Page 1

RESPEITANDO O PASSADO, TRABALHANDO NO PRESENTE E CONSTRUINDO UM FUTURO

correiocomercial DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

www.acebp.org.br

órgão oficial da associação comercial e empresarial de barra do piraí - publicação mensal - 3 mil exemplares | OUTUBRO de 2013 | nº 497

ACEBP: Reconhecida de Utilidade Pública - Lei Municipal 336 (16/06/1997) e Lei Estadual 6348 (27/11/2012)

NATAL ENCANTADO UMA FESTA DE PRÊMIOS

BARRADO PIRAÍ IMPLANTARÁ TAXÍMETROS

A medida visa a padronização da cobrança das corridas de táxi pela cidade. Várias reuniões já estão acontecendo entre os taxistas e a Prefeitura. Leia mais na página 04

De 18/11 à 28/12.. Aguarde. Surpreenda-se! Leia mais nas páginas 02, 14 e 15

Idehc resgata a história e a cultura barrense Leia mais na página 22

LEIA TAMBÉM NESTA EDIÇÃO: 6. Nossa Barra : O bairro do Matadouro 13. Barrenses que fazem a história:

Altair Corrêa 17. Com a palavra 18. Coluna Esporte & Vida

Proteja seu nome e sua reputação O empréstimo do nome para que outras pessoas comprem a crédito é uma prática comum que pode ser motivo de dor de cabeça futura, com o comprometimento da situação de crédito em época de festas de fim de ano. É preciso se prevenir. Leia mais na página 11

FESTIVAL DE CHOPE NO ROYAL Leia mais na página 21


2

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

PALAVRA DO PRESIDENTE contato R. Governador Portela, 25, 1º andar, Centro Cep: 27123-000 - Tel.: 2447-3000 Diretoria Executiva Presidente Wagner Bastos Aiex Vice-Presidente Jorge Monsores Dilly Diretor de Atividades de Interesses Comerciais Cristovão Tadeu de Azevedo Diretor de Atividades de Interesses Industriais Luiz Antônio S. Coutinho Diretor de Atividades Econômicas, Finaceiras e Patrimoniais Sidney Cukier Diretora 1ª secretária Lúcia Maria A. Santos Diretor 2ª secretário Luiz Felipe Aiex Pinto Diretor 1º tesoureiro Danilo M. Dinelli Diretor 2º tesoureiro Erivaldo Freire da Costa Diretor de SPC Caio de Oliveira Ayres Diretor de Relações Públicas Marco Aurélio Elias Depto. Jurídico Leonardo Bastos Aiex Gerente Administrativo Ana Paula Schiavo Conselho Deliberativo Presidente Jorge Roberto Cruz Vice-Presidente José Sebastião Viana Secretário Sérgio Macedo Correio Comercial Editor Responsável José Eduardo Alves de Oliveira (DRT-10595/97) Composição, reportagens e fotos José Eduardo Alves de Oliveira Diagramação e Arte Final Praise Comunicações Tiragem 3 mil exemplares Publicação mensal E-mail: secretaria@acebp.org.br Fotolito e Impressão pelo Jornal do Commercio R do Livramento, 189 - Saúde/ RJ Tel: (21) 2516-9042 AS MATÉRIAS ASSINADAS SÃO DE RESPONSABILIDADE DO AUTOR

Wagner Bastos Aiex

Presidente da Associação Comercial e Empresarial de Barra do Piraí

Ele está chegando! Bastante animado venho este mês falar sobre a proximidade do maior evento para o comércio barrense: a campanha de Natal. Já estamos trabalhando para que este seja mais um evento inesquecível para os barrenses e mais especificamente para os comerciantes e consumidores que dão preferência para suas compras em Barra do Piraí. Já tivemos nossas reuniões com possíveis parceiros, estamos estudando a programação, analisando as atrações, determinando a premiação e, a campanha já está à venda, por isso, venho aqui pedir a você querido empresário e lojista que, receba com carinho e atenção nossos vendedores e que veja com atenção nossa proposta. A ACEBP já realiza há vários anos a campanha de Natal do comércio e, ela sempre foi coroada de êxito, batendo todos os recordes de público e de adesão todos os anos. Para se ter uma idéia, basta dizer que, na campanha do ano passado foram cerca de 1.700.000 cupons depositados nas urnas, o que mostra um forte interesse de consumidores não só de Barra do Piraí mas também de outras cidades e até de outros estados nas lojas de nossa cidade. Penso inclusive que, nesse momento, é importante ressaltar que existem vários benefícios e pontos importantes na campanha que esta-

mos idealizando para o fim de 2013: a qualidade da premiação que vai valorizar quem prestigia o comércio barrense, a ousadia da campanha que mostrará uma Barra do Piraí pensando grande em termos empresariais, o desafio de concretizar um evento original, um entretenimento de qualidade complementando a premiação, a possibilidade de se fazer a melhor campanha de Natal da região. Isso tudo sem falar nos benefícios óbvios de uma campanha como essa (fidelização do consumidor, motivação nas vendas, a possibilidade de criar sonhos e expectativa entre as pessoas, o baixo custo desta promoção para o empresariado etc). Vale também levar em conta que, estamos preparando algo inovador para que a campanha deste ano seja diferente da do ano passado e que, portanto, surpreenda as pessoas também. Para os donos de estabelecimento comercial, tenho a dizer também que, levem em conta o fato de que, esta é uma chance única de presentear aqueles que o prestigiam, oferecendo a maravilhosa oportunidade de que estes consumidores possam ser sorteados e se sintam até mesmo homenageados por aqueles onde deixaram parte de seus salários, de sua renda durante o ano todo. Acho que a época pede inclusive a oportunidade de se sonhar e de se poder concretizar um sonho. Assim é o Natal:

AGENDA

DO PRESIDENTE SETEMBRO

27 - Reunião com equipe de vendas da Campanha de Natal 2013 30 - Reunião com Rosi Idehc

OUTUBRO

01 - Presença no 1º HAPPY HOUR DO CME no Restaurante Xalé Grill 03 - Reunião com a comissão de vendas da Campanha de Natal 07 - Reunião com representantes da Unimed Centro Sul Fluminense, reunião do Conselho da Mulher Empreendedora 08 - Reunião ordinária da Diretoria Executiva da ACEBP 14 - Reunião com o empresário Ivan Ventura 16 - Reunião com Margareth (presidente do CME) 17 - Reunião com o Sr Sidmar Presidente Associação Comercial de Piraí, reunião com o empresário João Vitor (NSA Contabilidade, Sidney Cukier – Diretor) 18 - Reunião com o empresário Bruno Rossi (Casa do Arroz), reunião com o empresário Gedeon J. Pereira (Quality), Danilo Dinelli – Diretor 22 - Reunião com a empresária Ana Paula (Natã), Miguel S. Aiex – Conselheiro.

fraternidade, cooperação, sonhos, ilusões, alegria e tudo aquilo que diginifica o ser humano. Por que então não dar um grande impulso para estes sonhos. Esse é um dos principais objetivos de nossas campanhas: mostrar que sonhos podem se realizar e que merecem ser realizados. Vamos então nos unir em torno dessa festa, onde todos só têm a ganhar. Falando agora de outro assunto mas, relacionado também às festas de fim de ano, menciono a importância de se regularizar a situação do crédito nesta época e se prevenir para não ter seu nome sujo e comprometer sua situação de crédito numa época de tanta importância para todos. O jornal Correio Comercial está abordando este mês algumas matérias relacionadas a este assunto e, um dos principais, está relacionado ao empréstimo do nome para as compras. A ACEBP já realizou há alguns anos uma campanha para prevenção deste ato no sentido de não comprometer o crédito pessoal de quem empresta seu nome. Esta prática é inclusive condenada pelo Serviço de Proteção ao Crédito e pela Confederação Nacional dos Lojistas (CNDL). Estamos então na obrigação de fazer os devidos alertas a tempo de que cada um se prepare para uma das épocas mais bonitas do ano. Como eu já disse: Aguardem surpresas!

