereiro de 2012 as empresas de Maringá e região, filiadas à ACIM, incluíram mais de 198 mil nomes no Serviço de Proteção ao Crédito (SPC). A empresa Madri Colchões sempre utilizou o SPC, que é um dos produtos do Serviço ACIM de Informações Comerciais (SAIC). “Utilizando o sistema de consulta ao crédito ainda temos inadimplência, imagine se não utilizássemos”, diz a gerente, Neli Marques de Oliveira. Ela conta que de cada 70 cadastros mensais realizados na loja, somente metade é aprovado. “Já tive casos de pessoas que vieram comprar e tinham 18 ocorrências no SPC. Em outro caso, um cliente estava devendo R$ 12 mil no comércio. Se tivesse vendido a ele, provavelmente não teria recebido”, destaca. Formas de proteção O SPC, no entanto, é apenas um dos serviços disponibilizados pela ACIM para aumentar a proteção dos empresários. São mais de dez mecanismos que ajudam os associados a não fechar maus negócios. O Cheque Fácil, por exemplo, permite saber se o cliente possui histórico de cheques sem fundo ou devolvidos

40

Revista

e informa os motivos pelos quais eles retornaram. Utilizando o serviço o sistema também avisa quando há registro de furto e roubo. O proprietário da Casa do Construtor, Daniel Bruno Canto, aderiu ao Credit Empresarial. Com o serviço, é possível acessar os dados junto ao SPC, protestos em cartórios, cheques devolvidos, além de informações jurídicas de empresas, como concordatas, liquidações, pedido de falência e dados sobre os sócios das empresas. “Fazemos negócios com valores altos, com várias empresas, por isso é importante ter uma garantia e saber se estamos lidando com pessoas sérias. Acredito que essas ferramentas têm nos ajudado a evitar maus negociantes”, explica Canto. A Jorrovi Calçados utiliza com frequência o serviço SPC Max Pessoal e Empresarial para obter rapidamente dados junto ao SPC e saber se o cliente possui registro de cheque sem fundos, devolvidos, roubados ou furtados. “Trabalhamos com várias formas de pagamento, por isso, aderimos a esse plano. Ele nos informa compras feitas com dinheiro, crediário e cheques. Tudo muito rapidamente. É recorrente barrarmos vendas por vermos que existem restrições. É uma proteção que temos para evitar futuras dívidas”, fala o gerente da Jorrovi, João Otávio Marques Júnior.

Abril 2012 Especial

Consult Imobiliário diminui aluguéis atrasados Em setembro de 2009 a ACIM implantou o Consult Imobiliário, que oferece consulta de crédito com diversas informações sobre o locatário e o fiador. O serviço é voltado para quem deseja alugar um imóvel em Maringá e quer agilidade, praticidade e economia no processo da documentação. Através da consulta, o usuário não precisa se deslocar a vários locais para conseguir a documentação exigida. O Consult Imobiliário informa se há protestos, ações judiciais, ordens de despejo, restrições de crédito e cheques devolvidos em nome da pessoa ou empresa, além de uma síntese com dados cadastrais. O consumidor sai da ACIM com as certidões do locatário e do fiador em mãos. A grande vantagem deste servi-


ço é a impressão imediata da certidão. Em média, mensalmente, o Consult Imobiliário registra mais de mil consultas. Nos meses de janeiro e fevereiro os números tendem a aumentar, em função da vinda de estudantes de outras cidades que são aprovados nos vestibulares e se mudam para Maringá. A responsável pelo setor de cobranças e recebimentos da Imobiliária Silvio Iwata, Nemara Nogueira, ressalta a facilidade em obter dados do locatário e fiador, antes de fechar um contrato. “É rápido, pois condensa todas as informações em um local só. Com base nesses dados, conseguimos ver se existem restrições. Tudo isso nos ajuda a evitar prejuízos”, afirma. Os interessados em usar o serviço precisam se dirigir até a sede da ACIM tendo em mãos CPF e RG originais do locatário, cópias do CPF e RG do fiador, além da proposta de locação preenchida pela imobiliária. Informações pelo telefone 0800-600 9595.

Protesto de títulos Uma parceria firmada em 2010 entre a ACIM e o Instituto de Estudos de Protesto de Títulos do Brasil, seção Paraná, possibilitou que empresários maringaenses protestem títulos sem custas cartoriais. O Protesto Fácil, como foi batizado, é uma ferramenta importante no combate à inadimplência. A título de exemplo: para protestar uma dívida de até R$ 100, o empresário tinha que desembolsar R$ 49,79 mais 0,2% sobre o valor do título e agora não tem mais gasto com o protesto. “Foi uma conquista importante para os empresários. Antes, tínhamos que pagar as despesas com cartório. Dependendo do valor, não compensava e a dívida ficava parada”, fala o gerente de Recursos Humanos da Bonny, Diógines Valdiviezo. Se um documento ou título for protestado, o devedor somente poderá limpar seu nome após pagar o valor que deve e por meio do protesRevista

to a empresa também tem condições de executar judicialmente a dívida. “Faz um ano que usamos o Protesto Fácil. Após tentar negociar várias vezes, coloquei em protesto os casos mais difíceis de inadimplência. Como é grande o incômodo causado ao devedor, grande parte me pagou. Antes demorava quase três meses para receber dessas pessoas, agora o retorno é quase imediato”, afirma Valdiviezo. Para o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos, a parceria com os cartórios é uma grande conquista principalmente para o comércio varejista. “É uma ferramenta a mais para o empresário contra a inadimplência, o que por extensão beneficia toda a comunidade, pois há circulação maior de riqueza na economia local”. Outra vantagem na opinião de Santos é que a maioria dos micro e pequenos associados “passou a acessar um serviço que antes era inacessível por causa do custo”. Abril 2012 Especial

41


Consultas de crédito Confira os serviços contra a inadimplência disponibilizados pela ACIM TIPO DE CONSULTA

RESUMO

Informações de protestos, ações judiciais, cheques devolvidos, restrições no SPC; Com o serviço, em vez do locatário/fiador ir ao Fórum e/ou cartório de CONSULT IMOBILIÁRIO protesto para conseguir a certidão negativa, ele pode ir à ACIM e solicitar uma consulta

INDICADO PARA

Imobiliárias

Permite aos associados protestar títulos no cartório sem pagar as custas cartoriais

Todas as empresas

Restrições de SPC pessoa física; alertas de furto, roubo e extravio; consultas realizadas por outros estabelecimentos; serviço Fone Fácil

Empresas que trabalham majoritariamente com pessoas físicas

SPC EMPRESARIAL

Restrições de SPJ Pessoa Jurídica; alertas de furto, roubo e extravio; consultas realizadas por outros estabelecimentos

Empresas que possuem muitos clientes jurídicos

SPC MAX PESSOAL E EMPRESARIAL

Restrições de SPC Pessoa Física ou Jurídica; informações sobre cheques; alertas de furto, roubo e extravio; consultas realizadas por outros estabelecimentos; serviço Fone Fácil; serviço Pefin (pendências financeiras) e Refin (refinanciamentos junto aos bancos)

Empresas que trabalham com pessoas físicas e jurídicas

Cheques devolvidos por motivos 12 (sem fundo), 13, 14, 21 (sustado) e 43; alertas de furto, roubo e extravio; consultas realizadas por outros estabelecimentos

Quem vende com cheques a prazo ou à vista

Possibilita a confirmação do endereço através do cadastro do número do documento (CPF/CNPJ) em empresas de telecomunicações; a pesquisa pode ser feita pelo número de telefone fixo e linha de celular de conta fixa

Todas as empresas que necessitam confirmar comprovante de residência

Fornece o histórico do cliente no comércio, bancos, cartórios e ações judiciais

Quem tem crediário próprio ou vende a prazo; comércio em geral; farmácias; supermercados; açougues; papelarias; entre outros

Consultas específicas para transações comerciais com pessoas jurídicas

Ideal para quem vende ou presta serviços para outras empresas

Pefin (Pendências financeiras da Serasa) + Refin (Refinanciamentos junto aos bancos)

Todas as empresas

Consulta da Serasa , inclui SPJ Pessoa Jurídica; alerta de furto, roubo e extravio; consultas anteriores (passagens); relato - Serasa Empresas (Registro de consultas feitas por empresas no mesmo CNPJ, histórico de pagamentos da empresa, compromissos vencidos e a vencer, relacionamento da empresa com fornecedores, comportamento de clientes e fornecedores, Pefin - Pendências financeiras, Protestos em nome da empresa nos cartórios de todo o país, ações cíveis, recuperação judicial e extrajudicial, falências e concordatas); Protestos; Pefin (Pendências financeiras); cheques sem fundos; participação do consumidor em empresas falidas; dívidas vencidas; ações judiciais (executivas, de busca e apreensão e de execução fiscal da Justiça Federal, Estadual e Municipal)

Todas as empresas

Restrições de SPC Pessoa Física; Alertas de furto, roubo e extravio; Consultas anteriores (passagens); Cheques; Credit Bureau (Confirmação dos dados cadastrais, protestos, ações judiciais, Pefin - Pendências financeiras, Refin Refinanciamentos junto aos bancos, Análise de grafia, Últimos consulentes, Hábitos de pagamento)

Disponível a todas empresas

PROTESTO FÁCIL

SPC PESSOAL

CHEQUE FÁCIL

FONE FÁCIL

CREDIT PESSOAL

CREDIT EMPRESARIAL

PEFIN

CONCENTRE

CERTIDÃO COMERCIAL

(*) Mais informações podem ser obtidas junto ao Saic, da ACIM, pelo telefone (44) 3025-9600

42

Revista

Abril 2012 Especial


Consultas de crédito

Nova base de dados para análise de crédito oferece mais informações aos empresários; diretores de diversas associações comerciais estiveram reunidos na sede da ACIM para discutir detalhes do projeto (dezembro de 2011)

O SPC mudou para melhor Desde 27 de janeiro deste ano os empresários associados à ACIM que utilizam o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC) em Maringá e região perceberam uma mudança na hora de acessar o sistema. Não se trata apenas do novo leiaute do portal, mas uma transformação que se reflete principalmente na qualidade das informações fornecidas. Os usuários passaram a ter acesso a toda base de dados do SPC Brasil e Serasa, além de informações estaduais. “Com esta mudança, os associados têm acesso a até 90% dos cadastros de inadimplência registrados em todo o Brasil, uma base bem maior do que a utilizada anteriormente”, explica o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos. A ACIM forma o comitê gestor da base operadora do Paraná, que é o novo banco de dados de consulta de crédito usado pela maioria das associações comerciais paranaenses, incluindo Maringá, Londrina, Cascavel, Foz do

Iguaçu, Cascavel, Toledo, Guarapuava e Ponta Grossa. As melhorias não trouxeram custo aditivo aos empresários. “A Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap), a qual somos vinculados, firmou uma parceria com o Serasa e SPC Brasil com o intuito de manter o espírito associativo. Nossa ideia é sempre lutar em conjunto para que isso se reflita em melhores serviços a todos”, ressalta o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos. Mudança Até o ano passado, os registros de inadimplentes da base estadual eram administrados pela Associação Comercial de Curitiba (ACP). Os cadastros, valiosos para prevenir os empresários da inadimplência, foram reunidos ao longo de muitos anos com a parceria de todas as associações do Paraná. O que motivou as associações do Revista

interior a se desvincularem da ACP foi a integração desta à empresa Boa Vista. “A ACP, até então base operadora do Paraná, tornou-se sócia da empresa Boa Vista. Esta por sua vez, teve acesso ao banco de dados construído com o esforço de todas as associações do Paraná. Essa transição foi feita sem o aval do comitê gestor da Faciap e Renic, que gerenciava o banco de dados estadual de registro de inadimplentes”, conta o presidente da ACIM. Ele lembra que a iniciativa de formar o novo banco de dados, para atender melhor às necessidades das associações comerciais e dos empresários, partiu da ACIM. “Esse movimento surgido em Maringá ganhou força graças à articulação junto às principais associações comerciais do Paraná”. A Boa Vista foi formada em 2010, a partir da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), que era a centralizadora nacional de dados do SCPC. E a ela se Abril 2012 Especial

43


Consultas de crédito

A Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap), a qual somos vinculados, firmou uma parceria com o Serasa e SPC Brasil com o intuito de manter o espírito associativo. Nossa ideia é sempre lutar em conjunto para que isso se reflita em melhores serviços a todos”, ressalta o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos

uniram, com participação menor nas ações, as câmaras de dirigentes lojistas (CDL´s) do Rio de Janeiro (capital) e Porto Alegre. “As demais entidades não concordaram com a fusão e buscaram parceria com o SPC Brasil, que continua funcionando com o princípio de associativismo. Por meio de uma parceria com o Serasa, o SPC Brasil teve acesso aos cadastros de São Paulo, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul, e a todo portifólio e serviços do Serasa. É com este grupo

que estamos agora”, fala o superintendente da ACIM, Lúcio Almeida. Na opinião do presidente da Faciap, Rainer Zielasko, “criar a Base Operadora do Paraná para garantir um serviço de proteção ao crédito foi uma demanda em função da imposição de termos que trabalhar para uma nova empresa sem clareza nas obrigações das partes. Como a Faciap está cumprindo seu papel, certamente sai fortalecida”. Ele reforça que o novo modelo de gestão é participativo e democrático. “Nenhuma

Reunião dos presidentes das maiores associações comerciais do Paraná com o contrato assinado com o SPC Brasil (abril de 2012)

44

Revista

Abril 2012 Especial

decisão de mudança de fornecedor ou transferência da Base Operadora poderá ser tomada sem a concordância das associações comerciais”. Espírito associativo Além de informações de crédito confiáveis, a mudança de gestão do banco de dados ajudou a fortalecer o associativismo. O presidente da Associação Comercial de Astorga, Lourival Macedo, aprovou a mudança. “Não dependemos de mais ninguém, temos autonomia. Podemos opinar e ser ouvidos com mais facilidade”, afirma. Para ele, desde que houve a migração para o novo sistema, as informações para análise de crédito tornaram-se mais completas. “Agora temos acesso às informações do Serasa, e isso inclui inadimplências de pequenos valores e em estabelecimentos menores, o que para nós também é muito importante”, ressalta. Outra grande vantagem da retomada do serviço de SPC é o fortalecimento da Faciap. “A entidade se tornou mais independente. Não estamos mais atrelados à associação de Curitiba. Agora todas as entidades têm voz”, fala o coordenador da Faciap para as regiões Norte e Noroeste (Cacinor), Jean Flávio Zanchetti.


Centro de treinamento e desenvolvimento

O aliado da qualificação A conexão com as exigências do mercado exige das empresas investimento permanente em conhecimento e aperfeiçoamento. Em 2001, movida pela necessidade de oferecer ferramentas para a qualificação dos associados, a ACIM criou um centro de capacitação, hoje nomeado Centro de Treinamento e Desenvolvimento. Entre abril de 2008 e abril de 2012 foram ministrados mais de 300 cursos, que atenderam por volta de 6,2 mil pessoas entre empresários, colaboradores e o público em geral. Neste período o Centro passou por grandes mudanças, como a ampliação das instalações e a modernização da grade de treinamento.

Reforma Inicialmente, o Centro de Treinamento contava com apenas duas salas. Em 2009 foi feita uma grande reforma. Atualmente o espaço conta com quatro salas, sendo duas de treinamentos com capacidade para 45 pessoas cada e outra com 30 lugares e um auditório para aproximadamente 80 pessoas. O espaço tem ar-condicionado, poltronas confortáveis, equipamentos audiovisuais e espaço para coffe break. Uma praça foi construída no térreo do prédio da ACIM e é utilizada para fazer os intervalos dos cursos, treinamentos e reuniões. O local foi batizado com o nome do presidente da gestão 1962-1964, Emilio Germani,

Revista

que fez parte da assembleia que criou a ACIM em 1953. As novas instalações do Centro de Treinamento foram inauguradas em 8 de junho de 2009, juntamente com a Galeria dos Presidentes da ACIM, no hall da entidade. O vice-presidente para Assuntos de Capacitação Profissional da ACIM, José Carlos Valêncio, acredita que as mudanças implementadas estreitaram o laço da entidade com os associados. “A diretoria percebeu que havia a necessidade de ampliar as instalações do Centro de Treinamento. Após a conclusão das obras aumentamos a quantidade de cursos oferecidos e, paralelamente, houve uma abertura maior para os empresários enviarem

Abril 2012 Especial

45


seus colaboradores para treinamento. Isso é positivo, pois a qualificação do trabalhador melhora o desenvolvimento da empresa”, ressalta. Novos cursos A partir de 2010 foi implantada uma nova metodologia para a criação de cursos. “Fazemos pesquisas com os associados e também com a comunidade para saber quais cursos são importantes para atender às necessidades deles”, explica a gestora de Recursos Humanos, Dayane Silva Almeida. Desde então, a grade de cursos foi modernizada. “Procuramos estar antenados às necessidades do mercado e trazer soluções práticas para os problemas que as empresas enfrentam”, afirma Valêncio. O Centro de Treinamento promove cursos nas áreas comportamental (liderança, gestão de pessoas), jurídica (impostos), administrativa (marketing, negociação), técnica (contabilidade), entre outras. Os associados têm 50% de desconto em qualquer um deles. Os cursos podem ser oferecidos pela ACIM ou também em parceria com as empresas, como os chamados cursos in company. Isso acontece quando as empresas desejam treinamentos específicos a grupos de funcionários e, nestes casos, os tutores direcionam o curso para a realidade daquela empresa, discutindo problemas e soluções. Cursos on line O novo site do Centro de Treinamento entrou no ar em 2010, no www. acim.flexinternet.com.br. Além de informações claras e organizadas sobre os cursos presenciais, o site trouxe uma grande novidade: cursos on line. Em parceria com o Portal Educação, um dos maiores sites de treinamento a distância do Brasil, a ACIM disponibiliza uma vasta gama de cursos profissionalizantes. “Além da variedade, os cursos a distância são excelentes, pois é o aluno quem decide o horário e o ritmo

46

Revista

das aulas. Todos os cursos possuem acompanhamento de tutores, que podem ser consultados em casos de dúvidas”, afirma Dayane. Para o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos, as mudanças refletem a preocupação da diretoria com a área. “Sabemos a importância que o empresariado dá ao aperfeiçoamento. Para atender às necessidades deles e também de toda a comunidade, firmamos um padrão alto de qualidade e investimos muito em infraestrutura e modernização do quadro de treinamentos. Tudo para melhor atender o associado”. Call center A ACIM oferece o programa

Abril 2012 Especial

Capaz, um treinamento na área de call center voltado para quem deseja ingressar no mercado de trabalho ou mudar de área, com conteúdo teório e prático. São dois módulos: no primeiro os participantes têm aulas teóricas e práticas sobre comportamento profissional, já no segundo módulo são abordados conteúdos técnicos sobre o mercado e sistemas de telecomunicação. Apenas em 2011 mais de 1,2 mil pessoas participaram do Programa Capaz. Os participantes devem ter mais de 18 anos, ter concluído o ensino médio, ter noções de informática. Os candidatos precisam ser aprovados num processo de seleção.


Campanhas comerciais

Maringá Liquida: duas das maiores campanhas comerciais da cidade são realizadas pela ACIM e atraem milhares de consumidores; enquanto a Ponta de Estoque é realizada no Parque de Exposições, na Maringá Liquida os consumidores fazem as compras nas lojas participantes

Faturamento extra com ações conjuntas de vendas Campanhas de comércio oferecem excelentes oportunidades aos empresários para estimular as vendas, liquidar estoques e permitir a renovação de produtos. Em Maringá, a ACIM realiza bons exemplos destas ações conjuntas, com a Maringá Liquida, a Feira Ponta de Estoque e o Natal Ingá, sendo que nesta última iniciativa a Associação Comercial é uma das principais parceiras da prefeitura de Maringá. As atividades incluem publicidade em meios de comunicação de massa, carros de som e distribuição de cartazes.

E mesmo as pequenas empresas podem participar de campanhas como a Maringá Liquida, já que os kits de adesão custam a partir de R$ 70. Com o fluxo extra de consumidores, resta aos lojistas investirem em promoções e outros atrativos para cativar a clientela. Na Feira Ponta de Estoque o maior atrativo são os produtos com preços realmente baixos, o que não é raro encontrar, nos estandes, peças com valores a partir de R$ 2. O faturamento nesta feira vem do volume de peças comercializado, na maioria Revista

das vezes, segundo os participantes, o pagamento é feito à vista, o que garante um fôlego para comprar a nova coleção e desovar peças que estavam guardadas no estoque. Outra feira realizada pela ACIM é a Festas & Noivas, cujo objetivo é reunir em um único lugar fornecedores de produtos e serviços para festas, como casamentos, formaturas e eventos corporativos. O evento entrará na sexta edição em 2012 consolidado e com expectativa de receber oito mil pessoas, em três dias. Abril 2012 Especial

47


Descontos na Maringá Liquida

Atendendo às solicitações dos comerciantes, a ACIM passou a realizar a Maringá Liquida duas vezes por ano. O evento, que antes permitia apenas a liquidação dos estoques de verão, passou a ser bianual desde 2007, com a inclusão da “queima” no fim do inverno. Para o vice-presidente para assuntos de comércio da ACIM, Massimiliano Silvestrelli, a Maringá Liquida é interessante, pois abrange lojas do centro, bairros e shoppings, atraindo consumidores também das cidades vizinhas. “As lojas fazem suas liquidações individuais e a Maringá Liquida, que é sempre a última, vem para limpar os estoques de vez”, ressalta. Em sua avaliação, todas as edições foram bem sucedidas. “As vendas foram fantásticas e tiveram 90% de aprovação por parte dos associados, segundo pesquisas feitas pela ACIM. A única campanha que teve uma aprovação um pouco menor foi a segunda

48

Revista

edição de 2011, uma vez que as altas temperaturas do inverno atrapalharam um pouco as vendas”, fala. Desde 2008, cresceu o número de adesões à Maringá Liquida, passando de aproximadamente 800 para mais de mil lojas participantes em cada edição. Várias parcerias com empresas e entidades são feitas para consolidar o sucesso e agregar serviços. Em 2011, pela primeira vez, o Banco do Brasil realizou o Feirão de Imóveis, com taxa de juros especiais. É uma oportunidade para quem pretende comprar um imóvel, já que corretores de imobiliárias que integram a Central de Negócios Imobiliários ficam de plantão na agência central do Banco do Brasil. Quem tiver o cadastro aprovado durante o feirão, têm até três meses para adquirir o bem. Na primeira edição, o banco registrou um público de 1,2 mil pessoas e R$ 80 milhões em propostas de financiamento da casa própria.

