Page 1

Edição #50 Junho de 2017


EDITORIAL

Índice

Só de Sacanagem O texto de Ana Carolina é hoje o sentimento do brasileiro de bem. Só de Sacanagem Meu coração está aos pulos! Quantas vezes minha esperança será posta à prova? Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais. Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais. Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova? Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais? É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz. Meu coração tá no escuro. A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam: “ - Não roubarás!” “ - Devolva o lápis do coleguinha!” “ - Esse apontador não é seu, minha filha!” Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar. Até habeas-corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar, e sobre o qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará. Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda eu vou ficar. Só de sacanagem! Dirão: “ - Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba.” E eu vou dizer: “- Não importa! Será esse o meu carnaval. Vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.” Dirão: “ - É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”. E eu direi: “ - Não admito! Minha esperança é imortal!” E eu repito, ouviram? IMORTAL!!! Sei que não dá pra mudar o começo, mas, se a gente quiser, vai dar pra mudar

o final. Meu coração está aos pulos! Quantas vezes minha esperança será posta à prova? Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar: malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu dinheiro, do nosso dinheiro que reservamos duramente pra educar os meninos mais pobres que nós, pra cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais. Esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais. Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova? Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais? É certo que tempos difíceis existem pra aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz. Meu coração tá no escuro. A luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam: “ - Não roubarás!” “ - Devolva o lápis do coleguinha!” “ - Esse apontador não é seu, minha filha!” Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar. Até habeas-corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar, e sobre o qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará. Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda eu vou ficar. Só de sacanagem! Dirão: “ - Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo o mundo rouba.” E eu vou dizer: “- Não importa! Será esse o meu carnaval. Vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos. Vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau.” Dirão: “ - É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal”. E eu direi: “ - Não admito! Minha esperança é imortal!” E eu repito, ouviram? IMORTAL!!! Sei que não dá pra mudar o começo, mas, se a gente quiser, vai dar pra mudar o final.

Instagram na mira dos médicos

03

Golpe da Caixa no WhatsApp

05

Music Marketing

06

Delação explosiva mexe com o Brasil

10

Dicas para o uso do Facebook empresarial

14

A importância dos dados

18

Expediente Editor-chefe Augusto de Carvalho Textos Augusto de Carvalho Luis Gurgel Colaboradores Rodrigo Carvalho Silveira Kary Subueta Diagramação Luis Gurgel


NA MIRA

DOS MÉDICOS Estudo britânico revela que Instagram é a pior rede social para saúde mental de jovens Um estudo desenvolvido pela Sociedade Real para Saúde Pública do Reino Unido trouxe notícias preocupantes para quem não consegue sair da internet. De acordo com a pesquisa divulgada pelo Instituto, as redes sociais podem estar alimentando uma crise de saúde mental entre pessoas de 14 a 24 anos.

Para chegar a essa conclusão, o trabalho contou com a participação de 1479 jovens, que tiveram de avaliar aplicativos populares como o YouTube, Snapchat e Facebook e classificá-los diante de diversas categorias: ansiedade, depressão, solidão, bullying e imagem corporal. Uma vez com acesso aos dados, o Ins-


tagram, que é uma rede social voltada especialmente para o compartilhamento de imagens, foi o aplicativo com a pior qualificação, seguido de perto pelo Snapchat. Já do outro lado do espectro, o YouTube despontou como sendo a melhor rede para ajudar na saúde psicológica dessa faixa etária. Isto reforça a ideia de que o YouTube, quando bem utilizado, é uma ferramenta poderosa, já que criadores de conteúdo no site muitas vezes têm mensagens positivas para passar, e servem como forma de inspiração para os seus visualizadores. O Facebook também apareceu com um bom exemplo, sendo uma das redes melhor cotadas no estudo. Em entrevista à BBC, a executiva-chefe da Sociedade Real afirmou que é interessante ver Instagram e Snapchat nas piores posições. De acordo com ela, ambas as plataformas “têm foco em imagens, e isso parece causar sentimentos de inadequação e ansiedade nos jovens”. A discussão, inclusive, não é nova. Há casos de organizações de saúde mental que já entraram em contato, diretamen-