CLASSIFICADOS CORREIO COMERCIAL

Assessorias

Geraldo Lacerda Gonzaga Jr. (técnico em Contabilidade) Rua Moraes Barbosa, 60 - sala 201 Telefax.: (24) 2443-1719 Paulo Sérgio Aredes (técnico em Contabilidade) Centro Empresarial Zeluan - R. Paulo de Frontin, 189 - s/ 407 - Tel.: (24) 2442-1340

Construção & Manutenção Madeireira Carvalheira Rua José Alves Pimenta, 826 - Matadouro Telefax: (24) 2443-2717 2443-1596 e 2443-2116


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

ASSOCIE-SE À ACEBP E TENHA OS MELHORES BENEFÍCIOS Para conhecer mais a ACE bp, acesse o site: www.acebp.org.br ou ligue: (24) 2447.3000 *benefícios extensivos aos funcionários

15% desconto

15% de desconto para associados.

SERVIÇOS ACEBP - DIREITO DOS EMPRESÁRIOS

venha também fazer parte desta entidade com quase 60 anos de prestígio e tradição

3


4

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

Barra do Piraí implantará taxímetros Estão sendo realizadas reuniões entre os taxistas de Barra do Piraí e técnicos do Departamento Municipal de Transportes e Trânsito (Demutran) para se discutir a implantação de taxímetros nos táxis do município. A implantação deste aparelho, que cobra a tarifa com base no tempo da corrida e em um valor de referência, está sendo cobrada pelo Ministério Público já que, existe uma lei federal que diz que, o taxímetro é obrigatório para cidades com mais de 50 mil habitantes. A implantação do taxímetro na cidade deverá atingir cerca de 205 taxistas espalhados em 34 pontos. A tarifa de referência será determinada pela Prefeitura após um estudo técnico que em breve estará em execução. A Prefeitura fará, junto com o IPEM (Instituto de Pesos e Medidas), um estudo detalhado, com quilometragem, custo e os benefícios que a mudança trará tanto para os taxistas quanto para a população. Uma comissão formada por representantes dos taxistas de Barra do Piraí deverá ser formada para acompanhar junto com o Demutran todo este estudo que, após ser concluído será detalhadamento explicado aos condutores de táxi da cidade.

Cerca de 205 taxistas de Barra do Piraí estão sendo preparados para a implantação de taxímetros nos seus veículos


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

5

PM prossegue com campanha de desarmamento O 10º Batalhão de Polícia Militar de Barra do Piraí (10º BPM) está dando prosseguimento à campanha de desarmamento implementada pelo Ministério da Justiça e pelo Governo do Estado do Rio. O intuito da campanha é reduzir a violência e os crimes com armas de fogo no país, que é um índice muito alto. Os cidadãos podem realizar a entrega voluntária das armas de fogo e munições todos os dias, das 09h às 17h, na sede do Batalhão, situado na Rodovia Lúcio Meira, BR 393, no bairro Minuano. No ato da entrega é gerado um código de indenização com senha, onde há instruções para saque. Consta também o valor a ser recebido, assim como a data que estará disponível o dinheiro no caixa eletrônico além do período que pode ser realizado o saque. Para cada arma entregue, o cidadão tem direito a um valor de ressarcimento, em média no valor de R$ 150 em espécie, que são pagos pelo Ministério da Justi-

ça, através dos caixas eletrônicos do Banco do Brasil, em aproximadamente 72h úteis após a entrega. As munições não geram ressarcimento. Vale dizer que, somente no mês passado, já foram entregues sete armas de diversos calibres, sendo elas: 03 (três) revólveres calibre 32, 04 (quatro) espingardas, sendo três do calibre 32 e 01 (uma) do calibre 28, algumas munições e 05 (cinco) carregadores. As armas entregues são inutilizadas na presença do entregador e posteriormente são encaminhadas ao exército para destruição. Não é necessário ter o registro da arma, nem o entregador se identificar, se não o quiser. Para maiores informações sobre a campanha de desarmamento, existe na internet o site www.desarma.mj.gov.br, e nele é possível gerar uma guia de trânsito que lhe dará direito de ir ao polo de entrega escolhido. Durante o percurso a arma deverá estar sem munição e devidamente

O 10º BPM aceita a entrega voluntária de armas de fogo dentro da campanha de desarmamento do Ministério da Justiça

embalada e a pessoa pode ainda ligar para o 190 e solicitar acompanhamento de um policial até o local da entrega, de posse da guia de trânsito.

Para qualquer outro tipo de esclarecimento o cidadão poderá entrar em contato com o Disque Denúncia do Serviço Reservado do 10º BPM, P2, no telefone (24) 2443-2544.


6

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

NOSSA BARRA

Anna Maria Sloboda Cruz Professora e pesquisadora

BAIRRO DO MATADOURO O primeiro Matadouro de Barra do Piraí situava-se na R. do Matadouro, bem em frente ao cemitério de São Benedito, junto à R. da Palha que é hoje a R. Cristiano Otoni. Atualmente a R. do Matadouro chama-se Travessa Manoel Diogo. Todas as citações acima estão na Primeira Planta Cadastral da cidade de Barra do Piraí, datada de 10 de julho de 1895 e feita pelo engenheiro Luiz Frenckel. Anos depois, o Matadouro de Barra mudou de local, situando-se onde é hoje a Escola Municipal Adma Chedid, que faz parte do Bairro de Santana. Devido à mudança do Matadouro de Barra para o local acima citado, o bairro ficou conhecio como bairro do Matadouro. Hoje ele é um dos mais longos e inicia-se na R. José alves Pimenta e termina no Trevo que dá acesso à Rodovia Lúcio Meira (BR 393), que liga Barra Mansa e Três Rios e que se une à Rio X Bahia. O bairro do Matadouro é hoje muito movimentado e possui várias residências, igrejas (Metodista Ortodoxa, Assembléia de Deus, Deus é Amor, Segunda Igreja Batista), várias escolas (Escola Municipal Adma Chedid, Jardim Escola Ortelina Bichara, Ciep 207, Cen-

O Ministério Público no bairro do Matadouro

tro Integrado de Educação Pública Angelina Teixeira Netto Sym), casas comerciais (MC Carvalheira, Tabarino Móveis, Village do Valle Engenharia e Imobiliária, Bar e Restaurante Buffet etc). No bairro do Matadouro situam-se ainda o Poder Judiciário Federal, o Tribunal Regional do Rio de Janeiro, Juízo da 93ª Zona Eleitoral do Município, a 5ª Delegacia da Polícia Judiciária Militar, a Corregedoria Interna da Polícia Militar do Estado do Rio, a Viação Aparecida, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos, a 88ª Delegacia de Polícia de Barra do Piraí, o Centro Vocacional Tecnológico (CVT/ Faetec) com inúmeros cursos gratuitos (idiomas, costura, modelista, figurinista, montador, técnico em informática e manutenção de micros etc). Há também no bairro o Ginásio Municipal Esportivo Dr Jacyr Antônio Abbud, o Senac, agência dos Correios (Centro de Distribuição Domiciliária de Barra do Piraí) que está logo após a ponte Paulino Figorelle - que liga os bairros Vila Helena e Matadouro. Após o bairro do Matadouro, está o bairro Santo Antônio, com uma bela praça, o 10 de Março que segue o Rio Paraíba e, em seguida, no final do Matadouro, está o Trevo, que já foi citado nesta matéria.

Rua José Alves Pimenta, que corta todo o bairro do Matadouro


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

NOVOS SÓCIOS

ANIVERSARIANTES DE NOVEMBRO 03 - Michelli Lima Faria (Estilo Ju/ Bless Cosméticos/ ACEBP) 05 - Vanda, Marli C Soares (Emas Supermercado) 06 - Gilciony Gama de Almeida (Darius Sport)

GABI MATERIAIS DE CONSTRUÇÃO Sócios: Adão Mota, Eduardo Francisco Borges e Andrea Cristina Borges . R. Roger Malhardes, 171, Sacra Família do Língua - Engº Paulo de Frontin Tel.: (24) 2468-1503

07 - Lúcia Maria de Sousa (Agromir), Joel Ferreira da Mota (CEI)

A ACEBP dá boas vindas aos novos associados

JC REFRIGERAÇÕES Sócios: João Carlos e Carlos André E-mail: refrigeracaojoao@hotmail.com Tel.: 2431-1000 VIDAL E SILVA ADVOGADOS ASSOCIADOS Sócios: José Mauro da Silva Jr e Alexandre Cantilho Vidal R. Moraes Barbosa, 77 - Centro Tel.: 2443-1180

08 - Gentil Nascimento Marques (Cartório do 1º Ofício), Maria de Brotas Argolo dos Santos (Ouzadya), Roberto Okada (Realce) 09 - Sirlene Argolo Andrade (Ouzadya), Samuel Nogueira de Lima (Ótica Cristal)