Abril 2012 Especial

O vice-presidente da ACIM para assuntos imobiliários, Claudiomar Sandri, que também preside a Central de Negócios Imobiliários, conta que a ideia do feirão foi bem recebida pela população. “A Maringá Liquida, além de oferecer preços mais baixos no comércio, dá a oportunidade da população comprar imóveis com condições diferenciadas e juros menores. As duas primeiras edições foram um sucesso”. Em todas as campanhas da Maringá Liquida dos últimos quatro anos diversas ações foram promovidas em conjunto com entidades, como as feiras do Agronegócio e de artesanato, doação de sangue para o Hemocentro, atividades recreativas para as crianças, orientação sobre o trânsito, amamentação, higiene bucal, câncer de colo de útero e mama, divulgação do movimento escoteiro, distribuição de mudas de plantas, corte de cabelo, entre outras.


Grande giro de mercadorias na Ponta de Estoque A Feira Ponta de Estoque tem reunido cerca de 180 empresários, em mais de 300 estandes, oferecendo negócios imperdíveis para consumidores e comerciantes, no Parque de Exposições Francisco Feio Ribeiro. Nos quatro dias de promoção (geralmente em julho) mais de 200 mil pessoas realizam compras, que vão de roupas, lin-

geries e calçados a acessórios e eletrodomésticos, com preços bem abaixo do mercado. Os comerciantes da Ponta de Estoque realizam também ações sociais. Nas últimas edições, a renda com o estacionamento foi revertida para entidades sociais da cidade. Só em 2011 foram revertidos mais de R$ 49 mil para oito

entidades. Já a coleta dos reciclados gerados no evento é feita por cooperativas. Na última edição foram recolhidas cerca de três toneladas de material, incluindo papelão, alumínio e garrafa pet. Também são destinadas a entidades sociais, ligadas à Fundacim, centenas de quilos de roupas e calçados doados pelos lojistas.

Nas últimas quatro edições da feira mais de 200 mil consumidores estiveram nos estandes para aproveitar as promoções; resultado: aglomerações de consumidores e lojistas satisfeitos com as vendas

Revista

Abril 2012 Especial

49


A ACIM é responsável por dois projetos do Natal Ingá: Um shopping a céu aberto e concurso de decoração de Natal

50

Revista

Abril 2012 Especial

Natal mais iluminado O Natal é o período de compras mais forte do comércio varejista. Para incrementar as vendas e estimular o espírito natalino, a ACIM ampliou o número de árvores iluminadas no projeto Um shopping a céu aberto, que é uma das ações do Natal Ingá. Entre 2008 e 2011 o número de árvores enfeitadas com mangueiras recicláveis e iluminadas saltou de 1,8 mil para 2,5 mil, abrangendo dez bairros. Se estas árvores fossem enfileiradas, a distância percorrida seria de cerca de 50 quilômetros de extensão. A Associação Comercial, por meio do ACIM Mulher, também é responsável pelo Concurso de Decoração de Natal, cujas inscrições são gratuitas e os participantes concorrem em cinco categorias residenciais e comerciais. “A cidade torna-se mais bela e agradável. Quando sentimos prazer em caminhar pelas ruas, apreciar as vitrines e casas decoradas estimulamos não apenas as vendas, mas o espírito de renovação nas pessoas, tão importante neste período”, fala o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos.


Lançamento do Natal Ingá: ocasião em que uma grande festa é realizada em praça pública reunindo milhares de pessoas e é associada a iluminação das árvores do projeto Um Shopping a Céu Aberto (novembro de 2010)

um shopping a céu aberto

Concurso de Decoração de natal

Revista

Abril 2012 Especial

51


Uma feira exclusiva para Festas & Noivas A reivindicação dos empresários do segmento de eventos era a realização de uma feira em que produtos e serviços pudessem ser apresentados aos visitantes. A ACIM atendeu à solicitação e, hoje, cinco anos depois, o evento é um sucesso. Nas últimas quatro edições o número de visitantes aumentou, bem como o de expositores, inclusive o local de realização passou a ser o Excellence Centro de Eventos. E no último ano o evento mudou de

52

Revista

data: em vez de ocorrer no meio da semana, foi realizado de sexta-feira a domingo, o que tornou possível que mais moradores de municípios vizinhos visitassem a feira. A mudança também foi aprovada pelos expositores, segundo uma pesquisa feita junto a eles. Os expositores aproveitam a Festas & Noivas para apresentar novidades e oferecer condições especiais para quem fechar negócios. Resultado: meses depois eles continuam recebendo

Abril 2012 Especial

pessoas que fizeram o primeiro contato no evento. Na edição de 2011, por exemplo, as empresas Florifest e Gold Prev, do Sistema Prever, investiram em ações combinadas: quem fechou contrato na Florifest garantiu um par de alianças da Gold Prev. A diretora da Florifest, Helena Czezacki, conta que fez mais de 80 agendamentos de visitas, frutos da participação na feira. Número maior de agendamentos fez Andreza Bettencourt, que tem uma empresa especializada em doces


finos que leva o nome dela. Foram mais de cem. Outra novidade da edição de 2011 foi o concurso cultural “O casamento dos meus sonhos”, que contou com a participação de mais de 500 pessoas. Os participantes enviaram uma

foto e texto relatando um momento especial ao lado da pessoa amada para concorrer a três pacotes de casamento. O primeiro colocado ganhou bufê para cem pessoas, viagem, locação de vestido de noiva, pacote para a noite de núpcias e até

iluminação, música ao vivo e book fotográfico, tudo cortesia dos expositores da feira. A expectativa é que a edição de junho de 2012 seja tão bem-sucedida quanto às anteriores e tudo indica que isso se confirmará.

Oportunidade para conhecer as novidades e contactar fornecedores, a feira reuniu na última edição sete mil pessoas e teve como novidades um concurso cultural e a realização do evento no final de semana

Revista

Abril 2012 Especial

53


Eventos

O associado em primeiro lugar Além dos eventos próprios, que possuem enorme variedade - feiras, palestras, premiações, encontros técnicos - a ACIM referenda uma gama bastante diversificada de atividades, desde seminários de segurança no trabalho a festivais de cinema. A vice-presidente para assuntos de eventos, Clélia Cordeiro, vê na significativa presença da entidade em iniciativas tão distintas o cumprimento do papel da Associação Comercial. Para ela, a diversificação de atividades atende às expectativas e necessidades dos associados. “A ACIM tem como princípio se aproximar

54

Revista

cada vez mais do associado, seja com palestras na área central e nos bairros, seja com vários cursos de aperfeiçoamento para os funcionários das empresas associadas”, diz. Uma das características da maior parte dos eventos organizados pela AC I M , i n d e p e n d e n t e m e n t e d o porte, é a viabilização por meio de parcerias e patrocínios. “Evitamos usar recursos dos associados”, explica a vice-presidente. Responsável pelo departamento de eventos da Associação Comercial há mais de dez anos, Clélia assegura que o cuidado nos pequenos detalhes e a escolha

Abril 2012 Especial

de fornecedores capacitados e associados alcançou excelentes níveis de organização e qualidade. Nas duas últimas gestões dois eventos em comemoração ao aniversário da ACIM fizeram sucesso e reuniram milhares de associados: o ex-ministro Antônio Delfim Netto ministrou palestra sobre crise financeira, em abril de 2009, e o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso proferiu palestra sobre “cenários socioeconômicos”, expondo visões e conceitos da economia nacional e mundial, em abril de 2011.


Sete palestras gratuitas foram realizadas pelo projeto ACIM em Ação em 2009 na região central e em bairros da cidade, com participação de mais de três mil empresários; quem ministrou foi o consultor Amauri Crozariolli, que abordou técnicas de venda (março e abril de 2009)

O ex-jogador e ex-técnico da seleção brasileira de vôlei, José Carlos Brunoro ministrou palestra para empresários sobre investimentos no esporte; na ocasião ele afirmou que uma tendência do marketing esportivo é a marca da empresa ser inserida na programação de televisão, o que no jargão publicitário é chamado de merchandising (julho de 2009)

Revista

Abril 2012 Especial

55


Eventos

Superação, tema da palestra de Lars Grael “Superação” foi o tema da palestra do velejador Lars Grael, pentacampeão sul-americano, dez vezes campeão brasileiro e campeão de tradicionais semanas de vela. Ele esteve na cidade a convite da RICTV e da ACIM em novembro de 2009 e, na palestra que lotou o teatro Marista, contou sobre sua história de vida, semelhante ao dia a dia de qualquer empresário. “Tanto no esporte quanto nos negócios treinamos para reduzir erros, administrar e gerir riscos”, disse ele. Bicampeão olímpico, Grael revelou que os primeiros passos no esporte foram dados em um barco emprestado na Escolinha de Vela de Brasília, época em que os bons resultados e a busca por patrocínio começaram. Em 1978, seu irmão Torben se

56

Revista

tornou campeão mundial juvenil e Lars almejou competir ao seu lado. “Ele vivia trocando de parceiro, mas não me queria como dupla”, contou. A ausência do parceiro em uma competição foi um momento decisivo na carreira do atleta. Enfim chegara sua vez e ambos passaram a competir juntos na categoria snipe. Anos depois, Torben mudou de categoria e a parceria foi desfeita. Às vésperas das Olimpíadas de Seul, em 1988, com boas chances de vitória, mas sem possuir nem mesmo o barco para competir, Grael defronta-se com outro grande desafio: patrocínio. Em uma coletiva de imprensa o iatista reclamou de sua precária situação, solucionada por um empresário que havia sido

Abril 2012 Especial

velejador. Competindo em categorias diferentes, os irmãos Grael conquistaram a medalha de bronze e dedicaram as vitórias ao pai, doente de câncer. Nos jogos de Atlanta, Torben foi o campeão da classe star e Lars conquistou a prata na classe tornado. A vida do velejador mudaria radicalmente numa regata em Vitória, quando uma lancha o atingiu e o levou a perder uma perna. Foram dez cirurgias. Nesse período Lars ocupou alguns cargos públicos e voltou a velejar seis meses depois, incentivado por familiares e pelo irmão Torben, que o presenteou com um barco. Hoje Lars compete na categoria oceânica, da qual foi campeão sul-americano em 2008.


“A essência dos vencedores” foi o tema da palestra de Gilclér Regina para o programa ACIM em Ação; no evento foram abordadas técnicas de atendimento, para preparar empresários e funcionários para o fluxo extra de consumidores no período natalino (novembro de 2009)

Para comemorar os nove anos do programa Empreender, o empresário Mário Gazin foi o convidado de honra para ministrar uma palestra; fundador de uma das maiores redes varejistas brasileiras, que leva seu sobrenome, Gazin proferiu uma palestra no teatro Calil Haddad, na qual apresentou sua trajetória e o grupo que preside, composto por sete centros de distribuição, centro atacadista, 153 lojas em oito estados e fábricas de móveis, estofados e colchões;. Gazin tem um jeito próprio de administrar os negócios: estabelece metas competitivas e premia os funcionários quando as mesmas são cumpridas (outubro de 2009)

Revista

Abril 2012 Especial

57


“Show de Natal” foi o tema das palestras realizadas no programa ACIM em Ação, focando as vendas no varejo no período natalino; quem ministrou foi o publicitário Marcelo Chita, que possui larga experiência na elaboração e execução de palestras, seminários, consultorias e treinamentos para profissionais de todo o Brasil e também do exterior; as palestras reuniram centenas de pessoas no teatro Marista (novembro de 2009)

58

Revista

Abril 2012 Especial


O ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, se reuniu com empresários na sede da Associação Comercial para discutir “cenário da economia brasileira”, ocasião em que ele falou sobre a realidade econômica brasileira pós-crise econômica financeira mundial (março de 2010)

A ACIM foi parceira da Rede Record/RIC nas três edições do Projeto Ímpar, que apresentou as marcas de preferência e afinidade regional; “Consumo e cenário econômico” foi a palestra proferida pelo jornalista Paulo Henrique Amorim, um evento que reuniu cerca de 850 pessoas (dezembro de 2010)

Revista

Abril 2012 Especial

59


Eventos especiais

FHC e Delfim Netto na comemoração dos aniversários da ACIM 60

Revista

Abril 2012 Especial


Duas personagens ilustres da história brasileira ministraram palestras nas comemorações de aniversários de 56 e 58 anos da ACIM, em abril de 2009 e 2011: o economista Antônio Delfim Netto e o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso. Mais de quatro mil pessoas participaram dos dois eventos. Os convites foram gratuitos para as empresas filiadas à ACIM. “Foram momentos marcantes na história da entidade. Ter a presença de duas pessoas que ajudaram a mudar a história econômica do Brasil, contando suas experiências e tecendo observações da atual situação nacional e internacional é um grande privilégio. Uma opor-

tunidade ímpar de enriquecimento cultural”, fala o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos. Delfim Netto Aproximadamente mil pessoas assistiram à palestra que o economista Antônio Delfim Netto proferiu em Maringá no teatro Marista, na noite de 15 de abril de 2009, em comemoração aos 56 anos da ACIM. Ex-ministro da Fazenda nos governos Costa e Silva e Médici, e ex-ministro da Agricultura e do Planejamento durante o governo de João Baptista Figueiredo, Delfim Netto falou sobre a crise financeira pela qual o mundo esteve mergulhado em 2009, além de ter feito

Revista

observações sobre a economia do Brasil e do mundo. Antes da palestra, no auditório da ACIM, Delfim Netto se reuniu com lideranças empresariais de Maringá, ex-presidentes da entidade e com a imprensa. Dono de frases de efeito, como “o presidente Lula salvou o capitalismo no Brasil” ou “o marxismo é muito bom para nos fazer pensar, mas é uma pena que os marxistas não pensem assim”, o ex-ministro destacou sua visão macroeconômica na análise da crise mundial e enfatizou acreditar que o Brasil tem uma política econômica acertada, que conduzirá a nossa economia a um porto seguro em meio às tormentas do mercado financeiro.

Abril 2012 Especial

61


Conselheiros da ACIM na comemoração do aniversário de 58 anos da entidade

FHC: “Não é possível crescer sem investimentos” O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) falou para aproximadamente três mil pessoas no Excellence Centro de Eventos, em Maringá, na noite de 12 de abril de 2011, num evento em que os convites gratuitos foram esgotados rapidamente. Ao chegar a Maringá, no meio da tarde, FHC foi recepcionado por autoridades no aeroporto e dirigiu-se para a sede da Associação Comercial, onde conversou com diretores e empresários e depois concedeu coletiva de imprensa. Antes do início da palestra, o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos, lembrou em seu discurso a trajetória da entidade, agradeceu as empresas associadas e citou ex-presidentes e diretores que ajudaram a escrever a história da entidade. FHC deu início à palestra falando da emoção que ainda sente ao falar para um grande público. “Valeu à pena ter vindo a Maringá para vê-los, para ver essa cidade e para sentir a força do associativismo que faz a diferença”. O ex-presidente fez um retrospecto da

62

Revista

história econômica do país e falou da importância da campanha das “Diretas já!”. “Muitos atribuem ao Plano Real a mudança da nossa economia, mas é preciso ser fiel à história. Com as ‘Diretas já!’ a população mostrou sua força e passou a receber atenção e ser ouvida. A Constituição Federal também foi um marco. A população passou a se envolver mais com o país”, argumentou. FHC ressaltou a importância da abertura econômica, realizada no mandato de Fernando Collor de Melo, que trouxe espaço para as privatizações. Segundo ele, na década de 1990 as estatais eram excessivamente burocratizadas e concentravam muitos recursos. “Quando assumi o Ministério da Fazenda recebi muita pressão para não abrir mais a economia, não abaixar mais as tarifas alfandegárias, pois industriais de todo o país diziam que nós não íamos conseguir competir. Mas eu resisti e persisti. Assim nasceu o Plano Real”. FHC lembrou que logo após a implantação do Plano Real, descobriu-se um país endividado em função da inflação e desorganizado. “Algumas estatais estavam

Abril 2012 Especial

sem condições de funcionar. Um belo exemplo é a Embraer. Era um ‘saco sem fundo’, onde despejávamos grande quantidade de dinheiro, mas não dava retorno algum. Ou privatizava ou fechava. Hoje ela é a quarta maior empresa do setor no mundo”, ressaltou. Ele também citou os avanços que a privatização trouxe para as telecomunicações. “Tínhamos o serviço mais atrasado do mundo. Com a privatização hoje todos têm celular e linha de telefone. Há 20 anos as linhas eram extremamente difíceis de adquirir”. O ex-presidente ressaltou programas sociais que fomentou em seu governo e a força da economia chinesa e indiana. Para ele, a China se transformou, nos últimos anos, em uma das maiores economias mundiais, mas seu futuro ainda é incerto. “A China, motivadora das mudanças recentes, com economia baseada na exportação, já percebeu que terá que se equilibrar e que precisa rever os direitos sociais”. Conforme FHC, a crise de 2008 trouxe mudanças no cenário econômico. “Os países que antes eram ricos,


hoje são menos ricos. As economias que antes eram emergentes, hoje são vibrantes. Todos os países da América Latina estão passando por boas fases há alguns anos, com exceção da Venezuela, que continua com uma política fortemente estatal e não aproveitou a boa maré”, ressaltou. Outra questão levantada foi a infraestrutura, que, na opinião de FHC, não tem acompanhado o crescimento do consumo. Ele citou os aeroportos, que não estão preparados para acomodar toda a demanda. “Não é possível crescer sem fazer investimentos. Teremos que contar com os investimentos privados. É preciso que isso seja estudado”. Ele falou que no Brasil o futuro “ainda é um ponto de interrogação” na área da educação e na criação de uma matriz energética nova e limpa”. E finalizou: “O acesso do povo à Justiça é precário. Isso gera impunidade. É preciso mudar esse quadro para tornarmos verdadeiramente grandes”.

Revista

Abril 2012 Especial

63


64

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

65


Comércio exterior

Novas fronteiras para o Instituto Mercosul O Instituto Mercosul, entidade de fomento ao comércio exterior da ACIM, pauta-se pelo fomento à internacionalização das empresas. E além de ajudar os empresários a importar e exportar, seja captando futuros clientes, organizando missões empresariais ou realizando cursos de comércio exterior, o Instituto, pela

66

Revista

primeira vez desde que foi criado, em 1997 (inicialmente como um departamento da Associação Comercial), tornou-se autossustentável em 2011. Outras conquistas nos últimos quatro anos foram o aumento do número de certificados de origem emitidos e a ampliação da base de atuação para municípios vizinhos de

Abril 2012 Especial

Maringá. O certificado de origem é um documento que comprova a origem brasileira de mercadorias e permite ao importador a isenção ou redução de impostos decorrentes de acordos internacionais. O Instituto Mercosul e a ACIM são credenciados junto à Federação das Associações Comerciais


e Empresariais do Paraná (Faciap) para a emissão do documento e a boa notícia é que em 2011 o Instituto bateu o recorde de emissões: foram 1.347. Um aumento de 70% em relação a 2007. A presidente do Instituto Mercosul, Renata Mestriner, comenta que a ampliação foi fruto de um trabalho sério e do reconhecimento da entidade pelos empresários como uma referência em negócios internacionais. “O constante aumento do número de empresas emissoras deve-se em parte ao empenho e desempenho de todos do Instituto Mercosul. O reconhecimento por parte das empresas é reflexo do nosso trabalho e todos que nos procuraram tornaram-se clientes”, afirma Renata. A entidade atua na vanguarda dos acontecimentos econômicos e empresariais que envolvem o comércio exterior. Com isso, atua na divulgação de oportunidades comerciais e na promoção de eventos, palestras,

encontros, debates e treinamentos para esclarecer dúvidas da classe empresarial, sendo que várias destas ações são gratuitas para os associados da ACIM. A participação dos profissionais e empresários ilustra o interesse nos assuntos e no trabalho do órgão. Somente em 2010 e 2011 mais de duas mil pessoas participaram de eventos realizados pelo Mercosul, sem contar os eventos em que a entidade foi apoiadora. Parceria Há 13 anos no mercado, a Master Ink é líder na América Latina na fabricação de equipamentos para remanufatura de cartuchos de tinta e toner para impressoras, com produtos comercializados em 28 países. Segundo a analista de comércio exterior, Marcele Mercúrio de Campos Lima, a parceria com o Instituto Mercosul através de cursos, treinamentos e certificados ajudou a projetar a empresa. “Nossa parRevista

“Nossos palestrantes possuem mais de dez anos de experiência”, afirma Renata Mestriner, do Instituto Mercosul

ceria é de longa data. Sempre participamos dos eventos e realizamos inúmeros aperfeiçoamentos. E com os certificados de origem, conseguimos mostrar a qualidade de nossos produtos, diminuir custos e expanAbril 2012 Especial

67


dir nossos horizontes de atuação. Somente no ano passado emitimos cerca de cem certificados junto ao Instituto”, diz. Quanto aos profissionais que trabalham no Mercosul, Renata explica que são pessoas com vasta experiência em comércio exterior e com capacidade de transmitir conhecimentos de forma decisiva. “Nossos palestrantes possuem mais de dez anos de experiência de mercado. Para os participantes dos cursos e para as empresas que recebem nossa assessoria, é uma excelente oportunidade de extrair o maior número de informações sobre os assuntos abordados com pessoas que têm conteúdo prático

e teórico”. Cabe ressaltar que o Instituto mantém parcerias com grandes empresas e entidades que acreditam e auxiliam no fomento à internacionalização, entre elas a Fiep, Fecomércio, Sebrae, Porto Seco Norte do Paraná, Banco do Brasil, BNDES, Inmetro, portos de Paranaguá e Itajaí, aduaneiras, Cenofisco, Braspar, Correios, Fedex, Câmara Brasil-China e Yelow Pages. Novos desafios O trabalho do Instituto Mercosul ultrapassou os limites de Maringá. Uma série de eventos, palestras e treinamentos foram realizados em cidades como Londrina, Toledo e

Cascavel. A procura pelos cursos por pessoas de outras regiões do Paraná e até de estados vizinhos como São Paulo, Mato Grosso do Sul e Minas Gerais motivou a expansão da atuação. A primeira cidade que recebeu os treinamentos do Instituto foi Londrina, em 2011, com o apoio da Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL) e da agência de desenvolvimento Terra Roxa Investimentos. No mesmo ano o Instituto Mercosul promoveu um treinamento em Toledo com o apoio da associação comercial local. E neste ano continua a atuação em Maringá e região, além de realizar treinamentos em Londrina e em Cascavel.