te, com redes sociais, pedindo por dedicação maior na segurança de seus usuários. O estudo, em si, sugere a utilização de pop-ups caso seja detectado um uso excessivo da rede social, ou quando sjeam identificados usuários com problemas de saúde mental. Também em resposta à BBC, o Instagram se pronunciou e confirmou seu empenho e compromisso em manter a plataforma segura para os jovens, considerando este um de seus principais cuidados. Segundo o aplicativo, eles oferecem informações e mecanismos para o jovem saber como lidar com o bullying, e disponibilizam avisos sobre conteúdos que sejam potencialmente nocivos para o público-alvo em questão. Nesse sentido, no entanto, a pesquisa também confirma que nem tudo é negativo. De acordo com o mesmo relatório, o Instagram também apresentou pontos positivos junto aos jovens avaliadores. Uma das categorias em que eles se consideraram ajudados pelo aplicativo foi na questão de auto expressão e de auto identidade dos jovens. Fonte: Estadão/Link

YouTube apareceu como exemplo positivo, rede conta com programas como o Porta dos Fundos


Golpe do FGTS preocupa no WhatsApp Vítimas recebem link prejudicial que supostamente permite conferir se estão aptas a receber benefício Atenção! Para quem usa o WhatsApp, um novo golpe para colher informações pessoais está circulando desde o fim de maio. A prática envolve um link falso, passado pelo programa de mensagens, que incita o usuário a ver se está apto a receber a quantia do Fundo de Garantia. De acordo com a startup de segurança PSafe, mais de 360 mil pessoas já foram expostas a esta prática, e o número segue crescendo. A empresa explica que o funcionamento do golpe é simples: A pessoa re-

cebe um link, e, ao clicar, é levada a uma nova página onde ela responde a questões sobre o seu tempo de trabalho. Independentemente das respostas, ela é então levada a outra página, que convida o usuário a se cadastrar num serviço de SMS pago e/ou a baixar conteúdo erótico em seu celular. Ambos podem infectar o aparelho, deixando-o vulnerável e auxiliando aos criminosos na obtenção de dados sobre o dono do dispositivo. Além disso, antes de ser encaminhado para a última página, o golpe faz com que o usuário compartilhe a mensagem com outros 10 contatos, tornando-se assim ainda mais perigoso já que a sua propagação é rápida.Vale ficar de olho.

@festivaldançacabofrio

CONHEÇA O CANAL DE YOUTUBE DO FESTIVAL: http://bit.ly/2oUAld5


MUSIC

MARKETING Internet abriu portas para a divulgação de novas bandas, mas é preciso saber explorar a sua marca nas redes sociais.


Com a evolução da internet, diversas áreas tiveram de se reinventar para continuar atingindo o seu público alvo e conquistando novos consumidores. Um dos casos em que isso se torna mais óbvio é no mercado musical. Anteriormente controlado pelas gravadoras, que decidiam o que seria ou não gravado e divulgado nas ondas das rádios, a Internet serviu como uma grande ferramenta na democratização do compartilhamento de músicas e na divulgação de novos talentos, novos gêneros musicais etc. Contudo, para obter esse sucesso, não basta apenas ser bom na guitarra ou contar com um bom vocalista – além do talento com os instrumentos e melodias, o mercado exige também expertise na hora de fazer o trabalho de divulgação do seu recém formado

grupo. É o chamado Music Marketing. De acordo com o site Musica Colaborativa (musicacolaborativa.com), o Music Marketing é um termo que surge apósa evolução da Internet e é utilizado para designar toda a comunicação que o artista tem com seus fãs, ou mesmo com o mercado musical. Saber fazer uso deste tipo de marketing é fundamental para a obtenção de resultados pretendidos, e é o bom uso dele que faz com que tantos artistas pelo globo a fora, que até ontem apenas estavam engatinhando na indústria, agora apareçam como grandes nomes. Na era da informação, o segredo para o sucesso está muito próximo, e depende muito de saber fazer bom uso das mídias sociais. O Musica Colaborativa divulgou algumas dicas para se dar bem.

