Page 1


ESTE FOLHETO É PARTE INTEGRANTE DO ACERVO DO BEHETÇOHO EM FORMATO DIGITAL, SUA UTILIZAÇÃO É LIMITADA. DIREITOS AUTORAIS PROTEGIDOS.


INFORMAÇÕES SOBRE O PROJETO O Acervo Eletrônico de Cordéis do Behetçoho é uma iniciativa que pretende dar consequências ao conceito de (com)partilhamento dos artefatos artísticos do universo da oralidade, com o qual Behetçoho e Netlli estão profundamente comprometidos.

INFORMAÇÕES SOBRE A EQUIPE A equipe de trabalho que promoveu este primeiro momento de preparação e disponibilização do Acervo foi coordenada por Bilar Gregório e Ruan Kelvin Santos, sob supervisão de Edson Martins.

COMPOSIÇÃO DA EQUIPE Isabelle S. Parente, Fernanda Lima, Poliana Leandro, Joserlândio Costa, Luís André Araújo, Ayanny P. Costa, Manoel Sebastião Filho, Darlan Andrade e Felipe Xenofonte


FRANCISCO CORREIA LIMA

AS PLANTAM CURAM

1995


Peço muita inspiração A divina providência Para descrever em versos Com amor e paciência A eficácia das plantas Com a nossa experiência

Criou-se o mundo, a ciência E essa luta sempre avança A saúde e a doença Lado a lado se balança Mas folhas, frutos, raizes Ao povo trouxe esperança Até o grande Helder França Este assunto defendeu A flora medicinal Riqueza que Deus nos deu Por não ter experiência Muita gente já morreu


O que nisto mais eu louvo É como se descobriu A eficácia das plantas Para que ela serviu Na grande variedade Que existe no Brasil

Pesquisei como poeta E descobri os valôres Da medicina folclórica Que alivia nossas dôres Neste cordel com carinho Vou repassar aos senhores

Abscessos em geral Você molha um algodão Com óleo de Mocotó Coloca em cima, e então Muda de três em três horas Tá resolvida a questão


Se você tem alergia E pretende se curar Recorra ao chá de gengibre Tome sempre ao se deitar Use por um certo tempo Que o mal se acabará

Ameba e cãimbra de sangue Remédio bom só tem um É a fôlha de Pitanga E semente de Jerimum Junte mastruz, faça o chá Tomando até em jejum Se você tem anemia E quer com ela acabar A semente de pau ferro Torre ela sem queimar Faça o café, tome sempre Que logo vai melhorar


Ainda pra anemia Se pode fazer o chá De Urucú e entrecasca Do famoso Jatobá Prepare este chá no leite Para não intoxicar

Quem sofre de apendicite E ela dói todo dia O chá de cabôla branca Tomando logo alivia Com raiz de catolé Evita uma cirurgia Artrite e dor nas juntas Pegue óleo de piqui Com a fôlha de jurubeba Esquente até resistir Ponha na parte que dói Quando você for dormir


Entrecasca de pau Brasil Que seja suficiente Pra fazer maceração Complete com aguardente Tome uma pequena dose ao banho diariamente

Para quem sofre de asma Que seja homem ou mulher Semente de carro santo Torre, e faça o café Tome por um certo tempo Você vai ver como é Ainda tem para asma Aquela que tem puxado A flôr da zabumba sêca Fume ela com cuidado Uns dois cigarros por dia Lhe trará bom resultado


Cabeça de prego (furúnculo) Dolorido e vermelhão Faça o chá e tome sempre Da semente do limão Quando não tiver o chá Faça a mastigação

Para quem tem catapora A cura mais indicada É o chá de vassourinha Alfazema e nós-moscada Basta se tomar só isto Que ela está controlada

Quem sofre de catarata Com a vista ficando escura Sumo da malva coroma Bem limpinha, fresca e pura Uma gôta em cada olho Logo lhe trará a cura


Para coceira na pele Da raiz se faz o chá De cordão de São Francisco Isto vai aliviar Ou então, sumo das fôlhas Na água pra se banhar Para cólicas menstruais E também, dor de mulher O chá da fôlha de arruda Associando com fé Lósna, pluma e sete dores Cura a cólica pelo pé

Coqueluche ou tosse braba De alho rôxo, faça o chá Com raiz de ipecacuanha Também vou recomendar Tomar leite de jumenta Isto vai auxiliar


A criança que tem grupe Fica logo inconsciente Gôtas de limão assado Com querosene, somente Leve logo para o médico Isto, deve ser urgente

Se você pegar curuba Não precisa desengano No banho coloque o sumo Do melão de São Caetano Não é do fruto, é da fôlha Faça o que está no plano

Depois pra passar no corpo Banha de porco sem sal Juntada ao pó de enxôfre Dá uma pasta legal Use ela após o banho Dizendo adeus ao mal