Sivaraman Swaminathan, cônsulgeral da Índia, (ao centro), conversou com empresários maringaenses que desejam estabelecer relações comerciais com o país; o encontro foi promovido pelo Instituto Mercosul e pela agência Terra Roxa de Investimentos e teve a participação do representante da consultoria The Jai Group, Rakesh Vaidyanathan (julho de 2008)

68

Revista

Abril 2012 Especial


“Riscos e oportunidades: uma análise do mercado global” foi o tema de um encontro realizado pelo Instituto Mercosul em parceria com a Aiesec e Banco do Brasil (setembro de 2011)

Como importar da China foi o tema do curso ministrado pelo consultor Rodrigo Giraldelli, ocasião em que os participantes tiveram oportunidade de aprender como pesquisar e avaliar fornecedores, escolha do produto e da embalagem, custos e impostos da importação, entre outros; o tema tem despertado tanto a atenção dos empresários, que o curso já teve sete edições

Revista

Abril 2012 Especial

69


Micro e pequenas empresas

A união faz a diferença Em vez de “torcer o nariz” para os concorrentes, micro e pequenos empresários de um mesmo setor unem forças para encontrar soluções para problemas comuns. Com o apoio da ACIM, eles formaram núcleos setoriais e encontraram soluções inteligentes que trazem benefícios e lucro para as empresas. Apenas nos últimos quatro anos 16 núcleos foram criados, totalizando 23 atualmente. “Se não fosse o Empreender e o núcleo que formamos, com certeza minha empresa já teria fechado as

70

Revista

portas”, fala Adilson Carlos Rodrigues, membro do Núcleo de Máquinas de Costura, que encontrou na Ynatex, empresa criada pelo grupo que importa máquinas de costura da China, a solução para salvar seus negócios. “Este é o nosso maior objetivo: fazer com que empresários de um mesmo segmento sentem e discutam soluções para os problemas. As reuniões são quinzenais e mais de 300 empresas de Maringá e região hoje fazem parte de um dos grupos. Nos encontros traçamos metas e

Abril 2012 Especial

planejamos formas de atingi-las, com o intuito de resolver os problemas apresentados”, fala o vice-presidente da ACIM para assuntos de micro e pequenas empresas, Michel Felippe Soares. Para atingir os objetivos, no entanto, é necessário muita conversa. “Nas primeiras reuniões há uma resistência, pois alguns empresários ainda se olham como concorrentes e não ficam muito a vontade para falar de seus problemas. Depois que essa barreira é vencida, é possível traçar metas e planos que acabam


beneficiando a todos”, fala o consultor do Empreender, Eraldo Luiz Pasquini. Durante as reuniões, há uma divisão de tarefas para que todos se comprometam a ajudar a solucionar os problemas. “A maioria dos núcleos não possui um presidente, mas alguns mais antigos, como o de automecânicas, possuem uma mesa diretora”, explica a consultora Josane Perina. Para fazer parte dos núcleos, o estabelecimento precisa ser filiado à ACIM e se inscrever no programa Empreender. Alguns núcleos exigem idoneidade, como certidão negativa da empresa e dos proprietários, entre outros quesitos. Podem participar também empresas localizadas na Região Metropolitana de Maringá. Associações e parcerias O Empreender iniciou em Maringá em 2000. Desde então, núcleos formados dentro do programa tomaram rumos próprios e constituíram associações, como o de farmácias e automecânicas. A Rede GranD, criada em 2005, talvez seja o melhor exemplo de cooperação. Por meio dela, supermercados de pequeno porte, geralmente em bairros, se uniram e ganharam uma nova fachada e ares mais sofisticados. Em 2011, o grupo criou uma central de negócios, que lhes proporcionou fazer compras com preços mais competitivos e poder “brigar” com os grandes concorrentes. Os núcleos também fazem treinamento de funcionários, campanhas de marketing, conscientização do cliente, conhecimento sobre inovações tecnológicas, workshops e diversas outras ações que trazem melhorias às empresas. Até inspeções veiculares gratuitas são realizadas pelo Núcleo de Automecânicas como uma forma de divulgar as empresas integrantes e prestar um serviço à população. “Foi uma experiência revolucionária nos meus negócios fazer parte do Empreender. Em contato com outros colegas de setor e também com consultores especializados pude melhorar ainda mais a qualidade do nosso restaurante. O cliente percebeu a mudança e o reflexo imediato é o aumento dos lucros”, fala a sócia do restaurante Taberna Portuguesa, Solange Câmara de Souza.

Núcleos setoriais do Empreender Corretoras de seguro Dentistas Empretecos Tecnologia e informática Academias e escolas de natação Autoescolas Autoelétricas Automecânicas Farmácias de manipulação Rede maior de farmácias Funilaria e pintura Máquinas de costura Marmorarias Moveleiros Oficina de motos Papelarias Pet shop Postos de combustível Rede GranD de Supermercados Restaurantes Revendas de gás Salões de beleza Revendedores de automóveis seminovos Floricultura Comércio de tintas Som automotivo Revista

Abril 2012 Especial

71


Evento de certificação dos restaurantes que compõem o núcleo do Empreender (setembro de 2011)

Selo atesta a comida de qualidade “Se você soubesse como é a cozinha dos restaurantes, não comeria em lugar nenhum”. Quantas vezes o leitor não ouviu essa expressão ou uma parecida? Para valorizar os estabelecimentos que primam pelas regras sanitárias e de atendimento, o Núcleo de Restaurantes de Maringá (Nuremar), do Empreender, criou um selo de qualidade. Para conseguir a certificação, os estabelecimentos devem passar por inspeções sanitárias constantes, onde são avaliados higiene, técnicas de manipulação dos alimentos, recebimento e armazenamento de alimentos, assim como as instalações físicas, treinamento de funcionários, entre outros quesitos. O núcleo foi formado em 2009 e desde o início buscou formas de destacar os estabelecimentos zelosos, por meio de um selo de qualidade. Graças a recursos de R$ 63 mil do Empreender Competitivo, realizado pela Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB) e Sebrae, os empresários conseguiram contratar uma nutricionista, capacitar os colaboradores das empresas e

72

Revista

desenvolver um Manual de Boas Práticas. Para conseguir o selo, é preciso se adequar. A proprietária da Taberna Portuguesa, Solange Câmara de Souza, por exemplo, conta que até dois anos atrás, quando o restaurante não havia conquistado o selo, o trabalho era feito de forma mais amadora. “Fazíamos o melhor que podíamos, mas o selo nos deu profissionalização. Foi uma revolução. Minha mãe, por exemplo, que é a nossa ‘chef’, tem mais de 70 anos. Ela cozinha maravilhosamente bem. Quando era criança havia fila em casa para comer, por isso montamos o restaurante. No entanto, ela sempre cozinhou com o mesmo chinelo. Quando decidimos aplicar as práticas sanitárias com rigor, todos os funcionários passaram a vestir roupas adequadas na cozinha. Deu trabalho para fazê-la tirar o chinelo e usar as botinhas de borracha, recomendadas pelos inspetores”, conta Solange. Mas não foram só os uniformes que mudaram: toda a cozinha, instalações do prédio e práticas de manuseio tiveram de ser repensa-

Abril 2012 Especial

dos. Até o óleo, que antes era transformado em sabão, teve que ganhar um destino correto, pois as normas impediam a reciclagem. “Hoje todos os nossos pratos foram padronizados, eles são pesados e servidos de forma igual. Ao todo, o investimento nas mudanças foi de R$ 30 mil e o resultado foi satisfatório, pois nossa clientela aumentou, melhorando nossa renda”, afirma. A nutricionista contratada auxilia os participantes do núcleo a se enquadrar nos parâmetros exigidos pelo selo de qualidade. Concluído o serviço, há uma inspeção do Corpo de Bombeiros e da Vigilância Sanitária. Após a certificação, as visitas dos inspetores continuam, para verificar se os padrões foram mantidos. Restaurantes certificados Sete restaurantes de Maringá já conseguiram o selo de qualidade da Nuremar. São eles: Restaurante Caseirinho, Caseirinho Gril, Taberna Portuguesa, Casa Nova (Avenida Brasil), Sabor Brasil, Arte Pizza Frango Frito (Jardim Aclimação) e Vila Itália.


Núcleo Setorial dos Postos de Combustível de Maringá realiza campanhas publicitárias com o intuito de alertar a população sobre possíveis irregularidades encontradas em alguns estabelecimentos; outras propagandas explicam que mais de 40% do preço da gasolina são impostos

1000 ml tem 1 litro? O Núcleo Setorial de Postos de Combustíveis, do Empreender, tem como objetivo enfrentar as dificuldades do setor de maneira comunitária, já que os desafios de legislação fiscal, trabalhista e ambiental, o desgaste da imagem, a falta de capacitação dos funcionários, a competição ilegal, entre outros são obstáculos comuns aos empresários. “Este trabalho está apenas começando, mas o fato de estar sendo gerido na ACIM dá mais tranquilidade, porque são empresários sendo apoiados por empresários”, diz o proprietário do posto JK, Márcio Nobrega. Em 2011, os empresários veicularam uma campanha publicitária para mostrar ao consumidor que na formação do preço da gasolina, mais de

40% referem-se a impostos federais e estaduais. Foi um pequeno passo, porém o retorno percebido pelos integrantes do grupo foi positivo. “A maioria dos clientes desconhecia esta realidade e passou a nos olhar de uma maneira diferente, porque agora compreendem melhor a formação de parte de nossos custos”, conta Geraldo Conte Júnior, do Posto Automar. Outra campanha desenvolvida pelos empresários do núcleo colocou uma “pulga atrás da orelha” de muitos consumidores: “1000 ml tem 1 litro?”. Apesar de parecer obvio, o intuito do núcleo é o de informar ao consumidor que ele tem direitos dentro nos postos de combustíveis, entre eles o de pedir a verificação da quantidade de combustível que Revista

está sendo colocado no tanque do automóvel. E isto pode ser obtido através de um equipamento medidor de 20 litros (aferidor) que os postos são obrigados a ter. Outra alternativa é o consumidor acompanhar a média de consumo do carro, para verificar a autonomia do veículo. “Além disso, possíveis falhas mecânicas podem ocorrer em função do combustível adulterado”, comenta Nobrega. “Os empresários do núcleo não têm a pretensão de ser melhores que ninguém, apenas estamos afirmando que nos postos que fazem parte desse núcleo o consumidor pode sentir-se seguro, porque é nosso compromisso zelar pelo que é ético e correto”, diz Conte Júnior. Abril 2012 Especial

73


Micro e pequenas empresas

De revendedores a importadores de máquinas de costura O Núcleo Setorial de Máquinas de Costura foi fundado em 2009 com um problema sério a resolver: encontrar meios para sobreviver à concorrência das empresas que importavam equipamentos. O proprietário da Costurando Gostoso, Adilson Carlos Rodrigues, membro do núcleo, conta que estava à beira da falência. “Trabalho com revenda de máquinas de costura industrial há 15 anos. Costumávamos comprar das distribuidoras que importavam os equipamentos e revendíamos às empresas. Só que hoje, com a internet, muitas confecções passaram a adquirir o maquinário diretamente das importadoras. Isso nos prejudicou, pois não conseguíamos colocar preços tão baixos e competir no mercado”, explica. A situação de Rodrigues era vivida por todas as empresas do ramo. Para reverter o jogo, elas se uniram no Núcleo Setorial e encontram

uma solução para o problema. O grupo passou a comprar máquinas no exterior e revendê-las no Brasil sob a marca Ynatex, que possui uma qualidade superior em relação aos equipamentos mais vendidos no mercado do setor. “Assim, conseguimos adquirir grande quantidade de mercadorias com preços baixos”, conta. Para adquirir as máquinas no exterior, há um rodízio entre os membros do núcleo para fazer os pedidos. A Ynatex possui logotipo, slogan, embalagem e características padronizadas. Os gastos com tributação e produtos são rateados entre os membros, proporcionalmente à cota que cada um encomendou. A ideia deu tão certo que o projeto recebeu incentivo financeiro, em 2011, no valor de R$ 63 mil, que foram investidos em viagens comerciais, treinamento de funcionários para lidar com os novos equipamentos, e propaganda da marca

Através do Núcleo Setorial de Máquinas de Costura, empresários começaram a importar equipamentos da China, onde, aliás, o grupo esteve no ano passado; a estratégia salvou várias empresas da falência, trazendo novos planos e mercados

74

Revista

Abril 2012 Especial

Ynatex. A verba veio do Empreender Competitivo, realizado pela Confederação das Associações Comerciais do Brasil (CACB) e Sebrae. Em 2011, os comerciantes foram até a China visitar feiras de máquinas de costura. “A intenção era procurar por equipamentos baratos e com boa qualidade. Fechamos negócio com várias empresas”, conta Rodrigues. Segundo ele, a parceria entre os comerciantes surpreendeu os envolvidos. “Começamos no segundo semestre de 2009, e desde então mais de cinco mil máquinas foram importadas. Hoje eu tenho um estoque significativo e me tornei mais competitivo no mercado. Estou surpreso com os bons resultados. O Núcleo salvou a minha empresa”, afirma o empresário. A intenção agora é criar uma instituição, em 2012, que possa importar as máquinas em nome do grupo, diminuindo, assim, a carga tributária.


A Central de Negócios da Rede GranD uniu 21 pequenos supermercados de Maringá e região; juntos, eles conseguem negociar preços menores e tornaram-se mais competitivos

A união que tornou os pequenos supermercados mais competitivos Como os pequenos supermercados, com poucos caixas, conseguiriam sobreviver numa época marcada por estabelecimentos gigantescos, onde há uma variedade imensa de produtos com preços baixos? A resposta para a questão surgiu dentro do Núcleo de Supermercados, da ACIM. No começo de 2011, os 21 mercados que compõem o grupo resolveram montar uma Central de Negócios, com um grande espaço para depósito, para que pudessem estocar as compras que fizessem em conjunto. “Inicialmente comprávamos apenas produtos para o consumo dos mercados, como sacolas, uniformes,

bobinas de preço, embalagens e cartazes padronizados. Agora estamos negociando também produtos de primeira necessidade, como arroz, feijão e leite”, conta a proprietária de supermercado em Sarandi, Márcia Kaufnann. A Central de Negócios tornou-se a sede da Associação de Supermercados da Rede GranD, localizada no Conjunto Hermas Moraes de Barros. A Central conta com prédio administrativo, espaço para depósito e um funcionário, responsável pelas negociações da associação. “Assim como os grandes mercados, compramos em grande quantidade, com a diferença que Revista

distribuímos esses produtos entre os 21 membros da associação. Assim conseguimos preços baixos como os das grandes redes. Ter um depósito nos ajuda, pois se o revendedor precisasse distribuir os produtos em todos os mercados isso se refletiria num aumento do valor da mercadoria”, explica Márcia. Investimento em marketing Os membros do Núcleo Setorial de Mercados se uniram e formaram a Rede GranD, em dezembro de 2006. Eles padronizaram fachadas, sacolas e cartazes e investiram em ações conjuntas de marketing, para aumentar a visibilidade e competitividade. As promoções ganharam destaque na rede. Várias motos e eletrônicos já foram sorteados entre os clientes dos 21 supermercados. Em 2012, o grupo pretende sortear um carro zero. “Juntos estamos conseguindo chamar mais a atenção dos clientes e concorrer com os grandes mercados”, afirma Márcia. A Rede GranD possui supermercados em Maringá, Sarandi, Mandaguaçu, Paiçandu e Ângulo. Abril 2012 Especial

75


Micro e pequenas empresas

Mecânicas chamam atenção para troca de óleo em oficinas

Quando os motoristas precisam trocar o óleo do carro é provável que muitos corram até o posto de combustível mais próximo. Mas as oficinas mecânicas também fazem este serviço e de maneira eficiente. “Temos profissionais especializados. Sabemos qual o óleo correto para cada carro. Alguns necessitam de um produto diferenciado, podemos verificar qual lubrificante deve ser utilizado se o motor estiver desgastado, enfim, diversas situações que só um técnico pode indicar corretamente”, fala o proprietário da Maestro Injeção

76

Revista

Eletrônica, Ângelo Martins Júnior, membro do Núcleo Setorial de Automecânica. Por se tratar de um vasto mercado, os 12 proprietários de automecânicas do Núcleo se uniram e formaram a marca NSA LUB. Foram feitas logomarcas, fachadas e bombas com cores e formatos padronizados, para indicar ao cliente que o estabelecimento dispunha de troca de óleo. A campanha começou em setembro deste ano e as oficinas sentiram rapidamente a boa recepção. “Muitos clientes, que entravam na oficina, se mostravam surpresos e

Abril 2012 Especial

O empresário Ângelo Martins Júnior é um dos integrantes do Núcleo Setorial de Automecânicas: empresários criaram a marca NSA LUB, com logos, fachadas e bombas com cores e formatos padronizados; até campanha publicitária conjunta foi feita

começaram a nos procurar também para este serviço”, conta. Segundo Ângelo, a troca de óleo funcionaria como um chamariz para trazer mais clientes às oficinas. “Ter o consumidor dentro do estabelecimento é importante. Hoje ele faz uma troca de óleo, mas amanhã, caso precise de outro serviço, vai se lembrar de nós, e assim aumentamos nossa clientela”, reforça. Em 2012 o núcleo lançou etiquetas padronizadas para colar no parabrisa dos carros, indicando quando deve ser a próxima troca de óleo. Foram feitas também campanhas publicitárias do NSA LUB.


Cruzada contra a clandestinidade Um dos grandes problemas que as revendedoras de gás de cozinha enfrentavam em Maringá era a concorrência dos serviços clandestinos. Autônomos e munidos geralmente apenas com uma pequena caminhonete, os clandestinos transitavam pelos bairros vendendo o produto por um preço abaixo do valor de mercado e às vezes colocando em risco os moradores que moravam ao lado dos depósitos clandestinos. “Geralmente esses vendedores não possuem registro na Associação Nacional do Petróleo (ANP), obrigatório para revender o produto. Eles compram gás de algumas revendedoras e armazenam no quintal de casa, representando um grande perigo para toda a comunidade”, fala a proprietária Pede Gás e Água,

Sandra Ruiz. Sem pagar impostos, sem armazenagem correta ou autorização do Corpo de Bombeiros e outras tantas burocracias necessárias para ingressar no ramo, os vendedores clandestinos cobram preços menores pelos botijões e dão prejuízos significativos àqueles que se esforçam para manter os negócios regularizados. A situação começou a mudar em 13 de outubro de 2011. Os 17 membros do núcleo e outras 20 empresas do setor assinaram um Termo de Ajuste de Conduta (TAC) junto ao Ministério Público, comprometendo-se a manter os serviços dentro da legalidade. Pelas normas, eles também devem denunciar os vendedores clandestinos. “Sabíamos quem eram os venRevista

Os revendedores de gás se uniram em um núcleo do Empreender e conseguiram diminuir os vendedores clandestinos de gás; isso foi possível porque os empresários procuraram o Ministério Público e assinaram um Termo de Ajuste de Conduta comprometendo-se a manter os serviços na legalidade (outubro de 2011)

dedores ilegais e começamos a apontá-los à Justiça. Desde setembro acredito que a clandestinidade no nosso ramo caiu cerca de 80%. Isso foi muito bom, pois aumentaram as vendas das revendedoras que trabalham de forma legal. Muitas empresas perceberam que se enquadrar é positivo para todos nós e já estão tomando as medidas necessárias para também assinar o TAC.”, fala Sandra. Desde o início deste ano, os empresários do núcleo mantém a campanha “Gás Legal”, que tem por finalidade incentivar o consumidor a comprar apenas em revendedoras autorizadas pela ANP, que fornecem nota fiscal dos botijões. “Os veículos das empresas regularizadas são identificados com a logomarca da campanha”, conta Sandra. Abril 2012 Especial

77


Responsabilidade social

Fundacim ajuda profissionalizar terceiro setor As organizações sociais ajudam quem precisa sem cobrar nada. Apesar da boa vontade, muitas delas acabam não conseguindo seguir firme em seus propósitos por conta de um problema comum: dificuldades administrativas. Para ajudar essas organizações, o Instituto de Responsabilidade Social de Maringá, a Fundacim, elabora uma série de projetos que leva conhecimento administrativo às instituições, além de promover prêmios para incentivar a boa gestão e divulgar os trabalhos. “Não basta somente querer ajudar. Para sobreviver, uma organização social precisa se profissionalizar, ter conhecimento administrativo, tal como uma empresa, mesmo sem ter o lucro como finalidade”, fala a presidente da Fundacim, Cleide Tono Freitas Noronha. Através de ciclos de palestras e reuniões, os consultores transmitem conhecimentos importantes aos gestores e voluntários das organizações, abordando temas como elaboração de projetos para captação de recursos, técnicas de finanças e marketing. “Para reforçar a parceria entre as organizações não-governamentais e a iniciativa privada, as organizações precisam entender o olhar do empresário. Uma entidade bem organizada, transparente, com projetos claros, tem

78

Revista

chances maiores de receber recursos e, assim, ampliar os trabalhos sociais”, afirma Cleide. A boa notícia é que os investimentos da iniciativa privada no terceiro setor têm aumentado. “Os empresários perceberam que o mercado hoje pede companhias preocupadas não apenas com o lucro, mas com a sociedade em que vivem e com o meio ambiente. As empresas que investem nestas áreas melhoram sua imagem entre os consumidores. O que falta é profissionalizar o trabalho das entidades para que elas possam organizar melhor seus projetos e captar mais recursos”, ressalta o coordenador executivo da Fundacim, Alexandre Cedran. Premiações A Fundacim organiza dois prêmios importantes todos os anos, com a finalidade de dar visibilidade ao chamado “terceiro setor”: Gestação e o Prêmio Fundacim de Jornalismo. O Gestação existe desde 2006 e tem o objetivo de premiar as organizações sociais que se destacaram por sua boa gestão. São analisados: contabilidade, jurídico, projetos e marketing. Cada um é avaliado por profissionais respeitados da área. São vencedoras as entidades que receberem a maior nota média.

Abril 2012 Especial

Alunos do Lar Escola da Criança: Fundacim oferece suporte, leva conhecimento administrativo às entidades e realiza o Prêmio Gestação para reconhecer boas práticas de gestão das entidades; a própria Rede Feminina foi premiada


O Prêmio Fundacim de Jornalismo foi criado um ano depois e tem o objetivo de destacar os trabalhos jornalísticos que divulgam boas práticas da responsabilidade social, contribuindo para aprofundar a reflexão da sociedade sobre o tema determinado em cada edição.

Os autores das melhores reportagens nas categorias profissionais e acadêmicos de Jornalismo recebem troféus, certificados e valores em dinheiro. As premiações acontecem de acordo com o meio em que o material foi veiculado, seja jornal impresso, internet, televisão ou rádio. Revista

Administração Assim como as empresas, as entidades sociais precisam de uma boa administração e captação de recursos para manter os trabalhos e ter os projetos reconhecidos. “Muitas entidades são criadas por pessoas que querem ajudar, mas Abril 2012 Especial

79


Entrega de acolchoados da campanha Solidariedade Sim para entidades sociais de Maringá e Provopar; a campanha, que teve início em 2008, já arrecadou recursos para a compra de mais de 8,5 mil edredons e acolchoados (junho 2009)

não possuem conhecimentos administrativos sobre como gerir uma instituição social. Pensando nessa necessidade, criamos, em 2009, dentro do Programa Empreender, um núcleo setorial para o terceiro setor”, conta Cleide Noronha. Através do núcleo, as entidades se reúnem para trocar experiências e encontrar soluções inteligentes para os problemas. “Oferecemos consultoria de gestão, finanças, contabilidade, criação de projetos, marketing, gestão de pessoas, tal como uma empresa”, conta Cleide. Os resultados já apareceram. A Associação Indigenista (Assindi) de Maringá, por exemplo, conta que as lições ajudaram a captar mais recursos. “As reuniões foram importantes para termos uma noção da visão do empresário em relação às entidades. Entendemos que é preciso ter projetos interessantes e que tragam retorno para a comunidade, para que as empresas invistam

80

Revista

em nós. Com base nos conhecimentos adquiridos no núcleo, montamos um projeto melhor e recentemente conseguimos recursos do banco Itaú para a entidade”, fala a assistente social, Rosângela Aparecida Dei Tos. Para a psicóloga do Instituto Morena Rosa, Jaqueline Comar, a maior contribuição do núcleo setorial foi a troca de experiências. “Às vezes enfrentamos alguma dificuldade que outra entidade já passou e conseguiu superar. Também compartilhamos ações que fizemos e deram certo. Tudo isso nos ajuda a pensar formas diferentes de agir”, ressalta. O núcleo setorial do terceiro setor tem o apoio da Empresa Júnior de Consultoria da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Para participar, as organizações sociais se inscrevem junto ao Empreender e passam por uma triagem. A participação é gratuita e as reuniões são realizadas na sede da ACIM.

