Page 90

I

lena vive numa casa situada à beira-mar no bairro

de Marrocos. Para chegar ao bairro é preciso abandonar as avenidas limpas do Plateau, centro histórico no coração da Praia, a capital de Cabo Verde, a bordo dum pequeno autocarro público que sai do bairro da Solidariedade e dirige-se na direcção do aeroporto internacional Amílcar Cabral ou do Porto onde chegam navios do mundo inteiro. No cimo de uma encosta bastante íngreme viramos à direita para contornar uma zona desértica somente sobrevoada por pedaços de plástico e por aviões que vão e vêm entre as dez ilhas e o mundo. Até aí, a estrada era toda de alcatrão, mas numa bifurcação torna-se de blocos de pedras pretas com bordas salientes e só a parte que vai até ao Porto continua com alcatrão.

Andamos mais um quilómetro antes de passar o bairro da Achada Grande de Trás e, finalmente, estamos no bairro de Marrocos, assim nomeado pelos moradores da Achada por causa duma telenovela brasileira “O clone”, cuja acção se passava em Marrocos. Nessa história, as mulheres tinham as caras tapadas com lenços e andavam num chão de terra batida tal como no bairro de Ilena, onde o pó nunca teve mercê para ninguém. O nome há-de ficar para sempre, mesmo se a Câmara já começou a pavimentação das ruas para tornar a vida dos moradores um pouco mais fácil.

mar, odeado pelo otação O bairro, r ar ua. E, sem não tem ág entam s que alim dos camiõe rizes, fa nte os cha regularme anto do planalto ec a vida ness sível. s seria impo

Vozes de Nós – Díli, Maputo, Praia (2013)  

Vozes de Nós – Díli, Maputo, Praia (2013)  

Profile for acep_ongd
Advertisement