Page 1

Ano 03

109/2012 1836 pessoas receberam este informativo

A Cultura não é feita de momentos. É preciso investimentos, dedicação e renovação.

Limeira, 12/02/2012

Artistas Limeirenses Aniversariantes

Marcos Lima Se você tem uma iniciativa cultural mande pra gente.. Estaremos divulgando !

A CULTURA SÓ SE MOVIMENTA NA BASE DAS AÇÕES. CRIE

MOBILIZE

16/02 Lu Dias Musicista

FAÇA PROJETOS

rEiNvEnTe SONHE

DIVULGUE SEU TRABALHO

Estamos no Twitter ►►►

16/02 Julio Neves Musico

http://www.twitter.com/acarte_limeira

19/02 Drika Nascimento Artista Plástica

ACARTE NO FACEBOOK

COLABORE Não imprima este Jornal

http://www.facebook.com/profile.php?id=100002670408260

Os aniversariantes postados aqui fazem parte da comunidade da ACARTE no ORKUT. FAÇA PARTE DA NOSSA COMUNIDADE TAMBÉM


19/02 Alexandre Santos Músico

CONCERTOS NA ESCOLA Funarte lança prêmio que selecionará grupos para apresentações musicais nas escolas públicas Os estudantes das escolas públicas terão a oportunidade de conhecer e ter mais contato com a música brasileira. A Fundação Nacional de Artes (Funarte), instituição vinculada ao Ministério da Cultura, divulgou nesta sexta-feira, 10/02, o edital do Prêmio Concertos Didáticos, iniciativa que concederá a 22 projetos o valor R$ 22 mil para realizarem apresentações em diferentes escolas da rede pública.

aa

O edital determina, também, a realização de pelo menos seis concertos por projeto, além de que um terço das obras apresentadas seja de autores brasileiros. Ao todo serão investidos R$ 500 mil. O edital foi divulgado no Diário Oficial da União (DOU, seção 3, pág. 14). As inscrições de projetos poderão ser realizadas até o próximo dia 26 de março. No caso do grupo ser formado por duo ou trio, serão exigidas no mínimo oito apresentações. Poderão se inscrever pessoas jurídicas com ou sem fins lucrativos, que sejam voltadas para o desenvolvimento de atividades relacionadas à produção artístico-cultural. Os projetos deverão ser encaminhados para Premio Funarte de Concertos Didáticos – Centro da Música/Funarte. Rua da Imprensa nº 16 sala 1308 – Centro – Rio de Janeiro – RJ – CEP: 20030-120. As apresentações deverão acontecer até o dia 10 de novembro. As iniciativas serão avaliadas previamente pelo Centro de Música da Funarte (Cemus) que irá analisar a adequação da proposta às diretrizes contidas no edital, após essa fase preliminar, os projetos serão apreciados por Comissão de Seleção que seguirá critérios como: Qualidade e excelência dos projetos; Qualificação dos profissionais envolvidos no projeto; Presença de música brasileira; Clareza dos objetivos e viabilidade de execução da proposta Leia o Edital: http://www.in.gov.br/visualiza/index.jsp?data=10/02/2012&jornal=3&pagina=14&tota lArquivos=212

a


X Festival de Apartamento (Campinas/SP) Arte da Performance Sábado - 02/07/2011

ESTÃO ABERTAS AS INSCRIÇÕES PARA 5ª a partir das 20:30h EDIÇÃO DO FUNDO COMGÁS DE PATROCÍNIO Entrada Franca, SOCIOCULTURAL mas uma garrafa de vinho será muito apreciada. Organização:

Começou o período de recebimento de projetos para participarem da 5ª edição Thaíse Nardim do Fundo Comgás. Este ano serão destinados R$ 2 milhões para projetos socioculturais Ludmila Castanheira desenvolvidos na área de concessão da Comgás (Região Metropolitana de São Paulo, Rodrigo Emanoel Fernandes Baixada Santista, Vale do Paraíba e Região Administrativa de Campinas). Poderão se inscrever projetos socioculturais das mais diversas áreas, enquadrados no Anfitrião: artigo 18 da Lei Federal de Incentivo à Cultural (LeiFlávio Rouanet), que tenham como Rabelo objetivo fomentar empreendimentos que gerem aprendizado transformador capaz de promover relações sustentáveis.