Abril 2012 Especial

Pós-graduação Em função da carência de profissionais e da grande demanda por conhecimento específico no terceiro setor, a Fundacim criou a Universidade Paranaense de Responsabilidade Social. As atividades iniciaram em 2011, com ciclos de palestras que reuniram mais de 250 pessoas, para discutir assuntos do setor. Outro passo importante foi dado em 2012. Em março teve início a especialização em Gestão Estratégica em Organizações do Terceiro Setor. Com duração de 12 meses e carga de 400 horas, o curso tem cinco módulos, onde os alunos estudarão princípios da gestão social, comunicação e gestão de pessoas aplicadas ao terceiro setor, criação e organização de projetos, estratégias para captação de recursos, entre outros. A especialização possui 15 pro-


fessores convidados, sendo que a maior parte possui título de mestre ou doutor. Por ser vinculado à Fundacim, o curso possui subsídios e consegue oferecer preços menores frente a outras especializações do gênero. “Esse curso só é disponibilizado em grandes capitais. Conseguimos montá-lo em Maringá e assim ajudar todos que trabalham com o terceiro setor e querem se profissionalizar”, fala Cleide. Solidariedade sim Diante da necessidade das famílias em situação de vulnerabilidade social, a Fundacim passou a arrecadar dinheiro junto a empresários e profissionais liberais para adquirir cobertores e repassar a estas famílias. Nasceu assim a campanha “Solidariedade Sim”. Os cobertores são adquiridos direto do fabricante, a preço de custo e são encaminhados

a organizações sociais, que as repassam para as famílias que atendem. A campanha começou em 2008 e desde então já foram doados mais de 8,5 mil peças. As entidades aprovaram a ação. “O inverno é a época onde as pessoas de baixa renda mais passam dificuldades. Nem todas as pessoas que atendemos têm condições de comprar cobertores, por isso, as doações são muito importantes para estas famílias. Entregamos até em cooperativas de recicláveis e percebemos a alegria das famílias com o donativo”, fala a coordenadora da Organização Reviver, Nair Montoro. A instituição atende 60 jovens em situação de risco, de bairros como o Santa Felicidade e região. “Alguns têm familiares envolvidos com o tráfico de drogas. Oferecemos atividades culturais e recreativas três vezes na semana, no contraturno

Revista

escolar. Fazemos nosso trabalho com muito amor, mostrando para as crianças que existem caminhos para uma vida feliz e próspera sem entrar no caminho das drogas”, conta. Atendendo cerca de 300 crianças, a Creche Menino Jesus também recebe cobertores da campanha. “Elas vêm de famílias de baixíssima renda, por isso atitudes como a campanha ‘Solidariedade Sim’ são de grande ajuda”, afirma a diretora, Maria Cecília Aparecida Figueredo.

Jovens de baixa renda com mais de 16 anos e indicados por ONGs e pelos Centros de Referência da Assistência Social (Cras) puderam participar, gratuitamente, de cursos de qualificação do programa Shopping Escola, uma iniciativa da ACIM e da Fundacim; eles receberam qualificação para trabalhar em diversas áreas do comércio varejista (setembro de 2009)

Abril 2012 Especial

81


Vencedores das categorias profissionais e acadêmicos do Prêmio Fundacim de Jornalismo em 2009, que teve como tema “Boas práticas de voluntariado”; também foram temas de reportagens em outras edições do prêmio nestes quatro anos de gestão as boas práticas de combate à violência no trânsito; acessibilidade e sustentabilidade (outubro de 2009)

Representantes do Lar Escola da Criança, Rede Feminina de Combate ao Câncer e AFIM, que ganharam o prêmio Gestação 2011; as três entidades também foram vencedoras em outras edições da premiação, que atesta as boas práticas de gestão (agosto de 2011)

82

Revista

Abril 2012 Especial


Prêmio Fundacim de Jornalismo ANO/TEMA

2008

“Boas práticas de combate à violência no trânsito - urbano e rodoviário” ANO/TEMA

1 1º LUGAR

2 2º LUGAR

3 3º LUGAR

CLASS.

JORNAL IMPRESSO

TELEVISÃO

RÁDIO

PRÊMIO ESPECIAL

CATEGORIA ACADÊMICA

1

Carla Guedes

Ronaldo Ragadalli

Everton Barbosa e Luciana Peña

Everton Barbosa e Luciana Peña

Rodrigo Vinicius Cunha e Fábio Castaldelli

2

Leonardo Filho

Solange Riuzin

Tathianne Akemi

3

Leonardo Filho

Michele Thomaz

Débora Schmitt e Angelita Machado

CLASS.

JORNAL IMPRESSO

TELEVISÃO

RÁDIO

CATEGORIA ACADÊMICA

1

Airton Donizete de Oliveira

Elaine Guarnieri

Luciana Peña

Murilo Tomazi

2

Fabiane Giandotti

Leonardo Filho

Cristiane Brito, Elisabeth Natale, José Douglas, José Luiz de Souza e Willians Zanchim

3

Juliana Daibert

Sandro Ivanowski

Tatiane Akemi

CLASS.

JORNAL IMPRESSO

TELEVISÃO

RÁDIO

CATEGORIA ACADÊMICA

1

Airton Donizete de Oliveira

Giuliana Brenda Caramaschi

Luciana Peña

Bruno Favaro

2

Juliana Daibert

Solange Riuzim

Murilo Battisti

Daniela Giannini, Deborah Busko, Karen Gomes e Paola Machado

3

Vinícius Carvalho

Elaine Guarnieri

2009

“Boas práticas de voluntariado”

ANO/TEMA

2010

“Acessibilidade”

ANO/TEMA

2011

“Sustentabilidade”

Vinícius Machado

CLASS.

JORNAL IMPRESSO E WEBSITE

RÁDIO E TV

CATEGORIA ACADÊMICA

1

Airton Donizete Oliveira

Fernando Rípoli

Deividi Martins

2

Tatiane Salvático

Ana Karina Zasnicoff

Célia Regina Martinez

3

Thiago Ramari

Giuliana Brenda Caramaschi

Emir José Bezerra

Prêmio Gestação

1 1º LUGAR

2 2º LUGAR

2008

3 3º LUGAR

2010

1 Associação Maringá Apoiando a Recuperação de Vidas (Marev)

1 Associação de Apoio ao Fissurado Lábio-palatal de Maringá (AFIM)

2 Casa Assistencial Bezerra de Menezes

2 Associação Maringá Apoiando a Recuperação de Vidas (Marev)

3 Rede Feminina de Combate ao Câncer

3 Fundação Isis Bruder

2009

2011

1 Rede Feminina de Combate ao Câncer

1 Lar Escola da Criança de Maringá

2 Centro Comunitário Metodista (Cecom)

2 Rede Feminina de Combate ao Câncer

3 Fundação Isis Bruder

3 Associação de Apoio ao Fissurado Lábio-palatal de Maringá (AFIM)

Revista

Abril 2012 Especial

83


sustentabilidade

O meio ambiente agradece Uma série de ações internas e externas foi empreendida pela ACIM em prol do meio ambiente. Elas buscam conciliar desenvolvimento econômico, social e ambiental. Um dos pontos altos da responsabilidade ambiental da ACIM é o projeto Recicla Comércio. Mas há também projetos de gerenciamento de resíduos, consumo consciente e geração de crédito de carbono. O Recicla Comércio garante a destinação adequada dos materiais recicláveis produzidos pelo comércio local. Cerca de 130 empresas aderiram ao programa, que já conta com coleta seletiva. São 12,6 mil quilos de materiais recicláveis recolhidos semanalmente. O processo de coleta é realizado por pessoas habilitadas. O programa tem recebido elogios dos empresários. Para Francisco José da Silva, da Geral Peças, a coleta seletiva contribui para liberar o espaço interno da loja, além de evitar que estes materiais sejam dispensados como lixo comum. “Rotineiramente os coletores passam pela loja, o que nos ajuda muito. Ao separarmos o que pode ser reaproveitado estamos contribuindo com o meio ambiente. Pode parecer pouco, mas fazemos nossa parte”, diz Silva.

84

Revista

Para o gerente do restaurante Casa Nova, Alexandre Albino de Souza, a separação do que é reciclável passou de uma obrigação para conscientização. “Conseguimos diminuir em cerca de 80% o material que destinávamos como lixo orgânico. Essa postura, além de colaborar com o meio ambiente, nos proporciona marketing positivo”, ressalta. Gerenciamento de resíduos Outra preocupação da ACIM no que tange aos cuidados com o meio ambiente e respeito é o gerenciamento de resíduos. Na sede da entidade o lixo orgânico corresponde a apenas 10% do volume total, que é destinado para aterro controlado, e 90% são materiais reciclados. Segundo o vice-presidente para assuntos do meio ambiente da ACIM, Wagner Severiano, a implantação de programas que respeitam o meio ambiente, promovem e difundem a conscientização sempre foi uma preocupação da diretoria. “É importante para a Associação Comercial estar em conformidade com as normas ambientais, pois é um reflexo do comprometimento da entidade com seus associados e

Abril 2012 Especial

Para neutralizar a quantidade de gás carbônico produzida durante os últimos grandes eventos da Associação Comercial, é feito o plantio de árvores em áreas de reflorestamento do município; mais de 200 árvores foram plantadas

uma resposta à sociedade de que todos os esforços são válidos para a conservação da natureza e seus recursos”, diz Severiano. Em se tratando de ações internas, em toda a sede da ACIM há lixeiras para orgânicos, papéis, plástico e alumínio para que funcionários e visitantes possam garantir a destinação correta. E para o sucesso da coleta seletiva, são feitas auditorias e palestras para funcionários, reforçando a importância da separação correta dos materiais e da adoção de pequenas ações, como minimizar o gasto de papel, para reduzir o impacto ao meio ambiente. Medidas simples como a substituição


de copos descartáveis por copos de cerâmica identificados para cada funcionário gerou a redução de 65% do consumo de descartáveis. Houve ainda outros benefícios: redução de 25% no consumo de energia elétrica e de 10% no consumo de água. “Esses resultados foram alcançados devido à sensibilização e comprometimento de todos os colaboradores”, afirma Severiano. Lâmpadas e papéis também recebem atenção. Quando trocadas, as lâmpadas queimadas são encaminhadas para o fornecedor, que se responsabiliza de promover a destinação adequada – o processo chama-se logística reversa, inclusi-

va há lei federal sobre o assunto. Os papéis utilizados em todos os departamentos da ACIM são, na maioria, provenientes de florestas renováveis ou reciclados e quando possível são reaproveitados. Neutralização de carbono Outra ação importante de sustentabilidade ambiental implantada foi a neutralização de carbono. Por isso, nos últimos grandes eventos realizados pela ACIM foi calculada a quantidade de dióxido de carbono (CO2) produzida por cada pessoa envolvida, incluindo viagens e percursos de avião, gastos com energia elétrica, esgoto, lixo produzido e Revista

até cigarros consumidos. Depois é feito o plantio de árvores que ao longo do seu ciclo de vida neutralizarão o gás produzido. Os três eventos que tiveram suas emissões neutralizadas (Prêmio Empresário do Ano 2011, Prêmio Jovem Empreendedor 2011 e Prêmio ACIM Mulher 2012) resultaram no plantio de mais de 200 árvores em áreas de reflorestamento do município. A iniciativa vai de encontro ao sétimo Objetivo de Desenvolvimento do Milênio (qualidade de vida e respeito ao meio ambiente), que foi estabelecido pela Organização das Nações Unidas (ONU). Abril 2012 Especial

85


Institucional

Visita de integrantes da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão, incluindo secretários de Estado e presidentes de entidades de classe; comitiva veio conhecer os projetos desenvolvimentos pela ACIM, Codem e fez visita técnica na Cocamar (agosto de 2011)

Liderança que ultrapassa fronteiras Não é de hoje que o trabalho desenvolvido pela ACIM em prol dos associados e da comunidade ultrapassou as fronteiras de Maringá. As visitas de empresários que vêm até a cidade conhecer serviços e produtos para implantar em suas cidades de origem são frequentes. Nos últimos quatro anos, por exemplo, a ACIM recebeu representantes de associações comerciais de Caruaru/CE, Vitória da Conquista/ BA, Arapiraca/AL, Alta Floresta/MT, Toledo/PR e de Araucária/PR. O trabalho sério da ACIM chamou a atenção da diretoria da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG), no Mato Grosso do Sul, que esteve representada em fevereiro pelo presidente Omar Alkar e os diretores Roberto Oshiro

86

Revista

e João Carlos Polidoro, além de outros membros da diretoria. A visita foi motivada pelas mudanças no SPC, mas o grupo aproveitou para saber mais sobre o funcionamento do Observatório Social, do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), do Conselho Comunitário de Segurança (Conseg) e do serviço Alerta ACIM, que disponibiliza informações de cheques e documentos pessoais extraviados, furtados e roubados devidamente registrados em boletim de ocorrência pela Polícia Civil. “Costumamos visitar outras associações, mas não com tanta frequência. No caso da ACIM iremos agendar nova visita em breve. Alguns cases de sucesso desta associação são referência nacional. É uma das

Abril 2012 Especial

melhores entidades do Brasil”, opina o primeiro-secretário da associação sul-mato-grossense, Roberto Oshiro. Para além das lideranças empresariais, a veracidade da afirmação de Oshiro reflete-se também no prestígio que a ACIM detém entre lideranças políticas nacionais e internacionais. Prova disso é o expressivo número de visitantes destas categorias que esteve na ACIM nos últimos quatro anos apresentando parcerias com a administração municipal ou buscando o apoio institucional para a implementação de projetos de importante alcance em diversos setores. A vista do cônsul geral da Alemanha, Matthias Von Kummer, em fevereiro deste ano é um exemplo. Acompanhado do cônsul honorário da Alemanha no norte do Paraná e vice-presidente da Agência Terra Roxa, Adrian Von Treuenfels, Von Kummer veio conversar sobre as atividades do ano Brasil-Alemanha, agendado para 2013, e a possibilidade de cooperação e fomento de negócios e parcerias educacionais, culturais e empresariais entre Alemanha e a região noroeste do Paraná.


Ricardo Battisti, cônsul-geral da Itália para o Paraná e Santa Catarina visitou a ACIM, na companhia do presidente do Comitato dos Italianos no Exterior para o Paraná e Santa Catarina, Gianluca Cantoni, o vice-cônsul de Londrina, Bruno Veronese, representantes de entidades de classe, empresários e autoridades políticas e religiosas (junho de 2008)

Em uma de suas últimas ações como governador, Orlando Pessuti veio a Maringá para assinar o decreto de criação da Escola de Formação, Aperfeiçoamento e Especialização de Praças (Esfaep), a segunda escola do Paraná - a outra fica em São José dos Pinhais; com a Esfaep, cujas obras serão entregues em 2012, Maringá receberá de 180 a 200 policiais militares para os treinamentos (dezembro de 2010)

David Brooks, cônsul para assuntos políticos dos Estados Unidos em São Paulo foi recebido na ACIM por Adilson Emir Santos, diretores, secretários municipais e representantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem); Brooks também visitou a prefeitura e a Cocamar (outubro de 2008) Revista

Abril 2012 Especial

87


O então prefeito de Curitiba, apontado como o melhor administrador público de todas as capitais brasileiras por uma pesquisa do Instituto Datafolha, falou na ACIM sobre projetos de sua administração, incluindo ações efetivadas em parceria com a iniciativa privada, como a revitalização do Jardim Botânico (maio de 2009)

O presidente da Azul Linhas Aéreas, Pedro Janot, esteve na sede da ACIM para falar sobre a companhia área: serviços de bordo, tempo reduzido de espera nas conexões e trajetos; da esquerda para a direita: Pedro Janot, Edson Recco e Adilson Emir Santos (junho de 2009)

88

Revista

Abril 2012 Especial


Líder do PDT no Senado, o senador Osmar Dias esteve em Maringá em encontro com empresários na sede da ACIM; na visita, Dias confirmou a candidatura ao governo do Paraná e pediu contribuições das lideranças empresarias e políticas da cidade na elaboração de seu plano de governo (julho de 2009)

Reinaldo de Almeida César, secretário de Segurança Pública do Paraná, em reunião com diretores da ACIM; na ocasião, ele anunciou incremento no efetivo do grupamento de bombeiros do aeroporto de Maringá, mudança que vai permitir receber até três voos internacionais de cargas por semana e falou sobre as perspectivas para implantar a Escola de Formação, Aperfeiçoamento e Especialização de Praças (janeiro de 2011)

Revista

Abril 2012 Especial

89


A primeira-dama do Paraná, Fernanda Richa, que é Secretária da Família e Desenvolvimento Social do Paraná e presidente do Provopar estadual, esteve reunida com empresários e autoridades na sede da ACIM; o encontro contou também com a presença do até então Secretário de Relações com a Comunidade do Paraná, Wilson Quinteiro, e da presidente do Provopar de Maringá, Bernadete Barros (dezembro de 2011)

A hoje ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, esteve na ACIM, conversando com empresários durante sua candidatura a uma vaga no Senado (agosto de 2010)

90

Revista

Abril 2012 Especial


O presidente do grupo O Diário, Franklin Silva, realizou a noite de autógrafos do livro “O Diário do Norte do Paraná - a saga vitoriosa de um jornalista a serviço da cidadania” na sede da ACIM (julho de 2009)

A vice-presidente do GRPCOM, Ana Amélia Filizola, esteve na ACIM acompanhada do presidente da Fecomércio, Darci Piana, no dia do lançamento do portal Gazeta Maringá, informando detalhes do novo projeto da rede de comunição (agosto de 2010) Revista

Abril 2012 Especial

91


Premiações

Um reconhecimento público da sociedade Homenagear, segundo o dicionário, “é um ato ou demonstração de respeito, apreço ou admiração por alguém”. E é justamente para reconhecer as pessoas que realizaram serviços importantes em prol do desenvolvimento da comunidade que a ACIM presta homenagens. São três importantes premiações anuais: Empresário do Ano, Prêmio ACIM Mulher e Jovem Empreendedor. Os três têm a chancela da comunidade, já que a escolha dos homenageados se dá em duas fases: na primeira, dezenas de entidades de classe indicam nomes de pessoas que se destacaram na vida comunitária/empresarial e que cumpriram os pré-requisitos dos regulamentos dos prêmios. E na segunda etapa, por votação secreta, uma comissão julgadora tem a missão de escolher o homenageado. A próxima etapa será a entrega do prêmio. E a cena se repete em todas as cerimônias: homenageado emocionado por sua trajetória ter sido reconhecida pela sociedade e presença maciça de autoridades políticas e empresariais, numa demonstração do mérito do reconhecimento. E por falar em homenagens, a honraria máxima concedida pela ACIM é a Comenda Américo Marques Dias, que leva o nome do primeiro presidente da entidade. Sem frequência estipulada e concedida apenas em ocasiões especiais, a comenda foi entregue nestes quatro anos de gestão apenas para Joaquim Romero Fontes por ele ter contribuído para a história de Maringá. Desde 2002, quando foi criada, a comenda só foi concedida três vezes: além de Romero Fontes, receberam a condecoração Dom Jaime Luiz Coelho (Arcebispo Emérito de Maringá) e Adriano Valente (ex-prefeito e deputado federal por dois mandatos).

92

Revista

Abril 2012 Especial


Empresário do Ano

O prêmio “Empresário do Ano” é uma ampliação do “Comerciante do ano”, que foi criado em 1980 pelo Sivamar, inicialmente voltado apenas para comerciantes. Em 1998, a ACIM passou a ser copromotora do prêmio e no ano seguinte a Apras e a Fiep

passaram a ser parceiras da premiação, que ganhou o atual nome. Na gestão de Adilson Emir Santos foram quatro os homenageados com o título de “Empresário do Ano”: João Noma, José Sendeski, Wilson Yabiku e Reginaldo Czezacki.

João Noma é fundador de uma das mais conceituadas indústrias do setor de equipamentos e implementos rodoviários do país, a Noma do Brasil, que gera mais de mil empregos diretos. Ele recebeu o título de Empresário do Ano (agosto de 2008)

O proprietário das empresas Antenas Aquário, Perfileve e Sucaleve, José Sendeski Neto, foi o homenageado de 2009. As empresas dele empregam mais de 500 pessoas e produzem antenas para TV digital, celular, internet sem fio, entre outros. Sendeski Neto afirmou que “esta premiação mostra que nosso trabalho está no caminho certo. Como as empresas são feitas de pessoas e não apenas de máquinas, sinto-me no dever de compartilhar este prêmio com todos os colaboradores” (agosto de 2009)

Revista

Abril 2012 Especial

93


O homenageado com o prêmio em 2010 foi o proprietário da Design Empreendimentos Imobiliários, Wilson Yabiku. Ele é um dos pioneiros na cidade em empreendimentos que utilizam alta tecnologia na construção civil, o que tornam as obras mais ágeis e com geração de menos resíduos. Yabiku declarou que “não sou o maior empresário da cidade, nem tenho o maior faturamento, mas represento o meu setor. Sou feliz por ser engenheiro, porque a profissão está ligada aos momentos de maior alegria do homem” (agosto de 2010)

Em 2011 o prêmio de “Empresário do Ano” foi entregue para o proprietário do Sistema Prever, Reginaldo Czezacki, que possui um dos principais complexos de atendimento funerário do Brasil, com mais de mil funcionários. Em seu discurso, Czezacki lembrou as dificuldades no início da trajetória empresarial e agradeceu o apoio dos funcionários, sócios e principalmente da família (setembro de 2011)

94

Revista

Abril 2012 Especial


Prêmio Jovem Empreendedor

O Prêmio Jovem Empreendedor foi criado em 2007 com o intuito de homenagear empresários e executivos de Maringá com no máximo 38 anos, que tenham grande atuação empresarial. A homenagem é concedida pelo Conselho Permanente do Jovem Empresário de Maringá (Copejem).