Sócios: Carlos Alberto Corrêa de Souza R. Barão do Rio Bonito, 325 - Santana Tel.: 2442-0905

12 - Fabrício Souza Simões (Armazém Nutrição), Eduardo Rodrigues Vale (Prelaje), Paulo Cesar Machado (CEI) 14 - Julio Carlos Goulart (Unimed Centro Sul Fluminense) 15 - Samuel Klein (Casas Bahia/ Ponto Frio) 17 - Adriana Oliveira de Freitas (GA Informática) 19 - Karla Oertel Pehrson (Certa Material Elétrico), Camila Lopes Araujo (Becamilas) 21 - Juarez Pernes da Gama Furtado Jr (Cemiba) 25 - Ronaldo de Almeida Ayres (Barra Calçados) 27 - Vicente Augusto de Santana Filho (Vitória Tintas) 28 - Marcos Mendes Martins (Reluz Logistica), André Rossone Filho (Ótica Ideal) 29 - Norival Garcia da Silva (Grupo RBP)

Festival de Galeto A Associação Pestalozzi de Barra do Piraí promoverá no dia 24/11, de 12h às 15h, o II Festival do Galeto, que acontecerá na Travessa Sapucaia, 47, próximo ao Supermercado Bramil. O convite custa R$ 15 e dá direito a um galeto acompanhado de arroz, farofa e vinagrete. Este evento tem o apoio da Associação Comercial de Barra do Piraí. Maiores informações pelo telefone 2442-5450.

7


8

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

Barra do Piraí entre as melhores gestões do país Barra do Piraí ficou entre os 500 municípios com melhor gestão financeira em todo o país, segundo pesquisa da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). A pesquisa mostrou ainda que, mais três outros municípios do Sul Fluminense estão também entre os melhores no Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) 2013: Piraí, Porto Real e Volta Redonda. Para publicar o estudo, os dados utilizados referem-se ao ano de 2011. As quatro cidades acima citadas (Barra do Piraí, Piraí, Porto Real e Volta

Redonda) conseguiram nota máxima no quesito “investimentos” e, isso significa que, elas destinaram 20% ou mais de sua Receita Corrente Líquida (RCL) em investimentos. Pela pesquisa, a maioria dos municípios brasileiros não adminsitra seus recursos de forma satisfatória, ou seja, 3.418 municípios (62% dos municípios brasileiros) tiveram como avaliação pelo IFGF uma situação difícil ou crítica. Somente 84 municípios do Brasil (1,6%) apresentam alto grau de eficiência na gestão fiscal.

Barra do Piraí entre as 500 melhores gestões do país


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

9

1ª Happy Hour entre Conselho da Mulher Amigos do CME Empreendedora

Conselho da Mulher Empreendedora durante a Happy Hour

O Conselho da Mulher Empreendedora (CME), que é órgão da Associação Comercial e Empresarial de Barra do Piraí, promoveu na noite de 1º de Outubro, o evento 1ª Happy Hour entre Amigos do CME. A Happy Hour aconteceu no Restaurante

Xalé Grill a partir das 19:00 horas e contou com a presença de mulheres empreendedoras, empresárias, empresários e amigos do Conselho. A iniciativa é mais um passo do CME visando promover suas ações.

A Câmara de Barra do Piraí, através de iniciativa do vereador Pedrinho - ADL, aderiu a Campanha “Outubro Rosa”. Com o apoio da entidade e parceria com o Conselho da Mulher Empreendedora e ACEBP, aderiram a Campanha Outubro Rosa, sendo que a fachada da Casa Legislativa será iluminada no tom rosa e contará com banner de divulgação da Campanha e movimento mundial de conscientização sobre o Cancêr de Mama e Colo de Útero.

CME e Convênios para melhorar a cidade A Prefeitura de Barra do Piraí divulgou em outubro que estará firmando dois convênios para melhorar dois setores do município: a arrecadação do IPTU e o trânsito. O primeiro (arrecadação do Imposto Territorial Urbano IPTU) vem sofrendo queda e mostra uma alta inadimplência (57%). No segundo caso (trânsito) a cidade passa por sérios problemas já há alguns anos com a falta de vagas para estacionar, ruas estreitas, crescimento da frota de veículos etc. Em audiência na Câmara Municipal, no final de setembro, representantes do Executivo Municipal revelaram que será firmado um convênio como o Exército para a realização de um detalhado estudo geográfico da cidade. Tudo isso a custo zero. Este estudo vai refazer todas as medições da área urbana e possibilitará recalcular o IPTU. Além disso, será realizada uma campanha junto ao contribuinte visando conscientizá-lo da importância de

se pagar os impostos em dia para que sejam revertidos em obras e serviços em seu próprio benefício. No dia 2 de outubro, o prefeito Jorge Babo assinou também um convênio com a MRS Logística para a realizadação de um estudo detalhado do trânsito da cidade. Pretende-se com isso que a empresa realize um dignóstico das reais necessidades e possibilidades de melhoria para o difícil fluxo de veículos na área urbana (principalmente no centro). Pelo convênio, após ser concluído, o estudo será doado para a Prefeitura. Segundo a representante de Relações Institucionais da MRS - Sra. Rosa Cassar - que esteve presente na assinatura do convênio, o relatório sobre o trânsito barrense deverá ser entregue já nas próximas semanas. Na foto o prefeito Jorge Babo e a representante da MRS Rosa Cassar em reunião para solicitar estudo do trânsito de Barra do Piraí


10

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

233 mil vagas de emprego serão abertas no fim de ano Apesar da dificuldade em gerar empregos este ano, uma pesquisa divulgada pelo SPC Brasil mostra que cerca de 233 mil vagas serão abertas até o fim de 2013. Apesar disso, a mesma pesquisa aponta que, menos de um décimo desses trabalhadores temporários nos setores de comércio e serviços serão efetivados. O SPC Brasil realizou esta pesquisa pela primeira vez este ano e, por isso, segundo a entidade, não há como estabelecer parâmetros para comparações mas, pelas conclusões na análise dos números há uma indicação clara de que tanto os varejistas como os prestadores de serviços estão otimistas quanto à expectativa de vendas, porém cautelosos nas contratações. O comércio e o setor de serviços, por exemplo, têm expectativas moderadamente otimistas para este fim de ano. A pesquisa do SPC Brasil feita com 731 companhias em 27 capitais, a maioria pequenas e microempresas, mostra que 37% delas planejam contratar. Ao todo serão

admitidos 233 mil trabalhadores temporários, dos quais 14% podem se tornar funcionários efetivos. Segundo a enquete feita em agosto, 52% dos entrevistados não contrataram e não pretendem contratar funcionários e 11% já contrataram e não pretendem contratar. Restam 37% que planejam fazer admissões e mais da metade (54%) destes querem admitir o mesmo número de trabalhadores temporários de 2012. Já em relação às perspectivas de vendas, o quadro é mais positivo: 83% dos entrevistados esperam vendas iguais ou maiores do que as de 2012 e apenas 12% esperam vendas piores. Um dado da enquete que chamou a atenção foi o elevado nível de informalidade: 43% dos empresários do comércio e dos serviços informaram que não vão registrar os funcionários temporários. Quando se avalia apenas as empresas do comércio, essa fatia cai para 33% e cresce para 70% no caso das prestadoras de

O comércio é um dos setores que possui expectativas moderadamente otimistas em relação à geração de empregos para o fim deste ano

serviços. A explicação para essa discrepância, segundo a pesquisa do SPC Brasil, é que as empresas do comércio estão mais expostas à fiscalização, enquanto as prestadoras de serviços são “mais invisíveis”. O SPC Brasil, no entanto, observa que os elevados encargos trabalhistas incidentes sobre as empresas levam essas companhias a aumentar o grau de informalidade dos trabalhadores. Mesmo com expectativas moderadas de contratação, os varejistas e prestadores de

serviços têm dificuldade de obter mão de obra temporária. Os empresários querem trabalhadores qualificados e dispostos a receber baixa remuneração. Já os trabalhadores querem salários maiores, mas nem sempre são qualificados. Esse descompasso entre oferta e procura de trabalho faz com que alguns cargos sejam de difícil recrutamento para este final de ano. Entre as funções mais demandadas, a pesquisa aponta a de vendedor, caixa, estoquista e motorista.