Saudável Casa Subversiva - Campinas Pimentaonde da Silva, 905 O processo de seleção passa por quatro Rua fases:Nair habilitação são conferidos a Residencial Terra Nova documentação e os impedimentos previstosBairro: no regulamento, análise técnica pela área Distrito de Barão Geraldo Campinas/SP de Responsabilidade Social da Comgás, seleção pelo Comitê de -Comunicação da

Comgás e pela Comissão de Patrocínios Incentivados e por fim os projetos selecionados são apresentados para o conhecimento da Diretoria da Comgás. Desde a sua criação em 2008, o Fundo já apoiou 33 projetos com a participação e mobilização de muitos empreendedores socioculturais no estado de São Paulo, de quase 30 cidades e um investimento acumulado de R$ 5,5 milhões. No ano passado, o Fundo contou com 288 projetos inscritos, dos quais dez receberam o montante de R$ 1,5 milhão para realizarem suas atividades ao longo de 2011, beneficiando mais de 800 mil pessoas.

Confira o regulamento e as orientações de participação no passo-a-passo disponível neste site, faça seu cadastro e participe! Regulamento: http://www.fundocomgas.com.br/participe/regulamento/

Cadastro: http://www.fundocomgas.com.br/inscricao/

Mais Informações: http://www.fundocomgas.com.br/estao-abertas-as-inscricoes-para-5a-edicao-do-fundocomgas-de-patrocinio-sociocultural/

VOCÊ ESTA PENSADO EM REGISTRAR SUAS MÚSICAS ? ACESSE: http://www.musica.ufrj. br/index.php?option=c om_content&view=arti cle&id=97&Itemid=129 E SAIBA MAIS..


CANÇÕES À L’ACARTE 2012 INSCRIÇÕES ABERTAS Bandas de Limeira, já podem se inscrever através do e-mail: acartelimeira@gmail.com

Os temas propostos para 2012 são: "Toca Raulllll" para o dia 14/03 ( Completo ) “Noite do Pop Rock” para o dia 11/04 " Noite do Samba de Raiz” para o dia 09/05 “Grandes Nomes da MPB” para o dia 13/06 "Noite do Rock" para o dia 11/07 “Noite dos anos 70 e 80” para o dia 08/08 “Noite do Brega” para o dia 12/09 “ Noite Gospel” para o dia 10/10 "Músicas Autorais” para o dia 14/11