O proprietário da WRA Gestão em Tecnologia da Informação, Maurício Real Prado, recebeu o prêmio Jovem Empreendedor 2008. A WRA foi montada com o intuito de orientar as empresas e ajudá-las a implantar sistemas de informática que aumentam sua capacidade produtiva. Em seu discurso, Prado disse que era “uma honra receber uma homenagem de pessoas tão competentes” (outubro de 2008)

O homenageado com o prêmio em 2009 foi Michael Vieira da Silva, diretor de conteúdo do jornal O Diário do Norte do Paraná e do portal Odiário. com. Desde que assumiu o cargo, Silva investiu na modernização do processo produtivo gráfico e editorial do jornal, adquiriu equipamentos de informática e programas de edição, ampliou e modernizou o espaço físico da redação, entre outros. “Este prêmio mostra que herdei do meu pai, Franklin Silva, a capacidade de me cercar de pessoas competentes e mostra que nossa empresa está no caminho certo” (novembro de 2009)

Revista

Abril 2012 Especial

95


O advogado e empresário Charles Piveta Assunção foi o homenageado de 2010. Ele investe em avestruz, atuando desde a produção da matéria-prima à venda do produtos acabados de couro em lojas próprias. A Strut tem filiais em Maringá, Londrina e São Gabriel do Oeste (MS) e também comercializa couros de carneiro e avestruz no atacado. Segundo ele, “o prêmio é uma motivação para continuar trabalhando e para dedicar-me ainda mais aos negócios” (outubro de 2010)

Em 2011, o homenageado com o prêmio Jovem Empreendedor foi Michel Felippe Soares, proprietário da Patrimonium e da Alltech Rastreamento Veicular. Formado em Administração e Direito, ele venceu por duas vezes o Prêmio de Competitividade para Micro e Pequenas Empresas (MPE – Brasil) e está iniciando o processo de franquia das empresas. “Recebo com muita honra esta homenagem, pois ser um jovem empreendedor não é fácil, ainda mais quando se começa um negócio do zero, principalmente por não se ter uma equipe grande”, afirmou (novembro de 2011)

96

Revista

Abril 2012 Especial


Prêmio ACIM Mulher

A premiação tem como objetivo homenagear mulheres que se destacaram na comunidade. As homenageadas devem ser de Maringá, ter ampla participação na sociedade e ter desenvolvido

alguma atividade, pesquisa, produto ou projeto de grande repercussão nas áreas de ciência, cultura, negócios ou trabalho social. O prêmio é concedido pelo ACIM Mulher.

A proprietária do Centro Comercial Tiradentes, Natália Maria Martin, recebeu o prêmio ACIM Mulher 2009. Natália veio de Santa Cruz do Sul (RS) com o marido, Alfredo Henrique Martins, na década de 1960. Aqui, eles adquiriram um terreno e instalaram o Depósito de Calçados do Sul, que hoje é o Centro Comercial Tiradentes e comercializa cerca de 28 mil itens. O discurso de agradecimento pela homenagem foi proferido pelo filho de Natália, Lindolfo Martin. “Meus pais conservaram a unidade e o consenso entre a família no negócio, com valores e princípios”, elogiou Lindolfo (março de 2009)

O prêmio ACIM Mulher de 2010 homenageou Jeane Nogaroli Guioti, presidente do Instituto São Francisco de Responsabilidade Socioambiental. Graças ao instituto, hortaliças e alimentos que não são vendidos nos supermercados e que estão em boas condições são enviados para entidades sociais. Também é feita a coleta, em diversos pontos, de óleo de fritura, que depois é vendido e o dinheiro é repassado para entidades. “A homenagem só faz sentido quando compartilhada com as milhares de pessoas que conosco construíram esta grande empresa”, discursou Jeane (março de 2010)

Revista

Abril 2012 Especial

97


A bailarina e empresária Márcia Angeli recebeu a homenagem em 2011. Ela começou dançar com sete anos e ganhou vários prêmios em festivais nacionais. Foi responsável pelo programa de metodologia cubana de ensino de dança clássica em São Paulo e também concluiu o programa de metodologia russa e, para isso, fez aulas no Ballet Bolshoi em Moscou. Proprietária da Academia Márcia Angeli, ela afirmou na cerimônia de homenagem que era “um momento glorioso, que me faz perder as pernas. É uma honra ser reconhecida profissionalmente, amada e querida na cidade que nasci” (março de 2011)

Aos 72 anos e depois de uma trajetória bem sucedida no segmento de decoração de eventos, permeada por ações sociais e voluntariado, a empresária Cida Martins, da Martins Decorações, recebeu o prêmio ACIM Mulher 2012, diante dos filhos, marido, funcionários, amigos e de autoridades. “Comecei minha carreira em uma época em que não havia muitas mulheres trabalhando fora de casa em Maringá e eu chegava de madrugada dos eventos que realizava. Sempre contei com o apoio da minha família e sempre gostei muito da minha profissão”, agradeceu (março de 2012)

98

Revista

Abril 2012 Especial


Comenda Américo Marques Dias

Esta é a honraria máxima concedia pela ACIM e tem o intuito de homenagear importantes pessoas que realizaram ou ainda contribuem de maneira decisiva para o desenvolvimento de Maringá. Esta é uma homenagem sem frequência estipulada. O único homenageado nos últimos quatro anos foi Joaquim Romero Fontes.

O agropecuarista Joaquim Romero Fontes recebeu a distinção honorífica da ACIM em 2008. Nascido em junho de 1916, em Taquaritinga, interior de São Paulo, Fontes mudou-se para a região de Maringá na década de 1940, quando adquiriu uma propriedade para cultivar café. Ele participou da fundação da Cocamar, tendo sido o cooperado número dois, além de ter participado da fundação da Sociedade Rural de Maringá, sendo o primeiro presidente da entidade. Em seu discurso no dia da homenagem, Adilson Emir Santos ressaltou que o Joaquim é “um desses gigantes, que merecem nossos agradecimentos e aplausos e que o exemplo dele nos inspire na vida pessoal e profissional”. Emocionado, Romero Fontes afirmou que estava “agradecido por ser agraciado com esta homenagem e por ter amigos ao meu lado. Este dia será gravado eternamente em meu coração” (outubro de 2008)

Revista

Abril 2012 Especial

99


Comunidade

Sim, santo de casa faz milagre O envolvimento da ACIM em questões de interesse público sempre rendeu muitos e bons frutos. Comprometida com o avanço econômico e empresarial dos associados, a entidade dividiu esta missão com o desenvolvimento da comunidade para o alcance do bem comum desde que foi fundada, na

100

Revista

década de 1960. Esta é uma das razões pelas quais em agosto de 2009, época em que o mundo foi surpreendido com um surto de contaminação de influenza pelo vírus H1N1, a ACIM foi uma das principais aliadas da saúde pública para evitar a maior incidência de contágio, defendendo o horário especial para

Abril 2012 Especial

Prefeito, secretários municipais, diretores da ACIM e representantes de entidades de classe se reuniram para discutir medidas para evitar a maior incidência de contágio do vírus H1N1, entre elas a adoção de horários diferenciados de funcionamento das empresas para evitar aglomeração de pessoas (agosto de 2009)

funcionamento do comércio varejista de maneira a impedir a aglomeração de pessoas. Na ocasião ficou estabelecido que o comércio permaneceria aberto entre 9 e 19 horas; a construção civil, das 7 às 17 horas, e os depósitos de materiais de construção, das 8 às 18 horas. No mesmo período,


gestantes e pessoas transplantadas, grupos considerados de maior risco de contaminação, foram dispensadas do trabalho. A ACIM também teve participação decisiva na recepção do primeiro voo de carga internacional, também em 2009, no mês de agosto. A aeronave, procedente de Miami, pousou com 38 toneladas de equipamentos eletrônicos e retornou para os Estados Unidos com quatro toneladas de materiais de confecções a bordo. O pouso, no dia 11, foi acompanhado por lideranças empresariais e políticas. A partir desse voo, o aeroporto de Maringá passou a ser o terceiro do sul do país a operar cargas internacionais. Nas discussões que buscaram alternativas de revitalização da avenida Brasil, a mais antiga da cidade, que tiveram início há mais de cinco anos, a ACIM sugeriu mudanças em vários itens, como o sistema de transporte coletivo, calçamento para circulação do pedestre, cruzamentos das vias para pedestres (faixas), remodelação do aspecto visual da avenida e das praças e aperfeiçoamento do sistema de segurança. De acordo com a vicepresidente para assuntos institucionais, Anália Nasser, em relação ao sistema de transporte coletivo, as sugestões foram no sentido de proporcionar

A preocupação com o aumento do índice de contaminação pelo mosquito da dengue em Maringá mobilizou a diretoria e funcionários da Associação Comercial num mutirão para conscientizar a população (abril de 2010)

Revista

Abril 2012 Especial

101


maior conforto e segurança ao usuário, redução na emissão de poluentes ambientais e sonoros, menor impacto no volume e circulação do trânsito, maior fluidez e acessibilidade ao sistema. Em abril de 2010, o aumento do índice de contaminação pelo mosquito da dengue em Maringá levou a ACIM e a Secretaria da Saúde a promoverem um mutirão na região central e em bairros para a entrega de explicativos sobre como prevenir a doença e conscientização da população. Mas foi no final do ano passado que aconteceu uma das manifestações mais contundentes da força dos voluntários da Associação Comercial nos últimos anos. Em conjunto com a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e mais de 60 entidades e instituições, nomeadas “Sociedade Civil Organizada de Maringá”, a ACIM articulou um movimento para impedir o aumento do número de vereadores. A ação teve início com a entrega ao presidente da Câmara Municipal de Maringá, Mário Hossokawa, de um manifesto com as justificativas contrárias ao aumento, entre elas a infraestrutura do prédio – a falta

102

Revista

Abril 2012 Especial


de condições físicas de abrigar mais vereadores implicaria em gastos na edificação, mobiliário e equipamentos – e o consequente incremento da folha de pagamento e despesas. O ponto alto do “Diga não ao aumento do número de vereadores”, que estampou camisetas e adesivos de veículos, foi a participação maciça de

cidadãos na sessão de votação das três emendas da lei orgânica do município – uma única previa a redução para nova cadeiras; as outras duas sugeriam aumento, uma para 21 e outra para 23 vagas. A maioria dos vereadores rejeitou as propostas e manteve em 15 o número de legisladores em Maringá, na sessão do dia 13 de setembro.

Revista

Membros da sociedade civil organizada adesivaram carros nas principais ruas e avenidas da cidade, envolvendo a comunidade na participação da campanha contra o aumento de vereadores (agosto e setembro de 2011)

Abril 2012 Especial

103


Sociedade

Reconhecimento além da ACIM

A solenidade de entrega da Medalha Coronel Sarmento foi em 17 de maio, no 4° Batalhão da Polícia Militar do Paraná; além do presidente da ACIM foram homenageados o presidente do grupo Noma do Brasil, João Noma, o prefeito Silvio Barros e Amaury Meller, da Faculdade Maringá (maio de 2011)

Dinâmico e comprometido com o fortalecimento da classe empresarial de Maringá, Adilson Emir Santos presidiu a ACIM por dois mandatos, período no qual não mediu esforços para elevar a categoria e respaldar ações de interesse público capazes de projetar a cidade positivamente no país e no mundo. Em 2009, ao integrar a comitiva de empresários e autoridades paranaenses em visita ao Japão e à China, liderados pelo então deputado estadual Luiz Nishimori, Santos aproveitou a oportunidade para convidar a seleção chinesa de futebol a utilizar as instalações esportivas da cidade durante a Copa do Mundo de 2014. Também em 2009, o presidente da ACIM foi convidado para ser paraninfo geral da primeira turma de formandos da Faculdade Cidade Verde (FCV). A seriedade com que conduziu a diretoria da ACIM ultrapassou os limites

104

Revista

comerciais e empresarias da cidade e fez de Santos uma pessoa conhecida e respeitada em outros círculos sociais. Em junho de 2010, o presidente da ACIM foi homenageado pelas empresas Algar Telecom e PAM. As placas de homenagem foram entregues pela gerente comercial da empresa, Ademilson Garcia, e pelo presidente da operadora, Paulo Lima, na cerimônia de posse da diretoria reeleita naquele ano. Em 2011, Adilson Santos recebeu mais homenagens. Em janeiro de 2011 foi eleito personalidade do ano pela Revista Conexão Paraná, publicada pelo jornalista Joel Cardoso. No mês seguinte, ao lado de outros diretores da ACIM, Santos foi empossado na diretoria da Federação das Associações Comerciais do Paraná (Faciap) como 2º vice-presidente. Massimiliano Silvestrelli assumiu a vice-presidência para Assuntos de SCPC e Luiz Ajita a vice-presidência para Assuntos de

Abril 2012 Especial

Cooperativismo. Em maio, o presidente da ACIM recebeu a honraria Medalha Coronel Sarmento, do 4º Batalhão de Polícia Militar de Maringá. A honraria é concedida a pessoas que se destacam em favor da causa pública ou por atos de heroísmo no desempenho da função militar. A Medalha Coronel Sarmento é conferida anualmente pelo governador mediante proposta do comandante geral da Polícia Militar após avaliar nomes indicados pelos comandos regionais. O representante de uma das entidades mais importantes da cidade e referência na defesa da classe empresarial também foi reconhecido pela academia. Santos foi paraninfo das turmas de Administração da PUC Paraná e Administração e Direito da Unifamma, e patrono da turma de Gestão de Negócios Imobiliários da Ulbra, respectivamente em janeiro e fevereiro de 2011.


Na formatura das primeiras turmas da FCV, o paraninfogeral foi Adilson Emir Santos (agosto de 2009)

Adilson Emir Santos discursa durante a formatura do curso de Administração da PUC Paraná, quando ele foi paraninfo (janeiro de 2012)

Aos graduandos em Administração e Direito, da Unifamma, dos quais também foi paraninfo, o presidente da ACIM desejou que os formandos “tenham um sonho, acreditem no seu potencial, transformem o sonho em realidade, lutem, persistam, não desanimem e sejam apaixonados pelo que fizerem” (fevereiro de 2012)

Revista

Abril 2012 Especial

105


Sociedade Por ser uma grande parceira da Provopar, a ACIM foi homenageada durante a noite de talentos solidários; a primeira-dama, Bernadete Barros, entregou ao presidente da ACIM, Adilson Emir Santos, o troféu de Empresa Solidária (março de 2012)

Irmã Cecília Ferraza, que presidiu o Lar Escola da Criança de Maringá e a ONG Sociedade Eticamente Responsável, recebeu o título de Cidadã Benemérita de Maringá, ocasião em que ela foi homenageada pela ACIM; na foto, Pity Marchese (ACIM Mulher), Cecília Ferraza, Adilson Emir Santos (ACIM), Afonso Shiozaki (Acema) e Márcia Socreppa (vereadora)

Conselheiros da ACIM na posse da diretoria da Faciap, que tem Adilson Emir Santos, Massimiliano Silvestrelli e Luiz Ajita como membros (fevereiro de 2011)

106

Revista

Abril 2012 Especial


Sistema ACIM

Em prol do bem comum Ao longo de seus mais de 50 anos, a ACIM sempre conciliou a missão essencial de ser uma defensora da classe empresarial com uma atribuição tão ou mais importante: fomentar o desenvolvimento regional por meio da valorização dos interesses de toda a comunidade. É por esta razão que a sede da Associação Comercial abriga fisicamente e apoia institucionalmente entidades como o Conselho de Comunitário de Segurança de Maringá (Conseg), o Observatório Social, o Instituto Tomodati e o Instituto d e D e s e n v o l v i m e n t o Re g i o n a l (IDR). Todas encontram na ACIM respaldo para o cumprimento de suas finalidades, muitas vezes com aportes financeiro e material, outras com a retaguarda institucional resguardada por mais de quatro mil associados. A única contrapartida exigida pela Associação Comercial para assinar embaixo de iniciativas como as apresentadas acima é a garantia de que o trabalho desenvolvido reverta em melhoria na qualidade de vida e contribua para alavancar os já elevados níveis de vida comunitária

da microrregião, que atualmente abrange mais de 600 mil habitantes. Na ACIM também está sediada a Associação dos Profissionais de Propaganda de Maringá (APP), que defende os interesses da classe publicitária e precisava de espaço físico para se instalar. Há também entidades que tiveram o suporte decisivo da Associação Comercial para serem criadas, como a Noroeste Garantias, que tem por objetivo prestar garantias complementares às exigidas pelos agentes financeiros e assim ajudar as empresas a ter acesso a dinheiro mais barato. Seja na assessoria a empresários que desejam franquear seus negócios ou na orientação a dekasseguis que voltam ao Brasil decididos a assumir o perfil empreendedor acalentado durante anos de trabalho no Japão, papel que cabe ao Instituto Tomodati, seja fiscalizando a correta aplicação dos gastos públicos, como faz o Observatório Social de Maringá, a ACIM acredita na união dos esforços em prol do bem comum, já que é, ela própria, um dos melhores exemplos desta força.

Revista

Abril 2012 Especial

107


Conseg, o parceiro da segurança pública O Conselho Comunitário de Segurança de Maringá (Conseg) existe há 29 anos e é uma entidade sem fins lucrativos que realiza um trabalho imprescindível para que a cidade mantenha índices de violência baixos em comparação à média nacional. Para isso, conta com um grande apoio da ACIM e esta união tem servido de exemplo para vários municípios. A Associação Comercial é uma dos principais apoiadores financeiros dos projetos do Conseg, cedendo, também, parte de sua estrutura para alojá-lo. As ações do Conselho de Segurança vão desde a realização de campanhas

educativas, reuniões para discutir melhorias de segurança e oferecer apoio financeiro e material aos órgãos de segurança. Sua atuação junto à comunidade é ativa e contínua. O Conseg, em suas reuniões semanais, sempre recebe representantes de bairros, que expõem os problemas de segurança que estão enfrentando. E foi assim que surgiram ações que diminuíram as algazarras e vandalismo na Zona 7, por exemplo. O Conseg ainda busca transmitir orientações de segurança para alguns profissionais, como para atendentes de postos de combustíveis e lojistas. Estas palestras com orientações de

segurança são realizadas em parceria com a Polícia Militar. Campanhas educativas Desde 2008, várias campanhas educativas foram realizadas. Entre elas está a de Desarmamento Infantil, que, com a parceria da Editora Abril e a LER Distribuidora, divulga aos pais o perigo de dar armas de brinquedo e jogos para as crianças. Só em 2011 aproximadamente quatro mil jogos que tinham personagens violentos foram recolhidos. Em 2011 a entidade viabilizou financeiramente o Projeto Dançando no Compasso da Vida, do Lar Escola

Policiais trabalhando em Maringá; na cidade que mantém índices de violência menores que a média nacional, as forças de segurança contam com a valiosa parceria do Conseg e da ACIM

108

Revista

Abril 2012 Especial


Sistema ACIM

Funcionários e donos de postos de combustíveis participaram de cursos realizados pelo Conselho de Segurança, com dicas sobre os procedimentos para aumentar o nível de segurança nos postos e o que fazer em caso de assalto (agosto de 2010)

da Criança de Maringá. Cerca de 60 crianças de seis a 14 anos desenvolvem a dança como atividade de contraturno escolar. Houve ainda ações voltadas para orientar a população sobre possíveis golpes, como o do falso sequestro, praticado por telefone. Atuação política e combate às drogas O Conseg possui uma forte presença política. Desde 2010 seus representantes fazem parte do Gabinete de Gestão Integrada, um órgão que define a política de segurança pública municipal e é composto por secretários municipais, representantes de órgãos de segurança e entidades da sociedade civil. Nos anos eleitorais, a entidade procura sensibilizar os candidatos para os cuidados com a segurança. Todos recebem a pauta de reivindicações nas áreas de meio ambiente, violência no transito e violência decorrente das drogas. Uma das frentes de maior atuação

do Conseg é a prevenção ao uso de drogas. A Oficina de Prevenção ao Uso de Drogas (Opud), por exemplo, atende usuários de entorpecentes julgados pela Justiça de Maringá, que realizam encontros em grupo e individuais, acompanhados por psicólogos e assistentes sociais. Desde que entrou em funcionamento, em 2008, já atendeu cerca de 500 pessoas. Em 2011, a oficina apresentou um índice de reincidência de apenas 3,5%, tendo queda em relação a 2010, quando o índice atingiu 4,5%. O Conseg também promove capacitação aos profissionais que fazem trabalhos de reabilitação dos dependentes químicos, promovendo ciclo de estudos e cursos, além de repassar verbas a várias comunidades terapêuticas. Visão de Liberdade Em 2011, o projeto Visão de Liberdade ganhou o Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social na categoria região Sul, e recebeu Revista

R$ 80 mil. Com o apoio do Conseg e do Centro de Apoio Pedagógico às Pessoas com Deficiência Visual (CAP), presos da Penitenciária Estadual de Maringá (PEM), desde 2004, produziram mais de 22 mil materiais didáticos adaptados, como livros em braile, livros falados e materiais em alto relevo. Estes materiais são distribuídos para mais de 150 entidades em todos os estados brasileiros e para a Biblioteca Nacional de Lisboa. “É a comprovação de que é possível investir nos presos e produzir frutos para a sociedade”, diz o presidente do Conseg, coronel Antonio Tadeu Rodrigues, que também é vicepresidente da ACIM. O dinheiro da premiação está sendo utilizado para ampliar o projeto. Há dois anos o Conseg foi um dos estimuladores da criação de uma Biblioteca Braile, na sede da Associação de Deficientes Visuais de Maringá (Adevimar), e, em 2011, fez o repasse de 120 aparelhos de MP4 para o CAP. Com eles, crianças com deficiência visual podem ouvir as Abril 2012 Especial

109


Homenagem da ACIM aos delegados Donizete Tambani e Márcio Amaro e ao comandante do 4º Batalhão, Paulo Sérgio Larson Cartens (maio de 2011)

histórias dos livros falados, que são produzidos através do projeto Visão de Liberdade. Reconhecer Um dos projetos que o Conseg desenvolve, que teve início em 2011, e que apoia diretamente os órgãos de segurança e defesa social de Maringá é o Reconhecer, cujo objetivo principal é valorizar o profissional de todos os órgãos públicos ligados ao sistema de defesa social da cidade. Através do projeto, os servidores, bem como seus familiares podem participar de cursos que visam o desenvolvimento pessoal e profissionalizante. Mais de 300 pessoas já participaram dos cerca de 80 cursos oferecidos pelo Reconhecer, como informática, cursos na área da beleza,

decoração de interiores, técnico em eletrônica, mecânico, eletricista predial, além de pré-vestibular, que contam com a parceria de instituições de ensino e o Sistema Sesc/Senac. O Conseg tem se mantido atuante no apoio financeiro e material aos órgãos de segurança pública de Maringá. Uma das ações que tem apoio direto do Conseg será a inauguração da Escola de Formação, Aperfeiçoamento e Especialização de Praças (Esfaep), que será instalada em Maringá provavelmente no primeiro semestre deste ano. Numa parceria entre a Secretaria de Segurança PR – Polícia Militar e Prefeitura de Maringá, as obras já estão em andamento e isso proporcionará um aumento de policiais nas ruas, durante as atividades práticas,

colaborando com a segurança de Maringá. Esta grande conquista também teve o apoio direto da ACIM. “Acreditamos que a cidade ao manter índices menores de segurança, além de garantir mais tranquilidade para a comunidade, contribui para os negócios, atraindo consumidores de toda a região, pacientes e estudantes de todo o Brasil, que encontram polos de educação e saúde numa cidade que é exemplo de qualidade de vida”, diz o presidente da ACIM, Adilson Emir Santos. Durante a gestão de Santos, a ACIM, Conseg e parceiros da iniciativa privada repassaram cerca de R$ 1,3 milhão à segurança pública local, incluindo os recursos de convênios e prêmios.