PERSONA Talvez aquilo de mais intrínseco ao artista que existe, uma “persona” é a palavra que representa todo o pacote do artista. A imagem, o branding, sua essência. É com esta “persona” que os artistas levam as suas histórias ao mundo, e somente com uma persona autêntica é possível alcançar sucesso. Não é possível ser-se apenas uma cópia, o artista precisa, antes de mais nada, parar, refletir, e tentar descobrir aquele gene único seu ou de seu grupo que o diferencia de tantos outros. Sem isso, as chances de naufragar antes mesmo de começar a navegar são imensas.

CONTEÚDO RELEVANTE Encontrou a sua persona? Acha que sua banda tem a sua própria identidade, está pronta para dominar a cena indie? Então, o próximo passo, está diretamente relacionado à comunicação e às redes sociais, de fato.


É hora de entrar e fazer uma limpa nos canais de comunicação de sua banda. Tweets, postagens antigas devem ser deletadas se não tiveram conteúdo sobre a banda e de interesse para os fãs. A página deverá conter conteúdo que chame seus fãs, como últimos lançamentos, vídeos da banda, fotos de boa qualidade, agenda de shows, enfim, informações que agreguem. Além disso, é claro, vale a máxima: é uma rede social: interaja! Não vale de nada a banda postar seu conteúdo e deixar os fãs sem nenhum tipo de feedback. Observe o que está rolando, se a aceitação é boa, e, caso seja, entre na brincadeira. Troque uma ideia com alguns fãs, seja acessível. Isso cria uma ligação e fortalece laços entre os dois lados.

500 LIKES Estabeleça uma meta! Todo mundo começa do zero, então num primeiro momento é importante ter uma meta a se almejar. 500 likes é um número mínimo bom para se focar. Uma vez criada a página, organizada, com conteúdo, está na hora de tentar conquistar o público. Não se acanhe – o Facebook apresenta diversas ferramentas úteis para convidar seus amigos a curtir sua página. Use e abuse disso. Além disso, tente sempre interligar sua comunicação com a de outros parceiros.Vai tocar em alguma loja? Convide os fãs da página da loja a curtirem a sua página. Isso aumenta as chances deles estarem presentes e conhecerem o seu trabalho. Use, também, os eventos. Se for tocar em algum lugar, criar uma página do evento é sempre uma maneira segura de chamar atenção. Além disso, é possível providenciar aos seus fãs todo o tipo de informações interessantes e importantes sobre o evento de maneira direta com essas páginas. Chegada próxima a data do evento – compartilhe-a novamente. E, quando o fizer, tente adicionar algum aperitivo, algo para deixar seus fãs querendo mais. Pode ser um trecho de uma música nova, ou de algum cover que irão tocar em seu show. Dar algo diferente aumenta o engajamento do público com a sua banda. Uma vez chegado o dia do evento, também é válido fazer bom uso do tweet. Use tags do evento em que vai tocar, se for o caso, e compartilhe pequenas informações do backstage e bastidores da banda. Antes


de tocar, depois da apresentação, tudo é válido. Feito regularmente, isso também faz com que o fã já saiba onde buscar novos detalhes sobre a sua banda e ajuda-o a desenvolver um hábito de estar em constante contato com o seu conteúdo.