Para curar diarréia De canela tome o chá Beba também muito liquido Para poder compensar A água que você perde Para não desidratar Um litro de água fervida Duas colheres botar De açúcar e uma de sal Está pronto pra tomar O nosso sôro caseiro Igual a ele não há

Disenteria se trata Com o sôro e também com o chá Do olho da goiaba branca E miôlo de mangará Com a flôr do mamão de corda Tudo vai normalizar


Para doença dos olhos Quando está bem inflamado Pegue cravo de defunto E arruda machucado Faça o chá e lave os olhos Que terá bom resultado Dor de barriga que tem Uma espremedeira danada Malícia com azeite dôce E cebôla branca raspada Faça o chá com estes três Que a dor está curada

Pra quem tem dor de cabeça Que lhe dá grande canseira Pimenta do reino e eucalipto Ou fôlha de laranjeira Dois olhos de pinhão roxo Alecrim ou erva-cidreira


Pra dor de dente tem muitos Remédios pra aliviar A raiz do pega pinto Pra beber e se banhar Ou a fôlha de eucalipto Sêca, pra você fumar Pra quem tem dor de ouvido Eu tenho uma solução Alho fervido no óleo Embêba num algodão Coloque no ouvido a lã Com pingos de manjericão

Pra quem tem dor na urina Sempre que vai urinar Tome chá de eucalipto Que já vai aliviar Com raiz de pega-pinto Pra beber e se banhar


Dor nas costas, nevralgia Faça o chá de alecrim Tome ele sem açúcar Depois você faça assim Passe no local da dor Que logo ela terá fim Se você tem enxaquêca E quer com ela acabar Chá de pimenta do reino É o que deve tomar Tome o suco de limão No café sem adoçar

Pra problemas de estômago Tome qualquer destes chás Marcéla, erva-cidreira Fôlha de losna ou juá Também o juá de môlho Pela manhã e ao deitar


A febre não é doença De doença ela é sinal Procure baixar a febre Saber a causa do mal Hortelã com eucalipto Prepara o chá ideal

Inda pra baixar a febre Três olhos de melancia Com fôlhas de eucalipto Ao sabugueiro associa Com este chá o doente Sua febre, logo esfria

Tratamento de feridas O remédio bom que há Entrecasca de mororó Com a fôlha de Juá Faça com o cozimento e lave-os Pro ferimento sarar


Para ferida na boca Um lambedor preparar Malva do reino e açúcar Bote junto a serenar Um pouco de bicarbonato Com o mel na bôca passar Dor no fígado e tontura O remédio mais comum Chá de macéla com bôldo Para curar qualquer um Fôlha de mamão e laranja Com raiz de canapum

Para fraqueza em geral Que no corpo dá canseira Pra beber prepare o sumo Do tronco da bananeira Ou o jatobá com leite Pó da entrecasca, é primeira


Pegue a fôlha da cabaça Para curar a frieira Faça dela a cataplasma Coloque em cima ligeira Só com duas ou três vezes Esta cura é verdadeira

Para garganta inflamada Gargarejos se fará De água de sal com limão Ou da goiabeira o chá Também o chá de hortelã Ou da casca do ingá (ingazeira)

Se você sofre com gases O chá de bôldo é o tal Ou gengibre com erva-doce Dá um alívio geral Cebôla branca e cidreira Livram todos deste mal


Hemorragia que às vezes O nariz sangra por nada Tome o chá de canêla E pra beber como água Entrecasca de caju Com o pó da nanuscada (Noz Moscada) Quem sofre de hemorróidas E deseja se curar Três raizes de vassourinha Pegue elas faça o chá Faça assento ainda morno Pra meio banho tomar Para curar a impingem O tratamento indicado É o leite do inharé Na impingem colocado Se não encontrar o leite Coloque alho socado


Pra impureza no sangue Das batatas faça o chá Cabêça de negro ou de purga Ou entrecasca de cajá A fôlha da malva branca Dá um excelente chá

Pra inflamação dos olhos O tratamento urgente É sumo da fôlha de arruda Com leite humano inda quente Duas gôtas em cada olho Dá alívio de repente Inflamações em geral Que lhe causam dissabôres Chá de fôlha de mamona Com mastruz e sete dores Em poucos dias tomando Trará alívio aos senhores


Problemas de intestino Que sempre se desarranja O chá da fôlha de pluma Malva corama ou laranja Também chá de sete dores Este tratamento é canja

Criança que tem lombrigas O seu sono é pouco e falho Chá da folha de hortelã Com um dentinho de alho Um pouco tempo a criança Fica boa sem dar trabalho

Ainda tem pra lombrigas Dessas que lhe atrofia Uma colher de chá do sumo De mastruz já alivia Só depois das refeições Repita por sete dias


Pra quem tem má digestão O chá que acaba com ela É a fôlha de mamão Casca de laranja ou macéla Com este chá de vez em quando Sua digestão tabela Para mordida de cobra Recomendo ao paciente A comer bastante alho E coloque em cima urgente O cataplasma de alho E respire profundamente