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

11

70% dos consumidores não tomam qualquer garantia, quando emprestam o nome A Associação Comercial e Empresarial de Barra do Piraí, como um dos principais órgãos da cidade relacionados com a situação do crédito local, sente-se na obrigação de alertar as pessoas para uma série de cuidados para que estas não se comprometam com dívidas alheias pois existirá então o risco de cair na inadimplência e ter seu nome sujo na praça num período onde as compras são o forte da economia da cidade e do país, com as festas de fim de ano. “Seu nome é o seu maior patrimônio”. A frase é dita por muita gente, mas nem todos tomam o devido cuidado na hora de preservar esse bem afinal, em uma pesquisa nacional realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com consumidores inadimplentes e adimplentes descobriu-se que, sete em cada 10 entrevistados não se previnem quando emprestam o próprio nome para que terceiros realizem compras. De acordo com o levantamento, a incidência é ainda maior entre os consumidores inadimplentes. Pelo menos 20% dos inadimplentes admitem ter o costume de emprestar o próprio nome a terceiros e, dentre esse percentual, 96% reconhecem que não se resguardam contra eventuais riscos de calote, uso indevido do nome ou a possibilidade de ficar com o ‘nome sujo’. Apenas 2% afirmaram que elaboram um contrato com o solicitante, 2% ficam com

um cheque pré-datado e menos de 1% fazem uma nota promissória. A mesma pergunta feita aos adimplentes demonstra que eles são mais cautelosos. O percentual de quem empresta o nome cai para 9% e o índice dos que não se resguardam com nenhuma garantia também diminui para 69%. Desse grupo de adimplentes que emprestam o nome, 30% procuram alguma contrapartida, como firmar contrato entre as partes (15%), receber um cheque pré-datado (7%), reter o documento do ‘tomador do nome’ (5%) ou emitir uma nota promissória (3%). O SCP Brasil relata que, grande parte dos empréstimos de nome é feita para pessoas muito próximas, geralmente um familiar ou amigo e a proximidade da relação acaba sendo um dos fatores de constrangimento para a recusa do pedido. Segundo dados do SPC, 45% dos entrevistados se sentiriam constrangidos em cobrar a divida atrasada de algum parente que lhes estivessem devendo. Algo que deve ser então observado pelo consumidor que acaba cedendo aos pedidos de empréstimo do nome é que ele precisa ter em mente que, geralmente a pessoa que pede esse tipo de favor já tem o próprio nome com restrição, ou seja, ele já demonstra de antemão que tem dificuldade em pagar suas contas. Outro fato mostrado por esta pesquisa foi o de que, mesmo com a recente expansão do crédito no país e o

ingresso de mais brasileiros no mercado de consumo graças ao aumento da renda e emprego, o hábito de emprestar nomes a terceiros está mais comum. Em 2012, segundo dados também do SPC, apenas 5% dos consumidores com as contas em dia admitiam ter o costume de emprestar o próprio nome para que outros realizem compras, ao passo que na pesquisa de 2013, o percentual aumentou para 9%. As principais motivações para o empréstimo de nome são a restrição ao crédito - por estarem na lista de inadimplentes -, e dificuldades para obter financiamentos, devido a não comprovação de renda ou baixo limite de crédito. Um outro estudo do SPC Brasil, realizado recentemente, mostrou que 47% dos entrevistados já tiveram acesso ao crédito negado na hora de realizar alguma compra. O percentual é maior entre os consumidores da classe C (54%) contra 39% das classes A e B. A mesma pesquisa mostrou também que 41% dos entrevistados já se utilizaram do nome de terceiros para fazer compras e o percentual volta a se apresentar com mais frequência entre os consumidores da classe C (48%) contra 36% dos que se enquadram nas classes A e B. As três razões mais citadas para quem teve dificuldade para ter acesso ao crédito é estar inadimplente (36%), não possuir renda suficiente (33%) ou não ter condições de comprovar renda fixa (23%).

Como evitar dor de cabeça: O conselho do SPC é o de nunca emprestar o nome, mesmo que o autor do pedido seja algum parente próximo ou amigo íntimo. “Dizer ‘não’ pode acabar com a amizade, mas se a pessoa diz “sim”, corre o risco de perder não somente o amigo, mas também dinheiro e ficar com o nome sujo. Ao assumir a divida de terceiros, por ingenuidade, falta de cuidado ou por uma simples gentileza, a pessoa passa a arcar com todas as consequências, caso o tomador do nome emprestado não consiga honrar o compromisso assumido. Perante a lei, a responsabilidade sobre a dívida é de quem a contratou, independentemente se foi para benefício próprio ou uso de terceiros. Em casos de CPF negativado por empréstimo de nome não há nada que possa ser feito. O prejudicado será quem emprestou o nome. Por isso a importância de se evitar esse tipo de hábito ou de pelo menos, se resguardar caso ele seja feito, alerta o SPC. Essa pesquisa do SPC Brasil foi realizada com o objetivo de traçar o perfil e os hábitos de consumidores adimplentes e inadimplentes no Brasil. Para isso, foram ouvidas 1.238 pessoas em todas as 27 capitais brasileiras.


12

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

13

> Barrenses que fazem sua história

ALTAIR CORRÊA

Um dos principais representantes do meio empresarial de nossa cidade - Altair Corrêa (Annelisie Calçados) - é o tema desta coluna este mês. Nascido na cidade de Espera Feliz (MG) ele era um dos seis irmãos (3 homens e 3 mulheres) do casal Sebastião (minerador) e Elza (dona de casa). A família, no início dos anos 50, em busca de oportunidades mudou-se então para a cidade de Bicas (MG), onde Altair estudou os primeiros anos de sua vida. O ramo da mineração perdia importância para o mercado e a família do Sr Sebastião, novamente atrás de oportunidades, decidiu em 1959 vir para Barra do Piraí. Altair Corrêa, então aos 14 anos, para ajudar o pai (que foi carpinteiro e sapateiro), foi trabalhar na sapataria Paulistinha e, paralelo ao trabalho, fez o Artigo 99 (equivalente ao curso ginasial) e depois foi para a Academia do Comércio Cândido Mendes (Colégio Cândido Mendes), onde fez curso de Técnico em Contabilidade. Em 1971 constituiu família em Barra do Piraí e casou-se com sua primeira esposa

(Sandra) com quem teve os filhos Glauco e Annelisie (falecida em 2012). No início dos anos 70 tornou-se sócio de seu sogro na sapataria Feira dos Calçados (na R. da Estação), onde ficou cerca de 10 anos e, nesse tempo fez também a faculdade de Contabilidade, formando-se em 1980 pela Fundação Oswaldo Aranha (VR). No mesmo ano, 1980, Altair abriu seu primeiro negócio próprio - a Annelisie Calçados, cuja matriz é até hoje na R. da Estação e, daí para frente, outras lojas surgiram: a Calce Leve (R. da Estação) e a loja 2 (R. Governador Portela). O empresário chegou também a fazer algumas experiências de segmentação de mercado (Annelisie Fashion, Estação Mulher e Annelisie Jr) mas não gostou do resultado para uma cidade do porte de Barra do Piraí. Pelo seu espírito empreendedor e por seu dinamismo, recebeu o título de Cidadão Barrense em 1995 e foi convidado para participar da Associação Comercial, onde foi vice presidente por três mandatos e presidente em 1996. Participou também do Sicomércio e hoje

é vice presidente do Sicomércio de Barra do Piraí. Altair Corrêa também já esteve ligado a instituições como o Rotary e o Lions Club onde também exerceu várias funções. Bastante seguro, ele diz que Barra do Piraí é uma cidade progressista, um ótimo local para a atividade comercial e que ele gosta muito dela por qualidades como tranqüilidade e estrutura. Hoje, o empresário confessa que está se desligando cada vez mais da atividade empresarial e que, no futuro pretende que seu filho Glauco assuma totalmente os negócios pois pretende dedicar seu tempo à família, à sua atual esposa Cristiane, à suas netas Mariana e Ana Laura e a seu hobbie predileto - os cavalos. Bastante inspirado, o empresário finalizou a entrevista de forma poética com a seguinte citação: - “Tenho meus amigos e minha família como as maiores riquezas do mundo, tenho meus cavalos como hobbie e tenho a poesia como o bálsamo da minha alma.”