a


SISTEMA MUNICIPAL DE BIBLIOTECAS ABRE INSCRIÇÕES PARA CONTADORES DE HISTÓRIAS E OFICINEIROS De 7 de fevereiro a 12 de março estão abertas inscrições para dois editais de chamamento da Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas. O objetivo é efetuar credenciamento de contadores de histórias e oficineiros. Devem se inscrever os interessados em apresentar propostas de oficinas e contações de histórias, para a programação cultural desenvolvida pela Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas (CSMB), para todas as faixas etárias nas bibliotecas da rede municipal. No caso das contações de histórias, as propostas podem atender diversos temas, com livre utilização de adereços e técnicas, como leitura de livros ou utilizando elementos como teatro de sombras. Todas as propostas devem ter indicação etária e as contações de histórias precisam ter duração mínima de 45 minutos. Os interessados em realizar serviços como oficineiros devem realizar o cadastramento em uma das três modalidades: oficinas livres, oficinas do projeto “A Hora e a Vez do Vestibular” e oficinas do projeto “Fanzines nas Zonas de Sampa”. Os profissionais devem comprovar experiência prévia na área e as propostas devem ser de atividades práticas ou lúdicas, que tenham relação com a programação do acervo das Bibliotecas, tais como literatura, cinema e fotografia. A seleção dos credenciados será feita por uma comissão julgadora formada por especialistas e funcionários da Coordenadoria do Sistema Municipal de Bibliotecas. As propostas serão classificadas como habilitadas e não habilitadas, sem ordem de classificação. O resultado, que será publicado em Diário Oficial, será válido por 18 meses a partir da data da publicação. Serão avaliados critérios a clareza e a qualidade da proposta, interesse público e sóciocultural, entre outros. As fichas de inscrição podem ser adquiridas por meio do próprio edital e devem ser entregues em cinco bibliotecas, localizadas em diferentes regiões da cidade: Biblioteca Infantojuvenil Monteiro Lobato (Centro), Biblioteca Pública Viriato Corrêa (Zona Sul), Biblioteca Pública Cora Coralina (Zona Leste), Biblioteca Pública Álvares de Azevedo (Zona Norte) e Biblioteca Pública Mário Schenberg (Zona Oeste). Em caso de dúvidas, entre em contato com projetosbibliotecas@prefeitura.sp.gov.br Edital dos Oficineiros: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/upload/Edital-OficineirosIntegra_1328534108.pdf Edital dos Contadores de História: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/upload/Edital-ContadoresHistoriasIntegra_1328534055.pdf FONTE: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/cultura/noticias/?p=10009

a


Curso Técnico em Artes Circenses da Escola Nacional de Circo Foi publicado, na quinta-feira, 9 de fevereiro, no Diário Oficial da União, o Edital do Curso Técnico em Artes Circenses da Escola Nacional de Circo, da Funarte. São oferecidas 10 vagas, a serem preenchidas no segundo semestre deste ano, no turno da tarde, das 13h às 17h, de segunda a sextafeira. Podem se inscrever candidatos de ambos os sexos, com idade mínima de 14 anos completos ou a serem completados até 31 de julho de 2012. Também é preciso estar cursando ou ter concluído o ensino médio até o ato da matrícula na ENC. O processo seletivo será realizado em duas etapas, classificatórias e eliminatórias de 23 a 30 de abril. Os candidatos serão avaliados por suas aptidões físicas e habilidades circenses e artísticas. Na segunda etapa, haverá também dinâmica de grupo e avaliação das habilidades comunicativas. A comissão de seleção será composta por professores e técnicos da Escola. Os interessados podem se inscrever diretamente na Secretaria da Escola Nacional de Circo, no Rio de Janeiro, ou pelos Correios. Leia o Edital: http://www.funarte.gov.br/wp-content/uploads/2012/02/Edital_cursocircense.pdf

Fonte: http://www.funarte.gov.br/edital/curso-tecnico-em-artes-circenses-da-escola-nacional-decirco/