COMPARTILHE Agora que alcançou um público mínimo, está na hora de trabalha-lo. Continue com as postagens diárias de shows ou do trabalho.Tente sempre oferecer conteúdo inédito, para que as pessoas não se cansem. Se, por acaso, estiver gravando um álbum ou um single, vale apostar em pequenos excertos do processo de gravação. O seu novo trabalho está pronto? Vai vender em algum lugar? Aposte no compartilhamento de samples durante a pré-venda da sua música em plataformas de streaming ou de compras. Além disso, mantenha sempre filtros no e-mail sobre a sua banda. Quem sabe se algum blog ou veículo de comunicação não curtiu o seu show e fez alguma postagem? Caso descubra críticas positivas, é de muito interesse compartilhar em suas redes sociais.Vivemos em um mundo onde as pessoas buscam aprovação de seus gostos, e críticas são muitas vezes positivas para esse fim. Além disso, você nunca sabe se a pessoa que fez a crítica não vai ver que você compartilhou e decidir seguir sua banda de perto – promovendo novos textos e cobertura no futuro. Invista numa espécie de clipping particular da sua banda e irá colher resultados! Resumindo, as dicas do Musica Colaborativa estão, em sua maioria, focadas na qualidade do seu conteúdo. O music marketing ajuda a aproximar o artista e o público, mas para que funcione é preciso comprometimento com a qualidade, de forma a explorar as redes sociais de maneira ideal. Se o material compartilhado não for bom, os fãs não se sentirão engajados, e mesmo uma boa banda pode passar despercebida.


DELAÇÃO EXPLOSIVA

Após denúncias de empresários da JBS, possibilidade de novo impeachment movimenta redes sociais no Brasil e no mundo


A noite do dia 17 de maio poderá ficar marcada como mais uma das mais importantes na história do Brasil. Isto porque o jornal O Globo divulgou, em seu site, informações de que o presidente Michel Temer teria recebido o empresário Joesley Batista, da JBS, em sua casa, e negociado a compra do silêncio de Eduardo Cunha, assim como outros tantos crimes. Desde então, a discussão tem tomado conta do noticiário do país, com a gravação da conversa tendo sido divulgada, e diversos pronunciamentos do presidente Michel Temer, negando que tenha agido fora da lei e garantido que não irá renunciar. Uma situação como esta, é claro, causou furor nas redes sociais. O Twitter, na noite do dia 17 e durante todo o dia 18, teve os seus trending topics completamente dominados por

termos relacionados à política brasileira. “Aécio”, “Temer”, “Joesley”, “Eduardo Cunha”, “Friboi”, “Impeachment” e “Diretas Já” foram algumas das palavras mais utilizadas e registradas pelo microblog. Situação similar se deu pelo Facebook, também. Além disso, quem também não perdoou a situação foram os internautas. Como já virou costume, qualquer situação que cause grande comoção nas redes sociais é seguida por uma enxurrada de memes e piadas, e, desta vez, não foi diferente. O problema é que a história acabou ganhando pro-

Em denúncia, Joesley acusa o presidente Michel Temer de pagar para manter silêncio de Eduardo Cunha


porções bem grandes – maiores do que o normal. A história que começou pelo jornal O Globo rapidamente se espalhou por diversos outros veículos nacionais, e, eventualmente, até mesmo aos internacionais. Com as informações sobre o caso sendo compartilhadas por jornais como o New York Times e portais como o da BBC, o público estrangeiro também se juntou à brincadeira. E um dos primeiros a fazer graça foi o Twitter oficial da série “House of Cards”, drama que narra a história de Frank Underwood. A trama da série, repleta de reviravoltas, também mostra o submundo da política e aborda questões relacionadas à corrupção. A equipe da série postou, em português, a seguinte frase: “está difícil competir”. A mensagem foi retuítada mais de 138 mil vezes, e levou até mesmo um dos escritores da série a gravar

uma mensagem em áudio para os fãs brasileiros, chamando-os para assistirem a nova temporada que acaba de estrear. A história com House of Cards, porém, não ficou por aí. Alguns dias depois, pessoas que passaram pelo aeroporto de Brasília puderam ver um banner exposto no saguão do local fazendo publicidade à série com uma das célebres frases de Frank Underwood. Nele era possível se ler: “escolher dinheiro em vez de poder. Um erro que quase todos cometem”. O recadinho, aparentemente, ficou dado. Memes também no Brasil Já pela nossa própria terrinha, os brasileiros também não pegaram leve. O escopo de assuntos e situações utilizadas para ironizar o presidente da república foi vasto, pegando desde sucessos da música brasileira atual a ou-