imagens meramente ilustrativas

14

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

15

Por que prestigiar a Campanha de Natal? Em entrevista ao jornal Correio Comercial, o presidente da ACEBP - Wagner Aiex - falou sobre as principais metas da campanha de Natal do comércio, os obstáculos enfrentados este ano e o porquê da necessidade de se manter o evento. Veja a entrevista logo abaixo: CORRCOM - O senhor poderia nos dar alguns breves detalhes da campanha de Natal do comércio para 2013? WAGNER - Ela será chamada de “Natal Encantado - Uma festa de prêmios”. Pretendemos novamente surpreender as pessoas e as cidades vizinhas e novamente dar uma premiação de qualidade e trazer também atrações de qualidade. CORRCOM - Como deverá ser a premiação este ano? WAGNER - Sortearemos três carros de quatro portas: um Gol geração 6 um Fox e um Voyage. Teremos também o sorteio de uma moto “O KM” mais sete TVs de 32 polegadas e quatro tablet’s. Essa premiação supera inclusive a premiação de outras cidades da região maiores do que Barra do Piraí que também realizarão suas respectivas campanhas de Natal. CORRCOM - Já foi definido o perído da campanha? WAGNER - Esse ano não serão só 30 mas, 40 dias de pura festa. Ela acontecerá do dia 18 de novembro ao dia 28 de dezembro. CORRCOM - Um dos principais parceiros da Associação Comercial nesta campanha é a Prefeitura e ela tem alegado problemas financeiros. Isso vai interferir na campanha de 2013? WAGNER - De forma alguma. A Prefeitura realmente está com sérios problemas financeiros e ainda não sabemos como ela poderá participar este ano mas, estamos trabalhando em dobro junto à iniciativa privada para conseguirmos realizar um evento de qualidade que é tão importante para o comércio de Barra do Piraí. Já estamos também com nossos vendedores nas ruas oferecendo a participação do comércio num grande evento a

um custo baixíssimo, ou seja, o custo/ benefício compensa. CORRCOM - Como assim? Quais os benefícios que se obtêm com a campanha de Natal? WAGNER - Existem alguns pontos óbvios, que são, por exemplo, funcionar como um estímulo para as vendas nas lojas participantes por causa dos cupons que se ganham com as compras e que dão direito a participar do sorteio dos prêmios; tem a possibilidade de atração de consumidores de outras cidades e, para você ter uma idéia, ano passado tivemos cupons depositados de gente de várias cidades e estados. A campanha também se torna uma forma do empresário dizer obrigado ao consumidor que o prestigia todos os meses do ano, seria como se ele dissesse: sua fidelidade à meu estabelecimento me deixa feliz, por isso, entrei na campanha de Natal e estou oferecendo a você a possibilidade de concorrer a muitos prêmios. Com esses pontos surgem também outros não tão óbvios mas que também ajudam a popularizar Barra do Piraí e seu comércio. CORRCOM - E quais seriam esses benefícios não tão óbvios que a campanha também traz? WAGNER - Por sermos uma cidade menor em relação a algumas vizinhas e mostrarmos uma campanha de Natal com premiação e eventos de peso, isso faz com que o comércio de Barra do Piraí ganhe projeção ao seu redor. Dentro desse quadro, ela atrai consumidores de outras cidades, fortalece a imagem de seu comércio e gera mídia espontânea em redes sociais, na imprensa e nos meios de comunicação em geral. A mídia espontânea vem da repercussão que um fato causa e que o coloca em destaque. Isso atrai curiosidade, dá destaque e fornece status à cidade. CORRCOM - O senhor acha que isso influencia mesmo? WAGNER - Claro que sim, é tanto que, em todo o Brasil você vê grandes lojas e shoppings (que possuem até departamentos de marketing avaliando os gastos com publicidade e os benefícios advindos dela) fazendo suas campanhas de Natal

e dando carros e todo o tipo de prêmio possível. Em Barra do Piraí, por exemplo, eu cito o supermercado Casa do Arroz, que está sorteando seus automóveis mas também aderiu prontamente à nossa campanha de Natal pois sabe que, ela possui baixo custo e também amplia a visibilidade de suas lojas na mídia. Nessa época de vendas (fim de ano), quanto mais propaganda se faz, melhor é para os negócios e, volto a reforçar, nossa campanha é muito barata para os lojistas em termos de custo/ benefício. Administradores modernos, quando pensam em propaganda hoje em dia, pensam mais do que no retorno financeiro, pensam também na imagem que advém dessa publicidade para seus negócios. Isso é marketing moderno. CORRCOM - Em termos de números o que o senhor poderia dizer da campanha de Natal? WAGNER - Veja bem, ano passado para se ter uma idéia, tivermos mais de um milhão e setecentos mil cupons depositados nas urnas. Tente fazer uma estimativa de que a cada R$ 10 foi dado um cupom, daí você tem uma leve idéia do montante que circulou no Natal só nas lojas participantes da campanha de Natal. Digo uma leve idéia porque, nem todo mundo que recebeu os cupons depositou eles nas urnas, o que indica que, o valor é maior ainda. Esse ano, nossa expectativa é de que mais de 2 milhões de cupons venham a ser depositados, o que dobraria o montante circulante nas lojas. CORRCOM - O senhor acredita que poderá vencer obstáculos como o não apoio total da Prefeitura, a crise econômica que tem assolado o mundo e a desconfiança de algumas pessoas quanto à eficiência da campanha? WAGNER - Acredito que sim, porque, a maioria dos empresários barrenses hoje são pessoas instruídas e com uma certa base administrativa, o que faz com que elas saibam do real valor de se manter a campanha de Natal do comércio da cidade e o retorno que vem também não só em termos financeiros mas também de publicidade e respeito do consumidor. Pretendemos este ano

atrair mais consumidores de outras cidades por causa da qualidade dos prêmios e das atrações e, isso certamente gera também mais dinheiro circulando na cidade. CORRCOM - O que o senhor teria a dizer para o empresariado de Barra do Piraí neste momento? WAGNER - Acho que devem refletir bastante sobre a importância de se manter um evento tão tradicional que já dura sem interrupções há cerca de 15 anos e que, ano a ano supera todas as expectativas em termos de adesão e participação. Como eu já disse, acho que, somente pela publicidade gerada e pela possibilidade de se agradecer e fidelizar nossos consumidores, a campanha de Natal já é merecedora não somente do título do maior evento do comércio, mas também da cidade.


16

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

Consumidores reclamam do atendimento nos SACs das empresas Nos últimos anos, o Brasil apresentou avanços significativos na geração de emprego e, principalmente de renda, o que contribuiu para democratizar o aceso ao crédito e ampliar o consumo entre as famílias de diferentes classes sociais. Nesse período, também cresceu a consciência dos consumidores, que ficaram mais exigentes. Essa transformação, contudo, ainda não resultou em uma mudança de postura em muitas empresas. Um estudo realizado pelo Instituto Data Popular mostrou que 99% das pessoas procuram as empresas antes de irem aos Procons. De acordo com a pesquisa divulgada em setembro pelo Instituto Data Popular, 94,2 milhões de brasileiros já tiveram algum tipo de problema com empresas prestadoras de serviços ou fabricantes de produtos. Somente em agosto deste ano, 20,3 milhões de consumidores brasileiros reclamaram de alguma empresa. Problemas com cobranças lideram o ranking de reclamações dos consumidores (39%). Em seguida, estão queixas com relação à má qualidade de produtos ou serviços (32%), garantia (22%), oferta (8%) e contrato (8%). Dessas reclamações, a maioria foi feita

por meio do boca a boca (52%). Os brasileiros também utilizaram o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) das empresas para registrarem as queixas (34%), além da internet (29%). As reclamações nos órgãos de defesa do consumidor representaram apenas 0,8% das queixas. Entre os consumidores jovens, a internet é o principal canal para realizar uma reclamação contra alguma empresa (52%). Em seguida, estão as queixas realizadas pelo boca a boca (45%), SAC (39%) e Procon (1,7%). Já entre os consumidores maduros, apenas 5% utilizam a internet para reclamar. A principal forma de reclamação desse público é o boca a boca (59%), além do SAC (29%). O estudo destacou ainda que 10,6 milhões de consumidores fizeram reclamações por meio do boca a boca, que foram ouvidas por 30,5 milhões de pessoas. O SAC foi utilizado por 6,9 milhões de consumidores, com ligações que tiveram uma duração média de 19 minutos. A internet foi utilizada por 5,9 milhões de pessoas para fazer algum tipo de reclamação, que foi vista por 22,6 milhões de pessoas, por cerca de 30 dias. Apenas 162 mil

6,9 milhões de consumidores brasileiros utilizaram os Serviços de Atendimento ao Consumidor das empresas, como ligações que duraram em média 19 minutos

pessoas fizeram reclamações por meio dos órgãos de defesa do consumidor. Destes, 99% disseram ter procurado antes as empresas, sendo, em geral, mal atendidas. O estudo também mostrou que existe a per-

cepção de que nem sempre a pessoa que reclama sai ganhando. Cerca de 47% disseram que, quando o consumidor reclama, às vezes ganha, às vezes perde; 18% que o consumidor sai perdendo; e 35% que sai ganhando.