Se tem sôro anti-ofídico Não precisa de mais nada Se não tiver dê o chá Da castanha de cajú queimada Continue comendo alho Que a coisa tá controlada


Para quem tem reumatismo E dores vive a sentir O chá de crista de galo Pro mal não evoluir Ou o chá do mel de abêlha Com a raiz do tipi

Para os rins, o quebra-pedra Um santo remédio é Ou o cabelo de milho Com raiz de catolé Ainda tem chá de losna Ou da fôlha da coité O tratamento indicado Para quem tem rouquidão Você toma o chá de alho Com hortelã e limão Chá da casca da romã Pra fazer maceração


Dois quilos de jurubeba Pise pro sumo tirar 500 gramas de açucar Num litro d'agua juntar Deixe no fogo uma hora Pro lambedor apurar

Para quem tem sinusite De alfavaca faça o chá Ou alecrim com hortelã Para a cabeça banhar De quina-quina e eucalipto Para você inalar

Pessoas que têm sarampo Doença que nos enjôa Chá de alfazema e vassourinha Você fica numa bôa Ao murchar se toma o banho Com o chá de açafrôa


Para tratar solitária O remédio de valia Semente de jerimum Com rapadura associa Para comer em jejum E várias vezes ao dia

O tratamento da tosse Um dente de alho socado Fervido em um copo d'agua E o suco de um limão tirado Três colheres de mel de abêlha O xarope tá preparado Pra fazer da entrecasca Lambedor de jatobá Cozinhe em dois litros d'agua Pra num litro transformar Côe, adoce e leve ao fogo Até metade ficar


Tracoma, limão na água Aos poucos vá colocando Nos olhos devagarinho Para ir se acostumando Suportando o limão puro O mal já tá se acabando

Pra verminose, mamão verde Você fura este mamão Esvazia, bota açucar Põe no borralho um tempão Toma uma colher de sôpa Bem antes da refeição Agora quero falar Da mais importante ação Que o homem deve ter Para a preservação Evitando que a planta Chegue à sua extinção


Ao tirar casca da planta Eu recomendo a você Tirar somente de um lado Pra outra casca nascer Pois tirando a casca toda Esta planta irá morrer

Pra preservar a espécie E ela não se acabar Todos têm obrigação Desta planta replantar Plante o mais que você possa Que Deus agradecerá

Na preparação de chás Pra uma xícara desejada Ponha uma colher de sôpa De fôlha verde picada Ou então cinco colheres A conta pra um litro d'agua


Se a erva estiver sêca Só metade colocar Meia colher pra uma xícara E se um litro desejar Duas colheres e meia Dá um excelente chá Para preparar remédio E ele ficar normal Nunca use alumínio Pois é prejudicial Barro, agath e porcelana O efeito é natural

Flores, fôlhas e partes moles Pra dar um chá a contento Ferva cinco a dez minutos Mas porém dobre este tempo Pra raiz cascas ou talos Quando houver ressecamento


Chá, servido sem açucar Seu efeito é positivo Pois o droga do açucar Causa muito prejuizo Adoce com mel de abêlha Que também é curativo Eu recomendo também Que é bom se variar Após tomar uns dez dias Um certo tipo de chá Mude pra outro e evite O organismo viciar

Ao adquirir a planta Saiba certo a procedência Veja se o vendedor Tem alguma experiência Distinguindo a planta certa E se ele tem competência


Nossa flora é muito rica E podemos confiar A medicina folclórica Não se pode comparar Com a medicina acadêmica Muita diferença há Todos devem se lembrar Que em criança provou Um remedinho caseiro Que sua mãe preparou E este chá eficaz Nenhum problema causou

Remédio bom e barato Tirado até do quintal Quando feito com cuidado Alivia qualquer mal Planta que todos conhecem Seu valor medicinal


Cultivar alguma planta É uma grande virtude Espero que o progresso Essa tradição não mude Pois só assim viveremos Feliz e com saúde

Saúde, dom precioso Que devemos conservar Deus, no quinto mandamento Pediu para não matar Não mate seu próprio corpo Que saudável ele será

Para você se curar E até proteger-se mais Saiba certo como usar As plantas medicinais Deposite a confiança No reino dos vegetais


O êxito que a planta traz É seu uso persistente Use a dose sempre certa No tempo suficiente A sua cura é segura Sendo que vem lentamente Se observa somente Pro efeito desejado O uso da planta certa Pelo tempo certo usado Verificando se a dose Está como foi indicado

O mal com planta curado Qualquer polêmica evita Não tem contra-indicação Você confiante fica É diferente das drogas Que vez por outra intoxica


Este trabalho foi feito De pesquisas que eu fiz Transmitir experiĂŞncia Foi tudo que eu mais quis Para ver meu povo forte Com saĂşde e mais feliz. FIM


As plantam curam