Um novo tempo para a música brasileira A Proposta de Emenda à Constituição 98/2007 – também conhecida como PEC da Música – está em processo de aprovação no Congresso Nacional. Trata-se de uma demanda dos profissionais da música – intérpretes, compositores, músicos, técnicos e produtores – em resposta às assimetrias tributárias existentes no Brasil no setor musical. A primeira assimetria diz respeito ao tratamento desigual de bens culturais: enquanto livros, periódicos, revistas e jornais são imunes de impostos, CDs e DVDs sofrem uma pesada tributação. Sendo ambos veículos que fazem circular cultura pelo país, tal discriminação não se justifica. Um segundo aspecto relevante diz respeito à incidência de impostos dentro do próprio setor. Em razão de particularidades brasileiras, a produção nacional tem tratamento tributário desfavorável se comparada a grandes produções internacionais. Expressões importantes da nossa cultura produzidas localmente, como a de música folclórica e a de música instrumental, por exemplo, pagam no Brasil mais impostos que discos do Black Eyed Peas. O que causa tal distorção é a combinação de uma legislação tributária ultrapassada com um modelo econômico concentrador. Neste modelo, as grandes fábricas que produzem CDs e DVDs, instaladas na Zona Franca de Manaus, tornaram-se também grandes distribuidores de produtos fonográficos. Extrapolando sua atuação na indústria, tais empresas passaram a comercializar diretamente os produtos gravados, deflagrando um quadro em que os papéis de fornecedor e concorrente comercial se confundem. Uma situação concorrencial ‘sui generes’, para dizer o mínimo. Além disso, graças a um benefício fiscal extra concedido pelo governo do Amazonas, estas indústrias ainda recuperam impostos pago pelos seus clientes de outros estados, agravando as desigualdades. Do outro lado, os produtores nacionais, espalhados por todo o país, batem-se contra uma carga tributária esmagadora. Responsáveis conjuntamente por mais lançamentos que as multinacionais do disco em seu conjunto, os produtores independentes enfrentam dificuldades para fazer circular sua produção. A exigência do pagamento antecipado de impostos (ICMS – substituição tributária) engessa de tal modo a circulação das produção locais que, se um produtor independente emplacasse um sucesso nacional, ele quebraria em razão dos impostos a pagar, antes mesmo de receber um centavo pelas vendas. Em outras palavras, o modelo tributário vigente desestimula a cadeia produtiva independente formal, justamente aquela com maior potencial de geração de emprego, renda e diversidade. A aprovação da PEC da Música acaba com esta situação esdrúxula, estimulando a atuação de produtores em todo o país. Veja abaixo o teor do texto aprovado (alínea ‘e’):

(…) VI – instituir impostos sobre: (…) e) “Fonogramas e Videofonogramas musicais produzidos no Brasil, contendo obras musicais ou lítero-musicais de autores brasileiros, e/ou obras em geral interpretadas por artistas brasileiros, bem como os suportes materiais ou arquivos digitais que os contenham, salvo na etapa de replicação industrial de mídias ópticas de leitura a laser”. Como se percebe, o texto preserva a vantagem competitiva da Zona Franca no que diz respeito à industrialização de mídias digitais, mas equipara os produtores de todos os Estados no que se refere à circulação da produção. Concluímos então que, para além das questões tributárias, a emenda contribui enormemente para a preservação da diversidade cultural brasileira. Além disso, ao incluir os arquivos digitais, a proposta também mostra sintonia com os novos tempos da internet e das redes sociais. Aproveitamos aqui a oportunidade para comentar o texto de autoria do Presidente da OAB-RJ, Wadih Damous, publicado no Jornal O Globo (6 de janeiro de 2012), sobre a PEC. Em seu artigo, Damous expressa apoio à aprovação da proposta, mas revela preocupações quanto a aspectos não alcançados por ela, como o da remuneração digna dos músicos brasileiros, dos contratos leoninos praticados por algumas gravadoras e a questão da distribuição de direitos autorais. Realmente, a PEC 98/2007 não possui o condão de resolver todos os problemas do setor. Podemos apontar uma extensa Pauta da Cultura, ainda longe de ser resolvida, como a aprovação do Vale-Cultura, as reformas das leis Rouanet e a de Direitos Autorais, a questão da meia entrada, os direitos trabalhistas, sociais e previdenciários dos profissionais da música (aqui incluídos os trabalhadores técnicos), a questão da remuneração na internet, os problemas enfrentados no transporte aéreo instrumentos musicais, etc, etc, etc. Será preciso muito empenho do governo e a participação de toda a sociedade para cuidar satisfatoriamente desta extensa e importante pauta. Mas a expressiva votação alcançada em 13 de dezembro de 2011, na aprovação em segundo turno da PEC da Música na Câmara dos Deputados (393 votos a favor e apenas 06 contra), demonstra o claro entendimento de que os problemas precisam ser enfrentados. Afinal, entre as funções precípuas do Estado brasileiro, inclui-se a preservação de nossa diversidade cultural e o incentivo à produção criativa, em todas as regiões do país. A Economia da Cultura, para além de seu aspecto econômico, é fundamental por seu viés simbólico, moldando o traço distintivo de nossa sociedade perante o mundo. O Brasil atravessará nos próximos anos um período inaudito de desenvolvimento e protagonismo no cenário internacional. Neste sentido, a aprovação da PEC 98/2007 representa um avanço decisivo no fortalecimento de nossa identidade brasileira, em toda sua diversidade, criatividade e excelência técnica.