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

Com a palavra SUSTENTABILIDADE, UMA ABORDAGEM ALTERNATIVA Há algum tempo, publiquei um artigo com o título de CUSTO BENEFÍCIO, no qual sugeria que tudo deve ser analisado por esse ponto de vista. De fato, é uma maneira racional de ver as coisas e tomar decisões acertadas para nossas vidas a respeito de quase tudo. Hoje, vou abordar a questão da sustentabilidade, mas de uma forma alternativa, já que esse termo pertence mais legitimamente ao meio ecológico, onde surgiu revelando muito positivamente a evolução da consciência humana no que diz respeito à necessidade de explorar racionalmente os recursos naturais, à medida que possam ser repostos pela natureza e assim não comprometer as necessidades das gerações futuro. Algo que tem tudo a ver com custo benefício. Permitindo-se migrar para as ciências humanas, onde, alias é muito bem vindo, esse conceito de sustentabilidade pode nos oferecer grande contribuição, se bem compreendido e aplicado nas várias formas de relacionamentos. Isso vale para nosso casamento, nossas amizades, convívio no trabalho... Precisamos sustentar os relacionamentos que nos são caros, oferecendo retorno honesto às pessoas com as quais convivemos. Se não há e mpatia, não há sustentabilidade. Para os que não sabem, empatia nada mais é que a nobre virtude de se colocar no lugar do outro, nas mais diversas situações, tratando-o como gostaríamos de ser tratados. Seja na condição de

cônjuge, de amigo, de patrão, de empregado ou até mesmo nos contatos superficiais ou ocasionais, muito comuns nas relações de negócios. Quantos casamentos terminaram mal por falta de empatia? Quantas amizades? Quantos clientes se perderam? Faltou empatia, faltou sustentabilidade. Na questão política principalmente, a falta de sustentabilidade, toma uma importância ainda maior por tratar de interesses coletivos. Procedimentos, digo filosofias de governo não sustentáveis, podem comprometer o destino de nações promissoras como o caso do Brasil, onde a maioria dos eleitores dependentes de excessivos programas sociais assistencialistas, se fazem coniventes com o populismo equivocado e deixarão como herança maldita para seus filhos a mesma dependência. Em uma frase que se tornou célebre, Margaret Thatcher, disse: “O socialismo dura até o dinheiro dos outros acabar!” Um belo exemplo de insustentabilidade! Realmente, não há maior utopia que querer igualar o que há de mais diferente na natureza, os seres humanos. A sociedade é um mosaico de personalidades formado por estruturas morais e emocionais infinitamente diversas. Há indivíduos inteligentes, ousados e disciplinados, outros limitados, temerosos ou simplesmente entregues a indolência e ao vício. Permitir a colheita, por força de lei, a quem não participou do plantio é desestimular o abnegado cultivador. Nada mais insustentável!

www.acebp.org.br

17

José Guilherme de Almeida Ayres jgaayres@gmail.com

APAE

CONVOCAÇÃO PARA ASSEMBLÉIA GERAL ORDINÁRIA PARA ELEIÇÃO DA DIRETORIA EXECUTIVA, CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO E CONSELHO FISCAL DA APAE-BP A Apae de Barra do Piraí está convocando os associados especiais e contribuintes para Assembléia Geral Ordiná ria na sede da Apae (R. José Mastrângelo, 150/200 - Vila Suiça) às 19h do dia 5 de novembro de 2013 para: Apreciação e aprovação do relatório de atividades (gestão 2011/2013); apreciação e aprovação das contas 2011/2013 mediante parecer do Conselho Fiscal; eleição da Diretoria Executiva, Conselho de Administração e Conselho Fiscal. A inscrição das chapas candidatas deverá ocorrer na secretaria da Apae até 20 dias antes da eleição, que se realizará dentre as chapas devidamente inscritas e homologadas pela comissão eleitoral (art. 58, inciso I, do novo Estatuto Padrão das Apaes). Somente poderão integrar as chapas os associados especiais que comprovem a matrícula e a frequência regular há pelo menos um ano nos programas de atendimento da Apae e os associados contribuintes exigindo-se destes, serem associados da Apae há no mínimo um ano, estarem quites com suas obrigações

Sérgio Macedo de Souza (presidente da Apae-BP)

sociais e financeiras e terem, preferencialmente experiência diretiva no Movimento Apaeano (art. 58, inciso VI, do novo Estatuto Padrão das Apaes). A Assembléia Geral instalar-se-á em primeira convocação às 19 horas, com a presença da maioria dos associados e, em segunda convocação com qualquer número, meia hora depois, não se exigindo a lei quorum especial (art. 24, parágrafo 2º, do novo Estatuto Padrão das Apaes)


18

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

ESPORTE & VIDA

Luciano Schiavo Professor de Educação Física, preparador físico e personal trainer - CREF: 032909-G/RJ

Dicas para dormir bem Pode parecer bobagem, mas alguns conselhos básicos podem ajudar você a ter um sono perfeito. O neurologista Shigueo Yonekura, do Instituto de Medicina e Sono da Unifesp, dá dicas simples de como espantar a insônia: 1- Antes de ir para o quarto, é fundamental aplacar as ansiedades do dia a dia. Não vá para a cama assim que chegar do trabalho. Primeiro tome um banho morno, procure relaxar, para só então ir se deitar. 2- Desligar a TV e o computador é um método bastante eficaz. A luz desses aparelhos atrasa a produção das substâncias responsáveis pelo aviso de que é hora de dormir. 3- Exercícios físicos devem ser feitos até quatro horas antes de ir dormir, ou o corpo ainda estará agitado. Na cama só vale o sexo que, aliás, é ótima para relaxar. 4- Um chá também ajuda, porém, é preciso escolher as ervas certas. Nada de tomar chá preto ou verde, ricos em cafeína, que é estimulante. Infusões de melissa e camomila induzem ao sono e ainda melhoram a sua qualidade. 5- Coma pouco à noite. Faça uma refeição leve, usando, por exemplo, aspargos, palmito, arroz, batata, aveia e soja. Tomar sopas com esses ingredientes é uma excelente pedida, principalmente nas noites mais frias. 6- Aquele bife suculento jamais deve ser comido à noite, porque a proteína que compõe esse alimento ativa o sistema nervoso simpático, responsável, entre outras funções, por deixar seu corpo em estado de alerta, favorecendo, assim, maior descarga de adrenalina. 7- Um ritual interessante é depois do banho morninho, acender uma lâmpada azul e pingar algumas gotas de óleo de lavanda no travesseiro.

Essa técnica acalma os pensamentos, relaxa o corpo e induz a um sono melhor. 8- Um copo de leite morno também ajuda a encontrar o caminho para um sono tranquilo, porque o alimento possui (em concentração não muito grande, é verdade), o triptofano, que é um precursor de serotonina, outro neurotransmissor que está fortemente associado ao relaxamento profundo. 9- Não se engane com aquela relaxadinha gostosa que o álcool oferece, porque, após alguns goles, essa substância pode afrouxar estruturas da região da faringe comprometendo a respiração. O resultado é o insuportável ronco, que prejudica as fases do sono, ou o efeito rebote, que é quando a pessoa acorda várias vezes no meio da noite. 10- Procure dormir, ao menos, sete horas por noite.