Faixa com célebre frase da série foi usada como publicidade em Brasília


tras séries de televisão, como 13 Reasons Why. O radialista da Band News FM, Jose Simão, por exemplo, foi um dos que aproveitou para fazer a sua brincadeira. Ele postou uma montagem de Temer, segurando um telefone, em suposta conversa onde mandava cancelar a reforma dos ministérios e focar na reforma dos presídios – o que seria “melhor para eles”. Outros utilizadores focaram no nome de Joesley. Para alguns, o fato da política nacional ter sido completamente desestabilizada por conta das delações feitas por alguém chamado “Joesley” era um caso perfeito do quão brasileira toda esta situação era. Já outros, por sua vez, foram mais criativos, e utilizaram-se da imagem do cantor Wesley Safadão, substituindo a cabeça do mesmo pela logo da JBS – nascendo assim o “Joesley Safadão”. Em vez de “namorando todo mundo”, como Wesley diz em sua música, esta nova versão canta que está “grampeando todo mundo”. Quem também não teve a vida facilitada foi o senador Aécio Neves, do PSDB. Citado também na delação, o tucano foi um dos alvos prediletos dos brasileiros. Muitos escolheram reviver a imagem de Ronaldo Fenômeno, em cima de um trio elétrico, usando a camisa “A Culpa não é Minha, eu votei no Aécio”, que fez sucesso nas manifestações na altura do impeachment da então presidente Dilma Rousseff. Aécio também foi associado ao apresentador Luciano Huck, que recentemente havia sido apontado por Fernando Henrique Cardoso como um dos possíveis próximos nomes da política brasileira. Após a divulgação dos áudios da delação, Huck

apagou as fotos em suas redes sociais ao lado do senador, o que não passou batido aos olhos dos usuários do Twitter. Variações de “oi, Huck, eu vi que você apagou as fotos com o Aécio, está tudo bem?” foram postadas pelos quatro cantos do microblog e fizeram sucesso, fazendo referência ao meme de término de namoros.

Internautas e até mesmo empresas não perdoaram e ironizaram caso da delação contra Temer


Facebook corporativo Ter a sua empresa na Internet é importante, mas você sabe cuidar para que seus clientes sejam bem atendidos no ambiente online? por Kary Subieta Não é novidade para as empresas a importância de estar presente na Internet, ainda que suas atividades sejam

realizadas off-line. Isso porque o meio é muito propício para divulgação de serviços e produtos, além de uma ex-


celente forma de propagar a imagem institucional. Quando falamos em sites de mídias sociais, então... Relações públicas é uma atividade de ordem! Mais do que se preocupar em comercializar, o foco deve ser o relacionamento. Mas não deve ser forçado, deve ser do modo com que você atenderia alguém que entrasse na sua empresa física, ou que simplesmente fosse até você para conversar do seu negócio. Assim deve ser! Entretanto, é comum observamos algumas empresas, que já reconhecem a importância da presença online, simplesmente criar uma página no Facebook e... abandonar! Neste caso, falta entenderem que presença não é só estar ali, mas interagir, particular, responder e se relacionar. Portanto, se você já criou (ou pensa em criar) uma fan page para a empresa só para dizer que tem, saiba que é melhor nem ter do que fazer feio no meio. A seguir estão algumas dicas fundamentais para quem acabou de criar uma página no Facebook e não sabe como prosseguir para ganhar seguidores, fazer publicações, atender e promover o negócio. Ah... e se você já tem uma fan page ativa, aproveite para avaliar se está no caminho certo.