ACIM, Conseg e empresas parceiras doaram cerca de R$ 50 mil em equipamentos de informática durante o Encontro de Comandantes Regionais da Polícia Militar do Paraná; em quatro anos os repasses das duas entidades em conjunto com a iniciativa privada chegaram a R$ 1,3 milhão (março de 2012)

110

Revista

Abril 2012 Especial


Sistema ACIM

Sicoob e ACIM: parceria de mão dupla Cooperado número um do Sicoob Metropolitano, a ACIM foi uma das grandes incentivadoras da criação da cooperativa de crédito e hoje as duas instituições são grande parcerias, numa via de mão dupla. E o Sicoob Metropolitano, que congrega 21 postos de atendimento (12 apenas em Maringá), em oito municípios, tem motivos de sobra para comemorar os resultados. Com 27 mil cooperados, o Metropolitano atingiu, em 2011, R$ 228 milhões em recursos administrados, um recorde e número 29% maior do que no ano anterior. O número de cooperados cresceu 13%, a carteira de crédito teve aumento de 51% e o patrimônio líquido de 38%. Já o resultado acumulado saltou de R$ 7,3 milhões para R$ 11,5 milhões, garantindo um crescimento de 56% Resultados que mostram a solidez do cooperativismo que teve seu início em 1999 com 26 cooperados, seis colaboradores e R$ 35 mil de capital inicial. Na avaliação do presidente do Sicoob Metropolitano, Luiz Ajita, a força da parceria entre o Sicoob e a ACIM ultrapassa as barreiras regionais. “Associações comerciais de todo o Brasil vêm a Maringá para conhecer a estrutura da ACIM, seu funcionamento e principalmente a cooperativa de crédito, que serve como um espelho do modelo cooperativista. Nós, do Sicoob, somos muito gratos por esta parceria que tenho certeza, será longa e duradoura”. O presidente do Sicoob Central Paraná, Jefferson Nogaroli, que foi presidente da ACIM na época em que o Metropolitano foi criado, ratifica a opinião de Ajita. “Esta união está no

No evento em comemoração aos 10 anos do Sicoob Central Paraná, o presidente da ACIM Adilson Emir Santos, entregou placas de homenagens ao presidente da Central Paraná, Jefferson Nogaroli, e ao presidente do Sicoob Metropolitano, Luiz Ajita

DNA das duas entidades. O Sicoob nasceu na ACIM e utilizou o prestígio dela para impulsionar o trabalho”. A ACIM foi o berço do Sicoob Metropolitano. Em 1998 uma pesquisa feita junto aos associados mostrou que uma das maiores necessidades das empresas era obter crédito com taxas de juros mais acessíveis e prazos mais longos. Dois anos antes, porém, a diretoria da ACIM já discutia um meio para reduzir as taxas financeiras. “A ACIM foi a instituidora do Sicoob Metropolitano no formato que temos hoje e nos cedeu espaço para criação da cooperativa, além de recursos para reforma e adequação do prédio. Mas o mais importante é que a ACIM nos ajudou com sua credibilidade”, diz Ajita. A contrapartida do Sicoob vem em forma de apoio e patrocínios aos eventos, como campanhas do comércio, da Associação Comercial. E, claro, os investimentos retornam para Revista

a própria comunidade, com a geração de empregos e impostos circulando em Maringá, além da oferta de produtos diferenciados, como os voltados para os microempreendedores individuais. Também fica em Maringá a sede do Sicoob Central Paraná, que neste ano comemora dez anos de aniversário. E pela primeira vez em sua história, a Central atingiu R$ 1 bilhão em recursos administrados. São 85 postos de atendimento e mil empregos gerados diretamente. “Nestes dez anos tivemos muitas vitórias para comemorar. Hoje, além da criação da cooperativa central, há pontos de atendimento em cidades da região e geração de mais de mil empregos diretos. A cooperativa continuará crescendo. Estamos estudando linhas de linhas de créditos especiais para os associados e cooperados, além de outros produtos que valorizam a força que representa o empresário local e regional”, diz Nogaroli. Abril 2012 Especial

111


Assinatura do primeiro contrato da Noroeste Garantias pelos empresários Ben Hur Prado e Ângelo Pulschinelli, para a reforma e modernização da pizzaria Farol Brasil (dezembro de 2011)

Seu objetivo é crescer? Nós assinamos embaixo O financiamento é uma forma de adquirir recursos para montar ou expandir negócios ou empresas. O universo financeiro oferece inúmeras faixas ou linhas de crédito, mas a burocracia é um dos grandes empecilhos do crescimento, especialmente para pequenas e micro empresas. Essa dificuldade deu origem à Noroeste Garantias, projeto que reuniu várias entidades para formar uma sociedade de garantia de crédito, ou seja, um fundo constituído por verbas privadas e públicas utilizadas como garantia para liberar os financiamentos, dos associados, junto a instituições financeiras. O presidente da Noroeste Garantias, Ilson Rezende, revela que a ideia de montar uma sociedade de garantia de crédito surgiu e ganhou forma na ACIM e posteriormente ganhou força com a adesão de parceiros como Sivamar, prefeitura, Sebrae e outras associações comerciais. “Foi um projeto longo que ganhou forma nesta gestão da ACIM, que é mais do que uma grande parceira. É a ‘mãe’ desse projeto, que já colhe resultados”, afirma Rezende. Com o apoio da ACIM, a Noroeste

112

Revista

Garantias conseguiu aporte incial de R$ 3,5 milhões. Deste total, R$ 2 milhões foram injetados pelo Sebrae, R$ 1 milhão pela prefeitura de Maringá, R$ 300 mil pelo Sicoob Metropolitano e R$ 200 mil por entidades de classe como a própria Associação Comercial. A Noroeste Garantias é a segunda garantidora de crédito do Brasil. Oficialmente fundada em 2008, registrou a primeira operação em meados de 2011. De acordo com Rezende, cerca de cinco operações mensais foram firmadas nos cinco meses de funcionamento. A procura, no entanto, está acima do esperado. “A expectativa é dobrar este número em dois meses e chegar a 15 operações/mês até o final do ano”, adianta o presidente. No momento da filiação o empresário consegue uma carta de garantias, espécie de “seguro” junto aos bancos, que serve para facilitar o acesso ao crédito. A carta também permite usufruir de taxas de juros menores com as financiadoras parceiras. A Noroeste também fornece assessoria técnica para obtenção da melhor linha de crédito de acordo com o perfil de cada empresa.

Abril 2012 Especial

Os critérios de associação das micro e pequenas empresas são pré-definidos pela Sociedade de Garantia de Crédito (SGC). Para ser associado, o empresário paga taxa de adesão uma única vez, cujo valor depende do porte da empresa. Não há cobrança de mensalidade. O associado pode solicitar o aval da operação toda vez que recorrer aos recursos de qualquer instituição financeira conveniada sem possuir a totalidade das garantias. A Noroeste Garantias avaliza até 80% das operações de crédito com um ticket médio de R$ 80 mil por operação. O aval para as operações está submetido à análise do comitê técnico. A redução das taxas de juros pode chegar a 20%, já que a falta de garantia real é um dos fatores que encarecem o crédito. A média do plano de pagamento realizado e solicitado está sendo de 36 meses, e a taxa média inicial negociada está em 1,63% ao mês. Conceder a garantia implica à entidade honrar a dívida do empresário frente à instituição financeira. Em caso de inadimplência, o associado é descredenciado e pode ser acionado judicialmente.


Observatório Social

Fiscalização e educação fiscal por uma sociedade melhor Criado para chamar a atenção da comunidade em relação à importância dos tributos e necessidade do aumento na eficácia de sua aplicação, o Observatório Social de Maringá (OSM) tem conquistado resultados positivos. Formado a partir da Sociedade Eticamente Responsável (SER), os voluntários da entidade incentivam a educação fiscal e dedicam-se a fiscalizar os recursos públicos. Recentemente, o trabalho do OSM contribuiu com a suspensão de dois vereadores pelo não cumprimento das obrigações legais. Em 2011, o OSM foi parceiro da ACIM no movimento contra o aumento do número de cadeiras na Câmara Municipal. Entre as opções de diminuir as vagas para nove ou aumentar – para 21 ou 23, os vereadores mantiveram as 15 atuais vagas legislativas. A entidade acompanha a execução dos recursos públicos pelos poderes executivo e legislativo. Nos últimos quatro anos cerca de 400 licitações foram acompanhadas pelos voluntários e equipe do Observatório. Para dar uma ideia do volume de dinheiro que circula nessas compras efetuadas pela gestão pública, o valor médio das licitações de obras e medicamentos gira em torno de R$ 2 milhões. Para gêneros alimentícios, o montante se aproxima de R$ 1 milhão. De acordo com o presidente do Observatório Social de Maringá, Carlos Anselmo Correa, a entidade acompanha aquelas que, por amostragem, são as mais significativas.

Quando fragilidades são identificadas nos editais, o OSM aciona a Secretaria de Controle Interno, responsável legal pela fiscalização da prefeitura. Segundo Correa, o trabalho da ACIM de chegar às menores e maiores empresas está provocando uma mudança cultural e atraindo novos concorrentes para as licitações, o que diminui os preços e, consequentemente, gera economia para o município. Além da ACIM como parceira-chave, a Promotoria de Justiça contribui de maneira fundamental para o sucesso das atividades do OSM. “O Ministério Público é hoje o grande elemento fomentador da democracia e da qualidade da gestão pública no Brasil”, afirma o presidente do Observatório. Prêmio da ONU Em outubro de 2008, o Observatório Social de Maringá foi premiado na etapa regional do Prêmio FINEP de Inovação, vencendo na categoria Tecnologia Social. O reconhecimento do trabalho desenvolvido no interior do Paraná chegou até a Organização das Nações Unidas (ONU). Após várias etapas classificatórias do V Concurso Experiências em Inovação Social, promovido pela Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe das Nações Unidas (Cepal), com apoio da FundaRevista

ção Kellogg, o Observatório Social de Maringá ficou em 1º lugar entre mais de mil projetos inscritos. A cerimônia de premiação ocorreu no campus da Universidad San Carlos de Guatemala, na Cidade da Guatemala, em novembro de 2009. A visibilidade das conquistas do Observatório Social de Maringá e a divulgação do projeto pela ONU deram origem a outras entidades nos mesmos moldes pela América Latina, pois há problemas semelhantes em outros países. A má administração dos recursos públicos, que compromete a possibilidade do Estado investir em áreas essenciais para o desenvolvimento sustentável como educação, saúde e estímulo à produção é um deles. Integrantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) já visitaram a cidade para conhecer de perto o dia a dia do Observatório. Chile, Colômbia, Estados Unidos e Uruguai são alguns dos países de onde partiram convites para que o trabalho desenvolvido pelos voluntários maringaenses fosse apresentado. Em agosto de 2011, Correa participou do Giro ao México – A Inovação em Desenvolvimento Social, apresentando e divulgando o Observatório Social de Maringá. O evento foi promovido pela Cepal. Em novembro do mesmo ano, ele foi convidado para apresentar o trabalho em Montevidéu. Abril 2012 Especial

113


Desenvolvimento Regional

Futuro melhor para todos Nos últimos quatro anos cerca de 300 pessoas estiveram envolvidas diretamente nos projetos “Indicação geográfica”, “Limpeza viral” e “Extensão tecnológica empresarial”, todos idealizados pelo Instituto para o Desenvolvimento Regional (IDR). A avaliação do presidente do IDR, José Carlos Barbieri, no entanto, é de que esse número seja ainda maior, uma vez que vários parceiros participam da execução dos projetos regionais. “Esse grupo de envolvidos disponibiliza estruturas internas para atender as atividades dos projetos, por isso, a quantidade de pessoas envolvidas é muito numerosa”, diz Barbieri. O principal objetivo do IDR é promover parcerias entre os setores organizados e, por meio de ações conjuntas, fomentar o desenvolvimento sustentável das áreas em que atuam - missão que tem sido cumprida com mérito. O projeto Indicação geográfica, por exemplo, foi desenvolvido no APL de Mandiocultura, na região de Paranavaí, com o objetivo de criar proteção e certificação da ori-

Graças ao projeto Limpeza viral, proposto pelo IDR, foram produzidas ramas de mandioca livres de vírus

gem por meio de um selo/marca para os derivados da mandioca originados na região de Paranavaí. Entre as ações colocadas em prática no decorrer do projeto destacam-se as análises físico-químicas e bacteriológicas de amostras de farinha coletadas e a pesquisa com os principais compradores de farinha de mandioca para avaliação do produto. No total, 12 farinheiras estão sendo atendidas. A mandioca também foi objeto de estudo do projeto Limpeza Viral, proposto pelo IDR, Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Instituto Agronômico do Paraná (Iapar). Coordenado pelo doutor Eliezer Souto, da UEM, o projeto produziu ramas livres de vírus, potencializando o aumento da produtividade entre 50 e 70% em relação às mudas tradicionais. Na quase totalidade dos casos o IDR entra em contato com as entidades que

representam determinado setor econômico e oferece bases para organizá-lo, promovendo a intermediação entre os setores produtivos e as fontes de recursos para investimento em entidades com demanda de apoio, mas a demanda também pode ser gerada pelos parceiros. Os principais recursos são oriundos de financiadores públicos como a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Sebrae e Fundação Araucária. O IDR também atuou, por muitos anos como gestor do Codem, que utilizava recursos públicos municipais. “Os resultados obtidos são muito importantes, pois contribuem para o desenvolvimento das comunidades, gerando um produto para ser agregado às atividades existentes, melhorando a produção ou aumentando a qualidade de vida”, diz Barbieri.

Projetos desenvolvidos entre 2008/2012

114

PROJETO

INDICAÇÃO GEOGRÁFICA Forma de proteção e certificação da origem através da criação de um selo/marca para os produtos derivados da mandioca originados na região de Paranavaí

LIMPEZA VIRAL Limpeza clonal de mudas de mandioca por meio da eliminação de doenças e vírus, potencializando o aumento de produtividade de 50 a 70% em relação às mudas tradicionais (IDR/UEM/Iapar)

EXTENSÃO TECNOLÓGICA EMPRESARIAL Desenvolvimento de tecnologias sociais, possibilitando a capacitação e o desenvolvimento das comunidades de baixa renda, aprimorando técnicas de bordados e trabalhos manuais, bem como a organização social e o trabalho em grupo (IDR/Cesumar/Sindivest/APMI)

VALOR

R$ 185 mil

R$ 200 mil

R$ 120 mil

FINANCIAMENTO

Sebrae

Finep/Sebrae/Empresas

Fundação Araucária

PRAZOS

• Início 2008 • Conclusão 2009

• Início 2009 • Conclusão 2011

• Início 2009 • Conclusão 2012

Revista

Abril 2012 Especial


Instituto Tomodati

O amigo dos dekasseguis A atuação do Instituto Tomodati de Cooperação do Brasil em prol dos dekasseguis e suas famílias justifica o nome da entidade. De origem japonesa, a palavra Tomodati quer dizer “amigo”, já que é este o objetivo do instituto: oferecer apoio e assessoria a esses trabalhadores. O Tomodati, cuja sede fica no prédio da ACIM, oferece programas, projetos e pesquisas socioeconômicas, culturais e educacionais para minimizar os problemas enfrentados pelos trabalhadores que vivem fora do país ou que estão retornando ao Brasil. Um dos destaques é o projeto Microfranquias, que conta com o financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Fundo Multilateral de Investimento (Fumin). “O projeto tem por objetivo promover a expansão sustentável das micro e pequenas empresas, por meio da implantação e desenvolvimento do modelo de microfranquias, que requerem investimento inicial de até R$ 50 mil. É uma alternativa para o crescimento dos

pequenos negócios e um investimento viável para os microempreendedores brasileiros, dekasseguis ou não”, comenta o presidente do Instituto, Cláudio Suzuki. Em meados do ano passado foi realizada uma pré-seleção de empresas que poderiam ter seus modelos de negócio replicados por meio de microfranquias, mas apenas três tiveram o perfil completo de acordo com o projeto. No início deste ano mais três empresas começaram a ser avaliadas pelos consultores para a análise da viabilidade da replicação do negócio. Ao final do projeto devem ser formatados, no mínimo, 15 microfranqueadores e 45 microfranqueados. Empresas que não apresentaram o perfil completo ou que queiram formatar seu negócio terão novas oportunidades de participar da seleção acompanhando os editais pelo www.microfranquia.com.br. Duas empresas de Maringá e uma de Curitiba foram as primeiras selecionadas para terem seus modelos replicados por meio de microfranquias: a Purifc Revista

do Brasil e Grupo Patrimonium, ambas de Maringá, e Farma Total, de Curitiba. O convênio firmado entre o BID/ FUMIM junto ao Instituto Tomodati tem valor total de US$ 1,2 milhão. Cabe ao Tomodati promover, coordenar, desenvolver e fomentar a metodologia das microfranquias no território nacional. A primeira fase do projeto capacitou cerca de 20 consultores, no final de 2011, para atender franqueadores e franqueados. Outros serviços O Tomodati também oferece assessoria gratuita para trabalhadores brasileiros que estão retornando do Japão e almejam abrir o próprio negócio. O instituto oferece suporte para que o investimento, não necessariamente uma franquia, seja mais assertivo. E foi graças ao Tomodati que foi implantado no ano passado um escritório regional da Câmara do Comércio e Indústria Brasil Japão do Paraná. O escritório também funciona na sede da ACIM. Abril 2012 Especial

115


Depoimentos

A ACIM sob a ótica de lideranças Nesta revista de balanço de duas gestões, a Revista ACIM questionou autoridades políticas, empresariais e religiosas sobre a imagem da Associação Comercial e Empresarial

de Maringá e os últimos quatros anos de trabalho. As opiniões das autoridades são unânimes ao ressaltar o empreendedorismo, eficiência, fomento aos negócios e a busca pelo

desenvolvimento como as bases da atuação da entidade. E mostram que a atual diretoria deu continuidade ao trabalho competente calcado pelas gestões anteriores.

‘ ‘

A Associação Comercial e Empresarial de Maringá desempenha um papel estratégico no desenvolvimento social e econômico do município e, por que não dizer, de toda a região noroeste do Estado, que cresce a taxas bastante altas. O dinamismo de Maringá, ao compatibilizar crescimento da economia com inclusão social, é modelo para as cidades brasileiras. A ação da ACIM nestes últimos anos reflete a força e a criatividade do povo maringaense” Beto Richa é governador do Paraná

Adilson Emir Santos soube honrar as tradições da ACIM, uma das entidades de maior prestigio e influência no Paraná. Nestes quatro anos a entidade manteve sua importância como instrumento de mobilização e reivindicação. Sua interação com os setores produtivos - sempre atuando com ações inteligentes - contribuiu para alavancar o desenvolvimento regional, sobretudo de Maringá, que avançou economicamente com destaque e reconhecimento nacional. Os meus cumprimentos ao Adilson e sua diretoria pela luta incansável em defesa do setor produtivo” Alvaro Dias é senador pelo Paraná

116

Revista

Abril 2012 Especial


‘ ‘ ‘

Como governador do Paraná tive oportunidade de ver e de avaliar o trabalho do Adilson na presidência da ACIM. Sempre atento às reivindicações de seus pares, sempre brigando para o desenvolvimento de Maringá e do nosso Paraná, Adilson foi um bom parceiro do nosso governo, nas iniciativas de desonerar as atividades empresariais e de incentivar a produção e o comércio. Na gestão dele, vimos uma ACIM participativa, atuante, profundamente comprometida com os interesses de nossa valorosa gente de Maringá e região. Parabéns por esses quatro profícuos anos à frente da ACIM” Roberto Requião é senador pelo Paraná O Adilson marcou a história da ACIM com seu trabalho. Administrou com olhar futurista indo de encontro ao momento que Maringá está vivendo, de pleno desenvolvimento, crescimento industrial, emprego e renda. A ACIM cresceu e se modernizou e o Adilson soube realizar muito bem seu trabalho. Foi dinâmico, criativo, realizou ações que movimentou o comércio local, enfim, cumpriu com garra e determinação sua missão. Quero aqui deixar meu reconhecimento ao trabalho realizado por Adilson Santos, dizer de minha admiração pelo homem competente e pela seriedade do seu trabalho colaborando para o bem de Maringá” Cida Borghetti é deputada federal

A gestão de Adilson Emir dos Santos à frente da ACIM teve o mérito de ser inovadora, mobilizadora, interativa e aberta à participação dos associados e da comunidade. As suas realizações são visíveis, na sede da associação e na atuação cada vez mais decisiva em favor do desenvolvimento de Maringá. A ACIM tem se transformado em patrimônio de todos, ajudando nos debates, projetos e decisões que têm feito de Maringá um exemplo de associativismo, cooperação e desenvolvimento” Edmar Arruda é deputado federal

Revista

Abril 2012 Especial

117


‘ ‘ ‘ ‘

A ACIM sempre foi uma entidade respeitada e admirada não somente pelos maringaenses, mas por todo o país, sendo considerada uma das melhores associações comerciais e empresariais do Brasil. Nestes quatro anos, o Adilson e os associados conseguiram agregar ainda mais confiança e destaque à associação, com visão empreendedora e paixão pelo trabalho. Parabéns a toda diretoria pela excelente gestão. Com inovação e renovação a ACIM é grande responsável pelo progresso e desenvolvimento econômico de Maringá” Luiz Nishimori é deputado federal Durante o período que Adilson Emir Santos foi o presidente da ACIM ele mostrou competência para gerenciar os desafios e a competitividade das empresas filiadas. A Associação Comercial contribui através dos benefícios e serviços prestados a seus membros, com o crescimento e desenvolvimento de seus associados em relação à qualidade e a responsabilidade social, e quem ganha com isso é a comunidade de Maringá, que além de ter um comércio forte, tem uma entidade prestadora de serviços” Odilio Baltinotti é deputado federal