Obesidade:

você pode reverter esse quadro! Você é daquelas pessoas que se sentem satisfeitas quando se pesa ou daquelas que costumam falar mal da coitada da balança quando ela insiste em aumentar o seu peso? Se você se identifica com a segunda opção, cuidado! Esses quilos a mais, além de mexerem com funções vitais de seu corpo e ferirem sua autoestima, são os que levam rapidamente à obesidade, trazendo consigo doenças silenciosas e impiedosas, como o diabetes, hipertensão e problemas cardiovasculares, por exemplo. Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) mostram que a obesidade já atinge mais de 400 milhões de pessoas em todo o mundo. O estudo chamado Antropometria e estado nutricional de crianças, adolescentes e adultos no Brasil, realizado em 2010 pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), aponta que 49% da população brasileira acima de 20 anos convive com esse mal. Por isso, em vez de brigar com a balança, procure identificar o problema enquanto ele ainda está no início, pois é mais fácil resolvê-lo. Ninguém ganha 50kg de uma hora para outra, instantaneamente. Se você já atingiu a barreira dos 5kg a mais, então está na hora de começar a pensar numa forma de reverter isso. Quanto mais cedo você agir, mais chances você tem de se livrar da obesidade. Por outro lado, a baixa autoestima é um dos fatores que mais contribui para o aumento de peso, pois assim que começam a aparecer os quilos a mais, automaticamente a pessoa vai se desmotivando, entregando os pontos. Em consequência disso, acaba engordando mais. Para não cair nessa armadilha, visite um médico e uma nutricionista o quanto antes para tentar entender a origem do problema. Apenas 2% dos casos têm causa genética. Os demais estão relacionados ao estilo de vida, ou seja, aos hábitos alimentares, sedentarismo e estresse. Todos esses fatores podem levar ao desequilíbrio hormonal.A questão emocional é importante: traumas psicológicos, cansaço e pressões externas têm grande interferência nos hormônios. Disfunção Se esses fatores mexem com os hormônios que regulam o metabolismo, certamente influenciam no ganho de peso. Em alguns casos, a disfunção hormonal, que vai além

das causadas por questões emocionais ou de idade, tem a ver com o mau funcionamento das glândulas que deveriam produzir esses hormônios. Para cada caso há um tratamento distinto. O ideal é sempre consultar um médico para que ele possa identificar exatamente os fatores bioquímicos alterados, bem como apontar as falhas no estilo de vida que possam levar ao aumento de peso. Na maioria dos casos, a reeducação alimentar e a inclusão de exercícios físicos na rotina diária ajudam a resolver o problema. Porém, vale ressaltar que a mudança nos hábitos de vida deve ser acompanhada de perto por profissionais qualificados, no caso, nutricionistas, médicos e educadores físicos. São eles que conduzirão o processo de uma forma mais adequada, fazendo com que o emagrecimento venha acompanhado de mais saúde. Muitas vezes a pessoa acaba tomando as decisões com base no impulso, recorrendo a dietas milagrosas, que prometem perda de peso em curto espaço de tempo. Porém, ela não sabe o mal que isso faz, pois, em vez de transformar gordura em músculos, que é a principal meta a ser alcançada, ela acaba perdendo massa muscular e aumentando o ganho de massa gorda. Isso piora ainda mais o quadro. Só se constrói um prédio com tijolos, e só se cria músculos com uma boa alimentação. Os casos nos quais o problema está intrinsecamente ligado às questões emocionais, é recomendado apoio psicológico. Já quando o ganho de peso está relacionado ao mau funcionamento das glândulas, é preciso um tratamento específico. Quando uma glândula está funcionando mal, ela precisa ser tratada. E não é apenas mudança de hábito que resolva irá resolver o problema. Uma dica importante para quem deseja se manter longe da obesidade é a vigilância constante. Ou seja, saiba interpretar melhor as informações enviadas pela balança, pelo espelho e pelas roupas que não servem mais. Esses elementos costumam ser os “melhores amigos” de quem está acima do peso, pois, além de não mentirem para você, eles avisam imediatamente assim que você ganha uns quilinhos a mais. E não esqueça: somente a alimentação adequada e a atividade física podem lhe proporcionar dias mais felizes, repletos de saúde e com autoestima elevada.


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

19


20

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

coluna jurídica

Dr. Marcelo Medeiros Iunes

O NOVO DIVÓRCIO DIRETO Por força do Poder Constituinte e em especial atendimento aos anseios da sociedade, entrou em vigor no dia 14/07/2010 a Emenda Constitucional nº 66, que atribuiu nova redação ao artigo 226 da Constituição Federal, que dispõe sobre a dissolubilidade do casamento civil através do Divórcio. No modelo convencional, anterior à sobredita Emenda, para alcançar o Divórcio deveria o casal adequar-se a, pelo menos, 02 (dois) pré-requisitos, o primeiro que impunha a Separação Judicial prévia pelo lapso de 01 (um) ano, podendo os cônjuges convertê-la em Divórcio após o citado período (Divórcio Indireto), e o segundo exigindo a comprovação, através de testemunhas ou de outros meios de prova, da Separação de Fato por mais de 02 (dois) anos, sem necessidade de Separação Judicial prévia (Divórcio Direto). Assim, a relevante mudança no modelo convencional com a recepção da nova Emenda Constitucional consiste na desnecessidade de terem os cônjuges de aguardar o lapso de 01 (um) ano após a Separação Judicial ou de 02 (dois) anos após a Separação Fática para pedirem o Divórcio. Para melhor compreensão dos institutos em questão, convém apontar as conseqüências jurídicas da Separação Judicial e do Divórcio, através de sintetizado estudo: a Separação resulta na suspensão da sociedade conjugal (direitos e obrigações mútuas oriundas do vínculo conjugal), mas mantém intacto o matrimônio, implicando na possibilidade de reconci-

liação a qualquer tempo e no impedimento dos cônjuges de contrair novas núpcias, podendo, contudo, constituir União Estável. O Divórcio, por seu turno, acarreta a extinção da sociedade conjugal e do casamento válido, com o rompimento definitivo do vínculo matrimonial, o que resulta no impedimento de reconciliação e na possibilidade imediata de novo casamento e de constituição de União Estável, obviamente. Verifica-se, portanto, que a nova redação do § 6º do artigo 226 da Constituição Federal apenas suprimiu de seu texto o elemento “tempo” constituído como pré-requisito essencial à pretensão de Divórcio, porém não extinguiu a possibilidade de Separação Judicial. Assim, ambos os institutos continuam a coexistir, facultada aos cônjuges a opção de adotar qualquer deles, sendo o Divórcio tido como forma incondicional e imediata de extinção do casamento válido, agora sem qualquer pré-requisito de tempo, e a Separação Judicial vista como forma de extinção apenas da sociedade conjugal, sem, no entanto, ocasionar o rompimento do vínculo matrimonial. No entanto, pode acontecer de uma parte pretender o Divórcio e a outra a Separação, ocasião em que, perante a Justiça, deverá prevalecer a pretensão de Divórcio, tendo em vista que, com a desvinculação temporal entre Divórcio e Separação, emergiu o direito fundamental e incondicionado do indivíduo em ver constituído seu Estado Civil no âmbito familiar de forma definitiva e irreversível.

Liberdade e Arte até que ponto? A TV Justiça (http://www.tvjustica.jus.br) é um importante canal de discussão para temas jurídicos e, abordou recentemente um tema de grande interesse e também polêmico - a liberdade artística. Para tal, confrontou a posição de um advogado e um professor de filosofia para falarem sobre este assunto. O tema foi debatido pelo advogado Zélio Maia, professor de Direito Constitucional, e pelo professor Agnaldo Cuoco Portugal, mestre em Filosofia. Dentre os principais pontos colocados destacaram-se

os seguintes: apesar da garantia constitucional, a arte pode ser questionada se ficar evidenciado que prejudica alguém. A Constituição Federal determina que é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença. O programa Artigo 5º mostrou, como artistas e artesãos podem desenvolver seu trabalho mas que, em determinados casos, precisam de autorização para expor essa arte pois envolve outras pessoas.

Advogado


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

Festa do Chopp no Royal A tradicional Festa do Chopp do Royal Sport Club chega à sua 28ª edição e, acontecerá no dia 9 de novembro a partir das 21 horas. O evento espalha muita alegria pela cidade já desde a manhã, quando foliões circulam pela cidade anunciando a festa e distribuindo chope. Este ano, a animação do evento ficará a cargo da Banda Êxtase, que traz muita animação com som variado e muitas coreografias bem sincronizadas com a música. Os convites para a 28ª Festa do Chopp já estão à venda na secretaria do Royal Sport Club e em alguns pontos da cidade. Vale dizer que, o convite dá direito a um caneco e dois chopes.

www.acebp.org.br

21

Moção de aplausos para Ped Café

O casal Luiz Antônio e Deuza, da cafeteria e tabacaria Ped Café, receberam na tarde de 8 de outubro, na Câmara Municipal uma Moção de Aplausos pelo atendimento e eficiência de seu

estabelecimento. A homenagem foi concedida pelo vereador Pastor Brum que, em seu discurso, reforçou a simpatia e gentileza do casal no trato com os clientes.