mensagens, ou então utilizar a função “Convidar Amigos” disponibilizada pelo Facebook. Uma vez feito isto, sua página começa a ganhar vida, e você já poderá gerar atividade nela, com publicações interessantes ao seu público. Pode se considerar, também, fazer um anúncio, conhecido como “Facebook Ads”. Com ele, é possível divulgar a sua página para mais pessoas, que podem ser divididas em diversos parâmetros, como, por exemplo, segmentação de idade, lugar em que moram e até mesmo por tipos de interesse que apresentam no Facebook. Não é preciso gastar-se muito dinheiro, mas é bom realizar com frequência ações pagas, pois só elas é que irão, de fato, impulsionar o seu negócio.

SEGUIDORES Importante saber: ter uma grande quantidade de seguidores não é garantia de uma página de sucesso. Mão na massa: Inicialmente, para começar a divulgar a sua fanpage, é uma prática bem aceita e até incentivada pelo Facebook chamar os amigos dos administradores da página para curti-la. Você pode compartilhar o link dela com algumas pessoas por

PUBLICAÇÕES Importante saber: A periodicidade é importante. Se você não tiver muito tempo para criar posts, pode se propor a fazer, por exemplo, três por semana. Você tem a possibilidade de escrever tudo de uma só vez, se for o caso, ao utilizar o recurso de programação de posts. Mão na massa: Se for agendar publicações, atenha-se aos melhores dias e


horários do seu público, que pode ser consultado na seção do menu superior “Informações”, ao selecionar, no menu lateral, “Publicações”. O ideal é que, claro, se escolha dias e horários em que o maior número de fãs da sua empresa ou marca tenham marcado presença na sua página. Outra dica importante é que, por mais que seja uma página empresarial, o Facebook é uma rede social. Assim, escrever de modo informal e leve é recomendado, pois o próprio Facebook requer esta linguagem. Seus clientes estão na rede social para descontrair. Algo demasiado formal pode ser desinteressante, falhando assim em impactá-las.

Próximos passos: Para melhorar o desempenho das publicações, o recurso “Impulsionar” é uma boa apos-

ta. Pelo menos uma vez por mês é importante escolher um conteúdo que o administrador considere importante e realizar um investimento, fixo, a cada 30 dias. ATENDIMENTO Importante saber: Ao contrário de e-mail e de telefonemas, em que podemos demorar mais tempo para responder, as mídias sociais requerem mais agilidade. Se você demorar um dia ou mais para falar com alguém que tenha te procurado, lamento, mas... pode ser tarde demais. Mão na massa: Uma das dicas mais importantes é ir até às configurações das mensagens na fan page e ativar a opção “respostas instantâneas”. Com isso, toda vez que alguém falar com você, irá receber uma resposta rápida. Você também pode escrever uma saudação para que as pessoas saibam o que esperar do atendimento quando iniciarem uma conversa inbox com a sua empresa. Este recurso é conhecido como”saudação do Messenger”. Vale, no entanto, o aviso: tal como


descrito acima, numa rede social, uma saudação deste tipo deve ser simpática e informal, como o tom da rede social pede. Não vale fazer uma saudação automática robótica, digna de telemarketing – isso irá assustar os clientes. Próximos passos: Com tudo pronto, existem mais alguns passos que podem ser tomados para garantir a excelência no atendimento. Instale no celular o aplicativo “Gerenciador de Páginas”, do próprio Facebook. Com ele, é mais fácil administrar a página de qualquer lugar. A sua melhor função é que, ao receber qualquer mensagem, você recebe um alerta no próprio celular, com facilidade de colocar uma resposta no mesmo momento por meio do aplicativo.