A gestão de Adilson Emir Santos à frente da ACIM deu um impulso extraordinário, acrescentando maior visibilidade ao trabalho ali desenvolvido por anos. Além do atendimento aos mais de quatro mil associados, com uma considerável variedade de serviços, ele ampliou a importância da associação. É esse trabalho que tem destacado a ACIM nos cenários paranaense e brasileiro. A imagem da Associação Comercial vai, hoje, além da simples tipificação de entidade de classe. Ela integra realmente o corpo da sociedade, como um de seus mais legítimos representantes, é efetiva partícipe do desenvolvimento de Maringá” Dr. Batista é deputado estadual

Gestor probo, eficiente e transformador. A gestão de Adilson Emir Santos à frente da ACIM é um marco na história de Maringá. Ele inseriu um modelo de políticas de desenvolvimento e organização de Maringá para todo o Brasil. O alto índice de aprovação de Adilson Santos na presidência da ACIM nada mais é do que o reflexo de sua determinação na condução das políticas de interesse dos associados e da sociedade” Wilson Quinteiro foi Secretário de Relações com a Comunidade do Paraná até 5 de abril

118

Revista

Abril 2012 Especial


‘ ‘ ‘

A importância da ACIM para o desenvolvimento de Maringá foi realçada nos últimos quatro anos, durante a gestão do presidente Adilson Emir Santos. A entidade, que sempre se destacou pela organização, unidade e empreendedorismo, agora tem também como marca a vocação para a inovação e a responsabilidade social. O comprometimento do companheiro Adilson com a eficiência resultou no fortalecimento da ACIM e na ampliação da sua capacidade de transformar desafios em realidade, potencializando o desenvolvimento econômico e social de Maringá e da nossa região” Enio Verri é deputado estadual

A ACIM se converteu nos últimos anos numa referência para o debate de temas relevantes para o desenvolvimento de Maringá e região, ancorando com sua ampla representatividade discussões que redesenham o perfil da cidade, tendo sempre em perspectiva a melhoria da qualidade de vida. Nesse contexto de efetiva participação nas decisões que impactam a vida em comunidade, a liderança do empresário Adilson Emir dos Santos foi decisiva para a construção de uma entidade ainda mais forte. A notória evolução da ACIM tanto no aspecto de infraestrutura quanto de representatividade sublinha a percepção inovadora de seu dirigente, cuja competência na condução dos destinos da associação merece elogios e reconhecimento” Evandro Júnior é deputado estadual

Maringá e a sua gente têm que agradecer a dedicação e o empenho do Adilson Santos à frente da Associação Comercial de Maringá. Um líder dinâmico que dedicou seu tempo ao crescimento e desenvolvimento do setor empresarial e comercial. Trabalhou incessantemente pelo fortalecimento do setor e pela geração de renda e empregos para toda a região. Maringá cresceu e se fortaleceu nestes últimos quatros anos e, para isso, contou com a eficiente gestão de Adilson e da sua diretoria na ACIM” Ricardo Barros é secretário da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul do Paraná Revista

Abril 2012 Especial

119


‘ ‘ ‘

O presidente Adilson Santos está deixando sua marca na história da ACIM e na história de Maringá, através de uma gestão de sucesso e inovadora. O espírito empreendedor que Adilson Santos carrega desde o berço ficou evidente em sua passagem pela Associação, que se consolida ainda mais como uma entidade voltada aos interesses de toda a comunidade. Através das muitas parcerias com a administração municipal, toda diretoria da ACIM sempre mostrou o amor por Maringá, a importância e a força da sociedade na defesa dos interesses comuns. Parabéns Adilson Santos e parabéns a todos os empresários que se dedicam pelo crescimento de nossa cidade” Silvio Barros é prefeito de Maringá

A passagem de Adilson Santos pela presidência da ACIM consolida sua condição de líder empresarial de Maringá, sempre dedicado às causas comuns de sua categoria e aos interesses da comunidade. Junto com toda sua equipe, Adilson Santos fortaleceu ainda mais a Associação Comercial, uma entidade influente não apenas na nossa cidade, mas exemplo de associação para todo o Brasil. Parabéns a toda diretoria pelo empenho e dedicação ao desenvolvimento da nossa gente e que a ACIM continue sendo exemplo para todo o Brasil e motivo de orgulho para cada maringaense” Carlos Roberto Pupin é vice-prefeito de Maringá

A dinâmica atuação de Adilson Emir Santos no comando da ACIM reforçou a vocação da entidade, que é a de ser voz de forte representação na discussão de temas que vão além das questões empresariais, alcançando os demais segmentos da nossa sociedade. Adilson marca sua passagem na presidência da ACIM com um trabalho sério, de realizações, exercendo com brilhantismo a liderança de representante de uma classe e ao mesmo tempo desempenhando o papel de cidadão que se preocupa com o desenvolvimento de Maringá” Mário Hossokawa é presidente da Câmara Municipal de Maringá

120

Revista

Abril 2012 Especial


Adilson Emir Santos é um grande amigo. É um líder nato que tem contribuído de forma valiosa para o desenvolvimento de nossa cidade e da ACIM. Sua competência é notadamente percebida pelo entrosamento que mantém com todas as lideranças empresariais do Paraná e assim, de forma pujante, eleva o potencial de atuação e de crescimento da entidade, quer seja no número de associados, quer seja na oferta de novos serviços e produtos. Hoje vemos a ACIM como uma das mais fortes entidades de representação empresarial do Brasil” Ercílio Santinoni é presidente da Confederação Nacional das Micro e Pequenas Empresas e Empreendedores Individuais (Conampe) e diretor Geral da Secretaria de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul

‘ ‘

Os quatro anos de Adilson Emir Santos como presidente da ACIM foram muito importantes e proveitosos para nós. O governo do Estado sempre teve um ótimo e harmônico relacionamento com a Associação Comercial. Recebemos e implantamos muitas sugestões que a ACIM e o Adilson nos fizeram. Com o Adilson Emir Santos como presidente, ACIM, Maringá e o Paraná saíram ganhando. Parabéns a ele, à equipe e à família. Um grande abraço” Orlando Pessuti é ex-governador do Paraná

Adilson Emir Santos fez uma excelente gestão à frente da ACIM e participou ativamente de todos os fóruns em defesa da classe empresarial de Maringá e região. Ele ampliou a estrutura da ACIM, adequando com modernas instalações para melhor atender os associados” Agide Meneguette é presidente da Federação da Agricultura do Estado do Paraná (Faep)

Revista

Abril 2012 Especial

121


‘ ‘ ‘

É de notório conhecimento que a ACIM é uma das forças motoras da nossa sociedade maringaense. Ao avaliar a gestão do atual presidente, Adilson Emir Santos, cito o primeiro Arcebispo de Maringá, Dom Jaime Luiz Coelho, que foi reconhecido por esta instituição como um dos mais importantes empreendedores desta cidade. Dom Jaime, quando no governo da Arquidiocese, sempre fez questão de ter a parceria da ACIM para realizar projetos de interesse comum para o bem da comunidade. Agora digo o mesmo. Nos últimos quatro anos percebi quão valiosa é a parceria da ACIM em iniciativas que objetivam o desenvolvimento da nossa gente. Ao presidente Adilson Santos nosso agradecimento e as bênçãos do Senhor Jesus” Dom Anuar Battisti é arcebispo de Maringá Em primeiro lugar, parabenizo, em nome da Faciap, o empresário Adilson Emir Santos pelo brilhante trabalho realizado à frente da ACIM durante estes quatro anos e pelo seu incondicional apoio frente à Faciap. É muito gratificante para a Federação contar com uma associação comercial tão forte e engajada, sempre defendendo o associativismo e os interesses dos empresários, não apenas na cidade de Maringá, mas de toda a região. Agradeço ao empenho da diretoria e desejo muito sucesso ao novo presidente, Marco Tadeu Barbosa, e toda a sua equipe. A Faciap está sempre ao lado da ACIM para que, através da união, todos sejam fortalecidos e para que possamos continuar contribuindo para um ambiente empresarial mais favorável, não só em Maringá, mas em todo o Paraná” Rainer Zielasko é presidente da Faciap

É gratificante externar a opinião do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná sobre a gestão de Adilson Emir Santos à frente da ACIM. Adilson é um líder inconteste. Mais do que isso, um símbolo do associativismo paranaense, que já havia dado provas de sua competência ao dirigir o Sivamar, assim como ao ocupar uma das diretorias do nosso Sistema. Sua capacidade de unir o empresariado permitiu avanços significativos para todo o setor, atributos que ele irá emprestar a partir de agora a novas causas em benefício da região de Maringá e de todo o Paraná” Darci Piana é presidente do Sistema Fecomércio Sesc Senac Paraná

122

Revista

Abril 2012 Especial


‘ ‘ ‘

As gestões em que o Adilson esteve na presidência da ACIM foram marcadas pelo estabelecimento de grandes alianças, especialmente com a Sociedade Rural de Maringá. Ele soube entender as necessidades das entidades parceiras e se colocar à disposição sempre que necessário. A ACIM hoje se apresenta com uma sede funcional e moderna, um modelo que contribui ativamente para o desenvolvimento da região. Em nome da SRM agradeço a ele o apoio e parabenizo por suas ações” Maria Iraclézia de Araújo é presidente da Sociedade Rural de Maringá

A ACIM é uma entidade da sociedade maringaense que atua não somente em favor da classe empresarial, mas de toda a comunidade. São inúmeros os exemplos de ações desenvolvidas em favor da coletividade, que contribuíram para a transformação da realidade social. E na gestão do Adilson este trabalho se consolidou ainda mais. Por isso a OAB foi parceira em movimentos como o que atuou de forma contundente contra o aumento do número de vereadores e em diversos outros. Os quatro anos de gestão do Adilson foram, portanto, de grandes realizações e de um olhar singular sobre toda a comunidade. Isso graças ao seu espírito de liderança, empreendedorismo e, sobretudo, de humanismo” João Everardo Resmer Vieira é presidente da OAB Maringá Com a gestão do Adilson implementamos ações que já vinham sendo propostas, além de termos executado um trabalho que culminou com o fortalecimento da receita da entidade, o que possibilitou a ampliação da estrutura física, que hoje é referência. Nestes quatro anos a entidade foi ainda mais fortalecida, a ACIM criou um relacionamento maior com os associados e a comunidade e o número de empresas filiados foi ampliado. Quando apresento o case da ACIM para algumas comitivas que vêm a Maringá, sinto orgulho. É uma entidade que tem força na comunidade e impressiona pelo volume de atividades que realiza” José Carlos Valêncio é presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem)

Revista

Abril 2012 Especial

123


‘ ‘ ‘

Nos últimos anos a parceria entre o Sivamar e a ACIM fortaleceu-se por meio de ações que beneficiam o comércio, como a realização das duas edições anuais da Maringá Liquida, da Feira Ponta de Estoque e da iluminação de Natal. Esta parceria, importante e estratégica, demonstra que a união das entidades em torno de um objetivo torna as ações muito mais eficazes. O Adilson Emir Santos tem sido um articulador, fazendo da ACIM um ponto de convergência de planos e ações de estímulo para o comércio e os mais diversos setores da atividade empresarial em Maringá” Amauri Donadon Leal é presidente do Sivamar

A ACIM teve diversos presidentes que tiveram um papel importante na condução de ações em que a sociedade civil, de forma geral, foi amplamente representada, até mesmo substituindo os verdadeiros representantes que deveriam fazer esse papel. Adilson foi um desses presidentes. Teve coragem de se manifestar e situar-se em diversas questões, mantendo o interesse coletivo acima dos interesses até empresariais, teve a competência de elevar o nome da ACIM a uma das associações mais respeitadas do país. O Maringá Convention Bureau agradece o apoio que a ACIM deu às ações de incentivo em busca de eventos que atraíram milhares de turistas à nossa cidade, movimentando o turismo e o comércio. O Adilson sai da ACIM permanecendo na história da entidade com um dos presidentes mais atuante e que contribuiu para que nossa cidade esteja entre as mais destacadas positivamente em nosso país” Fernando Rezende é presidente do Maringá e Região Convention & Visitors Bureau Adilson Emir Santos foi um dos mais dinâmicos presidentes da Associação Comercial e Empresarial de Maringá. Hoje a ACIM não atua somente em prol da categoria que representa, mas volta suas ações para promover a valorização e dignidade do ser humano, pensando sempre no bem estar coletivo da comunidade maringaense. A parceria que a ACIM firmou com diversas entidades representativas da sociedade civil organizada, entre elas o Sincontábil, foi fundamental para potencializar suas ações e colher excelentes resultados, principalmente no fortalecimento do comércio local e na geração de um círculo virtuoso na nossa economia. Isso colaborou decisivamente para que Maringá fosse reconhecida no cenário nacional como um dos melhores lugares para se viver. Parabéns ao Adilson, diretoria e colaboradores da ACIM pela dedicação, comprometimento e cumplicidade com a nossa cidade” Orlando Chiqueto Rodrigues é presidente do Sindicato dos Contabilistas de Maringá (Sincontábil)

124

Revista

Abril 2012 Especial


‘ ‘ ‘

“Se tivesse que resumir a gestão de Adilson Emir Santos à frente da ACIM em uma palavra, essa palavra seria: brilhante. A ACIM tem o privilégio de ter possuído ao longo de sua trajetória grandes presidentes, pessoas que elevaram o nome da entidade e o Adilson é uma dessas pessoas. Ele conseguiu trabalhar muito bem a imagem da Associação Comercial, que ganhou respeito e credibilidade ainda maiores e, por isso, a ACIM é considerada uma das melhores associações do país. Tenho certeza de que ele vai entregar a ACIM em excelentes condições ao seu sucessor” Jefferson Nogaroli é presidente do Sicoob Central Paraná e do Sebrae Paraná “Adilson Emir Santos manteve na ACIM uma postura empreendedora e mostrou-se um líder capaz de gerir com energia, grande responsabilidade, mas de modo afável o suficiente para ganhar seguidores e conseguir atingir suas metas. O resultado de sua gestão é edificante para toda a classe empresarial, assim como para a sociedade, que tem a ACIM como uma entidade engajada com o bem comum e voltada às causas da coletividade. Só temos a agradecer pelo seu empenho e parabenizá-lo pela postura comprometida com que desenvolveu o trabalho à frente da entidade” Wilson de Matos Silva Filho é presidente do Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino do Noroeste do Estado do Paraná (Sinepe/NOPR) “A administração de Adilson Emir Santos foi muito positiva. Ele conseguiu conduzir com maestria a Associação Comercial, mantendo-a sempre em evidência e tendo como base muito trabalho e respeito. O Adilson procurou sempre resolver os problemas dos empresários. Atuou de forma constante em diálogos com o Governo do Estado, representando a classe empresarial. Com isso, projetou a ACIM não só em Maringá, mas em todo o Paraná. Ao longo destes quatro anos a ACIM foi fortalecida” Valdeci Aparecido da Silva é presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Ferragens, Tintas, Madeiras, Materiais Elétricos, Hidráulicos e Materiais de Construção de Maringá e Região (Simatec)

Revista

Abril 2012 Especial

125


‘ ‘ ‘

“O Adilson é um daqueles homens que por onde passa deixa sua marca empreendedora. Ele sabe administrar seus bens com sabedoria e honestidade e sabe fazer a diferença quando é chamado a contribuir com outras instituições. Adilson soube aproveitar os alicerces de seus antecessores, deixando sua própria marca e caminhos abertos ao próximo presidente. Já a ACIM é o braço direito da administração pública e ajuda a alavancar o desenvolvimento da Cidade Canção. Maringá sem a ACIM seria como um carro de pouca potência” Nilton Tuller é presidente da Ordem dos Pastores Evangélicos de Maringá

“A ACIM é uma entidade comprometida com o desenvolvimento da classe empresarial e o progresso da cidade, mas que trabalha acima de tudo com grande responsabilidade social visando o bem comum. Adilson Santos soube imprimir uma política que deu sustentação a essas diretrizes de forma muito competente e equilibrada, conseguindo manter a classe unida em torno dos objetivos propostos. Nós o parabenizamos pelo grande trabalho realizado” Wilson de Matos Silva é reitor do Centro Universitário de Maringá (Cesumar)

A gestão de Adilson Emir Santos foi marcada por realizações de vulto, honrando o histórico das administrações da ACIM, sempre voltadas ao fortalecimento da entidade, a superar as expectativas dos associados, a liderar e/ou apoiar campanhas em defesa de legítimos interesses da cidade, as quais, invariavelmente, resultam em conquistas. Com Adilson, sem dúvida, por sua liderança setorial, visão e empenho à frente de uma equipe bem coordenada, a ACIM se tornou muito maior” Luiz Lourenço é presidente da Cocamar

126

Revista

Abril 2012 Especial


‘ ‘ ‘

Líder carismático, Adilson Emir Santos além de ter realizado um trabalho exemplar voltado para os associados, posicionou a entidade como uma verdadeira defensora dos interesses da comunidade local, motivo pela qual a Associação Comercial se envolveu em diversas discussões fundamentais para o desenvolvimento. Ele teve o mérito também de ter ampliado e modernizado a estrutura física da ACIM e fez muitos amigos, devido à sua personalidade agregadora. Resultado: o número de associados foi bastante ampliado. Parabéns por seus quatro anos de gestão” Afonso Shiozaki é presidente da Acema e do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística de Maringá (Setcamar)

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá, Adilson Emir Santos, demonstrou na sua administração ser uma pessoa extremamente preparada, modernizando e dinamizando as atividades da entidade, fazendo com que a imagem da ACIM rompesse barreiras, ultrapassando o território nacional. Vejo a ACIM como uma entidade eticamente responsável no relacionamento com os associados e principalmente com a comunidade maringaense. Parabéns Adilson” Adilson Castilho Casitas é Secretário-chefe da Casa Militar

A Associação Comercial e Empresarial de Maringá sempre teve uma atuação de vanguarda na contribuição ao desenvolvimento socioeconômico de Maringá e região. Este trabalho importante para o município foi acentuado recentemente, sob o comando do presidente Adilson Emir Santos, que com dinamismo e competência contribuiu para o crescimento da ACIM, tornando-a um modelo de gestão para outros setores da sociedade e da economia de nosso Estado” Durval Amaral é Secretário-chefe da Casa Civil

Revista

Abril 2012 Especial

127


o que foi notĂ­cia

128

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

129


130

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

131


132

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

133


134

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

135


136

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

137


138

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

139


140

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

141


Mensagem do presidente É com grande alegria que finalizo minhas duas gestões à frente da Associação Comercial e Empresarial de Maringá entregando aos nossos associados, colaboradores e parceiros a primeira edição do Relatório Social (2011). Mais do que um documento, ele é fruto de uma política de valorização dos nossos funcionários, iniciada pelos presidentes que me antecederam e consolidada nesta gestão. Nossa diretoria tem a convicção que os projetos, produtos e serviços da ACIM só são executados com maestria graças aos nossos funcionários. Afinal, independente de quem compõe a diretoria, são eles os responsáveis pelo dia a dia da entidade. Serão os colaboradores as peças-chave neste processo de transição de gestão e por executar os projetos que serão criados pelas futuras diretorias. Em seus 59 anos, a ACIM teve presidentes e diretores que fizeram história e ajudaram a torná-la uma agência de desenvolvimento, consolidando a entidade como uma legítima representante da classe empresarial. Mas estes diretores não escreveram esta história sozinhos, já que contaram com colaboradores que se dedicaram com profissionalismo e, muita vezes, com paixão a esta que é uma das entidades empresariais mais importantes do Paraná. Também tivemos a parceria de outras entidades de classe em ações em prol de Maringá e região e contamos com o respaldo de mais de quatro mil empresas associadas e da comunidade. Quero externar meus cumprimentos aos colaboradores das minhas duas gestões à frente da ACIM, que executaram os projetos propostos pela diretoria, atenderam com carinho e esmero nossos associados, visitantes e autoridades que recebemos. E acredito que nossa política de valorização da equipe interna terá continuidade para que a Associação Comercial ofereça um excelente ambiente de trabalho, com remuneração justa e compatível ao mercado. Também quero ressaltar que nos últimos quatro anos, a ACIM realizou diversas ações em prol do desenvolvimento e a favor da comunidade, como campanhas contra a dengue, contra o aumento de vereadores, doações de acolchoados para famílias em situação de vulnerabilidade social, campanhas para fomentar o comércio e ações para qualificar funcionários e empresários e garantir um ambiente favorável aos negócios. É, por tudo, isso que tenho o imenso prazer de entregar a primeira edição do relatório social, que traz as boas notícias alcançadas junto aos colaboradores no ano de 2011. Boa leitura!

142

Revista

Abril 2012 Especial


Apresentação O Relatório Social ACIM 2011 traz informações econômicas e sociais relativas a 1º de janeiro a 31 de dezembro de 2011. Este documento mostra as principais ações realizadas em prol dos nossos colaboradores. Como algumas ações voltadas para os associados e para a comunidade constam na primeira parte desta revista, no balanço de gestão, privilegiamos a divulgação das políticas voltadas para os colaboradores, mas isso não tira o mérito e a relevância de outras ações. Este Relatório Social é fruto de uma política de valorização da nossa equipe, porque acreditamos que a perenidade de uma empresa ou entidade depende, e muito, de sua equipe interna e da comunidade onde está inserida. Os grandes líderes só são grandes porque contam com uma equipe de apoio e pronta para executar grandes ideias. Também acreditamos que a cidadania empresarial é imprescindível para tornar o Brasil mais justo, diminuindo as diferenças entre as classes sociais e fazendo com que mais pessoas ingressem no topo da pirâmide econômica. É justamente por isso que defendemos e difundimos a cidadania empresarial, bem como executamos diversas ações voltadas para o desenvolvimento econômico e social.

Revista

Abril 2012 Especial

143


Consulta Este relatório social é fruto da preciosa assessoria da equipe da Fundacim, que é o Instituto de Responsabilidade Social instituído pela ACIM.

Expediente Relatório social ACIM 2011 Produção: Textual Comunicação, com colaboração de Cibele Chacon, Giovana Campanha, Juliana Daibert, Octávio Rossi, Pedro Grava e Rubia Pimenta Jornalista responsável: Giovana Campanha Fotografias: Ivan Amorin, Walter Fernandes e arquivo ACIM Diagramação: Andréa Tragueta Discussão de pauta, definição de conteúdos e assessoria: Alexandre Cedran, Daniel Alves, Dayane Silva, Helmer Romero, Lúcio Azevedo e Tatiana Consalter Capa: Anima Lamps

144

Revista

Abril 2012 Especial


Revista

Abril 2012 Especial

145


Nossa história 1953

Em 12 de abril de 1953, dois anos após a criação do município de Maringá (1951), um grupo de 75 empresários se uniu para fundar uma entidade que lutasse pelos interesses da classe empresarial e que auxiliasse no desenvolvimento econômico. Com estes objetivos foi fundada a Associação Comercial e Empresarial de Maringá, em uma reunião realizada no antigo Cine Maringá e com a presença dos empresários Emílio Germani, Sadi Nogueira, Ângelo Planas, José Lemes Junior e César Haddad. A primeira diretoria foi eleita e tomou posse em 5 de junho de 1953, no auditório da Rádio Cultura de Maringá. Américo Marques Dias, gerente da empresa Dias Martins, foi aclamado presidente. A empresa associada número um foi a Casa Planeta, de propriedade de Ângelo Planas. Quarenta e duas empresas se tornaram associadas.