“Art. 150 – Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:

http://www.culturaemercado.com.br/pontos-devista/um-novo-tempo-para-a-musica-brasileira/

*Artigo escrito com Felipe Radicetti, Vice-Presidente da MusimagemBrasil


Lançado edital do Prêmio Funarte de Composição Clássica 2012 A Fundação Nacional de Artes – Funarte lançou, em 9 de fevereiro, o Prêmio Funarte de Composição Clássica 2012. Serão selecionadas trinta obras inéditas para conjuntos orquestrais e camerísticos e para solistas, a serem executadas nos concertos da XX Bienal de Música Brasileira Contemporânea. Programada para o segundo semestre de 2013, a Bienal é considerada a mais importante mostra de música erudita do Brasil. Podem concorrer compositores brasileiros ou radicados no país há no mínimo três anos. As incrições podem ser feitas até 28 de setembro. Este ano, o Prêmio de Composição Clássica contemplará obras inéditas para orquestra sinfônica, orquestra de sopros, orquestra de câmara, orquestra de cordas, conjuntos de intérpretes, solistas, duos e trios, quartetos e quintetos, além de composições de música eletroacústica, mista ou acusmática. Os selecionados receberão entre R$ 8 mil e R$ 30 mil. A análise dos trabalhos inscritos caberá a uma comissão externa, composta por integrantes de notório conhecimento sobre música clássica. Entre os critérios de avaliação estão a qualidade da obra e a viabilidade de sua execução. O investimento total da Funarte no Prêmio é de R$ 1.130.100,00. Acesse o edital e a ficha de inscrição http://www.funarte.gov.br/edital/premio-funarte-de-composicaoclassica-2012/

Acesse também outros editais na página do Centro da Música http://www.funarte.gov.br/musica/

Leia também sobre a 19ª Bienal http://www.funarte.gov.br/musica/tributo-a-almeida-prado-encerra-a19%C2%AA-bienal-de-musica-da-funarte/

Mais informações classicos@funarte.gov.br (21) 2240-5158 / (21) 2279-8105

a


a

PROGRAMA DE AÇÃO CULTURAL ICMS ProAC - ICMS - Governo de São Paulo libera R$ 100 milhões para incentivo à cultura Valor será investido via ProAC ICMS, programa da Secretaria da Cultura que destina verbas de renúncia fiscal para produção cultural independente. O Governo do Estado de São Paulo vai disponibilizar R$ 100 milhões em 2012, via renúncia fiscal, para o incentivo financeiro à produção cultural paulista. O valor será liberado por meio do Programa de Ação Cultural (ProAC ICMS), gerenciado pela Secretaria de Estado da Cultura. É o maior montante destinado para o programa desde que foi instituído, em 2006. A resolução da Secretaria da Fazenda que define o valor foi publicada na edição de hoje (8/2) do Diário Oficial. “O investimento crescente no ProAC demonstra a preocupação do Governo de São Paulo em incentivar a produção artística de qualidade, o que beneficia tanto produtores e artistas quanto a população paulista”, afirma o Secretário de Estado da Cultura, Andrea Matarazzo. O ProAC ICMS pode ser pleiteado para uma grande variedade de projetos culturais, incluindo artes plásticas, visuais, design, música, circo, audiovisual, teatro, cultura popular, dança, museus, hip-hop, literatura, preservação do patrimônio histórico, vídeo, programas de rádio e TV, bibliotecas, dentre outros. O programa funciona da seguinte maneira: artistas, produtores ou empresas se cadastram no sistema do ProAC e têm duas oportunidades por ano para inscrever seus projetos. As propostas são analisadas por uma comissão especializada e, caso aprovadas, os responsáveis podem captar recursos de patrocínio na iniciativa privada ou empresas estatais. Estas, por sua vez, recebem autorização do Estado para deixar de recolher o ICMS no valor do patrocínio. No final do processo, o realizador obrigatoriamente presta contas do investimento à Secretaria. Desde o ProAC ICMS foi criado, em 2006, o Governo do Estado São Paulo já investiu R$ 318 milhões para o incentivo à produção cultural. Com a verba definida para 2012, o valor chegará a R$ 418 milhões. Cadastramento de projetos A Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo ampliou até 9 de abril o prazo para inscrição de novos projetos no ProAC ICMS. Com isso, artistas, produtores e empresas ganham mais um mês para apresentar suas propostas, já que o prazo inicial se encerrava em 9 de março. O adiamento é referente ao primeiro período de cadastramento de projetos – são dois por ano. O segundo já está definido e acontece de 6 de agosto a 2 de novembro. O procedimento de inscrição é realizado pela internet, no site do programa, disponível aqui: www.cultura.sp.gov.br Fonte: http://www.cultura.sp.gov.br/portal/site/SEC/menuitem.71b090bd301a70e06d006810ca6 0c1a0/?vgnextoid=9daf3063b740b110VgnVCM100000ac061c0aRCRD&idNoticia=be30 6a04cc755310VgnVCM2000004d03c80a____

