Issuu on Google+


ESTE FOLHETO É PARTE INTEGRANTE DO ACERVO DO BEHETÇOHO EM FORMATO DIGITAL, SUA UTILIZAÇÃO É LIMITADA. DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS.


INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO O Acervo Eletrônico de Cordéis do Behetçoho é uma iniciativa que pretende dar consequências ao conceito de (com)partilhamento dos artefatos artísticos do universo da oralidade, com o qual Behetçoho e Netlli estão profundamente comprometidos.

INFORMAÇÕES SOBRE A EQUIPE A equipe de trabalho que promoveu este primeiro momento de preparação e disponibilização do Acervo foi coordenada por Bilar Gregório e Ruan Kelvin Santos, sob supervisão de Edson Martins.

COMPOSIÇÃO DA EQUIPE Isabelle S. Parente, Fernanda Lima, Poliana Leandro, Joserlândio Costa, Luís André Araújo, Ayanny P. Costa, Manoel Sebastião Filho, Darlan Andrade e Felipe Xenofonte


ABRAÃO BATISTA

PROIBIÇÃO DO BISPO DO CRATO CONTRA FREI DAMIÃO E O PORQUÊ


Virgem! que agora eu conto Uma história enrascada De uma proibição bruta Que ao pobre não explica nada Da força contra o direito Que quer a luz apagada. Eu não sou contra o Bispo E não sou contra a ninguem Mas, zelo pelo direito Que cada um pobre tem: E o direito do pobre É o de rezar para o além. Eu só sei que em Juazeiro Reina uma indignação Contra as ordens do Bispo Que quer negar o clarão Que ilumina a pobreza Do nosso imenso sertão.


Um, na rua diz: oxente! Que medida mais sem graça! Outro grita quase em choro Querendo fazer arruaça: Não engulo tal desaforo, Isso é uma desgraça! As velhinhas tremem e choram Pensando nunca mais ver O evangelizador querido Que o tempo há de escrever Sobre sua bondade santa Que a terra não vai comer. Outras mulheres católicas Maldizem o bispo com força Dizendo que ele é ingrato E dele faz muita joça, Maltratando a sua imagem Como lagarta na roça.


E isso tudo, e mais eu vi Na minha cidade natal Com o povo da redondeza Com um repúdio legal Clamando contra o Bispo Que se eu disser, me faz mal... Eu encontrei gente, tambem, Que é a favor desta ação Mas, entre toda a pobreza Não arranjei um só cristão Que não estivesse do lado Do Padre Frei Damião. Os jornais falam em manchetes Numa primeira edição O bispo do Crato deu ordem Ao Padre Frei Damião. Que não passasse no Juazeiro Do Pe. Cicero Romão!


O bispo do Crato baixou Uma enorme portaria Proibindo que Frei Damião Andasse na freguesia De Juazeiro do Norte! Credo! Cruzes!!! Ave Maria!!! O bispo Vicente Matos Da diocese do Crato A 30 paróquias suas Fez um forte relato Proibindo receber Frei Damião... que ingrato! Frei Damião, não pode mais Rezar na nossa igreja... Isso é desconhecer história É ignorância ou inveja É não ver que contra fatos Não há quem vença a peleja.


Além do bispo do Crato Tem mais cinco no Nordeste Que não querem Frei Damião E o repudiam contra a peste Aconselhando aos vigários Que não o aceitem no agreste. Com esses conhecimentos Eu fui ao Crato saber Pessoalmente do bispo Para eu mesmo escrever Se a história é verdade Para eu contar e pra crer. Mas, no Crato infelizmente O sr. Bispo não encontrei E com seu advogado Ali mesmo conversei; Com Dr. Emílio Lemos Eu ouvi e anotei.


Do Doutor e doutro amigo Eu ouvia explicação Do porquê da portaria Que causou a indignação Do povo do Juazeiro E do povo do meu sertão. Eles disseram que o povo Estava muito fanático E o Concilio do Vaticano Nesse assunto, é prático O comportamento do povo Estava atrás do lunático. Eu ouvi, disse o doutor Grelando os olhos pra mim: Uma velha dizia pra outra Uma frase com essa assim “Só agora eu pude ver Que ele não é o Meu Padrim”!


Por que? disse o doutor Com muita admiração − não é Meu Padrim porque Porque ele pisa no chão... Meu Padrinho não pisava! Foi a sua conclusão. E me disseram também Que o povo é ignorante Está fazendo fanatismo Do mais forte e galopante Por isso que o Sr. Bispo Fez esse ato escaldante. Eu acho que stá havendo Uma desassociação Entre o pensamento do Bispo E o padre Frei Damião: O Bispo é rico e autoridade E o frade é pobre da multidão.


Todo fã é um fanático Pobre, rico ou cabeludo Quem é fã adora o idolo E por ele faz quase tudo Tem a fã adolescente, Criança, velho e sizudo. Roberto Carlos, tem sua fãs Que por ele se desmaiam Pelos Bitles da Inglaterra As mocinhas se “escangaiam” E os fanáticos do futebol Aplaudem e depois vaiam Quando os Bitles apareceram Em Washington, a capital Pisando numa grama verde Umas moças... e não fez mal Comeram o capim que eles Pisaram no festival


Isso é fã e fanatismo Se não é me diga agora Porque só rico tem o direito De ser fanático, aí a fora? Por que o pobre não pode ser Fã de quem somente ora?! Iemanjá anda nas ruas... Nas radios fazem programação Macumbeiros e espiritas Enganando a fé do cristão E por que não podem ouvir A voz do nosso frei Damião? Frei Damião manda rezar E casa os amancebados Orienta para o trabalho E consola os desmiolados Lembra o céu, mostra o inferno Aqueles desconsolados.


Estão havendo entrechoques Com as novas mentalidades Mas frei Damião apareceu E ensina as suas verdades... Não se pode, na sua velhice Fazer essas falsidades. A religião desse frade É a religião dos meus pais E toquem fogo no mundo Mas, não façam mais isso, mais Porque ir contra o povo É jogar-se nos abissais. Me mostrem um padre que Faz igual a Frei Damião Se mistura com a pobreza No meio da multidão Andando nas brenhas secas Do mais profundo sertão?!


Me mostrem o padre que Se levanta de manhãzinha E se deita tarde da noite Sem se saber donde vinha, Me mostre, na sua idade Quem a sua coragem, tinha?! Me mostrem, seus fariseus Como é que um cristão faz... Porque o Frei Damião Só ensina o amor e a paz! Quem não quer Frei Damião É porque quer o satanaz. Eu sou cristão, mas não sou Beato, pelego ou carola Essa portaria estúpida É do passado e sem bitola Só serve pros inimigos Da nossa igreja e esmola...


Esse erro da portaria Se cometeu no passado Quando expulsaram daqui O Padre Cicero amado E hoje, repetem o mesmo Com o frade idolatrado! Gato, cachorro, os bichinhos Quando se tratam de amor Tornam-se fanáticos da gente E vão para onde a gente for E o que diremos da criatura Que é enviado do Senhor? É preciso se compreender O comportamento humano Frágil, tolo e ingênuo E muitas vezes, profano Mas, não se corrije um erro Com outro erro sem pano!


Essa portaria sĂł serviu Para aumentar mais o calor Que o povo tem pelo frade, E seja lĂĄ como for Ninguem proibe a liberdade A pura idĂŠia e o amor!

FIM



Proibição do bispo do crato contra frei damião e o porquê