Durante sua trajetória, a ACIM empenhou diversas lutas em benefício dos empresários e de toda a sociedade. Entre elas destacou-se um protesto durante a gestão do primeiro prefeito de Maringá, Inocente Villanova Júnior, contra o aumento dos impostos.

1960 1970 1980 1984 1987 1994 146

A ACIM foi a quarta associação do país a montar o Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), na década de 1960. Foi também uma das principais articuladoras para que Maringá tivesse o primeiro serviço automático de telefonia pública, que nem Curitiba possuía na época. Na mesma década, a entidade lutou pelo aumento da capacidade da rede rodoferroviária para escoamento da produção agrícola. A entidade se tornou hegemônica entre as entidades de representação empresarial. Foi por seu intermédio, inclusive, que foi feita uma grande campanha para a aquisição do acervo bibliográfico da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e também para a criação do curso de Agronomia na mesma instituição. Participou ativamente do processo de abertura política com o fim do regime militar, no início da década de 1980. Criou o Conselho da Mulher Executiva e Empresária, que tornou-se um marco para a cidade, pois a entidade passava a valorizar ainda mais o trabalho da mulher na condução das empresas. No dia 26 de fevereiro de 1987 a ACIM realizou o “Dia de Protesto”, ocasião em que comerciantes de toda a cidade baixaram as portas e foram para as ruas reclamar da política econômica do então presidente José Sarney. Criou o Instituto para o Desenvolvimento Regional (IDR), com a missão de criar projetos que estimulassem o crescimento econômico em toda a região noroeste do Paraná. Um de seus primeiros trabalhos foi o projeto que transformou a cidade em polo da indústria têxtil.

Revista

Abril 2012 Especial


1996 1997

Liderou o movimento “Repensando Maringá”, que uniu mais de 80 líderes empresariais, representantes de clubes de serviços, igrejas, escolas, faculdades, sindicatos, juntamente com a FIEP, para elaborar um planejamento de longo tempo visando recuperar o potencial econômico da cidade. O Movimento deu origem ao Conselho de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Codem), criado por lei municipal e que, hoje, é o responsável pelas políticas públicas de desenvolvimento econômico. No início do governo do presidente Fernando Henrique Cardoso, a ACIM organizou um abaixo-assinado com nove mil assinaturas pedindo o desconto de 70% no imposto municipal e taxa de imposto sobre serviço. A proposta deu origem a um projeto de lei popular, que foi aprovado pela Câmara Federal.

1999

A ACIM tornou-se a primeira associação comercial do sul do país a criar uma cooperativa de crédito para o setor empresarial. A cooperativa atualmente faz parte do Sistema Sicoob e o exemplo de Maringá serviu para a abertura de cooperativas de crédito em diversas cidades do Paraná, resultando na criação da Central das Cooperativas de Crédito do Sicoob Paraná, cuja sede fica na cidade. O novo século chegou com a ACIM em plena forma.

2001

A entidade criou o Instituto de Responsabilidade Social de Maringá, a Fundacim, com o objetivo de ser o braço do empresariado nas questões de responsabilidade social.

2003

Desenvolveu o Programa de Complementação Educacional (PROE), um agente de integração entre empresas e escolas. O PROE atualmente está atuando em vários estados do Brasil.

2006

Ajudou a fundar o Observatório Social de Maringá, uma ONG que atua na fiscalização da aplicação dos recursos públicos nos poderes Executivo e Legislativo do município. A ação do Observatório tem sido destaque internacional, principalmente porque tem atuado diretamente no combate à corrupção, com voluntários especialmente treinados, e tem replicado seu modelo para vários outros observatórios que estão se formando em todo o Brasil.

2012

Atualmente, mais do que uma associação comercial, a ACIM é uma agência de desenvolvimento. Seu prédio sede espaço para outras entidades de classe, como o Observatório Social de Maringá e o Conselho Comunitário de Segurança de Maringá. Seus atos e bandeiras formam o patrimônio deixado pela entidade em prol dos empresários locais. Há quase 60 anos a ACIM se tornou mais do que uma entidade de classe. Seu papel cresceu, e abrange agora lutas por uma sociedade democrática e justa, onde a excelência na administração tem papel primordial. É por isso que representar a comunidade, promovendo o desenvolvimento, atuando como formadora de opinião e multiplicadora de conceitos de excelência empresarial é uma de suas principais missões.

Revista

Abril 2012 Especial

147


Organograma da Diretoria Geral da ACIM ASSEMBLEIA GERAL

CONSELHO SUPERIOR

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

COPEJEM

CONSELHO DA MULHER

COMITÊ GESTOR

ASSESSORIA JURÍDICA

VICE-PRESIDÊNCIA

ASSESSORIA DE IMPRENSA

SUPERINTENDÊNCIA

UNIDADE INSTITUCIONAL

148

Revista

Abril 2012 Especial

UNIDADE OPERACIONAL

CONSELHO DO COMÉRCIO


Relatório Social 2011 - Colaboradores Total de Colaboradores por Tipo de Vínculo ( * ) ANO

MENSALISTAS

ESTAGIÁRIOS

AUTÔNOMOS

TERCERIZADOS

EMPRESAS CONTRATADAS

2009

44

3

3

0

0

2010

46

12

3

1

5

2011

53

11

4

1

12

( 1 ) Os tercerizados englobam os seguranças; ( 2 ) Empresas contradas são usadas em ações especiais na Acim.

Total de Colaboradores por Especialização ( * ) 2009

2010

2011

Operacionais

35

74,47%

37

63,79%

41

64,06%

Estagiários

3

6,38%

12

20,69%

11

17,19%

Técnicos,Analistas,Especialistas, Assessores

0

0,00%

2

3,45%

3

4,69%

Gerentes, Gestores, Supervisores, Coordenadores

9

19,15%

7

12,07%

8

12,50%

Superintendentes

0

0,00%

0

0,00%

1

1,56%

Total

47

100%

58

100%

64

100%

( * ) Todos os índices sobre os colaboradores estão disponíveis para verificação no Dpto. Pessoal e atualizados até Dezembro de 2011.

Movimentação de Pessoal ( * ) ANO

ADMISSÕES

DEMISSÕES

TURNOVER

2009

21

41

61%

2010

26

31

65%

2011

35

28

68%

( * ) Todos os índices sobre os colaboradores estão disponíveis para verificação no Dpto. Pessoal e atualizados até Dezembro de 2011.

Movimentação de pessoal 2011 ( * )

ADMISSÕES

24 20 15

18

DEMISSÕES

22

11

10

6 Homens

Mulheres

Menos de 30 anos

0

Entre 30 e 50 anos

SEXO

0

Mais de 50 anos

IDADE

( * ) Todos os índices sobre os colaboradores estão disponíveis para verificação no Dpto. Pessoal e atualizado até Dezembro de 2011.

Revista

Abril 2012 Especial

149


Colaboradores Relatório Social 2011

SEXO

42%

58%

Masculino

Feminino

56% 31% A

I FAIXA ETÁR

11%

0 Menor dse 18 ano

Entre s o 18 e 29 an

Entre s o e 30 44 an

Entre s o 45 e 59 an

0 Mais de 60 anos

IL

ESTADO CIV Solteiro

43%

Casado ado

Divorci 150

Revista

50%

6% Abril 2012 Especial


Relatório Social 2011

56%

RAÇA/COR (AUTOAVALIAÇÃO)

31%

11%

GRAU DE ESCOLARIDADE ENSINO

FUNDAMENTAL

5,66% 11,32%

MÉDIO INCOMPLETO

18,87%

MÉDIO COMPLETO

28,3%

SUPERIOR INCOMPLETO SUPERIOR COMPLETO

16,98%

PÓSGRADUAÇÃO

16,98%

MESTRADO

1,89% Revista

Abril 2012 Especial

151


Meios de comunicação A ACIM disponibiliza aos colaboradores, associados e à comunidade vários meios de comunicação, que possibilitam a troca de informações, como 0800, revista, jornal interno e boletim eletrônico. Seguindo uma política atual de valorização dos meios digitais, a ACIM entrou nas redes sociais e hoje interage com os associados via blog, Facebook e Twitter. Além de criar novos meios de contato, a direção procurou, paralelamente, fortalecer os meios existentes, como a Revista ACIM,

boletins por e-mail e o site institucional. Também foram realizadas pesquisas com os associados para conhecer a opinião sobre as ações que estavam sendo realizadas. Os esforços surtiram efeito. Levantamento realizado pelo Departamento de Pesquisa e Estatística da ACIM (Depea), com 200 associados, mostra que o índice de satisfação em relação à comunicação com os empresários subiu de 71% para 83%, entre 2009 e 2011. A imagem da entidade também obteve aprovação recorde, atingindo 99% em 2011.

CENTRAL DE ATENDIMENTO TELEFÔNICO

O serviço de atendimento gratuito funciona por meio do número 0800-6009595. São quatro atendentes, disponíveis em horário comercial, para ouvir as reclamações, sugestões, elogios e críticas dos empresários. Pesquisa realizada pelo Depea em 2011 mostrou que 82% dos associados estão satisfeitos com o atendimento telefônico da ACIM.

ACIM NA INTERNET

A ACIM remodelou seu portal, tornando-o mais organizado e com informações completas de contato, notícias, eventos, cursos e serviços. Com notícias sobre a Associação Comercial, cidades, geral e previsão do tempo, o boletim eletrônico teve 296 edições em 2011.

REDES SOCIAIS

Mais do que entretenimento, as redes sociais são hoje uma ferramenta importante das empresas, que permite divulgação de notícias, publicidade, além da interação rápida e eficiente com seu público. Hoje a ACIM possui uma fanpage no Facebook (www.facebook.com/acim) e seguidores no Twitter (www.twitter.com/acimvirtual). A entidade também tem perfil no Orkut, um canal no Youtube, com vídeos de seus principais eventos, e um RSS para disparo de notícias. O blog da ACIM (www.revistaacim.blogspot.com.br) também se consolidou como mais um meio que divulga as principais atividades. 152

Revista

Abril 2012 Especial


REVISTA ACIM

A Revista ACIM é o mais antigo veículo de comunicação empresarial em circulação no Paraná. Em 2011 foram 11 edições, com tiragem superior a seis mil exemplares cada.Pesquisa realizada com 200 associados em setembro de 2011 mostrou que 81% aprovaram seu conteúdo e 94% a consideram esteticamente bonita. Mais de 80% consideram a revista um meio eficaz de comunicação para o associado.

JORNAL INTERNO

Criado em 2011, tem periodicidade mensal e é exclusivo para divulgação de informações, aos colaboradores, sobre as principais decisões administrativas da diretoria, acontecimentos importantes que marcaram o mês, fatos de interesse coletivo, além de espaços que valorizam os profissionais, como os aniversariantes e novos contratados.

MOMENTO ACIM

Evento em que todos os colaboradores são reunidos com o objetivo de capacitar e alinhar processos. A ação pode ocorrer várias vezes no mês, dependendo da necessidade, sempre no primeiro horário da manhã, com duração de 15 a 40 minutos. Além dessas ferramentas, a entidade utiliza outros mecanismos de comunicação interna, como mural de avisos, um programa de mensagens instantâneas por computador (DB1 Messenger), além de informativos encaminhados por e-mail. Revista

Abril 2012 Especial

153


Dia da família: oportunidade para os familiares dos colaboradores confraternizarem e conhecerem o ambiente de trabalho da ACIM

Valorização do colaborador A política de Recursos Humanos (RH) da ACIM procurou, em 2011, levar à risca a missão da entidade, que é promover o desenvolvimento da comunidade, atuando como formadora de opinião e multiplicadora das boas práticas empresariais. Diversas ações foram realizadas, como atuações voluntárias, que promoveram integração e desenvolvimento. A campanha

“Diga não ao aumento de vereadores”, por exemplo, teve o objetivo de contribuir de forma democrática com uma importante decisão para a cidade de Maringá. Esta manifestação mobilizou os colaboradores da ACIM e foi das forças que evitou o aumento de parlamentares na Câmara Municipal, em setembro do ano passado. Outras ações com foco em socialização e

Colaboradores da unidade operacional e o presidente da ACIM, na convenção da Faciap

154

Revista

Abril 2012 Especial


desenvolvimento profissional também foram realizadas. Em julho alguns colaboradores foram presenteados com uma viagem à fábrica da Natura, com o objetivo de fazer um benchmark (visita técnica) à empresa, que é considerada hoje um modelo em gestão, qualidade e sustentabilidade. Conhecida por adotar rigorosas regras de ocupação do solo, a Natura possui processos que exigem organização e tecnologias de ponta para a fabricação dos produtos, Confraternização de final de ano da equipe da ACIM com alta preocupação com a sustentabilidade. Houve também eventos de integração, “Momento ACIM”, um evento que reúne como a presença de colaboradores da ACIM todos os colaboradores com o objetivo de na posse da nova diretoria e na Convenção capacitar e alinhar processos. A ação pode Anual da Federação das Associações ocorrer várias vezes no mês, depende da Comerciais e Empresariais do Paraná (Faciap). necessidade, sempre no primeiro horário Em 2011 também foi validada a parceria da manhã, com duração estimada entre 15 entre Associação Brasileira de Recursos e 40 minutos. Além dessas ferramentas, a Humanos (ABRH) e a ACIM, que disponibilizou entidade utiliza mecanismos de comunicação um local para instalação da sede da ABRH, interna como mural de avisos, um programa passando a ser parceira na realização de de mensagens instantâneas por computador vários eventos. “Essa parceria foi pactuada (DB1 Messenger), além de informativos em virtude das duas entidades terem a encaminhados por e-mail. mesma visão de promover a disseminação do conhecimento e criar oportunidades de Formação e treinamentos interação, influenciando no desenvolvimento de pessoas e organizações”, fala o vicePara a ACIM, investir em treinamento presidente de Recurso Humanos da ACIM, e desenvolvimento do seu quadro de Marcelo Silva. colaboradores é uma das melhores formas A diretoria da ACIM instituiu também o de otimizar processos, estabelecer um Colaboradoras e conselheiras do ACIM Mulher durante visita técnica à fábrica da Natura

Revista

Abril 2012 Especial

155


Colaboradores da ACIM durante a ginástica laboral

crescimento contínuo dos colaboradores, além de proporcionar o engajamento de todos em busca de melhores resultados. Diveros colaboradores receberam treinamento interno em 2011. A ACIM também firmou parcerias com escolas de línguas e instituições de ensino superior para cursos de graduação e pós-graduação.

Retenção Para reter o quadro de talentos e favorecer um ambiente de trabalho agradável e estimulante, a ACIM realiza diversas atividades com o intuito de promover a integração e o bem-estar dos colaboradores. São vários os benefícios que eles recebem além do salário, como vale-alimentação, plano de saúde completo, seguro de vida, vacinação e convênios com empresas. Também são promovidas pequenas ações cotidianas para valorização do quadro de pessoal. Em 2011, todos os aniversariantes ganharam um cartão e uma lembrança. No último dia de cada mês, uma festa é realizada para a comemoração conjunta dos que completaram mais um ano de vida no período. Nessa festa cada homenageado recebe um brinde. Outra ação de interação semanal é o “Lanche especial”. Toda semana é oferecido um lanche diferenciado para promover a integração entre os colaboradores. Existe também o “Momento cultural”, com sorteio de ingressos de peças de teatros, shows e palestras patrocinadas pela ACIM. 156

Revista

Abril 2012 Especial

Dentro do cronograma de ações que envolvem os colaboradores, a ACIM também procura prestigiá-los com brindes em datas comemorativas, como Dia dos Pais, Mães, Páscoa, Natal, Dia da Mulher e festa junina. Foram realizados também eventos de integrações, como churrascos de confraternizações e o Dia da Família.

Pesquisa de satisfação do colaborador Anualmente a ACIM promove a Pesquisa de satisfação dos colaboradores, para identificar pontos de melhoria em todos os processos, desde a qualidade até a segurança, gestão e plano de carreira. O levantamento é uma ferramenta importante para conhecer o nível de satisfação dos colaboradores, proporcionando a oportunidade de expressar suas opiniões e dar sugestões. Esta pesquisa serve para a elaboração do planejamento e cronograma de ações utilizado no ano seguinte.


Colaboradores foram presenteados com cesta de Páscoa

Medicina no trabalho e qualidade de vida Anualmente a ACIM contrata uma empresa especializada em Medicina ocupacional para fazer inspeções nas instalações, como testes de iluminação de ambiente, posicionamento de computadores, altura das cadeiras, entre outros quesitos. Esses processos voltados à segurança no trabalho têm finalidade preventiva, pois avaliam desde riscos com acidentes até diminuição de índices de doenças e lesões causadas por esforço repetitivo. Um dos projetos que chamou a atenção em 2011 foi o Programa Qualidade de Vida, que tem por objetivo ajudar o colaborador a ter uma vida mais saudável e feliz. A cada seis meses os colaboradores passam por orientações com uma equipe multiciplicar, composta por médicos, psicólogos e nutricionistas, que fazem aconselhamentos e acompanhamentos desde a área psicológica, médica, nutricional até a indicação de atividades físicas. Para a ACIM, cuidar da saúde e bem-estar dos seus colaboradores é investir no que a organização tem de mais valioso: o capital humano.

Nos principais e prestigiados eventos da Associação Comercial, como as premiações, os colaboradores participam ativamente da organização, sempre elogiada pelos convidados; na foto a equipe e a vicepresidente de eventos da ACIM, Clélia Cordeiro

Na sessão em que foi discutido o aumento do número de vereadores em Maringá, os colaboradores participaram manifestando opinião contrária Revista

Abril 2012 Especial

157


Relatório Social Anual – 2011 1 - BASE DE CÁLCULO Receita líquida (RL) Resultado operacional (RO) Folha de pagamento bruta (FPB)

2011 VALOR (MIL REAIS) 8.406.575 309.744 1.736.623

2 - INDICADORES SOCIAIS INTERNOS Alimentação Encargos sociais compulsórios Saúde Segurança e saúde no trabalho Educação Cultura Capacitação e desenvolvimento profissional Outros Total - Indicadores sociais internos 3 - INDICADORES SOCIAIS EXTERNOS Educação Cultura Saúde e saneamento Esporte Educação no transito Outros Total das contribuições para a sociedade Tributos (excluídos encargos sociais) Total - Indicadores sociais externos 4 - INDICADORES AMBIENTAIS Investimentos relacionados com a produção/ operação da empresa Investimentos em programas e/ou projetos externos Total dos investimentos em meio ambiente Quanto ao estabelecimento de “metas anuais” para minimizar resíduos, o consumo em geral na produção/ operação e aumentar a eficácia na utilização de recursos naturais, a empresa

2010 VALOR (MIL REAIS) 7.662.683 992.700 1.553.201

VALOR (MIL) 82.382 451.392 88.976 12.240 19.441 15.120 18.721 6.480 694.752 VALOR (MIL) 17.181 17.181 147.389 164.570 VALOR (MIL)

% SOBRE FPB 4,74% 25,99% 5,12% 0,70% 1,12% 0,87% 1,08% 0,37% 40,01% % SOBRE RO 5,55% 5,55% 47,58% 53,13% % SOBRE RO

% SOBRE RL 0,98% 5,37% 1,06% 0,15% 0,23% 0,18% 0,22% 0,08% 8,26% % SOBRE RL 0,20% 0,20% 1,75% 1,96% % SOBRE RL

VALOR (MIL) 40.491 409.202 72.990 9.785 17.311 12.043 15.806 20.322 597.948 VALOR (MIL) 10.660 10.660 127.448 138.108 VALOR (MIL)

% SOBRE FPB 2,61% 26,35% 4,70% 0,63% 1,11% 0,78% 1,02% 1,31% 38,50% % SOBRE RO 1,07% 1,07% 12,84% 13,91% % SOBRE RO

% SOBRE RL 0,53% 5,34% 0,95% 0,13% 0,23% 0,16% 0,21% 0,27% 7,80% % SOBRE RL 0,14% 0,14% 1,66% 1,80% % SOBRE RL

10.076

3,25%

0,12%

1.603

0,16%

0,02%

23.512 33.588

7,59% 10,84%

0,28% 0,40%

3.741 5.344

0,38% 0,54%

0,05% 0,07%

( ) não possui metas ( X ) cumpre de 51 a 75% ( ) cumpre de 0 a 50% ( ) cumpre de 76 a 100%

5 - INDICADORES DO CORPO FUNCIONAL Nº de empregados(as) ao final do período Nº de admissões durante o período Nº de empregados(as) terceirizados(as) Nº de estagiários(as) Nº de empregados(as) acima de 45 anos Nº de mulheres que trabalham na empresa % de cargos de chefia ocupados por mulheres Nº de negros(as) que trabalham na empresa % de cargos de chefia ocupados por negros(as) 6 - INFORMAÇÕES RELEVANTES QUANTO AO EXERCÍCIO DA CIDADANIA EMPRESARIAL Relação entre a maior e a menor remuneração na empresa Número total de acidentes de trabalho

( ) não possui metas ( X ) cumpre de 51 a 75% ( ) cumpre de 0 a 50% ( ) cumpre de 76 a 100%

2011 53 35 4 11 6 32 7,55% 22 3,80%

2010 46 26 3 12 6 30 10,87% 15 4,30%

2011 VALOR (MIL REAIS) 11,49 0

METAS 2012 10,97 0

Os projetos sociais e ambientais desenvolvidos pela empresa foram definidos por:

( X ) direção

( X ) direção e gerências

( ) todos(as) empregados(as)

( X ) direção

( X ) direção e gerências

( ) todos(as) empregados(as)

Os pradrões de segurança e salubridade no ambiente de trabalho foram definidos por:

( X ) direção e gerências

( ) todos(as) empregados(as)

( ) todos(as) + Cipa

( X ) direção e gerências

( ) todos(as) empregados(as)

( ) todos(as) + Cipa

( ) não se envolverá

( X ) seguirá as ( ) incentivará e normas da OIT seguirá a OIT

Quanto à liberdade sindical, ao direito de negociação coletiva ( ) não se e à representação interna dos(as) trabalhadores(as), a empresa: envolve

( X ) segue as ( ) incentiva e normas da OIT segue a OIT

Na seleção dos fornecedores, os mesmos padrões éticos e de responsabilidade social e ambiental adotados pela empresa:

( ) não são ( ) são sugeridos considerados

( X ) são exigidos

( ) não serão considerados

( ) serão sugeridos

( X ) serão exigidos

Quanto à participação de empregados(as) em programas de trabalho voluntário, a empresa:

( ) não se envolve

( X ) organiza e incentiva

( ) não se envolverá

( ) apoiará

( X ) organizará e incentivará

158

Revista

Abril 2012 Especial

( ) apóia


Revista

Abril 2012 Especial

159


160

Revista

Abril 2012 Especial


Revista ACIM