Criança desaparecida. Informações para: (016) 3274-5156

Jacson Andrade e-mails para: douglas@fiap.com.br


CULTURA LIMEIRA

FABIANA COZZA Em Limeira

A paulistana Fabiana Cozza, considerada por críticos uma das mais importantes intérpretes da música brasileira contemporânea, chega ao Teatro Vitória com o show “Quando o Céu Clarear”, com a promessa de “sacudir” o público limeirense. A apresentação acontece no dia 25 de fevereiro, às 20h, com o apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria da Cultura, de graça. “Quando o Céu Clarear” é resultado do CD de mesmo nome, o segundo da sua carreira – de 15 anos – que consolidou a carreira de Fabiana, conquistando territórios consagrados do samba. O repertório, que conta com 15 músicas, é voltado aos ritmos afro-brasileiros e reforça a devoção da cantora ao samba. Para o secretário da Cultura, José Farid Zaine, que também é fã da cantora, é uma honra poder oferecer ao público da cidade um show desta natureza. “Há alguns anos, recebemos Fabiana para encerrar uma das edições do FestiAFRO. Ficamos com um gostinho de ‘quero mais’”. A Secretaria da Cultura informou que serão distribuídas senhas de acesso ao Vitória apenas no dia da apresentação, a partir das 18h, já que há um número limitado de acesso ao espaço. “Estamos com grandes expectativas quanto à participação do público”, disse Farid. Outras informações podem ser obtidas no telefone do Departamento de Projetos Culturais da Secretaria da Cultura, (19) 3451 0502. Imagem de Fabiana Cozza. Créditos – Divulgação. Ronald Gonçales Departamento de Projetos Culturais Prefeitura de Limeira/SP Secretaria Municipal da Cultura (19) 3451.0502 culturalimeira@yahoo.com.br www.culturalimeira.blogspot.com www.twitter.com/culturalimeira

a


Fone: [19] 3451.5164 www.inflaveis.com.br

SENAC Limeira (19) 2114-9199

Instrumentos Musicais

http://www.musicalbrasil.com.br/ Caso você queira contribuir com algum tema, ou tenha alguma dúvida, entre em contato conosco! Faremos o possível para auxiliá-lo.

ACARTE Associação Cultural dos Artistas e Técnicos de Limeira CONTATOS: e-mail: acartelimeira@gmail.com BLOG ACARTE: http://acartelimeira.blogspot.com/

Limeira – SP Av. Piracicaba, 450 Vila São João Fone: (19) 3704-7200


JORNAL CULTURAL ACARTE - 109  

Cultura, Editais, O dia a dia da Cultura

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you