Próximos passos: Com tudo em ordem, sua página deverá ter deslanchado. Agora, para um nível mais profissional de administração de anúncios e gerenciamento da sua página no Facebook, você pode criar uma conta no Facebook Business (business.facebook.com). Com esta ferramenta, é possível que as empresas administrem TIPOS DE PUBLICAÇÕES seus negócios no Facebook de forma PARA VENDA avançada e com mais recursos do que Importante saber: Apesar de algu- pela página normal do Facebook, ao mas empresas se dedicarem a publicar conseguirem delegar diferentes funapenas preços e chamadas para ven- ções para diferentes membros, assim das, esse não é o comportamento ide- como acessar resumos detalhados al para redes sociais. Nas redes sociais, de performance de cada postagem e as empresas devem focar em gerar va- anúncio publicado pela sua marca. lor para os seus seguidores – e este deve ser subjetivo e sutil. O objetivo de vender, diretamente, tem de ser utilizado como pano de fundo. Mão na massa: Para não se perder e conseguir engajamento, sugiro a criação de um plano editorial mensal. No início de cada mês, escreva os temas que serão abordados, tipos de publicação (fotos, vídeos, texto) e em que dias serão postados. Assim, é mais fácil SOBRE A AUTORA conseguir encontrar um balanço.Você KARY SUBIETA pode mesclar, por exemplo, cinco puJornalista, especialista em blicações que gerem valor, e uma publicação destinada às vendas de forma Marketing Digital Estratégico. direta.


A IMPORTÂNCIA DOS DADOS por Rodrigo Carvalho Silveira Business Intelligence,Web Analytics, confusões entre esses conceitos. Data Science, Big Data... já faz algum tempo que esses temas são discutidos Uma gafe homérica... e aplicados no nosso mercado, mas boa parte das agências ainda não se Há alguns dias, em meio a uma reuconectou totalmente ao universo dos nião com publicitários, marketers, dados e é comum surgirem dúvidas e jornalistas, relações públicas e todo


o corpo diretivo da empresa, ouvi uma gafe homérica cometida por um companheiro de profissão, algo que soou como uma verdadeira heresia no contexto do marketing digital. Questionado sobre a validade de algumas diretrizes analíticas enviadas, o sujeito respondeu:

“Excel? Eu não sei nem abrir o Excel.” O clima foi de constrangimento e não de descontração. Eu desejei que fosse apenas uma piada sem graça, mas receio que não tenha sido.

muito menos uma tendência, mas tenho notado que ainda é um tabu para boa parte dos profissionais que ingressam neste segmento. Se por um lado as faculdades de comunicação ainda não foram capazes de absorver esse tópico, por outro, os profissionais da ‘velha guarda’ nem sempre se sentem à vontade para perguntar, debater, enfim, evoluir o tema

“Precisamos nos curar desse ‘meio termo’ quando a pauta envolve o uso de dados.”

Nesse misto de acomodação e consPrecisamos falar sobre dados! trangimento, quem perde são os projetos digitais, que operam com uma O uso de dados no marketing di- falsa impressão de que os dados imgital não deveria ser uma novidade, portam. Cara! Os dados importam!


Precisamos nos curar desse ‘meio termo’ quando a pauta envolve o uso de dados.

uma onda inicial de provocação, assim como este artigo que estou prestes a concluir.

Práticas de BI x Cultura de BI

Então, se você é faixa preta nessa disciplina, não perca seu tempo com essa leitura (gaste seu tempo com essa aqui). Mas se hoje pela manhã você ainda achava que BI é o cara que sabe mexer no Google Analytics, meu amigo, dá uma lida. Não custa nada!