22

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

IDEHC resgatando a história e a cultura de Barra do Piraí Poucos sabem mas, desde 2008, Barra do Piraí possui uma entidade voltada para a história e a cultura local. Trata-se do Instituto de Desenvolvimento Econômico Histórico e Cultural - IDEHC - que funciona na Praça Nilo Peçanha, 27, 3º andar, Aptº 04, sala 01, Casa do Viajante, no centro de Barra do Piraí. O IDEHC é uma Associação de direito privado, constituída por tempo indeterminado, sem fins econômicos, com autonomia patrimonial,administrativa e financeira de caráter econômico, tecnológico, histórico, cultural, ambiental, social, humanitário e cooperativista. A missão do IDEHC é proporcionar o desenvolvimento, fazer a divulgação da cultura e da história, além de propiciar a sustentabilidade econômica, a capacitação e a melhoria da qualidade de vida da sociedade, através da transformação de suas ações e atitudes responsáveis, mediante parcerias junto à comunidade, entidades de classe e entidades filantrópicas, da iniciativa privada e junto ao Poder Público.

Atualmente o IDEHC é cadastrado no Conselho Municipal da Criança e Adolescente em Barra do Piraí e participa do Conselho Municipal de Meio Ambiente, cuja representatividade está vinculada a Instituições do Terceiro Setor, segmento este que por meio de implantação de projetos geram ações transformadoras nas seguintes áreas: Resgate Histórico - Cultural, Desenvolvimento Tecnológico, Atividades Sociais Humanistas, Meio Ambiente e Educacional. Várias ações já foram realizadas pelo IDEHC em Barra do Piraí desde sua fundação: em 2009 junto com a Pastoral do Negro promoveu o evento “Zumbi está Presente” ; em 2009 e em 2011 promoveu o Projeto Cinema para Todos na Pça Nilo Peçanha; em 2010 na Escola Adma Chedid realizou o Projeto de Qualificação Profissional em Mecânica Básica; em 2011 em parceria com o Sesi/ Firjan fez o Projeto Educa Mais; em 2012 no Colégio Medianeira realizou debate eleitoral com os candidatos a prefeito junto com a Pastoral da Juventude; em 2012 promo-

veu a Exposição De Quadros “Mil Corações” no Mercado Municipal de Barra do Piraí em parceria com o artista george Silva; nos anos de 2011, 2012 e 2013 implantou e deu continuidade ao Projeto Movimento em parceria com a Cia de Dança Pop Dance visando estimular a prática de Dança Contemporânea e, em 2013 realizou também no Mercado Municipal a “Exposição Trilhando na História Ferroviária – Barra do Pirahy / Museu Ferroviário” resgatando o acervo da antiga RFFSA. Segundo o presidente do IDEHC em Barra do Piraí - Francisco Gonçalves - com cinco anos de existência o IDEHC da cidade conta com membros envolvidos em diversas áreas profissionais (Historiadores, Aposentados, Pesquisadores, Pedagoga, Assistente Social, Bancários, Químicos, Advogados, Jornalista, Design Gráfico, Design Vídeo Gráfico, Administrador de Empresa, Empresário, Motoristas e Engenheira). Além de tudo isso, neste mês de outubro, o IDEHC está implantando seu atendimento jurídico

Brasão oficial do IDEHC

através de um de seus membros - o advogado Ediomar Brandão. O atendimento jurídico será na área de Defesa do Consumidor para a população barrense e, a consulta jurídica será gratuita. O atendimento será na Sede do IDEHC, às quartas-feiras, de 9:00 horas ás 17:00 horas.


CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

www.acebp.org.br

23

10 ANOS DE Barra Bella Corretora de Seguros Danilo Martins Dinelli é um jovem empresário barrense que começou muito cedo sua carreira: ainda menor de idade trabalhou no escritório de contabilidade de Sidney da Silva, depois recebeu convite de Levy Caldeira para trabalhar na corretora de seguros Campos Caldeira em Barra Mansa. Na mesma época, ainda indeciso sobre seu futuro profissional, chegou a começar uma faculdade de Enfermagem mas, à medida que mergulhou no mundo empresarial e dos seguros, foi constatando que esta área tinha mais em comum com seus interesses profissionais e seu projeto de vida. Daí para frente, Dinelli se empenhou ao máximo em crescer e fez vários cursos na área de corretagem de seguros. Em 1997 abriu uma filial da Corretora Campos Caldeira em Barra do Pirai, na Rua Paulo de Frontin ao lado do Restaurante Mistura Fina, junto com seu pai e sua esposa Renata. Batalharam desde então juntos, conseguiram se habilitar pela SUSEP em 2003 e então nasceu a Barra Bella Corretora de Seguros. A empresa hoje, estabelecida na R. Mariana Coelho, 104 (Sede pópria), no centro de Barra do Piraí, está cada vez mais se tornando uma referência na cidade no Ramo de Seguros Gerais. Hoje ela oferece um variado mix de produtos e serviços na área: seguros para automóveis, seguros residenciais, seguros para empresas, seguros de vida, seguros para transporte, planos de saúde, previdência privada etc. A equipe é composta por cinco funcionários e, a Barra Bella conseguiu em 10 anos formar uma bela carteira de clientes com propensão a crescer mais ainda. - “Estamos sempre buscando e respeitando os interesses de nossos clientes” - diz Dinelli, complementando - “Ao nos procurar, nosso cliente pode ter a certeza de que forneceremos a ele um produto adequado às suas necessidades e seu orçamento. Trabalhamos com cerca de 15 seguradoras e isso nos dá um certo conforto

Danilo Dinelli à frente da Barra Bella Corretora de Seguros

Equipe da Barra Bella: Fred, Sandro, Dinelli, Cláudio e Marcos

para oferecer o que há de melhor no mercado. Nossos funcionários também são treinados não só para vender e atender as pessoas mas também, fornecer a ela informação e suporte para levá-las a uma solução para seus problemas. Isso é algo que nos dá um diferencial .” Dinelli está sempre se reciclando em Congressos pelo Brasil e mantendo sua equipe afinada, as vezes temos que substituir algum funcionário que não corresponde ou se encaixa no perfil da Corretora. Dinelli considera também Barra do Piraí um mercado promissor e em crescimento para seu negócio e cita como exemplo o segmento de automóveis. Hoje, segundo ele, menos de 30% da

frota do país possui a cobertura de um seguro (Barra do Piraí possui cerca de 30 mil veículos). Com isso, Dinelli acha que a cidade ainda tem um grande nicho a ser explorado. Perguntado sobre os planos futuros para a Barra Bella, o jovem empresário assim se expressou: - Estamos trabalhando bastante no fortalecimento da imagem da Barra Bella na cidade. Queremos nos tornar um referencial em seguros. Não adianta você não ter ainda uma estrutura a pleno potencial e abrir vários braços, por isso, quero criar esta sólida estrutura e, somente a partir disso, expandir a empresa. Acho que tudo será consequência disso.”

Danillo e a esposa Renata (sócios da Barra Bella)

Danilo Dinelli também agradeceu aos seus primeiros clientes a confiança e o respeito que permitiram que a Barra Bella chegasse aos 10 anos crescendo mais e mais e ele não quiz citar nomes para não cometer injustiça . Dinelli finalizou dizendo que graças a eles e seus familiares, a Barra Bella Corretora de Seguros tem o respeito de outros corretores e pode hoje mostrar todo o seu potencial no mercado de Barra do Piraí.


24

www.acebp.org.br

CORREIO COMERCIAL | OUTUBRO DE 2013

Correio Comercial - Outubro 2013 - nº 497  

ÓRGÃO OFICIAL DA ASSOCIAÇÃO COMERCIAL E EMPRESARIAL DE BARRA DO PIRAÍ - PUBLICAÇÃO MENSAL - 3 MIL EXEMPLARES - OUTUBRO 2013 - Nº 497 *** www...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you