Recentemente, aceitei o desafio de contratar um líder de área para “implementar o BI” em uma empresa parceira. Essa missão é, por si só, um desafio de peso e só quem já precisou de um profissional assim, sabe o quanto é difícil recrutá-los para um cenário de ‘início das coisas’. Em meio a essa busca, ficou claro que o desafio maior ainda estava por vir, seria o de engendrar a cultura de dados na referida empresa. De fato, a dinâmica dessas revoluções culturais se dá em ondas de transformação. A primeira delas talvez seja uma simples provocação sobre o tema.. Provocação: o início da mudança Pensando que esse pode ser um cenário comum para boa parte das empresas e agências que conheço, decidi compartilhar um texto bem legal que encontrei. Ele não é um dicionário, nem um manual, nem um guia, nem nada. É só

Todos sabemos que o marketing digital é, por essência, data driven e isso faz de você uma espécie de ciborgue: criativo e analítico, humanas e exatas, powerpoint e excel. Se você leu, gostou (ou detestou) e tem algo a dizer, esse é o momento. Compartilhe links, opiniões, discorde, provoque, participe. Assim a gente cresce junto.

SOBRE O AUTOR Rodrigo Carvalho Silveira atua no planejamento de marketing digital com foco em estratégias de conteúdo e SEO, ajudando as empresas a ampliarem sua visibilidade e relevância no meio digital. https:// br.linkedin.com/in/rodrigocsilveira


#CURTAS

Rolou no

Intel lança nova família de processadores

Confira alguns dos assuntos em voga na rede social

Para quem está sempre de olho nas novidades de computadores, atenção – a Intel acaba de anunciar a sua nova família de chips, a oitava em sua história. A nova linha, com nome CoreX, foi apresentada durante a Computex, feira de tecnologia em Taiwan. Nela estarão inclusas novas versões dos já conhecidos processadores i5 e i7, assim como pelo lançamento do primeiro processador da linha i9, primeiro processador a ser lançado para o consumidor de casa que conta com 18 núcleos de processamento. Segundo a empresa, os chips são voltados para usuários hardcore, como os gamers, e até por isso os processadores da nova linha CoreX permitem suporte a até quatro placas de vídeo e quatro monitores em simultâneo. O preço inicial do i9 est´´a estipulado em 2 mil dólares.

No “O Melhor do Marketing”, o Marketing Sensorial também foi uma das pautas do mês. A autora Tatiana Benites disponibilizou o seu e-book, o que gerou discussões acerca da função do Marketing Sensorial, além de seus usos no dia a dia do profissional.

Microsoft lança ferramenta capaz de identificar conteúdo ofensivo em vídeos A Microsoft apresentou ao mundo um novo pedaço de tecnologia que pode ser revolucionário no mercado dos anúncios online, que recentemente foi abalado por conta da veiculação de anúncios de grandes marcas, no YouTube, junto a conteúdo que acabou por ser designado como impróprio ou ofensivo. Segundo a empresa, o seu novo Video Indexar é capaz de identificar rostos, vozes e emoções em imagens em movimento, o que, aliado ao Custom Vision Search, permite que companhias construam propagandas que reconhem imagens em poucas linhas de código. O movimento demonstra, também, a mudança de foco da Microsoft, que deixa de comercializar apenas software e mergulha de cabeça na nuvem, onde compete com a Amazon no armazenamento de dados e venda de serviços.

Sensorial

Palavras chave No grupo “O Melhor do Marketing”, um post discute a importância de ter uma boa lista de palavras-chave, e como criar uma que seja eficaz. Para tal, a publicação sugere o uso de ferramentas como o Google Trends e a própria ferramenta de palavras-chave do Google. O texto destaca que, ao utilizar as palavras certas, maiores são as chances do seu site atrair um volume maior de visitas por meio das Search Engines. Desta feita, é claro, também crescem as chances dos seus visitantes fornecerem cliques, aumentando a arrecadação.


ASSESSORIA DE IMPRENSA

www.accomunicacao.com.br

Revista AC Digital #50  

Edição #50 da Revista AC Digital

Revista AC Digital #50  

Edição #50 da Revista AC Digital

Advertisement